• Share
  • Email
  • Embed
  • Like
  • Save
  • Private Content
Empreendedorismo corporativo   aula 1 e 2 slides
 

Empreendedorismo corporativo aula 1 e 2 slides

on

  • 10,143 views

Slides utilizados na aula de empreendedorismo corporativo maio_2011 - Prof. Esp. Edvaldo Eliezer G Silva - Maringá - Pr.

Slides utilizados na aula de empreendedorismo corporativo maio_2011 - Prof. Esp. Edvaldo Eliezer G Silva - Maringá - Pr.

Statistics

Views

Total Views
10,143
Views on SlideShare
10,125
Embed Views
18

Actions

Likes
5
Downloads
304
Comments
2

3 Embeds 18

http://www.slashdocs.com 16
http://www.via6.com 1
http://www.docseek.net 1

Accessibility

Categories

Upload Details

Uploaded via as Adobe PDF

Usage Rights

© All Rights Reserved

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel

12 of 2 previous next

  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
Post Comment
Edit your comment

    Empreendedorismo corporativo   aula 1 e 2 slides Empreendedorismo corporativo aula 1 e 2 slides Document Transcript

    • 01/05/2011 Definições HISTÓRICOEMPREENDEDORISMO Empreendedorismo HISTÓRICOCORPORATIVO • A palavra empreendedor aparece no século XVI. • Em 1800, Say define o empreendedor como elemento do ciclo econômico. • Em 1911, Shumpeter introduz o conceito de destruição criativa e destaca algumas características dos empreendedores.MBA em Consultoria Organizacional com ênfase em • Em 1937, Adam Smith destaca a importânciaReestruturação de Empresas - Turma III dos empreendedores no capitalismo. 1 2Definições HISTÓRICO DefiniçõesEmpreendedorismo Empreendedorismo A palavra empreendedorismo foi utilizada pelo economista Joseph Schumpeter em 1950 como sendo uma pessoa com criatividade e capaz de fazer sucesso com inovações. Mais tarde, em 1967 com Kenneth E. Knight e em 1970 com Peter Drucker, foi introduzido o conceito de risco, uma pessoa empreendedora precisa arriscar em algum negócio. Em 1985 com Gifford Pinchot, foi introduzido o conceito de Intra- empreendedor, uma pessoa empreendedora, mas dentro de uma Robert Hirsch: organização. Em 1987, Drucker fala da inovação e transformação de valores. 3 4EMPREENDEDOR Conceito • O dicionário Aurélio: ação de praticar, de pôr em execução. Origina-se do latim imprehendere. Já o “É aquele que faz termo “empreendedorismo” parece ter sido acontecer, se antecipa aos originado da livre tradução da palavra da língua fatos e tem uma visão inglesa entrepreneurship. futura da organização” José Dornelas (2001) Quem é o Empreendedor? 5 6 1
    • 01/05/2011 EMPREENDEDOR SER EMPREENDEDOR “O Empreendedor é alguém que sonha e transforma o seu sonho em realidade” (Fernando Dolabela) Ser empreendedor é “Sente a necessidade de realizar coisas novas, pôr em ter um negócio prática ideias próprias, tornar seus sonhos realidade, próprio? através de atividades planejadas”. (Degen) “O Empreendedor é uma pessoa que imagina, desenvolve e realiza uma visão”. (Louis Jacques Filion) 7 8Empreendedorismo é o envolvimento de pessoas e processos O empreendedor é aquele que percebe uma oportunidade e cria A natureza meios (nova empresa, área de negócio, etc.) para persegui-la. empreendedora O processo empreendedor envolve todas as funções, ações, e atividades associadas com a percepção de oportunidades e a criação de meios para persegui-las. 9 10 O empreendedor Enfim.. . empreendedorismo Em qualquer definição de empreendedorismo encontram-se, pelo menos, os seguintes aspectos • Criação de empresas referentes ao empreendedor: • Geração do auto-emprego • Empregado-empreendedor: intrapreneur – Iniciativa para criar/inovar e paixão pelo o que faz • Empreendedorismo comunitário – Utiliza os recursos disponíveis de forma criativa • Um novo profissional: inserção diferenciada como transformando o ambiente social e econômico onde ofertante de trabalho vive – Aceita assumir os riscos e a possibilidade de fracassar 11 12 2
