Leitura Pública



Patrocínio   Projeto   Apoio
                                        Realização
27




                                           Seja bem-vindo à sua Biblioteca Comunitária!
                           ...
26                                                                                    3

                                 ...
4                                                                                                                         ...
24                                                                                                   5
                   ...
6                                                                                                                   23

  ...
22                                                                                                                        ...
8                                                                                                               21


     ...
20                                                                                                               9
 24    ...
10                                                                                                                        ...
18                                                                                                                        ...
12                                                                                                 17

       Modulação da...
16                                                                                           1713

                       ...
14                                                                                                             15

       ...
Upcoming SlideShare
Loading in …5
×

Roteiro Leit Publ 01 Out09

854 views
793 views

Published on

0 Comments
1 Like
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total views
854
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
2
Actions
Shares
0
Downloads
13
Comments
0
Likes
1
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Roteiro Leit Publ 01 Out09

  1. 1. Leitura Pública Patrocínio Projeto Apoio Realização
  2. 2. 27 Seja bem-vindo à sua Biblioteca Comunitária! Este espaço é um local de encontros e de acesso democrático à cultura, ao lazer e aos conhecimentos que os livros nos oferecem. Este roteiro foi elaborado pela Pingo é Letra para o Instituto Ecofuturo, transmitido na formação de Leitores Públicos da Primavera da Leitura em 2006.
  3. 3. 26 3 Organização Relaxe. do local Você preparou tudo com cuidado, e agora vai fazer uma coisa de que gosta Comece pensando em como vai e para a qual tem habilidade e foi acomodar as pessoas para que elas formado. se sintam confortáveis. Você é um leitor público, e por isso Público bem sentado é público pode levar o que está nos livros até mesmo quase conquistado! a pessoas que não lêem, ou que têm dificuldade para ler. Para escolher o horário do encontro, É um trabalho de enorme importância, num lembre-se daquela outra orientação mundo em que tanta gente vive sem acesso recebida: à cultura e à informação. Respire fundo, faça alguns exercícios para Barriga com fome relaxar os músculos do rosto e o corpo não tem orelhas! (daqueles que aprendeu na formação), e... uras! Nada mais difícil que conseguir atenção Boas leituras! do público na hora do almoço ou do jantar!
  4. 4. 4 25 Material a preparar Chegou a hora da sua para o evento - sugestões leitura pública... Divulgue o evento que você vai realizar. Cartazes, folhetos, boca-a-boca, use os recursos Voltando à idéia de leitura como gesto: uma ação dirigida ao que achar mais adequados para sua comunidade. outro. Quem lê usa seus olhos, seu cérebro, seus pulmões, sua laringe, sua boca e também o resto do corpo. Se ler é Convide as pessoas. Na página seguinte, há uma prazer, deixe que o livro leve seu corpo, que as palavras lista de exemplos de convidados. entrem e saiam de você. Exponha Exponha com destaque livros da biblioteca Saboreie as letras. (adultos e crianças) sobre temas relacionados a ecologia, direitos humanos, saúde, educação... No início, pode ser estranho emprestar sua voz ao texto. Exponha com destaque outros livros da biblioteca Leia muitas vezes o mesmo texto, sozinho e acompanhado. (adultos e crianças) sobre temas relacionados ao livro A Grave sua leitura. vida que a gente quer depende do que a gente faz Ouça a gravação e anote