Questionários

11,203 views
10,978 views

Published on

Aula do curso de Pós-Graduação em Ergodesign de Interfaces: Usabilidade e Arquitetura de Informação da PUC-Rio. Mais informações em http://www.eduardobrandao.com/aulas/tecnicas-pesquisa/questionarios/

Published in: Education
0 Comments
6 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total views
11,203
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
230
Actions
Shares
0
Downloads
0
Comments
0
Likes
6
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Questionários

  1. 1. questionáriosEduardo Rangel Brandão, M.Sc.A reprodução, total ou parcial, dos textos e imagens deste documento só é permitida para fins não comerciais,sendo obrigatória a citação da fonte.
  2. 2. O conteúdo desta aula foi ministrado no Curso de Pós-Graduação em Ergodesign de Interfaces: Usabilidade e Arquitetura de Informação da Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro
  3. 3. questionáriosO questionário é:•  Uma técnica de investigação.•  Composta por um número mais ou•  menos elevado de questões (sobre um•  determinado tema).•  Apresentadas por escrito às pessoas.
  4. 4. questionáriosOs questionários não são utilizados paratestar a habilidade do respondente.Possuem o objetivo de conhecer e/oumedir:•  Opiniões, interesses, crenças,•  sentimentos, expectativas, aspectos de•  personalidade, informações biográficas•  e situações vivenciadas.
  5. 5. * Fonte: livro “Questionnaire design, interviewing and attitude measurement”, de A. N. Oppenheim“ Deve-se pensarinstrumento de é um importante que o questionário pesquisa, uma ferramenta para a coleta de dados. O questionário tem uma função a desempenhar: seu trabalho é medir. ”
  6. 6. questionáriosO termo “questionário” pode designarinstrumentos diferentes:•  Alguns reservam o termo para•  questionários auto-administrados ou•  enviados pelo correio.
  7. 7. questionáriosO termo “questionário” pode designarinstrumentos diferentes (continuação):•  Outros incluem este termo na categoria•  das entrevistas programadas (face-a-•  face ou pelo telefone).É comum falar em “entrevista”,“formulário”, “teste”, “enquete” e“escala”, com o mesmo sentido de“questionário”.
  8. 8. questionáriosTambém utiliza-se o termo técnico“survey” para designar o levantamentode informações ou opiniões por meio deum questionário administrado a umaamostra (geralmente aleatória) dapopulação estudada.
  9. 9. questionários x formuláriosAlguns autores de metodologia científicae técnicas de pesquisa fazem umadistinção clara entre os termos“questionário” e “formulário”...
  10. 10. questionários x formulários•  Questionário: instrumento de coleta de•  dados constituído por uma série•  ordenada de perguntas, que devem ser•  respondidas por escrito e sem a•  presença do pesquisador.Em geral, o respondente recebe oquestionário (pelo correio, internet ouatravés de um portador), preenche edepois devolve do mesmo modo.
  11. 11. questionários x formuláriosJunto com o questionário deve-se enviaruma nota ou carta explicando a naturezada pesquisa, sua importância e anecessidade de obter respostas, tentandodespertar o interesse do respondentepara que ele preencha e devolva essequestionário dentro de um prazorazoável.
  12. 12. questionários x formuláriosEm média, os questionários expedidospelo pesquisador alcançam 25% dedevolução. Alguns fatores que exerceminfluência no retorno dos questionários:•  Patrocinador; Layout; Extensão; Tipo de•  carta que o acompanha, solicitando•  colaboração; Facilidades para o seu•  preenchimento e devolução; Motivos•  apresentados para a resposta; Classe•  social dos respondentes.
  13. 13. questionários x formulários•  Formulário: é o nome usado para•  designar uma coleção de questões que•  são perguntadas e anotadas por um•  pesquisador numa situação face a face•  com outra pessoa.O que caracteriza o formulário é o contatoface a face entre pesquisador e orespondente. O roteiro de perguntas épreenchido pelo próprio pesquisador.
  14. 14. questionáriosIndependente da definição adotada, oquestionário é uma ferramenta:•  Barata (pode ser copiada e distribuída•  para quantas pessoas o pesquisador•  julgar necessário).•  Eficaz para reunir dados de uma grande•  população (amostra).•  Versátil (pode ser utilizada em qualquer•  estágio do processo de pesquisa).
