Autogestão de
Carreira
Você no comando da sua vida!
Um pouco de filosofia

“Todo o homem toma
os limites de seu
próprio
campo de visão como
os limites do mundo.”
Arthur Schop...
Entendemos o mundo conforme nossas crenças
Sistemas de crenças
DOGMA

 Eu estou certo e você está errado.
 Não vou perde...
Desafiando nossas crenças
No que você realmente acredita?

 É possivel liderar atuando como servidor?

 O vínculo interf...
Nosso modelo de crenças é fruto dos sistemas sociais
que vivemos
família

 Todos devem ser tratados de
maneira igual
 O ...
O mundo profissional nos vê como nos portamos
O eu profissional é a embalagem do eu verdadeiro

Page  6
Contruindo a nova crença...

 Nosso EU profissional difere do nosso Eu verdadeiro;
 A figura profissional é um produto q...
Na verdade, todo possuimos vários clientes.
Cada um com sua propria percepção de valor!

Page  8
Quanto vale o seu produto?
Preço e valor são coisas distintas
Preço

Valor

 Sacrificio que o cliente está disposto
a faz...
A estratégia de geração de valor

 Identificar quais as pessoas
que podem influenciar sua
ascenção profissional.
 Estes ...
Ciclo do crédito

O valor percebido pelo
cliente alimenta diretamente
nosso capital de crédito.

A cada nova tarefa que
re...
C.A.R.M.A
Passo a passo para a criação do plano.

Page  12
Primeiro passo
Definir nossas diretrizes
 Diretriz pessoal está associada a plenitude e
satisfação;
 Identifica a forma ...
Primeiro passo
Definir nossas diretrizes

1

Encontrar sua essência – nova triade do tempo

2

Encontrar seus verbos – inv...
Qual o seu slogan?
Um pouco de motivação
Empresa

Slogan

Empresa

Slogan

AMERICANAS.COM As Lojas Americanas na sua Casa....
Nova tríade de tempo

Orgulho

Sou

Fui
Essência

Resgate

Aprendizado

Serei

Page  16
Diretrizes

Como quero
conduzir minha
vida

Quais atividades
me interessam
Sou feliz fazendo
isto
Sou infeliz fazendo
isto...
Segundo passo
Estabelecer objetivos
O futuro não está pronto
 Ele se descortina a cada momento;
 O mapa orienta mas a ca...
Segundo passo
Identificar objetivos

1

Onde estou no momento

2

Onde vou estar em dois anos

3

Onde vou estar em cinco ...
Objetivos

Em que local
posso encontrar
meu objetivo

O que sei sobre
ele hoje

Qual é meu
próximo objetivo
Quanto estou
s...
Terceiro passo
Indentificar stakeholders
O valor depende do observador
 Entre onde estamos e onde
queremos chegar existem...
Terceiro passo
Identificar stakeholders

1

Quais as pessoas que podem influenciar minha carreira?

2

Qual a expectativa ...
Stakeholders

Pessoa ou grupo
que está na minha
rota

Ponto de apoio ou
obstáculo

Qual sua posição
e influência

Como ele...
Quarto passo
Identificar os fatores críticos para o sucesso
Foco na estratégia
 Fator crítico é limitante;
 Se não for s...
Quarto passo
Fatores críticos de sucesso

1

Como atender a expectativa

2

Estou disposto a pagar o preço?

3

Como saber...
Fatores críticos

Quanto isto é
importante para
ele
Qual o conceito de
valor que busco
atender

A quem ele
pertence

Como ...
Análise dos GAPs

Como posso
atender a esta
expectativa

Quanto isto é
importante para o
stakeholder

O que estou
fazendo ...
Quinto passo
Planejar e seguir o plano

Disciplina
 Foco;
 Detalhe;
 Métricas;
 Visibilidade

Page  28
Quinto passo
Definição do plano de carreira

1

Priorizar as atividades de acordo com os GAPs

2

Ser específico quanto ao...
Plano de ação

Quando e como
farei
O que farei

Por que farei
Qual fator crítico
vou superar com
isto
Acompanhamento

O que farei

Passo a passo
(800 m)

Quais os recursos
que me serão
necessários

Como estou indo
Sejam muito bem vindos!

Autogestão de Carreira
 Uma mudança na forma de entender
a relação entre capital e trabalho.
 U...
Se precisar de algo...
edson.carli@gdtbrasil.com.br

Page  33
Upcoming SlideShare
Loading in …5
×

ESARH 2012 - Encontro Sulamericano de Recursos Humanos

607 views
347 views

Published on

Pocket workshop realizado com participantes do encontro Sulamericano de Recursos Humanos, tendo como foco a gestão de carreira e o protagonismo de profissionais de talento e alta performance. Realizado em Gramado - RS, contou com a presença de dezenas de profissionais.

