Plano de Marketing VITEC

2,537
-1

Published on

Published in: Education, Business, Technology
0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total Views
2,537
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0
Actions
Shares
0
Downloads
93
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Plano de Marketing VITEC

  1. 1. <><br />VITEC<br />A APROXIMAR PESSOAS QUE SE AMAM<br />PLANO DE MARKETING 2011-2014<br />
  2. 2. <><br />VITEC<br />A APROXIMAR PESSOAS QUE SE AMAM<br />Fernando de Holanda<br />Juliana Azevêdo<br />Luís Monteiro<br />Sérgio Oliveira<br />Sérgio Ribeiro<br />PLANO DE MARKETING 2011-2014<br />Faculdade de Economia UC | Mestrado em Marketing<br />
  3. 3. Apresentação<br />Premissas<br />Operações<br />Diferenciais<br />Descrição do produto<br />Equipamento<br />Conexão<br />Serviços agregados<br />Missão<br />Valores<br />Market Overview<br />Público-alvo<br />Economia e Consumo<br />Highlights<br />Análise SWOT<br />Ambiente Interno<br />Ambiente Externo<br />Pressupostos<br />Objectivos e Estratégias<br />Posicionamento<br />Factores Críticos<br />Metas e Acções<br />Mix de Marketing<br />Distribuição<br />Preço<br />Comunicação<br />Resultados e Alternativas<br />Projecção de Vendas<br />Plano de Contingência<br />Orçamento<br />Implementação<br />Conclusões<br />Próximos passos<br />SUMÁRIO<br />
  4. 4. APRESENTAÇÃO<br />
  5. 5. O PROJECTO<br /><ul><li> Iniciativa que visa promover a Inclusão Digital das pessoas da melhor idade através de um produto / serviço especialmente desenvolvido para elas;
  6. 6. Baseado na comercialização de um computador portátil de fácil utilização e acesso instantâneo à Internet Banda Larga;
  7. 7. Proposta de valor baseada na dinamização da Comunicação entre as famílias a partir da inserção das pessoas da melhor idade nos ambientes virtuais.</li></li></ul><li>PREMISSAS<br />FACILIDADE DE UTILIZAÇÃOEquipamento deve apresentar uma utilização simplificada, adequada às necessidades mais básicas do público-alvo. Opção por componentes adaptados e simplificados, que proporcionam, ao mesmo tempo, maior facilidade de uso e menores custos de produção.<br />ACESSIBILIDADEDesmistifica o processo de compra e disponibiliza o produto/serviço a um preço competitivo, próximo dos netbooks. Canal de distribuição diferenciado elimina os intermediários e protege as margens de contribuição para cada membro do canal.<br />
  8. 8. COMPOSIÇÃO DO CANAL<br />EQUIPAMENTO<br />Foco na gestão de marketing e I&D<br />Actua como intermediário comercial<br />EQUIPAMENTO <br />+ INTERNET<br />
  9. 9. DIFERENCIAIS COMPETITIVOS<br />Disponível numa única versão (equipamento e ligação);<br />Dispensa apresentação técnica no acto da venda;<br />Único canal de distribuição (vendas por telefone);<br />Pagamento em 12 mensalidades fixas através da operadora de comunicação (contrato anual).<br />
  10. 10. DESCRIÇÃO DO PRODUTO<br />
  11. 11. DESCRIÇÃO DO PRODUTO<br />HARDWARE<br />BASEADO NO MODELO INTEL INSPIRON 15”<br />WEB CAM COM MICROFONE OMNIDIRECIONAL<br />PROCESSAMENTO E MEMÓRIA<br /><ul><li>Processador Intel Celeron 900 (2.2 GHz, 1 MB L2 cache, 800 MHz FSB)
  12. 12. Memória de 2 GB de SDRAM DDR2 dual-channel de 800 MHz.
  13. 13. Disco rígido de 60 Gb.
