Your SlideShare is downloading. ×
Livro da oração comum   loc
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Thanks for flagging this SlideShare!

Oops! An error has occurred.

×
Saving this for later? Get the SlideShare app to save on your phone or tablet. Read anywhere, anytime – even offline.
Text the download link to your phone
Standard text messaging rates apply

Livro da oração comum loc

8,257
views

Published on


0 Comments
1 Like
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total Views
8,257
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0
Actions
Shares
0
Downloads
279
Comments
0
Likes
1
Embeds 0
No embeds

Report content
Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
No notes for slide

Transcript

  • 1. BREVIÁRIO BREVIÁRIOLIVRO DE ORAÇÃO COMUM Administração dos sacramentos e outros ritos e cerimônias em português moderno
  • 2. LIVRO DE ORAÇÃO COMUM
  • 3. BREVIÁRIO BREVIÁRIOLIVRO DE ORAÇÃO COMUM Administração dos sacramentos e outros ritos e cerimônias em português moderno CONFORME O USO DAIGREJA EPISCOPAL ANGLICANA LIVRE
  • 4. LIVRO DE ORAÇÃO COMUM
  • 5. BREVIÁRIO Mostre-se-nos algo claramente estabelecido nas Escrituras Sagradas que ainda não ensinamos – e o ensinaremos. Mostre-se-nos algo de nossa doutrina e práticaque seja evidentemente contrário às Sagradas Letras – e o abandonaremos. IGREJA EPISCOPAL ANGLICANA LIVRE Rua Machado Nunes, 175 Salgado Filho Cep 30550-280 Belo Horizonte/MG Tels. 31.4062-7631 / 11.4063-8861
  • 6. LIVRO DE ORAÇÃO COMUMCertificadoCertifico que esta edição do Breviário do Livro deOração Comum em português moderno, está de acordocom os originais examinados pela Comissão de Liturgiada Igreja Episcopal Anglicana Livre. +José A. Peraçoli Moreno Bispo de Belo Horizonte - janeiro/2007Arcebispo provincial:Sua Graça Revma. Dr. Michael B. SimmonsComissão de Liturgia:Revda. Leni Eunice Erdei MorenoRev. Álvaro Celso Santos da SilvaRev. Luiz Pinto Ribeiro FilhoTito Marcos Moreno, ministro auxiliarWélio Dias Barbosa, ministro auxiliarWellington Pinheiro dos Santos, acólitoOs quais fizeram a revisão do texto final deste Breviárioe o consideraram apropriado para o uso naIgreja Episcopal Anglicana Livre.Compilação, tradução e redação:Revmo. Bispo José A. Peraçoli Moreno© 2007/2011 - Direitos reservados - ISBN 978-85-60669-03-5É proibida a reprodução no todo ou em parte semautorização por escrito da Igreja Episcopal Anglicana Livre.CNPJ no 05.095.462/0001-53
  • 7. BREVIÁRIO Índice• Prefácio 9• Prefácio ao primeiro Livro de Oração Comum 13• Normas para o culto a Deus 17• Rubricas do culto público 19• O ano cristão 25• Calendário do ano cristão 31• O ofício diário - Oração matutina diária 39 - Oração vespertina diária 62• Orações eucarísticas 87• Consagração do pão e do vinho 114• Santa Ceia em circunstâncias especiais 119• Litania (oração poderosa) 123• Cânticos adicionais 130• Orações adicionais e ações de graça 135• Coletas do ano cristão - Próprios 143 - Dias santos 173 - Outras comemorações 187• Prefácios próprios 194• Confissão de pecados 198• Absolvição 200• Os Dez Mandamentos 203• Credos 204• Pai Nosso 205• Pós-comunhão 206• Bênção final 207• Despedida 208
  • 8. LIVRO DE ORAÇÃO COMUM• Batismo 210• Confirmação 217• Casamento 221• Unção dos enfermos e bênção da saúde 228• Sepultamento 230• Os Trinta e Nove Artigos de Religião 237• O Quadrilátero Chicago-Lambeth 249• Credo alternativo 250• Lecionário dominical 253• Lecionário ferial 266• Abreviaturas dos livros bíblicos 329
  • 9. BREVIÁRIO Prefácio O Livro de Oração Comum (LOC) constitui-se nomanual de liturgia das Igrejas anglicanas ao redor do mundo.Ele foi composto por Thomas Cranmer, arcebispo deCantuária, e oficializado na Igreja da Inglaterra em 9 dejunho de 1549 (domingo de Pentecostes). Uma Igreja expressará a sua identidade anglicanade forma especial, mantendo um estilo litúrgico de culto deacordo com o LOC, o qual contém todos os ritos ecerimônias necessários à continuação e atualização dosacerdócio de Cristo no mundo. Para poder cumprir essesagrado objetivo, você tem em mãos este Breviário doLOC, ou seja, uma forma abreviada, adaptada à nossarealidade particular de Igreja do Senhor. A liturgia anglicana tem origem principalmente noRito de Sarum, atribuído ao bispo Osmund (1085 d.C.), oqual era usado na catedral de Salisbury. Mas Cranmerinspirou-se também em outras liturgias que estavam emuso na Inglaterra de sua época: Hereford, Bangor, York eLincoln. Assim, o LOC não era um livro novo, mas oresultado reformado de práticas litúrgicas que remontavamaos primórdios do cristianismo. Os critérios usados neste Breviário são os mesmosque nortearam o reformador inglês: fidelidade bíblica,envolvimento efetivo da congregação, simplicidade dos ritose uso da língua comum do povo, em nosso caso, com aadoção da Bíblia NVI – Nova Versão Internacional. A expressão “oração comum” significa que é umasó a oração feita pelo povo de Deus, estando reunido ou Prefácio 9
  • 10. LIVRO DE ORAÇÃO COMUMcada um rezando individualmente; pois, como diz o apóstoloPaulo, “...vocês são o corpo de Cristo, e cada um devocês, individualmente, é membro desse corpo” (1 Co12.27). A celebração eucarística prevista neste Breviáriotambém é chamada entre nós de missa ou comunhão, e é,antes de tudo, uma refeição, instituída na última ceia pascalda qual nosso Senhor Jesus Cristo participou com seusapóstolos (Mt 26.26-29). Nela, recebemos o Corpo e oSangue de Jesus Cristo oferecidos em sacrifício no Calváriode uma vez por todas, para o perdão dos nossos pecados.Esta celebração é repetida perpetuamente em memória deCristo (Lc 22.19). Na perspectiva bíblica e desta Igreja, memória(anamnese) não é apenas lembrar-se de um fato passado,mas torná-lo presente sacramentalmente; por isso, quandocomemos e bebemos, alimentamo-nos do verdadeiro Corpoe do verdadeiro Sangue de nosso Senhor Jesus Cristo eatualizamos sua obra em nós, sem, contudo, repetir osacrifício. Nos ritos estabelecidos por esta Igreja, pretende-se que haja unidade litúrgica, porém com grande variedadede opções para celebrar, evitando-se o risco da mesmice edo engessamento ritual. Há partes fixas, que se repetem acada celebração e partes móveis, que permitem plenaliberdade de expressão diante de Deus, respeitando-se arica tradição litúrgica anglicana. É parte dessa tradição oensino de que é inerente à liberdade com que Cristo noslibertou que se permitam no culto diferentes fórmulas ecostumes, desde que a substância da fé cristã seja mantida. Assim, se formos criativos e nos mantivermosabertos à ação do Espírito Santo, a nossa liturgia, espe-10 Prefácio
  • 11. BREVIÁRIOcialmente a eucarística, será um excelente instrumento deculto e de catequese, como também de crescimento pessoalna fé. Imbuídos desse espírito, publicamos este Breviárioe recomendamos o seu uso, na esperança de que elecontribua para fazer desta parcela do povo de Deus umaIgreja “católica para toda a verdade de Deus e protestantecontra todos os erros dos homens”. +José A. Peraçoli Moreno, bispoDado em Belo Horizonte, no dia 1o de janeiro de 2007Festa do Santo Nome de nosso Senhor Jesus Cristo e desua Circuncisão Prefácio 11
  • 12. LIVRO DE ORAÇÃO COMUM
  • 13. BREVIÁRIO Prefácio ao primeiro Livro de Oração Comum (1549) Nunca houve algo tão bem idealizado pelagenialidade do homem, nem tão firmemente estabelecido,que com o transcurso do tempo não tenha se corrompido,como, entre outras coisas, pode ser visto claramente pelasorações de uso comum na Igreja, usualmente chamadas deOfício Divino. O original e primeiro fundamento é tal, quese alguém estuda os escritos dos pais primitivos, encontraráque o mesmo não foi instituído senão com um nobre propósitoe para promover amplamente a piedade. Assim, ordenarameles que toda a Bíblia (ou a maior parte dela) fosse lidauma vez por ano, de modo que com isto o clero, eespecialmente os que eram ministros de congregações,fossem (pela frequente leitura e meditação da Palavra deDeus) movidos à piedade e melhor capacitados para exortara outros com uma doutrina saudável e refutar aosadversários da verdade; e, além disso, para que o povo(escutando diariamente a leitura das Sagradas Escriturasna Igreja) se beneficiasse continuamente do conhecimentode Deus e fosse cada vez mais estimulado com o amor desua verdadeira religião. Entretanto, com o transcorrer dos muitos anos, estadisposição piedosa e decorosa dos pais primitivos foi de talmaneira alterada, violada e esquecida, com a semeadurade histórias incertas, lendas, responsórios, versículos,repetições vãs, comemorações e cânones sinodais, quecomumente quando se começava a leitura de qualquer livroda Bíblia, antes de se lerem três ou quatro capítulos, todosos demais ficavam sem serem lidos. E assim o livro de Prefácio ao primeiro LOC 13
  • 14. LIVRO DE ORAÇÃO COMUMIsaías se começava no Advento e o livro de Gênesis naSeptuagésima; mas somente se começavam e nunca eramlidos por completo. Os demais livros das Sagradas Escriturasforam usados da mesma forma. Além disso, ainda que SãoPaulo tivesse querido que se falasse em um idioma que opovo na Igreja pudesse entender, e assim ao escutá-lo tirasseproveito do mesmo, o Ofício na Igreja da Inglaterra (duranteestes muitos anos) tem sido lido ao povo em latim, idiomaque não entende, de tal modo que as pessoas têm escutadoapenas com os ouvidos, mas não têm sido edificadas emseus corações, espíritos e mentes. Mais que isto, apesardos pais primitivos terem dividido os Salmos em seteporções, chamando a cada uma delas um noturno, emtempos recentes alguns desses Salmos têm sido lidosdiariamente (e muitas vezes repetidos), omitindo porcompleto os demais. Também o número e a rigidez dasregras, chamadas o cânon (*) e as muitas alterações noofício, faziam com que apenas folhear o livro fosse tão difícile complicado, que muitas vezes dava mais trabalho averiguaro que devia ser lido do que ler o que fora averiguado. Tendo-se considerado essas inconveniências, aquise estabelecerá uma ordem tal que tudo isso será corrigido.E, para concretizá-lo, se institui também um Calendário com(*) Nota do tradutor: cânon, no original: “pie” – regras adotadas antes daReforma da Igreja da Inglaterra para orientar os sacerdotes no uso de maisde um ofício no mesmo dia. A etimologia desta palavra, “pie”, pode serencontrada no latim religioso medieval com o significado de “coleção ouconjunto de regras eclesiásticas”. No latim comum, significava algo como“fazer aderir ou ficar aderente; distinguir”. Do verbo “picare”, untar de pez(piche). Deu origem à palavra “pica” (inglês moderno), uma medidatipográfica; em português: “paica”. Equivale a 4,218 mm.O vocábulo usado nesta tradução – cânon – vem de uma raiz que significa“cana” (em hebraico é ganeh e em grego é kanon). A cana foi utilizadacomo ferramenta de medição e depois passou a ter o significado de “norma”.Mais tarde, passou a significar “lista” ou “índice”. Para Orígenes (185-254d.C.), cânon tinha o significado de “regra de fé”.14 Prefácio ao primeiro LOC
  • 15. BREVIÁRIOesse propósito, claro e fácil de entender, no qual (até ondeseja possível) se determinam as leituras das SagradasEscrituras de modo que tudo se faça em ordem, sem separaruma parte da outra. Por isto foram eliminados as antífonas,os responsórios, os invitatórios e outras coisas parecidas,que interrompiam o curso contínuo da leitura das Escrituras. Entretanto, já que não há remédio e necessaria-mente deve haver certas regras, então estabelecemos aquialgumas, as quais, até por serem poucas em número, sãoclaras e fáceis de entender. Assim, tem-se aqui uma ordemde oração (relativa à leitura das Sagradas Escrituras) maisde acordo com a mentalidade e o propósito dos paisprimitivos, e muito mais proveitosa e cômoda do que a quevem sendo utilizada até agora. É mais proveitosa, porqueaqui foram eliminadas muitas coisas, algumas das quais sãofalsas, algumas são incertas, algumas são vãs esupersticiosas; e se ordenou que não se leia nada que nãoseja a puríssima Palavra de Deus, as Sagradas Escrituras,ou aquilo que evidentemente se baseie nela; e tudo em umidioma e em uma sequência mais claros e mais fáceis deentender, tanto para os leitores quanto para os ouvintes. Étambém mais cômodo, tanto pela sua brevidade quanto pelasimplicidade e para que as regras sejam poucas e fáceis.Além disso, com esta ordem, os curas não necessitarão deoutros livros para seu ofício público, a não ser este livro e aBíblia; e assim o povo não terá que gastar tanto tempo comos livros, como era o caso no passado. E ainda que antes tenha havido uma grandediversidade no que se diz e canta nas igrejas dentro destereino, algumas seguindo o rito de Salisbury, outras o deHereford, Bangor, York ou Lincoln, de agora em diante oreino inteiro terá um só rito. E se alguém julgar que estaforma é mais cansativa – porque agora tudo deve ser lido Prefácio ao primeiro LOC 15
  • 16. LIVRO DE ORAÇÃO COMUMno livro, quando antes, por causa de tanta repetição, podiamdizer muitas coisas de cor – ao compararem seu esforçocom o ganho em conhecimento que diariamente obterãocom a leitura do livro, não recusarão o preço a pagar,considerando o grande benefício que obterão do mesmo. Tendo em vista que nada, ou quase nada, podeestabelecer-se com tanta clareza sem que surjam dúvidasquanto ao seu uso e prática, para satisfazer toda diversidade(se ocorrer alguma) e para a resolução de toda dúvida emrelação ao modo de entender, fazer e executar as coisascontidas neste livro, as pessoas que assim duvidarem, ouinterpretarem de outro modo qualquer coisa, recorrerãosempre ao bispo diocesano, que, à sua discrição, decidirácomo acalmar e satisfazer tal dúvida, desde que sua decisãonão seja contrária ao conteúdo deste livro. Embora tenha ficado estabelecido anteriormenteneste prefácio que todas as coisas devem ser lidas ecantadas na igreja no idioma inglês, para que assim acongregação seja edificada, não se deve interpretar, ao lerprivadamente os Ofícios Matutino e Vespertino, que sejaproibido fazê-lo em qualquer outro idioma que o leitorentenda. Igualmente, ninguém terá a obrigação de ler osOfícios, a não ser somente aqueles que ministrem àscongregações das catedrais e igrejas colegiais, às igrejasparoquiais e às capelas anexas a elas.16 Prefácio ao primeiro LOC
  • 17. BREVIÁRIO Normas para o culto a Deus Os ritos regulares estabelecidos para o culto públiconesta Igreja são: • a Ceia do Senhor (Eucaristia), nos domingos eem outras festas maiores; e • os ofícios diários de Oração Matutina e Vespertina. Os outros ritos contidos neste Breviário tambémdevem ser tidos como normativos para a expressão litúrgicada Igreja, conforme a ocasião celebrada. Em outras ocasiões especiais para as quais não hajanenhum rito previsto neste Breviário, o bispo estabeleceráas fórmulas que a situação requerer, seguindo a rica tradiçãolitúrgica da Igreja histórica, podendo para isso, à suadiscrição, recorrer às diversas versões e traduções do Livrode Oração Comum, no vernáculo ou em outros idiomas, etambém a formulários litúrgicos alternativos que ofereçamos ritos que sejam por ele considerados convenientes epromovam a glória de Deus. O dirigente do culto em uma assembleia cristã é,ordinariamente, um bispo ou um presbítero. Os diáconos,em virtude de sua ordem, não exercem função presidencial,mas, como os demais cristãos, com a devida autorizaçãodo bispo, podem oficiar a Liturgia da Palavra, de acordocom as rubricas da Oração Matutina e Vespertina, ou, naausência de um ministro ordinário, a Liturgia Eucarística,de acordo com as instruções a seguir. Em circunstâncias excepcionais, se não houver um Normas 17
  • 18. LIVRO DE ORAÇÃO COMUMpresbítero disponível, o bispo pode, à sua discrição, autorizarum diácono a oficiar outros ritos, observando as limitaçõesdeterminadas pelas rubricas de cada rito.Santa Ceia ministrada por diácono ou ministro auxiliar O diácono ou o ministro auxiliar levará os elementoseucarísticos já consagrados pelo bispo ou presbítero ecumprirá todo o rito eucarístico, exceto a consagração dopão e do vinho, observando as demais rubricas pertinentes.No momento da comunhão, a congregação será informadade que o pão e o vinho foram consagrados pelo bispo [N.]ou presbítero [N.]. Em seguida, a ceia será oferecida aosque puderem recebê-la.Ordem do culto público • Acolhida • Cânticos • Confissão de pecados • Absolvição • Bênção das crianças • Liturgia da Palavra • Sermão • Credo • Oração • Dízimos e ofertas • Oração eucarística • Autoexame • Partir do pão e comunhão • Ritos finais • conforme as rubricas seguintes:18 Normas
  • 19. BREVIÁRIO Rubricas do culto públicoAcolhida Quando é conveniente, faz-se uma procissão deentrada, com música adequada. Um comentarista podemencionar o tempo litúrgico em que a celebração está sendorealizada, destacando, quando há, os santos e os dias festivosda semana. Na ausência de um comentarista, o presidenteda celebração fará isto. Na acolhida, o oficiante saúda o povo e lhe dá asboas-vindas. Faz-se uma oração inicial.Cânticos Segue-se um momento de cânticos de louvor aDeus. As músicas devem ser cantadas com todos em pé(exceto os que não puderem permanecer em pé). Cantam-se três ou quatro canções, durante um período máximo de15 a 20 minutos. Podem ser hinos tradicionais, corinhos ousalmos bíblicos musicados. Se a comunidade tiver compo-sitores, é recomendável usar também as suas produções.Obviamente, os cânticos devem estar adequados ao tempolitúrgico vivido e/ou às leituras do dia, bem como à doutrinae à teologia adotadas por esta Igreja. Após os cânticos, todos se cumprimentam uns aosoutros com a paz do Senhor (à discrição do oficiante, estasaudação com a paz pode ser feita após o Credo).Confissão de pecados e absolvição Após a confissão, canta-se ou toca-se uma cançãode contrição; em seguida, o sacerdote pronuncia aabsolvição e o povo responde: “Amém. O Senhor também Rubricas 19
  • 20. LIVRO DE ORAÇÃO COMUMperdoe todos os seus pecados” – [cf. liturgia moçárabe]. Na ausência de um bispo ou presbítero, o oficiantee o povo dirão juntos, após a confissão: “Em Cristo ‘temosa redenção, a saber, o perdão dos pecados’. Graças aDeus” [cf. Cl 1.14]; ou: “Ó Senhor, suplicamos que escutescompassivo as nossas orações e perdoes a todos os que a ticonfessam os seus pecados, para que aqueles que sãoacusados por suas consciências sejam absolvidos por teuperdão. Por Jesus Cristo, nosso Senhor, que vive e reinacontigo e com o Espírito Santo, um só Deus agora e sempre.Amém”.Bênção das crianças Neste momento, quando há crianças, e se for ocaso, elas saem para as atividades da escolinha bíblica;antes, vão à frente e recebem a bênção do oficiante, comunção com óleo ou aspersão de água.Liturgia da Palavra As leituras devem ser as que são designadas peloLecionário anglicano dominical e são precedidas pela coletado dia. Por motivos pastorais, pode-se suprimir ou substituiralguma leitura, exceto o Evangelho, o qual nunca deve sersuprimido e só pode ser substituído por motivo gravíssimo,que deve ser relatado ao bispo, sempre que possívelantecipadamente. Leem-se os textos sagrados nesta ordem [dizendo-se ao final]: • Antigo Testamento – [Leitor: “Palavra do Senhor”– Todos: “Graças a Deus”]. • Salmo de resposta (para ser cantado ou lido) –[Cantor/Leitor: “Glória ao Pai, ao Filho e ao Espírito Santo”– Todos: “Como era no princípio, é agora e será para20 Rubricas
  • 21. BREVIÁRIOsempre. Amém”]. • Novo Testamento (Epístola, Atos ou Apocalipse)– [Leitor: “Palavra do Senhor” – Todos: “Graças a Deus”]. • Evangelho – [Leitor: “Palavra da salvação” –Todos: “Glória a ti, Senhor”]. O Salmo é um cântico entoado pela congregaçãocomo resposta à leitura do AT; mas pode também ser lido, àdiscrição do oficiante. As leituras do AT, do Salmoresponsório e do NT, são feitas com o povo sentado. Aleitura do Evangelho é privilégio de um diácono, se estiverpresente. Antes da leitura, todos se põem em pé [para ocanto de aclamação ao Evangelho, que pode ser comunitário,um coro ou um solo (à discrição do oficiante, este cantopode ser suprimido)]. Em seguida, o leitor diz: “Proclamaçãodo Evangelho de Jesus Cristo, segundo... [ou: conformeescreveu...]” e procede à leitura. Todos se sentam, excetoo pregador, que assume o púlpito. O bispo, à sua discrição,pode pregar sentado em sua cátedra.Sermão / homilia A não ser que uma razão pastoral exija o contrário,o sermão deve versar sobre os textos lidos (ou sobre umdeles) e estar adequado ao tempo litúrgico. É necessárioter bom senso para não pregar sermões demasiadamentelongos ou excessivamente eruditos; a Palavra de Deus deveser anunciada com brevidade e simplicidade, pois ela falarápor si mesma.Credo Os credos autorizados por esta Igreja são oscomumente chamados “Apostólico” (ou “dos Apóstolos”)e “Niceno” (ou “Niceno-constantinopolitano”). Qualqueroutro credo ou confissão de fé só poderá ser usado com a Rubricas 21
  • 22. LIVRO DE ORAÇÃO COMUMautorização do bispo. Após o credo, canta-se ou toca-se uma músicaapropriada para criar um ambiente propício à oração.Oração Neste momento, podem ser feitas oraçõesespontâneas ou com o uso de alguma fórmula prescrita nesteBreviário, especialmente do ofício de Oração Matutina eVespertina, ou a Oração dos Fiéis. Os que puderem ajoelhar-se, deverão fazê-lo. O oficiante, a seu arbítrio, pode chamarà frente os doentes e outros sofredores e ungi-los com óleoou aspergir água, orando por curas e milagres. Os donsespirituais são bem-vindos, mas a moderação deve ser onosso padrão; cabe ao presidente da celebração zelar pelaboa ordem, estabelecendo os limites para a expressão dosdons.Liturgia eucarística – Ceia do Senhor Inicia-se com a entrega dos dízimos, ofertas e outrasdoações. São distribuídos envelopes, nos quais cada um põeo dízimo e qualquer outra quantia que propôs no coração.Em seguida, o oficiante faz uma oração agradecendo osdízimos e as demais ofertas, abençoando as finanças detodas as pessoas presentes e põe-se em pé, em localapropriado, para receber o que elas trouxerem. Ao receber,aperta a mão da pessoa que deu, abençoando-a. Em seguida, todos os concelebrantes lavam as mãos,começando pelo presidente da celebração (bispo ou pres-bítero) e procedem à oração eucarística, com todos em pé.Autoexame Após a oração eucarística, todos se sentam e seexaminam diante do Senhor, em silêncio, durante alguns22 Rubricas