    • 01/05/2011Abordagem Comportamental Teoria X e Y Douglas McGregor Te o r i a X Te o r i a Y 1. As Pessoas são Preguiçosas e 1. As Pessoas são Esforçadas e Gostam Indolentes de ter o que Fazer 2. As Pessoa Evitam o Trabalho 2. O Trabalho é uma Atividade tão Natural Como Brincar ou Descansar 3. As Pessoas Evitam a 3. As Pessoas Procuram e Aceitam Responsabilidade, a fim de se Responsabilidades e Desafios Sentirem Mais Seguras 4. As Pessoas Precisam ser 4. As Pessoas Podem ser Controladas e Dirigidas Automotivadas e Autodirigidas 5. As Pessoas são Ingênuas e Sem 5. As Pessoas São Criativas e Iniciativa Competentes 13 14 Reflexão Refletindo sobre o Empreendedor: O que leva uma pessoa a ser • Empreendedor nasce pronto? empresário ou empreendedor? • É possível ensinar alguém a ser empreendedor? 15 16 Motivações para Empreender Os Empreendedores e as Oportunidades “Onde outros vêem CRISE, PROBLEMAS,• Por NECESSIDADE CAOS, CONFUSÃO...• Por OPORTUNIDADE EMPREENDEDORES enxergam OPORTUNIDADES!” Existe diferença? 17 18 3
    • 01/05/2011 identificando oportunidades Descobrir oportunidades de negócio é a principal Competência Quem é o mais do Empreendedor. • O que eu poderia fazer a mais ou de diferente neste ramo de empreendedor atividade? neste caso? • Quais as NECESSIDADES mal atendidas ou não atendidas na sua região? Que PROBLEMAS as pessoas estão enfrentando? • Qual o diferencial que o consumidor apreciaria neste setor? • Existe a possibilidade de expansão? 19 20 Paradigmas “A capacidade de ter visão e perseguir oportunidades O que hoje é impossível aprimora-se com o fazer na sua empresa mas, tempo.” que se pudesse ser feito mudaria radicalmente o que José Dornelas fazem? 21 22Paradigmas• Elefante no circo... Vídeo macacos x Banana• Pensar diferente / Enxergar diferente / Reaprender / Experimentar.• Perguntar-se sempre: “Por que não”? (Ex.: Cirque du Soleil > 22 shows no mundo) E o que falar da Disney (2 horas mais felizes da sua vida) 23 24 4
    • 01/05/2011 Paradigmas X Negócios Fontes de ideias Previsões na História dos Negócios: • Observação de problemas e necessidades não atendidas em sua plenitude; – “Tudo o que podia ser inventado já foi inventado”. (Charles H. Duell, comissário • ideias que deram certo em outros lugares; do escritório de patentes do EUA, 1899) • Experiência como consumidores; – “A TV nunca será concorrente do rádio, pois as pessoas precisam sentar e fixar os • Empregos anteriores, capacidades e competências pessoais; olhos na tela. A família americana não tem tempo para isso”. (NY Times, 1939) • Tendências do ambiente e Mudanças demográficas e sociais; – “Acredito que haja um mercado mundial para, talvez, uns 5 computadores”. • Caos econômico, crises, atrasos; (Thomas Watson, presidente IBM, 1943) • Franquias, patentes, Feiras e exposições; – “Não existe nenhuma razão para que alguém queira ter um computador em • Revistas especializadas e centros de pesquisa (universidades e casa”. (Ken Olson, presidente e fundador da Digital Corp, 1977) institutos de pesquisas não-lucrativos); – “640Kbytes devem ser suficientes para qualquer pessoa”. (Bill Gates, Presidente • Contatos profissionais; da Microsoft, 1981) • Negócios já existentes, melhorando, acrescentando algo novo, combinando de uma forma nova. 25 26 Competências