• Share
  • Email
  • Embed
  • Like
  • Save
  • Private Content
Entendendo o conflito israel x palestina
 

Entendendo o conflito israel x palestina

on

  • 2,615 views

 

Statistics

Views

Total Views
2,615
Views on SlideShare
2,477
Embed Views
138

Actions

Likes
1
Downloads
45
Comments
0

4 Embeds 138

http://mutuageo.blogspot.com.br 92
http://www.mutuageo.blogspot.com.br 43
http://mutuageo.blogspot.pt 2
http://mutuageo.blogspot.com 1

Accessibility

Categories

Upload Details

Uploaded via as Microsoft PowerPoint

Usage Rights

© All Rights Reserved

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
Post Comment
Edit your comment

    Entendendo o conflito israel x palestina Entendendo o conflito israel x palestina Presentation Transcript

    • Entendendo o conflito Israel x Palestina Prof. Me. Eduardo Mendes
    • QUEM SÃO ?  ISRAELENSES = JUDEUS  GENOCÍDIO – HOLOCAUSTO –  SEGUNDA GUERRA MUNDIAL – HITLER  CLASSE MÉDIA - “RICOS” PALESTINOS = ÁRABES POPULAÇÃO DE ORIGEM DA PENINSULA ARÁBICA ORIENTE MÉDIO – MAIORIA MULÇUMANA - POBRES
    • HISTÓRICO DA REGIÃO PALESTINA - Passagem África / Ásia / Europa Conquistada e perdida por vários povos 2000 a. C. Filisteus 1000 a. C. Hebreus - Tribos de judá
    • HISTÓRICO DA REGIÃO Assíria (722 a.C.), babilônicos, persas (539 a.C.) 1ª DIÁSPORA JUDAICA Macedônios -ptolomaicos- Smoneus até 63 a.C. Povos árabes nômades já ocupavam a região Domínio Romano; Em 66 d.C. rebelião dos judeus p/ conquista da região - muitos migraram 2ª DIÁSPORA JUDAICA Romanos até 700 d. C. Aumento da ocupação de povos árabes Califados – forma islâmica de governo... Cada tribo, elege seu governante, por ex. Sunitas, Xiitas... Etc.
    • Histórico da região Séc XI, até 1916 domínio do império turco- otomano Após a 1ª guerra Domínio britânico
    • Sionismo movimento de restauração da fé judaica líder Theodor Herzl resgatar a identidade.
    • Palestina 1920 Liga das Nações aprova a idéia da criação de um Estado judeu na Palestina A imigração de judeus se intensifica. População Árabe não foi consultada
    • Palestina 1940 A Alemanha de Hitler total aniquilação dos judeus aumento do número de judeus Na Palestina 65% da população é pobre e analfabeta.
    • 1947 – criação do estado de Israel Fim da 2ª Guerra, ONU divide a Palestina em dois Estados: árabe e judeu. União Soviética e países árabes rejeitam a proposta. Para os judeus, Israel é o paraíso que tanto esperaram Para os árabes/palestinos, é uma grande injustiça que sua terra seja ocupada
    • 1948-49 Guerra de Independência Ocupação total da Palestina Para evitar invasão em seus territórios, os exércitos Egito, Jordânia, Líbano, Síria e Iraque dirigem-se as suas fronteiras Povo palestino: Muitos fogem e se exilam no Líbano em acampamentos Diáspora palestina
    • 1956 – Guerra de Suez Egito Fecha o Canal, que serve de passagem para mercadorias da Europa para o Oriente Israel ocupa a península do Sinai e recupera o domínio do canal e o devolve á Inglaterra e França
    • 1967 – Guerra dos seis dias “Ataque preventivo” Quando Israel ocupa as regiões da Faixa de Gaza, Monte Sinai, Colinas de Golã, Cisjordânia e Jerusalém oriental Muitos palestinos refugiam-se em outros países.
    • 1972 – Atentado terrorista Palestino Olimpíadas de Munich Setembro Negro - solturade mais de 100 presos MORTOS: 11 atletas israelenses 5 terroristas 2 policias alemães
    • 1973 - Guerra do Yom Kipur Coalizão de árabes liderados por Egito e Síria contra Israel. ataque surpresa no feriado judaico de Yom Kipur. 06/10 Coalizão avança nas primeiras 24/48 hs, após Israel vence. Egito sentiu-se vingado por seu momento de vitórias, apesar do resultado final.
