Nivel de desenvolvimento da escrita
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×
 

Nivel de desenvolvimento da escrita

on

  • 34,583 views

 

Statistics

Views

Total Views
34,583
Views on SlideShare
34,580
Embed Views
3

Actions

Likes
18
Downloads
750
Comments
0

1 Embed 3

https://www.facebook.com 3

Accessibility

Categories

Upload Details

Uploaded via as Microsoft Word

Usage Rights

© All Rights Reserved

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
Post Comment
Edit your comment

Nivel de desenvolvimento da escrita Nivel de desenvolvimento da escrita Document Transcript

  • Como trabalhar com a hipótese da escrita pré-silábica? HIPÓTESE PRÉ-SILÁBICAAqueles que não percebem a escrita ainda como uma representação do falado têm a hipótesepré-silábica. Ela se caracteriza em dois níveis. No primeiro, as crianças procuram diferenciar o desenho da escrita, identificando o que é possível ler. Já no segundo nível, elas constroem dois princípios organizadores básicos que vão acompanhá-las por algum tempo durante o processo de alfabetização: o de que é preciso uma quantidade mínima de letras para que alguma coisa esteja escrita (em torno de três) e o de que haja uma variedade interna decaracteres para que se possa ler. Para escrever, a criança utiliza letras aleatórias (geralmente presentes em seu próprio nome) e sem uma quantidade definida. Características: 1. Utilizam números, letras e psedo-letras. 2. O critério de qualidade é forte. 3. Não compreendem que a escrita é a representação da fala.4. Realismo nominal (quanto maior o objeto representado, maior o número de caracteres) Ex: A formiga é pequena por isso escrevem com menos letras, enquanto que o boi é grande então eles escrevem com mais letras. Intervenções: 1.Trabalhar com o o nome próprio e dos outros; 2. Leitura de textos que saibam de memória pelo professor e pelo aluno (parlendas, cantigas, trava-línguas etc); 3. Oferecer lista de palavras com lacunas/ figuras; 4. Cruzadinhas com banco de palavras e/ou com imagens.Aqui estão mais algumas sugestões:• Iniciar pelos nomes dos alfabetizandos escritos em crachás, listados no quadro e/ou emcartazes.• Trabalhar com textos conhecidos de memória, para ajudar na conservação da escrita.• Identificar o próprio nome e depois o de cada colega, percebendo que nomes maiores podempertencer às crianças menores e vice-versa;• Organizar os nomes em ordem alfabética, ou em “galerias” ilustradas com retratos oudesenhos;• Criar jogos com os nomes: “lá vai a barquinha”, dominó, memória, boliche, bingo;• Fazer contagem das letras e confronto dos nomes;
  • • Confeccionar gráficos de colunas com os nomes seriados em ordem de tamanho (número deletras).Fazer estas mesmas atividades utilizando palavras do universo dos alfabetizandos:rótulos de produtos conhecidos ou recortes de revistas (propagandas, títulos, palavrasconhecidas).• Classificar os nomes pelo som ou letra inicial, pelo número de letras, registrando-as; Como trabalhar com a hipótese de escrita silábica? HIPÓTESE SILÁBICAQuando a escrita representa uma relação de correspondência termo a termo entre a grafia e aspartes do falado, a criança se encontra na hipótese silábica. O aluno começa a atribuir a cadaparte do falado (a sílaba oral) uma grafia, ou seja, uma letra escrita.Essa etapa também pode ser dividida em dois níveis: no primeiro, chamado silábico sem valorsonoro, ela representa cada sílaba por uma única letra qualquer, sem relação com os sons queela representa. No segundo, o silábico com valor sonoro, há um avanço e cada sílaba érepresentada por uma vogal ou consoante que expressa o seu som correspondente. Características: 1. Percebe a relação entre a oralidade e a escrita. 2. Usa uma letra para cada som. 3. Pode ou não fazer uso de valor sonoro 4. Determina mínimo de letras. Intervenções: Trabalhar com nomes dos alunos. Textos de memória (parlenda, cantigas, listas etc).