  • 23. BREVIÁRIOinstantes. O exame não visa descobrir pecados queimpeçam alguém de participar, pois somos todos pecadorese Jesus morreu exatamente por isso, por que somospecadores. O objetivo aqui é nos conscientizarmos de quesomos pecadores, ou seja, devemos reconhecer o nossoestado lamentável diante de Deus, e assim nos aproximarda mesa eucarística, para nos alimentarmos do Corpo e doSangue de nosso Senhor Jesus Cristo. Para finalizar o autoexame, pode-se cantar umamúsica apropriada, antes de rezar o Pai Nosso.Rubrica disciplinar: Se o oficiante entender que alguém deva ser privadode participar da ceia do Senhor, por manter conduta incompatível com afé cristã e não demonstrar arrependimento ou desejo de mudança, deveconversar reservadamente com essa pessoa, avisando-a de que não podecomungar até que esse impedimento seja removido. O bispo deve sercomunicado o mais rapidamente possível, com a exposição dos motivosque levaram a tal decisão.O partir do pão e comunhão O celebrante comunga, depois os que o estiveremauxiliando; em seguida, a Ceia é distribuída ao povo.Ritos finais Antes da bênção final e da despedida, podem serdados os avisos e ser feitos os acertos para alguma outraatividade da Igreja. Um diácono, se estiver presente, faz adespedida do povo, ou o celebrante a fará.Das tradições da Igreja O Artigo 34 dos Trinta e Nove Artigos de Religiãoda Igreja da Inglaterra ensina que não podemos ter os ritos,tradições e cerimônias da Igreja como intocáveis; mas seeles tiverem sido estabelecidos pela autoridade competente, Rubricas 23
  • 24. LIVRO DE ORAÇÃO COMUMa ninguém é dado o direito de alterá-los por conta própria(“por seu particular juízo”). Como tudo deve ser feito paraedificação, qualquer mudança deve ser antes proposta aobispo e discutida com ele, o qual deverá ser sensível à vozdo Espírito Santo e autorizar aquilo que for conveniente. S. Inácio de Antioquia, escrevendo aos Magnésios,ensinou: “Assim como o Senhor nada fez, pessoalmente ouatravés dos apóstolos, sem o Pai com o qual estava unido,do mesmo modo vocês nada deverão realizar sem o bispo eos presbíteros. Não queiram fazer passar por legítimo aquiloque fazem isoladamente. Procurem fazer com que haja entrevocês uma só oração, uma só súplica, um só pensamento,uma só esperança, em amor” (Mag 7.1). E a SagradaEscritura já havia recomendado antes: “Obedeçam aosseus líderes e submetam-se à autoridade deles. Elescuidam de vocês como quem deve prestar contas.Obedeçam-lhes, para que o trabalho deles seja umaalegria e não um peso, pois isso não seria proveitosopara vocês” (Hb 13.17).24 Rubricas
  • 25. BREVIÁRIO O ano cristão O Ano Litúrgico, ou Ano Cristão, é composto pordois ciclos de festas e dias santos. Um deles, é determinadopela data móvel do Domingo da Ressurreição (Páscoa) e ooutro, pela data fixa da festa da Natividade de nosso Senhor(Natal), em 25 de dezembro. O dia da Páscoa ocorre entre os dias 22 de marçoe 25 de abril, sempre no primeiro domingo após a lua cheiado dia 21 de março ou depois. A sequência de todos os domingos do anoeclesiástico depende da data da Páscoa, mas os domingosdo Advento são sempre os quatro domingos que antecedemo dia 25 de dezembro, independentemente se este cai numdomingo ou em qualquer outro dia da semana. A data daPáscoa também determina o começo da Quaresma naQuarta-feira de Cinzas e a festa da Ascensão na quinta-feira, quarenta dias após o domingo de Páscoa. O dia civil é medido de meia-noite a meia-noite. Odia litúrgico, entretanto, se estende de pôr-do-sol a pôr-do-sol, ou seja, do início da noite ao fim do dia seguinte. Astrevas precederam a luz na criação do universo, por isso anoite antecede o dia. Assim, por exemplo, ao chegar a noitedo sábado civil, já estamos no domingo litúrgico. Acelebração realizada à noite é denominada véspera ouvésperas e deve seguir os ritos do dia seguinte.1. Festas principais As principais festas observadas nesta Igreja são: Páscoa – Ascensão – Pentecostes – Trindade –Todos os Santos – Natal – Epifania O ano cristão 25
  • 26. LIVRO DE ORAÇÃO COMUM Estas festas principais têm precedência sobrequalquer outro dia ou observância. O Dia de Todos os Santos,pode ser observado no primeiro domingo após 1o denovembro. A celebração da Ascensão (quinta-feira da sextasemana da Páscoa), pode ser transferida para o 7o Domingoda Páscoa. A celebração da Epifania pode ser transferidapara o domingo que ocorre entre os dias 2 e 8 de janeiro.2. Domingos Todos os domingos do ano, os quais têm sua origemno próprio dia da Ressurreição do Senhor, são festas denosso Senhor Jesus Cristo. Além dos dias fixos assinaladosacima, somente as seguintes festas têm precedência sobreum domingo: O Santo Nome – a Apresentação – a Transfiguração Todas as outras festas do Senhor, quando ocorremnum domingo, são transferidas normalmente para o primeirodia disponível e conveniente da semana.3. Dias santos Os seguintes dias santos se observam regularmentedurante o ano: Festas do Senhor O Santo Nome – a Circuncisão do Senhor – oBatismo do Senhor – a Apresentação do Senhor no templo– a Anunciação do Senhor – a Visita de Maria a S. Isabel –João Batista – a Transfiguração – Santa Cruz26 O ano cristão
  • 27. BREVIÁRIO Outras festas principais Os apóstolos – os Evangelistas – Estêvão – osSantos Inocentes – José – Maria – o Arcanjo Miguel etodos os Anjos – Tiago de Jerusalém – Maria Madalena Todas estas outras festas principais, quandoocorrem num domingo, são transferidas normalmente parao primeiro dia disponível e conveniente da semana. A festa de dedicação de uma igreja ou de seupatrono, pode ser observada num domingo ou transferidapara o domingo, exceto nas estações do Advento, daQuaresma e da Páscoa. Com a devida permissão do bispo, e por motivosjustificáveis, alguma outra ocasião especial pode serobservada no domingo. As festas assinaladas em datas fixas do calendárionão são observadas nos dias da Semana Santa ou naSemana da Páscoa, mas são transferidas para a semanaque segue ao segundo domingo de Páscoa, de acordo comsua sequência. A Quarta-feira de Cinzas tem precedênciasobre qualquer festa assinalada em data fixa do calendárioque coincida com ela.4. Dias de devoção especial e jejum Os seguintes dias são observados com atosespeciais de disciplina e renúncia: A Quarta-feira de Cinzas e os dias da Quaresma eda Semana Santa, exceto os domingos e a festa daAnunciação do Senhor. A Sexta-feira da Paixão e todas as outras sextas- O ano cristão 27
  • 28. LIVRO DE ORAÇÃO COMUMfeiras do ano, em memória da crucificação do Senhor, excetoas sextas-feiras das estações de Natal e Páscoa, e emqualquer outra festa do Senhor que ocorra numa sexta-feira. Têmporas Devem ser observadas quatro Têmporas durante oano – quarta-feira, sexta-feira e sábado de cada uma dasseguintes semanas: 3a Semana do Advento, 1a Semana daQuaresma, Semana de Pentecostes e 3 a Semana desetembro. As Têmporas são tempos especiais de oraçãoem favor dos ministros da Igreja, ordenados ou não, e poraqueles que serão investidos de responsabilidades em algumministério (ver coleta na pág. 190).5. A estação da Páscoa É composta pelos cinquenta dias entre o domingoda Ressurreição do Senhor e o domingo de Pentecostes, osquais devem ser celebrados como se fossem um único diade festa; no dizer de S. Atanásio, “como um grande domingo”(Epist. Fest. 1). Os oito primeiros dias do tempo pascal formam a“oitava da Páscoa”. No quadragésimo dia depois da Páscoa, é celebradaa Ascensão do Senhor, festa que pode ser transferida parao 7o Domingo da Páscoa. O Tríduo Pascal é composto das celebrações dainstituição da ceia do Senhor, da Paixão do Senhor e davigília pascal, respectivamente, na quinta-feira à noite, nasexta-feira e no sábado da Semana Santa.28 O ano cristão
  • 29. BREVIÁRIO6. A estação da Quaresma Começa na Quarta-feira de Cinzas e termina naQuinta-feira da Semana Santa. É um tempo de contrição epenitência, marcado por atos especiais de disciplina erenúncia; visa preparar o espírito para a celebração daPáscoa. Na Quaresma não se canta nem se diz a expressãoAleluia!7. O Natal O tempo do Natal começa no dia 24 de dezembroapós o pôr-do-sol e se estende até o domingo depois daEpifania, ou ao domingo depois do dia 6 de janeiro, inclusive.8. O Advento O Advento tem dupla perspectiva: a Igreja seprepara para comemorar no Natal a primeira vinda de JesusCristo ao mundo e também alimenta a feliz expectativa desua segunda vinda, no final dos tempos. A estação doAdvento começa com as vésperas do quarto domingoantes do Natal (o que cai em 30 de novembro ou próximo aeste dia) e termina no dia 24 de dezembro, antes dasvésperas do Natal.9. O Tempo Comum Nas trinta e três ou trinta e quatro semanas quecompõem o Tempo Comum não se celebra nenhum mistérioespecial de Jesus Cristo, mas toma-se contato com o seu O ano cristão 29
  • 30. LIVRO DE ORAÇÃO COMUMdia-a-dia, através de uma leitura sequencial dos Evangelhos.O Tempo Comum começa na segunda-feira que segue aodomingo depois do dia 6 de janeiro e vai até a terça-feiraque antecede a Quarta-feira de Cinzas; recomeça nasegunda-feira depois do domingo de Pentecostes e terminaantes das vésperas do 1o domingo do Advento.30 O ano cristão
  • 31. BREVIÁRIO Calendário do ano cristãoJANEIRO1 – Santo Nome de nosso Senhor Jesus Cristo eCircuncisão do Senhor6 – Epifania de nosso Senhor Jesus Cristo9 – Batismo de nosso Senhor Jesus Cristo (ou no 1oDomingo do Tempo Comum)10 – William Laud, arcebispo de Cantuária, 164513 – Hilário, bispo de Poitiers, 36717 – Antão, abade do Egito, 35618 – Confissão do apóstolo Pedro20 – Fabiano, bispo de Roma e mártir, 25021 – Inês, mártir em Roma, 30422 – Vicente, diácono de Saragoça e mártir, 30425 – Conversão do apóstolo Paulo26 – Timóteo e Tito, companheiros do apóstolo Paulo27 – João Crisóstomo, bispo de Constantinopla, 40728 – Tomás de Aquino, presbítero e frade, 127429 – Lídia, Dorcas e Febe, cooperadoras dos apóstolosFEVEREIRO1 – Brígida, abadessa de Kildare, 5232 – Apresentação de nosso Senhor Jesus Cristo notemplo3 – Brás, bispo de Sebaste, Armênia, e mártir, século IV4 – Cornélio, o centurião5 – Os mártires do Japão, 159710 – Escolástica, irmã de Bento de Núrsia, 54714 – Cirilo, monge, 869, e Metódio, bispo, 885, missionáriosentre os eslavos23 – Policarpo, bispo de Esmirna e mártir, 15624 – Matias, apóstolo Calendário 31
  • 32. LIVRO DE ORAÇÃO COMUMMARÇO1 – Davi, bispo de Menevia, Gália, 5442 – Chad, bispo de Lichfield, 6723 – João e Carlos Wesley, presbíteros, 1791, 17887 – Perpétua, Felicidade e seus companheiros, mártires emCartago, 2029 – Gregório, bispo de Nissa, 39412 – Gregório Magno, bispo de Roma, 60417 – Patrício, bispo e missionário da Irlanda, 46118 – Cirilo, bispo de Jerusalém, 38619 – José, esposo de Maria, mãe de nosso SenhorJesus Cristo20 – Cuthbert, bispo e missionário de Lindisfarne, 68721 – Thomas Cranmer, arcebispo de Cantuária, 155624 – Jonathan Edwards, missionário na Nova Inglaterra,175825 – Anunciação de nosso Senhor Jesus CristoABRIL4 – Isidoro, bispo de Sevilha, 63610 – Dietrich Bonhoeffer, teólogo e mártir na Alemanha,194511 – Estanislau, bispo de Cracóvia, Polônia, 109719 – Felipe de Melanchthon, 156021 – Anselmo, arcebispo de Cantuária, 110923 – Jorge, mártir, século IV25 – Marcos, evangelista29 – Catarina de Sena, 1380MAIO1 – Felipe e Tiago, apóstolos2 – Atanásio, bispo de Alexandria, 37332 Calendário
  • 33. BREVIÁRIO4 – Mônica, mãe de Agostinho de Hipona, 3879 – Gregório Nazianzeno, bispo de Constantinopla, 38912 – Simão de Cirene, o que ajudou o Senhor a carregar acruz16 – Brendan, missionário na Irlanda, 57720 – Alcuíno de York, abade de Tours, 80425 – Beda, o venerável, presbítero e monge, 73526 – Agostinho, primeiro arcebispo de Cantuária, 60527 – João Calvino, 156431 – Visita da virgem Maria a IsabelJUNHO1 – Justino, mártir em Roma, 1672 – James Watson Morris, pioneiro anglicano no Brasil, m.31/3/19543 – Lucien Lee Kinsolving, pioneiro anglicano no Brasil,bispo, m. 18/12/19295 – Bonifácio, bispo missionário na Alemanha e mártir, 7546 – Norberto, bispo de Magdeburgo, Alemanha, 11349 – Columba, abade de Iona, 59710 – Efrém, diácono de Edessa, na Síria, 37311 – Barnabé, apóstolo13 – Antônio de Pádua, presbítero, 123114 – Basílio Magno, bispo de Cesareia, 37919 – Romualdo, abade, 102722 – Albano, primeiro mártir da Grã-Bretanha, 30424 – Natividade de João Batista27 – Cirilo, bispo de Alexandria, 44428 – Irineu, bispo de Lion, 20229 – Pedro e Paulo, apóstolos Calendário 33
  • 34. LIVRO DE ORAÇÃO COMUMJULHO6 – João Huss, precursor da Reforma, 14158 – Áquila e Priscila11 – Bento de Núrsia, abade de Montecassino, 54013 – Silas, companheiro do apóstolo Paulo22 – Maria Madalena24 – Thomas a Kempis, presbítero, 147125 – Tiago, apóstolo29 – Marta, Maria e Lázaro de Betânia30 – Pedro Crisólogo, bispo de Ravena, Itália, 45031 – José de ArimateiaAGOSTO2 – Eusébio, bispo de Vercelli, 3713 – Nicodemos5 – Oswald de Nortúmbria, mártir, 6426 – Transfiguração de nosso Senhor Jesus Cristo7 – Sisto, bispo de Roma, e seus companheiros, mártires,2588 – Domingos, presbítero e frade, 122110 – Lourenço, diácono e mártir em Roma, 25811 – Clara de Assis, 125312 – Hipólito e Ponciano, bispos e mártires, 23515 – Maria, virgem mãe de nosso Senhor Jesus Cristo20 – Bernardo, abade de Claraval, França, 115324 – Bartolomeu, apóstolo28 – Agostinho, bispo de Hipona, 43031 – Aidan, abade e bispo de Lindisfarne, 651SETEMBRO2 – Mártires da Nova Guiné, 194213 – Cipriano, bispo e mártir de Cartago, 25814 – Santa Cruz34 Calendário
  • 35. BREVIÁRIO16 – Ninian, bispo missionário na Escócia, 43019 – Teodoro de Tarso, arcebispo de Cantuária, 69020 – John Coleridge Patteson, bispo da Melanésia, e seuscompanheiros, mártires, 187121 – Mateus, apóstolo e evangelista25 – Sérgio, abade da SS. Trindade, Moscou, 139229 – Miguel e todos os Anjos30 – Jerônimo, presbítero e monge em Belém, 420OUTUBRO4 – Francisco de Assis, frade, 12266 – William Tyndale, presbítero e mártir, 1536 – Thomas More, mártir, 1535 – John Fisher, bispo e mártir, 15359 – Dionísio, primeiro bispo de Paris, e seus companheiros,mártires, século III10 – Paulino, primeiro arcebispo de York, 64411 – Felipe, diácono e evangelista12 – Wilfrido, arcebispo de York, 70916 – Hugo Latimer e Nicolau Ridley, bispos, 155517 – Inácio, bispo de Antioquia e mártir, 10718 – Lucas, evangelista23 – Tiago de Jerusalém, irmão de nosso Senhor JesusCristo, mártir, 6228 – Simão e Judas, apóstolos31 – Reforma Protestante, 1517NOVEMBRO1 – Todos os Santos2 – Fiéis falecidos6 – Illtyd, abade de Glamorgan, século V11 – Martinho Lutero, nascido em 1483 – Martinho, bispo de Tours, 397 Calendário 35
  • 36. LIVRO DE ORAÇÃO COMUM18 – Hilda, abadessa de Whitby, 68023 – Clemente, bispo de Roma, 100, e Columbano, abadede Bóbio, Itália, 61530 – André, apóstoloDEZEMBRO4 – João Damasceno, presbítero, 760 – Max Broussard, arcebispo nos EUA, 20055 – Clemente de Alexandria, presbítero, 2106 – Nicolau, bispo de Mira, Turquia, 3427 – Ambrósio, bispo de Milão, 39712 – Roberto McAlister, bispo missionário no Brasil, 199314 – João da Cruz, monge, 159121 – Tomé, apóstolo25 – Natividade de nosso Senhor Jesus Cristo26 – Estêvão, diácono e mártir27 – João, apóstolo e evangelista28 – Santos Inocentes29 – Thomas Becket, arcebispo de Cantuária e mártir, 117031 – Silvestre, bispo de Roma, 335 – John Wycliff, precursor da Reforma, 138436 Calendário
  • 37. BREVIÁRIOO Ofício Diário
  • 38. LIVRO DE ORAÇÃO COMUM O Ofício DiárioOrientações gerais• Usa-se neste Breviário a expressão Oficiante para indicar o dirigente daoração, seja clérigo ou não, exceto quando houver uma indicação específicapara Bispo ou Presbítero. Quando não houver nenhuma indicação, ooficiante inicia a leitura e o povo responde com as sentenças em itálico.Na oração individual, o orante lê os textos do oficiante e do povo.• As leituras bíblicas estão indicadas no Lecionário ferial, em dois ciclospara todo o Ano Cristão (págs. 266-328).• As sentenças introdutórias aqui recomendadas poderão ser substituídaspelo oficiante por quaisquer outras das Sagradas Escrituras. Sejamossensíveis à voz do Espírito Santo. Ordem do Ofício Diário • Sentenças introdutórias • Confissão e absolvição de pecados • Cânticos • Invitatório • Leitura da Palavra de Deus • Orações • Consagração de dízimos e ofertas • Conclusão38 Oficio Diário
  • 39. BREVIÁRIO Oração Matutina DiáriaSentenças introdutóriasAdventoOficiante: “Alegrem-se sempre no Senhor. Novamentedirei: Alegrem-se! Seja a amabilidade de vocêsconhecida por todos. Perto está o Senhor” – Fp 4.4-5Povo: “Então se verá o Filho do homem vindo nasnuvens com grande poder e glória” – Mc 13.26NatalOficiante: “Porque Deus tanto amou o mundo que deuo seu Filho Unigênito, para que todo o que nele crernão pereça, mas tenha a vida eterna” – Jo 3.16Povo: “Aquele que é a Palavra tornou-se carne e viveuentre nós. Vimos a sua glória, glória como do Unigênitovindo do Pai, cheio de graça e de verdade” – Jo 1.14EpifaniaOficiante: “O povo que caminhava em trevas viu umagrande luz; sobre os que viviam na terra da sombra damorte raiou uma luz” – Is 9.2Povo: Disse Jesus: “Eu sou a luz do mundo. Quem mesegue, nunca andará em trevas, mas terá a luz da vida”– Jo 8.12 Oração Matutina Diária 39
  • 40. LIVRO DE ORAÇÃO COMUMQuaresma(1)Oficiante: “Lava-me de toda a minha culpa e purifica-me do meu pecado. Sei que sou pecador desde quenasci, sim, desde que me concebeu minha mãe”–Sl 51.2 e 5Povo: “Não me expulses da tua presença, nem tires demim o teu Santo Espírito. Devolve-me a alegria da tuasalvação e sustenta-me com um espírito pronto aobedecer” – Sl 51.11-12• Ou:(2)Oficiante: “Se afirmarmos que estamos sem pecado,enganamos a nós mesmos, e a verdade não está em nós.Se confessarmos os nossos pecados, ele é fiel e justopara perdoar os nossos pecados e nos purificar de todainjustiça” – 1 Jo 1.8-9Povo: “Eu me porei a caminho e voltarei para meu pai,e lhe direi: Pai, pequei contra o céu e contra ti. Nãosou mais digno de ser chamado teu filho; trata-me comoum dos teus empregados” – Lc 15.18-19Semana SantaOficiante: “Então Jesus disse aos seus discípulos: “Sealguém quiser acompanhar-me, negue-se a si mesmo,tome a sua cruz e siga-me” – Mt 16.24Povo: Disse Jesus: “Pois quem quiser salvar a sua vida,a perderá, mas quem perder a sua vida por minha causa,a encontrará” – Mt 16.2540 Oração Matutina Diária
  • 41. BREVIÁRIOSexta-feira da PaixãoOficiante: “Mas Deus demonstra seu amor por nós:Cristo morreu em nosso favor quando ainda éramospecadores” – Rm 5.8Povo: “Aquele que não poupou seu próprio Filho, maso entregou por todos nós, como não nos dará juntamentecom ele, e de graça, todas as coisas?” – Rm 8.32PáscoaOficiante: “Vocês estão procurando Jesus, o Nazareno,que foi crucificado. Ele ressuscitou!” Aleluia! – Mc 16.6Povo: Verdadeiramente, o Senhor ressuscitou. Aleluia!Oficiante: “Bendito seja o Deus e Pai de nosso SenhorJesus Cristo! Conforme a sua grande misericórdia, elenos regenerou para uma esperança viva, por meio daressurreição de Jesus Cristo dentre os mortos” – 1 Pe 1.3Povo: “... graças a Deus, que nos dá a vitória por meiode nosso Senhor Jesus Cristo” – 1 Co 15.57Ascensão e Santo NomeOficiante: “Por isso Deus o exaltou à mais alta posiçãoe lhe deu o nome que está acima de todo nome...” – Fp 2.9Povo: “... para que ao nome de Jesus se dobre todojoelho, nos céus, na terra e debaixo da terra, e todalíngua confesse que Jesus Cristo é o Senhor, para aglória de Deus Pai” – Fp 2.10-11PentecostesOficiante: “... receberão poder quando o Espírito Santodescer sobre vocês, e serão minhas testemunhas emJerusalém, em toda a Judeia e Samaria, e até os confinsda terra” – At 1.8 Oração Matutina Diária 41
  • 42. LIVRO DE ORAÇÃO COMUMPovo: “...Deus derramou seu amor em nossos corações,por meio do Espírito Santo que ele nos concedeu” –Rm 5.5TrindadeOficiante: “A graça do Senhor Jesus Cristo, o amor deDeus e a comunhão do Espírito Santo sejam com todosvocês” – 2 Co 13.14Povo: “Pois em Cristo habita corporalmente toda aplenitude da divindade” – Cl 2.9Tempo Comum(1)Oficiante: “A vocês, graça e paz da parte de Deus nossoPai e do Senhor Jesus Cristo” – Fp 1.2Povo: “Graças a Deus, que nos dá a vitória por meiode nosso Senhor Jesus Cristo” – 1 Co 15.57• Ou:(2)Oficiante: “Portanto, que diremos, irmãos? Quandovocês se reúnem, cada um de vocês tem um salmo, ouuma palavra de instrução, uma revelação, uma palavraem uma língua ou uma interpretação. Tudo seja feitopara a edificação da igreja” – 1 Co 14.26Povo: “Envia a tua luz e a tua verdade; elas me guiarãoe me levarão ao teu santo monte, ao lugar onde habitas”– Sl 43.3• Ou:42 Oração Matutina Diária
  • 43. BREVIÁRIO(3)Oficiante: “Quem é como o Senhor, o nosso Deus, quereina em seu trono nas alturas, mas se inclina paracontemplar o que acontece nos céus e na terra?” –Sl 113.5-6Povo: “Não a nós, Senhor, nenhuma glória para nós,mas sim ao teu nome, por teu amor e por tua fidelidade”– Sl 115.1• Ou:(4)Oficiante: “No entanto, está chegando a hora, e de fatojá chegou, em que os verdadeiros adoradores adorarãoo Pai em espírito e em verdade. São estes os adoradoresque o Pai procura” – Jo 4.23Povo: “Deus é espírito, e é necessário que os seusadoradores o adorem em espírito e em verdade” –Jo 4.24• Ou:(5)Oficiante: “Envia a tua luz e a tua verdade; elas meguiarão e me levarão ao teu santo monte, ao lugar ondehabitas” – Sl 43.3Povo: “A tua palavra é lâmpada que ilumina os meuspassos e luz que clareia o meu caminho” – Sl 119.105 Oração Matutina Diária 43
  • 44. LIVRO DE ORAÇÃO COMUMTodos os Santos, ou um SantoOficiante: “Portanto, também nós, uma vez que estamosrodeados por tão grande nuvem de testemunhas,livremo-nos de tudo o que nos atrapalha e do pecadoque nos envolve, e corramos com perseverança acorrida que nos é proposta...” – Hb 12.1Povo: “... tendo os olhos fitos em Jesus, autor econsumador da nossa fé. Ele, pela alegria que lhe foraproposta, suportou a cruz, desprezando a vergonha, eassentou-se à direita do trono de Deus” – Hb 12.2Ocasiões de Ação de Graças(1)Oficiante: “... dando graças constantemente a Deus Paipor todas as coisas, em nome de nosso Senhor JesusCristo” – Ef 5.20Povo: “Bendiga o Senhor a minha alma! Bendiga oSenhor todo o meu ser! Bendiga o Senhor a minha alma!Não esqueça nenhuma de suas bênçãos” – Sl 103.1-2• Ou:(2)Oficiante: “Que as palavras da minha boca e ameditação do meu coração sejam agradáveis a ti,Senhor, minha Rocha e meu Resgatador!” – Sl 19.14Povo: “O Senhor, porém, está em seu santo templo;diante dele fique em silêncio toda a terra” – Hb 2.20Confissão e absolvição de pecados• Pode-se usar uma das fórmulas seguintes, uma das fórmulas das págs.198-200, ou fazer uma confissão espontânea.44 Oração Matutina Diária
