Amb g1 projeto1-flora_butiazeiro_edgarneumann

  • 89 views
Uploaded on

 

  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Be the first to comment
    Be the first to like this
No Downloads

Views

Total Views
89
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0

Actions

Shares
Downloads
0
Comments
0
Likes
0

Embeds 0

No embeds

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
    No notes for slide

Transcript

  • 1. Disciplina: Fotografia Ambiental 2013/2 Professor: Fernando Pires Aluno: Edgar Neumann
  • 2. Projeto 1 - Flora Butiazeiro
  • 3. • O butiazeiro, palmeira nativa da América do Sul, esta na lista das espécies ameaçadas de extinção da flora silvestre do estado. • Por ter características ornamentais é muito empregada em paisagismo. Os frutos são apreciados pela avifauna e utilizados, in natura ou industrializados para consumo humano.
  • 4. Classificação Científica • Reino: Plantae • Divisão: Magnoliophyta • Classe: Liliopsida • Ordem: Arecales • Gênero: Butia • Nomes Populares: Butiá, butiá-da-serra, butiazeiro, butieiro, butiá-branco, butiá-veludo. • Nome Científico: Butia eriospatha (Mart. Ex Drude) Becc. • Família Botânica: Arecaceae • Sinônimo: Cocos eriospatha Mart. Ex Drude, Syagrus eriopatha (Mart. Ex Drude) Glassm.
  • 5. Espécies • Butia archeri • Butia campicola • Butia capitata • Butia eriospatha • Butia microspadix • Butia paraguayensis • Butia purpurascens • Butia stolonifera • Butia yatay
  • 6. Características Gerais • Onde ocorre: Nas regiões altas do Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul. • Altura: 4 a 6 m. • Diâmetro: 20 a 40 cm. • Comprimento das folhas: Até 2m. • Floração: Setembro a janeiro. • Frutificação: Dezembro a março. Em média, 4,26 cachos, com peso médio de 13,15 quilos. • Fruto: 20 a 25mm de comprimento. • Caroço: 13mm. • Fitoquímica: Composição por 100 g de parte comestível: Calorias 60, Proteínas 1,8g, Lipídios 1,5g, Glicídios 11,4g, Fibra 1,2g, Cálcio 23mg, Fósforo 24mg, Ferro 2,4mg. Vitamina B1 0,04mg, Vitamina B2 0,04mg, Niacina 0,5mg, Vitamina C 33mg. • Fitoeconomia: Os frutos são comestíveis e podem ser usados para preparar bebidas alcoólicas e vinagre. Da semente, pode ser extraído um tipo de azeite comestível. Seu estipe, de boa durabilidade, é usado em construções rústicas e as fibras das folhas, para a fabricação de chapéus, cestos, cordas e enchimentos de colchões e estofados. Intenso cultivo como palmeira ornamental no Sul do Brasil.
  • 7. Uso na Alimentação Receita de Mousse de Butiá • Ingredientes:  – 1 lata de Creme de Leite – 1 lata de leite condensado – 1 xícara de suco concentrado de butiá – 500 gr de chocolate amargo para cobertura – 1 xícara de polpa de butiá em pedaços – 1/2 xícara de açúcar • Modo de Fazer: – Derreta o chocolate amargo em banho-maria. Após revista os copos de cafezinho descartáveis com o chocolate e leve no freezer por duas horas. – Bata no liquidificador o leite condensado, o creme de leite e o suco de butiá. Após complete os copos revestidos de chocolate com o mousse de butiá e leve ao freezer por duas horas. – Prepare uma calda com o açúcar e a polpa de butiá em pedaços e ainda quente sirva sobre o mousse de butiá.
  • 8. Butia capitata • A espécie Butia capitata, pode crescer até uma altura de 7 m. É nativa do Paraguai, Brasil (de Minas Gerais ao Rio Grande do Sul), Argentina e Uruguai, cujo estipe (caule lenhoso) é utilizado no fabrico de papel. No estado do Rio Grande do Sul esta palmeira também é conhecida como jerivá.  • Os frutos, pequenos, globosos e amarelos, amadurecem no verão e são consumidos ao natural ou sua polpa é usada na produção de licor e vinho. Da semente, pode ser extraído um tipo de azeite comestível.   • A inflorescência interfoliar, de 1m de comprimento, é densamente ramificada, possuindo uma espata de até 12m de comprimento, acanoada e ereta.
  • 9. Butiazeiro da espécie capitata encontrado no Jardim Botânico em Porto Alegre.
  • 10. Espata
  • 11. As longas folhas pinadas podem chegar a 2m de comprimento.
  • 12. O butiazeiro atinge diferentes alturas.
  • 13. Butia eriospatha encontrado no Jardim Botânico em Porto Alegre.
  • 14. As pontas em forma de agulha.
  • 15. As pontas em forma de agulha.
  • 16. A estipe é revestida de bainhas e pecíolos velhos, onde podem ser encontrados samambaias ou figueiras. Por ter boa durabilidade, é usado em construções rústicas e as fibras das folhas, para a fabricação de chapéus, cestos, cordas e enchimentos de colchões e estofados.
  • 17. Detalhe de como uma samambaia se aloja no estipe do butiazeiro.
  • 18. Folha da samambaia preta nativa, encontrada no estipe do butiazeiro.
  • 19. Ficha Técnica • Câmera Canon 7D. • Lentes: Canon 18-55mm, f/3.5-5.6 e Sigma 70-300mm, F4-5.6 DG Macro.
  • 20. Fontes • Entrevista com o Técnico Agrícola Aldomilton da Fundação Zoobotânica RS. • Fundação Zoobotânica RS: Disponível em: http://www.fzb.rs.gov.br. Acesso em 07/09/2013. • Reflora: Disponível em: http://floradobrasil.jbrj.gov.br. Acesso em 07/09/2013. • Frutas Radar: Disponível em: http://www.frutas.radar-rs.com.br. Acesso em 07/09/2013. • Onda Verde: Disponível em: http://assessoriaondaverde.blogspot.com.br/2008/09/butiazeiro-caminho- da-extino.html. Acesso em 07/09/2013. • Estudos da Germinação In Vivo e In Vitro de Butia capitata (Martius) Beccari (ARECACEAE). FIOR, Claudimar S.; SCHÄFFER, Pedro. C. S.; RODRIGUES, Lia R.; KÄMPF, Atelene N. • Biometria de frutos e sementes de Butia capitata (Mart.) Beccari (Arecaceae). Roberto Cardoso de Moura, Paulo Sergio Nascimento Lopes, Delacyr da Silva Brandão Junior, Janaína Gonçalves Gomes & Maurício Ballesteiro Pereira. • Catálogo de Plantas e Fungos do Brasil, Jardim Botânico do Rio de Janeiro, 2010. • Receita de Mousse de Butiá: Por Claudinei Marcio Schmidt, disponível em http://artesanatogirua.blogspot.com.br em 13/09/2013.