do Empreendedor CAPACITAÇÃO GERENCIAL Ideia x OportunidadeIdeias todos nós temos o tempo todo e por trás de uma real REFLEXÃO PESSOALoportunidade tem sempre uma ideia, mas nem todas as grandesideias são boas oportunidades de negócio. OPORTUNIDADE VIABILIDADE DECISÃOSomente se ficar concluído a VIABILIDADE do negócio é que a IDEIAtorna-se uma OPORTUNIDADE. AÇÃO - Implantação Plano de Negócios - Crescimento Influências 27 28 COMPORTAMENTOS O Processo Empreendedor EMPREENDEDORES Reconhecimento Inovação de Oportunidades Risco Ação Uso de recursos Valor Agregado 29 30 5
    • 01/05/2011Características do empreendedor Características do empreendedorConjunto de realização Conjunto de realização Busca de oportunidades e iniciativa Persistência - Faz as coisas antes de solicitado ou antes de forçado pelas circunstâncias. - Age para expandir o negócio a novas áreas, produtos ou serviços. - Age diante de um obstáculo significativo. - Aproveita oportunidades fora do comum para começar um negócio, - Age repetidamente ou muda de estratégia a fim de enfrentar um desafio ou obter financiamentos, equipamentos, terrenos, local de trabalho ou assistência. superar um obstáculo. Corre riscos calculados - Assume responsabilidade pessoal pelo desempenho necessário para - Avalia alternativas e calcula riscos deliberadamente. atingir metas e objetivos. - Age para reduzir os riscos ou controlar os resultados. - Coloca-se em situações que implicam desafios ou riscos moderados. Comprometimento Exige qualidade e eficiência - Faz um sacrifício pessoal ou despende um esforço extraordinário para - Encontra maneiras de fazer as coisas melhor, mais rápido, ou mais barato. completar uma tarefa. - Age de maneira a fazer coisas que satisfazem ou excedem padrões de - Colabora com os empregados ou se coloca no lugar deles, se necessário, para excelência. terminar um trabalho. - Desenvolve ou utiliza procedimentos para assegurar que o trabalho seja - Se esmera em manter os clientes satisfeitos e coloca em primeiro lugar a boa terminado a tempo ou que o trabalho atenda a padrões de qualidade vontade a longo prazo, acima do lucro a curto prazo. previamente combinados. 31 32 Características do empreendedor Características do empreendedor Conjunto de planejamento Conjunto de poder Busca de informações - Dedica-se pessoalmente a obter informações de clientes, fornecedores ou Persuasão e rede de contatos concorrentes. - Utiliza estratégias deliberadas para influenciar ou persuadir os outros. - Investiga pessoalmente como fabricar um produto ou fornecer um serviço. - Utiliza pessoas-chave como agentes para atingir seus próprios objetivos. - Consulta especialistas para obter assessoria técnica ou comercial. - Age para desenvolver e manter relações comerciais. Estabelecimento de metas - Estabelece metas e objetivos que são desafiantes e que têm significado Independência e autoconfiança pessoal. - Busca autonomia em relação a normas e controles de terceiros. - Define metas de longo prazo, claras e específicas. - Mantém seu ponto de vista, mesmo diante da oposição ou de resultados - Estabelece objetivos de curto prazo, mensuráveis. inicialmente desanimadores. Planejamento e monitoramento sistemático - Expressa confiança na sua própria capacidade de completar uma tarefa - Planeja dividindo tarefas de grande porte em subtarefas com prazos definidos. difícil ou de enfrentar um desafio. - Constantemente revisa seus planos levando em conta os resultados obtidos e mudanças circunstanciais. - Mantém registros financeiros e utiliza-os para tomar decisões. 33 34 Empreendedores de sucesso Empreendedores de sucesso 35 6