  14. 14. Bateria de 6 células com autonomia de 2 horas sem fio.</li></ul>ECRÃ LCD DE 15,6” TOUCH SCREEN<br />APARÊNCIA RETRO<br />TECLAS DE ATALHO<br />TECLA DE AJUDA<br />ALTIFALANTES EMBUTIDOS COM MAIOR POTÊNCIA<br />TECLADO RESUMIDO<br />SUPRESSÃO DAS ENTRADAS<br />TAMANHO E PESO PADRÃO<br />3,7 CM DE LARGURA E 2,7 kg<br />
  15. 15. DESCRIÇÃO DO PRODUTO<br />SOFTWARE<br />SISTEMA OPERATIVO<br />Windows 7 Starter (lowcost) preconfigurado com ícones e caracteres em grande formato.<br />APLICATIVOS INCLUÍDOS<br />Processador de texto;<br />Programa de correio electrónico;<br />Programa de mensagens instantâneas;<br />Navegador Web;<br />Máquina de calcular;<br />Jogos.<br />
  16. 16. DESCRIÇÃO DO PRODUTO<br />O QUE UM VITEC NÃO TEM<br /><ul><li>RATO TIPO TOUCHPAD
  17. 17. LEITOR DE CD/DVD
  18. 18. PLACA WI-FI
  19. 19. BLUETOOTH
  20. 20. ENTRADAS DE REDE
  21. 21. SAÍDAS DE VÍDEO
  22. 22. ENTRADA DE CARTÕES DE MEMÓRIA</li></li></ul><li>DESCRIÇÃO DO PRODUTO<br />LIGAÇÃO<br />SERVIÇOS AGREGADOS<br />ASSISTÊNCIA TÉCNICADisponível gratuitamente para defeitos de fabrico, durante um ano; para defeitos decorrentes de utilização, durante três meses;<br />PORTAL DE SERVIÇOS<br />Página inicial do navegador Web que dispõe de notícias, prestação de serviços e informações aos utilizadores;<br />REDE SOCIAL VITEC<br />Aplicativo web de rede social restrito a utilizadores do projecto;<br />HELP DESK<br />Centro de atendimento ao utilizador acessível 24 horas por dia através do equipamento ou através do telefone.<br />Placa Pen USB do géneroHuawei E1750 3,6 Mpbs pré-configurada no sistema operativo e com velocidade de 2 Mbps limitado a 2 Gb por mês (consumos extra serão taxados de acordo com a política de preços da operadora).<br />
  23. 23. MISSÃO E VALORES<br />
  24. 24. MISSÃO<br />Oferecer um equipamento acessível e de fácil utilizaçãoà maioria das pessoas da melhor idade que vivem em Portugal, proporcionando-lhes uma maior facilidade no acesso a informações e serviços, bem como uma comunicação mais dinâmica e frequentecom as suas famílias.<br />
  25. 25. VALORES<br />Gerar lucro através da sua relevância social na sociedade portuguesa, a partir de preços competitivos, baixas margens de contribuição unitária e alto volume de vendas.<br />1<br />Comunicar uma proposta de valor suficientemente clara, acessível e que gere benefícios imediatos às pessoas da melhor idade.<br /><><br />2<br />VITEC<br />Alcançar um diferencial competitivo dinâmico e sintonizado com as necessidades do público-alvo.<br />3<br />
  26. 26. MARKET OVERVIEW<br />
  27. 27. MARKET OVERVIEW: PÚBLICO-ALVO<br /><ul><li>Nos próximos 3 anos, Portugal deverá abrigar uma população de 2 milhões de pessoas com mais de 65 anos;
  28. 28. Neste período, a expectativa de vida deverá chegar aos 85 anos de idade;
  29. 29. Maior parcela está concentrada no intervalo entre 65 e 74 anos;
  30. 30. Mais de 50% desta população possui um rendimento individual inferior a 1.500 euros mensais;
  31. 31. Maior concentração na Região de Lisboa;
  32. 32. Maiores índices de envelhecimento nas regiões com menores rendimentos.</li></li></ul><li>CRESCIMENTO DA POPULAÇÃO <br />Se o desempenho relativo da evolução da variação populacional registado na última década se mantiver, é possível que seja registado um decréscimo de até 30 mil pessoas nos próximos anos em Portugal.<br />No segmento da melhor idade, Portugal deverá abrigar uma quantidade absoluta de residentes superior a 2 milhões de indivíduos.<br />
