• Share
  • Email
  • Embed
  • Like
  • Save
  • Private Content
Educação Para A Saúde - Sexualidade
 

Educação Para A Saúde - Sexualidade

on

  • 9,131 views

 

Statistics

Views

Total Views
9,131
Views on SlideShare
9,116
Embed Views
15

Actions

Likes
4
Downloads
279
Comments
2

1 Embed 15

http://www.slideshare.net 15

Accessibility

Categories

Upload Details

Uploaded via as Microsoft PowerPoint

Usage Rights

© All Rights Reserved

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel

12 of 2 previous next

  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
  • Preciso de material p aulasobre sexualidade na adolescencia.
    monteiroedna75@gmail.com
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
  • solicito com urgencia se possivel estes slide para apresentação nas escolas trabalho de faculdade.educação para a saúde e sexualidade versão portugues e se possivel outros.
    e-mail:midiancarvalho10@hotmail.com
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
Post Comment
Edit your comment

    Educação Para A Saúde - Sexualidade Educação Para A Saúde - Sexualidade Presentation Transcript

    • Educação para a Saúde e Sexualidade
    • Introdução
      • O nosso trabalho surgiu de um desafio, lançado pela professora responsável pelos projectos, que nos sugeriu a formação de um BEI (Brigada de Educação e Intervenção). O trabalho consistia em promover comportamentos preventivos das DST’ s, permitir a comunicação de dúvidas gerais sobre a sexualidade.
    • SEXUALIDADE
      • Sexualidade é:
          • Uma maneira de cada pessoa se descobrir e descobrir os outros.
          • “ Eu aprender a gostar de mim e aprender a gostar dos outros.”
          • Uma parte integrante da vida do ser humano. Exprime-se através de beijos, carícias, abraços... e não somente através da relação sexual.
      • Cada pessoa vive-a de uma forma distinta, única e irrepetível!
    • Sexualidade Na Adolescência
      • Quando se pensa em iniciar as relações sexuais, deve ter-se em conta o desejo e a responsabilidade. Desejo, no sentido de ser algo que se quer e responsabilidade porque ter relações sexuais implica sobre tudo respeito pelos outros .
    • PUBERDADE
      • Início das transformações físicas
            • Desenvolvimento sexual
            • Início da capacidade reprodutiva
    • Transformações Físicas
      • A forma do corpo começa a mudar:
            • a cintura fica mais fina
            • os ossos da bacia alargam-se
            • Os seios crescem
      • Os órgãos genitais também mudam:
            • a vagina fica com a parede mais espessa
            • o útero aumenta de tamanho
            • aumenta a irrigação sanguínea do clítoris
      • Crescem os pêlos das axilas e da região púbica
      • Dá-se a primeira menstruação
    • Transformações psicológicas
      • Nesta fase, é comum as raparigas terem sentimentos contraditórios e sentem o desejo de agradar mas nem todas são iguais. De forma que umas vivem as transformações do corpo de diferentes maneiras. Umas usam roupas largas para que não se notem as transformações outras querem usar roupas mais ousadas.
    • Transformações Físicas
      • Crescem os pêlos do rosto, das axilas e da região púbica
      • A voz muda
      • A laringe cresce
      • Dá-se o crescimento dos testículos e do pénis
      • Surgem as primeiras ejaculações
    • Transformações psicológicas
      • O rapaz torna-se desajeitado, torpe e com falta de segurança nos seus movimentos. Já não lhe interessam os seus entretimentos infantis. Possui um novo interesse pelo sexo oposto, pelo cinema, por actividades sociais. Dá conta gradualmente de que por força do seu aspecto físico, se espera dele um comportamento como o de um indivíduo adulto e não como o duma criança indefesa.
    • ADOLESCÊNCIA
      • É um período de crescimento e de preparação para o estado adulto, que implica grandes transformações que se iniciaram na puberdade:
              • Biológicas e físicas
              • Psico-emocionais
