• Share
  • Email
  • Embed
  • Like
  • Save
  • Private Content
Afonso Costa
 

Afonso Costa

on

  • 510 views

 

Statistics

Views

Total Views
510
Views on SlideShare
500
Embed Views
10

Actions

Likes
0
Downloads
1
Comments
0

1 Embed 10

http://republica100.wordpress.com 10

Accessibility

Categories

Upload Details

Uploaded via as Microsoft Word

Usage Rights

© All Rights Reserved

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
Post Comment
Edit your comment

    Afonso Costa Afonso Costa Document Transcript

    • 3158490386080Afonso Costa<br />Filho de Sebastião Fernandes da Costa e de Ana Augusta Pereira da Costa, nasceu em Santa Marinha, no concelho de Seia, a 6 de Março de 1871.<br />Os seus restos mortais só em 1971 foram trasladados para Portugal, encontrando-se actualmente em Seia, no jazigo da família<br />Afonso Costa doutorou-se em Direito na Universidade de Coimbra. Orador de fibra e homem de convicções, desde cedo se impôs na vida política. Em si aquecia uma paixão enorme pelo republicanismo dominado pelos ideais maçónicos e anti-clericais.<br />Ainda durante o período da Monarquia afirmou-se como uma das mais importantes figuras do Partido Republicano. Já no período da República foi Ministro da Justiça durante o mandato do governo Provisório e Primeiro-ministro em três governos.<br />Destemido e decidido, criou as condições básicas para um Estado Laico, embora o seu espírito jacobino seja hoje visto como um dos factores que mais ajudaram para a insegurança política que se viveu na I República.<br />Afastado pelo golpe de Sidónio Pais em 1917, Afonso Costa ficou para a História como um dos políticos mais fundamentalista da I República que defenderam sempre o republicanismo puro e conhecido<br />Faleceu a 11 de Maio de 1937 em Paris, tendo sido sepultado inicialmente em Neuilly-sur-Seine, no jazigo de Robert Burnay, sendo trasladado posteriormente, em 1950, para o cemitério de Cemitério do Père-Lachaise, em Paris.<br /> <br />