Your SlideShare is downloading. ×
Projeto 01 | Aula 01 | Atribuições de um Técnico em Edificações
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Thanks for flagging this SlideShare!

Oops! An error has occurred.

×
Saving this for later? Get the SlideShare app to save on your phone or tablet. Read anywhere, anytime – even offline.
Text the download link to your phone
Standard text messaging rates apply

Projeto 01 | Aula 01 | Atribuições de um Técnico em Edificações

17,821
views

Published on

Apresentação das Atribuições dos Técnicos de 2º Grau. …

Apresentação das Atribuições dos Técnicos de 2º Grau.
Apresentação das Atribuições dos Técnicos em Edificações.


0 Comments
2 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total Views
17,821
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
1
Actions
Shares
0
Downloads
230
Comments
0
Likes
2
Embeds 0
No embeds

Report content
Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
No notes for slide

Transcript

  • 1. Professor: Luiz Felipe Dutra Caldeira Arquiteto e Urbanista - UFJF Mestrado em Gestão do Ambiente Construído - UFJFPROJETO 01 | AULA 01 Engenheiros Civis, Engenheiros Eletricistas, Engenheiros de Produção, Engenheiros Agrimensores, entre outros.AULA 01 | Aula inicial Para o exercício profissional dos Técnicos de 2º Grau, as atividadesRESOLUÇÃO Nº 262, de 28 de julho de 1979. atribuídas são:Dispõe sobre as atribuições dos Técnicos de 2º grau, nas áreas da 1. Execução de trabalhos e serviços técnicos projetados e dirigidosEngenharia, Arquitetura e Agronomia. por profissionais de nível superior.Cabe a este Conselho regulamentar as atribuições dos graduados por 2. Operação e/ou utilização de equipamentos, instalações eestabelecimentos de ensino de Grau Médio. Porém, houve uma materiais.atualização da lei que determinou que os Técnicos de Grau Médio passem 3. Aplicação das normas técnicas concernentes aos respectivosa ser reconhecidos como Técnicos de 2º Grau. processos de trabalho. 4. Levantamento de dados de natureza técnica.A atualização da lei também trouxe mudanças nas atribuições dos 5. Condução de trabalho técnico.Técnicos. Deixa bem explícita as atribuições concedidas aos Técnicos de 6. Condução de equipe de instalação, montagem, operação, reparo2º Grau e discrimina as atividades pertinentes às diferentes habilitações ou manutenção.desses profissionais. 7. Treinamento de equipes de execução de obras e serviços técnicos.O Técnico de 2º Grau tem representatividade nas áreas de Engenharia, 8. Desempenho de cargo e função técnica circunscritos ao âmbitoArquitetura e Agronomia, ou seja, também possui registro no CREA – de sua habilitação.Conselho Regional de Engenharia, Arquitetura e Agronomia. 9. Fiscalização da execução de serviços e de atividade de suaÉ o profissional que, em vista de sua escolarização de 2º Grau ou competência.equivalente, se encontra, pela sua especialização, habilitado ao exercício 10. Organização de arquivos técnicos.de atividades intermediárias entre as que são privativas dos profissionais 11. Execução de trabalhos repetitivos de mensuração e controle dede nível superior nessas áreas, que são os Arquitetos e Urbanistas, qualidade.
  • 2. Professor: Luiz Felipe Dutra Caldeira Arquiteto e Urbanista - UFJF Mestrado em Gestão do Ambiente Construído - UFJF 12. Execução de serviços de manutenção de instalação e equipamentos. 2. ARQUITETURA 13. Execução de instalação, montagem e reparo.  Técnico em Decoração 14. Prestação de assistência técnica, ao nível de sua habilitação, na  Técnico em Maquetaria compra e venda de equipamentos e materiais.  Técnico em Edificações 15. Elaboração de orçamentos relativos às atividades de sua 3. CIVIL competência.  Técnico em Agrimensura 16. Execução de ensaios de rotina.  