  • 45. BREVIÁRIOOficiante: Confessemos humildemente os nossos pecadosa Deus todo-poderoso.(1)Todos: Deus eterno, em quem vivemos, nos movemos eexistimos, cujo rosto está longe de nós por causa do nossopecado e de cuja misericórdia temos nos afastado por causada corrupção dos nossos corações, limpa-nos, te rogamos,de todas as nossas transgressões e livra-nos de pensamentosorgulhosos, de intrigas e desejos vãos, pois com humildadee mansidão nos aproximamos de ti, confiando somente emtua graça e encontrando em ti a nossa esperança e a nossasalvação. Por Jesus Cristo, nosso Senhor. Amém.• Ou:(2)Todos: Deus todo-poderoso, nosso Pai celestial, pequeicontra ti por minha própria culpa, em pensamentos, palavrase ações e no bem que deixei de fazer. Por amor do teuFilho Jesus Cristo, perdoa-me todo o passado e na unidadedo Espírito Santo, concede que eu te sirva com vidarenovada, para a glória do teu Nome. Amém.• Ou:(3)Todos: Senhor, diante de ti reconheço e confesso que soupecador(a). Para permanecer na vida eterna, dependo doteu amor e da tua infinita misericórdia. Derrama sobre mimo teu Espírito Santo para que eu seja forte e queira viver deacordo com os teus santos ensinamentos. Por Cristo, nossoSenhor. Amém. Oração Matutina Diária 45
  • 46. LIVRO DE ORAÇÃO COMUM• Na ausência de um bispo ou presbítero, o oficiante e o povo dirãojuntos, após a confissão:(1)Todos: Em Cristo, “temos a redenção, a saber, o perdãodos pecados”. Graças a Deus [cf. Cl 1.14].• Ou:(2)Todos: Ó Senhor, suplicamos que escutes compassivo asnossas orações e perdoes a todos os que a ti confessam osseus pecados, para que aqueles que são acusados por suasconsciências sejam absolvidos por teu perdão. Por JesusCristo, nosso Senhor, que vive e reina contigo e com oEspírito Santo, um só Deus agora e sempre. Amém.Absolvição (cf. Jo 20.21-23; Jó 22.27-30)• Apenas um bispo ou presbítero pode pronunciar a absolvição.(1)Bispo ou Presbítero: Eis o que diz a Palavra de Deus: “Sealguém pecar, temos um intercessor junto ao Pai, JesusCristo, o Justo. Ele é a propiciação pelos nossospecados” (cf. 1 Jo 2.1-2). Sejam, pois, perdoados e libertosde todos os seus pecados, confirmados e fortalecidos emtodo o Bem, e na força do Espírito Santo preservados paraa vida eterna.Povo: Amém. O Senhor também perdoe todos os seuspecados. Bispo ou Presbítero: Amém.• Ou:46 Oração Matutina Diária
  • 47. BREVIÁRIO(2)Bispo ou Presbítero: Foi do agrado de Deus que em Cristohabitasse toda a plenitude e por meio dele os pecadoresfossem reconciliados. Pelo seu sangue, derramado na cruz,e por sua intercessão, recebam agora o perdão de todos osseus pecados e, fortalecidos pelo Espírito Santo, prossigamresolutos no caminho da vida eterna.Povo: Amém. O Senhor também perdoe todos os seuspecados. Bispo ou Presbítero: Amém.• Ou:(3)Bispo ou Presbítero: A Palavra de Deus nos diz que“debaixo do céu não há nenhum outro nome dado aoshomens pelo qual devamos ser salvos” (At 4.12).Portanto, em nome de nosso Senhor Jesus Cristo, sejamperdoados e libertos de todos os seus pecados, confirmadose fortalecidos em todo o Bem, e na força do Espírito Santopreservados para a vida eterna.Povo: Amém. O Senhor também perdoe todos os seuspecados. Bispo ou Presbítero: Amém.• Ou:(4)Bispo ou Presbítero: Deus Onipotente, nosso Pai Celestial,que por sua grande misericórdia promete o perdão a todosos que se convertem a ele com sincero arrependimento eviva fé, os perdoe e liberte de todos os seus pecados,confirme vocês e os fortaleça em todo o Bem e em JesusCristo os preserve no caminho da vida eterna.Povo: Amém. O Senhor também perdoe todos os seuspecados. Bispo ou Presbítero: Amém. Oração Matutina Diária 47
  • 48. LIVRO DE ORAÇÃO COMUMCânticos• Pode-se observar agora um período de cânticos por um tempoconveniente, à discrição do dirigente.Invitatório• Cf. Sl 51.15Oficiante: Abre, ó Senhor, os nossos lábios.Povo: E a nossa boca proclamará o teu louvor.Oficiante: Louvemos ao Senhor.Povo: [Aleluia!]• Na Quaresma, omite-se o Aleluia! O povo responde: Amém.• Em seguida, todos dirão um dos convites abaixo, em uníssono oualternadamente. Durante a estação da Páscoa, poderá ser usado o cânticoPascha nostrum, após ou em lugar do invitatório.Venite, exultemus Domino (Sl 95.1-7; 96.9, 13):Venham! Cantemos ao Senhor com alegria! Aclamemos aRocha da nossa salvação.Vamos à presença dele com ações de graças; vamosaclamá-lo com cânticos de louvor.Pois o Senhor é o grande Deus, o grande Rei acima detodos os deuses.Nas suas mãos estão as profundezas da terra, os cumesdos montes lhe pertencem.Dele também é o mar, pois ele o fez; as suas mãos formarama terra seca.Venham! Adoremos prostrados e ajoelhemos diante doSenhor, o nosso Criador;Pois ele é o nosso Deus, e nós somos o povo do seu pastoreio,o rebanho que ele conduz.Adorem o SENHOR no esplendor da sua santidade;tremam diante dele todos os habitantes da terra.48 Oração Matutina Diária
  • 49. BREVIÁRIOCantem diante do SENHOR, porque ele vem, vem julgar aterra; julgará o mundo com justiça e os povos, com a suafidelidade!• Ou:Jubilate Deo (Sl 100):Aclamem o Senhor todos os habitantes da terra!Prestem culto ao Senhor com alegria; entrem na suapresença com cânticos alegres.Reconheçam que o Senhor é o nosso Deus. Ele nos fez esomos dele: somos o seu povo, e rebanho do seu pastoreio.Entrem por suas portas com ações de graças, e em seusátrios, com louvor; deem-lhe graças e bendigam o seunome.Pois o Senhor é bom e o seu amor leal é eterno; a suafidelidade permanece por todas as gerações.• Ou:Cantate Domino (Sl 98):Cantem ao Senhor um novo cântico, pois ele fez coisasmaravilhosas; a sua mão direita e o seu braço santo lhederam a vitória!O Senhor anunciou a sua vitória e revelou a sua justiçaàs nações.Ele se lembrou do seu amor leal e da sua fidelidade paracom a casa de Israel; todos os confins da terra viram avitória do nosso Deus.Aclamem o Senhor todos os habitantes da terra!Louvem-no com cânticos de alegria e ao som de música!Ofereçam música ao Senhor com a harpa, com a harpa eao som de canções, Oração Matutina Diária 49
  • 50. LIVRO DE ORAÇÃO COMUMcom cornetas e ao som da trombeta; exultem diante doSenhor, o Rei!Ressoe o mar e tudo o que nele existe, o mundo e os seushabitantes!Batam palmas os rios, e juntos cantem de alegria osmontes;cantem diante do Senhor, porque ele vem, vem julgar a terra;julgará o mundo com justiça e os povos, com retidão.• Ou (na estação da Páscoa):Pascha nostrum (1 Co 5.7-8; Rm 6.9-11; 1 Co 15.20):Livrem-se do fermento velho, para que sejam massa novae sem fermento, como realmente são. Pois Cristo, nossoCordeiro pascal, foi sacrificado.Por isso, celebremos a festa, não com o fermento velho,nem com o fermento da maldade e da perversidade,mas com os pães sem fermento, os pães da sinceridadee da verdade.Pois sabemos que, tendo sido ressuscitado dos mortos, Cristonão pode morrer outra vez: a morte não tem mais domíniosobre ele.Porque morrendo, ele morreu para o pecado uma vezpor todas; mas vivendo, vive para Deus.Da mesma forma, considerem-se mortos para o pecado,mas vivos para Deus em Cristo Jesus.Mas de fato Cristo ressuscitou dentre os mortos, sendo eleas primícias dentre aqueles que dormiram.Visto que a morte veio por meio de um só homem,também a ressurreição dos mortos veio por meio de umsó homem.Pois da mesma forma como em Adão todos morrem, emCristo todos serão vivificados.50 Oração Matutina Diária
  • 51. BREVIÁRIOLeitura da Palavra de Deus• Lê-se agora na seguinte ordem: Velho Testamento – Salmo – NovoTestamento – Evangelho. À discrição do oficiante, pode ser suprimida aleitura do VT e do NT, mas é obrigatória a leitura do Salmo e do Evangelho.• Após as leituras, alguém credenciado por esta Igreja prega o sermão. Sópode pregar quem estiver devidamente autorizado pelo reitor de suaparóquia ou pelo bispo. Depois, será dito o Credo Apostólico ou oNiceno. No final das leituras será dito:• [VT e NT]Leitor: Palavra do Senhor!Todos: Graças a Deus!• [Salmo]Leitor: Glória ao Pai, ao Filho e ao Espírito Santo.Todos: Como era no princípio, é agora e será para sempre. Amém.• [Evangelho]Leitor: Palavra da salvação!Todos: Glória a ti, Senhor!Credo dos ApóstolosCreio em Deus Pai todo-poderoso, Criador do céu e daterra;E em Jesus Cristo, seu único Filho, nosso Senhor, o qual foiconcebido por obra do Espírito Santo, nasceu da virgemMaria, padeceu sob o poder de Pôncio Pilatos, foicrucificado, morto e sepultado; desceu ao Hades, ressuscitouao terceiro dia, subiu ao céu e está sentado à direita deDeus Pai todo-poderoso, de onde há de vir a julgar os vivose os mortos.Creio no Espírito Santo, na santa igreja católica, nacomunhão dos santos, na remissão dos pecados, naressurreição do corpo, na vida eterna. Amém.• Ou: Oração Matutina Diária 51
  • 52. LIVRO DE ORAÇÃO COMUMCredo Niceno-constantinopolitanoCreio em um só Deus, Pai Onipotente, Criador do céu e daterra, e de todas as coisas visíveis e invisíveis.E em um só Senhor, Jesus Cristo, Filho unigênito de Deus,gerado do Pai antes de todos os séculos; Deus de Deus,Luz de Luz, verdadeiro Deus de verdadeiro Deus; gerado,não feito; consubstancial com o Pai, por quem todas ascoisas foram feitas; que por nós e para nossa salvaçãodesceu dos céus e encarnou, por obra do Espírito Santo, davirgem Maria, e se fez homem. Foi também crucificadosob o poder de Pôncio Pilatos, padeceu e foi sepultado.Ressuscitou ao terceiro dia, segundo as Escrituras, e subiuaos céus, e está sentado à direita do Pai; e virá outra vezcom glória para julgar os vivos e os mortos, e o seu reinonão terá fim.Creio no Espírito Santo, Senhor e Doador da vida, procedentedo Pai e do Filho; que, com o Pai e o Filho, é juntamenteadorado e glorificado; o qual falou pelos profetas.E creio na igreja una, santa, católica e apostólica.Reconheço um só batismo para remissão dos pecados eespero a ressurreição dos mortos e a vida do mundovindouro. Amém.Orações• Poderá ser dita a coleta do dia e da estação, quando houver.Oficiante: O Senhor esteja com vocês.Povo: E com o seu espírito.Oficiante: Oremos, como o Senhor Jesus nos ensinou.Todos: Pai nosso que estás nos céus! Santificado seja oteu nome. Venha o teu reino; seja feita a tua vontade,assim na terra como no céu. O pão nosso de cada diadá-nos hoje e perdoa as nossas dívidas, assim como52 Oração Matutina Diária
  • 53. BREVIÁRIOnós perdoamos aos nossos devedores. E não nos deixescair em tentação, mas livra-nos do mal. [Pois teu é oreino, o poder e a glória para sempre. Amém].• Após o Pai Nosso, segue-se um período de oração espontânea a Deus:pelas nossas necessidades pessoais; pela igreja universal – sua missão,seus membros, ministros auxiliares, diáconos, presbíteros e bispos; pelonosso país e por todos os que exercem autoridade; pela paz e salvação domundo; pelas preocupações de nossa comunidade; pelos que sofrem e seencontram em dificuldades.Pode também ser usada uma ou mais das orações seguintes:(1)A oração dos fiéis (págs. 135-142)(2)Esta é a hora de despertarmos do nosso sono,pois a noite já passou e um novo dia está diante denós.E agora a nossa salvação está mais próxima de nós,pois a noite já passou e um novo dia está diante denós.Portanto, rejeitamos as obras do mal e nos revestimos daarmadura da luz.Pois que comunhão pode haver entre a luz e astrevas?Confiamos no Senhor Jesus Cristo e nele buscamosforça.Porque a loucura de Deus é mais sábia que asabedoria humana e a fraqueza de Deus é mais forteque a força do homem.Louvemos ao Senhor. Amém. Oração Matutina Diária 53
  • 54. LIVRO DE ORAÇÃO COMUM• Ou:(3)Senhor, salva o teu povo, a tua herançaGoverna-o e protege-o para sempreTodos os dias te bendizemosE louvamos o teu Nome para sempreGuarda-nos hoje sem pecadoTem piedade de nós, Senhor, tem piedadeMostra-nos, Senhor, teu amor e tua bondadeA nossa esperança está no SenhorEle é o nosso auxílio e a nossa proteção• Ou:(4)Oração de São João CrisóstomoDeus todo-poderoso, que nos deste a graça de unir-nos nestemomento, para te dirigirmos em concordância as nossassúplicas, e que por teu muito amado Filho nos prometesteque onde estivessem dois ou três reunidos em teu Nome, tuestarias ali no meio deles; atende agora, ó Senhor, os nossosdesejos e petições como melhor nos convier; e concede-nos neste mundo o conhecimento da tua verdade e novindouro a vida eterna. Amém.54 Oração Matutina Diária
  • 55. BREVIÁRIOConsagração de dízimos e ofertas• Dízimos e ofertas só podem ser recebidos se estiver presente umdiácono, presbítero ou bispo e, preferencialmente, se a oração estiversendo feita no templo. Em outros locais, e sem a presença de umclérigo, este ato só poderá ser executado com a expressa autorizaçãodo reitor da paróquia ou do bispo.• Quando neste ofício é incluída a celebração eucarística, ocorrem nestemomento a oração eucarística, o partir do pão e a comunhão, de acordocom o rito autorizado por esta Igreja.• Quando não é celebrada a eucaristia, é dita uma, ou mais, das oraçõesabaixo, ou outra, à discrição do oficiante.Litania (pág. 123)Ação de graças geral (pág. 142)Te Deum laudamus (pág. 130)Magnificat (pág. 131)Gloria in excelsis (pág. 132)Benedictus es, Domine (pág. 132)Cantemus Domino [na estação da Páscoa] (pág. 133)In convertendo (pág. 133)• Ou:(1)Ecce, Deus (Is 12.2-6)Deus é a minha salvação; terei confiança e não temerei.O Senhor – sim, o Senhor é a minha força e o meucântico; ele é a minha salvação!Com alegria vocês tirarão água das fontes da salvação.Naquele dia vocês dirão: Louvem o Senhor, invoquemo seu nome;anunciem entre as nações os seus feitos, e façam-nas saberque o seu nome é exaltado. Oração Matutina Diária 55
  • 56. LIVRO DE ORAÇÃO COMUMCantem louvores ao Senhor, pois ele tem feito coisasgloriosassejam elas conhecidas em todo o mundo.Gritem bem alto e cantem de alegria, habitantes de Sião,pois grande é o Santo de Israel no meio de vocês.• Ou:(2)Surge, illuminare (Is 60.1-3,11,14,18-19)Levante-se, refulja! Porque chegou a sua luz, e a glória doSenhor raia sobre você.Olhe! A escuridão cobre a terra, densas trevas envolvemos povos, mas sobre você raia o Senhor, e sobre vocêse vê a sua glória.As nações virão à sua luz e os reis ao fulgor do seualvorecer.As suas portas permanecerão abertas; jamais serãofechadas, dia e noite, para que lhe tragam as riquezasdas nações, com seus reis e sua comitiva.e a chamarão Cidade do Senhor, Sião do Santo de Israel.Não se ouvirá mais falar de violência em sua terra,nem de ruína e destruição dentro de suas fronteiras.Os seus muros você chamará salvação, e as suas portas,louvor.O sol não será mais a sua luz de dia, e você não terá maiso brilho do luar, pois o Senhor será a sua luz para sempre; oseu Deus será a sua glória.• Ou:56 Oração Matutina Diária
  • 57. BREVIÁRIO(3)Digno es (Ap 4.11; 5.9-10,13)Tu, Senhor e Deus nosso, és digno de receber a glória, ahonra e o poder, porque criaste todas as coisas, e por tuavontade elas existem e foram criadas.Tu és digno de receber o livro e de abrir os seus selos,pois foste morto, e com teu sangue compraste para Deusgente de toda tribo, língua, povo e nação.Tu os constituíste reino e sacerdotes para o nosso Deus, eeles reinarão sobre a terra.Àquele que está assentado no trono e ao Cordeiro sejamo louvor, a honra, a glória e o poder, para todo o sempre!• Ou:(4)Lucerna pedibus meis (Sl 119.105-112)A tua palavra é lâmpada que ilumina os meus passos e luzque clareia o meu caminho.Prometi sob juramento e o cumprirei: vou obedecer àstuas justas ordenanças.Passei por muito sofrimento; preserva, Senhor, a minha vida,conforme a tua promessa.Aceita, Senhor, a oferta de louvor dos meus lábios, eensina-me as tuas ordenanças.A minha vida está sempre em perigo, mas não me esqueçoda tua lei.Guardei no coração a tua palavra para não pecarcontra ti. Oração Matutina Diária 57
  • 58. LIVRO DE ORAÇÃO COMUMOs ímpios prepararam uma armadilha contra mim, mas nãome desviei dos teus preceitos.Os teus testemunhos são a minha herança permanente;são a alegria do meu coração.Dispus o meu coração para cumprir os teus decretos atéo fim.• Ou:(5)Levavi oculos (Sl 121)Levanto os meus olhos para os montes e pergunto: De ondeme vem o socorro?O meu socorro vem do Senhor, que fez os céus e a terra.Ele não permitirá que você tropece; o seu protetor semanterá alerta,sim, o protetor de Israel não dormirá; ele está semprealerta!O Senhor é o seu protetor; como sombra que o protege, eleestá à sua direita.De dia o sol não o ferirá, nem a lua, de noite.O Senhor o protegerá de todo o mal, protegerá a sua vida.O Senhor protegerá a sua saída e a sua chegada, desdeagora e para sempre.• Ou:(6)Qui habitat (Sl 91)Aquele que habita no abrigo do Altíssimo e descansa àsombra do Todo-poderoso58 Oração Matutina Diária
  • 59. BREVIÁRIOpode dizer ao Senhor: Tu és o meu refúgio e a minhafortaleza, o meu Deus, em quem confio.Ele o livrará do laço do caçador e do veneno mortal.Ele o cobrirá com as suas penas, e sob as suas asasvocê encontrará refúgio; a fidelidade dele será o seuescudo protetor.Você não temerá o pavor da noite, nem a flecha que voade dia,nem a peste que se move sorrateira nas trevas, nem apraga que devasta ao meio-dia.Mil poderão cair ao seu lado, dez mil à sua direita, masnada o atingirá.Você simplesmente olhará, e verá o castigo dos ímpios.Se você fizer do Altíssimo o seu abrigo, do Senhor o seurefúgio,nenhum mal o atingirá, desgraça alguma chegará àsua tenda.Porque a seus anjos ele dará ordens a seu respeito, paraque o protejam em todos os seus caminhos;com as mãos eles o segurarão, para que você nãotropece em alguma pedra.Você pisará o leão e a cobra; pisoteará o leão forte e aserpente.Porque ele me ama, eu o resgatarei; eu o protegerei,pois conhece o meu nome.Ele clamará a mim, e eu lhe darei resposta, e na adversidadeestarei com ele; vou livrá-lo e cobri-lo de honra.Vida longa eu lhe darei, e lhe mostrarei a minhasalvação. Oração Matutina Diária 59
  • 60. LIVRO DE ORAÇÃO COMUMConclusão• O dirigente concluirá, lendo uma das sentenças abaixo e todos dirão:Amém.• Mas, se estiver presente um bispo ou presbítero, o povo será despedidocom uma bênção sacerdotal, que poderá ser uma destas ou outra, à suadiscrição.(1)A graça do Senhor Jesus Cristo, o amor de Deus e acomunhão do Espírito Santo sejam com todos vocês.Amém. – 2 Co 13.14(2)Que o Deus da esperança os encha de toda alegria epaz, por sua confiança nele, para que vocêstransbordem de esperança, pelo poder do EspíritoSanto. Amém. – Rm 15.13(3)Cristo, o Bom Pastor, que deu a vida por suas ovelhas, nosreúna em um só rebanho, com todos os que em todo lugarinvocam o seu Nome, para que haja um só rebanho e um sóPastor. E a bênção de Deus todo-poderoso, Pai, Filho eEspírito Santo, seja conosco, e conosco habite eternamente.Amém.(4)O Deus da paz, que pelo sangue da nova e eterna aliança,fez ressurgir dentre os mortos a Jesus Cristo, nosso Senhor,aperfeiçoe vocês em toda a boa obra e os abençoe comtoda sorte de bênçãos, agora e pelos séculos dos séculos.Amém.60 Oração Matutina Diária
  • 61. BREVIÁRIO(5)A bênção de nosso Senhor Jesus Cristo, Pastor e Bispo denossas almas, e a plenitude de sua paz, estejam aqui comesta Igreja e com o seu povo em toda a terra, especialmentecom os que são perseguidos por causa da Verdade. Emnome do Pai, do Filho e do Espírito Santo. Amém.(6)A graça seja com todos os que amam a nosso Senhor JesusCristo com amor incorruptível.Senhor, ajuda-nos a participar da tua santidade. Amém.Ou:(7)Bênção celtaQue nada perturbe você e nada o aflija.Todas as coisas têm passado, mas Deus nunca muda.A paciência nos fortalece e supera todas as adversidades.Quem é de Deus, nada mais deseja, pois Deus ésuficiente.Glória ao Pai, ao Filho e ao Espírito Santo.Como era no princípio, é agora e será para sempre.Amém. Oração Matutina Diária 61
  • 62. LIVRO DE ORAÇÃO COMUM Oração Vespertina DiáriaSentenças introdutóriasAdventoOficiante: “Alegrem-se sempre no Senhor. Novamentedirei: Alegrem-se! Seja a amabilidade de vocêsconhecida por todos. Perto está o Senhor” – Fp 4.4-5Povo: “Então se verá o Filho do homem vindo nasnuvens com grande poder e glória” – Mc 13.26NatalOficiante: “Porque Deus tanto amou o mundo que deuo seu Filho Unigênito, para que todo o que nele crernão pereça, mas tenha a vida eterna” – Jo 3.16Povo: “Aquele que é a Palavra tornou-se carne e viveuentre nós. Vimos a sua glória, glória como do Unigênitovindo do Pai, cheio de graça e de verdade” – Jo 1.14EpifaniaOficiante: “O povo que caminhava em trevas viu umagrande luz; sobre os que viviam na terra da sombra damorte raiou uma luz” – Is 9.2Povo: Disse Jesus: “Eu sou a luz do mundo. Quem mesegue, nunca andará em trevas, mas terá a luz da vida”– Jo 8.12Quaresma(1)Oficiante: “Lava-me de toda a minha culpa e purifica-me do meu pecado. Sei que sou pecador desde que62 Oração Vespertina Diária
  • 63. BREVIÁRIOnasci, sim, desde que me concebeu minha mãe” – Sl51.2 e 5Povo: “Não me expulses da tua presença, nem tires demim o teu Santo Espírito. Devolve-me a alegria da tuasalvação e sustenta-me com um espírito pronto aobedecer” – Sl 51.11-12• Ou:(2)Oficiante: “Se afirmarmos que estamos sem pecado,enganamos a nós mesmos, e a verdade não está em nós.Se confessarmos os nossos pecados, ele é fiel e justopara perdoar os nossos pecados e nos purificar de todainjustiça” – 1 Jo 1.8-9Povo: “Eu me porei a caminho e voltarei para meu pai,e lhe direi: Pai, pequei contra o céu e contra ti. Nãosou mais digno de ser chamado teu filho; trata-me comoum dos teus empregados” – Lc 15.18-19Semana SantaOficiante: “Então Jesus disse aos seus discípulos: “Sealguém quiser acompanhar-me, negue-se a si mesmo,tome a sua cruz e siga-me” – Mt 16.24Povo: Disse Jesus: “Pois quem quiser salvar a sua vida,a perderá, mas quem perder a sua vida por minha causa,a encontrará” – Mt 16.25Sexta-feira da PaixãoOficiante: “Mas Deus demonstra seu amor por nós:Cristo morreu em nosso favor quando ainda éramospecadores” – Rm 5.8Povo: “Aquele que não poupou seu próprio Filho, mas Oração Vespertina Diária 63
  • 64. LIVRO DE ORAÇÃO COMUMo entregou por todos nós, como não nos dará juntamentecom ele, e de graça, todas as coisas?” – Rm 8.32PáscoaOficiante: “Vocês estão procurando Jesus, o Nazareno,que foi crucificado. Ele ressuscitou!” Aleluia! – Mc 16.6Povo: Verdadeiramente, o Senhor ressuscitou. Aleluia!Oficiante: “Bendito seja o Deus e Pai de nosso SenhorJesus Cristo! Conforme a sua grande misericórdia, elenos regenerou para uma esperança viva, por meioda ressurreição de Jesus Cristo dentre os mortos” –1 Pe 1.3Povo: “... graças a Deus, que nos dá a vitória por meiode nosso Senhor Jesus Cristo” – 1 Co 15.57Ascensão e Santo NomeOficiante: “Por isso Deus o exaltou à mais alta posiçãoe lhe deu o nome que está acima de todo nome...” –Fp 2.9Povo: “... para que ao nome de Jesus se dobre todojoelho, nos céus, na terra e debaixo da terra, e todalíngua confesse que Jesus Cristo é o Senhor, para aglória de Deus Pai” – Fp 2.10-11PentecostesOficiante: “... receberão poder quando o Espírito Santodescer sobre vocês, e serão minhas testemunhas emJerusalém, em toda a Judeia e Samaria, e até os confinsda terra” – At 1.8Povo: “...Deus derramou seu amor em nossos corações,por meio do Espírito Santo que ele nos concedeu” –Rm 5.564 Oração Vespertina Diária
