A utilização da Denúncia Política nas estratégias de campanha da Cidade do Recife

1,502 views
1,398 views

Published on

Projeto de Conclusão de Curso apresentado como requisito complementar para obtenção do grau de Bacharel em Comunicação Social com habilitação em Publicidade e Propaganda pela Universidade Federal de Pernambuco, sob a orientação do Prof. Dr. Dirceu Tavares de Carvalho Lima Filho.

Published in: News & Politics, Technology
0 Comments
1 Like
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total views
1,502
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
18
Actions
Shares
0
Downloads
27
Comments
0
Likes
1
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

A utilização da Denúncia Política nas estratégias de campanha da Cidade do Recife

  1. 1. A utilização da Denúncia Política nas estratégias de campanha da Cidade do Recife Fernando de Holanda Cavalcanti Corrêa de Andrade
  2. 2. Projeto de Conclusão de Curso apresentado como requisito complementar para obtenção do grau de Bacharel em Comunicação Social com habilitação em Publicidade e Propaganda pela Universidade Federal de Pernambuco, sob a orientação do Prof. Dr. Dirceu Tavares de Carvalho Lima Filho. Fernando de Holanda Cavalcanti Corrêa de Andrade UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO CENTRO DE ARTES E COMUNICAÇÃO DEPARTAMENTO DE COMUNICAÇÃO SOCIAL A UTILIZAÇÃO DA DENÚNCIA POLÍTICA NAS ESTRATÉGIAS DE CAMPANHA DA CIDADE DO RECIFE Recife, 05 de dezembro de 2008
  3. 3. O PROBLEMA: É POSSÍVEL IDENTIFICAR PADRÕES NAS SITUAÇÕES QUE PREDISPÕEM A UTILIZAÇÃO DA DENÚNCIA POLÍTICA? INTRODUÇÃO <ul><li>Utilização de fato político na estratégia de comunicação de campanhas eleitorais; </li></ul><ul><li>Pesquisa pesquisa exploratória de caráter descritivo; </li></ul><ul><li>Aumento significativo da sua relevância no processo democrático brasileiro; </li></ul><ul><li>Delimitação geográfica à Cidade do Recife. </li></ul>
  4. 4. OBJETIVO GERAL Investigar as conseqüências simbólicas da utilização da denúncia política nas eleições do Recife, para, a partir de posteriores pesquisas, validar sua utilização nas estratégias de comunicação em campanhas político-eleitorais brasileiras.
  5. 5. <ul><li>Conceituar e classificar a denúncia política; </li></ul><ul><li>Identificar e mapear o contexto sócio-econômico e político-eleitoral da cidade do Recife , relacionando os indicadores sócio-econômicos da população à composição do eleitorado da cidade; </li></ul><ul><li>Analisar o histórico de utilização da denúncia política como tática de campanha nas eleições municipais majoritárias do Recife ; </li></ul><ul><li>Interpretar os reflexos da prática nas eleições analisadas a partir do desempenho eleitoral dos candidatos envolvidos; </li></ul><ul><li>Interpretar as condições eleitorais que justificam a necessidade de utilização da denúncia política nas campanhas analisadas; </li></ul><ul><li>Definir os prováveis reflexos nos resultados das eleições de acordo com a postura adotada pelo candidato denunciado . </li></ul>OBJETIVOS ESPECÍFICOS
  6. 6. HIPÓTESE HIPÓTESE FORMULADA: A eficácia da denúncia política está concentrada muito mais na reação apresentada pelo personagem do candidato denunciado no espetáculo dos veículos de comunicação de massa do que no julgamento ético dos eleitores acerca do conteúdo ou forma de apresentação das acusações. a REAÇÃO do denunciado é o que importa aos olhos do eleitor, independente do CONTEÚDO da denúncia. Ou seja...
  7. 7. HIPÓTESE POSSÍVEIS RESULTADOS DAS REAÇÕES REAÇÃO DO CANDIDATO À DENÚNCIA POLÍTICA POSITIVA Idôneo e imbatível Contra-golpe Político habilidoso Anti-herói NEGATIVA Imagem de culpa Cultura cristã Fragilidade no embate
