1ª república

4,214 views

Published on

Published in: Travel, Business
1 Comment
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total views
4,214
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
27
Actions
Shares
0
Downloads
34
Comments
1
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide
  • Ao mesmo tempo os monárquicos atingiam os postos mais importantes da governação pública. Feitas as eleições para o Parlamento, este foi logo encerrado e o país continuava a ser governado em ditadura
  • 1ª república

    1. 1. 1910 - 1926 A 1ª República
    2. 2. Manuel de Arriaga Museu da Presidência da República
    3. 3. As medidas tomadas pela 1ª República
    4. 4. A nível político
    5. 5. Uma Nova Constituição <ul><li>A Constituição de 1911 estabeleceu a separação dos poderes: </li></ul><ul><li>Legislativo cabia ao Parlamento ou Congresso. </li></ul><ul><li>Judicial competia aos Tribunais. </li></ul><ul><li>Executivo pertencia ao Presidente da República . </li></ul>
    6. 6. Medidas anticlericais <ul><li>Lei da Separação do Estado da Igreja. </li></ul><ul><li>A proibição do ensino religioso nas escolas. </li></ul><ul><li>Proibição, fora dos templos, do uso de vestes religiosas. </li></ul>Por mais que os sacuda, não me livro de eles.
    7. 7. A nível económico - financeiro <ul><li>Foi feito um esforço de restrição das despesas públicas para </li></ul><ul><li>tentar equilibrar o défice do Estado. </li></ul><ul><li>Empenharam-se também na recuperação económica do país, </li></ul><ul><li>tentando modernizar alguns sectores. </li></ul>
    8. 8. A nível social
    9. 9. <ul><li>Foram publicadas: </li></ul><ul><li>Leis da Família - instituíram o divórcio, o casamento civil, a </li></ul><ul><li>igualdade da mulher e a igualdade entre filhos legítimos e ilegítimos; </li></ul><ul><li>Leis do Trabalho - o direito á greve, a instituição do descanso </li></ul><ul><li>semanal obrigatório, a fixação do horário semanal de 48 horas e </li></ul><ul><li>o direito à protecção na doença e na velhice. </li></ul><ul><li>Implantação de ajudas sociais, como é o caso da sopa dos pobres. </li></ul>
    10. 11. A nível educativo
    11. 12. Evolução da taxa de analfabetismo (1878 - 1930)
    12. 13. Ensino obrigatório e gratuito para todas as crianças entre os 7 e os 12 anos.
    13. 14. Os governos republicanos procuraram colocar o ensino ao serviço da vida prática. - Divulgou-se a dactilografia.
    14. 15. Fundação das Universidades de Lisboa e do Porto e reorganização da de Coimbra. Universidade de Lisboa Universidade do Porto
    15. 16. A nível cultural
    16. 17. <ul><li>- Fundaram-se Bibliotecas e Museus. </li></ul><ul><li>- Organizaram-se concertos musicais, exposições e conferências gratuitas. </li></ul>
    17. 18. Neste período distinguiram-se em Portugal, na ciência e na técnica, personalidades como: <ul><li>Ricardo Jorge </li></ul><ul><li>1858 - 1939 </li></ul><ul><li>Foi um médico, investigador, e professor de Anatomia, Histologia e Fisiologia Experimental. </li></ul><ul><li>Lançou uma nova perspectiva de abordagem das questões de saúde pública em Portugal, originando-lhe uma importante carreira de higienista e investigador. </li></ul>
    18. 19. Os aviadores Gago Coutinho e Sacadura Cabral <ul><li>Fizeram em 1922, no aeroplano Santa Cruz, o primeiro voo entre Lisboa e o Rio de Janeiro, com escalas na ilhas de Cabo Verde. </li></ul>
    19. 20. Trajecto da 1ª travessia aérea entre Lisboa e Rio de Janeiro Aeroplano Santa Cruz
    20. 21. Na literatura distinguiram-se Fernando Pessoa <ul><li>Nasceu em 1888 e faleceu em 1935. </li></ul><ul><li>Foi poeta e escritor, sendo considerado um dos maiores poetas de língua portuguesa, e o seu valor é comparado ao de Camões. </li></ul><ul><li>Interveio como jornalista, na publicidade, no comércio e na literatura, na qual se desdobrou em várias outras personalidades conhecidas como heterónimos . </li></ul>
    21. 22. Revista Orpheu (1915). <ul><li>A Revista Orpheu foi fundada em 1915 por Fernando Pessoa, Mário de Sá Carneiro, e outros amigos, como Almada Negreiros e Luís de Montalvor, representa o marco inicial do Modernismo em Portugal. </li></ul><ul><li>A revista pretendia ser trimestral, mas apenas foram publicados duas edições, em Março e Junho de 1915. </li></ul>