  15. 15. questionáriosSão instrumentos livres dos efeitos dopesquisador, ou seja, ele não precisaestar presente enquanto os respondentespreenchem o questionário.Em uma entrevista, por exemplo, osrespondentes (conscientemente ouinconscientemente) geram suasrespostas baseados no que eles achamque o pesquisador pretende ouvir.
  16. 16. questionáriosA função de uma questão em umquestionário é estabelecer (obtergradualmente) uma comunicaçãoparticular.
  17. 17. questionáriosO pesquisador espera que o seurespondente possua certas informações,idéias e atitudes sobre o assunto doinquérito.É necessário obter tais dados a partirdeste respondente, com o mínimo dedistorção possível.
  18. 18. questionários:questionários fechados
  19. 19. questionários fechadosUma resposta fechada é aquela onde seoferece para o respondente uma opçãoentre várias alternativas de resposta.
  20. 20. questionários fechados•  Apresenta-se um número de alternativas•  para uma determinada questão.•  Solicita-se que o respondente marque a•  opção que ele considera mais•  apropriada.•  Ou solicita-se que ele registre sua•  resposta em uma escala que esteja de•  acordo com a sua opinião.
  21. 21. * Imagem retirada da internet (através da busca por imagens do Google) questionários fechados
  22. 22. * Fonte: dissertação de mestrado “Publicidade on-line, ergonomia e usabilidade: o efeito de seis tipos de banner no processo humano de visualização do formato do anúncio na telado computador e de lembrança da sua mensagem”, de Eduardo Rangel Brandão questionários fechados
  23. 23. questionários fechadosAs perguntas têm que sersuficientemente bem elaboradas, parafazer com que as categorias de respostassejam significativas.
  24. 24. questionários fechadosDeve-se usar questionários fechados:•  Quando existem muitos respondentes.•  Quando há pouco tempo para a•  realização da pesquisa.
  25. 25. questionários fechadosOs questionários fechados são maisutilizados após a interação dos usuárioscom uma interface (pelo menos umprotótipo desta interface).
  26. 26. questionários fechadosVantagens dos questionários fechados:•  São mais fáceis e mais rápidos de•  responder.•  Não requerem escrita.•  Mais questões podem ser perguntadas•  dentro de um intervalo de tempo.
  27. 27. questionários fechadosVantagens dos questionários fechados(continuação):•  Mais coisas podem ser realizadas com•  uma determinada soma de dinheiro.
  28. 28. questionários fechadosDesvantagens dos questionáriosfechados:•  Há perda de espontaneidade e•  expressividade (não é possível saber o•  que os respondentes disseram ou•  pensaram através de suas próprias•  palavras).
  29. 29. questionários fechadosDesvantagens dos questionáriosfechados (continuação):•  Talvez haja a introdução de um viés•  (forçar os respondentes a escolherem•  entre algumas alternativas e fazer com•  que focalizem em opções que talvez•  não tenham acontecido com eles).
  30. 30. questionários fechadosPara evitar a introdução de um viés nosquestionários fechados, é preciso sempreincluir, em cada pergunta, a opção“outros (por favor, especifique)”.
  31. 31. questionários:questionários abertos
  32. 32. questionários abertosNos questionários abertos, solicita-se queos respondentes escrevam suas própriasrespostas para as questões levantadas.Este tipo de questionário pode ser útil emsituações onde o pesquisador não sabequais os assuntos são mais importantespara serem tratados.
  33. 33. questionários abertosAs perguntas podem ser elaboradas demaneira mais ampla, permitindo que osrespondentes destaquem os assuntosque consideram mais relevantes.
  34. 34. questionários abertosUma resposta aberta, ou livre, não éseguida por qualquer tipo de escolha.A resposta tem que ser registrada naíntegra.A quantidade de espaço (o número delinhas para a resposta) irá determinar, emparte, o comprimento das respostasobtidas.
  35. 35. * Fonte: dissertação de mestrado “Publicidade on-line, ergonomia e usabilidade: o efeito de seis tipos de banner no processo humano de visualização do formato do anúncio na telado computador e de lembrança da sua mensagem”, de Eduardo Rangel Brandão questionários abertos
  36. 36. questionários abertosInevitavelmente, alguma riqueza éperdida (quando as respostas sãoclassificadas posteriormente).Mas, os questionários abertos são muitoúteis para reportar algumas respostas naíntegra.