  • 65. BREVIÁRIOTrindadeOficiante: “A graça do Senhor Jesus Cristo, o amor deDeus e a comunhão do Espírito Santo sejam com todosvocês” – 2 Co 13.14Povo: “Pois em Cristo habita corporalmente toda aplenitude da divindade” – Cl 2.9Tempo Comum(1)Oficiante: “A vocês, graça e paz da parte de Deus nossoPai e do Senhor Jesus Cristo” – Fp 1.2Povo: “Graças a Deus, que nos dá a vitória por meiode nosso Senhor Jesus Cristo” – 1 Co 15.57• Ou:(2)Oficiante: “Portanto, que diremos, irmãos? Quandovocês se reúnem, cada um de vocês tem um salmo, ouuma palavra de instrução, uma revelação, uma palavraem uma língua ou uma interpretação. Tudo seja feitopara a edificação da igreja” – 1 Co 14.26Povo: “Envia a tua luz e a tua verdade; elas me guiarãoe me levarão ao teu santo monte, ao lugar onde habitas”– Sl 43.3• Ou:(3)Oficiante: “Quem é como o Senhor, o nosso Deus, quereina em seu trono nas alturas, mas se inclina paracontemplar o que acontece nos céus e na terra?” –Sl 113.5-6 Oração Vespertina Diária 65
  • 66. LIVRO DE ORAÇÃO COMUMPovo: “Não a nós, Senhor, nenhuma glória para nós,mas sim ao teu nome, por teu amor e por tua fidelidade”– Sl 115.1• Ou:(4)Oficiante: “No entanto, está chegando a hora, e de fatojá chegou, em que os verdadeiros adoradores adorarãoo Pai em espírito e em verdade. São estes os adoradoresque o Pai procura” – Jo 4.23Povo: “Deus é espírito, e é necessário que os seusadoradores o adorem em espírito e em verdade” –Jo 4.24• Ou:(5)Oficiante: “Envia a tua luz e a tua verdade; elas meguiarão e me levarão ao teu santo monte, ao lugar ondehabitas” – Sl 43.3Povo: “A tua palavra é lâmpada que ilumina os meuspassos e luz que clareia o meu caminho” – Sl 119.105Todos os Santos, ou um SantoOficiante: “Portanto, também nós, uma vez que estamosrodeados por tão grande nuvem de testemunhas,livremo-nos de tudo o que nos atrapalha e do pecadoque nos envolve, e corramos com perseverança acorrida que nos é proposta...” – Hb 12.1Povo: “... tendo os olhos fitos em Jesus, autor econsumador da nossa fé. Ele, pela alegria que lhe foraproposta, suportou a cruz, desprezando a vergonha, e66 Oração Vespertina Diária
  • 67. BREVIÁRIOassentou-se à direita do trono de Deus” – Hb 12.2Ocasiões de Ação de Graças(1)Oficiante: “... dando graças constantemente a Deus Paipor todas as coisas, em nome de nosso Senhor JesusCristo” – Ef 5.20Povo: “Bendiga o Senhor a minha alma! Bendiga oSenhor todo o meu ser! Bendiga o Senhor a minha alma!Não esqueça nenhuma de suas bênçãos” – Sl 103.1-2• Ou:(2)Oficiante: “Que as palavras da minha boca e ameditação do meu coração sejam agradáveis a ti,Senhor, minha Rocha e meu Resgatador!” – Sl 19.14Povo: “O Senhor, porém, está em seu santo templo;diante dele fique em silêncio toda a terra” – Hb 2.20Confissão e absolvição de pecados• Pode-se usar uma das fórmulas seguintes, uma das fórmulas das págs.198-200, ou fazer uma confissão espontânea.Oficiante: Confessemos humildemente os nossos pecadosa Deus todo-poderoso.(1)Todos: Deus eterno, em quem vivemos, nos movemos eexistimos, cujo rosto está longe de nós por causa do nossopecado e de cuja misericórdia temos nos afastado por causada corrupção dos nossos corações, limpa-nos, te rogamos, Oração Vespertina Diária 67
  • 68. LIVRO DE ORAÇÃO COMUMde todas as nossas transgressões e livra-nos de pensamentosorgulhosos, de intrigas e desejos vãos, pois com humildadee mansidão nos aproximamos de ti, confiando somente emtua graça e encontrando em ti a nossa esperança e a nossasalvação. Por Jesus Cristo, nosso Senhor. Amém.• Ou:(2)Todos: Deus todo-poderoso, nosso Pai celestial, pequeicontra ti por minha própria culpa, em pensamentos, palavrase ações e no bem que deixei de fazer. Por amor do teuFilho Jesus Cristo, perdoa-me todo o passado e na unidadedo Espírito Santo, concede que eu te sirva com vidarenovada, para a glória do teu Nome. Amém.• Ou:(3)Todos: Senhor, diante de ti reconheço e confesso que soupecador(a). Para permanecer na vida eterna, dependo doteu amor e da tua infinita misericórdia. Derrama sobre mimo teu Espírito Santo para que eu seja forte e queira viver deacordo com os teus santos ensinamentos. Por Cristo, nossoSenhor. Amém.• Na ausência de um bispo ou presbítero, o oficiante e o povo dirãojuntos, após a confissão:(1)Todos: Em Cristo, “temos a redenção, a saber, o perdãodos pecados”. Graças a Deus [cf. Cl 1.14].68 Oração Vespertina Diária
  • 69. BREVIÁRIO• Ou:(2)Todos: Ó Senhor, suplicamos que escutes compassivo asnossas orações e perdoes a todos os que a ti confessam osseus pecados, para que aqueles que são acusados por suasconsciências sejam absolvidos por teu perdão. Por JesusCristo, nosso Senhor, que vive e reina contigo e com oEspírito Santo, um só Deus agora e sempre. Amém.Absolvição (cf. Jo 20.21-23; Jó 22.27-30)• Apenas um bispo ou presbítero pode pronunciar a absolvição.(1)Bispo ou Presbítero: Eis o que diz a Palavra de Deus: “Sealguém pecar, temos um intercessor junto ao Pai, JesusCristo, o Justo. Ele é a propiciação pelos nossospecados” (cf. 1 Jo 2.1-2). Sejam, pois, perdoados e libertosde todos os seus pecados, confirmados e fortalecidos emtodo o Bem, e na força do Espírito Santo preservados paraa vida eterna.Povo: Amém. O Senhor também perdoe todos os seuspecados. Bispo ou Presbítero: Amém.• Ou:(2)Bispo ou Presbítero: Foi do agrado de Deus que em Cristohabitasse toda a plenitude e por meio dele os pecadoresfossem reconciliados. Pelo seu sangue, derramado na cruz,e por sua intercessão, recebam agora o perdão de todos osseus pecados e, fortalecidos pelo Espírito Santo, prossigamresolutos no caminho da vida eterna. Oração Vespertina Diária 69
  • 70. LIVRO DE ORAÇÃO COMUMPovo: Amém. O Senhor também perdoe todos os seuspecados. Bispo ou Presbítero: Amém.• Ou:(3)Bispo ou Presbítero: A Palavra de Deus nos diz que“debaixo do céu não há nenhum outro nome dado aoshomens pelo qual devamos ser salvos” (At 4.12).Portanto, em nome de nosso Senhor Jesus Cristo, sejamperdoados e libertos de todos os seus pecados, confirmadose fortalecidos em todo o Bem, e na força do Espírito Santopreservados para a vida eterna.Povo: Amém. O Senhor também perdoe todos os seuspecados. Bispo ou Presbítero: Amém.• Ou:(4)Bispo ou Presbítero: Deus Onipotente, nosso Pai Celestial,que por sua grande misericórdia promete o perdão a todosos que se convertem a ele com sincero arrependimento eviva fé, os perdoe e liberte de todos os seus pecados,confirme vocês e os fortaleça em todo o Bem e em JesusCristo os preserve no caminho da vida eterna.Povo: Amém. O Senhor também perdoe todos os seuspecados. Bispo ou Presbítero: Amém.70 Oração Vespertina Diária
  • 71. BREVIÁRIOCânticos• Pode-se observar agora um período de cânticos por um tempoconveniente, à discrição do dirigente.Invitatório• Cf. Sl 51.15Oficiante: Abre, ó Senhor, os nossos lábios.Povo: E a nossa boca proclamará o teu louvor.Oficiante: Louvemos ao Senhor.Povo: [Aleluia!]• Na Quaresma, omite-se o Aleluia! O povo responde: Amém.• Em seguida, todos dirão um dos convites abaixo, em uníssono oualternadamente. Durante a estação da Páscoa, poderá ser usado o cânticoPascha nostrum, após ou em lugar do invitatório.Venite, exultemus Domino (Sl 95.1-7; 96.9, 13):Venham! Cantemos ao Senhor com alegria! Aclamemos aRocha da nossa salvação.Vamos à presença dele com ações de graças; vamosaclamá-lo com cânticos de louvor.Pois o Senhor é o grande Deus, o grande Rei acima detodos os deuses.Nas suas mãos estão as profundezas da terra, os cumesdos montes lhe pertencem.Dele também é o mar, pois ele o fez; as suas mãos formarama terra seca.Venham! Adoremos prostrados e ajoelhemos diante doSenhor, o nosso Criador;Pois ele é o nosso Deus, e nós somos o povo do seu pastoreio,o rebanho que ele conduz.Adorem o SENHOR no esplendor da sua santidade;tremam diante dele todos os habitantes da terra. Oração Vespertina Diária 71
  • 72. LIVRO DE ORAÇÃO COMUMCantem diante do SENHOR, porque ele vem, vem julgar aterra; julgará o mundo com justiça e os povos, com a suafidelidade!• Ou:Jubilate Deo (Sl 100):Aclamem o Senhor todos os habitantes da terra!Prestem culto ao Senhor com alegria; entrem na suapresença com cânticos alegres.Reconheçam que o Senhor é o nosso Deus. Ele nos fez esomos dele: somos o seu povo, e rebanho do seu pastoreio.Entrem por suas portas com ações de graças, e em seusátrios, com louvor; deem-lhe graças e bendigam o seunome.Pois o Senhor é bom e o seu amor leal é eterno; a suafidelidade permanece por todas as gerações.• Ou:Cantate Domino (Sl 98):Cantem ao Senhor um novo cântico, pois ele fez coisasmaravilhosas; a sua mão direita e o seu braço santo lhederam a vitória!O Senhor anunciou a sua vitória e revelou a sua justiçaàs nações.Ele se lembrou do seu amor leal e da sua fidelidade paracom a casa de Israel; todos os confins da terra viram avitória do nosso Deus.Aclamem o Senhor todos os habitantes da terra!Louvem-no com cânticos de alegria e ao som de música!Ofereçam música ao Senhor com a harpa, com a harpa eao som de canções,72 Oração Vespertina Diária
  • 73. BREVIÁRIOcom cornetas e ao som da trombeta; exultem diante doSenhor, o Rei!Ressoe o mar e tudo o que nele existe, o mundo e os seushabitantes!Batam palmas os rios, e juntos cantem de alegria osmontes;cantem diante do Senhor, porque ele vem, vem julgar a terra;julgará o mundo com justiça e os povos, com retidão.• Ou (na estação da Páscoa):Pascha nostrum (1 Co 5.7-8; Rm 6.9-11; 1 Co 15.20):Livrem-se do fermento velho, para que sejam massa novae sem fermento, como realmente são. Pois Cristo, nossoCordeiro pascal, foi sacrificado.Por isso, celebremos a festa, não com o fermento velho,nem com o fermento da maldade e da perversidade,mas com os pães sem fermento, os pães da sinceridadee da verdade.Pois sabemos que, tendo sido ressuscitado dos mortos, Cristonão pode morrer outra vez: a morte não tem mais domíniosobre ele.Porque morrendo, ele morreu para o pecado uma vezpor todas; mas vivendo, vive para Deus.Da mesma forma, considerem-se mortos para o pecado,mas vivos para Deus em Cristo Jesus.Mas de fato Cristo ressuscitou dentre os mortos, sendo eleas primícias dentre aqueles que dormiram.Visto que a morte veio por meio de um só homem,também a ressurreição dos mortos veio por meio de umsó homem.Pois da mesma forma como em Adão todos morrem, emCristo todos serão vivificados. Oração Vespertina Diária 73
  • 74. LIVRO DE ORAÇÃO COMUMLeitura da Palavra de Deus• Lê-se agora na seguinte ordem: Velho Testamento – Salmo – NovoTestamento – Evangelho. À discrição do oficiante, pode ser suprimida aleitura do VT e do NT, mas é obrigatória a leitura do Salmo e do Evangelho.• Após as leituras, alguém credenciado por esta Igreja prega o sermão. Sópode pregar quem estiver devidamente autorizado pelo reitor de suaparóquia ou pelo bispo. Depois, será dito o Credo Apostólico ou oNiceno. No final das leituras será dito:• [VT e NT]Leitor: Palavra do Senhor!Todos: Graças a Deus!• [Salmo]Leitor: Glória ao Pai, ao Filho e ao Espírito Santo.Todos: Como era no princípio, é agora e será para sempre. Amém.• [Evangelho]Leitor: Palavra da salvação!Todos: Glória a ti, Senhor!Credo dos ApóstolosCreio em Deus Pai todo-poderoso, Criador do céu e daterra;E em Jesus Cristo, seu único Filho, nosso Senhor, o qual foiconcebido por obra do Espírito Santo, nasceu da virgemMaria, padeceu sob o poder de Pôncio Pilatos, foicrucificado, morto e sepultado; desceu ao Hades, ressuscitouao terceiro dia, subiu ao céu e está sentado à direita deDeus Pai todo-poderoso, de onde há de vir a julgar os vivose os mortos.Creio no Espírito Santo, na santa igreja católica, nacomunhão dos santos, na remissão dos pecados, naressurreição do corpo, na vida eterna. Amém.• Ou:74 Oração Vespertina Diária
  • 75. BREVIÁRIOCredo Niceno-constantinopolitanoCreio em um só Deus, Pai Onipotente, Criador do céu e daterra, e de todas as coisas visíveis e invisíveis.E em um só Senhor, Jesus Cristo, Filho unigênito de Deus,gerado do Pai antes de todos os séculos; Deus de Deus,Luz de Luz, verdadeiro Deus de verdadeiro Deus; gerado,não feito; consubstancial com o Pai, por quem todas ascoisas foram feitas; que por nós e para nossa salvaçãodesceu dos céus e encarnou, por obra do Espírito Santo, davirgem Maria, e se fez homem. Foi também crucificadosob o poder de Pôncio Pilatos, padeceu e foi sepultado.Ressuscitou ao terceiro dia, segundo as Escrituras, e subiuaos céus, e está sentado à direita do Pai; e virá outra vezcom glória para julgar os vivos e os mortos, e o seu reinonão terá fim.Creio no Espírito Santo, Senhor e Doador da vida, procedentedo Pai e do Filho; que, com o Pai e o Filho, é juntamenteadorado e glorificado; o qual falou pelos profetas.E creio na igreja una, santa, católica e apostólica.Reconheço um só batismo para remissão dos pecados eespero a ressurreição dos mortos e a vida do mundovindouro. Amém.Orações• Poderá ser dita a coleta do dia e da estação, quando houver.Oficiante: O Senhor esteja com vocês.Povo: E com o seu espírito.Oficiante: Oremos, como o Senhor Jesus nos ensinou.Todos: Pai nosso que estás nos céus! Santificado seja oteu nome. Venha o teu reino; seja feita a tua vontade,assim na terra como no céu. O pão nosso de cada dia Oração Vespertina Diária 75
  • 76. LIVRO DE ORAÇÃO COMUMdá-nos hoje e perdoa as nossas dívidas, assim comonós perdoamos aos nossos devedores. E não nos deixescair em tentação, mas livra-nos do mal. [Pois teu é oreino, o poder e a glória para sempre. Amém].• Após o Pai Nosso, segue-se um período de oração espontânea a Deus:pelas nossas necessidades pessoais; pela igreja universal – sua missão,seus membros, ministros auxiliares, diáconos, presbíteros e bispos; pelonosso país e por todos os que exercem autoridade; pela paz e salvação domundo; pelas preocupações de nossa comunidade; pelos que sofrem e seencontram em dificuldades.Pode também ser usada uma ou mais das orações seguintes:(1)A oração dos fiéis (págs. 135-142)(2)Senhor, que esta noite seja santa e marcada pela tua pazSenhor, ouve a nossa oraçãoEnvia os teus santos anjos para que nos conduzam peloscaminhos do bemSenhor, ouve a nossa oraçãoPerdoa-nos e absolve-nos de todos os nossos pecadosSenhor, ouve a nossa oraçãoAbençoa a tua Igreja em toda a terra e abençoa os homense mulheres que criasteSenhor, ouve a nossa oraçãoPermite que partamos desta vida na fé e no temor do Senhore que não sejamos condenados perante o grande tribunalde CristoSenhor, ouve a nossa oraçãoEsteja sobre nós o teu Espírito Santo para nos unir nacomunhão [de N. e] de todos os santos, encomendando-nos uns aos outros e toda a nossa vida a Cristo, nosso Senhor76 Oração Vespertina Diária
  • 77. BREVIÁRIOSenhor, em tua infinita misericórdia, ouve a nossaoração• Ou:(3)Senhor todo-poderoso, mostra-nos a tua misericórdiaE concede-nos a tua salvaçãoReveste de justiça os teus ministrosE o teu povo cante de alegriaEstabelece, ó Senhor, a paz em todo o mundoPois só tu, Senhor, nos fazes habitar em segurançaProtege, ó Senhor, o nosso paísE guia-nos pelos caminhos da justiça e da verdadeQue se conheçam na terra os teus caminhosE entre todos os povos a tua salvaçãoSenhor, que os necessitados sejam sempre lembradosE nunca se apague a esperança dos pobresCria em nós, Senhor, um coração puroE sustenta-nos com o teu Espírito Santo• Ou:(4)Oração de São João CrisóstomoDeus todo-poderoso, que nos deste a graça de unir-nos nestemomento, para te dirigirmos em concordância as nossassúplicas, e que por teu muito amado Filho nos prometesteque onde estivessem dois ou três reunidos em teu Nome, tuestarias ali no meio deles; atende agora, ó Senhor, os nossosdesejos e petições como melhor nos convier; e concede-nos neste mundo o conhecimento da tua verdade e novindouro a vida eterna. Amém. Oração Vespertina Diária 77
  • 78. LIVRO DE ORAÇÃO COMUMConsagração de dízimos e ofertas• Dízimos e ofertas só podem ser recebidos se estiver presente umdiácono, presbítero ou bispo e, preferencialmente, se a oração estiversendo feita no templo. Em outros locais, e sem a presença de umclérigo, este ato só poderá ser executado com a expressa autorizaçãodo reitor da paróquia ou do bispo.• Quando neste ofício é incluída a celebração eucarística, ocorrem nestemomento a oração eucarística, o partir do pão e a comunhão, de acordocom o rito autorizado por esta Igreja.• Quando não é celebrada a eucaristia, é dita uma, ou mais, das oraçõesabaixo, ou outra, à discrição do oficiante.Litania (pág. 123)Ação de graças geral (pág. 142)Te Deum laudamus (pág. 130)Magnificat (pág. 131)Gloria in excelsis (pág. 132)Benedictus es, Domine (pág. 132)Cantemus Domino [na estação da Páscoa] (pág. 133)In convertendo (pág. 133)• Ou:(1)Phos hilaronLuz jubilosada santa glória do imortal Pai Celeste,bem-aventurado e santo Jesus Cristo.Chegados ao pôr-do-sole contemplando a luz vespertina,louvamos a Deus Pai, Filho e Espírito Santo.78 Oração Vespertina Diária
  • 79. BREVIÁRIOEm todo tempo, tu és dignode ser louvado por vozes puras,ó Filho de Deus, doador da vida.Todo o universo te glorifica!• Ou:(2)Quaerite Dominum (Is 55.6-11)Busquem o Senhor enquanto é possível achá-lo; clamempor ele enquanto está perto.Que o ímpio abandone o seu caminho, e o homem mau,os seus pensamentos. Volte-se ele para o Senhor, queterá misericórdia dele; volte-se para o nosso Deus, poisele dá de bom grado o seu perdão.Pois os meus pensamentos não são os pensamentos devocês, nem os seus caminhos são os meus caminhos, declarao Senhor.Assim como os céus são mais altos do que a terra,também os meus caminhos são mais altos do que os seuscaminhos, e os meus pensamentos, mais altos do que osseus pensamentos.Assim como a chuva e a neve descem dos céus e nãovoltam para eles sem regarem a terra e fazerem-na brotare florescer, para ela produzir semente para o semeador epão para o que come,assim também ocorre com a palavra que sai da minhaboca: ela não voltará para mim vazia, mas fará o quedesejo e atingirá o propósito para o qual a enviei.• Ou: Oração Vespertina Diária 79
  • 80. LIVRO DE ORAÇÃO COMUM(3)Deus misereatur (Sl 67)Que Deus tenha misericórdia de nós e nos abençoe, e façaresplandecer o seu rosto sobre nós,para que sejam conhecidos na terra os teus caminhos,a tua salvação entre todas as nações.Louvem-te os povos, ó Deus; louvem-te todos os povos.Exultem e cantem de alegria as nações, pois governasos povos com justiça e guias as nações na terra.Louvem-te os povos, ó Deus; louvem-te todos os povos.Que a terra dê a sua colheita, e Deus, o nosso Deus,nos abençoe!Que Deus nos abençoe, e o temam todos os confins daterra.• Ou:(4)Magna et mirabilia (Ap 15.3-4)Grandes e maravilhosas são as tuas obras, Senhor Deustodo-poderoso.Justos e verdadeiros são os teus caminhos, ó Rei dasnações.Quem não te temerá, ó Senhor? Quem não glorificará o teunome? Pois tu somente és santo.Todas as nações virão à tua presença e te adorarão,pois os teus atos de justiça se tornaram manifestos• Ou:80 Oração Vespertina Diária
  • 81. BREVIÁRIO(5)In te, Domine, speravi (Sl 31.1-5)Em ti, Senhor, me refugio; nunca permitas que eu sejahumilhado; livra-me pela tua justiça.Inclina os teus ouvidos para mim, vem livrar-medepressa! Sê minha rocha de refúgio, uma fortalezapoderosa para me salvar.Sim, tu és a minha rocha e a minha fortaleza; por amor doteu nome, conduze-me e guia-me.Tira-me da armadilha que me prepararam, pois tu és omeu refúgio.Nas tuas mãos entrego o meu espírito; resgata-me, Senhor,Deus da verdade.• Ou:(6)Benedictus Dominus Deus (Lc 1.68-79)Louvado seja o Senhor, o Deus de Israel, porque visitou eredimiu o seu povo.Ele promoveu poderosa salvação para nós, na linhagemdo seu servo Davi,(como falara pelos seus santos profetas, na antiguidade),salvando-nos dos nossos inimigos e da mão de todosos que nos odeiam,para mostrar sua misericórdia aos nossos antepassados elembrar sua santa aliança, o juramento que fez ao nosso pai Abraão: resgatar-nos da mão dos nossos inimigos para o servirmos semmedo, em santidade e justiça, diante dele todos os nossosdias. Oração Vespertina Diária 81
  • 82. LIVRO DE ORAÇÃO COMUME você, menino, será chamado profeta do Altíssimo, poisirá adiante do Senhor, para lhe preparar o caminho,para dar ao seu povo o conhecimento da salvação,mediante o perdão dos seus pecados,por causa das ternas misericórdias de nosso Deus, pelasquais do alto nos visitará o sol nascente,para brilhar sobre aqueles que estão vivendo nas trevase na sombra da morte, e guiar nossos pés no caminhoda paz.Conclusão• O dirigente concluirá, lendo uma das sentenças abaixo e todos dirão:Amém.• Mas, se estiver presente um bispo ou presbítero, o povo serádespedido com uma bênção sacerdotal, que poderá ser uma destas ououtra, à sua discrição.(1)A graça do Senhor Jesus Cristo, o amor de Deus e acomunhão do Espírito Santo sejam com todos vocês.Amém. – 2 Co 13.14(2)Que o Deus da esperança os encha de toda alegria epaz, por sua confiança nele, para que vocêstransbordem de esperança, pelo poder do EspíritoSanto. Amém. – Rm 15.13(3)Cristo, o Bom Pastor, que deu a vida por suas ovelhas, nosreúna em um só rebanho, com todos os que em todo lugar82 Oração Vespertina Diária
  • 83. BREVIÁRIOinvocam o seu Nome, para que haja um só rebanho e um sóPastor. E a bênção de Deus todo-poderoso, Pai, Filho eEspírito Santo, seja conosco, e conosco habite eternamente.Amém.(4)O Deus da paz, que pelo sangue da nova e eterna aliança,fez ressurgir dentre os mortos a Jesus Cristo, nosso Senhor,aperfeiçoe vocês em toda a boa obra e os abençoe comtoda sorte de bênçãos, agora e pelos séculos dos séculos,na unidade do Espírito Santo. Amém.(5)A bênção de nosso Senhor Jesus Cristo, Pastor e Bispo denossas almas, e a plenitude de sua paz, estejam aqui comesta Igreja e com o seu povo em toda a terra, especialmentecom os que são perseguidos por causa da Verdade. Emnome do Pai, do Filho e do Espírito Santo. Amém.• Ou:(6)A graça seja com todos os que amam a nosso Senhor JesusCristo com amor incorruptível.Senhor, ajuda-nos a participar da tua santidade. Amém.Ou: Oração Vespertina Diária 83
  • 84. LIVRO DE ORAÇÃO COMUM(7)Bênção celtaQue nada perturbe você e nada o aflija.Todas as coisas têm passado, mas Deus nunca muda.A paciência nos fortalece e supera todas as adversidades.Quem é de Deus, nada mais deseja, pois Deus ésuficiente.Glória ao Pai, ao Filho e ao Espírito Santo.Como era no princípio, é agora e será para sempre.Amém.84 Oração Vespertina Diária
  • 85. BREVIÁRIOOrações eucarísticas
  • 86. LIVRO DE ORAÇÃO COMUM Rubrica disciplinarSe o oficiante entender que alguém deva ser privado de participar da ceiado Senhor, por manter conduta incompatível com a fé cristã e nãodemonstrar arrependimento ou desejo de mudança, deve conversarreservadamente com essa pessoa, avisando-a de que não pode comungaraté que esse impedimento seja removido. O bispo deve ser comunicadoo mais rapidamente possível, com a exposição dos motivos que levarama tal decisão.