Técnico em Edificações 17. Execução de desenho técnico.  Técnico em Estradas  Técnico em Geodésia e CartografiaVisando à fiscalização de suas atividades, bem como à adequadasupervisão, quando prevista nesta Resolução, por profissional de nível  Técnico em HidrologiaSuperior, os Técnicos de 2º Grau ficam distribuídos pelas seguintes áreas  Técnico em Saneamentode habilitação: 4. ELETRICIDADE  Técnico em Eletromecânica1. AGRONOMIA  Técnico em Eletrônica  Técnico em Açúcar e Álcool  Técnico em Eletrotécnica  Técnico em Agricultura  Técnico em Instrumentação  Técnico em Agropecuária  Técnico em Proteção Radiológica  Técnico em Carnes e Derivados  Técnico em Telecomunicações  Técnico em Enologia 5. MECÂNICA  Técnico em Leite e Derivados  Técnico em Artes Gráficas  Técnico em Meteorologia  Técnico em Calçados  Técnico em Pecuária  Técnico em Estruturas Navais  Técnico em Pesca  Técnico em Manutenção de Aeronaves
  • 3. Professor: Luiz Felipe Dutra Caldeira Arquiteto e Urbanista - UFJF Mestrado em Gestão do Ambiente Construído - UFJF  Técnico em Máquinas Navais responsabilidade técnica por pessoa jurídica cujo objetivo social seja  Técnico em Mecânica restrito às suas atribuições.  Técnico em Mecânica de Precisão As atribuições dos Técnicos de 2º Grau serão, por ocasião do seu registro,  Técnico em Móveis e Esquadrias anotadas em sua Carteira de Identidade Profissional.  Técnico em Operações de Reatores  Técnico em Refrigeração e Ar Condicionado O CREA, após o exame do currículo escolar do registrado, será o6. METALURGIA responsável por fazer constar na carteira o(s) campo(s) de atuação do  Técnico em Metalurgia profissional.7. MINAS Caso o profissional consiga certificação de novas habilitações profissionais  Técnico em Geologia a nível de 2º Grau, de validade nacional, o CONFEA será o responsável por  Técnico em Mineração estabelecer das correspondentes atribuições.8. QUÍMICA  Técnico em Acabamento Têxtil RESOLUÇÃO N.º 051, DE 25 DE JULHO DE 1946.  Técnico em Alimentos  Técnico em Cerâmica Dispõe sobre o exercício profissional dos técnicos de 2º grau formados  Técnico em Cervejas e Refrigerantes pelas escolas da União ou equivalentes e que são de responsabilidade do  Técnico em Fiação Conselho Federal de Engenharia e Arquitetura.  Técnico em Malharia Art. 3º - As atribuições dos técnicos de grau médio serão as seguintes:  Técnico em Tecelagem  Técnico Têxtil 1. Conduzir trabalhos de sua especialidade, projetados e dirigidos por profissionais legalmente habilitados;ATENÇÃO: Nenhum Técnico de 2º Grau poderá exercer qualquer 2. Projetar e dirigir, mediante prévia autorização do Conselhoatividade que não esteja em estrita concordância com sua formação Regional de Engenharia e Arquitetura, trabalhos de suaprofissional definida pelo seu currículo escolar e escolaridade. Também éassegurada aos Técnicos de 2º Grau a competência para assumir a
  • 4. Professor: Luiz Felipe Dutra Caldeira Arquiteto e Urbanista - UFJF Mestrado em Gestão do Ambiente Construído - UFJF especialidade que não exijam pela sua natureza a Art. 7º - (...) responsabilidade de profissional legalmente habilitado;3. Exercer a função de desenhista, de sua especialidade; Parágrafo Único – A menção de ser o técnico diplomado será feita4. Projetar e dirigir trabalhos de sua especialidade, a título precário pelas iniciais “TD” apostas após o número da carteira. nas localidades em que não houver profissionais habilitados; PERFIL PROFISSIOGRÁFICO DO CARGO DE TÉCNICO DE EDIFICAÇÕES5. Exercer as funções de Auxiliar de Engenheiro nas repartições públicas da União, dos Estados e dos Municípios, DESCRIÇÃO DETALHADA DAS TAREFAS QUE COMPÕEM A FUNÇÃO independentemente da prova de capacidade. 1. Realizar levantamento topográfico e executar controle tecnológicoArt. 