  8. 8. METODOLOGIA <ul><li>QUATRO ETAPAS METODOLÓGICAS: </li></ul><ul><li>CONSTRUÇÃO DO REFERENCIAL TEÓRICO </li></ul><ul><ul><li>Revisão bibliográfica </li></ul></ul><ul><ul><li>Seleção do conteúdo </li></ul></ul><ul><li>CARACTERIZAÇÃO DO RECIFE </li></ul><ul><ul><li>Levantamento dos indicadores sócio-econômicos </li></ul></ul><ul><ul><li>Cruzamento com a composição eleitoral da cidade </li></ul></ul><ul><li>ANÁLISE HISTÓRICA </li></ul><ul><ul><li>Análise das três últimas eleições municipais (2000, 2004, 2008) </li></ul></ul><ul><li>DESENVOLVIMENTO DAS CONSIDERAÇÕES </li></ul><ul><ul><li>Contextualização política da cidade </li></ul></ul><ul><ul><li>Aplicação do conceito à análise histórica e à projeção futura </li></ul></ul>2 3 1 4 CONCLUSÃO
  9. 9. REFERENCIAL TEÓRICO <ul><li>Espetacularização das eleições; </li></ul><ul><li>Mitificação do sujeito político; </li></ul><ul><li>O discurso na construção da imagem do candidato; </li></ul><ul><li>Denúncia como ferramental de instigação ao espetáculo; </li></ul><ul><li>Poder político + Poder simbólico = Política + Comunicação (Thompson); </li></ul><ul><li>Supervalorização do poder simbólico; </li></ul><ul><li>Domínio dos veículos de comunicação de massa. </li></ul><ul><li>o político deve construir para si uma dupla identidade discursiva: uma que corresponda ao conceito político, enquanto lugar de constituição de um pensamento sobre a vida dos homens em sociedade e outra que corresponda à prática política, lugar das estratégias da gestão do poder. (CHARAUDEAU, 2006) </li></ul>
  10. 10. REFERENCIAL TEÓRICO Elementos fundamentais da persuasão do discurso político segundo Charaudeau : O ambiente político é um local onde poder e dominação estão diretamente relacionados a princípios passionais. O discurso político vincula-se diretamente à imagem do candidato, visto que não há adesão a idéias que não passe pela figura do homem. Os que comandam devem se tornar legítimos e fidedignos e os que se submetem procuram controlar o poder outorgado e mesmo questionar sua aquisição.
  11. 11. DEFINIÇÃO DA DENÚNCIA POLÍTICA <ul><li>Formato de propaganda negativa; </li></ul><ul><li>Argumentação como meio de produção; </li></ul><ul><li>Crescimento: midiatização da política e baixa qualificação do eleitor brasileiro. </li></ul><ul><li>Objetivo de desqualificar o adversário no intuito de persuadir aqueles que já o têm como aliado ou que apóiam o adversário. </li></ul><ul><li>Classificação segundo Steibel: </li></ul>COMPARAÇÃO CRÍTICA ATAQUE DENÚNCIA POLÍTICA ELEMENTOS CENTRAIS DA CAMPANHA NEGATIVA
  12. 12. CLASSIFICAÇÕES DA DENÚNCIA POLÍTICA
  13. 13. CARACTERIZAÇÃO SÓCIO-ECONÔMICA DO RECIFE <ul><li>1.422.905 habitantes; </li></ul><ul><li>376.022 domicílios; </li></ul><ul><li>94 bairros </li></ul><ul><li>6 Regiões Político-Administrativas; </li></ul><ul><li>66 Zonas Especiais de Interesse Social (42% da população); </li></ul><ul><li>490 favelas (25% da área ocupada); </li></ul><ul><li>53% da população reside em áreas com condições habitacionais inadequadas; </li></ul><ul><li>Renda per capita média de R$ 392,50; </li></ul><ul><li>56% das crianças de 4 a 6 anos estão na escola; </li></ul>O Recife é uma das cidades com maior índice de disparidade social do mundo. A renda média do chefe de família chega a variar 33 vezes. Fonte: Atlas do Desenvolvimento Humano do Recife
  14. 14. CARACTERIZAÇÃO POLÍTICO-ELEITORAL DO RECIFE <ul><li>1.108.455 eleitores aptos (72% da população); </li></ul><ul><li>44,91% homens e 54,94% mulheres </li></ul><ul><li>45% dos eleitores não completaram o Ensino Fundamental </li></ul><ul><li>13% são analfabetos iletrados ou funcionais. </li></ul><ul><li>60% dos eleitores tem idade acima dos 35 anos </li></ul>Classes sociais tendem a apresentar comportamentos de acordo com sua caracterização . Fonte: Tribunal Regional Eleitoral de Pernambuco RPA 3 RPA 2 RPA 4 RPA 5 RPA 6 RPA 1
