Educação e Tecnologia:
Tentativa de uma Perspectiva Global
Eduardo Chaves
Considerações Preliminares
PIL – Conselho Consultivo Internacional
• Funções principais dos membros:
• Atuar como críticos (“friendly critics”)
• Agi...
PIL – Objetivo Geral
• Empregar a tecnologia como alavanca para melhorar a
qualidade da educação nos países em que a Micro...
Avaliação de Sistemas Educacionais
• Categorias:
• Excelentes
• Muito bons
• Bons
• Regulares
• Fracos
• Ruins
Avaliação de Sistemas Educacionais
• Agrupando as categorias:
• Excelentes
• Muito bons
• Bons
• Regulares
• Fracos
• Ruin...
Atitudes para com Mudanças
• Rejeição generalizada (Atitude Conservadora)
Ênfase na conservação do status quo
• Aceitação ...
Lei sobre Mudança Educacional
• Quanto melhor a avaliação de um sistema educacional,
tanto mais conservadora a atitude par...
Tecnologia, Educação e Mudanças
• Usar a tecnologia para sustentar o que já fazemos
Uso conservador da tecnologia na educa...
Uma Última Idéia
• Em geral a melhor hora de fazer mudanças radicais é
quando você (ainda) não precisa fazê-las
(Tese de G...
Considerações Específicas
Avaliações de Alunos – PISA da OECD
OECD
Organisation for Economic Cooperation and Development
PISA
Programme for Internat...
PISA
• Teste padronizado aplicado a jovens de 15 anos que
estão freqüentando a escola (i.e., alunos próximos do
final do p...
Resultados 2003 – Os Melhores
• Finlândia ficou em 1º
em Leitura e em Ciências, em 2º
em Matemática, e em 3º
em Solução de...
Resultados 2003 – Os Medianos
• EUA, Reino Unido, Alemanha, França, Espanha e
Itália não ficaram entre os dez primeiros em...
Resultados 2003 – Os Piores
• Brasil e México ficaram entre os cinco últimos em
todos os testes (na companhia de Tunísia, ...
Aparente Conclusão
• Na Ásia os “Tigres” e o Japão estão bem, e na Europa
só a Finlândia se destaca (Categoria A?)
• Os EU...
Uma Nova Realidade: Característica
Básica
• Mudanças (Alvin Toffler, 1970, 1980, 1990, 2006)
• Em quantidade inédita
• Com...
Considerações Conclusivas
Diante dessas Considerações...
• Não é possível ter exatamente o mesmo discurso para
com as audiências desses diferentes p...
“Tigres” Asiáticos e Japão
• Esses países em geral:
• Combinam a valorização de uma cultura conservadora
(visão ordenada e...
“Tigres” Asiáticos e Japão
• Ressalto e enalteço o fato de que eles conseguiram
tornar os seus sistemas educacionais melho...
Finlândia
• Os finlandeses
• em geral não se orgulham de seu sucesso no PISA
• reconhecem que sua educação é tradicional, ...
Finlândia
• Discuto com eles alternativas pedagógicas à educação
tradicional
(Eles estão muito abertos a essa discussão, p...
Estados Unidos e Europa
• Esses países são muito bem sucedidos do ponto de
vista econômico, e a maioria deles é influente ...
Estados Unidos e Europa
• Procuro mostrar a eles mais ou menos as mesmas
coisas que mostro aos “Tigres” Asiáticos e ao Jap...
América Latina
• Aqui em geral há reconhecimento de que a educação
é essencial mas que o sistema educacional é ruim
• Aqui...
América Latina
• Procuro mostrar que há países (como os EUA) que
investem recursos consideráveis na educação, em que
os al...
Núcleo Comum de Minhas Palestras
• Para uma nova era, precisamos de uma educação
radicalmente nova
• Essa educação deverá ...
Núcleo Comum – Currículo
• Ênfase na construção de uma matriz de competências
que os alunos devem ou podem desenvolver (en...