    • 1982 – Guerra do Líbano Israel invade o Líbano. Meses de bombardeios retirada OLP do país. Milíciascristãs libanesas invadem os campos de refugiados de Sabra e Chatila, e massacram palestinos
    • 1987-Primeira Intifada -Revolta das pedras  movimento da população civil surgido contra a presença israelense nos territórios palestinos.  Levante espontâneo da população civil.
    • 1993 Acordo de paz de Oslo - Noruega EUA, Israel e Palestina assinam acordos para a realização da paz Proposta de Retirada do exército israelense Faixa de Gaza e Cisjordânia Isaac Rabin, Bill Clinton e Yasser Arafat Direito dos palestinos ao auto-governo
    • 2000 – Segunda Intifada após Ariel Sharon ter caminhado nas cercanias da mesquita de Al- Aqsa, considerada sagrada pelos muçulmanos. símbolo do movimento nacionalista palestino.
    • Terrorismo ou Resistência? Grupos Palestinos em manifestações contra a ocupação Israelense de seus territórios Vítimas israelenses de ataques palestinos
    • Terrorismo ou Resistência? Jovens Palestinos “A luta continuará até que toda a Palestina seja liberada" livro de grupo (Yasser Arafat, Rádio Voz palestino: “não existe Israel” da Palestina)
    • Terrorismo ou Resistência? Crianças do hamasFaixa comemorativa do atentado da pizzaria Sbarro Pintura palestina glorificando os atentados
    • 2001 - Início da Construção do Muro da Cisjordânia Ariel Sharon: Eleito Israel Aumenta a violência contra palestinos Israel: defender seus territórios contra terroristas Palestinos: Tentativa ilegal de anexar territórios
    • Checkpoints – postos de controle
    • GRUPOS PALESTINOS FATAH - HAMAS FATAH– 1959 Moderados Yasser Arafat (1929-2004) sucedido por Mahmoud Abbas HAMAS- 1987 Radicais defendem a total devolução dos territórios antigos palestinos Eleições 2006 HAMAS commaioria parlamento palestino 2007 cisão dos dois grupos
    • Dez08/Jan09 ofensivaisraelense em Gaza Hamas–foguetes caseiros Israel ataca instalaç. ONU Controle das fronteiras 11 soldados israelenses mortos - 0 civis1.300 palestinos mortos grande maioria civis –410 crianças-5.300 feridos
    • x
    • Eleições Israel10/02/2009 O líder do conservador partidoLikud, Binyamin Netanyahu, foi ovencedor da ofensiva de Israel contra o Hamas, na faixa de Gaza. Veterano na política, ele soube usar o clima de insatisfação entre os eleitores e defender que a continuidade dos bombardeios. Netanyahu passou boa parte da campanha em comícios e visitas a cidades israelenses atingidas por foguetes palestinos. "Não há escolha senão acabar com o regime apoiado pelo Irã em Gaza", disse em comício, no qual expressou o desejo israelense de ver o fim definitivo dos ataques com foguetes palestinos.  29/03/2009 – Folha de São Paulo
    • 2010 ataque israelense a embarcaçãoturca de ajuda humanitária a gaza Congelada a relação entre os dois países
    •  Em agosto de 2011, Israel dá a aprovação final para a construção de mais 1.600 moradias israelenses em Jerusalém Oriental
    • 29/11/2012 - Folha de São Paulo - ONU reconhecePalestina como Estado observador não membro Por maioria, a Assembleia-Geral da ONU reconheceu nesta quinta- feira a chamada Palestina como um Estado observador não membro. A decisão eleva o status do Estado palestino perante a organização e significa uma importante vitória política para os palestinos. A resolução foi aprovada com 138 votos dos 193 da Assembleia- Geral. Houve nove votos contrários e 41 abstenções. Os votos contrários foram de EUA, Canadá, República Tcheca, Palau, Nauru, Micronésia, Ilhas Marshall e Panamá.