4º - Além das atribuições mencionadas, os técnicos em de materiais e solo.edificações poderão projetar e dirigir construções residenciais, de 2. Interpretar projetos e especificações técnicas.pequena área, com um só pavimento, isoladas, que não constituamconjuntos residenciais, nem possuam arcabouços ou pisos de 3. Executar esboços e desenhos técnicos, sob supervisão.concreto armado, bem como as de pequenos acréscimos em edifíciosresidenciais existentes, a juízo dos Conselhos Regionais de Engenharia 4. Elaborar planilha de quantidade e de custos para orçamento dee Arquitetura. obra ou reforma.Art. 6º - (...) 5. Analisar e adequar custos.Parágrafo único – Ao solicitar seu registro no Conselho Regional de 6. Fazer composição de custos diretos e indiretos.Engenharia e Arquitetura, correspondente à Região em que o 7. Organizar arquivo técnico.interessado desejar iniciar suas atividades, deverá fornecer, além dotítulo ou diploma a que faz referência este artigo, documento oficial, 8. Inspecionar a qualidade dos materiais e serviços.fornecido pela escola em que se formou, contendodiscriminadamente a vida escolar, bem como as notas obtidas nos 9. Identificar problemas e sugerir soluções alternativas.exames.
  • 5. Professor: Luiz Felipe Dutra Caldeira Arquiteto e Urbanista - UFJF Mestrado em Gestão do Ambiente Construído - UFJF10. Inspecionar e tomar providências quanto à conservação, 7. Comunicar-senecessidade de reparo, guarda dos equipamentos e materiaisdisponíveis na obra. 8. Senso de organização 9. Capacidade de observação11. Participar de programa de treinamento, quando convocado.12. Auxiliar nas atividades de planejamento, execução, fiscalização e CREA - ESmedição da obra. DISPÕE SOBRE AS ATRIBUIÇÕES DO TÉCNICO DE 2º GRAU –13. Executar tarefas pertinentes à área de atuação, utilizando-se de MODALIDADE EDIFICAÇÕES.equipamentos e programas de informática específicos. Os técnicos de 2º grau da modalidade Edificações poderão elaborar, para14. Executar outras tarefas compatíveis com as exigências para o edificações de até 80,00 m2 de área construída, como unidades isoladas,exercício da função. os projetos arquitetônico e hidrosanitário, e responsabilizar-se tecnicamente pela execução dos mesmos, desde que tais edificações nãoCOMPETÊNCIAS PESSOAIS PARA A FUNÇÃO impliquem em estruturas de concreto ou metálica, e exercer a atividade de desenhista técnico de sua especialidade;1. Demonstrar atenção  Quando a responsabilidade técnica do referido profissional for2. Iniciativa restrita aos projetos de arquitetura e hidrosanitário, a edificação3. Trabalhar em equipe poderá constituir-se em estrutura de concreto armado ou metálica.4. Flexibilidade  Os profissionais devem possuir registro e/ou visto nos Conselhos Regionais onde atuam, e registrar ART’s dos serviços executados.5. Criatividade  Os técnicos em Edificações poderão responsabilizar-se6. Dinamismo tecnicamente por reformas em edificações de até 80,00m2 de área construída, desde que estas reformas não impliquem em
  • 6. Professor: Luiz Felipe Dutra Caldeira Arquiteto e Urbanista - UFJF Mestrado em Gestão do Ambiente Construído - UFJF qualquer interferência com estruturas de concreto armado ou Realizam levantamentos topográficos e planialtimétricos. Desenvolvem e metálica, e em atividades que ultrapassem a grade curricular do legalizam projetos de edificações sob supervisão de um engenheiro civil profissional. ou arquiteto e urbanista; planejam a execução, orçam e providenciam  Os técnicos em Edificações, dentro de sua formação profissional, suprimentos e supervisionam a execução de obras e serviços. Treinam poderão responsabilizar-se tecnicamente por serviços de mão de obra e realizam o controle tecnológico de materiais e do solo. conservação e manutenção prediais, concernentes à área de Características do Trabalho - Condições gerais de exercício engenharia civil, excluindo-se todo e qualquer tipo de estrutura.  