suas impressões. (ecologia, direitos humanos, saúde, educação...) Conviver de maneira insistente e pacífica com diferentes formas de usar a voz e o corpo pode fazer você descobrir Exponha os cartazes do Concurso de Redação e das novas formas de expressão. Metas do Milênio. Procure assinar sua leitura. Deixar sua marca, sem Exponha em lugar especial o livro que está sendo caricaturas ou “fazer tipo”. Não esqueça: se quer fazer da lançado. leitura um momento agradável, você deve estar confortável. Sente-se e acomode-se. Se for possível, sempre é gostoso servir um suco e Mude sua posição, se for necessário. Perceba e elimine oferecer algum lanche ao público. incômodos e tensões no seu corpo que possam atrapalhar. Finalmente, ajuste sua voz, para não se cansar e poder Programa de leitura: escolha os textos que vai ler, modular com facilidade. prepare o programa, digite e imprima. Respire sempre sem esforço e sem dificuldade. Você vai ver como o livro pode fazer bem ao seu corpo!!! Marcações de leitura (no livro ou no texto digitado e impresso) - são aqueles “sinais de trânsito” indicados Lucila Pastorello na página 9).
  5. 5. 24 5 Aparelho de som e CD (se você resolver usar música). Um amigo meu, José Marcio Camargo, uma vez me contou uma história sobre a Costa Rica, um país da América Central pequeno e ecologicamente rico. Alguns exemplos de Pelo que me lembro da história, ele caminhava pela capital, São José, e, sabendo que o país era convidados relativamente rico, estava perplexo pela ausência professores de escolas públicas e privadas de grandes obras, edifícios altos e modernos e pessoas da Secretaria de Educação fantásticos monumentos. representante de outras bibliotecas coordenadores pedagógicos de escolas Decidiu, então, arriscar uma pergunta. pessoas de rádios (inclusive comunitárias) e jornais locais alunos Dirigiu-se ao representante do governo que o pais de alunos acompanhava e questionou: Onde está toda a líderes comunitários riqueza? comerciantes locais agentes de saúde O representante não hesitou. Apontou para um associações de moradores, de voluntários, grupo de crianças que saíam da escola e de aposentados... artistas/ escritores/artesãos regionais simplesmente disse: ONGs representantes de Conselhos Tutelares da Aí está nossa riqueza. Infância e Adolescência representantes da prefeitura e das Quando será que poderemos dizer o mesmo? Secretarias Municipais Quando pudermos, tenho certeza de que nosso problema de desigualdade estará definitivamente resolvido.
  6. 6. 6 23 PREPARAÇÃO Essa elevada desigualdade não foi gerada por diferenças de talento entre as crianças. Ela foi DOS TEXTOS QUE gerada por diferenças na atenção e no tratamento que elas receberam. Foi gerada por gigantescas VOCÊ VAI LER diferenças nas oportunidades oferecidas e também nas condições dadas a essas crianças para que elas pudessem aproveitar as oportunidades Ter os olhos mais longe disponíveis. do que a boca De forma resumida: o menino – por ser «É também uma questão de prática, pois enquanto você branco, vir de família rica e ter nascido em uma pronuncia o que precede você tem que ver o que vem a área próspera – teve todas as oportunidades e seguir. Coisa muito difícil para o espírito, que deve ficar condições de que precisou para desenvolver e dividido, de maneira que a voz faça uma coisa e os olhos façam outra. » aproveitar seus talentos. Ao contrário, grande parte dos talentos da menina não foram explorados e Quintiliano (século I), in A instituição oratória desenvolvidos – uma perda irreparável para ela, sua família e a sociedade brasileira. Para que Se há recursos, então qual o problema? O preparar os textos para ler ? problema é que nossa política social simplesmente não dá às crianças e jovens pobres a atenção que Para ter o máximo de conforto durante a eles merecem. leitura (tamanho do documento, maneira de Nem todas as sociedades são como a segurar o livro ou a folha, iluminação adequada brasileira. Em algumas, as crianças são sobre a página...) superprotegidas e têm acesso a tudo de que necessitam para desenvolver seus talentos e Para aumentar o tamanho do campo potencial. visual e facilitar o movimento dos olhos.
