Your SlideShare is downloading. ×
0
Europa Napoleônica
Europa Napoleônica
Europa Napoleônica
Europa Napoleônica
Europa Napoleônica
Europa Napoleônica
Europa Napoleônica
Europa Napoleônica
Europa Napoleônica
Europa Napoleônica
Europa Napoleônica
Europa Napoleônica
Europa Napoleônica
Europa Napoleônica
Europa Napoleônica
Europa Napoleônica
Europa Napoleônica
Europa Napoleônica
Europa Napoleônica
Europa Napoleônica
Europa Napoleônica
Europa Napoleônica
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Thanks for flagging this SlideShare!

Oops! An error has occurred.

×
Saving this for later? Get the SlideShare app to save on your phone or tablet. Read anywhere, anytime – even offline.
Text the download link to your phone
Standard text messaging rates apply

Europa Napoleônica

2,824

Published on

Published in: Education
2 Comments
3 Likes
Statistics
Notes
No Downloads
Views
Total Views
2,824
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0
Actions
Shares
0
Downloads
0
Comments
2
Likes
3
Embeds 0
No embeds

Report content
Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
No notes for slide

Transcript

  • 1. Europa Napoleônica ELE DERRUBOU TODAS AS MONARQUIAS ABSOLUTISTAS E CONSOLIDOU O PODER BURGUÊS.
  • 2. <ul><li>COBRANÇA DE IMPOSTOS </li></ul><ul><li>INVESTIMENTOS NA INDÚSTRIA </li></ul><ul><li>IMPLANTAÇÃO DO ENSINO PÚBLICO </li></ul><ul><li>CONCORDATA COM A IGREJA </li></ul>COROAÇÃO DE NAPOLEÃO - 1804 PRIMEIRAS REALIZAÇÕES ATENÇÃO: A FRANÇA NAPOLEÔNICA FOI UMA DITADURA, MAS O POVO LHE APOIAVA, DEVIDO AOS BENEFÍCIOS DESSA MODERNIZAÇÃO.
  • 3. CÓDIGO DE LEIS SOB UMA PERSPECTIVA BURGUESA. É BASE PARA AS LEIS DO OCIDENTE. A LEGISLAÇÃO ÚNICA NA EUROPA UNIFICOU E MODERNIZOU O IMPÉRIO. PROIBIA O DIREITO DE GREVE E OS SINDICATOS.
  • 4. RÚSSIA ÁUSTRIA PRÚSSIA EM 1805, ÁUSTRIA E PRÚSSIA FORAM DERROTADAS DE FORMA HUMILHANTE. COM A RÚSSIA HOUVE UM TRATADO DE NÃO-AGRESSÃO. ATENÇÃO: A DERROTA DE ÁUSTRIA E PRÚSSIA PROVOCOU O FIM DO SACRO-IMPÉRIO E CRIOU O RASCUNHO DA FUTURA ALEMANHA.
  • 5. DEPOIS DESSAS CONQUISTAS MONUMENTAIS, NAPOLEÃO FOI COROADO IMPERADOR NA CATEDRAL DE NOTRE-DAME. ESTAVA NO AUGE DE SEU PODER.
  • 6. MAS AINDA FALTAVA O DOMÍNIO DA INGLATERRA QUE TINHA A ECONOMIA MAIS PODEROSA DO MUNDO E UMA SUPER MARINHA DE GUERRA.
  • 7. EM 1805, FRANÇA E INGLATERRA TRAVARAM A BATALHA DE TRAFALGAR NO LITORAL DA ESPANHA. OS INGLESES VENCERAM DE FORMA IMPLACÁVEL, COMANDADOS PELO ALMIRANTE LORDE NELSON. CENÁRIO DA BATALHA DE TRAFALGAR - 1805 NAVIOS INGLESES NAVIOS FRANCESES E ESPANHÓIS
  • 8. &nbsp;
  • 9. Bloqueio Continental - 1806 APÓS A DERROTA NOS MARES NAPOLEÃO OPTOU PELA ESTRATÉGIA COMERCIAL, QUERENDO SUFOCAR A INGLATERRA. Artigo 1º. As Ilhas Britânicas são declaradas em estado de bloqueio. Artigo 2º. Qualquer comércio e qualquer correspondência com as Ilhas Britânicas ficam interditados.