  37. 37. questionários abertosA maior vantagem dos questionáriosabertos é a liberdade que ele fornecepara os seus respondentes:•  As pessoas podem deixar seus•  pensamentos vagarem livremente, sem•  a necessidade de serem guiadas por um•  arranjo de respostas previamente•  preparadas.
  38. 38. questionários abertosA maior vantagem dos questionáriosabertos é a liberdade que ele fornecepara os seus respondentes (continuação):•  É possível obter as idéias dos•  respondentes através da sua própria•  linguagem (expressada•  espontaneamente).
  39. 39. questionários abertosOs questionários abertos são maisapropriados:•  Para os estágios iniciais de um projeto•  (levantamento de requisitos).•  Antes que elementos importantes sobre•  a usabilidade de uma interface sejam•  claramente definidos.
  40. 40. questionários abertosEm uma pesquisa inicial, nãoconhecendo-se a abrangência ou avariabilidade das possíveis respostas,são necessários questionários abertos.
  41. 41. questionários: referênciasbibliográficas
  42. 42. referências bibliográficas: livros
  43. 43. referências bibliográficas: livros •  Questionnaire design, interviewing •  and attitude measurement •  A. N. Oppenheim
  44. 44. referências bibliográficas: livros •  An introduction to usability •  Patrick W. Jordan
  45. 45. referências bibliográficas: livros •  Observing the user experience: a •  practitioners guide to user research •  Mike Kuniavsky
  46. 46. referências bibliográficas: livros •  Técnicas de pesquisa •  Marina de Andrade Marconi •  Eva Maria Lakatos
  47. 47. referências bibliográficas: livros •  Métodos e técnicas de pesquisa •  social •  Antonio Carlos Gil
  48. 48. referências bibliográficas: artigos
  49. 49. referências bibliográficas: artigos•  Como elaborar um questionário•  Hartmut Gunther•  http://www.unb.br/ip/lpa/pdf/01Questionario.pdf
  50. 50. referências bibliográficas: monografias,dissertações e teses
  51. 51. referências bibliográficas: monografias, dissertações e teses•  Publicidade on-line, ergonomia e usabilidade: o efeito de seis tipos•  de banner no processo humano de visualização do formato do•  anúncio na tela do computador e de lembrança da sua mensagem•  Eduardo Rangel Brandão•  Dissertação de Mestrado do Programa de Pós-Graduação em Design: Ergonomia e Usabilidade da Interação•  Humano-Computador (PUC-Rio - 2006)
  52. 52. questionários:sobre o professor
  53. 53. sobre o professor Eduardo Rangel Brandão atua desde 1995 na criação de produtos digitais. É gestor da equipe de UX (User eXperience) na área de novas mídias da Globosat, onde desenvolve projetos de sites e aplicativos (smartphones, tablets, smart-TVs, set-top boxes, consoles de games, etc.) para canais de televisão como GNT, SporTV, Multishow, Viva, Gloob, Telecine, Universal Channel, GloboNews, Canal Brasil, MegaPix, SyFy, Futura, PremiereFC, Combate, Sexy-Hot, Off, Muu, Philos, entre outros. É professor em cursos de pós-graduação, em disciplinas correlatas a arquitetura de informação, design de interfaces, usabilidade, interação humano-computador e metodologia de pesquisa. Participa do comitê organizador e do comitê técnico científico de congressos internacionais nas áreas de ergonomia, usabilidade, design de interfaces e interação humano-computador. Trabalhou como arquiteto de informação na Globo.com e como designer de interfaces nas empresas Agência Click, Starmedia, Cadê?, MTEC Informática e Rio Datacentro. Atuou em projetos para Amil, Banco do Brasil, Brasil Telecom, Oi, Petrobras, White Martins, Fundação Planetário, Museu Villa-Lobos, Projeto Portinari, Plaza Shopping Niterói, Pinto de Almeida Engenharia, Decta Engenharia, Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento e Programa de Despoluição da Baía de Guanabara. Publicou diversos trabalhos (entre capítulos de livros, monografias, dissertações e artigos em congressos), concluiu 7 orientações e 38 co-orientações de monografias de alunos de pós-graduação lato sensu e participou de 44 bancas examinadoras em cursos de pós-graduação lato sensu. TITULAÇÃO: mestre em interação humano-computador, especialista em ergonomia e usabilidade e bacharel em desenho industrial, nas habilitações de comunicação visual e projeto de produto.
  54. 54. fim :-)Eduardo Rangel Brandão, M.Sc.brandaoedu@gmail.comwww.eduardobrandao.com

×