Your SlideShare is downloading. ×
0
Usabilidade Simples
Usabilidade Simples
Usabilidade Simples
Usabilidade Simples
Usabilidade Simples
Usabilidade Simples
Usabilidade Simples
Usabilidade Simples
Usabilidade Simples
Usabilidade Simples
Usabilidade Simples
Usabilidade Simples
Usabilidade Simples
Usabilidade Simples
Usabilidade Simples
Usabilidade Simples
Usabilidade Simples
Usabilidade Simples
Usabilidade Simples
Usabilidade Simples
Usabilidade Simples
Usabilidade Simples
Usabilidade Simples
Usabilidade Simples
Usabilidade Simples
Usabilidade Simples
Usabilidade Simples
Usabilidade Simples
Usabilidade Simples
Usabilidade Simples
Usabilidade Simples
Usabilidade Simples
Usabilidade Simples
Usabilidade Simples
Usabilidade Simples
Usabilidade Simples
Usabilidade Simples
Usabilidade Simples
Usabilidade Simples
Usabilidade Simples
Usabilidade Simples
Usabilidade Simples
Usabilidade Simples
Usabilidade Simples
Usabilidade Simples
Usabilidade Simples
Usabilidade Simples
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Thanks for flagging this SlideShare!

Oops! An error has occurred.

×
Saving this for later? Get the SlideShare app to save on your phone or tablet. Read anywhere, anytime – even offline.
Text the download link to your phone
Standard text messaging rates apply

Usabilidade Simples

1,961

Published on

apresentação sobre usabilidade.

apresentação sobre usabilidade.

Published in: Design
0 Comments
2 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total Views
1,961
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
1
Actions
Shares
0
Downloads
88
Comments
0
Likes
2
Embeds 0
No embeds

Report content
Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
No notes for slide

