Palestra Patricia Cornwell

1,104 views
1,066 views

Published on

Arquivo em ppt da palestra sobre Patricia Cornwell, escritora que investigou Jack, o escripador, ministrada por Sérgio Pereira Couto, no Sesc Pinheiros, em 31/05/2011

Published in: Education, Technology
0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total views
1,104
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0
Actions
Shares
0
Downloads
6
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Palestra Patricia Cornwell

  1. 1. PALESTRA ESPECIAL Nº. 4 – PATRICIA CORNWELL
  2. 2. Patricia Cornwell, cujo nome verdadeiro é Patricia Carroll Daniels (nascida em 9 de junho de 1956) foi repórter policial. Como escritora, notabilizou-se pelos romances policiais que têm como personagem principal a dra. Kay Scarpetta, médica-legista. Seus livros vêm acumulando prêmios e frequentam sistematicamente a lista dos mais vendidos.
  3. 3. É descendente de Harriet Elizabeth Beecher Stowe, (1811—1896), famosa abolicionista e escritora. Teve uma infância traumática. Foi mal tratada pelo pai que lhe abusou e, traumatizada com a depressão da mãe, ficou sob os cuidados da Assistência Social.
  4. 4. Foi quando compreendeu a negligência da sociedade americana para com as vítimas de violência. Da infância traumática a uma adolescência problemática e rebelde, Cornwell enfrentou doenças como bulimia, anorexia, alcoolismo e depressão.
  5. 5. Após a formatura no Davidson College em 1979, Patricia começou a trabalhar no Charlotte Observer, onde escrevia notícias e artigos policiais. Cornwell ganhou o North Carolina Press Association por uma reportagem sobre a prostituição e os crimes no centro da cidade de Charlotte.
  6. 6. Seu primeiro livro, Postmortem , foi publicado em 1990. O livro foi rejeitado por sete grandes editoras. Porém, após a sua publicação, ganhou os prêmios Edgar, Creasey, Anthony e Macavity Awards, além do francês Prix du Roman d’Aventure em um único ano.
  7. 7. O sucesso foi tamanho que Patricia começou uma série de livros protagonizados pela médica-legista Kay Scarpetta, personagem baseada na antiga Chefe do Setor de Examinação da Virgina, Marcella Fierro. A série ganhou destaque pelo uso de técnicas recentes forenses nas investigações da personagem. No mesmo ano, Scarpetta venceu o Sherlock Award for best detective.
  8. 8. Scarpetta nasceu em Miami, Florida, em 1954, de descendência italiana (os Scarpettas vieram de Verona, na Itália). Possui cabelos louros. Quando pequena, viu seu pai morrer aos poucos de leucemia e a experiência a marcou desde então. É perfeccionista e workaholic . Adora cozinhar, principalmente fazer comida italiana. Possui equipamento para um pequeno restaurante na cozinha de sua casa. Foi casada com Tony Benedetti, de quem se divorciou seis anos depois da época de Postmorten .
  9. 9. O nome Scarpetta é um diminutivo de Sapatinho, como revelado no romance de 2009 The Scarpetta Factor , ainda inédito por aqui. O livro também revela que o nome é uma espécie de trocadilho como o nome do imperador romano Calígula, que significa “botinhas” em latim. O romance possui um site chamado Calígula, que se envolve indiretamente na morte de uma jovem.
  10. 10. Além de Kay Scarpetta, Cornwell também escreveu três livros protagonizados por Andy Brazil: Hornet’s Nest (1996), Southern Cross (1998), e Isle of Dogs (2001), dois livros de receitas: Scarpetta’s Winter Table (1998) e Food to Die For (2001), e um livro infantil: Life’s Little Fable (1999).
  11. 11. Numa das mais polêmicas obras de sua carreira, ela se envolveu numa investigação auto-financiada para desvendar o famoso caso de JACK O ESTRIPADOR. Gastando o estimado entre um milhão e um milhão e meio de dólares, ela realizou exames caríssimos de DNA mitocondrial e destruiu telas de arte para provar a verdadeira identidade do misterioso serial killer: WALTER SICKERT,
  12. 12. Sikert (1860-1942) foi um pintor expressionista nascido na Alemanha, considerado excêntrico, e que pintava cenas urbanas. É considerado até hoje uma figura proeminente na transição do Impressionismo para o Modernismo. Cornwell prova em seu livro que ele tinha problemas físicos em sua genitália que o levavam a ter um ódio pelas mulheres. Ela teria provado isso extraindo seu DNA misturado nas tintas das telas e realizado um exame de DNA mitocondrial com amostras de seus descendentes.
  13. 13. Especialistas afirmam que Cornwell exagerou em suas conclusões, principalmente às ligadas à autoria das cartas de Jack o Estripador, que ela liga a Sickert por meio de análises de grafologia comparando-as com os escritos e desenhos deixados pro Sickert num livro de hóspedes de uma hospedaria inglesa.
  14. 14. Em fevereiro de 2010, foi anunciado um filme de Scarpetta, interpretada por Angelina Jolie. A série atrai o interesse de Hollywood há anos. Entre os nomes que já apareceram ligados à personagem estão Demi Moore e Kristin Scott Thomas, com mais de 10 milhões de dólares já investidos no desenvolvimento do filme até hoje. O nome de Jolie surgiu após uma reunião entre a atriz e Patricia Cornwell. A Fox abandonou a ideia de adaptar um ou mais livros, decidindo pela produção a partir de um roteiro original. A história deve mostrar Scarpetta antes de atingir o auge da carreira, com cenário ambientado no presente, e não nos anos 1980, onde os livros começam.
  15. 15. SAIBA MAIS SOBRE O POLÍGRAFOS NO BLOG OFICIAL www.grupopoligrafos.com SIGA-NOS NO TWITTER @grupopoligrafos E NO FACEBOOK: Digite “polígrafos” na busca

×