Published in: Business
0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total views
607
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
3
Actions
Shares
0
Downloads
21
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

ESARH 2012 - Encontro Sulamericano de Recursos Humanos

  1. 1. Autogestão de Carreira Você no comando da sua vida!
  2. 2. Um pouco de filosofia “Todo o homem toma os limites de seu próprio campo de visão como os limites do mundo.” Arthur Schopenhauer Page  2
  3. 3. Entendemos o mundo conforme nossas crenças Sistemas de crenças DOGMA  Eu estou certo e você está errado.  Não vou perder tempo tentando te entender.  Binário SENSO COMUM  Já vi este filme várias vezes  Pelo jeito da coisa sei como vai acabar  Onde isto já aconteceu antes? INDICADORES  Quais as evidências deste fato?  Quem atesta esta verdade?  Qual o racional por traz disso? CRENÇA CONSTRUIDA  Se imagino então posso.  Viver na mente é como viver de fato.  Eu sou meu único limite Page  3
  4. 4. Desafiando nossas crenças No que você realmente acredita?  É possivel liderar atuando como servidor?  O vínculo interfere na relação de trabalho? Page  4
  5. 5. Nosso modelo de crenças é fruto dos sistemas sociais que vivemos família  Todos devem ser tratados de maneira igual  O esforço deve ser reconhecido  Os mais fracos recebem mais atenção  Eu critico, você não Page  5 escola trabalho  Tire nota e fique tranquilo.  Hierarquia e funil  Se não trar nota, avaliamos seu comportamento  O longo prazo e feito de curtos prazos  Se não aprendeu, tentamos de novo, e de novo e de novo  Quem erra menos é promovido  Alinhamento  A teoria nem sempre é prática
  6. 6. O mundo profissional nos vê como nos portamos O eu profissional é a embalagem do eu verdadeiro Page  6
  7. 7. Contruindo a nova crença...  Nosso EU profissional difere do nosso Eu verdadeiro;  A figura profissional é um produto que criamos a apresentamos ao mercado;  O mercado é composto dos clientes que concordam em pagar pelo nosso produto;  Nossa empresa é nosso cliente;  Logo sou um fornecedor de competências;  Como fornecedor devo ter uma estratégia para conquistar mercado e obter mais valor pelo meu produto;  Logo, eu gerencio minha carreira. Page  7
  8. 8. Na verdade, todo possuimos vários clientes. Cada um com sua propria percepção de valor! Page  8
  9. 9. Quanto vale o seu produto? Preço e valor são coisas distintas Preço Valor  Sacrificio que o cliente está disposto a fazer;  Aquilo que o cliente obtém com seu produto;  Compensação pelo esforço ou dedicação desprendida;  Vinculado ao desejo ou necessidade;  Saída de recursos;  Pode chegar ao inestimável;  Tendência a ser reduzido com o tempo.  Necessita de constante atualização. Page  9  Mantêm-se firme ao longo do tempo;
  10. 10. A estratégia de geração de valor  Identificar quais as pessoas que podem influenciar sua ascenção profissional.  Estes são seus stakeholders e podem estar em qualquer lugar, até mesmo na sua casa. Page  10  Entender as necessidades destes clientes e listar de maneira clara, qual a expectativa de valor de cada um deles para com você.  Definir os fatores que serão críticos para o atendimento das expectativas e trabalhar no sentido de superá-los, gerando valor.
  11. 11. Ciclo do crédito O valor percebido pelo cliente alimenta diretamente nosso capital de crédito. A cada nova tarefa que recebemos temos a autonomia do tamanho de nosso crédito. Nossa energia e foco deve estar no atendimento das expectativas de valor de nossos clientes. Nossa capacidade de adquirir recursos para a resolução da tarefa depende da autonomia adquirida. Page  11
  12. 12. C.A.R.M.A Passo a passo para a criação do plano. Page  12
  13. 13. Primeiro passo Definir nossas diretrizes  Diretriz pessoal está associada a plenitude e satisfação;  Identifica a forma que se quer viver a vida;  Representa nosso legado.  Diretriz profissional está associada a nossas atividades;  Representa a realização do EU profissional;  Suporta nossas necessidades economicas;  Completa a diretriz pessoal. Page  13
  14. 14. Primeiro passo Definir nossas diretrizes 1 Encontrar sua essência – nova triade do tempo 2 Encontrar seus verbos – inventário de plenitude 3 Declarar a diretriz pessoal 4 Encontrar sua diretriz profissional 5 Produtizar-se Page  14