Núcleo Comum – Metodologia
• Ênfase na aprendizagem ativa, entendida esta como
tornar-se capaz de fazer o que antes não se...
Núcleo Comum – Escolas e
Comunidades
• Ênfase na criação de ambientes de aprendizagem
abertos e flexíveis, que favoreçam e...
Núcleo Comum – Tecnologia
• Ênfase no fato de que a tecnologia mais importante
para a educação é a que facilita a comunica...
Obrigado! (Vejam anexos...)
Eduardo Chaves
eduardo@chaves.com.br
http://chaves.com.br e http://ec.spaces.msn.com
Anexos
PISA 2003 - Leitura
Dez melhores
• Finlândia
• Coréia
• Canadá
• Austrália
• Liechenstein
• Nova Zelândia
• Irlanda
• Suéc...
PISA 2003 - Matemática
Dez melhores
• Hong Kong
• Finlândia
• Coréia
• Holanda
• Liechenstein
• Japão
• Canadá
• Bélgica
•...
PISA 2003 - Ciências
Dez melhores
• Finlândia
• Japão
• Hong Kong
• Coréia
• Liechenstein
• Austrália
• Macao
• Holanda
• ...
PISA 2003 - Solução de Problemas
Dez melhores
• Coréia
• Hong Kong
• Finlândia
• Japão
• Nova Zelândia
• Macao
• Austrália...
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Ec educacao e tecnologia - world wide perspective - 2006

205

Published on

Published in: Education
0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total Views
205
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0
Actions
Shares
0
Downloads
1
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Ec educacao e tecnologia - world wide perspective - 2006

  1. 1. Educação e Tecnologia: Tentativa de uma Perspectiva Global Eduardo Chaves
  2. 2. Considerações Preliminares
  3. 3. PIL – Conselho Consultivo Internacional • Funções principais dos membros: • Atuar como críticos (“friendly critics”) • Agir como embaixadores • Servir como endossadores / fiadores • Visitas e contatos: • Americas (especialmente LatAm, EUA, Canada) • Europa (especialmente países escandinavos e do Leste) • Asia (especialmente os “Tigres”) • Oceania
  4. 4. PIL – Objetivo Geral • Empregar a tecnologia como alavanca para melhorar a qualidade da educação nos países em que a Microsoft tem subsidiária • Fazer isso através de parcerias com o setor público e que envolvam o Terceiro Setor e as universidades • PIL está sendo implementado em cerca de 100 países, com os mais variados níveis de desenvolvimento, com culturas diversificadas, e com sistemas educacionais que são avaliados de forma muito distinta
  5. 5. Avaliação de Sistemas Educacionais • Categorias: • Excelentes • Muito bons • Bons • Regulares • Fracos • Ruins
  6. 6. Avaliação de Sistemas Educacionais • Agrupando as categorias: • Excelentes • Muito bons • Bons • Regulares • Fracos • Ruins A B C
  7. 7. Atitudes para com Mudanças • Rejeição generalizada (Atitude Conservadora) Ênfase na conservação do status quo • Aceitação / Rejeição parcial (Atitude Reformista) Ênfase na promoção de reformas “lentas, graduais e seguras” • Aceitação generalizada (Atitude Revolucionária) Ênfase na necessidade de inovações e tranformações (Idéias inspiradas no livro de David H. Hargreaves, Education Epidemic: Transforming Secondary Schools Through Innovation Networks)
  8. 8. Lei sobre Mudança Educacional • Quanto melhor a avaliação de um sistema educacional, tanto mais conservadora a atitude para com mudanças • Se o sistema é avaliado como excelente ou muito bom, conclui-se que não há por que mudá-lo e que é preciso conservá-lo • Se o sistema é avaliado como bom / regular, conclui-se que é preciso mudá-lo, mas com cuidado, conservando o que é de valor (reformar para melhorar) • Se o sistema é visto como ruim / fraco, conclui-se que é preciso mudá-lo radicalmente (inovar para transformar) (Lei derivada de uma tese de Nicholas Negroponte)
  9. 9. Tecnologia, Educação e Mudanças • Usar a tecnologia para sustentar o que já fazemos Uso conservador da tecnologia na educação • Usar a tecnologia para suplementar o que fazemos Uso da tecnologia para promover reformas • Usar a tecnologia para subverter o que fazemos Uso inovador da tecnologia para transformar a educação (Idéia adaptada de George Scharffenberger)