Os técnicos em Edificações poderão responsabilizar-se Trabalham na construção civil e indústrias de materiais para construção. tecnicamente por ampliações de edificações, desde que a área Podem, também, trabalhar em laboratórios de pesquisa e total resultante não ultrapasse 80,00m2, e não impliquem em desenvolvimento, planejamento, orçamento, projetos, gerenciamento, estruturas de concreto armado ou metálica. controle e execução de obras. Trabalham em equipe, sob supervisão  Os técnicos em Edificações não poderão responsabilizar-se ocasional, com carteira assinada ou por conta própria. Atuam em tecnicamente por fabricação de lajes pré-moldadas, devendo ambientes fechados ou abertos, por rodízio de turnos. Freqüentemente apresentar, quando for o caso, ART específica de fornecimento de estão sujeitos ao trabalho em grandes alturas, expostos a ruídos, material laje procedida por profissional habilitado a tal. tóxico e condições variáveis de temperatura.  Ficam também excluídas de suas atribuições todas e quaisquer estruturas e instalações especiais, tais como as que exigem ÁREAS DE ATIVIDADES: cálculo estrutural, inclusive trabalhos de recuperação estrutural. A - Realizar Levantamento TopográficoMINISTÉRIO DO TRABALHO E EMPREGO 1. Fazer levantamento planialtimétricoATRIBUIÇÕES DE UM TÉCNICO EM EDIFICAÇÕES OU CONSTRUÇÃO CIVIL 2. Elaborar desenho topográfico 3. Desenvolver planilhas de cálculoDescrição sumária 4. Locar obras 5. Conferir cotas e medidas
  • 7. Professor: Luiz Felipe Dutra Caldeira Arquiteto e Urbanista - UFJF Mestrado em Gestão do Ambiente Construído - UFJFB - Desenvolver Projetos Sob Supervisão 8. Organizar arquivo técnico 1. Coletar dados do local e do cliente D - Planejar O Trabalho De Execução De Obras Civis 2. Interpretar projetos 1. Elaborar plano de ação 3. Elaborar plantas seguindo normas e especificações técnicas 4. Elaborar projetos arquitetônicos 2. Definir a logística 5. Desenvolver projeto de estrutura de concreto 3. Propor cronograma físico 6. Elaborar projetos de estrutura metálica 4. Participar da definição de métodos e técnicas construtivas 7. Elaborar projetos de instalações hidrossanitárias 5. Dimensionar equipe de trabalho 8. Elaborar projetos de instalações elétricas, telefônicas e spdac 6. Listar máquinas, equipamentos e ferramentas 9. Elaborar projetos de instalações de prevenção e combate a 7. Elaborar cronograma de suprimentos incêndios 8. Racionalizar canteiro de obras 10. Elaborar projetos de instalações de ar condicionado 9. Acompanhar os resultados dos serviços 11. Elaborar projeto de instalações de cabeamento estruturado E - Orçar Obras 12. Compatibilizar projetos para eliminar as interferências 1. Fazer estimativa de custosC - Legalizar Projetos E Obras 2. Interpretar projetos e especificações técnicas 1. Conferir projetos 3. Fazer visita técnica para levantamento de dados 2. Selecionar documentos para legalização da obra 4. Levantar quantitativos de projetos de edificações 3. Encaminhar projetos para aprovação junto aos órgãos 5. Cotar preços de insumos e serviços 6. Fazer composição de custos diretos e indiretos competentes 4. Controlar prazo de documentação 7. Elaborar planilha de quantidade e de custos 5. Corrigir as não-conformidades 8. Comparar custos 6. Requerer aprovação de vistoria nos órgãos competentes 9. Elaborar cronograma físico-financeiro 7. Providenciar encerramento das obras F - Providenciar Suprimentos E Serviços
