Presentación sobre Datos Abiertos / Bernadette Farias

  • 197 views
Uploaded on

Hace una semana tuvimos la visita en El Salvador de Bernadette Farias, experta en temas de Datos Abiertos y Web Semántica. En una reunión con representantes de instituciones de gobierno conversamos, …

Hace una semana tuvimos la visita en El Salvador de Bernadette Farias, experta en temas de Datos Abiertos y Web Semántica. En una reunión con representantes de instituciones de gobierno conversamos, conocimos y generamos ideas para enriquecer el Proyecto de Datos Abiertos en ES.

¿Quiere conocer más? Acá la presentación con la que Bernadette inició su ponencia.

More in: Technology
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Be the first to comment
No Downloads

Views

Total Views
197
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
1

Actions

Shares
Downloads
0
Comments
0
Likes
1

Embeds 0

No embeds

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
    No notes for slide

Transcript

  • 1. Dados Abertos Governamentais:benefícios e principais desafiosConsultoria em Dados AbertosEl Salvador, Junho 2013Bernadette Farias Lósciobfl@cin.ufpe.br
  • 2. você sabe…
  • 3. quanto dos impostos que você paga é gastocom iluminação das ruas ou para melhoriados hospitais públicos de San Salvador?
  • 4. qual é o caminho mais curto e mais seguroda sua casa até o seu trabalho? E qual é aqualidade do ar que respira ao longo dessetrajeto?
  • 5. onde encontrar facilmente delegacias,postos de saúde, parques oubilbliotecas distribuídos nos diferentesbairros da cidade de San Salvador?
  • 6. quais os índices de evasão escolarnas escolas públicas da sua cidade?
  • 7. quando e como influenciar leis oudecisões públicas sobre temas com osquais se preocupa?
  • 8. você sabe?
  • 9. eu acho que não!
  • 10. Tecnologias para oferecer respostaspara estas perguntas já existem!
  • 11. o que está faltando?Image courtesy of potowizard/ FreeDigitalPhotos.net
  • 12. Faltam os DADOSDados precisam estardisponíveis de forma públicae com fácil acesso!Image courtesy of Castillo Dominici/ FreeDigitalPhotos.net
  • 13. Onde estão os dados?em bancos de dados e arquivosarmazenados de forma privada e isolada emorgãos governamentais e empresas privadas
  • 14. Qual a solução?Image courtesy of Castillo Poonsap/ FreeDigitalPhotos.net
  • 15. Dados Abertos“dado aberto é um dado que pode serlivremente utilizado, reutilizado eredistribuído por qualquer um”.http://opendefinition.orgImage courtesy of Castillo Dominici/ FreeDigitalPhotos.net
  • 16. Dados Abertos – CaracterísticasDisponibilidadee acessoReuso eredistribuiçãoParticipaçãouniversal
  • 17. Dados AbertosImage courtesy of stockimages/ FreeDigitalPhotos.net– o dado precisa estar disponível porinteiro e por um custo razoável dereprodução, preferencialmente pormeio de download na Internet– também deve estar num formatoconveniente e modificávelDisponibilidadee acesso
  • 18. Dados Abertos– o dado precisa ser fornecido emcondições que permitam reutilização eredistribuição, incluindo o cruzamentocom outros conjuntos de dadosImage courtesy of imagerymajestic/ FreeDigitalPhotos.netReuso eredistribuição
  • 19. Dados Abertos– todos podem usar, reutilizar eredistribuir, não havendo discriminaçãocontra áreas de atuação, pessoas ougrupos– não são permitidas restrições como“não comercial” e “somenteeducacional”Image courtesy of stockimages/ FreeDigitalPhotos.netParticipaçãouniversal
  • 20. Quais os tipos de dados abertos?http://br.okfn.org/dados-abertos/
  • 21. Dados Abertos GovernamentaisResultam da publicação e disseminação dasinformações do setor público na Web,compartilhadas em formato bruto eaberto, compreensíveis logicamente, demodo a permitir sua reutilização emaplicações digitais desenvolvidas pelasociedade.
  • 22. Dados Abertos Governamentais• são dados produzidos pelo governo e colocados àdisposição das pessoas de forma a tornar possível nãoapenas sua leitura e acompanhamento, mas também– sua reutilização em novos projetos, sites e aplicativos;– seu cruzamento com outros dados de diferentes fontes;– e sua disposição em visualizações interessantes eesclarecedoras.
  • 23. As 3 leis dos dados abertos governamentais– Se o dado não pode ser encontradoou indexado ele não existe– Se o dado não estiver aberto edisponível ele não pode serreaproveitado– Se algum dispositivo legal nãopermitir sua reaplicação, ele não éútilImage courtesy of Stuart Miles/ FreeDigitalPhotos.net
  • 24. 8 princípios dos Dados Abertos Governamentais– Completos– Primários– Atuais– Acessíveis– Compreensíveis por máquinas– Não discriminatórios– Não proprietários– Livres de licençasImage courtesy of Stuart Miles/ FreeDigitalPhotos.net