    • 01/05/2011Habilidades• Identificação de novas oportunidades - novos produtos e serviços, ver o que os outros não vêem, ver diferente. (criatividade e inovação)• valoração de oportunidades - atribuição de valor comunicação persuasiva - ideia- pessoas - convencer• negociação - maturidade através da experiência, cultura ( árabe, judeu)• aquisição de informações - sustentabilidade competitiva• resolução de problemas - os adaptadores, inovadores, ambos 37 38 Empreendedorismo Empreendedorismo corporativo corporativo 39 40 Empreendedorismo corporativo Empreendedorismo corporativo Empreendedorismo corporativo pode ser entendido como o processo pelo qual um indivíduo, ou um grupo de indivíduos, associados a uma organização existente, criam uma organização ou instigam a renovação ou a inovação dentro de uma organização existente. (Dornelas, 2003). 41 42 7
    • 01/05/2011 Várias terminologias para Terminologias Empreendedorismo Corporativo • Empreendimentos Corporativos (Corporate Ventures): negóciosAutores Ano Terminologia criados pela empresa, isolados do restante da corporação,Cooper 1981 Empreendedorismo intra-corporativo geralmente áreas ou produtos diferentes dos existentes;Schollhammer 1981 Emprendedorismo corporativo interno • Corporate venturing: Criação de novo negócio dentro daMiller 1983 Orientação Empreendedora organização, Influência dos programas de competência, Crescimento e baixa rotatividade, Associado com indivíduosPinchot 1985 Intra-empreendedorismo empreendedores dentro da organizaçãoKhandwalla 1987 Gestão inovadora pioneira • Intrapreneurship: É o empreendedorismo aplicado dentro daEllis & Taylor 1987 Corporate Venturing organização, Criação de uma cultura e clima inovadores, GerentesSathe 1989 Renovação organizacional agindo como se fossem proprietáriosStevenson & Jarillo 1990 Gestão EmpreendedoraMorse 1996 Empreendedorismo em nível de empresaDess, Lumpkin & Covin 1997 Estratégia empreendedora © N. Thornberry, Babson CollegeBirkinshaw 1997 Alianças corporativas 43 44Terminologias Intra-empreendedorismo • Intra-empreendedorismo: parte do princípio de que a empresa cria (Gifford Pinchot, meados da década de 80) as condições para que funcionários empreendedores se destaquem e apontem soluções inovadoras e criativas; São pessoas que trabalham na empresa, mesmo de grande porte, • Empreendedorismo Organizacional: são organizações cuja estrutura e agem como se fossem proprietários. Esses intra- interna e cultura organizacional permitem a constante criação e empreendedores trabalham para transformar boas ideias em inovação. Como exemplo, podemos citar as empresas de pesquisa e realidades. Para o autor, uma organização empreendedora deve desenvolvimento, cujo foco é a inovação, e a estratégia de ser organizada em torno de equipes que funcionam como sustentação é a mudança permanente do mercado. pequenas empresas agrupadas, atuando em rede. • Alianças Corporativas: acontece quando as corporações focam seus esforços em suas competências básicas e estabelecem parcerias com pequenas empresas fornecedoras de produtos e serviços, estabelecendo-se, assim, uma ampla rede de relacionamentos. 45 46 ATITUDES EMPREENDEDOR CORPORATIVO Empreendedorismo Corporativo 1. Enxerga as dificuldades como desafios 2. Quando erra, não se frustra, encara o erro como um • Capacidade da empresa de inovar sistematicamente aprendizado • Criar novos produtos, processos ,serviços, conceitos de gestão 3. Acata ordens, mas precisa entender os motivos ou novos negócios 4. Sabe influenciar as pessoas 5. É curioso. Quer aprender o tempo todo • Os intrapreneurs são todos os sonhadores que realizam. 6. Enxerga as oportunidades que os outros não veem • Aqueles que assumem a responsabilidade pela criação de 7. Tem iniciativa. Prefere fazer a pedir inovações de qualquer espécie dentro de uma organização. 8. É ambicioso. Se concentra em resultados e conquistas 9. É corajoso. Se arrisca quando acha que vale a pena (Pinchot, 1989) 10. Sabe porque você faz o que você faz 47 48 8