  7. 7. 22 7 Nesse momento, o menino estará casado, terá um filho e sua esposa terá também ido à universidade. Não, não, não !!! Ele deverá receber cerca de R$3.000, e sua esposa, Nada de folhas soltas, incômodas para R$ 1.500 por mês. Assim, aos 40 anos, a menina e o menino que segurar e nada elegantes para quem vê! tinham o mesmo talento e potencial quando nasceram, agora vivem em mundos totalmente diferentes. Nada de textos cheios de rabiscos e O menino cresceu e agora é chefe de uma família que vive com R$4.500 por mês e tem apenas três pessoas (ele, sua esposa e filho). Enquanto isso, a cort_es. menina vive em uma família que só pode contar com R$250 por mês para atender a todas necessidades de (Como isso atrapalha a leitura!) seus cinco membros (ela, seu marido e três filhos). A desigualdade brasileira foi gerada. O que o Nada de textos com letrinhas muito menino gasta com sua família em um fim de pequenininhas ou apertadinhas ou espaçadas. semana dá para cobrir todas as despesas (Como isso embaralha a visão!) que a família da menina tem em um mês. Nada de textos impressos no sentido do comprimento da folha, que ficam assim: De origem celta, os contos de fadas são uma variação do conto popular ou fábula. Partilham com estes o fato de serem uma narrativa curta, transmitida oralmente, e onde o herói ou heroína tem de enfrentar grandes obstáculos antes de triunfar contra o mal. Caracteristicamente envolvem algum tipo de magia, metamorfose ou encantamento, e apesar do nome, animais falantes são muito mais comuns neles do que as fadas propriamente ditas. Alguns exemplos: "Rapunzel", "Branca de Neve e os Sete Anões" e "A Bela e a Fera". (Ao mudar de linha, você se perde!)
  8. 8. 8 21 sim!!! 24 Sim, sim, Embora essas duas crianças tenham o mesmo potencial, apenas uma delas terá as oportunidades e condições para desenvolvê-lo plenamente. Qual delas você acha que será a ‘escolhida’? Aos 15 anos, as diferenças entre essas duas crianças já são marcantes. Sim, leia diretamente no livro , ou A menina negra nordestina de família pobre ponha a folha dentro dele (é mais bonito para ainda estará frequentando a 4ª série de uma precária quem vê e mais prático para quem lê)! escola pública rural, pois ela entrou tarde na escola e repetiu de série pelo menos uma vez. Enquanto isso, o menino branco sulista e de Sim, prepare o texto no computador e família rica já completou a 8ª série numa boa escola e imprima, se você vai fazer muitos cortes (fica agora freqüenta a 1ª série do ensino médio numa excelente escola particular. mais homogêneo e fluido para ler). Aos 18 anos, a menina já é mãe e tem que Sim, corte e cole os textos preparados num trabalhar em casa e fora de casa para sustentar sua família. caderno, se não quiser pô-los Enquanto isso, o menino acaba de entrar numa boa universidade pública. Sua família lhe garante plenas dentro do próprio livro (a leitura flui melhor). condições para que possa dedicar-se aos estudos em tempo integral e com todo o material (livros, cadernos, computador) que necessita para aproveitar ao máximo o aprendizado. As marcas a fazer no Aos 25 anos, o menino já terminou a universidade e começa a trabalhar em um excelente emprego onde recebe um salário inicial superior a texto da leitura (ou na R$2.000 por mês. margem) Enquanto isso, a menina permanece em um trabalho precário e recebe R$50 por mês. Aos 40 anos, a menina já tem três filhos. Ela Ler em voz alta é como dirigir um pode ter parado de trabalhar para cuidar dos filhos. Seu automóvel. marido é um trabalhador do campo, que teve que sair da escola na 4a série e recebe só R$150 por mês.
  9. 9. 20 9 24 Você tem que antecipar o tempo todo. Desigualdade no Brasil, de Ricardo Paes de Por isso, o leitor põe ‘sinais de trânsito’ no Barros (texto adaptado para leitura pública) texto, para não ser apanhado de surpresa: O BRASIL NÃO É UM PAÍS POBRE. Para se ter uma idéia, de cada quatro habitantes do nosso planeta, As ligações que soam bem três vivem em países mais pobres que o Brasil. Se a renda que existe hoje em nosso país fosse igualmente dividida, todas as famílias teriam três vezes mais o que precisam para satisfazer suas necessidades As ligações a não fazer As respirações e cortes / básicas, como se alimentar, se vestir etc. Ou seja, ninguém no Brasil seria pobre. Apesar de nosso país ser rico, de cada três famílias brasileiras ao menos uma é pobre. Por quê? A razão está na grande desigualdade que divide Os ataques de frases e os finais nossa sociedade. Enquanto alguns vivem com muito, outros têm bem pouco. De fato, o que os mais ricos gastam durante um fim de semana é igual ao que mais Os parênteses e outras marcas ()–“ pobres gastam