  • 10. O BLOQUEIO CONTINENTAL CAUSOU A 1ª EXPERIÊNCIA DE LIVRE-COMÉRCIO ENTRE OS PAÍSES DA EUROPA. Portos Abertos ATENÇÃO: A FRANÇA PRETENDIA SUBSTITUIR A INGLATERRA NO FORNECIMENTO DE PRODUTOS.
  • 11. PORTUGAL FINGIA QUE ACEITAVA, MAS FAZIA COMÉRCIO COM A INGLATERRA. ENTÃO HOUVE A INVASÃO. D. JOÃO VI NÃO ESPEROU NAPOLEÃO E FUGIU PARA BRASIL TRAZENDO COM ELE A CORTE PORTUGUESA. O bloqueio e seus problemas:
  • 12. A ESPANHA EXIGIA O DOMÍNIO SOBRE PORTUGAL. NAPOLEÃO SE CONFRONTOU COM A MONARQUIA, MAS SÓ DOMINOU METADE DO PAÍS. DIANTE DISSO A ESPANHA “SE ESQUECEU” DAS COLÔNIAS. NA AMÉRICA COMEÇOU O PROCESSO DE INDEPENDÊNCIA QUE DEPOIS SERIA IRREVERSÍVEL.
  • 13. A AMÉRICA ESPANHOLA E PORTUGUESA SE TORNARAM LIVRE-MERCADO PARA AS MERCADORIAS INGLESAS. NO BRASIL D. JOÃO DETERMINOU A ABERTURA DOS PORTOS.
  • 14. SOLDADOS FRANCESES QUEIMAM PRODUTOS CONTRABANDEADOS A INDÚSTRIA FRANCESA SE MOSTROU INCAPAZ DE SUPRIR AS NECESSIDADES EUROPEIAS. PELO CONTRABANDO A INGLATERRA FAZIA COMÉRCIO NA EUROPA.
  • 15. NO CAMPO DE BATALHA NAPOLEÃO TEVE QUE ENFRENTAR A “ÚLCERA ESPANHOLA”, QUE FOI O SEU VIETNÃ. TEVE CONTRA ELE A MONARQUIA, A IGREJA E O POVO. SEU DOMÍNIO ESTAVA EM RISCO. TRÊS DE MAIO – 1808 - FAMOSO QUADRO DE GOYA MOSTRA O MASSACRE DO POVO ESPANHOL PELAS TROPAS DE NAPOLEÃO NESSE LIVRO O AUTOR CONTA ESSA HISTÓRIA NO CAPÍTULO “O VIETNÃ DE NAPOLEÃO”.
  • 16. QUERENDO REVERTER A DERROTA IMINENTE, ELE REALIZOU EM 1812, A CAMPANHA DA RÚSSIA . PRETENDIA ANULAR OS EFEITOS NEGATIVOS DO BLOQUEIO. ERAM 600.000 SOLDADOS.
  • 17. NO CAMINHO ATÉ MOSCOU ENCAROU A “TERRA ARRASADA” DOS RUSSOS. ERA UM EXÉRCITO MULTINACIONAL E SEM MOBILIDADE. AINDA TEVE DE ENFRENTAR O “ GENERAL INVERNO”. MOTIVOS DA DERROTA: TROPAS DE NAPOLEÃO NA RÚSSIA
  • 18. O EXÉRCITO FOI REDUZIDO A 30.000 SOLDADOS E ATACADO POR TODOS OS INIMIGOS, APOIADOS PELA INGLATERRA. APÓS A BATALHA DE LEIPIZIG FOI PRESO E LEVADO PARA A ILHA DE ELBA. ÁUSTRIA PRÚSSIA RÚSSIA INGLATERRA
  • 19. MAS AINDA RETORNARIA PARA REALIZAR O “ GOVERNO DOS CEM DIAS ”. SUA VOLTA ERA SURPREENDENTE. NA SUA AUSÊNCIA O PODER ESTAVA COM LUÍS XVIII, QUE VOLTARA DO EXÍLIO NA INGLATERRA. ENTÃO HOUVE EM 1815, A BATALHA DE WATERLOO QUE SERIA SUA DEFINITIVA DERROTA REI LUÍS XVIII DA FRANÇA TROPAS NAPOLEÔNICAS “ Luís XVIII estava longe de ser popular. A maioria dos veteranos de Napoleão desprezava-o; os camponeses temiam que a restauração da aristocracia lhes custasse os poucos privilégios que a Revolução lhes trouxera; e as classes médias eram contra um regime que ameaçava sua nova posição. Diante da insatisfação, Napoleão