    • 01/05/2011 CONHECIMENTOS EMPREENDEDOR CORPORATIVO 1. Aspectos técnicos relacionados com o negócio = procura saber todas os detalhes que envolve o processo ; 2. Experiência na área = tem suas atenções voltadas para satisfazer as necessidades dos clientes; 3. Formação complementar = busca novas informações com o intuito de atualizar-se (cursos, leituras); 4. Experiências em empresas = procura aprender como funciona cada setor da empresa com o intuito de ter uma visão global e sistêmica das operações da empresa. 49 50 Necessidades da Personalidade dos Os cinco “i”s empreendedores - Teoria de McClelland do Intraempreendedorismo Baseada em três necessidades específicas dos empreendedores • Necessidade de realização Implementação – necessidade de sucesso, avaliação segundo algum padrão internalizado de excelência; metas desafiadoras... • Necessidade de filiação – necessidade de relacionamento e amizade, influenciada Imaginação pelo ambiente e pelas habilidades pessoais • Necessidade de poder Inovação – necessidade de controlar ou influenciar direta ou Informação indiretamente outras pessoas; controlar recursos, informação Intenção 51 52 Empreendedorismo corporativoEmpreendedorismo corporativo Características mais comumente atribuídas Otimismo - Criatividade - Flexibilidade – Agressividade – Iniciativa – Originalidade, Inovação - Independência - Liderança – Energia - Autoconsciência - Tenacidade – Autoconfiança, Orientação para resultados - Tolerância à ambigüidade e incerteza – Aptidão a riscos, Capacidade de aprendizagem - Habilidade para conduzir situações - Habilidade na utilização de recursos - Sensibilidade a outros - Tendência a confiar nas pessoas, Necessidade de realização - Envolvimento a longo prazo - Dinheiro como medida de 53 54 desempenho. 9
    • 01/05/2011 A importância da A importância da Desenvolvendo habilidades criatividade criatividade empreendedoras Dinâmica Quadrados A B C D 55 56 EmpreendedorismoEmpreendedorismo corporativo corporativo Reflexão Reflexão!!!! Características mais comumente atribuídas. E você? Quais são as características mais fortes que você possui? 57 58Conhecendo a si mesmo O que você vai ser quando crescer? Empreendedorismo Qual a sua vocação? corporativo O que você sabe fazer melhor ? Qual o seu trabalho ideal? Enfim... Qual é o seu talento? Ou melhor... O que você queria ser? Ainda dá tempo! Construção mental 59 60 10
    • 01/05/2011 Empreendedorismo corporativo EmpreendedorismoConhecendo a si mesmo corporativo Conhecendo a si mesmo A pergunta da velha cultura: Fácil é perguntar de onde vim? Para onde vou? deve ser substituída pela Difícil é perguntar para que vim? pergunta: E estar preparado para ouvir Para onde quero ir? A resposta. 61 62Conhecendo a si mesmo Empreendedorismo corporativo Empreendedorismo corporativo • Para saber onde quero ir: Onde estou? OPORTUNIDADE E INICIATIVA 63 64 IDENTIFICAR OPORTUNIDADE E IDENTIFICAR OPORTUNIDADE INICIATIVA Empreendedorismo corporativoEmpreendedorismocorporativo Empreendedores potenciais que não sabem identificar o•Identificar oportunidades p/ um novo negócio mercado alvo não estão preparados para implementar seus projetos empresariais.•Ter faro para bons negócios.• Buscar recursos para abrir o negócio ou para Eles apenas tiveram uma ideia, mas não identificaram lançar novos produtos. uma necessidade de mercado!• Agir antes de ser forçado pelas circunstâncias. Não ser pego de surpresa.• Ter atitude, sair da zona de conforto. 65 66 11