    • 30/11/2012 Israel aprova construçãode 3 mil casas em assentamentosapós votação da ONU "Segundo o primeiro-ministro Benjamin Netanyahu decidiu construir 3.000 novos alojamentos em Jerusalém Oriental e nas colônias da Cisjordânia, em resposta à iniciativa palestina na ONU"
    • 01/2013 - Netanyahu tem vitóriaapertada nas eleições israelenses
    • 20 a 23 março 2013 visita de Obamaao Oriente Médio (Palestina e Israel)
    • 22/03/2013 Israel se desculpou com a Turquia oficialmente. Principal resultado da visita de Obama a região do Oriente Médio Descongelamento das relações entre Israel e Turquia (interesses comuns).
    • Holocausto Judeu eMassacre Palestino Semelhanças ???
    •  (Mack) O mapa abaixo mostra as áreas em disputa nos conflitos entre árabes e israelenses. No que se refere à correspondência entre as áreas enumeradas e as afirmativas abaixo, é INCORRETO dizer:A) A área 4 representa a Faixa de Gaza, que em 2000 tinha a maior parte do território administrada pela Autoridade Palestina.B) A área 2 representa a Cisjordânia, que passou a ter cerca de 40% das cidades administradas pela Autoridade Palestina em 2000.C) A área 5 representa parte do território de Israel ocupada pelas tropas do Líbano a partir de 1993.D) A área 1 representa a Península do Sinai, que foi anexada por Israel na Guerra dos Seis Dias e devolvida ao Egito em 1982.E) A área 3 representa as Colinas de Golã, que foram anexadas por Israel em 1981.
    •  Sobre o Oriente Médio, considere as seguintes proposições:I. Em termos econômicos, o Oriente Médio tem grande projeção internacional, por estarem ali concentradas as maiores reservas mundiais de petróleo.II. É palco de lutas que se arrastam por várias décadas entre diferentes povos, como a que envolve palestinos e judeus.III. O Oriente Médio encontra-se estrategicamente localizado na zona de contato entre África, Ásia e Europa.IV. Abriga os curdos, o maior grupo étnico sem Estado do mundo, que sofre violentas repressões na Turquia, no Irã e no Iraque, países onde vivem.V. A produção e o armazenamento de armas químicas, biológicas e nucleares foram a justificativa encontrada pelos EUA e pela Inglaterra para a invasão do Iraque. Assinale a alternativa CORRETA: a) Apenas as proposições I e II são verdadeiras. b) Apenas as proposições II e III são verdadeiras. c) Apenas as proposições III, IV e V são verdadeiras. d) Todas as proposições são verdadeiras. e) Todas as proposições são falsas.
    •  11-(UNESP) No Oriente Médio, a água é um recurso precioso e uma fonte de conflito. A escassez de recursos hídricos está aumentando as tensões políticas entre países e dentro deles, e entre as comunidades e os interesses comerciais. A Guerra dos Seis Dias, em 1967, foi, em parte, a resposta de Israel à proposta da Jordânia de desviar o rio Jordão para seu próprio uso. A terra tomada na guerra deu-lhe acesso não apenas às águas das cabeceiras do Jordão, como também o controle do aquífero que há por baixo da Cisjordânia, aumentando assim os recursos hídricos em quase 50%. (Robin Clarke e Jannet King. O Atlas da Água, 2005. Adaptado.) A partir da leitura do mapa e do texto, pode-se afirmar que a água é uma questão importante nas negociações entre: a) o Iraque e os turcos. b) os palestinos e a Síria. c) o Líbano e a Síria. d) os iranianos e o Iraque. e) Israel e os palestinos.