  • 25. Dados Abertos Governamentais - Princípios• Completos– Todos os dados públicos devem serdisponibilizados– Dado público é aquele que não estásujeito a restrições de privacidade,segurança ou outros privilégiosImage courtesy of Stuart Miles/ FreeDigitalPhotos.net
  • 26. Dados Abertos Governamentais - Princípios• Primários– São apresentados tal como colhidos da fonte,com o maior nível possível de granularidade,sem agregação ou modificaçãoImage courtesy of Stuart Miles/ FreeDigitalPhotos.net
  • 27. Dados Abertos Governamentais - Princípios• Atuais– Devem ser publicados o mais rápidopossível para preservar seu valor.– Em geral, têm periodicidade: quantomais recentes e atuais, mais úteispara seus usuários.Image courtesy of Stuart Miles/ FreeDigitalPhotos.net
  • 28. Dados Abertos Governamentais - Princípios• Acessíveis– São disponibilizados para a maiorquantidade possível de pessoas,atendendo, assim, aos maisdiferentes propósitos.Image courtesy of Stuart Miles/ FreeDigitalPhotos.net
  • 29. Dados Abertos Governamentais - Princípios• Compreensíveis por máquina– Devem estar estruturados de modorazoável, possibilitando que sejamprocessados automaticamente– Ex: Um arquivo pdf não pode serfacilmente processado, um arquivo xmlpode!Image courtesy of Stuart Miles/ FreeDigitalPhotos.net
  • 30. Dados Abertos Governamentais - Princípios• Não discriminatórios– Devem estar disponíveis paraqualquer pessoa, semnecessidade de cadastro ouqualquer outro procedimentoque impeça o acesso.Image courtesy of Stuart Miles/ FreeDigitalPhotos.net
  • 31. Dados Abertos Governamentais - Princípios• Não proprietários– Nenhuma entidade ou organização deve tercontrole exclusivo sobre os dadosdisponibilizados.Image courtesy of Stuart Miles/ FreeDigitalPhotos.net
  • 32. Dados Abertos Governamentais - Princípios• Livres de licenças– Não devem estar submetidos a copyrights,patentes, marcas registradas ouregulações de segredo industrial.– Restrições razoáveis quanto a privacidade,segurança e outros privilégios são aceitas,desde que transparentes e bemjustificadas.Image courtesy of Stuart Miles/ FreeDigitalPhotos.net
  • 33. Efeitos dos dados abertos governamentaissobre as políticas públicasResponsabilidadeTransparênciaInclusão
  • 34. Efeitos dos dados abertos governamentais• Inclusão– Prover dados em padrões abertos e formatosque suportam a acessibilidade permite que osutilizadores façam uso das diversasferramentas de software disponíveis paraadaptar esses dados à suas necessidades.Inclusão
  • 35. Efeitos dos dados abertos governamentais• Responsabilidade– Os conjuntos apropriados de dados abertos,devidamente associados, podem oferecervários pontos de vista sobre o desempenhodo governo no cumprimento de suas metasem políticas públicas.Responsabilidade
  • 36. Efeitos dos dados abertos governamentais• Transparência– Informações do setor público abertas eacessíveis melhoram a transparência, pois aspartes interessadas podem usá-las da maneiramais adequada ao seu propósito.Transparência
  • 37. Benefícios dos Dados Abertos Governamentais• Transparência e controle democrático• Melhora na eficiência de serviçosgovernamentais• Melhora na efetividade de serviçosgovernamentais• Medição do impacto das políticasImage courtesy of imagerymajestic/ FreeDigitalPhotos.net
  • 38. Benefícios dos Dados Abertos Governamentais• Participação popular• Empoderamento dos cidadãos• Melhores ou novos produtos e serviçosprivados• Inovação• Conhecimento novo a partir da combinaçãode fontes de dados e padrões
  • 39. Dados abertos permitem…• Ter multiplas visões, não apenas uma– A provisão de dados abertos permite queconsumidores usem a informação da formamais adequada para atingirem seus objetivos.
  • 40. Dados abertos permitem…• Analisar dados– Dados abertos quando integrados a dadosde outras fontes podem prover diferentesinformações que permitem analisar odesempenho do governo na concretizaçãode seus objetivos na política pública.
  • 41. Dados abertos permitem…• Reutilização– Informação aberta aumenta a habilidade detodos em reutilizar informações– Organizações do setor público ou não podemutilizar a informação de outros órgãos paraprover valor agregado através da combinaçãode informação própria com outras fontes– Aumento da usabilidade, visibilidade e valordos dados (mashups)
  • 42. Dados abertos permitem…• Melhoria na busca de informações– Disponibilizar informações públicas emformatos abertos pode ajudar os usuários alocalizar mais facilmente a informação de queprecisam.