  • 87. BREVIÁRIO Orações eucarísticasRito I• Todos em péOficiante: O Senhor esteja com vocês.Povo: O seu Espírito está conosco.Oficiante: Elevemos o coração.Povo: Ao Senhor o elevamos.Oficiante: Demos graças ao Senhor.Povo: Assim fazê-lo é digno e justo.Oficiante: É verdadeiramente digno, justo, racional e salutarque sempre e em toda parte te rendamos graças, ó PaiOnipotente, Criador do céu e da terra.• Aqui pode ser dito o Prefácio próprio (págs. 194-198)Oficiante: Portanto, com os anjos e o[s] arcanjo[s],Povo: Com o nosso bispo, N.Oficiante: E com todos os fiéis no céu e na terra,proclamamos o teu grande e glorioso Nome, dizendo:Todos: Santo, Santo, Santo, Senhor, Deus do universo. Oscéus e a terra estão plenos da tua glória. Glória te sejadada, ó Senhor altíssimo. Hosana nas alturas! Bendito oque vem em nome do Senhor. Hosana nas alturas!Oficiante: Toda glória e ações de graças te sejam dadas, óDeus, Pai de infinito poder e amor, por toda a criação e por Orações eucarísticas - Rito I 87
  • 88. LIVRO DE ORAÇÃO COMUMnos teres feito à tua própria imagem; e porque, tendo nóscaído em pecado, enviaste misericordioso, em nosso socorro,teu único Filho, Jesus Cristo, o qual, para nossa redenção,tomou sobre si a natureza humana e sofreu morte de cruz;e porque ele, pela entrega única de si mesmo, realizou umsacrifício perfeito, completo e suficiente pelo pecado detodo o mundo.• Consagração do pão e do vinho (págs. 114-118)Oficiante: Por isso, ó Pai, seguindo o mandamento de teuFilho, comemoramos, até que ele venha, sua vida, paixão,morte, ressurreição e ascensão,Povo: Dando-te graças pelas inumeráveis bênçãos que porele temos recebido.Oficiante: E aqui te apresentamos, ó Senhor, a oferta denós mesmos. E humildemente suplicamos que aceites estenosso sacrifício de louvor e ação de graças e te dignesabençoar e santificar com o teu Espírito Santo este pão eeste vinho, para que nós, revestidos de tua graça e de tuabênção celestial, sejamos unidos com Cristo em tua santaIgreja. Por Jesus Cristo, nosso Senhor, por quem e comquem, na unidade do Espírito Santo, seja toda a honra etoda a glória a ti, ó Pai Onipotente, por séculos sem fim.Todos: Amém.• Aqui pode ser dito:Oficiante: Eis o mistério da fé!Todos: Cristo morreu, Cristo ressuscitou, Cristo voltará!88 Orações eucarísticas - Rito I
  • 89. BREVIÁRIO• Ou:Oficiante: [Rm 8.32] Aquele que não poupou seu próprioFilho, mas o entregou por todos nós, como não nosdará juntamente com ele, e de graça, todas as coisas?Povo: [Rm 8.37] Em todas estas coisas, somos mais quevencedores, por meio daquele que nos amou.Autoexame(cf. 1 Co 11.28)Oficiante: Oremos, como o Senhor nos ensinou.Todos: Pai nosso que estás nos céus! Santificado seja oteu nome. Venha o teu reino; seja feita a tua vontade,assim na terra como no céu. O pão nosso de cada diadá-nos hoje e perdoa as nossas dívidas, assim comonós perdoamos aos nossos devedores. E não nos deixescair em tentação, mas livra-nos do mal. [Pois teu é oreino, o poder e a glória para sempre. Amém].Partir do pão e comunhãoPós-comunhão (pág. 206)Bênção final (págs. 207-208)Despedida (págs. 208-209) Orações eucarísticas - Rito I 89
  • 90. LIVRO DE ORAÇÃO COMUMRito II• Todos em péOficiante: O Senhor esteja com vocês.Povo: O seu Espírito está conosco.Oficiante: Elevemos o coração.Povo: Ao Senhor o elevamos.Oficiante: Demos graças ao Senhor.Povo: Assim fazê-lo é digno e justo.Oficiante: É verdadeiramente digno, justo, salutar e jubilosoque sempre e em toda parte, rendamos graças a ti, ó PaiOnipotente, criador do céu e da terra.• Aqui pode ser dito o Prefácio próprio (págs. 194-198)Oficiante: Portanto, com os anjos e o[s] arcanjo[s],Povo: Com o nosso bispo, N.Oficiante: E com toda a multidão celestial, que não cessamde proclamar a tua glória, jubilosos louvamos o teu Nome,dizendo:Todos: Santo, Santo, Santo, Senhor, Deus do universo. Oscéus e a terra estão plenos da tua glória. Glória te sejadada, ó Senhor altíssimo. Hosana nas alturas! Bendito oque vem em nome do Senhor. Hosana nas alturas!Oficiante: Damos-te graças, ó bendito Deus, que nosmostraste bondade e amor na criação, na chamada de Israelpara ser teu povo, na Palavra que disseste por meio dosprofetas; e, acima de tudo, no Verbo feito carne, teu Filho,Jesus Cristo. Na plenitude dos tempos tu o enviaste para90 Orações eucarísticas - Rito II
  • 91. BREVIÁRIOassumir a carne humana, nascer da virgem Maria e ser oSalvador e Redentor do mundo. Nele, tu nos libertaste domal e nos fizeste dignos de estarmos diante de ti. Nele, tunos conduziste do erro para a verdade, do pecado para aretidão, da morte para a vida.• Consagração do pão e do vinho (págs. 114-118)Oficiante: Por isso, ó Pai, de acordo com o seu preceito,Todos: Anunciamos a sua morte, proclamamos a suaressurreição e aguardamos a sua gloriosa vinda.Oficiante: E oferecemos nosso sacrifício de louvor e açãode graças a ti, ó Senhor de tudo, apresentando-te, de tuaprópria criação, este pão e este vinho; e te rogamos, óbenigno Senhor, que envies o teu Espírito Santo sobre estesdons e os santifiques, para que sejam o sacramento do Corpode Cristo e do Sangue da nova e eterna aliança. Faze descersobre nós o teu Espírito Santo, ó Senhor.Povo: Envia-nos o teu Espírito Santo, ó Senhor; e torna-nos um com o teu Filho em sacrifício, para que sejamosaceitáveis por ele, sendo santificados pelo Espírito Santo.Oficiante: Na plenitude dos tempos, sujeita todas as coisasa teu Cristo, nós te rogamos, e conduze-nos ao teu celestereino, na companhia de [N. e] todos os santos, de modo quesejamos contados na herança eterna de teus filhos e filhas.Por Jesus Cristo, nosso Senhor, o Primogênito de toda acriação, o Cabeça da Igreja, o Autor da nossa salvação,que vive e reina, contigo e com o Espírito Santo, um sóDeus, agora e sempre.Todos: Amém. Orações eucarísticas - Rito II 91
  • 92. LIVRO DE ORAÇÃO COMUM• Aqui pode ser dito:Oficiante: O pão que partimos é a comunhão do Corpo deCristo e o cálice que abençoamos é a comunhão do Sanguede Cristo.Todos: Embora sejamos muitos espalhados pela terra,somos um só corpo, pois partilhamos do mesmo pão.• Ou:Oficiante: Cordeiro de Deus, que tiras os pecados domundo,Povo: Tem misericórdia de nós.Oficiante: Cordeiro de Deus, que tiras os pecados domundo,Povo: Ouve a nossa oração.Oficiante: Cordeiro de Deus, que tiras os pecados domundo,Povo: Dá-nos a tua paz.Autoexame(cf. 1 Co 11.28)Oficiante: Oremos, como o Senhor nos ensinou.Todos: Pai nosso que estás nos céus! Santificado seja oteu nome. Venha o teu reino; seja feita a tua vontade,assim na terra como no céu. O pão nosso de cada diadá-nos hoje e perdoa as nossas dívidas, assim comonós perdoamos aos nossos devedores. E não nos deixescair em tentação, mas livra-nos do mal. [Pois teu é oreino, o poder e a glória para sempre. Amém].92 Orações eucarísticas - Rito II
  • 93. BREVIÁRIOPartir do pão e comunhãoPós-comunhão (pág. 206)Bênção final (págs. 207-208)Despedida (págs. 208-209)Rito III• Todos em péOficiante: O Senhor esteja com vocês.Povo: Ele está no meio de nós.Oficiante: Elevemos o coração.Povo: O nosso coração está em Deus.Oficiante: Demos graças ao nosso Deus.Povo: É nosso dever e nossa salvação.Oficiante: Ó Deus de todo poder, Senhor do Universo, tués digno de receber glória e louvor.Povo: Glória a ti, Senhor, desde agora e para sempre.Oficiante: Por ordem tua, todas as coisas foram criadas evieram a existir.Povo: Sim, por tua vontade todas as coisas foram criadase vieram a existir.Oficiante: Criaste o homem e a mulher e deste a eles o Orações eucarísticas - Rito III 93
  • 94. LIVRO DE ORAÇÃO COMUMdomínio sobre a tua criação. Entretanto, traímos a tuaconfiança, rebelamo-nos contra ti e nos voltamos uns contraos outros.Povo: Senhor, tem misericórdia de nós, pois somospecadores.Oficiante: Chamaste-nos de volta e por meio dos profetase dos apóstolos revelaste-nos a tua santa vontade. E naplenitude dos tempos enviaste o teu único Filho, nascido demulher, para cumprir a tua vontade e ser o nosso Redentor.Povo: Pelo sangue de Cristo nos reconciliaste contigo epelas suas feridas fomos sarados.Oficiante: Portanto, te louvamos, juntamente com o corocelestial, com os profetas, apóstolos e mártires, com todosos que em cada geração têm confiado em ti,Povo: E com o nosso bispo, N.Oficiante: Proclamando todos a tua glória, em incessantevoz, dizendo:Todos: Santo, Santo, Santo, Senhor Deus do universo. Oscéus e a terra estão plenos da tua glória. Glória te sejadada, ó Senhor Altíssimo. Hosana nas alturas! Bendito oque vem em nome do Senhor! Hosana nas alturas!Oficiante: E assim, ó Pai, nós, que fomos resgatados porteu Filho e feitos o povo da Nova Aliança, trazemos agoradiante de ti estes dons do pão e do vinho. Santifica-os peloteu Espírito Santo, para que sejam o Corpo e o Sangue deJesus Cristo, nosso Senhor.• Consagração do pão e do vinho (págs. 114-118)94 Orações eucarísticas - Rito III
  • 95. BREVIÁRIOCelebrante: Oferecemos ao Senhor, o nosso sacrifício delouvor e ação de graças.Todos: Celebramos a sua morte e ressurreição, enquantoaguardamos o dia da sua vinda.Oficiante: Ó grande Deus, Pai de nosso Senhor JesusCristo, abre os nossos olhos para que vejamos a tua obrano mundo e faze com que nos aproximemos desta Mesapara sermos um só corpo e um só espírito em Cristo e quetrabalhemos para a transformação dos reinos deste mundono Reino de nosso Senhor.Povo: Ó Cristo ressurreto, revela-te a nós no partir do pão.Oficiante: Aceita nossas orações e nossos louvores, ó Pai,por Jesus Cristo, nosso Sumo Sacerdote, a quem, contigo ecom o Espírito Santo, a tua Igreja rende adoração, honra eglória, de geração em geração.Todos: Amém.• Aqui pode ser dito:Oficiante: [1 Co 1.9] Fiel é Deus, que os chamou àcomunhão com seu Filho Jesus Cristo, nosso Senhor.Povo: Maranata! Ora vem, Senhor Jesus!• Ou, cf. Lc 24.30-32:Oficiante: Jesus Cristo, o Pão da vida, se revela no partirdo pão.Povo: Não estava queimando o nosso coração, enquantoele nos falava? Orações eucarísticas - Rito III 95
  • 96. LIVRO DE ORAÇÃO COMUMAutoexame(cf. 1 Co 11.28)Oficiante: Oremos, como o Senhor nos ensinou.Todos: Pai nosso que estás nos céus! Santificado seja oteu nome. Venha o teu reino; seja feita a tua vontade,assim na terra como no céu. O pão nosso de cada diadá-nos hoje e perdoa as nossas dívidas, assim comonós perdoamos aos nossos devedores. E não nos deixescair em tentação, mas livra-nos do mal. [Pois teu é oreino, o poder e a glória para sempre. Amém].Partir do pão e comunhãoPós-comunhão (pág. 206)Bênção final (págs. 207-208)Despedida (págs. 208-209)96 Orações eucarísticas - Rito III
  • 97. BREVIÁRIORito IV• Todos em péOficiante: O Senhor esteja com vocês.Povo: Ele está no meio de nós.Oficiante: Elevemos o coração.Povo: O nosso coração está em Deus.Oficiante: Demos graças ao nosso Deus.Povo: Assim fazê-lo é digno e justo.Oficiante: É verdadeiramente digno e justo glorificar-te, óPai, e render-te graças, pois só tu és o Deus vivo everdadeiro, que habitas em luz inacessível, desde o princípioe para sempre. Fonte de vida e fonte de todo o bem, fizestetodas as coisas e as tornaste plenas da tua bênção. Tu ascriaste para se alegrarem no esplendor da tua glória. Asincontáveis multidões de anjos estão diante de ti para teservir noite e dia. Contemplando a glória da tua Presença,te oferecem incessante louvor. Com eles, nós te aclamamos,glorificamos e proclamamos o teu Nome, dizendo:Todos: Santo, Santo, Santo, Senhor Deus do universo. Oscéus e a terra estão plenos da tua glória. Glória te sejadada, ó Senhor Altíssimo. Hosana nas alturas! Bendito oque vem em nome do Senhor! Hosana nas alturas!Oficiante: Nós te louvamos, ó Santo Senhor, glorioso empoder. Tuas obras poderosas revelam a tua sabedoria e oteu amor. Tu nos fizeste à tua própria imagem, confiandoao nosso cuidado o mundo todo, para que, em obediência ati, nosso criador, tivéssemos o domínio e servíssemos a todasas criaturas. E mesmo quando por nossa desobediência nosafastamos de ti, não nos abandonaste ao poder da morte. Orações eucarísticas - Rito IV 97
  • 98. LIVRO DE ORAÇÃO COMUMTodos: Em tua misericórdia, vieste em nosso socorro paraque, procurando-te, pudéssemos te encontrar.Oficiante: Inúmeras vezes, nos chamaste para viver emaliança contigo e, por intermédio dos profetas e dosapóstolos, nos ensinaste a ter a esperança da salvação. ÓPai, de tal maneira amaste o mundo que na plenitude dostempos enviaste o teu único Filho para ser o nosso Salvador.Feito carne pelo Espírito Santo, nasceu da virgem Maria eviveu como um de nós, mas sem pecar.Todos: Aos pobres proclamou as boas novas da salvação;aos cativos, a liberdade; aos tristes, a alegria.Oficiante: E para cumprir o teu propósito, Jesus a si mesmose entregou à morte e ao ressurgir da sepultura destruiu amorte e renovou toda a criação.Todos: Celebramos a sua morte e ressurreição, enquantoaguardamos o dia da sua vinda.Oficiante: E para que jamais vivêssemos para nós mesmosmas para aquele que morreu e ressuscitou, enviou-nos oEspírito Santo, a fim de realizar sua obra no mundo ecompletar a santificação de todos os que creem.• Consagração do pão e do vinho (págs. 114-118)Oficiante: Celebrando este memorial da nossa redenção,nós te louvamos e bendizemos, ó Pai, recordamos a mortede teu Filho, sua descida ao hades, sua ressurreição eascensão, aguardamos sua gloriosa vinda e te oferecemos,da tua própria criação, este pão e este cálice.Povo: Por isso, nós te louvamos, bendizemos, te damosgraças e suplicamos que nos ouças, Senhor nosso Deus.98 Orações eucarísticas - Rito IV
  • 99. BREVIÁRIOOficiante: Nós te suplicamos, ó Senhor, que o teu EspíritoSanto se manifeste para nos santificar e consagrar estesdons da tua misericórdia, a fim de que sejam para o teupovo o pão da vida e o cálice da salvação, o Corpo e oSangue do teu Filho Jesus Cristo.Todos: Concede que sejamos um só corpo e um só espírito,sacrifício vivo em Cristo, para o louvor do teu Nome.Oficiante: Lembra-te, Senhor, da tua Igreja em todo omundo, redimida pelo sangue do teu Cristo. Revela suaunidade, torna viva sua fé, mantém sua paz e fortalece-apara o teu serviço.Povo: Lembra-te de todos os seus ministros, especialmenteo nosso bispo, N.Oficiante: [Lembra-te também de N.] e concede queparticipemos da herança dos santos, daqueles que tiveramo teu favor nos tempos passados. Unidos com eles, nós telouvamos e te damos glória, por teu Filho Jesus Cristo, nossoSenhor. Por Cristo, com Cristo e em Cristo toda a honra etoda a glória são tuas, ó onipotente Deus e Pai, na unidadedo Espírito Santo, agora e sempre.Todos: Amém.• Aqui pode ser dito:Oficiante: Esta é a festa da vitória.Todos: O Cordeiro que foi morto começou a reinar!• Ou:Oficiante: Todos os nossos problemas...Povo: Nós os depositamos na cruz de Cristo. Orações eucarísticas - Rito IV 99
  • 100. LIVRO DE ORAÇÃO COMUMOficiante: Todas as nossas dificuldades...Povo: Nós as depositamos na cruz de Cristo.Oficiante: Todas as ações malignas...Povo: Nós as depositamos na cruz de Cristo.Oficiante: Toda a nossa esperança...Todos: Está em Cristo Ressuscitado!Autoexame(cf. 1 Co 11.28)Oficiante: Oremos, como o Senhor nos ensinou.Todos: Pai nosso que estás nos céus! Santificado seja oteu nome. Venha o teu reino; seja feita a tua vontade,assim na terra como no céu. O pão nosso de cada diadá-nos hoje e perdoa as nossas dívidas, assim comonós perdoamos aos nossos devedores. E não nos deixescair em tentação, mas livra-nos do mal. [Pois teu é oreino, o poder e a glória para sempre. Amém].Partir do pão e comunhãoPós-comunhão (pág. 206)Bênção final (págs. 207-208)Despedida (págs. 208-209)100 Orações eucarísticas - Rito IV
  • 101. BREVIÁRIORito V(Igreja da Inglaterra, adaptado)• Todos em péOficiante: O Senhor esteja com vocês.Povo: O seu Espírito está conosco.Oficiante: Elevemos o coração.Povo: O nosso coração está em Deus.Oficiante: Demos graças ao nosso Deus.Povo: É nosso dever e nossa salvação.Oficiante: Pai, rendemos-te a nossa gratidão e o nossolouvor por teu amado Filho, tua Palavra viva, Jesus Cristo,através do qual criaste todas as coisas visíveis e invisíveis.Em tua imensa bondade, tu o enviaste para ser o nossoSalvador. Pelo poder do teu Espírito Santo, ele se fez homeme, nascido da bem-aventurada virgem Maria, veio viver entrenós e foi conhecido na terra.Povo: Em nosso favor, ele abriu os braços numa cruz,destruindo a morte ao morrer por nós.Oficiante: Revelou-nos a ressurreição, ao ressurgir dosmortos para uma nova vida. Assim, Pai, ele cumpriu a tuavontade e conquistou-nos como povo santo para ti.• Aqui pode ser dito o Prefácio próprio (págs. 194-198)Oficiante: Portanto, com os anjos e o[s] arcanjo[s],Povo: Com o nosso bispo, N.Oficiante: E com toda a multidão celestial, eternamenteproclamamos o teu grande e glorioso nome, dizendo: Orações eucarísticas - Rito V 101
  • 102. LIVRO DE ORAÇÃO COMUMTodos: Santo, Santo, Santo, Senhor, Deus do universo. Oscéus e a terra estão plenos da tua glória. Glória te sejadada, ó Senhor altíssimo. Hosana nas alturas! Bendito oque vem em nome do Senhor. Hosana nas alturas!Oficiante: Senhor, tu és verdadeiramente Santo e fonte detoda a santidade. Concede que, pelo poder do teu Espíritoe, de acordo com a tua santa vontade, estes teus dons dopão e do vinho sejam para nós o Corpo e o Sangue denosso Senhor Jesus Cristo.• Consagração do pão e do vinho (págs. 114-118)Oficiante: Juntos, proclamemos o mistério da fé:Todos: Cristo morreu, Cristo ressuscitou, Cristo voltará!Oficiante: E assim, ó Pai, recordando a morte de teu Filhona cruz, seu sacrifício perfeito e único, realizado pelospecados de muitos, alegrando-nos com a sua poderosaressurreição e a sua gloriosa ascensão e esperando a suavolta em grande glória, celebramos este memorial da nossaredenção.Povo: Nós te agradecemos por nos considerares dignos deestar na tua presença e de te servir. Suplicamos-te queaceites este nosso sacrifício espiritual de louvor e ação degraças.Oficiante: Envia o teu Espírito Santo sobre o teu povo ereúne em teu reino todos aqueles que partilham deste pão edeste cálice, para que nós, na companhia de [N. e de] todosos teus santos possamos te louvar e te glorificar para sempre.Por Cristo, com Cristo e em Cristo, na unidade do Espírito102 Orações eucarísticas - Rito V
  • 103. BREVIÁRIOSanto, toda a honra e glória te sejam dadas, Pai todo-poderoso, pelos séculos dos séculos.Todos: Amém.• Aqui pode ser dito:Oficiante: O pão que partimos é a comunhão do Corpo deCristo e o cálice que abençoamos é a comunhão do Sanguede Cristo.Todos: Embora sejamos muitos espalhados pela terra,somos um só corpo, pois partilhamos do mesmo pão.• Ou:Oficiante: Cordeiro de Deus, que tiras os pecados domundo,Povo: Tem misericórdia de nós.Oficiante: Cordeiro de Deus, que tiras os pecados domundo,Povo: Ouve a nossa oração.Oficiante: Cordeiro de Deus, que tiras os pecados domundo,Povo: Dá-nos a tua paz.Autoexame(cf. 1 Co 11.28)Oficiante: Oremos, como o Senhor nos ensinou.Todos: Pai nosso que estás nos céus! Santificado seja oteu nome. Venha o teu reino; seja feita a tua vontade,assim na terra como no céu. O pão nosso de cada diadá-nos hoje e perdoa as nossas dívidas, assim como Orações eucarísticas - Rito V 103
  • 104. LIVRO DE ORAÇÃO COMUMnós perdoamos aos nossos devedores. E não nos deixescair em tentação, mas livra-nos do mal. [Pois teu é oreino, o poder e a glória para sempre. Amém].Partir do pão e comunhãoPós-comunhão (pág. 206)Bênção final (págs. 207-208)Despedida (págs. 208-209)Rito VI(Igreja do Quênia, adaptado)• Todos em péOficiante: O Pai está entre nós?Povo: Sim, está. Glória, pois, a ele.Oficiante: Jesus Cristo está entre nós?Povo: Sim, está. Glória, pois, a ele.Oficiante: O Espírito Santo está entre nós?Povo: Sim, está. Glória, pois, a ele.Oficiante: Este é o nosso Deus.Povo: O Pai, o Filho e o Espírito Santo.Oficiante: Nós somos o seu povo.Povo: Por ele, fomos redimidos.Oficiante: Elevemos o coração.Povo: Ao Senhor o elevamos.104 Orações eucarísticas - Rito VI
  • 105. BREVIÁRIOOficiante: Demos graças ao Senhor, nosso Deus.Povo: Assim fazê-lo é digno e justo.Oficiante: É verdadeiramente digno e justo, e nosso dever,te dar graças e te adorar, ó Pai, Deus vivente, Senhor domundo, Criador, Provedor, Salvador e Doador da vida.Povo: Na plenitude dos tempos, enviaste teu Filho, tuaperfeita imagem, trazendo teu Reino, revelando tua vontade,morrendo, ressuscitando, reinando e atraindo teu povo devolta para ti.Oficiante: Nestes últimos dias, tens derramado o teuEspírito Santo, plenificando-nos com luz e vida.• Aqui pode ser dito o Prefácio próprio (págs. 194-198)Oficiante: Portanto, com os anjos e o[s] arcanjo[s],Povo: Com o nosso bispo, N.Oficiante: E com todos os fiéis no céu e na terra,proclamamos o teu glorioso Nome, dizendo:Todos: Santo, Santo, Santo, Senhor, Deus do universo. Oscéus e a terra estão plenos da tua glória. Glória te sejadada, ó Senhor altíssimo. Hosana nas alturas! Bendito oque vem em nome do Senhor. Hosana nas alturas!Oficiante: Deus todo-poderoso, Senhor de tudo o que háno universo, nós te damos graças por teres dado teu únicoFilho para morrer na cruz por nós, que horrivelmente terejeitamos e tudo te devemos.• Consagração do pão e do vinho (págs. 114-118) Orações eucarísticas - Rito VI 105
  • 106. LIVRO DE ORAÇÃO COMUMOficiante: Agora juntos proclamemos o mistério da fé:Todos: Cristo morreu; Cristo ressuscitou; Cristo voltará.Oficiante: Ó Pai celestial, ouve-nos quando celebramosesta ceia com alegria e esperando a vinda do nosso IrmãoJesus Cristo, que morreu em nosso lugar, fazendo a plenaexpiação pelos nossos pecados, o perfeito sacrifício, de umavez por todas. Tu aceitaste a sua oferta, ressuscitando-odentre os mortos e fazendo-o assentar-se à tua direita nocéu.Todos: Glória a Deus! Jesus Cristo é o Senhor!• Aqui pode ser dito:Oficiante: Esta é a festa da vitória.Povo: O Cordeiro que foi morto começou a reinar!• Ou:Oficiante: [1 Co 1.9] Fiel é Deus, que os chamou àcomunhão com seu Filho Jesus Cristo, nosso Senhor.Povo: Maranata! Ora vem, Senhor Jesus!Autoexame(cf. 1 Co 11.28)Oficiante: Oremos, como o Senhor nos ensinou.Todos: Pai nosso que estás nos céus! Santificado seja oteu nome. Venha o teu reino; seja feita a tua vontade,assim na terra como no céu. O pão nosso de cada diadá-nos hoje e perdoa as nossas dívidas, assim comonós perdoamos aos nossos devedores. E não nos deixescair em tentação, mas livra-nos do mal. [Pois teu é oreino, o poder e a glória para sempre. Amém].106 Orações eucarísticas - Rito VI
  • 107. BREVIÁRIOPartir do pão e comunhãoPós-comunhão (pág. 206)Bênção final (págs. 207-208)Despedida (págs. 208-209)Rito VII(cf. Tradição Apostólica, S. Hipólito)• Todos em péOficiante: O Senhor esteja com vocês.Povo: E com o seu espírito.Oficiante: Corações ao alto.Povo: O nosso coração já está em Deus.Oficiante: Demos graças ao Senhor.Povo: É digno e justo.Oficiante: Graças te damos, ó Deus, por meio de teu Filhoamado, Jesus Cristo, a quem nos últimos tempos enviaste anós, como Salvador e Redentor, mensageiro da tua vontade.Povo: Ele é o teu Verbo inseparável, por quem fizeste todasas coisas e que, segundo o teu agrado, enviaste do céu aoseio de uma virgem, da qual tomou um corpo para revelar-se como teu Filho, nascido do Espírito Santo. Orações eucarísticas - Rito VII 107
  • 108. LIVRO DE ORAÇÃO COMUMOficiante: Ele, cumprindo a tua vontade e arrebanhandopara ti um povo santo, ergueu as mãos enquanto sofria,para livrar do sofrimento aqueles que confiam em ti.Povo: E entregou-se voluntariamente à paixão para destruira morte, quebrar as cadeias do demônio, esmagar os poderesdo mal, iluminar os justos, estabelecer a Lei e dar a conhecera ressurreição.• Consagração do pão e do vinho (págs. 114-118)Oficiante: Por isso, lembrando-nos de sua morte eressurreição, oferecemos-te este pão e este cálice, dando-te graças porque nos consideraste dignos de estarmos aqui,diante de ti e te servir, juntamente com os anjos e o[s]arcanjo[s],Povo: E com o nosso bispo, N.Oficiante: E te suplicamos que envies o teu Espírito Santosobre a tua santa Igreja, congregando-a na unidade.Povo: Reúne em um só rebanho a nós que recebemos oteu Corpo e o teu Sangue na plenitude do Espírito Santopara o fortalecimento da nossa fé na Verdade.Oficiante: Concede que te louvemos e te glorifiquemos,por teu Filho Jesus Cristo, nosso Senhor, por quem é dada aglória e a honra a ti, ó Pai, e ao Filho, com o Espírito Santo,na tua santa Igreja, agora e pelos séculos dos séculos.Todos: Amém.• Aqui pode ser dito:Oficiante: Esta é a festa da vitória.Povo: O Cordeiro que foi morto começou a reinar!108 Orações eucarísticas - Rito VII