  • Cruzadinhas e textos lacunados para perceber o número de letras das palavras. Atividades para contar as letras e as sílabas das palavras. Atividade para alterar vogais e manter as consoantes. Ex: BOLA- BOLO -BELAAqui estão mais algumas sugestões:ESCRITA SILÁBICA• Fazer listas e ditados variados (dos alfabetizandos ausentes e/ou presentes, de livros dehistórias, de ingredientes para uma receita, nomes de animais, questões para um projeto).• Trabalhar com textos conhecidos de memória, para ajudar na conservação da escrita• Ditado de palavras do texto.• Análise oral e escrita do número de sílaba, sílaba inicial e final das palavras do texto.• Lista de palavras com a mesma silaba final ou inicial;• Escrever palavras dado a letra inicial;• Ligar desenho a primeira letra da palavra;• Usar jogos e brincadeiras (forca, cruzadinhas, caça-palavras);• Organizar supermercados e feiras; fazer “dicionário” ilustrado com as palavras aprendidas,diário da turma, relatórios de atividades ou projetos com ilustrações e legendas;• Propor atividades em dupla (um dita e outro escreve), para reescrita de notícias, histórias,pesquisas, canções, parlendas e trava-línguas.• Produção de textos, ditados, listas. Como trabalhar com a hipótese silábico-alfabética? Hipótese silábico-alfabéticaA hipótese silábico-alfabética corresponde a um período de transição no qual a criança trabalhasimultaneamente com duas hipóteses: a silábica e a alfabética. Ora ela escreve atribuindo acada sílaba uma letra, ora representando as unidades sonoras menores, os fonemas. Características: 1. Fase de transição - silábico e o alfabético. 2. Ora compõe sílabas, ora não compõe na mesma palavra. 3. Faz maior uso de consoante.
  • 4. Acredita que algumas consoantes se bastam para a composição da sílaba. Ex: B = BE. Intervenções: 1. Cruzadinhas; 2. Forca; 3. Texto lacunado; 4. Pedir para a criança ler o que escreveu; 5. Ler para a criança o que ela escreveu do modo que ela escreveu.Aqui estão mais algumas sugestões:ESCRITA SILÁBICA-ALFABÉTICA• Ordenar frases do texto;• Completar frases, palavras, sílabas e letras das palavras do texto;• Dividir palavras em sílabas;• Formar palavras a partir de sílabas;• Ligar palavras ao número de sílabas;• Produção de textos, ditados, listas Como trabalhar para que o aluno avance para o nível alfabético? A hipótese alfabética parece ser um fim de um longo trabalho, mas é o começo de mais uma longa fase.Quando a escrita representa cada fonema com uma letra, diz-se que a criança se encontra nahipótese alfabética. "Nesse estágio, os alunos ainda apresentam erros ortográficos, mas jáconseguem entender a lógica do funcionamento do sistema de escrita alfabético". Características: 1. Escreve compondo sílabas foneticamente corretas; 2. Desconsideram a segmentação entre palavras; 3. Hipercorreção: exagera no uso de acentos e pontuação. Intervenções: 1. Consultar dicionário;
  • 2. Revisão de textos; 3. Quadro de regularidades; 4. Forca; 5.Segmentar pequenos textos (parlendas, quadrinhas etc.). 6.Pintar lacuna entre palavras em pequenos textos (segmentação).Mias algumas sugestões:ESCRITA ALFABÉTICA• Investir em conversas e debates diários.• Possibilitar o uso de estratégias de leitura, além da decodificação• Considerar o “erro” como construtivo e parte do processo de aprendizagem• Produção coletiva de diversos tipos de textos.• Análise lingüística das palavras• Reescrita de texto(individual / coletiva)• Revisão de texto.• Atividades de escrita: complete, forca, enigma, stop, cruzadinha, lacunado, caça-palavra.• Copiar palavras inteiras;• Contar número de letra ou palavra de uma frase;• Pintar intervalos entre as palavras;• Completar letras que faltam de uma palavra;• Ligar palavras ao número de letras e a letra inicial;• Circular ou marcar letra inicial ou final;• Circular ou marcar letras iguais ao seu nome ou palavra-chave.• Produção de textos, ditados, listas.