Nivelamento

30,757 views
30,393 views

Published on

Apresentação do procedimento de levantamento topográfico de nivelamento geométrico.

Published in: Education
2 Comments
4 Likes
Statistics
Notes
  • Muito legal! Vai salvar minha pele! Parabéns pelo trabalho!
       Reply 
    Are you sure you want to  Yes  No
    Your message goes here
  • Muito bom gente sabe e ainda por cima divulga seu conhecimento.
    Parabéns pelo excelente esclarecimento Eduardo!!! Me ajudou muito em meu trabalho de estradas da faculdade.
    Grande abraço!!
       Reply 
    Are you sure you want to  Yes  No
    Your message goes here
No Downloads
Views
Total views
30,757
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
230
Actions
Shares
0
Downloads
695
Comments
2
Likes
4
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Nivelamento

  1. 1. <ul>Nivelamento </ul><ul>Prof. Eduardo Andreoli </ul>
  2. 2. <ul>Nivelamento </ul>Serve para medir a diferença de altura (nível) nos pontos do terreno de um levantamento topográfico. Também é chamado de Nivelamento Geométrico . É utilizado neste levantamento topográfico o Nível/Tripé e a Mira.
  3. 3. <ul>Nivelamento </ul>A Mira é uma régua graduada em centímetros (cm). Acima e abaixo dos traços pretos são as marcas da régua, da graduação. Os pontos vermelhos indicam a quantidade em metros. Os números indicam a quantidade em decímetros (1dcm=10cm).
  4. 4. <ul>Nivelamento </ul>O traço azul indica a medida de 1,42 m. 1 metro pelo ponto vermelho; 0,40 pelo nº escrito na Mira ( 4 ); 0,02 à partir do traço maior, abaixo do nº 4 (40cm), temos um traço preto, onde é medido por baixo e por cima. Embaixo temos 1cm e em cima temos os 2cm .
  5. 5. <ul>Nivelamento </ul>LUNETA DO NÍVEL Dentro da luneta do aparelho existem 4 fios (retículos): 1 Vertical 3 Horizontais Fio Superior Fio Médio Fio Inferior
  6. 6. <ul>Nivelamento </ul>No levantamento topográfico de nivelamento usamos apenas o FIO MÉDIO .
  7. 7. <ul>Nivelamento </ul>Através da luneta, olhamos para a mira e verificamos onde o fio médio sobrepõe na mira, fazemos a leitura. Fio médio sobrepondo a marca de 1,33 m .
  8. 8. <ul>Nivelamento </ul>ROTEIRO PARA LEVANTAMENTO TOPOGRAFICO DE NIVELAMENTO <ul><li>Reconhecer o local do levantamento.
  9. 9. Fazer o croqui. </li></ul>
  10. 10. <ul>Nivelamento </ul>
  11. 11. <ul>Nivelamento </ul>ROTEIRO PARA LEVANTAMENTO TOPOGRAFICO DE NIVELAMENTO <ul><li>Determinar visualmente o melhor lugar para o posicionamento do tripé, de forma a conseguir ver o maior número de pontos a serem medidos sem fazer mudança do aparelho e sem ficar em um local onde seja atrapalhado e/ou que atrapalhe a passagem. </li></ul>
  12. 12. <ul>Nivelamento </ul>Estação A
  13. 13. <ul>Nivelamento </ul>ROTEIRO PARA LEVANTAMENTO TOPOGRAFICO DE NIVELAMENTO <ul><li>Com as pernas do tripé juntas, soltar os parafusos (borboletas) que prendem a extensão das pernas do tripé. Levantar a mesa do tripé até a altura do peito do topógrafo (quem irá fazer as leituras), prender os parafusos (borboletas). Visualmente, fazer com que a mesa do tripé fique o mais horizontal. Caso necessário aumentar uma perna do tripé para a mesa ficar na horizontal. </li></ul>