  10. 10. Uma Última Idéia • Em geral a melhor hora de fazer mudanças radicais é quando você (ainda) não precisa fazê-las (Tese de Greg Butler – sem nenhuma adaptação)
  11. 11. Considerações Específicas
  12. 12. Avaliações de Alunos – PISA da OECD OECD Organisation for Economic Cooperation and Development PISA Programme for International Student Assessment Países participantes em 2003 (41) [Em 2006 serão 57]: Alemanha Austrália Áustria Bélgica Brasil* Canadá Coréia Dinamarca Espanha Estados Unidos Finlândia França Grécia Holanda Hong Kong-China* Hungria Indonésia* Irlanda Islândia Itália Japão Latvia*, Liechtenstein Luxemburgo Macao-China* México Nova Zelândia Noruega Polônia Portugal Reino Unido República Eslovaca República Tcheca Rússia* Sérbia- Montenegro* Suécia Suíça Tailândia* Tunísia* Turquia Uruguai*
  13. 13. PISA • Teste padronizado aplicado a jovens de 15 anos que estão freqüentando a escola (i.e., alunos próximos do final do período de escolarização obrigatória na maior parte dos países da OECD) • O teste é aplicado a 4-10 mil alunos em cada país e busca avaliar: • Capacidade de leitura (Reading Literacy) • Conhecimentos de matemática (Mathematical Literacy) • Conhecimentos de ciências (Scientific Literacy) • Habilidades de solução de problemas (Problem Solving Skills)
  14. 14. Resultados 2003 – Os Melhores • Finlândia ficou em 1º em Leitura e em Ciências, em 2º em Matemática, e em 3º em Solução de Problemas • Com uma exceção, Coréia e Hong Kong ficaram entre os cinco primeiros em todos os testes, ficando em 1º e 2º em Solução de Problemas (Exceção: Hong Kong em décimo em leitura) • Japão ficou entre os seis primeiros em todos os testes, menos no de Leitura, em que não ficou nem entre os dez primeiros
  15. 15. Resultados 2003 – Os Medianos • EUA, Reino Unido, Alemanha, França, Espanha e Itália não ficaram entre os dez primeiros em nenhum teste • A Itália, além disso, ficou entre os dez últimos em Matemática e Solução de Problemas
  16. 16. Resultados 2003 – Os Piores • Brasil e México ficaram entre os cinco últimos em todos os testes (na companhia de Tunísia, Indonésia, e, alternando, Tailândia e Turquia)
  17. 17. Aparente Conclusão • Na Ásia os “Tigres” e o Japão estão bem, e na Europa só a Finlândia se destaca (Categoria A?) • Os EUA, o Canadá e os principais países da Europa ficam numa posição mediana (Categoria B?) • Os grandes países latinos, Brasil e México, são uma vergonha (Categoria C?)
  18. 18. Uma Nova Realidade: Característica Básica • Mudanças (Alvin Toffler, 1970, 1980, 1990, 2006) • Em quantidade inédita • Com rapidez atordoante • Permeando todos os aspectos da vida • Tendo na tecnologia a força motriz • Direcionadas para inovação / renovação constante • Fornecendo múltiplas alternativas • Favorecendo a individualidade
  19. 19. Considerações Conclusivas
  20. 20. Diante dessas Considerações... • Não é possível ter exatamente o mesmo discurso para com as audiências desses diferentes países • Para cada uma dessas audiências, as ênfases devem ser diferentes – mas o essencial do discurso é comum
  21. 21. “Tigres” Asiáticos e Japão • Esses países em geral: • Combinam a valorização de uma cultura conservadora (visão ordenada e hierarquizada da sociedade e da vida, profundo respeito às autoridades, aos mais velhos, aos famosos ou bem sucedidos, e disciplina a toda prova) com um profundo respeito pela educação, pela ciência e pela tecnologia -- e pelas mudanças que esta traz • Orgulham-se de suas realizações no plano econômico e as atribuem em grande medida à universalização do acesso à educação e à melhoria da qualidade desta • Examinam com interesse visões diferentes da sua • Diante disso... 
