Your SlideShare is downloading. ×
População
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Thanks for flagging this SlideShare!

Oops! An error has occurred.

×
Saving this for later? Get the SlideShare app to save on your phone or tablet. Read anywhere, anytime – even offline.
Text the download link to your phone
Standard text messaging rates apply

População

3,329
views

Published on


0 Comments
3 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total Views
3,329
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0
Actions
Shares
0
Downloads
161
Comments
0
Likes
3
Embeds 0
No embeds

Report content
Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
No notes for slide

Transcript

  • 1. População
  • 2. Estrutura da população A analise da estrutura da população pode ser feita a partir de sua estrutura por idade, sexo e atividade.
  • 3. A estrutura por idade mostra o percentual de jovens, de adultos e idosos, e a estrutura por sexo remete à distribuição da população com percentual de homens e mulheres.
  • 4. Pirâmide etária do Brasil
  • 5. As atividades econômicas dividem-se em três grandes setores: Primário: agropecuária, extrativismos animal, vegetal e mineral; Secundário: indústria e construção civil; Terciário: comércio, turismo, serviços, etc.
  • 6. A Revolução Industrial e o Crescimento Demográfico • • . O crescimento populacional era pequeno antes do período da Revolução Industrial porque as taxas de natalidade e mortalidade estavam bastante elevadas. Então se nasciam muitas pessoas, muitas também morriam e esse comportamento da população impedia um maior crescimento demográfico.
  • 7. *Problemas das altas taxas de mortalidade: doenças, péssimas condições sanitárias, baixo nível educacional, baixa produtividade de alimentos e poucos hábitos de higiene. Após a chegada dos avanços da era industrial (séc. XVIII e XIX) as taxas de mortalidade na Europa caíram vertiginosamente provocando provavelmente o primeiro surto de crescimento populacional do planeta.
  • 8. Qual a relação da Revolução Industrial com o crescimento demográfico? A vacina contra Varíola foi um dos maiores avanços que permitiram diminuição da mortalidade. • A Revolução Industrial foi uma melhora não só dos meios de produção, como a máquina a vapor, ela atingiu diversas áreas do conhecimento científico e marcou esse período com grandes descobertas e mudanças na demografia
  • 9. • Mudanças / Avanços nas áreas: - Ciência (medicina); - Higiene; - Condições sanitárias; - Vacinas (Varíola); -Migração do campo para a cidade; Esses avanços impactaram diretamente a demografia européia que diminuiu as taxas de mortalidade / aumentaram a expectativa de vida. O trabalho infantil na Rev. Ind. estimulou um aumento no nº de filhos nas famílias.
  • 10. Crescimento demográfico • O crescimento populacional ou crescimento demográfico é a mudança positiva do número de indivíduos de uma população dividida por uma unidade de tempo. O termo população pode ser aplicado a qualquer espécie viva, mas aqui refere-se aos humanos. • A população mundial em 1950 era de 2,5 bilhões de pessoas. Em 2000 já havia mais de 6 bilhões de humanos no planeta. • Para um estudo da população, é essencial a análise estatística acompanhada das características históricas e geográficas das sociedades existentes no planeta. Alguns locais que apresentam elevadas taxas de densidades demográficas são: Sudeste Brasileiro, nordeste dos Estados Unidos da América, leste da China e sul da África. Cada umas dessas regiões tem as suas particularidades socioeconômicas, culturais e ambientais. • De acordo com os dados obtidos junto à ONU, no nosso planeta vivem cerca de 7,2 bilhões de pessoas. Dessas, mais de 75% vivem em países subdesenvolvidos e com menos de dois dólares por dia, 22% são analfabetos, metade nunca utilizou um telefone e apenas 25% têm acesso à internet.
  • 11. Países mais populosos do mundo • 1° China: 1.345.750.973 habitantes. • 2° Índia: 1.198.003.272 habitantes. • 3° Estados Unidos: 314.658.780 habitantes. • 4° Indonésia: 229.964.723 habitantes. • 5° Brasil: 190.755.799 habitantes. • 6° Paquistão: 180.808.096 habitantes. • 7° Bangladesh: 162.220.762 habitantes. • 8° Nigéria: 154.728.892 habitantes. • 9° Rússia: 140.873.647 habitantes. • 10° Japão: 127.156.225 habitantes.