  • 109. BREVIÁRIO• Ou:Oficiante: [1 Co 1.9] Fiel é Deus, que os chamou àcomunhão com seu Filho Jesus Cristo, nosso Senhor.Povo: Maranata! Ora vem, Senhor Jesus!Autoexame(cf. 1 Co 11.28)Oficiante: Oremos, como o Senhor nos ensinou.Todos: Pai nosso que estás nos céus! Santificado seja oteu nome. Venha o teu reino; seja feita a tua vontade,assim na terra como no céu. O pão nosso de cada diadá-nos hoje e perdoa as nossas dívidas, assim comonós perdoamos aos nossos devedores. E não nos deixescair em tentação, mas livra-nos do mal. [Pois teu é oreino, o poder e a glória para sempre. Amém].Partir do pão e comunhãoPós-comunhão (pág. 206)Bênção final (págs. 207-208)Despedida (págs. 208-209) Orações eucarísticas - Rito VII 109
  • 110. LIVRO DE ORAÇÃO COMUMRito VIII(Igreja Espanhola Reformada Episcopal, adaptado)• Todos em péOficiante: [Lc 15.18-19] Eu me porei a caminho e voltareipara meu pai, e lhe direi: Pai, pequei contra o céu econtra ti. Não sou mais digno de ser chamado teu filho.Povo: Senhor, tem misericórdia de nós; Cristo, temmisericórdia de nós; Senhor, tem misericórdia de nós.Oficiante: Dos nossos pecados ocultos, livra-nos, Senhor.Povo: E também de toda arrogância.Oficiante: Ouve, Senhor, a nossa oração.Povo: E chegue a ti o nosso clamor.Oficiante: Ó Deus, que dos pecadores fazes justos, dosindignos fazes dignos e dos imundos fazes limpos, purifica-nos de todo pensamento e de toda mancha do pecado, paraque de modo aceitável possamos te servir. Por Jesus Cristo,teu Filho, nosso grande Sacerdote sem pecado, que vive ereina contigo e com o Espírito Santo, um só Deus, agora esempre.Todos: Amém.Oficiante: Abre, ó Senhor, os nossos lábios.Povo: E a nossa boca proclamará o teu louvor.Oficiante: O Senhor esteja com vocês.Povo: E com o seu espírito.Oficiante: Elevemos o coração.Povo: O nosso coração está em Deus.Oficiante: Agradeçamos ao Senhor.Povo: Assim fazê-lo é digno e justo.110 Orações eucarísticas - Rito VIII
  • 111. BREVIÁRIOOficiante: [1 Cr 29.14] Mas quem sou eu, e quem é omeu povo, para que pudéssemos contribuir tãogenerosamente como fizemos? Tudo vem de ti, e nósapenas te demos o que vem das tuas mãos.Povo: Glória ao Pai, ao Filho e ao Espírito Santo, pelosséculos dos séculos. Amém.Oficiante: Deus onipotente e eterno, suplicamos-tehumildemente que aceites as ofertas que te demos e nosassistas com tua graça ao separar e dedicar a teu serviçoestes teus dons do pão e do vinho, com os quaiscomemoramos a morte de nosso Redentor Jesus Cristo, ete dignes abençoá-los e santificá-los, para que por elessejamos participantes do Corpo de Cristo e do Sangue daNova Aliança.Povo: Amém.Oficiante: Lembremo-nos da Igreja una, santa, católica eapostólica em nossas orações, para que o Senhor se digneconfirmá-la na fé, na esperança e no amor.Povo: Conceda-nos isto o Deus eterno e todo-poderoso.Oficiante: Ele, que é a vida dos viventes, a saúde dosenfermos e o descanso de todos os que morrem na fé.Povo: Amém.Oficiante: Irmãos e irmãs, inclinem seus ouvidos ao Senhor.Povo: Fala, Senhor, que os teus servos ouvem.Oficiante: [Jo 3.16] Porque Deus tanto amou o mundoque deu o seu Filho Unigênito, para que todo o quenele crer não pereça, mas tenha a vida eterna.Povo: Graças a Deus. Orações eucarísticas - Rito VIII 111
  • 112. LIVRO DE ORAÇÃO COMUMOficiante: Portanto, com os anjos e o[s] arcanjo[s],Povo: Com o nosso bispo, N.Oficiante: E com toda a multidão celestial, exaltamos teuglorioso Nome, louvando-te sempre e dizendo:Todos: Santo, Santo, Santo, Senhor, Deus do universo. Oscéus e a terra estão plenos da tua glória. Glória te sejadada, ó Senhor altíssimo. Hosana nas alturas! Bendito oque vem em nome do Senhor. Hosana nas alturas!Oficiante: Verdadeiramente santo e bendito és tu, ó DeusPai todo-poderoso, que enviaste teu Filho unigênito paraassumir a nossa natureza e morrer na cruz para a nossaredenção. Ali na cruz, pela entrega de si mesmo, feita deuma vez por todas, ele ofereceu um completo, perfeito esuficiente sacrifício pelos pecados de todo o mundo.• Consagração do pão e do vinho (págs. 114-118)Oficiante: Nós, teus indignos servos, seguindo omandamento de teu Filho unigênito, anunciamos sua paixão,morte, ressurreição e ascensão,Povo: E te damos graças pelos inúmeros benefícios quepor ele temos recebido, enquanto aguardamos o dia da suavinda.Oficiante: Aceita, ó Senhor, este nosso sacrifício de louvore ação de graças e concede-nos, pela morte e pelosmerecimentos de teu Filho, e mediante a nossa fé em seuSangue, que nós aqui e toda a tua Igreja alcancemos operdão dos nossos pecados e a plena comunhão contigo.Povo: Senhor, apresentamo-nos a ti e nos oferecemos,112 Orações eucarísticas - Rito VIII
  • 113. BREVIÁRIOcorpo, alma e espírito, em sacrifício vivo e santo, num cultoracional e, assim esperamos, agradável a ti.Oficiante: Ainda que pelos nossos muitos pecados sejamosindignos de oferecer-te qualquer sacrifício, suplicamos quenos aceites, não por nossos próprios méritos, masperdoando-nos em Jesus Cristo, nosso Senhor, por quem ecom quem, na unidade do Espírito Santo, seja toda honra etoda glória, a ti, Pai onipotente, pelos séculos dos séculos.Todos: Amém.Autoexame(cf. 1 Co 11.28)Oficiante: Oremos, como o Senhor nos ensinou.Todos: “Pai nosso que estás nos céus! Santificado sejao teu nome. Venha o teu reino; seja feita a tua vontade,assim na terra como no céu. O pão nosso de cada diadá-nos hoje e perdoa as nossas dívidas, assim comonós perdoamos aos nossos devedores. E não nos deixescair em tentação, mas livra-nos do mal. Pois teu é oreino, o poder e a glória para sempre. Amém”.Partir do pão e comunhãoPós-comunhão (pág. 206)Bênção final (págs. 207-208)Despedida (págs. 208-209) Orações eucarísticas - Rito VIII 113
  • 114. LIVRO DE ORAÇÃO COMUM Consagração do pão e do vinho[1] Pegar o pão e mostrá-lo ao povo[2] Partir o pão ao meio, de modo que o povo possa ver[3] Elevar o pão, unindo as duas partes; o acólito toca a sineta[4] Pegar o cálice e mostrá-lo ao povo[5] Elevar o cálice; o acólito toca a sineta(A oração eucarística continua)[6] (antes de dar a ceia ao povo) Pegar as duas partes do pão com a mãodireita e o cálice com a esquerda e elevá-los, o pão sobre o cálice; o acólitotoca a sineta e o oficiante diz:[7] Partir o pão em vários pedaços e convidar o povo a comungar, dizendo:114 Consagração do pão e do vinho
  • 115. BREVIÁRIO Consagração – IO Senhor Jesus, na noite em que foi traído, [1] tomou opão e tendo dado graças, o partiu [2] e deu aos seusdiscípulos, dizendo: “Comam dele todos; isto é o meuCorpo, que é dado em favor de vocês; façam isto emmemória de mim” [3].Em seguida, depois de cear, tomou o cálice [4] e tendodado graças o deu aos seus discípulos, dizendo: “Bebamdele todos; isto é o meu sangue da nova aliança, que éderramado em favor de vocês e de muitos, para perdãode pecados; façam isto todas as vezes que o beberemem memória de mim” [5].• O oficiante diz:[6] Senhor, que este pão e este vinho sejam para nós o teuverdadeiro Corpo e o teu verdadeiro Sangue; Corpo que foipartido, Sangue que foi derramado para o perdão dos nossospecados. Amém.• O oficiante diz, dirigindo-se ao povo:[7] Todos os que são de Cristo são convidados a participarda Mesa do Senhor. Consagração do pão e do vinho 115
  • 116. LIVRO DE ORAÇÃO COMUM Consagração - IIO Senhor Jesus, na noite em que foi traído, [1] tomou pãoe tendo dado graças, o partiu [2] e deu aos seus discípulos,dizendo: “Comam dele todos; isto é o meu Corpo, que édado em favor de vocês; façam isto em memória de mim”[3].Semelhantemente, depois de cear, tomou o cálice [4] e tendodado graças, o deu aos seus discípulos, dizendo: “Bebamdele todos; isto é o meu sangue da nova aliança, que éderramado em favor de vocês e de muitos, para remissãode pecados; façam isto todas as vezes que o beberemem memória de mim” [5].• O oficiante diz:[6] Eis o Cordeiro de Deus que tira o pecado do mundo.• O oficiante diz, dirigindo-se ao povo:[7] Todos os que são de Cristo são convidados a participarda Mesa do Senhor.116 Consagração do pão e do vinho
  • 117. BREVIÁRIO Consagração - IIIO Senhor Jesus, na noite em que foi traído, [1] tomou opão e tendo dado graças, o partiu [2] e deu aos seusdiscípulos, dizendo: “Comam dele todos; isto é o meuCorpo, que é partido em favor de vocês; façam isto emmemória de mim” [3].Do mesmo modo, depois de cear, tomou o cálice [4] e tendodado graças, o deu aos seus discípulos, dizendo: “Bebamdele todos; este cálice é a nova aliança no meu sangue,que é derramado em favor de vocês e de muitos, pararemissão dos pecados; façam isto todas as vezes que obeberem em memória de mim” [5].• O oficiante diz:[6] “Livrem-se do fermento velho, para que sejam massanova e sem fermento, como realmente são. Pois Cristo,nosso Cordeiro pascal, foi sacrificado”.• O oficiante diz, dirigindo-se ao povo:[7] Todos os que são de Cristo são convidados a participarda Mesa do Senhor. Consagração do pão e do vinho 117
  • 118. LIVRO DE ORAÇÃO COMUM Consagração - IVO Senhor Jesus, na noite em que foi traído, [1] tomou opão e tendo dado graças, o partiu [2] e deu aos seusdiscípulos, dizendo: “Comam dele todos; isto é o meuCorpo, que é partido em favor de vocês; façam isto emmemória de mim” [3].Em seguida, depois de cear, tomou o cálice [4] e tendodado graças, o deu aos seus discípulos, dizendo: “Bebamdele todos; isto é o meu sangue da aliança, que éderramado em favor de vocês e de muitos, para remissãodos pecados; façam isto todas as vezes que o beberemem memória de mim” [5].• O oficiante diz:[6] Todas as vezes que comemos deste Pão e bebemosdeste Cálice, anunciamos a morte do Senhor, até que elevenha.• O oficiante diz, dirigindo-se ao povo:[7] Todos os que são de Cristo são convidados a participarda Mesa do Senhor.118 Consagração do pão e do vinho
  • 119. BREVIÁRIO Santa Ceia em circunstâncias especiais Aqueles que por motivos justos não podemcomparecer à celebração pública da eucaristia por períodoprolongado, devem ser assistidos pelo presbítero, o qualprovidenciará que a ceia do Senhor seja levada até eles. Érecomendável que além do oficiante estejam presentesalguns paroquianos, parentes e amigos, para comungar nestacircunstância especial. À discrição do oficiante, seja presbítero ou diácono,o rito pode ser abreviado, iniciando-se com a leitura de umapassagem do Evangelho. Após a leitura, o oficiante podefazer um breve comentário da mesma. Segue-se um período de oração, que pode serespontânea ou com o uso de alguma fórmula deste Breviário. Em seguida, faz-se a confissão de pecados e aabsolvição e reza-se o Pai Nosso. O oficiante, então, convida os presentes aaproximar-se do sacramento, instrui-os brevemente, se jánão o fez antes, e o administra aos que podem recebê-lo. Encerra-se com uma oração de pós-comunhão ecom a bênção final. Santa Ceia em circunstâncias especiais 119
  • 120. LIVRO DE ORAÇÃO COMUM
  • 121. BREVIÁRIOOrações e ritos diversos
  • 122. LIVRO DE ORAÇÃO COMUM
  • 123. BREVIÁRIO Litania (oração poderosa)Ó Deus Pai, Criador do céu e da terra,tem misericórdia de nós.Ó Deus Filho, Redentor do mundo,tem misericórdia de nós.Ó Deus Espírito Santo, Santificador dos fiéis,tem misericórdia de nós.Ó Deus Triuno, Pai, Filho, Espírito Santo, um só Deus, agorae sempre,tem misericórdia de nós.Das nossas ofensas e das de nossos pais, não te lembres, óSenhor, e não nos visites por causa de nossos pecados.Perdoa-nos, bom Senhor, perdoa a teu povo, que remistecom teu preciosíssimo sangue, e não te ires conosco parasempre.Perdoa-nos, bom Senhor.De todos os males e danos, do pecado, das ciladas do Diaboe da ira vindoura,Livra-nos, bom Senhor.De toda cegueira da alma; de orgulho, vanglória e hipocrisia;de inveja, ódio e malícia, e de toda falta de caridade,Livra-nos, bom Senhor.De toda afeição desordenada e pecaminosa; de todos osenganos do mundo, da carne e do Diabo,Livra-nos, bom Senhor.De raios e tempestades; de terremoto, incêndio e enchentes; Litania 123
  • 124. LIVRO DE ORAÇÃO COMUMde praga, peste e fome; de guerra e assassínio; e da morterepentina e impenitente,Livra-nos, bom Senhor.De todo motim, secreta conspiração e rebeldia; de toda falsadoutrina, heresia, divisão e espírito sectário; da dureza decoração e do desprezo à tua Palavra e ao teu Mandamento,Livra-nos, bom Senhor.Pelo mistério da tua santa encarnação; por tua santanatividade e circuncisão; por teu batismo, jejum e tentação,Abençoa-nos, bom Senhor.Por tua agonia e teu suor de sangue; por tua cruz e paixão;por tua preciosa morte e sepultura; por tua gloriosaressurreição e admirável ascensão; e pela maravilhosa vindado Espírito Santo,Abençoa-nos, bom Senhor.No tempo de nossa tribulação; no tempo de nossaprosperidade; na hora da morte e no dia do juízo,Abençoa-nos, bom Senhor.Nós, pecadores, te suplicamos que nos ouças, ó SenhorDeus; e que te dignes governar e dirigir tua santa Igrejauniversal pelas veredas da retidão;Ouve os nossos rogos, bom Senhor.Digna-te reger o coração do presidente da República, demodo que procure em primeiro lugar tua honra e glória;Ouve os nossos rogos, bom Senhor.Rogamos-te que abençoes e guardes todos os governadores124 Litania
  • 125. BREVIÁRIOe magistrados cristãos, dando-lhes graça para fazer justiçae manter a verdade;Ouve os nossos rogos, bom Senhor.Que ilumines todos os bispos, presbíteros e diáconos, comverdadeiro conhecimento e compreensão da tua Palavra;de modo que com sua pregação a publiquem e com seuexemplo a manifestem;Ouve os nossos rogos, bom Senhor.Que envies trabalhadores à tua seara;Ouve os nossos rogos, bom Senhor.Que abençoes e protejas teu povo;Ouve os nossos rogos, bom Senhor.Que outorgues a todas as nações unidade, paz e concórdia;Ouve os nossos rogos, bom Senhor.Digna-te dar-nos um coração que te ame e tema, paravivermos zelosamente segundo os teus mandamentos;Suplicamos-te que nos ouças, bom Senhor.Concede que teu povo cresça em graça para ouvirdocilmente a tua Palavra, recebê-la com pura afeição eproduzir os frutos do Espírito;Suplicamos-te que nos ouças, bom Senhor.Reconduze ao caminho da verdade os transgressores eiludidos;Suplicamos-te que nos ouças, bom Senhor.Fortalece os que se mantêm fiéis; consola e ajuda os de Litania 125
  • 126. LIVRO DE ORAÇÃO COMUMcoração inconstante; levanta os que caem e humilha aosnossos pés o príncipe das trevas;Suplicamos-te que nos ouças, bom Senhor.Socorre, auxilia e conforta a todos os que estão em perigo,necessidade e tribulação;Suplicamos-te que nos ouças, bom Senhor.Preserva a todos os que viajam por terra, mar e ar; cuida detodas as grávidas e de todos os enfermos; protege as criançase tem compaixão de todos os encarcerados e cativos;Suplicamos-te que nos ouças, bom Senhor.Defende os órfãos e as viúvas e todos os desolados eoprimidos; e provê às suas necessidades;Suplicamos-te que nos ouças, bom Senhor.Tem misericórdia de todos os homens;Suplicamos-te que nos ouças, bom Senhor.Perdoa aos nossos inimigos, perseguidores e difamadorese converte seus corações;Suplicamos-te que nos ouças, bom Senhor.Concede e preserva para nosso uso os benignos frutos daterra, a fim de que deles nos sirvamos em tempo próprio;Suplicamos-te que nos ouças, bom Senhor.Dá-nos verdadeiro arrependimento; perdoa-nos todos ospecados, descuidos e ignorâncias; e dota-nos com a graçade teu Santo Espírito, a fim de emendarmos as nossas vidas,conforme a tua santa Palavra;Suplicamos-te que nos ouças, bom Senhor.126 Litania
  • 127. BREVIÁRIOFilho de Deus, suplicamos-te que nos ouças;Filho de Deus, suplicamos-te que nos ouças.Cordeiro de Deus, que tiras os pecados do mundo;Dá-nos a tua paz.Cordeiro de Deus, que tiras os pecados do mundo;Tem misericórdia de nós.Ó Cristo, ouve-nos.Ó Cristo, ouve-nos.Senhor, tem piedade de nós.Senhor, tem piedade de nós.Cristo tem piedade de nós.Cristo, tem piedade de nós.Senhor, tem piedade de nós.Senhor, tem piedade de nós.Pai nosso que estás nos céus! Santificado seja o teunome. Venha o teu reino; seja feita a tua vontade, assimna terra como no céu. O pão nosso de cada dia dá-noshoje e perdoa as nossas dívidas, assim como nósperdoamos aos nossos devedores. E não nos deixes cairem tentação, mas livra-nos do mal. [Pois teu é o reino,o poder e a glória para sempre. Amém].Não nos trates, Senhor, segundo merecem os nossospecados;Nem nos recompenses conforme as nossas iniquidades.Ó Deus, que és sensível aos gemidos dos contritos e aossuspiros dos tristes; aceita as preces que te oferecemosem meio às nossas tribulações; imploramos-te que,misericordioso, nos atendas e te oponhas a quaisquer ciladasdiabólicas ou humanas armadas contra nós, dissipando-as Litania 127
  • 128. LIVRO DE ORAÇÃO COMUMpor completo; até que, a salvo de qualquer perseguição, terendamos contínuas graças em tua Igreja una, santa, católicae apostólica; por Jesus Cristo nosso Senhor. Amém.Ó Senhor, ajuda-nos e livra-nos de todo o mal, por amordo teu santo Nome.Ó Deus, nós temos ouvido tudo o que os nossos pais nosfalaram acerca das grandes obras que fizeste em seus diase nos tempos antigos.Ó Senhor, ajuda-nos a crer e livra-nos de todo o mal,por tua honra.Glória ao Pai, ao Filho e ao Espírito Santo.Como era no princípio, é agora e será para sempre,pelos séculos dos séculos. Amém.Dos nossos inimigos, defende-nos, ó Senhor;Olha benignamente para as nossas aflições.Considera, misericordioso, os pesares dos nossos corações;Perdoa, compassivo, os pecados do teu povo.Ouve nossas preces com favor e misericórdia.Ó Filho de Davi, tem misericórdia de nós.Atende-nos agora e sempre, ó Cristo.Escuta-nos, ó Cristo; escuta-nos por tua celeste piedade,ó Cristo Senhor.Seja sobre nós, Senhor, a tua misericórdia;Assim como em ti confiamos.Rogamos-te humildemente, ó Pai, que olhes compassivopara as nossas fraquezas; e que removas de nós, para glóriado teu Nome, todos os males de que com justiça temos nos128 Litania
  • 129. BREVIÁRIOtornado merecedores e concede-nos que em todas as nossasdificuldades seja inabalável a nossa confiança em tuamisericórdia e que te sirvamos sempre pela santidade epureza de nossas vidas, para tua honra e glória. Por nossoúnico Intercessor e Mediador, Jesus Cristo, nosso Senhor,na unidade do Espírito Santo. Amém. Litania 129
  • 130. LIVRO DE ORAÇÃO COMUM Cânticos adicionaisTe Deum laudamusA ti, ó Deus, louvamos, e por Senhor nosso confessamos.A ti, ó eterno Pai, adora toda a terra.A ti clamam os anjos todos, os céus e todas as potestades.A ti os querubins e serafins proclamam com incessantevoz: Santo, Santo, Santo, Senhor Deus das celesteshostes,o céu e a terra estão plenos da majestade da tua glória.A ti louva o glorioso coro dos apóstolos.A ti louva a santa congregação dos profetas.A ti louva o triunfante exército dos mártires.A ti confessa na amplidão do universo a santa Igreja.A ti, Pai de infinita majestade, a teu Filho unigênito,verdadeiro e adorável, e ao Espírito Santo Consolador.Tu és o Rei da glória, ó Cristo. Tu és do Pai o eterno Filho.Tu, ao empreenderes a redenção do homem, te humilhastea nascer de uma virgem.Tu, vencendo o aguilhão da morte, abriste aos crentes oReino do céu.Tu, à destra de Deus, te assentas na glória do Pai.Cremos seres tu o Juiz vindouro.Eis porque te rogamos socorras a teus servos, os quaiscom sangue precioso redimiste.Conta-nos com os teus santos na glória eterna.Salva o teu povo, ó Senhor, e abençoa a tua herança.Governa-o e exalta-o eternamente.De dia em dia te bendizemos e louvamos o teu Nome, pelosséculos sem fim.130 Cânticos adicionais
  • 131. BREVIÁRIODigna-te, ó Senhor, guardar-nos hoje sem pecado.Tem misericórdia de nós, Senhor, tem misericórdia de nós.Seja sobre nós, Senhor, a tua misericórdia, assim comoem ti confiamos.Em ti, Senhor, tenho esperado; não me deixes nunca serconfundido.Magnificat (Lc 1.46-55)Minha alma engrandece ao Senhor e o meu espírito se alegraem Deus, meu Salvador,pois atentou para a humildade da sua serva.De agora em diante, todas as gerações me chamarão bem-aventurada,pois o Poderoso fez grandes coisas em meu favor; santoé o seu nome.A sua misericórdia estende-se aos que o temem, de geraçãoem geração.Ele realizou poderosos feitos com seu braço;dispersou os que são soberbos no mais íntimo do coração.Derrubou governantes dos seus tronos, mas exaltou oshumildes.Encheu de coisas boas os famintos, mas despediu de mãosvazias os ricos.Ajudou a seu servo Israel, lembrando-se da suamisericórdia para com Abraãoe seus descendentes para sempre, como dissera aos nossosantepassados. Cânticos adicionais 131
  • 132. LIVRO DE ORAÇÃO COMUMGloria in excelsis• Não se usa nas estações do Advento e da Quaresma e em ofíciosmemoriaisGlória a Deus nas alturas, paz na terra e boa vontade entreos homens.Nós te louvamos, bendizemos, adoramos, glorificamose te damos graças por tua grande glória.Ó Senhor Deus, Rei do céu, Deus Pai Onipotente.Ó Senhor, Unigênito Filho, Jesus Cristo.Ó Senhor Deus, Cordeiro de Deus, Filho do eterno Pai, quetiras os pecados do mundo, tem misericórdia de nós.Tu que tiras os pecados do mundo, recebe a nossaoração.Tu que estás à destra de Deus Pai, tem misericórdia denós.Porque só tu és Santo, só tu és o Senhor, só tu, ó Cristo,com o Espírito Santo, és Altíssimo na glória de DeusPai. Amém.Benedictus es, DomineBendito és tu, Senhor Deus de nossos pais,digno de louvor e glória para sempre.Bendito é o santo Nome da tua majestade,digno de louvor e glória para sempre.Bendito és tu no templo da tua santidade,digno de louvor e glória para sempre.Bendito és tu que presides acima dos querubins,digno de louvor e glória para sempre.Bendido és tu no glorioso trono do teu reino,digno de louvor e glória para sempre.132 Cânticos adicionais
  • 133. BREVIÁRIOBendito és tu no firmamento dos céus,digno de louvor e glória para sempre.[Todos:] Bendito és tu em minha vida,digno de louvor e glória desde agora e para sempre.Amém.In convertendo (Sl 126)Quando o Senhor trouxe os cativos de volta a Sião, foicomo um sonho.Então a nossa boca encheu-se de riso, e a nossalíngua de cantos de alegria.Até nas outras nações se dizia: O Senhor fez coisasgrandiosas por este povo.Sim, coisas grandiosas fez o Senhor por nós, por issoestamos alegres.Senhor, restaura-nos, assim como enches o leito dosribeiros no deserto.Aqueles que semeiam com lágrimas, com cantos dealegria colherão. Aquele que sai chorando enquantolança a semente, voltará com cantos de alegria,trazendo os seus feixes.Cantemus Domino (Êx 15.1-6,11-13,17-18)[na estação da Páscoa]Cantarei ao Senhor, pois triunfou gloriosamente.Lançou ao mar o cavalo e o seu cavaleiro.O Senhor é a minha força e a minha canção;ele é a minha salvação! Ele é o meu Deus e eu o louvarei, Cânticos adicionai 133
  • 134. LIVRO DE ORAÇÃO COMUMé o Deus de meu pai, e eu o exaltarei!O Senhor é guerreiro, o seu nome é Senhor.Ele lançou ao mar os carros de guerra e o exército do faraó.Os seus melhores oficiais afogaram-se no mar Vermelho.Águas profundas os encobriram; como pedra desceram aofundo.Senhor, a tua mão direita foi majestosa em poder.Senhor, a tua mão direita despedaçou o inimigo.Quem entre os deuses é semelhante a ti, Senhor? Quemé semelhante a ti?Majestoso em santidade, terrível em feitos gloriosos, autorde maravilhas?Estendes a tua mão direita e a terra os engole.Com o teu amor conduzes o povo que resgataste; com atua força tu o levas à tua santa habitação.Tu o farás entrar e o plantarás no monte da tuaherança, no lugar, ó Senhor, que fizeste para a tuahabitação, no santuário, ó Senhor, que as tuas mãosestabeleceram.O Senhor reinará eternamente.134 Cânticos adicionais
