Your SlideShare is downloading. ×
  • Like
Movimento lgbt
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Thanks for flagging this SlideShare!

Oops! An error has occurred.

×

Now you can save presentations on your phone or tablet

Available for both IPhone and Android

Text the download link to your phone

Standard text messaging rates apply
Published

 

  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Be the first to comment
No Downloads

Views

Total Views
8,089
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0

Actions

Shares
Downloads
218
Comments
0
Likes
3

Embeds 0

No embeds

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
    No notes for slide

Transcript

  • 1. O Movimento LGBT refere-se a lésbicas, gays, bissexuais, travestis e transexuais. Esse movimento diz respeito à luta do movimento contra a discriminação a qualquer tipo de preconceito e a defesa dos direitos a essa população, voltado principalmente ao combate a “Homofobia”, além da história do movimento bem como seus objetivos. Esses movimentos são todas as organizações e pessoas que lutam pelos os direitos dos LGBT, não por direitos diferentes, mas sim por direitos iguais independentemente da orientação sexual de cada um.
  • 2.  Inicialmente, esse movimento tinha um termo mais comum era GLS, sendo a representação para: gays, lésbicas e simpatizantes. Com o crescimento do movimento contra a homofobia e da livre expressão sexual, a sigla GLS foi alterada para GLBS, ou seja, Gays, Lésbicas, Bissexuais e Simpatizantes, que logo foi mudado para GLBT e GLBTS. Porém a sigla GLBT ou GLBTS perdurou por pouco tempo, pois o movimento lésbico ganhou mais sensibilidade dentro do movimento homossexual e a sigla foi alterada para LGBTS.
  • 3. O termo atual oficialmente usado para a diversidade no Brasil é LGBT. A alteração do termo GLBT em favor de LGBT foi aprovada na 1ª Conferência Nacional GLBT realizada em Brasília no período de 5 e 8 de junho de 2008. A mudança de nomenclatura foi realizada a fim de valorizar as lésbicas no contexto da diversidade sexual e também de aproximar o termo brasileiro com o termo predominante em várias outras culturas.
  • 4. O Movimento Homossexual não é uma entidade, não é um órgão. Trata-se de uma série de manifestações sócio-político-culturais em favor do reconhecimento da diversidade sexual, e pela promoção dos interesses dos homossexuais diante da sociedade.
  • 5. O movimento em si não tem uma data de início específica mas as manifestações contra o preconceito que se exercia contra as pessoas homossexuais pode ser sentida da década de 40 para cá, com especial ênfase a partir da década de 70, depois da abertura política. Do movimento homossexual ao LGBT, dos anos 70 até hoje, os homossexuais do Brasil e do mundo percorreram um caminho árduo. Instituições imaculadas, como família, escola, igreja e mídia se veem ameaçadas e os consideram como doentes.
  • 6.  Asprimeiras manifestações desses movimentos hoje conhecidas como Parada do Orgulho LGBT, levam a cada ano milhares de ativistas e simpatizantes às ruas, num colorido que mobiliza opiniões e atitudes.
  • 7.  Entretanto, gays, lésbicas, travestis e transexuais ainda sofrem uma infinidade de preconceitos em seu dia a dia. Gays e lésbicas são mais de 10% da população mundial. No Brasil, são mais de 18 milhões.
  • 8.  Nos últimos 20 anos, mais de 2 mil e 500 homossexuais foram executados, vítimas da intolerância à homossexualidade (homofobia), onde o ódio da homossexualidade se manifesta através de requintes de crueldade como são praticados tais homicídios: dezenas de tiros ou facadas, morte a pontapés, pedradas, afixamento, pauladas, enforcamento, uso de múltiplas armas, tortura prévia. Dentre as vítimas, 72% eram gay e 25% travestis E Qual a declaração do assassino? “matei porque odeio gay!”.
  • 9. José Sérgio Sousa Moresi eLuiz André Sousa Moresientraram para a história doBrasil, por formarem oprimeiro casal homoafetivooficialmente reconhecido nopaís.Depois de confirmarem umaunião estável em maio desteano, os dois conseguiram najustiça o direito de se casarcom registro em cartório.