Trabalho de historia

4,104 views

Published on

Published in: Technology
0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total views
4,104
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
9
Actions
Shares
0
Downloads
37
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Trabalho de historia

  1. 1. Escola E.B 2,3 Jose Afonso 2009/2010 Disciplina: historia Prof.:Isabel Lima André Gamito. 8ªD
  2. 2. ÍNDICE • 1-introdução • 2-Contrastes e antagonismos sociais; • 3-Transformações operadas no sistema de produção com a revolução industrial; • 4-Implicações sócio-laborais dessas alterações; • 5-Novas relações de produção; • 6-Vida do operário no séculoXIX/trabalho infantil; • 7-A luta dos operários e as suas reivindicações, contextualizando o aparecimento dos primeiros sindicatos; • 8-Comparação entre os problemas dos operários no séculoXIX com os problemas sócio-laborais da actualidade. • 9-Conclusão
  3. 3. introdução • A realização deste trabalho foi sugestão da professora Acho que vai contribuir para melhorar os meus conhecimentos sobre a historia do mundo
  4. 4. contrastes e antagonismos sociais • O desenvolvimento da ciência e as melhorias na alimentação e nos cuidados de saúde, levaram a um aumento da população ao longo do século XIX. A industrialização e o desenvolvimento do comércio das cidades aumentaram os contrastes sociais entre a burguesia e o proletariado. É neste contexto que surge o movimento sindical e nasce o socialismo.
  5. 5. Transformações operadas no sistema de produção com a revolução industrial • Nos finais do século XVIII e princípio do século XIX foram construídas estradas, canais e caminhos-de-ferro. Os meios de transportes tornaram-se mais eficazes com a aplicação da máquina a vapor como força motriz.
  6. 6. Implicações socio-laborais dessas alterações • Foram construidas estradas, canais e caminhos de ferro. • Os meios de transporte tornararam-se mais eficazes. • Desenvolveram-se as locomotivas e os barcos a vapor que transportavam mais mercadorias em menos tempo, facilitando também a circulação de pessoas e contribuindo para o desenvolvimento de Hábitos de organização e pontualidade.
  7. 7. Novas relações de produção • A manufactura foi substituída pela maquinofactura; • As oficinas foram gradualmente substituídas pelas fabricas; • O artesão especializado deu lugar ao operário que não precisava de quaisquer qualificações; • As mulheres e as crianças eram utilizadas como mão-de-obra. • As condições de trabalho e de vida, degradaram-se.
  8. 8. O trabalho infantil no século XIX • O trabalho infantil já existia antes da revolução industrial. As crianças participavam em actividades agrícolas e artesanais da família. Trabalhavam também nas minas. Nos finais do século XVIII e no século XIX, aumentou muito o recurso ao trabalho infantil e pioraram as condições em que as crianças trabalhavam. O salário das crianças era necessário para o rendimento familiar, pelo que muitos pais levavam consigo os filhos a partir dos 6, 7 anos e entregavam-nos a empregadores. O dia de trabalho começava cedo antes do sol nascer. As crianças saíam de casa descalças e caminhavam a pé até á fabrica. Quando a sineta tocava as crianças entravam ou desciam para as minas e ali ficavam 12 a 16 horas, em locais mal iluminados, sem ventilação, respirando o pó do algodão e do carvão.
  9. 9. Luta dos operários e as suas reivindicações • No inicio do XIX surgiram, em Inglaterra as primeiras associações de operários, algumas das quais deram origem a sindicatos. Em 1825 os primeiros sindicatos ingleses uniram-se formando as Trade Unions. Estas associações começaram a chamar a atenção dos governos e da população em geral para as difíceis condições em que viviam os operários. Estas associações empreenderam uma luta para conseguir que os patrões melhorassem as condições de trabalho e para que o governo apoiasse mais a população dando-lhe melhores condições de vida. • O proletariado lutava com a única arma que tinha; o seu trabalho, assim, a greve passou a ser a principal forma de lutar.
  10. 10. Comparação dos problemas dos operários no sec.XIX com os de agora Substituição da manufactura por maquinofactura, das oficinas por fábricas e dos artesões por operários, desvalorizando o trabalho. Degradação das condições de vida e de trabalho. A crise na nossa época, é atribuída, em larga escala, à flexibilização do mercado de trabalho, às relações trabalhistas e à sua desregulamentação em face do Estado.
  11. 11. Conclusão • Posso concluir que a revolução Industrial trouxe muitas consequências para a economia, para a sociedade e também para a vida quotidiana.
  12. 12. TRABALHO REALIZADO POR: • André Gamito • Nº3 • 8ºD

×