    • 01/05/2011 IDENTIFICAR OPORTUNIDADE IDENTIFICAR OPORTUNIDADEEmpreendedorismocorporativo “A oportunidade está nos olhos de quem a vê” 67 68 PERCEPÇÃO IDENTIFICAR OPORTUNIDADE 69 70 PERCEPÇÃO Empreendedorismo corporativo 71 72 12
    • 01/05/2011 Empreendedorismo Empreendedorismo corporativo corporativo Reflexão: Atitude x Expectativa “Ter atitude é não ter medo do resultado” Por que algumas pessoas só veem prejuízos e danos nas Ter atitude é ser capaz de tomar a decisão de agir diante de oportunidades que lhes surgem? uma oportunidade. Quando você vê um copo de água pela metade, o que você Enxergar as oportunidades em quase todas as situações. pensa? O otimista diz: Está quase cheio. E o pessimista: Está (outras , enxergam obstáculos e prejuízos). quase vazio. Saber reconhecer o potencial de crescimento e visualizá-los em todas as oportunidades. História dos irmãos pessimista e otimista: presente de aniversário – bicicleta. Parábola dos cinco talentos. 73 74 Empreendedorismo corporativo Atitude - Desafio Empreendedorismo corporativo Atitude - Desafio A atitude deve inspirar desafios. (alguns pensam em fracassos) Ter atitude é crer que se algo estiver dando errado, achará um meio de dar a volta e alcançar o resultado desejado. Quem toma decisão, erra. Quem nunca toma, já está errando. Quanto maior a recompensa > maior o risco. Risco deve ser calculado: diferente de irresponsabilidade Você quer surfar? 75 76 Empreendedorismo corporativo Atitude - Oportunidades Empreendedorismo corporativo A oportunidade não espera ninguém. Quando ela chega, ou Atitude - Oportunidades você tem uma atitude correta ou errada. Esperança x Expectativa Oportunidade precedida de ação!.Visualize as oportunidades e elas vão aparecer diante de você otempo todo.Toda oportunidade é para otimistas. Pratique otimismo.Saia da Zona de conforto. Experimente o sucesso. 77 78 13
    • 01/05/2011 Empreendedorismo corporativo Empreendedorismo corporativo Atitude - Oportunidades Zona de conforto.... Faça como o Nemo: Procure o oceano. ou mediocridade? 79 80 Empreendedorismo corporativo Empreendedorismo corporativo Atitude x Riscos Atitude – Oportunidades Reflexão O que você fez com as oportunidades da sua vida? Mais 82 81 Uma VezO perfil do empreendedor O perfil do empreendedor O papel do empreendedor corporativo 83 84 14
    • 01/05/2011O perfil do empreendedor O papel do empreendedor O perfil do empreendedor O papel do empreendedor corporativo corporativo 85 86O perfil do empreendedor O papel do empreendedor O perfil do empreendedor O papel do empreendedor corporativo corporativo 87 88O perfil do empreendedor O papel do empreendedor O perfil do empreendedor O papel do empreendedor corporativo corporativo 89 90 15
    • 01/05/2011O perfil do empreendedor O papel do empreendedor O perfil do empreendedor O papel do empreendedor corporativo corporativo 91 92O perfil do empreendedor O papel do empreendedor O perfil do empreendedor O papel do empreendedor corporativo corporativo 93 94O perfil do empreendedor O papel do empreendedor O perfil do empreendedor O papel do empreendedor corporativo corporativo 95 96 16
    • 01/05/2011O perfil do empreendedor O papel do empreendedor O perfil do empreendedor O papel do empreendedor corporativo corporativo 97 98 17