    •  “No intricado cenário do conflito político no Oriente Médio, nenhuma figura teve mais impacto que Yasser Arafat,” (Revista Veja, 22/12/2004) Assinale a alternativa que caracteriza corretamente o líder palestino que faleceu em 2004 e a questão palestina.a) O líder demonstrou ao longo de toda a sua atuação, cujo início se deu a partir de meados dos anos 60, a meta de atingir os seus objetivos por intermédio de ações pacíficas.b) O governo de Ariel Sharon, que evidenciou interesse especial em estabelecer relações diplomáticas com o líder em questão, opunha-se apenas a entrega de Jerusalém aos palestinos defendida por Yasser Arafat.c) A posição do governo George W. Bush foi a de exercer o seu poder de influência, estimulando uma solução negociada entre as duas partes.d) Pouco antes de morrer, Arafat manifestou publicamente apoio à linha de ação do grupo Hamas, isto é, a destruição do inimigo: Israele) A assinatura do acordo de Oslo foi o ponto alto de sua liderança e marcou os maiores avanços diplomáticos para a criação do Estado Árabe Palestino.
    •  (Ufscar 2007) O Oriente Médio é, historicamente, zona de tensões entre povos, nações e países. Em 2006, ocorreram conflitos armados nas fronteiras de Israel, Palestina e Líbano, envolvendo exército e grupos armados. Sobre os conflitos, analise as afirmações seguintes.I. O grupo Hamas, acusado por Israel pelo seqüestro de soldados na região da Faixa de Gaza, é um movimento que luta pela formação do Estado Independente da Palestina e se opõe à existência do Estado de Israel.II. O grupo Hezbollah luta pela desocupação israelense nos territórios de Gaza e Golã e pela demarcação de Jerusalém como território independente, devido à sua importância religiosa para católicos, judeus e muçulmanos.III. Além dos conflitos de ordem histórica, religiosa e política, a região apresenta tensões decorrentes da escassez de recursos hídricos, como o interesse no controle das nascentes do rio Jordão.IV. Uma das zonas de tensão é a fronteira do Líbano, onde se encontram as nascentes do rio Jordão, área estratégica para o acesso e controle da água doce disponível na região. Estão corretas as afirmações: a) I e III, apenas. b) I e IV, apenas. c) II e III, apenas. d) III e IV, apenas. e) II e IV, apenas.
    •  Leia as frases seguintes e responda sobre as dificuldades para a paz entre Israel e a Palestina. I. Destino de 3 milhões de refugiados palestinos dispersos pelos países vizinhos. II. Controle do Rio Jordão a partir das colinas de Golã, que estão sob domínio da Síria. III. Fim da Intifada, movimento de judeus pela aceitação do acordo de Oslo. IV. Definição da situação de Jerusalém, apontada como capital por judeus e considerada sagrada pelos palestinos. V. Presença de colônias judaicas em áreas destinadas ao estado Palestino. Está correto o que se afirma em: (A) I, II e IV, apenas. (B) I, III e V, apenas. (C) I, IV e V, apenas. (D) II, III e IV, apenas. (E) II, III e V, apenas.
    •  (Unifest 2007) "As diferenças sutis, mas cruciais, entre Hamas, Hizbollah e Al Qaeda são ignoradas quando se designa o terrorismo como o inimigo. Israel é vista como a base avançada da civilização ocidental em luta contra a ameaça existencial lançada pelo islã radical."(Lorde Wallace de Saltaire, em discurso na Câmara dos Lordes em julho de 2006.) Do texto depreende-se que o autor está, com relação ao Estado de Israel e ao terrorismo:a) apoiando a política independente do governo de Tony Blair. b) elogiando a política intervencionista proposta pela ONU. c) defendendo a política intransigente da Comunidade Européia. d) alertando para a política cada vez mais beligerante por parte do Irã. e) criticando a política fundamentalista dos Estados Unidos.