Auto Da Barca Do Inferno cena do frade

42,361 views
42,044 views

Published on

0 Comments
6 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total views
42,361
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
15,453
Actions
Shares
0
Downloads
276
Comments
0
Likes
6
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Auto Da Barca Do Inferno cena do frade

  1. 1. Auto da Barca do Inferno<br />Cena do Frade<br />1<br />
  2. 2. Tipos de cómico<br />Cómico de linguagem – “ Devoto padre marido”<br />Cómico de carácter – “ pensava que a relação proibida com a moça seria perdoada pelas suas muitas rezas “<br />Cómico de situação – a entrada do frade em cena com a moça pela mão<br />2<br />
  3. 3. Recursos Estilísticos<br />Ironia – “ Diabo – Fezeste bem, que é formosa” ; “ Diabo – Devoto (fiel) padre marido… “<br />Eufemismo – “ Diabo – Pera aquele fogo ardente… “<br />3<br />
  4. 4. Caracterização da Personagem<br />O frade pertence ao grupo social Clero, é cortesão, gentil, mentiroso, exagerado, galante e sensual. Desrespeitador da sua condição de padre por ter quebrado os votos de castidade, canta, pratica esgrima e toca viola.<br />4<br />
  5. 5. Símbolos e adereços caracterizados da personagem<br />5<br />
  6. 6. Percurso cénico e destino da personagem<br />6<br />
  7. 7. Contextualização histórica da personagem<br />A intenção de Gil Vicente dar o nome de Florença à <br />companheira do Frade é que Florença representa uma<br />cidade italiana considerada o berço do Renascimento<br />mas também critica o estrato social Clero (a qual <br />pertence Frade) pois acreditava que este era incapaz<br />de pregar as três coisas mais importantes:<br />a paz, a verdade e a fé . <br />7<br />
  8. 8. Soluções dos exercícios da página 78-79<br />Exercício 1<br />1. Trinchão 7. Mundanal 13. Levada<br />2. Casco 8. Detença 14. Talho<br />3. Tangerei 9. Maravilhado 15. Revés <br />4. 10. Avença 16. Denodado<br />5. Tordião 11. Salmo<br />6. 12. Pingado<br />Exercício 2<br /><ul><li>O Frade entra em cena apresentando comportamentos próprios de uma pessoa que vive na corte.</li></ul>8<br />
  9. 9. <ul><li>Tal comportamento provoca cómico de carácter.
  10. 10. O Frade mostra orgulho pelo seu passado.
  11. 11. O Frade defende-se, utilizando, entre outros, argumentos de natureza religiosa.
  12. 12. A ironia do Diabo está presente nesta cena.
  13. 13. O Frade não se conforma e fica revoltado com a sua condenação.
  14. 14. Com esta cena, Gil Vicente pretende criticar todo o Clero. </li></ul>Exercício 3<br />As expressões do Diabo significam o seguinte:<br /><ul><li>“Gentil padre mundanal” : O Diabo está a insinuar que o Padre é uma pessoa que gosta dos prazeres da vida.
  15. 15. “Devoto padre marido” : Esta expressão tem a ver com o facto de o Padre ser uma pessoa religiosa e não respeitar isso por ter uma amante.
  16. 16. “Ó Padre Frei Capacete” : </li></ul>Exercício 3.1<br />Estas expressões realçam a contradição dos comportamentos do Padre pois demonstram atitudes que são proibidas ao Padre, sendo ele uma pessoa religiosa, mas que este as pratica. <br />9<br />
  17. 17. Exercício 4<br />Os símbolos cénicos que acompanham o Frades ão: amante, espada, escudo, casco e cruz.<br />Exercício 4.1<br />Estes símbolos são relacionados com os seus pecados pois mostram realmente aquilo a que o Frade se dedicava.<br />Exercício 5<br />O Anjo recusa-se a falar com o Frade pois este dirigiu-se até a barca dançando e cantando faltando então ao respeito ao próprio Anjo.<br />Exercício 5.1<br />A personagem que substitui o Anjo é o Joane (o Parvo).<br />Exercício 6<br />Semelhanças: A moça e o pajem não podiam embarcar com os seus respectivos companheiros pois não foram eles os pecadores.<br />Diferenças: A moça era a amante do Frade, com quem ele tinha um caso e gostava dela; O pajem era apenas um criado, o Fildalgo fazia dele um escravo, desrespeitava-o .<br />Exercício 7<br />O fenómeno fonético que ocorreu na forma verbal “viir” é a Contracção em crase. <br />Exercício 8<br />Cortesão – Cortesãos; Serão - Será<br />10<br />
  18. 18. Exercício 8.1<br />Cortesão/ Cortesãos – Masculino<br />Serão/ Será – Género indeterminado<br />Exercício 9<br />Exercício 9.1<br />Exercício 10<br />Exercício 10.1<br />Exercício 10.2<br />11<br />
  19. 19. Bibliografia<br />http://www.notapositiva.com/trab_estudantes/trab_estudantes/portugues/portugues_trabalhos/autobarcainferno2.htm<br />http://blogdononod.blogspot.com/<br />12<br />

×