Transcript

  • 1. existe vida lá fora e precisamos entendê-la. Jonathas Scott . nov/08 USABILIDADE
  • 2. "Aquilo que você mais sabe ensinar, é o que você mais precisa aprender...” (Richard Bach, autor de Fernão Capelo Gaivota)
  • 3. O QUE É ?
  • 4. ERGONOMIA Surgiu oficialmente após WWWII com área de pesquisa e desenvolvimento com proposta de identificar fatores humanos referentes à eficiência de utilização de sistemas por parte dos usuários, tendo abordagem holística levando em conta fatores: motores – sociais – cognitivos – organizacionais – ambientais OQUÊ PORQUÊ COMO Possui em sua essência uma Abordagem Sistêmica .
  • 5. OQUÊ PORQUÊ COMO Máquinas, equipamentos, sistemas,que integram ergonomia ao design contribuem para a qualidade de vida , aumentam o bem estar e o desempenho dos produtos. A aplicação dos princípios da ergonomia aos processos de design, gera produtos atrativos e também amigáveis para quem os usa. Senso comum e abordagem científica para os problemas de design ERGODESIGN Henry Dreyfuss
  • 6. OQUÊ PORQUÊ COMO ERGO DESIGN IHC Interação humano-computador (IHC) é uma área de pesquisa dedicada a estudar os fenômenos de comunicação entre pessoas e sistemas computacionais IHC USABILIDADE
  • 7. OQUÊ PORQUÊ COMO "Usabilidade está diretamente ligada ao diálogo na interface. É a capacidade do software em permitir que o usuário alcance suas metas de interação com o sistema“ Dominique Scapin - 19993 * Ilustração cedida por Kevin Cornell Aprendizado, Eficiência, Memorização, Recuperação de Erros, Satisfação do usuário
  • 8. OQUÊ PORQUÊ COMO ... é a medida de efetividade, eficiência e satisfação em um contexto de uso específico no qual um produto é usado. ISO 9241-11 ... É atributo necessário para a qualidade de software pela ISO9126
  • 9. OQUÊ PORQUÊ COMO Eficácia Acurácia e completude com as quais usuários alcançam objetivos específicos Eficiência Recursos gastos em relação à acurácia e abrangência com as quais usuários atingem objetivos Satisfação Ausência do desconforto e presença de atitudes positivas para com o uso de um produto
  • 10. A FALTA DA USABILIDADE PODE SER SENTIDA ATÉ MESMO POR QUEM NÃO A CONHECE. OQUÊ PORQUÊ COMO
  • 11. O COMPROMISSO DA USABILIDADE É COM O USUÁRIO. TORNANDO UM PRODUTO COMPATÍVEL COM AS NECESSIDADES E LIMITAÇÕES DO USUÁRIO. OQUÊ PORQUÊ COMO FOCO NA QUALIDADE DO PRODUTO
  • 12. OQUÊ PORQUÊ COMO QUALIDADE = SATISFAÇÃO
  • 13. PORQUÊ ?
  • 14. OQUÊ PORQUÊ COMO DIGA-ME SR WILSON, ONDE DESEJA ESTE BUTÃO ?
  • 15. projetista OQUÊ PORQUÊ COMO Sistema (produto)
  • 16. projetista usuário Sistema (produto) OQUÊ PORQUÊ COMO Nós usuários somos afetados pelo produtos que utilizamos e estes são afetados por nós Sistema (produto)
  • 17. projetista usuário OQUÊ PORQUÊ COMO POXA ERA TUDO QUE EU QUERIA: PROJETAR COM ELE sistema
  • 18. OQUÊ PORQUÊ COMO E SE VOCÊ MEXER ISSO PARA CÁ... E DEPOIS COLOCAR UM NEGOCINHO...
  • 19. Don’t believe what your eyes are telling you. All they show is limitation. Look with your understanding. (Richard Bach)
  • 20. PRECISAMOS IGNORAR OS USUÁRIOS !! OQUÊ PORQUÊ COMO
  • 21. OQUÊ PORQUÊ COMO DESENVOLVIMENTO DE PRODUTOS
  • 22. PRECISAMOS IGNORAR OS USUÁRIOS !! “ Para projetarmos uma interface amigável, é preciso prestar atenção ao que o usuário faz , e não ao que eles pedem.” jakob nielsen OQUÊ PORQUÊ COMO “ É extremamente difícil projetar produtos com grupos de foco. Na maioria das vezes, as pessoas não sabem o que querem até que você mostre a elas.” Steve jobs
  • 23. OQUÊ PORQUÊ COMO “ Saber de fato como as pessoas irão utilizar alguma coisa é fundamental para o design e a futura utilização desta mesma coisa.” Donald Norman
  • 24. OQUÊ PORQUÊ COMO
  • 25. OQUÊ PORQUÊ COMO 1x durante desenho 6x desenvolvimento 100x após o lançamento “ Software engeneering a practioners approach ” mcgran-hill custo de alterações em um projeto
  • 26. OQUÊ PORQUÊ COMO
  • 27. COMO ?
  • 28. GENIALIDADE...
  • 29. “ Genialidade é 1% inspiração e 99% transpiração ” Thomas Edison
  • 30.  