  33. 33. ENVELHECIMENTO DA POPULAÇÃO<br />Há um crescimento do aumento da expectativa de vida das pessoas com mais de 65 anos em Portugal. A cada década, esta expectativa aumenta 2 anos, sendo possível estimar que até 2030 a expectativa média de vida em Portugal seja de 87 anos.<br />O índice de envelhecimento em Portugal praticamente duplicou nos últimos 20 anos. Curiosamente, as regiões de menores rendimentos per capita são as que apresentam os maiores índices, chegando a 172% na região do Alentejo. <br />A manutenção de preços baixos ao consumidor é condição básica para a sustentabilidade do projecto nos próximos 10 anos.<br />
  34. 34. POPULAÇÃO DA MELHOR IDADE<br />Em Setembro de 2009, havia aproximadamente 1 milhão de pessoas com idade entre 65 e 75 anos, sendo 45% homens e 55% mulheres. A região que concentra o maior número de pessoas desta faixa etária é a região Norte.<br /> A primeira fase do projecto deverá considerar um universo total de aproximadamente 1 milhão de pessoas.<br />
  35. 35. RENDIMENTO LÍQUIDO DA MELHOR IDADE<br />O rendimento líquido mensal das pessoas com mais de 65 anos em Portugal varia mais de 70% entre a Região do Alentejo e a de Lisboa (893 € e 1530 €, respectivamente). Aplicado a estes valores a percentagem média de despesas em comunicação e equipamentos electrónicos das famílias (10%), é possível estimar um gasto mensal médio com estes itens variando entre 90 € e 150 €. <br />Disparidade de rendimentos dentro da faixa etária justifica adopção de um portfólio de produtos com perfis de preço diferentes. <br />
  36. 36. MARKET OVERVIEW: ECONOMIA E CONSUMO<br /><ul><li>Portugal foi um dos países da UE mais afectados com a crise;
  37. 37. Desemprego atingiu patamares de 10%;
  38. 38. Desde Dezembro de 2009 já há uma retoma do crescimento, com aumento do sentimento económico;
  39. 39. 35% da Economia de Portugal gira em torno de Outros Serviços (indicador crescente);
  40. 40. As famílias em Portugal gastam menos de 10% dos seus rendimentos em Bens Semiduráveis (móveis e equipamentos de casa) e Comunicações (TV Cabo, Telefone, Internet);
  41. 41. Taxa de Penetração da Internet Banda Larga é de 40% no país;
  42. 42. 80% das famílias possuem computador em casa.</li></li></ul><li>SENTIMENTO ECONÓMICO<br />Fonte: INE e Banco de Portugal(2009)<br />Apesar da gravidade da situação, indicadores apontam para retoma do crescimento a partir do final de 2009, com índices de sentimento e actividade económica em alta.<br />
  43. 43. COMPOSIÇÃO DA ACTIVIDADE ECONÓMICA<br />A participação do sector de serviços, actividade historicamente predominante na economia portuguesa, tem vindo a ganhar uma maior participação ao longo da última década, com projecção de atingir 35% do VAB total até 2012.<br />Fonte: INE (2009)<br />
  44. 44. COMPOSIÇÃO DOS GASTOS DAS FAMÍLIAS<br />Os gastos com comunicação e equipamentos electrónicos atingem menos de 10% do gasto anual das famílias de Portugal.<br />
  45. 45. USO DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO NAS FAMÍLIAS<br />Fonte: INE (2009)<br />80% da população de Portugal possui acesso à Internet em casa, sendo a região de Lisboa e do Algarve as que possuem os melhores índices. Da mesma forma, 84,5% das pessoas do país possuem telemóvel e 85,3% possuem computador em casa. No entanto, apenas 39% da população possui acesso à Internet banda larga. <br />