  • 43. Dados abertos permitem…• Integração de dados– Disponibilizar dados usando padrões abertosfacilita a integração e o compartilhamento dedados– Facilita a integração de dados entre sistemasdistintos e novos serviços
  • 44. Principais desafios• Qual a prioridade?• Quais dados publicar?• Em qual formato?• Como fazer?Image courtesy of stockimages/ FreeDigitalPhotos.net
  • 45. Quais dados abrir?dados governamentais públicos, aqueles que jáestão ou deveriam estar expostos para asociedadedados que têm o potencial de se tornaremabertos, garantindo sua reutilização em novosprojetos.
  • 46. Como abrir os dados?• Algumas regras básicas– Simplicidade– Envolvimento com a comunidade– Atenção aos medos comuns e mal-entendidos
  • 47. Como abrir os dados?• Simplicidade– Comece com um planopequeno, simples e rápido.– Não é obrigatório que todoconjunto de dados sejaaberto imediatamente.
  • 48. Como abrir os dados?• Envolva-se com as comunidades logono início do processo e mantenhacontato com elas– Dialogue com os usuários atuais epotenciais dos dados assim que puder,sejam eles cidadãos, empresas,organizações não governamentais oudesenvolvedores.
  • 49. Como abrir os dados?• Atenção aos medos comuns e mal-entendidos– Isso é especialmente importantequando se está trabalhando com oudentro de grandes instituições degoverno.– Ao abrir dados, surgirão muitosquestionamentos (e medos), e por issoé essencial identificar os principaisentraves e, então, resolvê-los o maiscedo possível.
  • 50. Principais passos na abertura dos dados1. Escolha os conjuntos de dados queplaneja abrir.2. Disponibilize os dados estruturadose em um formato abertoreutilizável.3. Torne-os mais fáceis de encontrar.
  • 51. Como escolher os dados?• Converse com a comunidade e com osprincipais interessados!• Não há requisitos para se criar a lista dosprimeiros conjuntos de dados abertos.• Para dar o primeiro passo, o principal éconsiderar a viabilidade da publicação dosdados e o interesse das pessoas.
  • 52. Disponibilizar os dados• Disponíveis para download, completose formato aberto e compreensível pormáquina• É melhor liberar imediatamente dadosbrutos para download, no formato emque estiverem disponíveis, do quedados perfeitos seis meses depois.
  • 53. Disponibilizar os dados• A disponibilização de conjuntos de dadosbrutos, próximos do formato em que foramcolhidos na fonte, com o máximo dedetalhamento possível, permite que outraspessoas usem os dados não apenas paraleitura.
  • 54. Disponibilizar os dados• Uma opção interessante dedisponibilização é– a última versão dos dados estardisponível via API– enquanto dados brutos e completossão publicados integralmente paradownload, em intervalos regularesde tempo.
  • 55. Tornar os dados fáceis de acharUma prática interessante para tornar osdados abertos mais fáceis de encontrar écriar catálogos de dados!
  • 56. • É fundamental planejar!• O processo de abertura de dadosé incremental• O importante é começar, aprendercom erros e melhorar a cadaiteração!Como abrir os dados?
  • 57. quem está usando?
  • 58. Exemplos de Aplicações• Onde acontece• http://ondeacontece.com.br/• Mostra a ocorrência de diversos tipos decrime no Rio Grande do Sul.
  • 59. Exemplos de Aplicações• Acidentes de Trabalho por Categoria noBrasil• http://api.dataprev.gov.br/doc/visualizacao-mapa.html• Mostra as estatísticas de diversosacidentes de trabalho em todo territórionacional
  • 60. Acidentes de Trabalho por Categoria noBrasil
  • 61. Exemplos de Aplicações• Para onde foi meu dinheiro?• http://www.paraondefoiomeudinheiro.com.br/node/170227• Estatísticas do que o governo gastou emcada área no estado de São Paulo.
  • 62. Para onde foi meu dinheiro?
  • 63. Exemplos de Aplicações• ProAnálise• http://proanalise.p.ht/• Aplicação que faz uso dos dados do PROCON• 3o. Lugar no 1o. Concurso de Aplicativospara Dados Abertos do Ministério da Justiça• Desenvolvida por alunos do CIn/UFPE
  • 64. Conclusões• Dados abertos são uma realidade mundial• Dados abertos governamentais contribuem paraa criação de um público bem informado– Maior transparência nos serviços públicos• Dados do governo para o governo– Melhoria dos serviços governamentais• Uso e reuso dos dados• Muitos desafios pela frente!
  • 65. Links• Portal OD4D– http://www.od4d.org/• W3C Brasil – Grupo de Dados Abertos– http://www.w3c.br/GT/GrupoDadosAbertos• The Open Knowledge Foundation– http://okfn.org/• Portal CKAN– http://ckan.org/features/metadata/• Project Open Data– http://project-open-data.github.io/• OKFN Brasil– http://br.okfn.org/• Open Government Paternship– http://www.opengovpartnership.org/• World Bank– http://data.worldbank.org/• Open Data sites– http://www.data.gov/opendatasites