  22. 22. “Tigres” Asiáticos e Japão • Ressalto e enalteço o fato de que eles conseguiram tornar os seus sistemas educacionais melhores do que os dos EUA e dos principais países europeus • Mostro, porém, que as conquistas que fizeram estão no plano da educação tradicional: sua educação é extremamente tradicional – e é isso que o PISA em grande medida ainda avalia (donde o seu sucesso) • Mostro que o mundo sofreu profundas mudanças nos últimos 60 anos – e que, por isso, PISA está mudando! • Indico qual é a educação de que o mundo precisa hoje – e mostro que ela está bem longe da tradicional
  23. 23. Finlândia • Os finlandeses • em geral não se orgulham de seu sucesso no PISA • reconhecem que sua educação é tradicional, mas não têm uma atitude conservadora • são abertos a mudanças e sabem que esta é a hora de mudar – quando ainda não há grande pressão para isso • estão ativamente buscando alternativas criativas • não têm dúvidas de que as alternativas são basicamente pedagógicas mas que dificilmente serão implementadas sem o apoio de tecnologia adequada • Diante disso... 
  24. 24. Finlândia • Discuto com eles alternativas pedagógicas à educação tradicional (Eles estão muito abertos a essa discussão, porque têm grande interesse nas idéias de educadores dos países emergentes e enorme admiração por Paulo Freire, não olhando de forma muito positiva o que é feito nos Estados Unidos e nas grandes potências da Europa na área da educação)
  25. 25. Estados Unidos e Europa • Esses países são muito bem sucedidos do ponto de vista econômico, e a maioria deles é influente do ponto de vista político, cultural (e até mesmo militar) • Eles valorizam a educação, a ciência, a tecnologia – e, em geral, têm uma atitude muito positiva para com a criatividade e a inovação • Eles em geral acreditam que sua educação é muito boa (com exceção de alguns enclaves que precisam melhorar) e adotam, em relação a ela, uma atitude bastante conservadora • Diante disso... 
  26. 26. Estados Unidos e Europa • Procuro mostrar a eles mais ou menos as mesmas coisas que mostro aos “Tigres” Asiáticos e ao Japão, com variantes • Mostro a eles que no PISA eles se saem bem pior do que os “Tigres” Asiáticos (e a Finlândia) • Acrescento, em especial nos Estados Unidos, que o seu sucesso econômico, político, cultural pode estar enraizado mais em características de sua cultura do que na qualidade de sua educação formal – e que muitos dos seus maiores sucessos (Bill Gates, e.g.) abandonaram a escola para conseguir seu sucesso...
  27. 27. América Latina • Aqui em geral há reconhecimento de que a educação é essencial mas que o sistema educacional é ruim • Aqui há uma atitude bastante aberta a mudanças na área da educação • Aqui há uma enorme fascinação pela tecnologia e uma crença, às vezes ingênua, no seu poder de promover as mudanças necessárias na educação • Aqui há em geral um certo desprezo pela gestão, em especial pela gestão de mudanças • Diante disso... 
  28. 28. América Latina • Procuro mostrar que há países (como os EUA) que investem recursos consideráveis na educação, em que os alunos têm acesso à mais sofisticada tecnologia, em que eles dominam a tecnologia nos seus aspectos técnicos, mas onde a educação está longe de ser a melhor, mesmo em seus aspectos mais tradicionais • Procuro mostrar que não há muito sentido em reformar a educação, mas, sim, em transformá-la radicalmente • Procuro convencê-los de que, pela lei de Negroponte, a educação do futuro pode surgir em países em que a educação tradicional entrou em total colapso...