  46. 46. ANÁLISE SWOT<br />
  47. 47. ANÁLISE SWOT: AMBIENTE EXTERNO<br />OPORTUNIDADES<br />AMEAÇAS<br />Aumento do índice de envelhecimento da população em Portugal;<br />Experiência dos grandes players de tecnologia; <br />Ao longo dos anos, a tendência é que os idosos sejam mais propensos ao uso da tecnologia;  <br />Pirataria e concorrência dos fabricantes chineses; <br />É crescente o número de utilizadores de ligação de banda larga móvel à Internet; <br />Instabilidade oriunda da crise económica; <br />Não há um grande player de tecnologia a oferecer um equipamentos específico ao segmento-alvo; <br />Desinteresse das operadoras de comunicação em participar no projecto; <br />Não há empresas de tecnologia a actuar no canal de marketing desenhado; <br />Não adaptação do público-alvo à proposta. <br />Interesse do Estado na implementação de programas de Inclusão Digital;<br />Carência afectiva característica das pessoas da melhor idade. <br />
  48. 48. ANÁLISE SWOT: AMBIENTE EXTERNO<br />FACTORES-CHAVE PARA A RELAÇÃO COM O AMBIENTE EXTERNO:<br />Observar constantemente a mudança dos perfis comportamentais das pessoas da melhor idade na União Europeia;<br />Observar os lançamentos tecnológicos com o objectivo de avaliar a possibilidade de adequá-los ao nosso segmento-alvo;<br />Ajustar o meio de ligação à Internet ao formato disponível no mercado com o melhor custo-benefício ao segmento;<br />Estar atento à actuação da concorrência sob todos os aspectos do marketing mix;<br />Manter relações institucionais estreitas com órgãos e agentes governamentais, bem como com parceiros comerciais.<br />
  49. 49. ANÁLISE SWOT: AMBIENTE INTERNO<br />FORÇAS<br />FRAQUEZAS<br />Facilidade de utilização do equipamento;<br />Core Business pautado em relações com terceiros <br />Baixo preço e condição de pagamento em prestações; <br />Fabrico dependente de terceiros; <br />Canal de distribuição com poucos intermediários; <br />Dependência das operadoras para viabilizar canal de marketing; <br />Processo de compra simples, rápido e de baixo custo;<br />Ausência de patentes sobre os principais aspectos inovadores do equipamento; <br />Atractividade para as operadoras de comunicação;  <br />Custo das licenças dos softwares. <br />O universo de potenciais clientes é superior ao de potenciais consumidores. <br />
  50. 50. ANÁLISE DE SWOT: AMBIENTE INTERNO<br />FACTORES-CHAVE PARA A RELAÇÃO COM O AMBIENTE INTERNO:<br />Dar prioridade à distribuição do produto através de canais de marketing que proporcionem a viabilidade do preço competitivo;<br />Manter relevância económica e boa relação institucional com cada um dos parceiros envolvidos no projecto;<br />Comunicar de forma diferente com potenciais clientes e consumidores;<br />Pautar o diferencial competitivo em aspectos não tecnológicos.<br />
  51. 51. PRESSUPOSTOS<br />
  52. 52. PRESSUPOSTOS<br />1<br />O aspecto económico mais afectado com a crise internacional continuará a ser o índice de emprego, ficando a inflação e a taxa de juro ao crédito pessoal sem grandes alterações nos próximos dois anos. <br />
  53. 53. PRESSUPOSTOS<br />2<br />A tendência é que o índice de envelhecimento da população em Portugal se mantenha ou até aumente nos próximos dez anos.<br />