  14. 14. <ul>Nivelamento </ul>ROTEIRO PARA LEVANTAMENTO TOPOGRAFICO DE NIVELAMENTO <ul><li>Em terrenos muito inclinados, medir a altura da mesa pelo lado mais baixo do terreno.
  15. 15. A parafusar o nível no tripé, verificar se esta bem preso.
  16. 16. Posicionar a bolha de nível de centro para o aparelho ficar o mais vertical, para fazer as leituras o mais corretas. </li></ul>Bolha fora de centro Bolha centralizada
  17. 17. <ul>Nivelamento </ul>Estação A
  18. 18. <ul>Nivelamento </ul>ROTEIRO PARA LEVANTAMENTO TOPOGRAFICO DE NIVELAMENTO <ul><li>Posicionar a mira no primeiro ponto a ser medido para fazer a primeira leitura. Anotar na Coluna Ré da planilha . </li></ul>
  19. 19. <ul>Nivelamento </ul>Estação A 1 Ré Plano Horizontal ou Plano de Referencia
  20. 20. <ul>Nivelamento </ul>ROTEIRO PARA LEVANTAMENTO TOPOGRAFICO DE NIVELAMENTO <ul><li>Mudar a mira para o próximo ponto, verificar se é uma visada Intermediária ou Mudança . Caso seja um visada Mudança , manter a mira no mesmo lugar e mudar o aparelho para próxima estação e repetir o processo a partir do passo 3. </li></ul>
  21. 21. <ul>Nivelamento </ul>Estação A 2 Inter Plano Horizontal ou Plano de Referencia
  22. 22. <ul>Nivelamento </ul>A Visada Ré será sempre a 1º leitura após o aparelho ser posicionado (Estacionado). A Visada Mudança será sempre a última leitura antes do aparelho mudar de lugar ou no final dos Trabalhos. A Visada Intermediária será sempre qualquer outra situação que não as anteriores.
  23. 23. <ul>Nivelamento </ul>Observação: A mira deve parar (medir) todos os pontos no terreno que configurem mudança de plano. Exemplos: Ponto Alto, Ponto Baixo, Crista de Talude, Pé de Talude, Vala, Margem de Rio/Lago/Represa, Eixo Central de Via, etc. Estes lugares são chamados de pontos notáveis.
  24. 24. <ul>Nivelamento </ul>Estação A 3 Inter Plano Horizontal ou Plano de Referencia
  25. 25. <ul>Nivelamento </ul>Estação A 4 Inter Plano Horizontal ou Plano de Referencia
  26. 26. <ul>Nivelamento </ul>Estação A 5 Inter Plano Horizontal ou Plano de Referencia
  27. 27. <ul>Nivelamento </ul>Estação A 6 Inter Plano Horizontal ou Plano de Referencia
  28. 28. <ul>Nivelamento </ul>Estação A 7 Mudança Plano Horizontal ou Plano de Referencia
  29. 29. <ul>Nivelamento </ul>Calculo da Planilha de Nivelamento Na coluna Ré , o valor será sempre somado a cota topográfica (CT) e o resultado deverá ser anotado na coluna do Plano Horizontal (PH). PH=CT+RÉ
  30. 30. <ul>Nivelamento </ul>Calculo da Planilha de Nivelamento Para facilitar, repetir o valor do plano horizontal nas linhas inferiores da coluna, até encontrar um valor na coluna mudança.
  31. 31. <ul>Nivelamento </ul>Calculo da Planilha de Nivelamento Na coluna intermediário e mudança , os valores sempre serão subtraídos do valor do plano horizontal, e o resultado na coluna da cota topográfica. CT=PH-INTER-MUDANÇA
  32. 32. <ul>Nivelamento </ul>Observação : Toda vez que o aparelho fizer uma mudança de lugar (Estação), será anotado duas vezes na coluna de Ponto Visado o número do ponto visado, uma para Visada Mudança e outra para Visada Ré , sem tirar a mira do lugar, do ponto visado. Sendo assim, o valor da cota topográfica será repetido para a linha identificada com o mesmo número do ponto. Os valores da coluna intermediária não serão usados na verificação.

×