  29. 29. Núcleo Comum de Minhas Palestras • Para uma nova era, precisamos de uma educação radicalmente nova • Essa educação deverá ser focada no desenvolvimento humano • Suas principais características serão: • Ela será centrada no aluno (não no professor) • Ela será instrumentada por uma aprendizagem ativa (não pelo ensino) • Seu conteúdo será o desenvolvimento de competências (não a transmissão de informações e conhecimentos)
  30. 30. Núcleo Comum – Currículo • Ênfase na construção de uma matriz de competências que os alunos devem ou podem desenvolver (entre as quais estão as voltadas para buscar, gerar, organizar, analisar, aplicar informações, construir conhecimentos e modelos mentais, etc.) (PISA está pesquisando testes que avaliem a posse de competências mais do que o domínio de informações e conhecimentos)
  31. 31. Núcleo Comum – Metodologia • Ênfase na aprendizagem ativa, entendida esta como tornar-se capaz de fazer o que antes não se conseguia fazer (Peter Senge) • Ênfase no fato de que se aprende melhor quando se está resolvendo problemas ou desenvolvendo projetos (Isto é: aprende-se mais eficazmente fazendo do que simplesmente ouvindo ou mesmo lendo)
  32. 32. Núcleo Comum – Escolas e Comunidades • Ênfase na criação de ambientes de aprendizagem abertos e flexíveis, que favoreçam e estimulem a criatividade, a solução de problemas, a inovação, o trabalho em equipe, a liderança, a disposição de tomar riscos e trilhar caminhos ainda não trilhados, etc., em que os alunos sejam protagonistas ativos, participantes, auto-motivados e possam aprender não só através do ensino, quando necessário, mas especialmente através da investigação, individual ou colaborativa
  33. 33. Núcleo Comum – Tecnologia • Ênfase no fato de que a tecnologia mais importante para a educação é a que facilita a comunicação, a interação, a colaboração (isto é, a aprendizagem) – que é muito mais importante do que a tecnologia que dá acesso a informações (e favorece o ensino) (Bill Gates: a função essencial da tecnologia hoje é colocar pessoas em contato com pessoas e lhes dar acesso às informações de que precisam para fazer o que desejam: trabalhar, aprender, satisfazer a sua curiosidade, promover seus interesses, divertir-se...)
  34. 34. Obrigado! (Vejam anexos...) Eduardo Chaves eduardo@chaves.com.br http://chaves.com.br e http://ec.spaces.msn.com
  35. 35. Anexos
  36. 36. PISA 2003 - Leitura Dez melhores • Finlândia • Coréia • Canadá • Austrália • Liechenstein • Nova Zelândia • Irlanda • Suécia • Holanda • Hong Kong Dez piores • República Eslovaca • Rússia • Turquia • Uruguai • Tailândia • Sérbia • Brasil • México • Indonésia • Tunísia
  37. 37. PISA 2003 - Matemática Dez melhores • Hong Kong • Finlândia • Coréia • Holanda • Liechenstein • Japão • Canadá • Bélgica • Macao • Suíça Dez piores • Itália • Grécia • Sérbia • Turquia • Uruguai • Tailândia • México • Indonésia • Tunísia • Brasil
  38. 38. PISA 2003 - Ciências Dez melhores • Finlândia • Japão • Hong Kong • Coréia • Liechenstein • Austrália • Macao • Holanda • República Tcheca • Nova Zelândia Dez piores • Dinamarca • Portugal • Uruguai • Sérbia • Turquia • Tailândia • México • Indonésia • Brasil • Tunísia
  39. 39. PISA 2003 - Solução de Problemas Dez melhores • Coréia • Hong Kong • Finlândia • Japão • Nova Zelândia • Macao • Austrália • Liechenstein • Canadá • Bélgica Dez piores • Itália • Grécia • Tailândia • Sérbia • Uruguai • Turquia • México • Brasil • Indonésia • Tunísia
  1. A particular slide catching your eye?

    Clipping is a handy way to collect important slides you want to go back to later.

×