  54. 54. PRESSUPOSTOS<br />3<br />Cada vez mais, os recém-ingressados na melhor idade serão adeptos do uso da tecnologia, o que obrigará a mudanças anuais no projecto. <br />
  55. 55. PRESSUPOSTOS<br />4<br />A maioria das pessoas que adquirirem o produto não terão grandes dificuldades em utilizá-lo.<br />
  56. 56. PRESSUPOSTOS<br />5<br />Haverá interesse das operadoras de comunicação a actuar em Portugal em tornarem-se parceiras do projecto.<br />
  57. 57. OBJECTIVOS E ESTRATÉGIAS<br />
  58. 58. POSICIONAMENTO<br />PORTÁTIL ADEQUADO ÀS PESSOAS DA MELHOR IDADE<br />FÁCIL DE USAR, SIMPLES DE COMPRAR<br /><><br />VITEC<br />IDEAL PARA COMUNICAR COM A FAMÍLIA DE FORMA DINÂMICA<br />UMA INICIATIVA SOCIAL<br />
  59. 59. POSICIONAMENTO<br />
  60. 60. FACTORES CRÍTICOS PARA O SUCESSO<br />
  61. 61. OBJECTIVOS, METAS E ACÇÕES<br />OBJECTIVO 1: Montar rede de parcerias para viabilizar o projecto num período de 2 anos.<br />OBJECTIVO 2: Fazer com que 35% das pessoas entre 65 e 74 anos residentes em Portugal possuam um portátil VITEC até aos 3 anos após a implementação do projecto.<br />OBJECTIVO 3: Obter um Lucro Ilíquido Total Anual de 6 milhões de euros em 3 anos.<br />OBJECTIVO 4: Tornar-se reconhecido em todo o país como um projecto de carácter social benéfico à população.<br />OBJECTIVO 5: Vender 100 mil equipamentos a pessoas com baixos rendimentos no segundo ano do projecto.<br />
  62. 62. OBJECTIVO 1: NEGÓCIO Montar rede de parcerias para viabilizar o projecto num período de 2 anos.<br />Meta 1: Desenvolver o equipamento num período de 12 meses.<br />Acção 1: Estabelecer um acordo com o Grupo de AdaptiveComputation do Centre for Informaticsand Systems da Universidade de Coimbra até Junho de 2010; <br />Acção 2: Submeter o projecto de desenvolvimento do equipamento a concursos de fomento à investigação científica e desenvolvimento tecnológico do Governo;<br />Acção 3: Estabelecer protocolo com a JP Sá Couto S.A. para o fabrico dos protótipos.<br />
  63. 63. Meta 2: Iniciar a comercialização do produto em Janeiro de 2012.<br />Acção 1: Estabelecer parceria com a JP Sá Couto S.A. para o fabrico de 300 mil unidades do produto nos próximos 3 anos.<br />Acção 2: Estabelecer parcerias com a TMN, Vodafone e Optimus para a venda do produto.<br />Acção 3: Estabelecer contrato de parceria para compra de publicidade televisiva e realização de acções publicitárias entre as 6 instituições envolvidas no projecto.<br />OBJECTIVO 1: NEGÓCIO Montar rede de parcerias para viabilizar o projecto num período de 2 anos.<br />
  64. 64. OBJECTIVO 2: VENDAS Fazer com que 35% das pessoas entre 65 e 74 anos residentes em Portugal possuam um portátil VITEC.<br />Meta 1: Vender 20 mil computadores no trimestre de lançamento do produto. <br />Acção 1: Realizar campanha de lançamento nos veículos de comunicação de massa;<br />Acção 2: Oferecer condição comercial diferenciada para novos clientes durante o primeiro trimeste de vendas (primeira mensalidade grátis);<br />Acção 3: Promover demonstrações do produto em locais de grande concentração de pessoas da melhor idade.<br />