para se alimentar durante todo o ano. Isso faz com que o Brasil esteja situado entre os ” ... campeões mundiais da desigualdade: de uma lista de Os acidentes (aquelas palavrinhas que fazem quase 200 países membros da Organização das Nações engasgar) Unidas (ONU), menos de 10 têm um grau de desigualdade tão alto quanto o do Brasil. procrastinação Vejamos os números de nosso país. Vamos acompanhar e comparar o que acontece tipicamente com duas crianças brasileiras igualmente As palavras de valor (aquelas que você quer talentosas. destacar) Uma delas é uma menina negra, nascida no interior do Nordeste em uma família pobre e cujos pais Os trechos em que você precisa tomar são analfabetos. cuidado e caprichar, como aqueles com uma A outra é um menino branco, nascido numa próspera cidade da região Sul, de uma família rica, e cujos pais foram à universidade.
  10. 10. 10 19 fila de palavras que significam a mesma Na leitura, oferecemos a linguagem. A criança ouve palavras novas e coisa, ou uma seqüência de verbos, ou de maneiras ainda não experimentadas de falar, de colocar as palavras qualidades... em relação. ...fácil, rápido, direto, simples, claro, límpido... Sons e imagens do livro ocupam espaços que a criança não poderia experimentar sozinha ou nas relações cotidianas. ... nascer, crescer, amar, casar, partir, voltar... O livro abre uma porta para novas possibilidades de língua e linguagem. (Em trechos como esses, você deve recorrer 2. Ler para crianças pequenas facilita a aprendizagem da escrita. aos recursos que tornam a leitura viva – veja nas páginas 10 e 11.) 3. A leitura compartilhada fortalece os laços entre pais e filhos, entre quem lê e quem recebe a leitura. Estamos falando de relação entre pessoas que, além de compartilharem o momento, passam juntas pelas emoções, aflições, Faça um programa alegrias e surpresas que o livro vai revelando. para a leitura 4. O contato com diferentes textos dinamiza emoções e contribui para o desenvolvimento emocional das crianças. A cada nova leitura todos nós evocamos diferentes monstros, Título dos textos princesas e bruxos. A cada nova leitura enxergamos diferentes Gêneros (romance, conto, poema, texto soluções, um detalhe despercebido aqui, uma novidade acolá. técnico, crônica...) Ler de novo nunca é ler a mesma coisa. Nomes dos autores e suas nacionalidades 5. O contato com os livros estimula a curiosidade, a criatividade, Nomes dos tradutores o interesse em conhecer novos livros e o mundo. Nomes das editoras Duração da leitura (para dar uma idéia aos 6. Ler para crianças pode ser uma atividade relaxante para quem ouvintes do que vem pela frente) lê e um momento para conhecer melhor sua voz e seu corpo. 7. A leitura de bons livros é interessante e contribui para o desenvolvimento cultural também dos adultos.
  11. 11. 18 11 "Porque sim não é resposta”, de Lucila Pastorello Está no rádio, tevê, jornais e revistas: em toda parte se diz que ler Prepare sua leitura é importante e que é preciso que as crianças leiam, sempre. Por quê? Porque sim. (e leia) com Se todo mundo fala a mesma coisa deve ser verdade. Pois é justamente essa resposta — “porque sim” — que um bom leitor jamais aceita. Ler é importante, sim, ler desde sempre e para sempre. o relógio na mão Imagine quantas coisas a gente pode ler e quantas coisas acontecem e deixam de acontecer) quando lemos. O tempo máximo para cada trecho: Carta de amor e de demissão. Lista de supermercado e de casamento. Receita de bolo. Gibi e propaganda. E-mail e bilhete escrito no 12 minutos. guardanapo de papel. Documento importante e revista de fofoca. Livro sério, Quem ouve deve ficar com divertido, emocionante, maluco. Livro de escola, de faculdade, de trabalho. vontade de ouvir mais. Notícia daqui, de lá e de outros mundos. Nome de gente, de bicho, de pedra. Poesia que rima, que combina e que se movimenta. Direção a seguir, Melhor pecar por falta do que por excesso! destino de ônibus. A leitura permite que a gente chegue lá. E o “lá” pode ser Afinal, se a pessoa quiser mais, vai um endereço qualquer na cidade ou o futuro com que se sonhou um dia. encontrar o livro na biblioteca, e é Até aqui, tudo bem. Mas você pode estar pensando: por que ler para crianças pequenas? Não é na escola que a criança aprende a ler? É isso mesmo o que a gente espera que disso que trata este texto e, depois de lê-lo, você poderá descobrir novos aconteça! significados para a palavra “leitura”. LER em voz alta é servir como ponte entre o livro e a criança. Como a pessoa que lê fica no meio entre dois elementos – o livro e o Prepare sua leitura com todos ouvinte -, muitas vezes chamamos o "ledor" de mediador, exatamente para diferenciá-lo do contador de histórias. Ao ler, é preciso ser fiel ao texto os recursos para que ela se escrito. Não dá para mudar as palavras. Isso não significa que sua leitura deva ser monótona e sem cor. As variações na sua voz, o ritmo da leitura, com sons e silêncios, vão dar cor e temperatura à leitura, fazendo com que o livro fique vivo. torne i v va : Agora, vamos aos bons motivos!!! 