  15. 15. ANÁLISE DO HISTÓRICO 2004 CADOCA Subornou popular por um depoimento falso contra o adversário. Envolveu-se em um escândalo, acusado de manipulação e suborno e suspeito de atentado contra sua vida. Despencou nas pesquisas após ter sido proposta sua ilegitimidade moral como sujeito político. 2000 ROBERTO MAGALHÃES Reagiu à provocações da oposição com gestos obscenos. Favorito candidato à reeleição derrotado por uma margem mínima de 0,76%. Acusado de ter temperamento explosivo, o que propunha sua incapacidade de governar a cidade. 2008 JOÃO DA COSTA Utilizou a máquina pública na campanha. Processado judicialmente pela suposta utilização da Prefeitura da Cidade do Recife na campanha. Contornou a situação, foi eleito no primeiro turno e absolvido pela Justiça.
  16. 16. DISCUSSÃO <ul><li>SOBRE A DENÚNCIA POLÍTICA: </li></ul><ul><li>Principal característica: atentado à moral do candidato; </li></ul><ul><li>O alvo é o candidato que lidera ou tende a liderar as pesquisas ; </li></ul><ul><li>Geralmente utilizada na segunda metade do período oficial de campanha ; </li></ul><ul><li>Principal motivador : o esvaziamento ideológico do debate pós-moderno; </li></ul><ul><li>SOBRE A UTILIZAÇÃO NO RECIFE: </li></ul><ul><li>A precária condição social da maioria limita sua capacidade de interpretação simbólica e de julgamento ético ; </li></ul><ul><li>O baixo nível de educação e acesso a bens culturais são os principais motivadores; </li></ul><ul><li>Nas eleições observadas a denúncia política teve um papel fundamental ; </li></ul><ul><li>A forma e não o conteúdo das denúncias foi o principal motivo da sua eficácia ; </li></ul><ul><li>As pequenas legendas têm uma participação fundamental na denúncia. </li></ul>
  17. 17. CONSIDERAÇÕES FINAIS A denúncia política é uma ferramenta cuja utilização apresenta uma forte tendência de crescimento nas próximas eleições e sua eficácia depende diretamente da forma como o acusado reage a ela. Nas observações acerca de sua utilização no Recife, verificou-se que os candidatos que reagiram de forma negativa ou não souberam contra-argumentar as denúncias saíram derrotados, enquanto aquele que o fez sagrou-se vitorioso e fortalecido politicamente e eleitoralmente. A pós-modernidade e a importância formal Baixos níveis de abstração cognitiva forma + moralidade X política + administração
  18. 18. <ul><li>ALMEIDA, Alberto Carlos. A cabeça do eleitor : estratégia de campanha, pesquisa e vitória eleitoral. Rio de Janeiro: Record, 2008.  </li></ul><ul><li>CHARAUDEAU, Patrick. Discurso Político . São Paulo: Contexto, 2006  </li></ul><ul><li>FOUCALT, Michel. A Ordem do Discurso . 17 ed. São Paulo: Loyola, 2008.  </li></ul><ul><li>MARTINS, Magno. A derrota não anunciada . Recife: Bagaço, 2004.   </li></ul><ul><li>RUBIM, Antônio Albino Canelas. Comunicação e Política . São Paulo: Hacker Editores, 2000.  </li></ul><ul><li>BARRETO, Túlio V. Recife, 2004 : A reeleição de João Paulo (PT). Disponível em: <www.fundaj.gov.br/geral/observanordeste> Acesso em: 13 nov. 2008.  </li></ul><ul><li>INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA. Contagem da População 2007 . Disponível em: < http://ibge.gov.br/home/estatistica/populacao/contagem2007> Acesso em: 10 de nov. 2008. </li></ul><ul><li>LEITE, Patrícia P. O. As novas estratégias argumentativas e persuasivas do Partido dos Trabalhadores : Uma Análise do Discurso de João Paulo. 2007. 152f. Dissertação (Mestrado em Comunicação Social).UFPE, Recife, 2007.  </li></ul><ul><li>RECIFE; Prefeitura Municipal; et al. Desenvolvimento Humano no Recife : atlas municipal. Recife, 2005. CD-ROM.   </li></ul>PRINCIPAIS REFERÊNCIAS
  19. 19. FERNANDO DE HOLANDA CAVALCANTI CORRÊA DE ANDRADE www.fernandodeholanda.com OBRIGADO!

×