  • 12. Explosão demográfica • É o crescimento elevado da população do mundo ou de um determinado território ou região. Pode ser causada por diferentes motivos, variando conforme o período histórico e as diferentes localidades.
  • 13. Há dois mil anos, estima-se que o número de habitantes na Terra não fosse superior a 250 milhões de pessoas. Em 1650, o número alcançou 500 milhões. Em 1850, o planeta atingiu, finalmente, a casa de 1 bilhão de pessoas; em 1950, 2,5 bilhões; em 1987, 5 bilhões e, em 2010, quase 7 bilhões de pessoas.
  • 14. • A população mundial levou mais de 1600 anos para dobrar o seu tamanho e, depois, mais 200 anos para dobrar novamente. • Posteriormente, o planeta continuou um crescimento elevado da sua população, principalmente quando saltou de 2,5 bilhões para 5 bilhões em apenas 37 anos. Por esse crescimento populacional extremamente rápido e elevado, foi criada, nos anos 1980, a expressão “explosão demográfica”.
  • 15. Teorias demográficas
  • 16. TEORIA MALTHUSIANA : Surge após a revolução industrial ; Segundo Thomas Malthus, a população tinha um potencial de crescimento ilimitado enquanto a natureza tem recursos limitados para alimentar a população que crescia. Nessa teoria, Malthus defendia o controle moral, com normas de conduta, que incluíam a abstinência sexual e o adiamento do casamento, que eram permitidos com a comprovação de renda para sustentar o filho. Essas normas atingiram a população pobre, que para Malthus eram os responsáveis pela pobreza, pois se casavam cedo e tinham muitos filhos. Segundo Malthus, a população mundial cresceria em um ritmo rápido, comparado por ele a uma progressão geométrica , e a produção de alimentos cresceria em um ritmo lento, comparado a uma progressão aritmética.
  • 17. TEORIA NEOMALTHUSIANA Essa teoria se baseia no crescimento populacional nos países subdesenvolvidos, pois, esse crescimento provocaria a escassez de recursos naturais, o crescimento da pobreza e o desemprego. Para tentar evitar todo esse transtorno para a população, os neomalthusianos elaboraram políticas de controle da natalidade, o conhecido "planejamento familiar".
  • 18. TEORIA REFORMISTA Essa teoria foi elaborada em resposta a teoria neomalthusiana. Segundo a teoria reformista, uma população jovem e numerosa, em virtude de elevadas taxas de natalidade, não é causa, mas conseqüência do subdesenvolvimento. Nos países desenvolvidos, onde o padrão de vida da população é alto, o controle da natalidade ocorre paralelamente a melhoria da qualidade de vida da população e espontaneamente, de uma geração para outra. Em países subdesenvolvidos uma população numerosa só é empecilho para o desenvolvimento de suas atividades econômicas, quando não são realizados investimentos sociais, em especial na educação e saúde.
  • 19. ECOMALTHUSIANOS Hoje em dia existem também os chamados ecomalthusianos, que defendem a tese de que o rápido crescimento populacional geraria enorme pressão sobre os recursos naturais, e por consequência sérios riscos para o futuro. No Brasil nunca chegou a acontecer um controle de natalidade rígido por parte do estado nacional, mas a partir da década de 70 o governo brasileiro passou a apoiar programas desenvolvidos por entidades nacionais e estrangeiras como a Fundação Ford, que visavam o controle de natalidade no país.
  • 20. Impactos sociais
  • 21. Quer a acentuada juventude, quer o forte envelhecimento de uma população originam diversos problemas de natureza econômica, social e ambiental, tais como: • Expansão da pobreza; • Desemprego; • Escassez de alimentos que leva à fome e subnutrição; • Elevadas taxas de analfabetismo; • Carência de água potável; • Conflitos violentos; • Perda de biodiversidade; • Excessiva produção de resíduos o que contribui para a poluição do ar, dos solo e da água;
  • 22. • Alterações climáticas, aumento do efeito de estufa, chuva ácida, destruição da camada de ozônio, • Sobre exploração e destruição dos recursos naturais; • Urbanização crescente e desordenada; • Populações mais sujeitas a desastres naturais (secas, furacões, inundações, • deslizamento e subsistência de terrenos, maremotos, erupções vulcânicas …) pela ocupação • de áreas em risco; • Envelhecimento da população (países desenvolvidos) com diminuição da natalidade e da população ativa, aumento das despesas de saúde e com o pagamento das reformas;

×