1. Ouvir alguém ler ajuda o desenvolvimento da linguagem falada.
  12. 12. 12 17 Modulação da voz: varie Recepção do público a velocidade (rápido, l e n t o , normal) a altura (agudo, grave, médio) É você quem decide a hora de as o volume (forte, fraco, médio) f pessoas entrarem. Ritmos e quebras: não deixe sua leitura Entregue a cada pessoa o programa da leitura. ficar monótona Silêncios e retomadas : faça suspense Se você vai ler para adolescentes ou Ruídos e onomatopéias: use sons da natureza e dos objetos para dar brilho às crianças, lembre-se de fazer entrar no máximo palavras 10 de cada vez, acomodá-los e pedir que Mudanças de voz de acordo com quem fala (a voz do narrador, a voz de criança, respeitem o silêncio a voz do adulto…) Canções e melodias cantaroladas ou Se possível, cumprimente cada pessoa que assobiadas Simplicidade (uma leitura pública não é chega para a leitura. Isso pode ser feito ao uma ópera nem uma peça de teatro) entregar o programa. Proximidade das pessoas (você e seu público devem se divertir juntos com a leitura)
  13. 13. 16 1713 Calma e serenidade Senso de improvisação (salva você de são muito importantes qualquer “incidente” de leitura) antes de uma leitura. Se você quiser e puder, providencie uma música tranqüila, sem exagerar Crie imagens mentais no volume. Isso ajuda para que as pessoas cheguem e se acomodem enquanto lê rapidamente, pois dá a impressão de que alguma coisa está prestes a começar. Este é o grande mandamento do leitor Tudo deve estar prontinho na hora em que as público, porque… pessoas começarem a chegar – principalmente se houver crianças ! Se as pessoas começam a chegar enquanto você está arrumando a sala, Se você vê de verdade, logo logo você vai se ver tendo que acalmar dentro de si mesmo, uma verdadeira confusão! Prepare tudo com antecedência e relaxe antes da hora o que você lê, marcada para o início. os ouvintes Não se esqueça de testar o aparelho vão ver de verdade de som para confirmar que ele está o que escutam, funcionando bem e que não há problemas com o disco. e sua leitura vai ser um verdadeiro cinema !!!
  14. 14. 14 15 O lugar onde você vai Atenção para não ficar com uma parte do se colocar para ler texto na sombra : isso vai ficando muito cansativo, depois de alguns minutos de leitura. Nem sempre a gente tem as condições ideais, mas Instale-se para ler de modo a ficar de frente sempre é possível aproveitar melhor o espaço para a entrada do público, nunca de disponível. costas para a porta de entrada! Aqui vai uma lista para você se orientar na escolha Lembre-se : o mais importante de tudo é do local para ler: favorecer a escuta, sempre a escuta ! Evite as perturbações sonoras (máquinas ligadas, banheiros muito perto, A arrumação do local vaivém de pessoas, telefone, animais, trânsito intenso, vento...) da leitura pública Escolha um fundo neutro, se for possível: nada que chame muita atenção do público, O melhor é sempre o formato de semicírculo, para que nada de quadros e cartazes, nem janelas todos estejam ao alcance dos seus olhos e da sua voz. dando para um local movimentado, nem livros. O lugar deve ficar simpático, e Verifique se a sala em que vai ler não tem não parecendo uma sala de eco (que atrapalha bastante), ou se, ao aula à moda antiga. LEITOR contrário, não abafa a voz (o que exige muito esforço para ler). Os ângulos ajudam na difusão Providencie iluminação que não agrida o da voz e no movimento do seu olhar pela platéia. Se possível, público e que não seja muito fraca para fique num dos cantos da sala. ler. Lembre-se das orientações de Marc e Fique perto do público. Jean : Lembre-se de experimentar vários lugares, para testar se Não se coloque diante da luz do sol ou de uma todo mundo vai ter boa janela, porque isso atrapalha a visão do público. visibilidade.

×