  65. 65. Meta 2: Vender média de 3 mil computadores/mês nos dois trimestres seguintes.<br />Acção 1: Promover activação dos pontos de venda das operadoras localizados nas 10 maiores cidades de Portugal;<br />Acção 2: Inserir o produto/serviço nos multipacks de comunicação das operadoras;<br />Acção 3: Estabelecer parceria com associações e clubes da melhor idade, oferecendo condição comercial diferenciada aos sócios (primeira mensalidade grátis) durante o primeiro ano do projeto.<br />OBJECTIVO 2: VENDAS Fazer com que 35% das pessoas entre 65 e 74 anos residentes em Portugal possuam um portátil VITEC.<br />
  66. 66. Meta 3: Vender 32 mil computadores no período de fim de ano <br />Acção 1: Promover cross selling do produto/serviço com telemóveis;<br />Acção 2: Realizar acções promocionais em grandes centros comerciais, com sorteio de prémios no final do ano;<br />Acção 3: Lançar a possibilidade do produto ser adquirido por familiares (débito do valor em conta de terceiros).<br />OBJECTIVO 2: VENDAS Fazer com que 35% das pessoas entre 65 e 74 anos residentes em Portugal possuam um portátil VITEC.<br />
  67. 67. Meta 4: Atingir média de comercialização de 9 mil unidades/mês no segundo ano.<br />Acção 1: Realizar campanha institucional de manutenção<br />Acção 2: Realizar promoção para utilizadores indicarem o serviço a terceiros<br />Acção 3: Promover eventos de demonstração com utilizadores activos do projecto<br />OBJECTIVO 2: VENDAS Fazer com que 35% das pessoas entre 65 e 74 anos residentes em Portugal possuam um portátil VITEC.<br />
  68. 68. OBJECTIVO 3: RENTABILIDADE Obter uma Margem de Contribuição Total Anual de 6 milhões de euros em 3 anos.<br />Meta 1: Obter uma Receita Total de vendas na ordem de 90 milhões de Euros.<br />Meta 2: Ajustar a estrutura de custos administrativos do projecto após o primeiro ano de implementação, mantendo o preço final ao consumidor.<br />Acção 1: Reduzir o Custo Fixo do projecto em 15% a partir do segundo ano.<br />Meta 3: Investir uma média de 510 mil Euros em acções de Marketing nos 3 primeiros anos do projecto.<br />
  69. 69. OBJECTIVO 4: MARCA Tornar-se reconhecido em todo o país como um projecto de carácter social benéfico à população. <br />Meta 1: Vender pelo menos um equipamento em cada cidade que disponha de banda larga móvel até um ano após o lançamento do projecto.<br />Acção 1: Monitorizar mensalmente a cobertura geográfica das vendas;<br />Acção 2: Realizar acções de activação em cidades com baixo potencial de compra durante o segundo trimestre de vendas.<br />
  70. 70. OBJECTIVO 4: MARCA Tornar-se reconhecido em todo o país como um projeto de caráter social benéfico à população. <br />Meta 2: Lançar paralelamente ao projeto uma fundação de interesse social para a promoção da inclusão digital de pessoas da melhor idade em Portugal.<br />Ação 1: Convidar empresas associadas ao projeto para financiarem as primeiras atividades da fundação;<br />Ação 2: Inaugurar 5 centros de inclusão digital da melhor idade nas principais cidades do país;<br />Ação 3: Destinar verba de apoios e patrocínios a iniciativas sociais voltadas à terceira idade.<br />
  71. 71. OBJECTIVO 4: MARCA Tornar-se reconhecido em todo o país como um projecto de carácter social benéfico à população. <br />Meta 3: Publicar pesquisa de satisfação dos consumidores em veículos de imprensa do país um ano após o lançamento do projecto.<br />Acção 1: Realizar pesquisa de satisfação com utilizadores activos da rede social VITEC 6 meses após a inscrição deles no serviço;<br />Acção 2: Contratar serviço de assessoria de imprensa para os 2 primeiros anos do projecto.<br />