    22. 23. Participação de Portugal na I Grande Guerra
    23. 24. <ul><li>Embarque das tropas portuguesas para Angola . </li></ul>
    24. 25. <ul><li>Militares portugueses partem para a guerra em 1917. </li></ul>
    25. 26. <ul><li>Marcha para a primeira linha (frente), por Sousa Lopes. Quadro do Museu Militar </li></ul>
    26. 27. Soldado Milhões <ul><li>Aníbal Augusto Milhais , nasceu em Valongo, concelho de Murça, em Trás-os-Montes. </li></ul><ul><li>Entrou para a galeria dos heróis portugueses durante a batalha de La Lys, a 9 de Abril de 1918, devido á sua bravura. </li></ul><ul><li>O «Milhões» sozinho, empunhando a sua metralhadora, cobriu e protegeu a retirada dos seus camaradas portugueses e de soldados escoceses. De tal forma que os alemães pensaram estarem a enfrentar toda uma unidade inimiga. </li></ul><ul><li>Faleceu em 1970. </li></ul>
    27. 28. As dificuldades da acção governativa
    28. 29. Agricultura <ul><li>Na agricultura registou-se alterações pouco significativas, maior utilização de adubos e importação de novas máquinas agrícolas. </li></ul>
    29. 30. Industrialização, transportes e comunicações <ul><li>No sector industrial destaca-se as conservas de peixe, os têxteis, que representavam 50% das novas exportações, a industria química, no Barreiro, e do cimento, em Maceira do Lis e em Outão. </li></ul>
    30. 31. Balança comercial <ul><li>Continua deficitária em </li></ul><ul><li>relação ao estrangeiro, </li></ul><ul><li>situação que se agravou com </li></ul><ul><li>a entrada de Portugal na I </li></ul><ul><li>Guerra Mundial. </li></ul>
    31. 32. Moeda <ul><li>Teve uma acentuada </li></ul><ul><li>desvalorização, o que </li></ul><ul><li>provocou um aumento da </li></ul><ul><li>inflação e diminuição do </li></ul><ul><li>poder de compra. </li></ul>Caricatura Publicada na Revista Ilustração Portuguesa
    32. 33. Aumento do número de pobres e marginalizados <ul><li>Sopa da Caridade, em Lisboa. </li></ul>
    33. 34. O aumento dos impostos e a diminuição do poder de compra levaram a um crescente descontentamento das massas populares.
    34. 35. Agitação da ordem pública
    35. 36. <ul><li>Manifestação em Lisboa em 28 de Julho de 1915. </li></ul>
    36. 37. Greve de operários das fábricas de moagem, no Terreiro do Paço. Estes trabalhadores pediam ao Governo que importasse trigo, caso contrário, poderiam ir para o desemprego.
    37. 38. Constantes mudanças de Governo <ul><li>Teófilo Braga 5/10/1910 a 3/9/1911 </li></ul><ul><li>João Chagas 3/9/1911 a 12/11/1911 </li></ul><ul><li>Augusto de Vasconcelos 12/11/1911a 16/6/1912 </li></ul><ul><li>Duarte Leite 16/6/1912 a 9/1 1913 </li></ul><ul><li>Afonso Costa 9/1/1913 a 9/2/1914 </li></ul><ul><li>Bernardino Machado 9/2/1914 a 23/6/1914 </li></ul><ul><li>Bernardino Machado 23/6/1914 a 12/12/1914 </li></ul><ul><li>Vítor Hugo de Azevedo Coutinho 12/12/1914 a 25/1/1915 </li></ul><ul><li>9. Joaquim Pimenta de Castro 25/1/1915 a 14/5/1915 </li></ul><ul><li>Junta Revolucionária 14/5/1915 a 15/5/1915 </li></ul><ul><li>João Chagas (não tomou posse) 15/5/1915 a 17/5/1915 </li></ul><ul><li>José de Castro 17/5/1915 a 18/6/1915 </li></ul><ul><li>11. José de Castro 18/56/1915 a 29/11/1915 </li></ul><ul><li>Afonso Costa 29/11/1915 a 15/3/1916 </li></ul><ul><li>13. António José de Almeida 15/3/1916 a 25/4/1917 </li></ul><ul><li>14. Afonso Costa 25/4/1917 a 8/12/1917 </li></ul><ul><li>Junta Revolucionária 8/12/1917 a 11/12/1917 </li></ul><ul><li>Sidónio Pais 11/12/1917 a 14/12/1918 </li></ul>
    38. 39. <ul><li>No final de 1917, as forças que se opunham à participação portuguesa na guerra e as que se encontravam descontentes com o regime, desencadearam o Golpe de Estado de Sidónio Pais, o qual estabeleceu uma ditadura. </li></ul><ul><li>Através de um decreto ditatorial modificou a forma de eleição do chefe de Estado e Sidónio foi eleito Presidente da República por sufrágio universal e directo. </li></ul>
    39. 40. <ul><li>Sidónio Pais </li></ul>
    40. 41. <ul><li>Em 1917 as greves e as revoltas aumentam, e a 14 de </li></ul><ul><li>Dezembro quando Sidónio Pais, se preparava para partir para o </li></ul><ul><li>Porto foi alvejado mortalmente, na estação do Rossio. </li></ul>
    41. 42. Estação do Rossio em 1912 Estação do Rossio em 2008

    ×