  • 135. BREVIÁRIO Orações adicionais e ações de graça(1)A oração dos fiéis INo poder do Espírito Santo e em união com Cristo, nossoSenhor, oremos ao Pai.Ouve, ó Senhor, as nossas orações.Concede, ó Deus Onipotente, que todos os que confessamo teu Nome sejam unidos na tua verdade e no teu amor evivam a teu serviço.Para que a tua glória seja revelada ao mundo.Nós te pedimos pelos bispos, presbíteros e diáconos da tuasanta Igreja e por todo o povo de Deus.Especialmente por nosso bispo, N., para que te sirvamcom alegria.Concede que a tua Igreja permaneça fiel na proclamaçãodo Evangelho.Para que se multipliquem ações de graças sobre a terra.Nós te pedimos por aqueles que ainda não creem em ti epor aqueles que enfraqueceram na fé ou a perderam.Para que recebam a luz do Evangelho e haja alegriano céu e na terra.Fortalece e inspira nossos esforços de evangelização,especialmente aqui em [local]. Oremos ao Senhor.Para que muitos conheçam o poder da ressurreição deCristo e tenham paz.Nós intercedemos por todos os que exercem autoridade,especialmente o presidente da República, o governador doEstado e o prefeito de nossa cidade, e por todos os quetrabalham pelo bem-estar do povo.Para que haja paz e justiça sobre a terra. Orações adicionais 135
  • 136. LIVRO DE ORAÇÃO COMUMPor sabedoria no uso das riquezas da tua criação e pelotrabalho das nossas mãos. Oremos ao Senhor.Para que o mundo seja livre de pobreza, fome e destruição.Socorre, Senhor, os atribulados, os oprimidos e os doentes.Oremos ao Senhor.Para que tenham amparo e haja cura de seus males,com paz e alegria entre todos.Damos-te graças por [...]. Oremos ao Senhor.Senhor, recebe a nossa gratidão.Louvamos-te, Senhor, por todos os que em cada geraçãoviveram e honraram a Cristo [especialmente N.]. Quesejamos inspirados por seus exemplos. Oremos ao Senhor.Concede, ó Senhor, que participemos da herança detodos os santos.Senhor, abençoa os pedidos que o teu povo te faz agora[cada um, particularmente, faz seus pedidos a Deus].Deus todo-poderoso e eterno, Senhor de todas as coisas nocéu e na terra, aceita misericordioso as orações do teu povoe fortalece-nos para fazer a tua vontade. Por nosso SenhorJesus Cristo, teu Filho, na unidade do Espírito Santo.Amém.(2)A oração dos fiéis IIEm paz, oremos ao Senhor. Deus todo-poderoso,apresentamos-te agora as nossas intercessões pela Igrejauna, santa, católica e apostólica e por todas as tuas criaturas.No poder do Espírito Santo, suplicamos-te que nosouças, bom Senhor.Guia, ó Pai, a todos os cristãos no caminho da unidade e daconvergência, para que haja um só rebanho e um só Pastor.136 Orações adicionais
  • 137. BREVIÁRIONo poder do Espírito Santo, suplicamos-te que nosouças, bom Senhor.Nós te pedimos por todos os bispos, presbíteros e diáconos,especialmente por nosso bispo, N., e por todo o povo deDeus.No poder do Espírito Santo, suplicamos-te que nosouças, bom Senhor.Por esta [paróquia, missão] e por todos os que te servemna tua santa Igreja, especialmente aqueles que sãoperseguidos por causa da tua Palavra.No poder do Espírito Santo, suplicamos-te que nosouças, bom Senhor.Por todos os que trabalham na propagação do Evangelho.No poder do Espírito Santo, suplicamos-te que nosouças, bom Senhor.Nós também te suplicamos que haja paz em todo o mundoe no Brasil. Abençoa os nossos governantes e todos os queestão investidos de autoridade.No poder do Espírito Santo, suplicamos-te que nosouças, bom Senhor.Abençoa os nossos lares e as nossas famílias.No poder do Espírito Santo, suplicamos-te que nosouças, bom Senhor.Socorre, Senhor, os pobres e os oprimidos, os atribulados eos doentes [especialmente N.]. Oremos ao Senhor.No poder do Espírito Santo, suplicamos-te que nosouças, bom Senhor.Suplicamos-te por [pessoas, acontecimentos]. Oremos aoSenhor.No poder do Espírito Santo, suplicamos-te que nosouças, bom Senhor.Agradecemos-te por [pessoas, acontecimentos]. Oremosao Senhor. Orações adicionais 137
  • 138. LIVRO DE ORAÇÃO COMUMNo poder do Espírito Santo, suplicamos-te que nosouças, bom Senhor.Concede, Senhor, que participemos da comunhão dos santos,na companhia de todos os que tiveram no passado e têmagora o teu favor [especialmente N.]. Unidos com eles,nós te louvamos e te damos glória, por teu Filho Jesus Cristo,nosso Senhor, na unidade do Espírito Santo.Na unidade do Espírito Santo, suplicamos-te que nosouças, bom Senhor.(3)A oração dos fiéis III• Nas pausas que seguem cada petição, o povo apresenta seus pedidosparticulares a Deus, em voz alta ou em silêncio.Peço suas orações pelo povo de Deus espalhado por toda aterra, especialmente por aqueles que são perseguidos porcausa da Verdade; peço também por [N., nosso arcebispo],N., nosso bispo, por esta congregação e por todos os bispos,presbíteros e diáconos, ministros fiéis a Deus. Oremospela Igreja.• PausaPeço suas orações pela paz e pela concórdia entre as naçõese pelo bem-estar de todos os povos. Oremos por justiça epaz no mundo.• PausaPeço suas orações pelos pobres, enfermos, famintos,oprimidos e prisioneiros. Oremos pelos que se encontramem grave necessidade ou tribulação.• Pausa138 Orações adicionais
  • 139. BREVIÁRIOPeço suas orações por todos os que buscam a Deus paraum conhecimento mais profundo dele. Oremos para que oencontrem e sejam acolhidos por ele.• PausaAlguém tem algo a pedir ou a agradecer?• Cada um pode pedir à congregação orações especiais ou fazeragradecimentos por bênçãos recebidas.• PausaLouvemos a Deus por aqueles que em todas as geraçõestêm glorificado a Cristo com seu testemunho fiel[especialmente N., a quem recordamos hoje]. Oremos paraque nós também recebamos a graça de glorificar a Cristodurante o tempo da nossa vida terrena.• Pausa(4)A oração dos fiéis IVOremos pela Igreja e pelo mundo. Deus todo-poderoso,concede a cada um de nós que confessamos o teu Nomeestar unido à tua verdade, viver no teu amor e manifestar atua glória neste mundo.Senhor, em tua misericórdia, atende a nossa súplica.Dirige o nosso povo e o povo de todas as nações peloscaminhos da justiça e da paz, para que nos respeitemos unsaos outros e procuremos o bem comum.Senhor, em tua misericórdia, atende a nossa súplica.Dá-nos reverência pela terra, criação tua, para queutilizemos devidamente os recursos naturais em benefício Orações adicionais 139
  • 140. LIVRO DE ORAÇÃO COMUMda humanidade e para a glória do teu Nome.Senhor, em tua misericórdia, atende a nossa súplica.Abençoa aqueles cujas vidas estão unidas às nossas econcede que sirvamos a Cristo neles e nos amemos unsaos outros, assim como tu nos amas.Senhor, em tua misericórdia, atende a nossa súplica.Consola e cura a todos os que sofrem no corpo, na alma eno espírito; em suas tribulações, dá-lhes esperança eperseverança; e leva-os ao gozo da tua salvação.Senhor, em tua misericórdia, atende a nossa súplica.Faze-nos participantes, com todos os teus santos, do reinoeterno de nosso Senhor.Senhor, em tua misericórdia, atende a nossa súplica.Por Jesus Cristo, nosso Senhor, que vive e reina contigo ecom o Espírito Santo, um só Deus agora e sempre.Amém.(5)A oração dos fiéis V• Após cada petição, o povo responde, dizendo: “Senhor, temmisericórdia” ou cantando: “Kyrie eleison”.Em paz, oremos ao Senhor. Pela santa Igreja de Deus, paraque esteja sempre cheia de verdade e amor e seja encontradasem mancha no dia tua vinda; suplicamos-te, Senhor.Por [N., nosso arcebispo,] N., nosso bispo, [N., nosso pároco],por todos os bispos, presbíteros e diáconos, por todos os140 Orações adicionais
  • 141. BREVIÁRIOdemais ministros e por todo o povo de Deus; suplicamos-te,Senhor.Por todos os que temem a Deus e creem em ti, CristoSenhor, para que cessem nossas divisões e sejamos um,como tu e o Pai são um; suplicamos-te, Senhor.Pela missão da Igreja, para que com um testemunho fielproclame o Evangelho até os confins da terra; suplicamos-te,Senhor.Pela paz do mundo, para que entre as nações e os povoscresça um sentimento de respeito e compreensão;suplicamos-te, Senhor.Pelos que estão investidos de autoridade [especialmenteN.], para que sejam justos e promovam a dignidade e aliberdade de cada criatura tua; suplicamos-te, Senhor.Pelos pobres, perseguidos, enfermos e todos os que sofrem;pelos refugiados, prisioneiros e por todos os que estão emperigo, para que encontrem alívio e proteção; suplicamos-te, Senhor.Por esta congregação, para que nos livremos da dureza decoração e manifestemos a tua glória em cada gesto nosso;suplicamos-te, Senhor.Pelo perdão dos nossos pecados e pela graça do EspíritoSanto, para emendar nossas vidas; suplicamos-te, Senhor.Por todos os que têm pedido as nossas orações; por nossasfamílias; por nossos amigos e vizinhos, para que, livres de Orações adicionais 141
  • 142. LIVRO DE ORAÇÃO COMUMansiedade, vivam alegremente, com paz e saúde;suplicamos-te, Senhor.Guarda-nos na comunhão [de N. e] de todos os teus santos,encomendando-nos uns aos outros e toda a nossa vida aCristo, nosso Senhor e Deus.Glória a ti, Senhor, desde agora e para sempre. Amém.(6)Ação de graças geralDeus todo-poderoso, Pai de toda misericórdia.Eu, teu indigno servo, humildemente te dou graças por todoo teu amor e pela tua benignidade para comigo e para comtodos os seres humanos.Eu te bendigo pela nossa criação e preservação e por todasas bênçãos desta vida; principalmente por teu incomparávelamor, demonstrado por nosso Senhor Jesus Cristo naredenção da Igreja; pelos meios de graça e pela esperançada glória eterna.Rogo-te que me faças consciente da tua bondade, de talmodo que, com um coração verdadeiramente agradecido,eu proclame, juntamente com todo o teu povo, os teuslouvores; não somente com meus lábios, mas também comminha vida, entregando-me a teu serviço e andando na tuapresença em santidade e justiça, todos os dias da minhavida.Por Jesus Cristo, nosso Senhor, a quem contigo, ó Pai, ecom o Espírito Santo, seja toda a honra e toda a glória,desde agora e para sempre. Amém.142 Ação de graças geral
  • 143. BREVIÁRIO Coletas do ano cristão• A coleta própria de cada domingo é usada também nas celebraçõeseucarísticas da véspera e da semana que segue ao domingo, exceto sehouver rubrica estabelecendo outra norma para dias santos ou outrascomemorações.Advento1o Domingo do Advento(entre 27 de novembro e 3 de dezembro) – RoxoDeus todo-poderoso, dá-nos a graça de rejeitar as obrasdas trevas e revestir-nos com as armas da luz, agora nestavida mortal, na qual Jesus Cristo, teu Filho, com grandehumildade, veio nos visitar, para que no dia final, quando elevier com majestade gloriosa para julgar os vivos e os mortos,ressuscitemos para a vida imortal; por Jesus Cristo, teu Filho,nosso Senhor, que vive e reina contigo e com o EspíritoSanto, um só Deus agora e sempre. Amém.Prefácio do Advento2o Domingo do Advento(entre 4 de dezembro e 10 de dezembro) – RoxoDeus de misericórdia, que enviaste teus mensageiros, osprofetas, para pregar o arrependimento e preparar o caminhoda nossa salvação, dá-nos graça para aceitar suasadvertências e abandonar nossos pecados, para querecebamos com alegria a vinda de Jesus Cristo, nossoRedentor, que vive e reina contigo e com o Espírito Santo,um só Deus agora e sempre. Amém.Prefácio do Advento Coletas 143
  • 144. LIVRO DE ORAÇÃO COMUM3o Domingo do Advento(entre 11 de dezembro e 17 de dezembro) – RoxoSenhor Jesus Cristo, assim como em tua primeira vindaenviaste um mensageiro para preparar o caminho diante deti, concede à tua Igreja hoje a graça de anunciar a tuaPalavra e preparar o caminho da tua segunda vinda, paraque encontres um povo santo e agradável a ti, que vives ereinas com o Pai e o Espírito Santo, um só Deus agora esempre. Amém.Prefácio do Advento4o Domingo do Advento(entre 18 de dezembro e 24 de dezembro) – RoxoDeus todo-poderoso, nós te suplicamos que purifiques anossa consciência com tua presença diária, para que quandoteu Filho Jesus Cristo vier em glória, encontre em nós otemplo preparado para sua habitação, ele, que vive e reinacontigo e com o Espírito Santo, um só Deus agora e sempre.Amém.Prefácio do AdventoNatalNatividade de nosso Senhor Jesus Cristo(25 de dezembro) – BrancoÓ Deus, tu que nos alegras anualmente com a festa donascimento de teu único Filho, Jesus Cristo, concede-nosque assim como jubilosamente o temos recebido Redentor,o contemplemos com perfeita segurança quando vier para144 Coletas
  • 145. BREVIÁRIOser o nosso Juiz; ele, que vive e reina contigo e com o EspíritoSanto, um só Deus agora e sempre. Amém.Ou:Deus todo-poderoso, tu que nos deste teu Filho unigênitopara assumir nossa natureza e nascer de uma virgem pura,concede-nos que, nascidos de novo e feitos teus filhos poradoção e graça, sejamos renovados cada dia com o teuEspírito Santo; por Jesus Cristo, teu Filho, nosso Senhor,que vive e reina contigo e com o Espírito Santo, um sóDeus agora e sempre. Amém.Ou:Ó Deus, tu que fizeste esta noite santa resplandecer com aclaridade da Luz verdadeira e nos deste a conhecer omistério dessa Luz na terra, concede-nos que tenhamos nocéu o gozo pleno de tua glória; por Jesus Cristo, teu Filho,nosso Senhor, que vive e reina contigo e com o EspíritoSanto, um só Deus agora e sempre. AmémPrefácio da Encarnação1o Domingo depois do Natal(entre 26 de dezembro e 1o de janeiro) – BrancoDeus todo-poderoso, tu que derramaste sobre nós a novaluz da tua Palavra feita carne, concede que esta luz, quearde em nosso coração, resplandeça sempre em nossa vida;por Jesus Cristo, teu Filho, nosso Senhor, que vive e reinacontigo e com o Espírito Santo, um só Deus agora e sempre.Amém.Prefácio da Encarnação Coletas 145
  • 146. LIVRO DE ORAÇÃO COMUMO Santo Nome e a Circuncisão de nosso SenhorJesus Cristo(1o de janeiro) – BrancoPai eterno, tu deste ao teu Filho encarnado o santo nomede Jesus, para ser o sinal da nossa salvação; suplicamos-teque semeies em cada coração o amor daquele que é oSalvador do mundo, nosso Senhor Jesus Cristo, que vive ereina contigo e com o Espírito Santo, um só Deus agora esempre. Amém.Ou:Ó Deus todo-poderoso, teu Filho Jesus Cristo, embora sendoDeus, não considerou que isso era algo a que devia apegar-se e tendo-se esvaziado a si mesmo, veio a ser servo,tornando-se semelhante aos homens; nessa condição, elecumpriu a Lei, recebendo a circuncisão da carne para, comoum de nós, entrar em aliança contigo; permite, ó Pai, quevivamos também em aliança contigo; por Jesus Cristo, teuFilho, nosso Senhor, que vive e reina contigo e com o EspíritoSanto, um só Deus agora e sempre. Amém.Prefácio da Encarnação2o Domingo depois do Natal(entre 2 de janeiro e 5 de janeiro; celebra-se neste dia a Epifania, quandoesta cai em dia de semana) – BrancoÓ Deus, tu que maravilhosamente criaste e ainda maismaravilhosamente restauraste a dignidade da naturezahumana, concede que participemos da vida divina de quemse humilhou para participar da nossa humanidade: teu Filho,Jesus Cristo, nosso Senhor, que vive e reina contigo e com146 Coletas
  • 147. BREVIÁRIOo Espírito Santo, um só Deus agora e sempre. Amém.Prefácio da EncarnaçãoEpifaniaEpifania de nosso Senhor Jesus Cristo(6 de janeiro; se cair em dia de semana, celebra-se no 2o Domingo depoisdo Natal) – BrancoÓ Deus, tu que por uma estrela manifestaste teu Filho únicoa todos os povos da terra, guia-nos à tua presença, nós queagora te conhecemos por fé, para que vejamos face a facea tua glória; por Jesus Cristo, teu Filho, nosso Senhor, quevive e reina contigo e com o Espírito Santo, um só Deusagora e sempre. Amém.Prefácio da EpifaniaTempo Comum (primeira parte)Batismo de nosso Senhor Jesus Cristo(9 de janeiro; ou entre 7 de janeiro e 13 de janeiro, no 1o Domingo doTempo Comum; 1o Domingo depois da Epifania) – BrancoDeus eterno e todo-poderoso, que sendo Cristo batizado norio Jordão e pairando sobre ele o Espírito Santo, solenementeo declaraste teu Filho, concede a nós, teus filhos adotivos,batizados em seu Nome e renascidos da água e do Espírito,perseverar constantemente em teu amor; por Jesus Cristo,teu Filho, nosso Senhor, que vive e reina contigo e com oEspírito Santo, um só Deus agora e sempre. Amém.Prefácio da Epifania Coletas 147
  • 148. LIVRO DE ORAÇÃO COMUM2o Domingo do Tempo Comum(entre 14 de janeiro e 20 de janeiro; 2o Domingo depois da Epifania)– VerdeDeus todo-poderoso, cujo Filho, nosso Salvador Jesus Cristo,é a Luz do mundo, concede que teu povo, iluminado por tuaPalavra e fortalecido pelos sacramentos, brilhe com oresplendor da glória de Cristo, para que ele seja conhecido,adorado e obedecido até os confins da terra; pois ele vive ereina contigo e com o Espírito Santo, um só Deus agora esempre. Amém.Prefácio da Epifania ou do Dia do Senhor3o Domingo do Tempo Comum(entre 21 de janeiro e 27 de janeiro; 3o Domingo depois da Epifania)– VerdeSenhor, dá-nos a graça de responder prontamente aochamado de nosso Salvador Jesus Cristo e proclamar atodos os povos as Boas Novas da sua salvação, para quenós e o mundo todo percebamos a glória dos seus feitosmaravilhosos e exaltemos o teu Nome; por Jesus Cristo,teu Filho, nosso Senhor, que vive e reina contigo e com oEspírito Santo, um só Deus agora e sempre. Amém.Prefácio da Epifania ou do Dia do Senhor4o Domingo do Tempo Comum(entre 28 de janeiro e 3 de fevereiro; 4o Domingo depois da Epifania)– VerdeDeus eterno e todo-poderoso, que tudo governas no céu ena terra, ouve com misericórdia as súplicas do teu povo econcede-nos diariamente a tua paz; por Jesus Cristo, teu148 Coletas
  • 149. BREVIÁRIOFilho, nosso Senhor, que vive e reina contigo e com o EspíritoSanto, um só Deus agora e sempre. Amém.Prefácio da Epifania ou do Dia do Senhor5o Domingo do Tempo Comum(entre 4 de fevereiro e 10 de fevereiro; 5o Domingo depois da Epifania)– VerdeÓ Deus, livra-nos da escravidão dos nossos pecados e dá-nos a liberdade da vida plena que nos revelaste em teuFilho, Jesus Cristo, nosso Salvador, que vive e reina contigoe com o Espírito Santo, um só Deus agora e sempre. Amém.Prefácio da Epifania ou do Dia do Senhor6o Domingo do Tempo Comum(entre 11 de fevereiro e 17 de fevereiro; 6o Domingo depois da Epifania)– VerdeÓ Deus, fortaleza de todos os que confiam em ti, aceitacom misericórdia as nossas súplicas e como sem ti, pornossa fraqueza, nada podemos fazer de bom, dá-nos oauxílio da tua graça, para que ao obedecer os teusmandamentos, te agrademos com a vontade e com os atos;por Jesus Cristo, teu Filho, nosso Senhor, que vive e reinacontigo e com o Espírito Santo, um só Deus agora e sempre.Amém.Prefácio da Epifania ou do Dia do SenhorOu: Próprio 1, se este domingo cair entre 8 de maio e 14 de maio:Ó Senhor, lembra-te do que tens realizado em nós e nãodaquilo que merecemos; e assim como nos tens chamadopara te servir, torna-nos dignos da nossa vocação; por Jesus Coletas 149
  • 150. LIVRO DE ORAÇÃO COMUMCristo, teu Filho, nosso Senhor, que vive e reina contigo ecom o Espírito Santo, um só Deus agora e sempre. Amém.Não se usa Prefácio Próprio7o Domingo do Tempo Comum(entre 18 de fevereiro e 24 de fevereiro; 7o Domingo depois da Epifania)– VerdeÓ Senhor, que nos tens ensinado que tudo o que fazemossem amor não tem valor algum, envia o teu Espírito Santo ederrama em nossos corações o excelentíssimo dom do amor,verdadeiro vínculo da paz e de todas as virtudes, sem oqual todos aqueles que vivem são considerados mortosdiante de ti; por Jesus Cristo, teu Filho, nosso Senhor, quevive e reina contigo e com o Espírito Santo, um só Deusagora e sempre. Amém.Prefácio da Epifania ou do Dia do SenhorOu: Próprio 2, se este domingo cair entre 15 de maio e 21 de maio:Deus todo-poderoso e misericordioso, livra-nos em tuabondade de tudo o que possa nos causar dano, para quedispostos na mente e no corpo, e com alegria no coração,alcancemos todos os teus desígnios; por Jesus Cristo, teuFilho, nosso Senhor, que vive e reina contigo e com o EspíritoSanto, um só Deus agora e sempre. Amém.Não se usa Prefácio Próprio8o Domingo do Tempo Comum(entre 25 de fevereiro e 3 de março; 8o Domingo depois da Epifania)– VerdePai amoroso, tua vontade é que sejamos agradecidos por150 Coletas
  • 151. BREVIÁRIOtodas as coisas e não temamos nada a não ser perder-te eque confiemos a ti todas as nossas preocupações, pois cuidasde nós, livra-nos dos medos desta vida e das ansiedadesmundanas, para que nenhuma nuvem desta vida passageiraesconda de nós a luz do teu amor eterno, o qual nos foimanifesto em teu Filho, Jesus Cristo, que vive e reina contigoe com o Espírito Santo, um só Deus agora e sempre. Amém.Prefácio da Epifania ou do Dia do SenhorOu: Próprio 3, se este domingo cair entre 22 de maio e 28 de maio:Ó Senhor, concede que os rumos deste mundo sejamgovernados pacificamente pela tua providência e que a tuaIgreja possa sempre te servir com alegria, confiança eserenidade; por Jesus Cristo, teu Filho, nosso Senhor, quevive e reina contigo e com o Espírito Santo, um só Deusagora e sempre. Amém.Prefácio do Dia do Senhor9o Domingo do Tempo Comum(entre 4 de março e 10 de março; último domingo depois da Epifania;anterior à Quarta-feira de Cinzas) – VerdeÓ Deus, que antes da Paixão de teu unigênito Filho,revelaste sua glória no monte da Transfiguração, concede-nos que ao contemplar pela fé a luz do teu rosto, sejamosfortalecidos para levar nossa cruz e ser transformados àsua imagem, de glória em glória; por Jesus Cristo, teu Filho,nosso Senhor, que vive e reina contigo e com o EspíritoSanto, um só Deus agora e sempre. Amém.Prefácio da EpifaniaOu: Próprio 4, se este domingo cair entre 29 de maio e 4 de junho: Coletas 151
  • 152. LIVRO DE ORAÇÃO COMUMÓ Deus, cuja infalível providência ordena todas as coisasno céu e na terra, afasta de nós todo mal, te suplicamos, econcede-nos todos os benefícios que nos sejam proveitosos;por Jesus Cristo, teu Filho, nosso Senhor, que vive e reinacontigo e com o Espírito Santo, um só Deus agora e sempre.Amém.Prefácio do Dia do SenhorQuaresmaQuarta-feira de Cinzas– RoxoDeus todo-poderoso e eterno, tu que amas tudo o que criastee perdoas os pecados de todos os penitentes, cria em nóscorações novos e contritos, para que lamentandodevidamente os nossos pecados e reconhecendo a nossamiséria, recebamos de ti, Deus de toda misericórdia, perfeitaremissão e perdão; por Jesus Cristo, teu Filho, nosso Senhor,que vive e reina contigo e com o Espírito Santo, um sóDeus agora e sempre. Amém.Prefácio da Quaresma1o Domingo da Quaresma– RoxoDeus todo-poderoso, cujo bendito Filho foi levado peloEspírito para ser tentado pelo Diabo, apressa-te em socorrera todos nós, que somos atacados por muitas tentações, nóste pedimos; e assim como conheces as fraquezas de cadaum de nós, dá-nos encontrar-te poderoso para nos salvar;por Jesus Cristo, teu Filho, nosso Senhor, que vive e reina152 Coletas
  • 153. BREVIÁRIOcontigo e com o Espírito Santo, um só Deus agora e sempre.Amém.Prefácio da Quaresma2o Domingo da Quaresma– RoxoÓ Deus, cuja glória é sempre ter misericórdia, sê benignopara com todos os que se desviaram dos teus caminhos etraze-os de volta, com corações penitentes e fé inabalável,para receber e abraçar a verdade imutável daquele que é atua Palavra, Jesus Cristo, teu Filho, que vive e reina contigoe com o Espírito Santo, um só Deus agora e sempre. Amém.Prefácio da Quaresma3o Domingo da Quaresma– RoxoDeus todo-poderoso, como tu sabes que somos fracos esem poder; guarda-nos exteriormente, no corpo, de todaadversidade e interiormente, na alma, de todo maupensamento, para que sejamos achados íntegros diante deti; por Jesus Cristo, teu Filho, nosso Senhor, que vive e reinacontigo e com o Espírito Santo, um só Deus agora e sempre.Amém.Prefácio da Quaresma Coletas 153