              • Cognitivas
              • Sócio-afectivas
      • OMS(organização mundial de saúde): 12 – 19 anos
      • Estatuto da Criança e do Adolescente: 12 – 18 anos
    • DST ’s – Doenças Sexualmente Transmissíveis
      • São doenças infecciosas que se transmite essencialmente (porém não de forma exclusiva) pelo contacto sexual .
      • DST: conhecer para se proteger
      • Sida – O VIH ataca e destrói o sistema imunitário do nosso organismo, ou seja, destrói os mecanismos de defesa que nos protegem das doenças.
      • Gonorreia – Esta doença pode causar Doença Inflamatória Pélvica em cerca de 40% das pessoas não tratadas. Pode também causar esterilidade.
      • Papilomavírus Humano (PHV) - Cerca de 33% das mulheres estão contaminadas com este vírus, que pode causar cancro do colo do útero e do pénis, para além de desconforto e dores intensas a nível genital.
      • Pediculose Púbica - Transmitida por um tipo de piolho específico. Esta doença é popularmente conhecida como “chatos”.
      • Sífilis – Não tratada, pode levar a lesões graves do cérebro e do coração, ou mesmo à morte.
      • Hepatite B - A hepatite B é uma doença infecciosa causada pelo vírus da Hepatite B (HBV). É transmitida sexualmente ou por agulhas com sangue infectado e pode progredir para cirrose hepática ou cancro do fígado.
      • Herpes - O herpes é uma doença vital recorrente, causada pelos vírus Herpes simplex 1 e 2, que afecta principalmente a mucosa da boca ou região genital, mas pode causar graves complicações neurológicas.
    • Métodos Contraceptivos
    • Métodos Naturais
      • Método do calendário
      • Método das temperaturas
      • Método do múcuo cervical
    • Métodos Não Naturais
      • Diafragma
      • Preservativo
      • DIU
      • Pílula
      • Espermicida
      • Vasectomia
      • Laqueacção das
      • trompas de Falópio
      Mecânicos Químicos Cirúrgicos
      • Evitam a gravidez impedindo a fecundação (encontro do espermatozóide com o ovócito)
      • Os mais indicados para os adolescentes são:
            • Pílula
            • Preservativo
    • Pílula
      • Inibe a ovulação
      • Atrofia o endométrio
      • Provoca espessamento do múcuo cervical
      Mas, não protege das DST!
    • Preservativo
      • Deve ser sempre:
          • usado durante a relação sexual
          • Colocado atempadamente
      • Evita a gravidez
      • Protege das DST
      • Não é reutilizável
    • Como colocar o preservativo …
    •  
    •  
    •  
    •  
    •  
    • Contracepção de Emergência – “Pílula do dia seguinte”.
      • Pode prevenir a gravidez, até 72 horas, após uma relação sexual desprotegida, ou se o método anticoncepcional usado falhar.
      • Contudo, não deve ser utilizada como um método contraceptivo, uma vez que pode acarretar vários riscos.
      • Antes de optar por este método deve informar-se junto do seu médico ou enfermeiro.
    • Conclusão
      • Ao longo deste trabalho o grupo da BEI constituído por sete alunos, debruçou-se sobre vários subtemas que nos ajudaram a esclarecer dúvidas, tanto a nós como aos nossos colegas.
      • Este trabalho foi gratificante para todos os elementos do grupo.
    • Bibliografia
      • Nuria, Roca, sou uma adolescente , editorial presença
      • http://educacao.aaldeia.net/caracteristicas1316.htm
      • Imagens Google – www.google.pt
      • http://images.google.pt/images?ndsp=18&hl=pt-
      • http://pt.wikipedia.org/wiki/Wikip%C3%A9dia
      • http://4.bp.blogspot.com/_D6BcTRIUPQ0/R1FiqOxESwI/AAAAAAA
      • http://www.visualdxhealth.com/images/dx/webTeen/orofacialHerpesSimplexVirusHSV_2150_lg.jpg
    • Elementos do Grupo
      • Ana Patrícia nº1
      • Bruno Barros nº3
      • Carina Teixeira nº4
      • Damiana Chumbinho nº7
      • Daniel Feiteira nº8
      • Paulo Teixeira nº18
      • Vera Coelho nº20
      • Trabalho realizado no âmbito da disciplina de Formação Cívica coordenado pelas professoras Maria João e Margarida Gonçalves.