arriscou sua última jogada: a 1° de março com umas poucas centenas de seguidores desembarcou perto de Cannes. As tropas enviadas por Luís para prendê-lo bandearam-se para seu lado e, a 20 de março, ele chegou a Paris. Luís fugira e a cidade aclamou com alegria o seu imperador. Com menos júbilo, os aliados proclamaram-no fora da lei. Uma irresistível invasão da França foi planejada para julho; até então, 200.000 soldados aliados, sob o comando de Wellington e do prussiano Blücher, estariam alertas no oeste dos Países Baixos - a atual Bélgica” . In. Lucas, Colin. Op. Cit. Coleção Time-Life. Pág. 37.
  • 20. 75.000 FRANCESES ENFRENTARAM 155.000 INGLESES E PRUSSIANOS. NAPOLEÃO COMANDAVA UM EXÉRCITO CANSADO E CERCADO PELO INIMIGO. DEPOIS DA DERROTA FOI PRESO NA ILHA DE SANTA HELENA ONDE MORRERIA SEIS ANOS DEPOIS. BATALHA DE WATERLOO
  • 21. <ul><li>DERRUBOU MONARQUIAS ABSOLUTISTAS </li></ul><ul><li>ABOLIU DIREITOS FEUDAIS </li></ul><ul><li>ELIMINOU REGRAS MERCANTILISTAS </li></ul><ul><li>FORTALECEU A BURGUESIA </li></ul><ul><li>DESPERTOU SENTIMENTOS NACIONALISTAS </li></ul>
  • 22. “ Enquanto continua o debate sobre Napoleão os historiadores concordam em dois pontos. Primeiro, sua vida foi excepcional. Um homem que se fez sozinho, que controlou as forças revolucionárias da época e impôs a sua vontade à história. Napoleão tinha o direito de dizer que sua vida era um romance. Sua força, seu gênio militar e se carisma levaram-no à culminância de poder; sua incapacidade de moderar as próprias ambições golpeou profundamente a Europa, deformou seus critérios e provocou sua queda. Seu orgulho sem limites, a hibrys dos dramaturgos gregos, teria espantado Sófocles; as dimensões de sua mente e as complexidades de sua personalidade teriam intrigado Shakespeare; seu cinismo e sua total falta de escrúpulos teriam impressionado Maquiavel. Em segundo lugar, os historiadores concordam em que, ao difundir suas ideias e as instituições revolucionárias, Napoleão tornou impossível restabelecer o Antigo Regime depois da queda do Imperador. A destruição dos resquícios feudais, a secularização da sociedade, a transformação do Estado dinástico no moderno Estado Nacional e a ascendência da burguesia estavam assegurados. O novo conceito de guerra e o novo espírito do nacionalismo também se tornaram parte definitiva do cenário europeu. No curso de sucessivas gerações, os métodos da guerra total a serviço do nacionalismo beligerante destruíram a grandiosa visão napoleônica de uma Europa unida e subverteram o humanismo liberal que foi o legado essencial da Revolução Francesa”   . (In. Perry, Marvin. Civilização Ocidental. Uma História Concisa. Martins Fontes Editora. Pág. 463-464)

×