Arte pré histórica no brasil
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×
 

Like this? Share it with your network

Share

Arte pré histórica no brasil

on

  • 7,942 views

 

Statistics

Views

Total Views
7,942
Views on SlideShare
7,942
Embed Views
0

Actions

Likes
2
Downloads
115
Comments
0

0 Embeds 0

No embeds

Accessibility

Categories

Upload Details

Uploaded via as Microsoft PowerPoint

Usage Rights

© All Rights Reserved

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
Post Comment
Edit your comment

Arte pré histórica no brasil Presentation Transcript

  • 1. Arte Pré-Histórica no Brasil Aula preparada a partir da leitura de PROUS, André. Arte Pré-Histórica no Brasil. Belo Horizonte: C/Arte, 2007. Junho de 2013. Professor: Ed Sombrio, Jaguapitã/Rolândia – PR.
  • 2. • O termo pré-história vai muito além da arte rupestre, incluindo ainda objetos, instrumentos decorados, esculturas e até suportes orgânicos pintados (cascas de árvore).
  • 3. Arte Rupestre Do francês, rupestre (rocha) designa gravação, traçado e pintura sobre suporte rochoso, qualquer que seja a técnica empregada.
  • 4. Objetos Objetos encontrados em Israel. Período provável – Neolítico (5.000 a. C.) http://noticias.terra.com.br/ciencia/arqueologos-acham-indicios-de-divisao-de-classes-na-idade-da- pedra,160c00beca2da310VgnCLD200000bbcceb0aRCRD.html
  • 5. Instrumentos decorados http://paleoliticonoticioso.blogspot.com.br/ Flauta e reco-reco do Período Paleolítico, entre 20.000 e 15.000 a. C.. Instrumentos de ossos que podem ser encontrados da França à Rússia.
  • 6. Esculturas Dama de Pazardzik (V a.C.). Figura de terracota de Deusa grávida sentada sobre um banco: destacam-se suas grandes nádegas e um destacado triângulo pubiano que está adornado com os clássicos símbolos da Deusa em forma de aspirais e losângolos. Mede 18,4 cm e vem da cultura Karanovo de Pazardzik (Bulgária). Se encontra no Museu da História Natural de Viena, Áustria. http://www.portaldarte.com.br/03-venus/dama- pazardzik.htm
  • 7. Suportes orgânicos pintados Colares de conchas e pedras pintadas de diversas culturas.
  • 8. • No Brasil, os arqueólogos vêm desenvolvendo pesquisas sistemáticas sobre a arte pré- histórica, desde 1970, sendo influenciados por diferentes “escolas”, ainda que compartilhem uma mesma dificuldade que corresponde à datação dos materiais arqueológicos fixos ou móveis.
  • 9. Regiões rupestres no território brasileiro • Cada qual tem suas características estilísticas e diferentes suportes rochosos; • Destacam-se as regiões Nordeste e Central, pela densidade de sítios. • Podem estar em abrigos e grutas; matações em serra; margens de rios; à beira-mar.
  • 10. Sítios arqueológicos em abrigos e grutas Caieiras, em Matozinhos - MG Lapa do Santo, Matozinhos - MG
  • 11. Sítios arqueológicos em matações em serras http://chicohistoriador.blogspot.com.br/2 010/05/sitio-arqueologico-alcobaca.html Sítio arqueológico e pintura rupestre no município de Buíque – PE. Entre 4.000 e 1756 anos atrás.
  • 12. Sítios arqueológicos em margens de rios Pintura rupestre do Sítio Arqueológico Pedra Gêmea, no Município de Sento Sé – BA. http://www.historiaehistoria.com.br/ materia.cfm?tb=arqueologia&id=68
  • 13. Produção dos desenhos pré-históricos no Brasil • Técnicas: Desenho ou Gravura; • Gravuras picoteadas, incisas ou polidas; • Pinturas com pigmentos minerais (óxido de ferro e dióxido de manganês) e carvão; • Pinturas aplicadas com os dedos, graveto, carimbo ou crayon.
