Criação de empresas

5,954 views
5,650 views

Published on

Copyright ADRAL - Agência de Desenvolvimento Regional do Alentejo

Published in: Education
0 Comments
3 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total views
5,954
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
24
Actions
Shares
0
Downloads
0
Comments
0
Likes
3
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Criação de empresas

  1. 1. “ Apoio à Criação de Empresas ” Évora 19 de Março de 2010
  2. 2. Esquema dos Empreendedores – Passar da Ideia à Acção
  3. 3. <ul><li>Identificar o perfil do negócio </li></ul><ul><li>Identificar o sector de Actividade (CAE) e dimensão da empresa </li></ul><ul><li>O que é o CAE? </li></ul><ul><li>Onde posso consultar? </li></ul><ul><li>CAE – Classificação Portuguesa das Actividades Económicas </li></ul><ul><li>Posso consultar no site do INE em: </li></ul><ul><li>www.ine.pt </li></ul><ul><li>Met@informação </li></ul><ul><li>Classificações </li></ul><ul><li>Classificação Portuguesa das Actividades Económicas – Revisão 3 </li></ul>LEVANTAMENTO DA INFORMAÇÃO
  4. 4. <ul><li>Identificar o perfil do negócio </li></ul><ul><li>Qual o Produto/Serviço a comercializar? </li></ul><ul><ul><ul><li>Quem são os clientes ou potenciais Clientes? </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>Localização? </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>Qual a concorrência que existe na área de negócio? </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>Quais as obrigações legais (licenças, alvarás, habilitações,…)? </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>Qual são as necessidades: Investimento / consultoria / formação? </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>Existem incentivos? </li></ul></ul></ul>LEVANTAMENTO DA INFORMAÇÃO
  5. 5. <ul><li>Forma Jurídica: </li></ul><ul><li>Empresário em Nome Individual </li></ul><ul><li>Sociedade Unipessoal por Quotas </li></ul><ul><li>Sociedade por Quotas </li></ul><ul><li>Sociedades Anónimas </li></ul><ul><li>Nota: Existem outras formas jurídicas </li></ul>LEVANTAMENTO DA INFORMAÇÃO
  6. 6. <ul><li>Empresário em Nome Individual </li></ul><ul><li>Não carece de capital social nem de escritura de constituição </li></ul><ul><li>Responsabilidade é ilimitada </li></ul><ul><li>A denominação ou firma é facultativa </li></ul><ul><li>o empresário não tem ordenado fixo </li></ul><ul><li>Os descontos para a segurança social são por escalões indexados aos apoios sociais. </li></ul>LEVANTAMENTO DA INFORMAÇÃO
  7. 7. Sociedade por Quotas  O capital social mínimo é de 5.000 Euros;  O capital social está dividido em quotas e a cada sócio fica a pertencer uma quota correspondente à entrada;  Os sócios respondem solidariamente pelas entradas convencionadas no contrato social;  Não são admitidas contribuições de indústria;  Nenhuma quota pode ser inferior a 100 Euros;  Só o património social responde pelas dívidas da sociedade;  A firma deve ser formada pelo nome ou firma de todos ou alguns dos sócios, por denominação particular ou por ambos, acrescido de &quot;Limitada&quot; ou &quot;Lda&quot;. LEVANTAMENTO DA INFORMAÇÃO
  8. 8. <ul><li>Sociedade Unipessoal Por Quotas </li></ul><ul><li>É constituída por um único sócio, pessoa singular ou colectiva, que é o titular da totalidade do capital social (mínimo = 5.000 Euros); </li></ul><ul><li>Também pode resultar da concentração das quotas da sociedade num único sócio, independentemente da causa da concentração; </li></ul><ul><li>A firma da sociedade deve ser formada pela expressão &quot;Sociedade Unipessoal&quot; ou &quot;Unipessoal&quot; antes da palavra &quot;Limitada&quot; ou &quot;Lda&quot;; </li></ul><ul><li>Só o património social responde pelas dívidas da sociedade. </li></ul>LEVANTAMENTO DA INFORMAÇÃO
