Relevo brasileiro e solos
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×
 

Relevo brasileiro e solos

on

  • 10,221 views

 

Statistics

Views

Total Views
10,221
Views on SlideShare
5,726
Embed Views
4,495

Actions

Likes
3
Downloads
137
Comments
0

11 Embeds 4,495

http://geobarreiros.blogspot.com.br 3994
http://www.geobarreiros.blogspot.com 268
http://geobarreiros.blogspot.com 152
http://geobarreiros.blogspot.pt 71
http://geobarreiros.blogspot.com.au 2
http://geobarreiros.blogspot.com.es 2
http://www.google.com.br 2
http://geobarreiros.blogspot.de 1
http://geobarreiros.blogspot.jp 1
http://geobarreiros.blogspot.com.ar 1
http://geobarreiros.blogspot.fr 1
More...

Accessibility

Upload Details

Uploaded via as Microsoft PowerPoint

Usage Rights

© All Rights Reserved

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
Post Comment
Edit your comment

    Relevo brasileiro e solos Relevo brasileiro e solos Presentation Transcript

    • RELEVO BRASILEIRO
    • CLASSIFICAÇÃO AROLDO DE AZEVEDO
      • Criado na década de 40
      • Planaltos e planícies de acordo com altitude;
      • Planícies (até 200 metros)
      • Planaltos (acima de 200 metros)
    •  
    • CLASSIFICAÇÃO AZIZ AB'SABER
      • Elaborado entre a décadas de 50 e 60;
      • Introduziu processos naturais responsáveis pelo modelato do terreno (erosão e sedimentação)
      • Planaltos – formas de relevo resultantes de processos de erosão intensa;
      • Planícies – aquelas em que a sedimentação supera a erosão;
    •  
    • CLASSIFICAÇÃO JURANDYR ROSS
      • Elaborado no final da década de 80;
      • Auxiliado pelo projeto Radam;
      • Classificação pormenorizada que usou as noções altimétricas, os processos erosivos e de sedimentação e a origem geológica dos terrenos;
    • CLASSIFICAÇÃO JURANDYR ROSS
      • Planaltos – Superfícies planas ou acidentadas, acima de 300 metros de altitude, em que predominam processos erosivos. Ocorrem tanto em áreas cristalinas quanto nas sedimentares;
      • Planícies – superfícies essencialmente planas, em que predominam processos de sedimentação. Suas altitudes variam de 0 a 100 metros, situando-se em estruturas sedimentares;
      • Depressões – Correspondem às áreas mais ou menos planas, em que predominam processos erosivos em estruturas cristalinas ou sedimentares. A altitude varia de 100 a 500 metros.
    •  
    • SOLOS
    •  
    •  
    • DEGRADAÇÃO DOS SOLOS
      • Lixiviação - “lavagem” superficial do solo – perda de minerais; perda de potássio e nitrogênio;
      • Laterização – surgimento de uma crosta ferruginosa formada pela decomposição das rochas com alta concentração de ferro ou alumínio;
      • Salinização – concentração de sais solúveis, ocorrem em áreas de baixa pluviosidade com proximidade de lençois freáticos ou onde ocorre intensa irrigação;
    •  
    •  
    •  
    •