  • 14. Arqueólogos brasileiros descobriram a gravura mais antiga do novo mundo: um corpo antropomórfico esguio, com uma idade compreendida entre os 9500 e 10.400 anos. A figura terá sido feita por grupos de caçadores recoletores que viviam na região e poderá ser uma manifestação simbólica ligada à fertilidade. Gravura pré-histórica descoberta na Lapa do Santo – MG. http://www.publico.pt/ciencia/noticia/a-gravura-prehistorica-mais-antiga-da-america- fica-em-belo-horizonte-1534916
  • 15. Pinturas pré-históricas no Brasil Pintura Rupestre em Serranópolis – GO, aprox. 11.000 a. C. http://wagneroliveiragoias.blogspot.com.br/2012/05/e-s-p-e-ci-l-homem-pre- historico-de.html
  • 16. Pinturas pré-históricas no Brasil Pintura rupestre na Toca do Boqueirão da Pedra Furada - Serra da Capivara – PI. http://www.fumdham.org.br/pinturas.asp
  • 17. Tradições estilísticas • Faz-se notar que as tradições, estilos e complexos são convenções criadas pelos arqueólogos para agrupar representações rupestres com características recorrentes: • 1) Meridional; • 2) Litorânea; • 3) Planalto; • 4) Complexo Montalvânia; • 5) São Francisco; • 6) Astronômica; • 7) Nordeste; • 8) Agreste; • 9) Guiano-Amazônica. Outras informações: http://www.rupestreweb.info/dabahia.html
  • 18. Arte móvel: 1) Zoólitos • São esculturas em pedra, poucas de osso, representando animais e, raramente, figuras humanas. • Foram fabricadas pelos sambaquianos entre 5000 e 2000 anos atrás, na faixa litorânea da porção meridional do Oceano Atlântico.
  • 19. Sambaquis: Sítios arqueológicos situados, geralmente, à beira-mar • São enormes montanhas erguidas em baías, praias ou na foz de grandes rios por povos que habitaram o litoral do Brasil na Pré-História. Eles são formados principalmente por cascas de moluscos - a própria origem tupi da palavra sambaqui significa "amontoado de conchas". • Mas essas elevações também contêm ossos de mamíferos, equipamentos primitivos de pesca e até objetos de arte, num verdadeiro arquivo pré- histórico. Os arqueólogos calculam que existam milhares de sambaquis espalhados pela costa do país. Os mais antigos nasceram há cerca de 6 500 anos. • Não se sabe ao certo o que levou nossos ancestrais a construírem essas curiosas montanhas. Durante muito tempo, pensou-se que elas eram formadas apenas por restos de alimentos, uma espécie de lata de lixo da pré- história. Mas uma investigação mais detalhada revelou que, além de vestígios de comida, havia muitos esqueletos nos sambaquis, levando especialistas a acreditarem que boa parte deles era também cemitério.
  • 20. Monumento construído com conchas, o sambaqui se destaca na paisagem. O sítio Figueirinha-I, em Jaguaruna (SC), atinge aproximadamente 15 metros de altura. http://www.itaucultural.org.br/arqueologia/pt/tempo/sambaquis/index.html
  • 21. Zoólitos Geométricos • O primeiro grupo de esculturas classificado por Prous segue padrões geométricos, têm forma de cruz, morfologia ovóide e triangular com ampla dispersão territorial, ou seja, está presente em diversas regiões do país.
  • 22. Zoólitos naturalistas • O segundo grupo reúne uma diversidade de formas com aspecto naturalista, mantendo variações regionais. • Outros zoólitos naturalistas em: http://exploradordosertao.blogspot.com.br/2 012/09/zoolitos-as-belas-estatuetas-de- pedra.html