  9. 9. <ul><li>Sociedade Anónima </li></ul><ul><li>O capital social é dividido em acções e cada sócio limita a sua responsabilidade ao valor das acções que subscreveu; </li></ul><ul><li>Todas as acções têm o mesmo valor nominal, que não pode ser inferior a 1 cêntimo; </li></ul><ul><li>O valor nominal mínimo do capital é de 50.000 Euros; </li></ul><ul><li>Não são admitidas contribuições de indústria; </li></ul><ul><li>A firma deve ser formada pelo nome ou firma de um ou alguns sócios ou por denominação particular ou ainda pela reunião de ambos, ao que acresce a expressão &quot;Sociedade Anónima&quot; ou &quot;SA&quot;; </li></ul><ul><li>A sociedade anónima não pode ser constituída por um número de sócios inferior a 5, salvo quando a lei o dispense. </li></ul>LEVANTAMENTO DA INFORMAÇÃO
  10. 10. PLANO DE NEGÓCIOS <ul><li>O QUE É? </li></ul><ul><li>É um documento onde se estimam os dados previsionais de um negócio. No fundo é uma estimativa, o mais realista possível, do que será a saúde financeira de uma empresa, nomeadamente ao nível das: </li></ul><ul><ul><li>Vendas e Prestações de Serviços – Quais os preços a praticar e quantidades (diárias, mensais ou anuais) que se esperam vender? </li></ul></ul><ul><ul><li>Custo das Mercadorias Vendidas e das Matérias Consumidas </li></ul></ul><ul><ul><li>Custos com o Pessoal: </li></ul></ul><ul><ul><ul><ul><li>N.º de Trabalhadores </li></ul></ul></ul></ul><ul><ul><ul><ul><li>Salário Mensal </li></ul></ul></ul></ul><ul><ul><ul><ul><li>Subsídio de Refeição </li></ul></ul></ul></ul><ul><ul><ul><ul><li>Encargos com a Segurança Social </li></ul></ul></ul></ul><ul><ul><ul><ul><li>Seguros </li></ul></ul></ul></ul>
  11. 11. PLANO DE NEGÓCIOS <ul><ul><li>Fornecimentos e Serviços Externos – Custos Mensais e/ou anuais: </li></ul></ul><ul><ul><ul><ul><li>Água; electricidade, comunicações e combustíveis; </li></ul></ul></ul></ul><ul><ul><ul><ul><li>Renda e Alugueres; </li></ul></ul></ul></ul><ul><ul><ul><ul><li>Contabilidade; </li></ul></ul></ul></ul><ul><ul><ul><ul><li>Deslocações e Estadas; </li></ul></ul></ul></ul><ul><ul><ul><ul><li>Vigilância e Segurança; </li></ul></ul></ul></ul><ul><ul><ul><ul><li>Seguros; </li></ul></ul></ul></ul><ul><ul><ul><ul><li>Subcontratos; </li></ul></ul></ul></ul><ul><ul><ul><ul><li>Material de Escritório; </li></ul></ul></ul></ul><ul><ul><ul><ul><li>Conservação e Reparação </li></ul></ul></ul></ul><ul><ul><ul><ul><li>Etc… </li></ul></ul></ul></ul>
  12. 12. PLANO DE NEGÓCIOS <ul><ul><li>Investimento: </li></ul></ul><ul><ul><ul><ul><li>Em 1ª instância elaborar uma listagem dos bens e equipamentos de que necessito adquirir para poder exercer a actividade, ou seja: </li></ul></ul></ul></ul><ul><ul><ul><ul><ul><li>Máquinas e Equipamentos </li></ul></ul></ul></ul></ul><ul><ul><ul><ul><ul><li>Equipamento de escritório </li></ul></ul></ul></ul></ul><ul><ul><ul><ul><ul><li>Equipamento informático </li></ul></ul></ul></ul></ul><ul><ul><ul><ul><ul><li>Equipamentos de Transporte </li></ul></ul></ul></ul></ul><ul><ul><ul><ul><ul><li>Edifícios – aquisição ou construção </li></ul></ul></ul></ul></ul><ul><ul><ul><ul><ul><li>Ferramentas e utensílios </li></ul></ul></ul></ul></ul><ul><ul><ul><ul><ul><li>Imobilizações incorpóreas: Estudos de mercado; patentes; licenças de software; projectos de arquitectura </li></ul></ul></ul></ul></ul>
  13. 13. PLANO DE NEGÓCIOS
  14. 14. APOIOS E INCENTIVOS
  15. 15. PROGRAMA DE APOIO AO EMPREENDEDORISMO E À CRIAÇÃO DO PRÓPRIO EMPREGO (IEFP) <ul><li>Beneficiários: </li></ul><ul><li>Projectos que possibilitem a criação de novas empresas até 10 postos de trabalho e com um investimento total até 200.000€ e cujos promotores se encontrem numa situação de desemprego; jovem à procura de 1ª emprego e pessoas que nunca tenha exercido actividade profissional </li></ul><ul><li>Modalidades de Apoio: </li></ul><ul><li>Recebimento do montante global das prestações de desemprego </li></ul><ul><li>Apoio complementar (12*IAS) </li></ul><ul><li>Crédito com garantia e bonificação da taxa de juro </li></ul><ul><li>Informações: </li></ul><ul><li>www.iefp.pt </li></ul>