  • 31. OOPS ! TATNOS TETÁNUCLOS QUE FICA DICIFIL DE ENDENTER Ainda bem que não temos cascata. A Cryptid similar to Robert Bloch's depiction of the young of Shub-Niggurat (wikipedia)
  • 32. OQUÊ PORQUÊ COMO PROCESSO ITERATIVO
  • 33. PLANEJAMENTO encontro com os stakeholders avaliar contexto REQUISITOS avaliação de sistemas existentes abordagem sistêmica cenários de uso análise da tarefa card-sortings OQUÊ PORQUÊ COMO DESIGN Prototipos rápidos (papel) Protótipos rápidos funcionais (powerpoint) Heurísticas wireframes Definição de "Patterns" TESTE E MÉTRICAS Avaliações Qualitativas Teste de usabilidade Heurísticas MÉTODOS
  • 34. OQUÊ PORQUÊ COMO imagine uma tarefa (tela): Será que a tela está legal ? Será que este caminho percorrido pelo usuário é realmente fácil? Será que nossos usuários estão se enrolando ? Como não estão entendo ?? Tá tão simples... Será que precisamos deste butão aqui ?
  • 35. OQUÊ PORQUÊ COMO imagine uma tarefa (tela): <ul><li>Kickoff </li></ul><ul><li>Posição serial do sistema </li></ul><ul><li>Ordenação hierarquica do sistema </li></ul><ul><li>Expansão do sistema </li></ul><ul><li>Arquitetura de Informação </li></ul><ul><li>Percepção e comparação do uso do sistema atual </li></ul><ul><li>Contexto </li></ul><ul><li>Personas </li></ul><ul><li>Planejando ações, </li></ul><ul><li>Fluxograma operacional </li></ul><ul><li>Wireframe </li></ul><ul><li>Definição de personas </li></ul><ul><li>Seleção e recrutamento </li></ul><ul><li>Relatório (video, áudio, texto) </li></ul><ul><li>Parecer </li></ul><ul><li>Melhorias </li></ul><ul><li>Wireframe </li></ul><ul><li>Teste de usabilidade </li></ul><ul><li>(métodos variados) </li></ul><ul><li>Análise dos dados </li></ul>PROCESSO ITERATIVO COMUM EM PROJETOS DE USABILIDADE
  • 36. OQUÊ PORQUÊ COMO ARQUITETURA DE INFORMAÇÃO Responsável pela projetação de ambientes informacionais resistentes ao estado de desordem natural de qualquer sistema, na ausência de uma força organizadora . levantamento e c ategorização de todas as informações que existirão no sistema estimam a quantidade de telas, conteúdo e funcionalidades em cada uma delas e destacam a importância detalhada das informações presentes na tela. (wikipedia)
  • 37. OQUÊ PORQUÊ COMO Preocupa-se com a Usabilidade do sistema e em sua consistência . facilidade de aprendizado,carga cognitiva, tratametn o de erros , etc. pesquisa com usuários para revelar melhorias funcionais e formais no sistema, wireframes, etc. DESIGN DE INTERAÇÃO E USABILIDADE exemplo de wireframe
  • 38. OQUÊ PORQUÊ COMO Preocupa-se com a Usabilidade do sistema e em sua consistência . Hierarquia da informação nas telas, facilidade de aprendizado,carga cognitiva, tratamento de erros, etc. DESIGN DE INTERAÇÃO E USABILIDADE exemplo de wireframe
  • 39. OQUÊ PORQUÊ COMO Juntos contribuem para a melhoria da experiência do usuário. “ experiência” ARQUITETURA DE INFORMAÇÃO + USABILIDADE + WEBDESIGN
  • 40. E OS RESULTADOS ?
  • 41. http://www.useit.com/alertbox/20050425.html OQUÊ PORQUÊ COMO
  • 42. OQUÊ PORQUÊ COMO http://www.analyticdesigngroup.com
  • 43. OQUÊ PORQUÊ COMO http://www.analyticdesigngroup.com “ Reportar apenas com o detalhamento mínimo as melhorias necessárias. Na abordagem Ágil, categorizar prioridades, 1 “história” a frente do desenvolvimento
  • 44. PORQUÊ MESMO ?
  • 45. OQUÊ PORQUÊ COMO QUALIDADE = SATISFAÇÃO SATISFAÇÃO = EXPERIÊNCIA POSITIVA
  • 46. SOMOS MOTIVADOS A INVESTIR NOSSO TEMPO COM EXPERIÊNCIAS EMOCIONAIS POSITIVAS... OQUÊ PORQUÊ COMO
  • 47. OBRIGADO Jonathas Scott www.jscott.com.br [email_address] Bibliografia: The Psychology of Everyday Things , Donald Norman User Experience Strategy , artigos por Peter Morville The Elements of User Experience , Jesse James Garrett Getting Real, 37 signals Emotional Design , Donald Norman Ergonomia e Gestão de Design , apresentação por Robson Santos Ergonomia do Objeto , João Gomes Filho Don't Make Me Think , Steve Krug Web ReDesign 2.0 Worflow That Works , Lynda Weinman Designing Web Usability , Jacob Nielsen Use It, artigos por Jacob Nielsen http://en.wikipedia.org/wiki/You_Ain%27t_Gonna_Need_It http://en.wikipedia.org/wiki/KISS_principle

×