  72. 72. OBJECTIVO 5: FUTURO Vender 100 mil equipamentos a pessoas com baixos rendimentos no segundo ano do projecto.<br />Meta 1: Lançar programa de inclusão digital de idosos com baixos rendimentos através da fundação<br />Meta 2: Estabelecer protocolo com o Governo através da Caixa Geral de Aposentações para comparticipação de 50% do valor final do produto/serviço.<br />
  73. 73. MIX DE MARKETING<br />
  74. 74. MIX DE MARKETING:CANAL DE DISTRIBUIÇÃO<br />
  75. 75. MIX DE MARKETING: PREÇO<br />
  76. 76. MIX DE MARKETING: COMUNICAÇÃO<br />OPERADORAS<br />GOVERNO / IMPRENSA<br />
  77. 77. MIX DE MARKETING: COMUNICAÇÃO FASE 1<br />MIX DE MEDIA<br />
  78. 78. MIX DE MARKETING: COMUNICAÇÃO FASE 2<br />MIX DE MEDIA<br />
  79. 79. MIX DE MARKETING: INVESTIMENTO EM COMUNICAÇÃO<br />CAMPANHA DE LANÇAMENTO<br />ENCERRAMENTO VENDAS GOVERNO<br />
  80. 80. RESULTADOS ESPERADOS E PLANOS ALTERNATIVOS<br />
  81. 81. PROJECÇÃO DE VENDAS<br />
  82. 82. PLANO DE CONTINGÊNCIA<br />
  83. 83. PLANO DE CONTINGÊNCIA<br />
  84. 84. ORÇAMENTO<br />
  85. 85. ORÇAMENTO<br />
  86. 86. IMPLEMENTAÇÃO<br />
  87. 87. CRONOGRAMA<br />
  88. 88. CONCLUSÕES<br />
  89. 89. CONCLUSÕES<br />A viabilidade do negócio está fundamentada no alto potencial de vendas a partir de um baixo volume de investimento;<br />O equipamento possui alto potencial de despertar o interesse das operadoras de comunicação, por porpocionar uma oportunidade real de aumento da base de consumidores do serviço de acesso à Internet Banda Larga Móvel;<br />A partir do lançamento comercial do VITEC, é necessário concentrar os esforços na monitorização da utilização correcta do equipamento por parte dos primeiro utilizadores, visto que é a partir deles que teremos subsídio para a expansão.<br />
  90. 90. A percentagem do Retorno Sobre o Investimento é significativamente mais elevada que a da Margem de Contribuição Total, uma vez que, nas etapas comerciais da fase 1, a função do projecto VITEC é a de intermediário entre o fabricante e a operadora parceira;<br />O redesenho da distribuição da fase 2 do projecto protege os ganhos dos membros do canal, minimizando os possíveis focos de conflito;<br />O período de aplicação do plano garante uma protecção à sazonalidade mensal de vendas;<br />A Fundação VITEC é um ponto chave para a sustentabilidade do produto;<br />A parceria institucional com o Governo é um factor crítico para a expansão e garantia do futuro do projecto.<br />CONCLUSÕES<br />
  91. 91. PRÓXIMOS PASSOS<br />Desenvolver as metas e acções específicas para o cumprimento do Objetivo 5 nos dois anos subsequentes à implementação do projecto;<br />Consolidar actividades da Fundação VITEC para apoio institucional ao negócio e reforço das relações institucionais com o poder público;<br />Avaliar a expansão do projecto para mercados com características semelhantes ao português;<br />Desenvolver equipamento de segunda geração, com mais funcionalidades, adequado a utilizadores que aderiram bem ao projecto e já evoluíram na curva de aprendizagem no uso do computador;<br />Abrir o capital do projecto VITEC no mercado de acções para obter alavancagem financeira. Será necessária uma maior estruturação do negócio para a expansão do portfolio e dos mercados-alvo. <br />
  92. 92. <><br />VITEC<br />
  1. A particular slide catching your eye?

    Clipping is a handy way to collect important slides you want to go back to later.

×