  16. 16. Sistemas de Incentivos Objectivo I&DT nas Empresas Inovação Qualificação e Internacionalização PME <ul><li>Intensificar o esforço de I&DT e a criação </li></ul><ul><li>de novos conhecimentos </li></ul><ul><li>Promover a articulação entre elas e as </li></ul><ul><li>entidades do SCTN </li></ul><ul><li>Incentivar o investimento produtivo de </li></ul><ul><li>inovação, </li></ul><ul><li>Promover o empreendedorismo </li></ul><ul><li>qualificado </li></ul><ul><li>Expandir actividades de alto conteúdo </li></ul><ul><li>tecnológico ou com procuras </li></ul><ul><li>internacionais dinâmicas </li></ul><ul><li>Promover a competitividade das PME; </li></ul><ul><li>Aumentar da produtividade das PME; </li></ul><ul><li>Desenvolver a presença activa das </li></ul><ul><li>PME no mercado mundial </li></ul>QREN www.incentivos.qren.pt/
  17. 17. <ul><li>Objectivos: </li></ul><ul><li>Aumentar a competitividade dos sectores agrícola e florestal; </li></ul><ul><li>Promover a sustentabilidade dos espaços rurais e dos recursos naturais; </li></ul><ul><li>Revitalizar económica e socialmente as zonas rurais. </li></ul><ul><li>Subprogramas: </li></ul><ul><li>Subprograma 1 – Promoção da Competitividade </li></ul><ul><li>Subprograma 2 – Gestão Sustentável do Espaço Rural </li></ul><ul><li>Subprograma 3 – Dinamização das Zonas Rurais </li></ul><ul><li>Subprograma4 –Promoção do Conhecimento e Desenvolvimento de Competências </li></ul><ul><li>Informações: </li></ul><ul><li>www.proder.pt </li></ul>PRODER
  18. 18. <ul><li>Tipologias de Financiamento </li></ul><ul><li>Eixo I – Projectos de Forte Conteúdo Tecnológico: </li></ul><ul><li>O acesso ao financiamento é efectuado através de uma sociedade de capital de risco . </li></ul><ul><li>Eixo II – Negócios Emergentes de Pequena Escala </li></ul><ul><li>Capital Próprio – O acesso ao financiamento é através das Redes Dinamizadores protocoladas com o IAPMEI – Financiamento até 50.000€, através de uma operação de capital de risco com as Sociedades de Capital de Risco, que pode cobrir até 90% do investimento. </li></ul><ul><li>Capital Alheio – Acesso ao crédito bancário para investimentos até 25.000€, sendo que 75% são garantido pela SGM </li></ul><ul><li>Eixo III – Iniciativas Empresariais de Interesse Regional </li></ul><ul><li>Empréstimo bancário até 45.000€, em que 20% reveste a forma de subsídio reembolsável sem juro e é disponibilizado pelas Câmaras Municipais aderentes; 80% pelo BES com taxa de juro preferencial. </li></ul><ul><li>www.iapmei.pt </li></ul>FINICIA
  19. 19. No Alentejo foi criada a ALENBIZ, enquanto associação de indivíduos capacitados para apoiar a criação e o desenvolvimento de negócios com uma componente inovadora com competências de gestão, meios financeiros e contactos. Há que apresentar o Projecto à ALENBIZ, que delibera sobre o mesmo e sobre o interesse que este tem para os investidores. O Financiamento é realizado através de Capitais Próprios. http://alenbiz.host56.com/ BUSINESS ANGELS
  20. 20. CONSTITUIÇÃO DA EMPRESA <ul><li>Para a constituição da empresa, podem optar por: </li></ul><ul><ul><li>Método Tradicional; </li></ul></ul><ul><ul><li>Empresa OnLine </li></ul></ul><ul><ul><li>Empresa na Hora </li></ul></ul><ul><ul><li>www.portaldaempresa.pt </li></ul></ul>
  21. 21. <ul><li>Contactos: </li></ul><ul><li>ADRAL – Agência de Desenvolvimento Regional do Alentejo </li></ul><ul><li>Évora </li></ul><ul><li>Rua Intermédia do PITE nº 4 e 6 </li></ul><ul><li>7000-171 Évora </li></ul><ul><ul><ul><li>E-mail: l [email_address] </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>Tel: 266769 150 </li></ul></ul></ul>
  22. 22. Obrigado

×