  • 23. Arte Móvel: 2) Ídolos. • Encontradas nos vários tributários do Rio Tapajós e em lagoas, foram feitas em esteatita e representam figuras zoomorfas e antropomórficas; seus traços aventam contato entre as culturas do Pacífico e da Amazônia. Ídolo de Iguape. Estatueta antropomorfa. Pedra gnaisse, com 9 cm de altura, 500 a. C.
  • 24. Arte Móvel: 3) Muirakitã. • São artefatos na forma triangular ou trapeizodal que geralmente representam uma rã, feitos em rochas verdes ou azuladas, polidas com incisões e furo de suspensão. São associadas a sítios cerâmicos amazônicos e não ultrapassam 2.000 anos.
  • 25. Cerâmicas • Os sítios cerâmicos começam a aparecer há 2.000 anos. Sendo que quatro formas são conhecidas: • A) Marajoara; • B) Santarém, ou Tapajônica; • C) Maracá; • D) Tupiguarani.
  • 26. Cerâmica Marajoara • Segunda metade do século X, às margens do Rio Amazonas e na Ilha de Marajó. • Grandes urnas: elementos zoomorfos e antropomórficos em um desenho geométrico. • Tangas cerimoniais: decoração linear variada com organização padrão dos motivos geométricos. Padrões presentes na pintura das cerâmicas marajoaras.
  • 27. Urnas Funerárias Ver em http://www.museu- goeldi.br/download/pdf/outros/2011/livros/ Catalogo_Ceramica_Marajoara.pdf na pág. 44. As cerâmicas marajoaras se tornaram conhecidas internacionalmente, são produzidas até a atualidade pelos índios e vendidas como produto turístico no norte do país.
  • 28. Tangas cerimoniais No catálogo da exposição de cerâmica marajoara do Museu Emílio Goeldi, no estado do Pará, ocorrida no ano de 2010, há diversos exemplos desta tradição cerâmica: http://www.museu- goeldi.br/download/pdf/outros/2011/livros/Catalogo_Ceramica_Marajoara.pdf
  • 29. Cerâmica Santarém, ou Tapajônica: Vasos. • Conhecida pela exuberância na modelagem dos vasos cerimoniais. • Formas mais frequentes: vasos de gargalo, de cariátides e os grandes cálices com pedestal. • Decoração com personagens dos mitos cosmológicos da Amazônia, ligados a animais. • Os vasos ao lado são do acervo do Museu Emílio Goeldi, em Belém – PA.
  • 30. Cerâmica Tapajônica: Esculturas. • A figura mais comum é a mulher, boa parte representada sentada, formando com as pernas uma base semilunar. • Há, também, a produção de potes de forma simples e sem decoração para uso diário. Escultura antropomórfica, cerâmica, região de Santarém – PA, entre 1000 e 1600.
  • 31. Cerâmica Maracá: Caracterizada pela presença de urnas funerárias de formato humano, de uma pessoa sentada em um banco com os braços apoiados nos joelhos. • Data de Origem / Produção: Cerca de 1.000 A.D. • Local de Coleta / Origem: Sul do Amapá. • Dimensões: 34 cm. • Descrição: • Cerâmica Maracá. • A peça aqui apresentada é uma das menores já encontradas. Embora as dimensões de tais urnas sejam variáveis, oscilando entre 20 e 85 cm de altura, esta fica muito aquém do porte médio.
  • 32. Cerâmica Tupiguarani • São reconhecidos dois grandes conjuntos geográficos, compreendidos pela língua destes povos: • A) Proto-Tupi: de São Paulo ao Maranhão; • B) Proto-Guarani: De São Paulo à Argentina.
  • 33. Proto-Tupi • Pintura na parte interna de grandes vasos abertos com representações figurativas extremamente geometrizadas, combinando as cores vermelha, preto e branco.
  • 34. Proto-Guarani • Fabricação de grandes urnas com ombros escalonados e morfologia complexa. • São decoradas com figuras geométricas (ondas, retângulos e cruzes).