Peixes De Aguas Profundas

  • 4,599 views
Uploaded on

 

More in: Technology , Business
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Be the first to comment
    Be the first to like this
No Downloads

Views

Total Views
4,599
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0

Actions

Shares
Downloads
3
Comments
0
Likes
0

Embeds 0

No embeds

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
    No notes for slide

Transcript

  • 1. Projeto filma peixe a quase 8 km de profundidade É a primeira vez que imagens registram espécie viva em águas tão profundas.(Notícia veiculada no ‘g1.globo.com’ em 07/10/2008) Cientistas japoneses filmaram um peixe que vive a 7,7 quilômetros de profundidade - a maior extensão onde já se encontraram espécies vivas. Até o momento, o peixe que vivia em águas mais profundas havia sido observado a sete quilômetros de profundidade. Conhecido como Pseudoliparis amblystomopsis, o peixe, de apenas 30 centímetros de comprimento, foi encontrado na costa japonesa do Oceano Pacífico. Atividade dos peixes surpreendeu pesquisadores (Foto: BBC) A descoberta faz parte do projeto Hadeep, realizado em parceria pelas universidades de Aberdeen, na Escócia, e de Tóquio, no Japão, com o objetivo de varrer o fundo do mar em busca de criaturas que vivem em águas profundas e ampliar o conhecimento sobre a biologia no fundo dos oceanos. Sobrevivência Os cientistas têm trabalhado em uma área conhecida como zona hadal - a designação do fundo do mar situado a mais de 6 mil metros de profundidade, abaixo da zona abissal. Eles conseguem explorar essas regiões profundas usando sondas operadas por controle remoto e capazes de resistir às imensas pressões da água. Os quot;veículos submarinosquot; possuem ainda uma câmera acoplada para garantir o registro das espécies encontradas no fundo do mar. quot;Existe a questão sobre como esses animais vivem nessas profundidadesquot;, diz Monty Priede, da Universidade de Aberdeen. Priede cita três principais problemas para a sobrevivência em águas tão profundas:
  • 2. quot;O primeiro é o suprimento de comida, que é bem remoto e vem de oito quilômetros acimaquot;, afirma o pesquisador. quot;Há também a pressão - eles têm de ter todo o tipo de modificações fisiológicas, principalmente no nível molecular. O terceiro problema é que as correntes formadas nessas profundidades são como pequenas ilhas em um grande abismo, e não sabemos se são grandes o suficiente para suportar as populações que crescem de maneira endêmicaquot;, acrescenta Priede. O cientista afirma, no entanto, que os peixes parecem ter superado esses problemas. Ativo Os pesquisadores se dizem surpresos com o comportamento dos peixes em águas profundas. quot;Pensamos que, pela profundidade, os peixes seriam relativamente inativos, armazenando a maior quantidade de energia possível e tudo maisquot;, conta Priede à BBC News. quot;Mas as imagens mostram os peixes se movendo, comendo com precisão, atacando as presas que passam pelo ladoquot;, descreve o pesquisador. quot;Ninguém jamais havia visto um peixe vivo nessas profundidades - apenas em conserva em museus e, depois que são retirados do fundo do mar, eles têm uma aparência miserávelquot;, afirma Priede. quot;Mas esses peixes são muito bonitinhos.quot; O último peixe encontrado vivo na maior profundidade era o Abyssobrotula galateae, que foi retirado do fundo do mar em Porto Rico a mais de oito quilômetros, em 1970. No entanto, ao chegar na superfície, o animal já estava morto. Alan Jamieson, da Universidade de Aberdeen, afirma que é quot;uma honra poder ver esses peixesquot;. Segundo Jamieson, a equipe deverá encontrar ainda mais peixes durante a próxima expedição, marcada para março de 2009, que vai explorar a área entre 6 mil e 9 mil metros de profundidade. Ninguém nunca foi capaz de ver essas profundidades antes - acho que vamos encontrar peixes vivendo em águas muito mais profundasquot;, conclui o pesquisador. Bibliografia: http://g1.globo.com/Noticias/Ciencia/0,,MUL789346-5603,00- PROJETO+FILMA+PEIXE+A+QUASE+KM+DE+PROFUNDIDADE.html http://indoafundo.com