  15. 15. Qual o seu slogan? Um pouco de motivação Empresa Slogan Empresa Slogan AMERICANAS.COM As Lojas Americanas na sua Casa. C&A Abuse e Use C&A. ARNO Você Imagina, Clic, a Arno Faz. CAIXA Vem para Caixa você também. AVON A gente conversa, a gente se entende. CALOI Não esqueça minha Caloi. BAMERINDUS O tempo passa, o tempo voa ... CASAS BAHIA Dedicação Total a Você. BAMBA É cor. É Brasil. É Bamba no pé. CREDICARD Não tem preço BANCO DO BRASIL O tempo todo com você. DANONINHO Vale por um bifinho. BANCO REAL Fazendo mais que o possível. DENOREX Parece mas não é. BANK BOSTON Simplesmente Primeira Classe. ELMA CHIPS É impossível comer um só. BAYER Se é Bayer é bom. (1922) EXTRA HIPERMERCADOS Mais barato, mais barato. Extra. BIS Quem pede um pede Bis. FANTA Beba Fanta. Fique Bamboocha. BOB'S Gostoso como eu gosto. FOLHA DE S. PAULO Não dá para não ler. Page  15
  16. 16. Nova tríade de tempo Orgulho Sou Fui Essência Resgate Aprendizado Serei Page  16
  17. 17. Diretrizes Como quero conduzir minha vida Quais atividades me interessam Sou feliz fazendo isto Sou infeliz fazendo isto Todos dizem de mim que...
  18. 18. Segundo passo Estabelecer objetivos O futuro não está pronto  Ele se descortina a cada momento;  O mapa orienta mas a cada ponto se toma uma decisão;  Busque sempre o caminho de melhor resultado;  Sem objetivos não existe comando. Page  18
  19. 19. Segundo passo Identificar objetivos 1 Onde estou no momento 2 Onde vou estar em dois anos 3 Onde vou estar em cinco anos 4 Qual o caminho a escolher? 5 Qual o caminho mais fácil Page  19
  20. 20. Objetivos Em que local posso encontrar meu objetivo O que sei sobre ele hoje Qual é meu próximo objetivo Quanto estou seguro sobre este objetivo Qual será minha rota A que distância se encontra
  21. 21. Terceiro passo Indentificar stakeholders O valor depende do observador  Entre onde estamos e onde queremos chegar existem várias pessoas;  De acordo com suas expectativas de valor, elas irão nos apoiar ou dificultar;  Cabe a nós decidir se aceitamos a expectativa ou não. Page  21
  22. 22. Terceiro passo Identificar stakeholders 1 Quais as pessoas que podem influenciar minha carreira? 2 Qual a expectativa de valor delas? 3 Quem influencia quem? 4 Estou diposto a pagar o preço? Page  22
  23. 23. Stakeholders Pessoa ou grupo que está na minha rota Ponto de apoio ou obstáculo Qual sua posição e influência Como eles estão relacionados Qual o conceito de valor de cada um
  24. 24. Quarto passo Identificar os fatores críticos para o sucesso Foco na estratégia  Fator crítico é limitante;  Se não for solucionado, nada acontece;  Combina nossa atitude com a expectativa do stakeholder;  O jogo é ganho no detalhe. Page  24
  25. 25. Quarto passo Fatores críticos de sucesso 1 Como atender a expectativa 2 Estou disposto a pagar o preço? 3 Como saberei que o fator crítico foi atendido? 4 Como priorizar? Page  25
  26. 26. Fatores críticos Quanto isto é importante para ele Qual o conceito de valor que busco atender A quem ele pertence Como posso atender a esta expectativa
  27. 27. Análise dos GAPs Como posso atender a esta expectativa Quanto isto é importante para o stakeholder O que estou fazendo neste momento Qual meu nível de proficiência Qual meu nível de competitividade
  28. 28. Quinto passo Planejar e seguir o plano Disciplina  Foco;  Detalhe;  Métricas;  Visibilidade Page  28
  29. 29. Quinto passo Definição do plano de carreira 1 Priorizar as atividades de acordo com os GAPs 2 Ser específico quanto ao que fazer 3 Definir os recursos necessários 4 Estabelecer marcos de controle 5 Criar o hábito da gestão Page  29
  30. 30. Plano de ação Quando e como farei O que farei Por que farei Qual fator crítico vou superar com isto
  31. 31. Acompanhamento O que farei Passo a passo (800 m) Quais os recursos que me serão necessários Como estou indo
  32. 32. Sejam muito bem vindos! Autogestão de Carreira  Uma mudança na forma de entender a relação entre capital e trabalho.  Um método estruturado para construção de carreiras profissionais.  Ferramenta base para trabalhos de coaching de carreira.  Um novo protocolo de comunicação entre líderes e liderados.  Ferramenta para retenção de talentos. Page  32
  33. 33. Se precisar de algo... edson.carli@gdtbrasil.com.br Page  33

×