  • 8. Professor: Luiz Felipe Dutra Caldeira Arquiteto e Urbanista - UFJF Mestrado em Gestão do Ambiente Construído - UFJF 1. Pesquisar a existência de novas tecnologias 16. Padronizar procedimentos 2. Elaborar cronograma de compras 3. Consultar estoque H - Executar Controle Tecnológico De Materiais E Solos 4. Selecionar fornecedores 1. Aplicar normas técnicas 5. Fazer cotação de preços 2. Operar equipamentos de laboratório e sondagem 6. Elaborar estudo comparativo de custos 3. Executar serviços de sondagem 7. Negociar preços, prazos de entrega e condições de pagamento de 4. Coordenar equipe de coleta de amostras e ensaios produtos e serviços 5. Coletar amostrasG - Supervisionar Execução De Obras 6. Executar ensaios 7. Especificar os materiais utilizados nos ensaios 1. Inspecionar a qualidade dos materiais e serviços 8. Quantificar os materiais utilizados nos ensaios 2. Controlar o estoque e o armazenamento de materiais 9. Elaborar relatórios técnicos 3. Seguir as instruções dos fabricantes 10. Analisar relatórios técnicos 4. Buscar a industrialização de processos executivos 11. Controlar estoque dos materiais de ensaio 5. Racionalizar o uso dos materiais 6. Cumprir cronograma preestabelecido I - Treinar Mão de Obra 7. Coordenar equipes de trabalho 1. Definir objetivos do treinamento 8. Conferir execução e qualidade dos serviços 2. Programar atividades teóricas e práticas 9. Fiscalizar obras 3. Elaborar material didático 10. Realizar medições 4. Supervisionar as aulas práticas 11. Efetivar pagamentos na obra 5. Conscientizar o aprendiz quanto ao uso racional de materiais, 12. Realizar apropriação de máquinas, equipamentos e mão de obra equipamentos e do tempo 13. Fazer diário de obras 6. Avaliar o aproveitamento do aprendiz 14. Solucionar problemas de execução 15. Zelar pela organização, segurança e limpeza da obra J - Vender Produtos E Serviços
  • 9. Professor: Luiz Felipe Dutra Caldeira Arquiteto e Urbanista - UFJF Mestrado em Gestão do Ambiente Construído - UFJF 1. Fazer pesquisa de mercado 7. Redigir documentos comerciais técnicos 2. Divulgar o produto 8. Manter-se atualizado e informado 3. Demonstrar viabilidade do produto ao cliente 9. Comunicar-se em idiomas estrangeiros 4. Adequar o produto às necessidades do mercado e do cliente 10. Agir com ética 5. Elaborar propostas comerciais 11. Solucionar problemas 6. Emitir contratos 12. Demonstrar dinamismo e criatividade 7. Prestar assistência técnica 13. Conscientizar-se sobre questões ambientais 14. Agir com liderançaK - Executar A Manutenção E Conservação De Obras 15. Demonstrar capacidade em negócios 1. Fazer visita técnica para diagnóstico 16. Demonstrar capacidade de relacionamento 2. Verificar responsabilidade 17. Avaliar produção e produtividade 3. Apresentar soluções alternativas Recursos de trabalho 4. Orçar o serviço 5. Providenciar o reparo Computador, calculadoras, nível a laser, vídeo, televisão, rádio 6. Supervisionar a execução comunicador, nível laiser, estação total, prumos, trena, GPS, esquadro de obra, telefone celular / bip, EPIs, equipamentos de laboratório, materiaisCompetências pessoais de desenho, equipamentos de topografia, projetor de slides, Softwares específicos. 1. Realizar serviços de acordo com normas de higiene, saúde e REFERÊNCIAS: segurança no trabalho CREA-ES. Atribuições do Técnico de 2º grau – Modalidade Edificações. CEEC. (1ª Revisão) NFC 2. Tomar decisões cabíveis às funções realizadas 003/97. 03/1997. 3. Utilizar legislação trabalhista GOVERNO DO PARANÁ. Ficha de Perfil Profissiográfico. ANEXO II (RES. CONJ. N.º 002/2006 - 4. Comunicar-se SETI/SEAP). 5. Trabalhar em equipe SITE: CONFEA. Disponível em: normativos.confea.org.br/ementas. Acesso em: 07/03/2012. SITE: Ministério do Trabalho e Emprego. Disponível em: mtecbo.gov.br/cbosite/busca/descrição. 6. Prestar primeiros socorros Acesso em: 07/03/2012.

×