  • 154. LIVRO DE ORAÇÃO COMUM4o Domingo da Quaresma– RoxoPai bondoso, cujo bendito Filho, Jesus Cristo, desceu docéu para ser o verdadeiro pão que dá vida ao mundo, dá-nos sempre esse pão, para que ele viva em nós e nós nele,que vive e reina contigo e com o Espírito Santo, um sóDeus agora e sempre. Amém.Prefácio da Quaresma5o Domingo da Quaresma– RoxoDeus todo-poderoso, somente tu podes pôr em ordem osafetos e as vontades rebeldes dos pecadores; concede graçaa teu povo para amar o que decretas e desejar o queprometes, para que em meio às rápidas e diversas mudançasdo mundo, os nossos corações permaneçam firmes naverdadeira alegria que és tu; por Jesus Cristo, teu Filho,nosso Senhor, que vive e reina contigo e com o EspíritoSanto, um só Deus agora e sempre. Amém.Prefácio da QuaresmaDomingo da Paixão (Ramos)(6o Domingo da Quaresma) – VermelhoDeus todo-poderoso e eterno, tu que em teu terno amorpela humanidade, enviaste teu Filho, nosso Salvador JesusCristo, para assumir nossa natureza e sofrer morte na cruz,mostrando-nos o exemplo de sua grande humildade,concede-nos em tua misericórdia que caminhemos pelocaminho da sua paixão e participemos também da sua154 Coletas
  • 155. BREVIÁRIOressurreição; por Jesus Cristo, teu Filho, nosso Senhor, quevive e reina contigo e com o Espírito Santo, um só Deusagora e sempre. Amém.Prefácio da Semana SantaSegunda-feira da Semana Santa– RoxoDeus todo-poderoso, cujo muito amado Filho não subiu aogozo da tua presença sem antes padecer, nem entrou naglória sem antes ser crucificado, concede-nos, por tuamisericórdia, que ao seguir o caminho da cruz, seja ele paranós o caminho da vida e da paz; por Jesus Cristo, teu Filho,nosso Senhor, que vive e reina contigo e com o EspíritoSanto, um só Deus agora e sempre. Amém.Prefácio da Semana SantaTerça-feira da Semana Santa– RoxoÓ Deus, que pela paixão de teu bendito Filho transformasteum instrumento vergonhoso de morte em um sinal de vidapara nós, concede que de tal modo nos gloriemos na cruzde Cristo, que alegremente soframos desonra e privaçãopor causa do nosso Salvador, Jesus Cristo, que vive e reinacontigo e com o Espírito Santo, um só Deus agora e sempre.Amém.Prefácio da Semana Santa Coletas 155
  • 156. LIVRO DE ORAÇÃO COMUMQuarta-feira da Semana Santa– RoxoSenhor Deus, cujo bendito Filho, nosso Salvador, entregouseu corpo aos açoites e seu rosto ao cuspe dos ímpios, dá-nos graça para suportar alegremente os sofrimentos destavida terrena e de confiar na glória que há de ser revelada;por Jesus Cristo, teu Filho, nosso Senhor, que vive e reinacontigo e com o Espírito Santo, um só Deus agora e sempre.Amém.Prefácio da Semana SantaQuinta-feira da Semana Santa (Ceia do Senhor)– BrancoPai todo-poderoso, cujo amado Filho, na véspera de suapaixão, instituiu o sacramento do seu Corpo e Sangue,concede-nos, em tua misericórdia, que o recebamos comgratidão, em memória de Jesus Cristo, nosso Senhor, quenestes santos mistérios nos dá o penhor da vida eterna; ele,que vive e reina contigo e com o Espírito Santo, um sóDeus agora e sempre. Amém.Prefácio da Semana SantaSexta-feira da Semana Santa (Paixão do Senhor)– Vermelho (pode-se usar preto ou roxo)Deus todo-poderoso, nós te suplicamos que olhes combondade esta tua família, pela qual nosso Senhor JesusCristo aceitou ser traído e, entregue a homens cruéis, sofrermorte de cruz; por Jesus Cristo, teu Filho, nosso Senhor,156 Coletas
  • 157. BREVIÁRIOque vive e reina contigo e com o Espírito Santo, um sóDeus agora e sempre. Amém.Prefácio da Semana SantaSábado Santo– Roxo; na vigília, após o anoitecer, brancoÓ Deus, Criador do céu e da terra, concede que, assimcomo o corpo crucificado do teu amado Filho foi posto emuma sepultura e descansou neste sábado santo, nós tambémaguardemos com ele a chegada do terceiro dia eressuscitemos com ele para uma nova vida; pois ele vive ereina contigo e com o Espírito Santo, um só Deus agora esempre. Amém.Prefácio da Semana SantaPáscoaDomingo da Ressurreição do Senhor (Páscoa)– BrancoDeus todo-poderoso, que por teu Filho Unigênito JesusCristo, venceste a morte e nos abriste a porta da vida eterna,concede que nós, que celebramos com alegria o dia daressurreição do Senhor, sejamos libertos do pecado etambém ressuscitemos da morte, por teu Espírito vivificador;por Jesus Cristo, teu Filho, nosso Senhor, que vive e reinacontigo e com o Espírito Santo, um só Deus agora e sempre.Amém.Ou: Coletas 157
  • 158. LIVRO DE ORAÇÃO COMUMDeus todo-poderoso, que para nossa redenção entregasteo teu Filho Unigênito à morte de cruz e por sua ressurreiçãogloriosa nos livraste do poder do nosso inimigo, concede-nos morrer diariamente para o pecado, de tal modo que, naalegria da ressurreição, vivamos sempre com Jesus Cristo,teu Filho, nosso Senhor, que vive e reina contigo e com oEspírito Santo, um só Deus agora e sempre. Amém.Prefácio da PáscoaSegunda-feira da Semana da Páscoa– BrancoÓ Deus todo-poderoso, nós te suplicamos que nos permitascelebrar com reverência a festa pascal e ser achados dignosde alcançar as alegrias eternas; por Jesus Cristo, teu Filho,nosso Senhor, que vive e reina contigo e com o EspíritoSanto, um só Deus agora e sempre. Amém.Prefácio da PáscoaTerça-feira da Semana da Páscoa– BrancoÓ Deus, que pela gloriosa ressurreição de teu Filho JesusCristo destruíste a morte e nos trouxeste à luz com vida eimortalidade, concede a todos nós que temos ressuscitadocom ele que habitemos em sua presença e nos alegremosna esperança da glória eterna; por Jesus Cristo, teu Filho,nosso Senhor, que vive e reina contigo e com o EspíritoSanto, um só Deus agora e sempre. Amém.Prefácio da Páscoa158 Coletas
  • 159. BREVIÁRIOQuarta-feira da Semana da Páscoa– BrancoÓ Deus, cujo bendito Filho se deu a conhecer a seusdiscípulos no partir do pão, abre os olhos da nossa fé, paraque possamos contemplá-lo em toda a sua obra redentora,pois ele vive e reina contigo e com o Espírito Santo, um sóDeus agora e sempre. Amém.Prefácio da PáscoaQuinta-feira da Semana da Páscoa– BrancoDeus todo-poderoso e eterno, que no mistério pascalestabeleceste a nova aliança da reconciliação, concede atodos os que nascem de novo na comunhão do Corpo deCristo, que manifestem em suas vidas tudo o que professampela fé; por Jesus Cristo, teu Filho, nosso Senhor, que vivee reina contigo e com o Espírito Santo, um só Deus agora esempre. Amém.Prefácio da PáscoaSexta-feira da Semana da Páscoa– BrancoPai todo-poderoso, que entregaste teu único Filho paramorrer por nossos pecados e ressuscitar para nossajustificação, permite, em tua graça, que nos livremos dofermento da malícia e da maldade, e que te sirvamos semprecom pureza de vida e sinceridade; por Jesus Cristo, teuFilho, nosso Senhor, que vive e reina contigo e com o EspíritoSanto, um só Deus agora e sempre. Amém.Prefácio da Páscoa Coletas 159
  • 160. LIVRO DE ORAÇÃO COMUMSábado da Semana da Páscoa– BrancoPai celestial, damos-te graças porque tu nos livraste dopoder do pecado e da morte e nos trouxeste para o reino deteu Filho; e te suplicamos que, assim como por sua morteele nos devolveu a vida, igualmente por seu amor nosressuscite para as alegrias celestiais; por Jesus Cristo, teuFilho, nosso Senhor, que vive e reina contigo e com o EspíritoSanto, um só Deus agora e sempre. Amém.Prefácio da Páscoa2o Domingo da Páscoa– BrancoDeus todo-poderoso e eterno, que no mistério pascalestabeleceste a nova aliança da reconciliação, concede atodos os que nascem de novo na comunhão do Corpo deCristo, que manifestem em suas vidas tudo o que professampela fé; por Jesus Cristo, teu Filho, nosso Senhor, que vivee reina contigo e com o Espírito Santo, um só Deus agora esempre. Amém.Prefácio da Páscoa3o Domingo da Páscoa– BrancoÓ Deus, cujo bendito Filho se deu a conhecer a seusdiscípulos no partir do pão, abre os olhos da nossa fé, paraque possamos contemplá-lo em toda a sua obra redentora,pois ele vive e reina contigo e com o Espírito Santo, um sóDeus agora e sempre. Amém.Prefácio da Páscoa160 Coletas
  • 161. BREVIÁRIO4o Domingo da Páscoa– BrancoÓ Deus, cujo Filho Jesus é o Bom Pastor do teu povo,concede que ao ouvir sua voz, reconheçamos Aquele quechama a cada um de nós pelo nome e o sigamos para ondeele nos guiar; a ele, que vive e reina contigo e com o EspíritoSanto, um só Deus agora e sempre. Amém.Prefácio da Páscoa5o Domingo da Páscoa– BrancoDeus todo-poderoso, conhecer-te verdadeiramente é a vidaeterna; concede que saibamos perfeitamente que teu FilhoJesus Cristo é o caminho, a verdade e a vida, e sigamos osseus passos com perseverança no caminho que conduz àvida eterna; por Jesus Cristo, teu Filho, nosso Senhor, quevive e reina contigo e com o Espírito Santo, um só Deusagora e sempre. Amém.Prefácio da Páscoa6o Domingo da Páscoa– BrancoÓ Deus, tu que preparaste para os que te amam coisas tãoexcelentes que excedem o nosso entendimento, inspira emnossos corações tanto amor por ti, que, amando-te em tudoe acima de tudo, alcancemos as tuas promessas, que vãoalém de tudo o que podemos desejar; por Jesus Cristo, teuFilho, nosso Senhor, que vive e reina contigo e com o EspíritoSanto, um só Deus agora e sempre. Amém.Prefácio da Páscoa Coletas 161
  • 162. LIVRO DE ORAÇÃO COMUMAscensão de nosso Senhor Jesus Cristo(quinta-feira da sexta semana da Páscoa; pode ser transferido para o 7oDomingo da Páscoa) – BrancoDeus todo-poderoso, cujo bendito Filho Jesus Cristo, nossoSenhor, subiu acima de todos os céus para reinar, concede-nos elevar até lá os pensamentos e o coração, para quehabitemos sempre com ele, que vive e reina contigo e como Espírito Santo, um só Deus agora e sempre. Amém.Prefácio da Ascensão7o Domingo da Páscoa(após a Ascensão, quando esta é comemorada na quinta-feira anterior) –BrancoÓ Deus, Rei da glória, que com grande triunfo exaltaste oteu único Filho Jesus Cristo ao reino celestial, não nos deixesdesconsolados, mas envia-nos o teu Espírito Santo para nosfortalecer e conduzir ao mesmo lugar para o qual nossoSalvador nos precedeu e onde ele vive e reina contigo ecom o Espírito Santo, um só Deus agora e sempre. Amém.Prefácio da AscensãoPentecostesPentecostes– VermelhoÓ Deus todo-poderoso, que prometeste enviar teu EspíritoSanto para nos dar poder e nos fazer testemunhas do teuEvangelho, dá-nos os dons do teu Espírito e leva-nos até osconfins da terra para proclamar ao mundo a tua salvação;por Jesus Cristo, teu Filho, nosso Senhor, que vive e reina162 Coletas
  • 163. BREVIÁRIOcontigo e com o Espírito Santo, um só Deus agora e sempre.Amém.Prefácio de Pentecostes1o Domingo depois de Pentecostes(Trindade) – BrancoDeus todo-poderoso, que pela confissão da verdadeira fépermitiste a teus servos reconhecer-te como Pai, Filho eEspírito Santo, em eterna e perfeita unidade, triuno emajestoso, conserva-nos firmes nesta fé e leva-nosfinalmente a adorar-te em tua eterna glória, ó Pai, com oFilho e o Espírito Santo, um só Deus agora e sempre. Amém.Prefácio da TrindadeDomingo entre 8 de maio e 14 de maio – Próprio 1– VerdeÓ Senhor, lembra-te do que tens realizado em nós e nãodaquilo que merecemos; e assim como nos tens chamadopara te servir, torna-nos dignos da nossa vocação; por JesusCristo, teu Filho, nosso Senhor, que vive e reina contigo ecom o Espírito Santo, um só Deus agora e sempre. Amém.Não se usa Prefácio PróprioDomingo entre 15 de maio e 21 de maio – Próprio 2– VerdeDeus todo-poderoso e misericordioso, livra-nos em tuabondade de tudo o que possa nos causar dano, para quedispostos na mente e no corpo, e com alegria no coração,alcancemos todos os teus desígnios; por Jesus Cristo, teu Coletas 163
  • 164. LIVRO DE ORAÇÃO COMUMFilho, nosso Senhor, que vive e reina contigo e com o EspíritoSanto, um só Deus agora e sempre. Amém.Não se usa Prefácio PróprioDomingo entre 22 de maio e 28 de maio – Próprio 3– VerdeÓ Senhor, concede que os rumos deste mundo sejamgovernados pacificamente pela tua providência e que a tuaIgreja possa sempre te servir com alegria, confiança eserenidade; por Jesus Cristo, teu Filho, nosso Senhor, quevive e reina contigo e com o Espírito Santo, um só Deusagora e sempre. Amém.Prefácio do Dia do SenhorDomingo entre 29 de maio e 4 de junho – Próprio 4– VerdeÓ Deus, cuja infalível providência ordena todas as coisasno céu e na terra, afasta de nós todo mal, te suplicamos, econcede-nos todos os benefícios que nos sejam proveitosos;por Jesus Cristo, teu Filho, nosso Senhor, que vive e reinacontigo e com o Espírito Santo, um só Deus agora e sempre.Amém.Prefácio do Dia do SenhorTempo Comum (segunda parte)10o Domingo do Tempo Comum – Próprio 5(entre 5 de junho e 11 de junho, se cair depois da Trindade) – VerdeÓ Deus, de quem procede todo o bem, concede que por tua164 Coletas
  • 165. BREVIÁRIOinspiração pensemos o que é justo e guiados por ti possamosrealizá-lo; por Jesus Cristo, teu Filho, nosso Senhor, quevive e reina contigo e com o Espírito Santo, um só Deusagora e sempre. Amém.Prefácio do Dia do Senhor11o Domingo do Tempo Comum – Próprio 6(entre 12 de junho e 18 de junho, se cair depois da Trindade) – VerdeMantém, ó Senhor, tua família, a Igreja, firme na fé e noamor, para que pela tua graça, proclamemos corajosamentea tua verdade e ministremos com compaixão a tua justiça;por Jesus Cristo, teu Filho, nosso Senhor, que vive e reinacontigo e com o Espírito Santo, um só Deus agora e sempre.Amém.Prefácio do Dia do Senhor12o Domingo do Tempo Comum – Próprio 7(entre 19 de junho e 25 de junho, se cair depois da Trindade) – VerdeÓ Senhor, faze com que tenhamos amor e reverênciapermanentes pelo teu santo Nome, pois nunca deixas deajudar e guiar aos que tens estabelecido sobre o firmefundamento da tua bondade; por Jesus Cristo, teu Filho,nosso Senhor, que vive e reina contigo e com o EspíritoSanto, um só Deus agora e sempre. Amém.Prefácio do Dia do Senhor13o Domingo do Tempo Comum – Próprio 8(entre 26 de junho e 2 de julho) – VerdeDeus todo-poderoso, tu que tens edificado a tua Igreja sobreo fundamento dos apóstolos e dos profetas, sendo Jesus Coletas 165
  • 166. LIVRO DE ORAÇÃO COMUMCristo mesmo a principal pedra angular, concede-nos quesejamos unidos em espírito por seu ensino e feitos um templosanto e agradável a ti; por Jesus Cristo, teu Filho, nossoSenhor, que vive e reina contigo e com o Espírito Santo, umsó Deus agora e sempre. Amém.Prefácio do Dia do Senhor14o Domingo do Tempo Comum – Próprio 9(entre 3 de julho e 9 de julho) – VerdeÓ Deus, tu nos ensinaste a guardar os teus mandamentos:amar a ti e ao nosso próximo; dá-nos a graça do teu EspíritoSanto, para que nos consagremos a ti de todo o coração esejamos unidos uns aos outros com pura afeição; por JesusCristo, teu Filho, nosso Senhor, que vive e reina contigo ecom o Espírito Santo, um só Deus agora e sempre. Amém.Prefácio do Dia do Senhor15o Domingo do Tempo Comum – Próprio 10(entre 10 de julho e 16 de julho) – VerdeÓ Senhor, em tua bondade, ouve as súplicas do teu povoque clama a ti e concede que possamos perceber ecompreender o que devemos fazer; e tenhamos também agraça e o poder para executá-lo fielmente; por Jesus Cristo,teu Filho, nosso Senhor, que vive e reina contigo e com oEspírito Santo, um só Deus agora e sempre. Amém.Prefácio do Dia do Senhor16o Domingo do Tempo Comum – Próprio 11(entre 17 de julho e 23 de julho) – VerdeDeus todo-poderoso, fonte de toda sabedoria, tu que166 Coletas
  • 167. BREVIÁRIOconheces as nossas necessidades e a nossa falta deentendimento para te dirigir nossas súplicas, temmisericórdia da nossa fragilidade e dá-nos tudo o que, pornossa indignidade e cegueira, não sabemos nem nosatrevemos a te pedir; pelos merecimentos de Jesus Cristo,teu Filho, nosso Senhor, que vive e reina contigo e com oEspírito Santo, um só Deus agora e sempre. Amém.Prefácio do Dia do Senhor17o Domingo do Tempo Comum – Próprio 12(entre 24 de julho e 30 de julho) – VerdeSem ti, ó Deus protetor de todos os que confiam em ti, nadaé forte, nada é santo; aumenta em nós a tua misericórdia,para que debaixo da tua direção e do teu governo, nossirvamos dos bens materiais de tal modo que não percamosos bens eternos; por Jesus Cristo, teu Filho, nosso Senhor,que vive e reina contigo e com o Espírito Santo, um sóDeus agora e sempre. Amém.Prefácio do Dia do Senhor18o Domingo do Tempo Comum – Próprio 13(entre 31 de julho e 6 de agosto) – VerdeÓ Senhor, que tua constante misericórdia purifique edefenda a tua Igreja; e porquanto ela não pode continuarem segurança sem o teu auxílio, protege-a e dirige-a sempreem tua bondade; por Jesus Cristo, teu Filho, nosso Senhor,que vive e reina contigo e com o Espírito Santo, um sóDeus agora e sempre. Amém.Prefácio do Dia do Senhor Coletas 167
  • 168. LIVRO DE ORAÇÃO COMUM19o Domingo do Tempo Comum – Próprio 14(entre 7 de agosto e 13 de agosto) – VerdeÓ Senhor, nós te suplicamos que nos dês a inclinação depensar e fazer sempre o que é justo, para que nós, que semti não podemos existir, sejamos capazes, com tua ajuda, deviver de acordo com a tua vontade; por Jesus Cristo, teuFilho, nosso Senhor, que vive e reina contigo e com o EspíritoSanto, um só Deus agora e sempre. Amém.Prefácio do Dia do Senhor20o Domingo do Tempo Comum – Próprio 15(entre 14 de agosto e 20 de agosto) – VerdeDeus todo-poderoso, que por nós entregaste teu Filho únicocomo sacrifício pelos nossos pecados e como exemplo devida piedosa, dá-nos a graça de receber com gratidão osfrutos de sua obra redentora e seguir diariamente as marcasbenditas de sua santíssima vida; por Jesus Cristo, teu Filho,nosso Senhor, que vive e reina contigo e com o EspíritoSanto, um só Deus agora e sempre. Amém.Prefácio do Dia do Senhor21o Domingo do Tempo Comum – Próprio 16(entre 21 de agosto e 27 de agosto) – VerdeÓ Deus de misericórdia, concede que a tua Igreja, naunidade do Espírito Santo, manifeste o teu poder entre todosos povos, para a glória do teu Nome; por Jesus Cristo, teuFilho, nosso Senhor, que vive e reina contigo e com o EspíritoSanto, um só Deus agora e sempre. Amém.Prefácio do Dia do Senhor168 Coletas
  • 169. BREVIÁRIO22o Domingo do Tempo Comum – Próprio 17(entre 28 de agosto e 3 de setembro) – VerdeSenhor de todo poder e glória, autor e doador de todo obem, enxerta amor pelo teu Nome em nossos corações,aumenta em nós a verdadeira religião, nutre-nos com todaa bondade e produz em nós os frutos das boas obras; porJesus Cristo, teu Filho, nosso Senhor, que vive e reina contigoe com o Espírito Santo, um só Deus agora e sempre. Amém.Prefácio do Dia do Senhor23o Domingo do Tempo Comum – Próprio 18(entre 4 de setembro e 10 de setembro) – VerdeÓ Senhor, concede que confiemos em ti de todo o coração,porque assim como tu sempre resistes aos soberbos queconfiam em sua própria força, do mesmo modo jamaisabandonas aqueles que se gloriam em tua misericórdia; porJesus Cristo, teu Filho, nosso Senhor, que vive e reina contigoe com o Espírito Santo, um só Deus agora e sempre. Amém.Prefácio do Dia do Senhor24o Domingo do Tempo Comum – Próprio 19(entre 11 de setembro e 17 de setembro) – VerdeÓ Deus, visto que sem ti não podemos te agradar, concede,por tua misericórdia, que teu Espírito Santo dirija e governeos nossos corações; por Jesus Cristo, teu Filho, nosso Senhor,que vive e reina contigo e com o Espírito Santo, um sóDeus agora e sempre. Amém.Prefácio do Dia do Senhor Coletas 169
  • 170. LIVRO DE ORAÇÃO COMUM25o Domingo do Tempo Comum – Próprio 20(entre 18 de setembro e 24 de setembro) – VerdeÓ Senhor, concede que não andemos ansiosos com as coisasterrenas, mas que amemos as celestiais, e mesmo estandonós agora envolvidos com coisas transitórias, faze quedesejemos aquilo que permanece para sempre; por JesusCristo, teu Filho, nosso Senhor, que vive e reina contigo ecom o Espírito Santo, um só Deus agora e sempre. Amém.Prefácio do Dia do Senhor26o Domingo do Tempo Comum – Próprio 21(entre 25 de setembro e 1o de outubro) – VerdeÓ Deus, cuja onipotência se manifesta através da tuaimensa misericórdia, derrama sobre nós a plenitude da tuagraça, para que, esforçando-nos para alcançar as tuaspromessas, sejamos participantes dos teus tesouroscelestiais; por Jesus Cristo, teu Filho, nosso Senhor, quevive e reina contigo e com o Espírito Santo, um só Deusagora e sempre. Amém.Prefácio do Dia do Senhor27o Domingo do Tempo Comum – Próprio 22(entre 2 de outubro e 8 de outubro) – VerdeÓ Deus eterno e todo-poderoso, tu que estás mais pronto aouvir do que nós a orar, e a oferecer mais do que desejamosou merecemos, derrama sobre nós a abundância da tuamisericórdia, perdoando-nos em tudo aquilo que perturba anossa consciência e dá-nos aquilo que não somos dignos depedir, a não ser pelos merecimentos e pela intercessão deteu Filho Jesus Cristo, nosso Salvador, que vive e reina contigoe com o Espírito Santo, um só Deus agora e sempre. Amém.Prefácio do Dia do Senhor170 Coletas
  • 171. BREVIÁRIO28o Domingo do Tempo Comum – Próprio 23(entre 9 de outubro e 15 de outubro) – VerdeÓ Senhor, nós te rogamos que a tua graça sempre nospreceda e acompanhe, para que continuamente nosdediquemos às boas obras; por Jesus Cristo, teu Filho, nossoSenhor, que vive e reina contigo e com o Espírito Santo, umsó Deus agora e sempre. Amém.Prefácio do Dia do Senhor29o Domingo do Tempo Comum – Próprio 24(entre 16 de outubro e 22 de outubro) – VerdeDeus todo-poderoso e eterno, que em Cristo tens reveladotua glória entre as nações, mantém as obras da tuamisericórdia, para que a tua Igreja, espalhada por todo omundo, persevere com fé inabalável na confissão do teuNome; por Jesus Cristo, teu Filho, nosso Senhor, que vive ereina contigo e com o Espírito Santo, um só Deus agora esempre. Amém.Prefácio do Dia do Senhor30o Domingo do Tempo Comum – Próprio 25(entre 23 de outubro e 29 de outubro) – VerdeDeus todo-poderoso e eterno, aumenta em nós a fé, aesperança e o amor; e para que alcancemos as tuaspromessas, inspira-nos a amar a tua vontade; por JesusCristo, teu Filho, nosso Senhor, que vive e reina contigo ecom o Espírito Santo, um só Deus agora e sempre. Amém.Prefácio do Dia do Senhor Coletas 171
  • 172. LIVRO DE ORAÇÃO COMUM31o Domingo do Tempo Comum – Próprio 26(entre 30 de outubro e 5 de novembro) – VerdeDeus de poder e misericórdia, de quem procede o dom quetorna possível ao teu povo fiel te servir sincera e retamente,concede-nos que para alcançar o prêmio das tuas promessascelestiais, possamos correr sem tropeçar; por Jesus Cristo,teu Filho, nosso Senhor, que vive e reina contigo e com oEspírito Santo, um só Deus agora e sempre. Amém.Prefácio do Dia do Senhor32o Domingo do Tempo Comum – Próprio 27(entre 6 de novembro e 12 de novembro) – VerdeÓ Deus, cujo bendito Filho veio ao mundo para destruir asobras do Diabo e fazer de nós filhos de Deus e herdeirosda vida eterna, concede que nesta esperança nospurifiquemos, assim como ele é puro, para que quando elevoltar com poder e grande glória, nós sejamos feitossemelhantes a ele em seu glorioso e eterno reino, ondecontigo, ó Pai, e com o Espírito Santo, ele vive e reina, umsó Deus agora e sempre. Amém.Prefácio do Dia do Senhor33o Domingo do Tempo Comum – Próprio 28(entre 13 de novembro e 19 de novembro) – VerdeÓ Deus, que inspiraste as Sagradas Escrituras para o nossoensino, concede-nos por tua graça o desejo de ouvir, ler,aprender, meditar e assimilar a tua Palavra, para quepossamos sempre manter viva dentro de nós a benditaesperança da vida eterna, que nos tens dado em nossoSalvador Jesus Cristo, que vive e reina contigo, ó Pai, ecom o Espírito Santo, um só Deus agora e sempre. Amém.Prefácio do Dia do Senhor172 Coletas
  • 173. BREVIÁRIOJesus Cristo Rei do Universo – Próprio 29(entre 20 de novembro e 26 de novembro; 34o Domingo do TempoComum) – BrancoDeus todo-poderoso e eterno, cuja vontade é restaurar todasas coisas em teu amado Filho, o Rei dos reis e Senhor dossenhores, concede, em tua misericórdia, que todos os povosda terra, divididos e escravizados pelo pecado, sejamlibertados e unificados no reino do Filho do teu amor; porJesus Cristo, teu Filho, nosso Senhor, que vive e reina contigoe com o Espírito Santo, um só Deus agora e sempre. Amém.Prefácio do Dia do Senhor ou do Batismo Coletas para os Dias SantosNovembroS. André, apóstolo(30 de novembro) – VermelhoDeus todo-poderoso, que deste a André, teu apóstolo, agraça de prontamente obedecer ao chamado de teu FilhoJesus e de trazer com ele seu irmão, concede-nos, a nósque também fomos chamados por teu Filho, a graça desegui-lo sem demora e trazer à tua bondosa presençaaqueles a quem amamos; por Jesus Cristo, teu Filho, nossoSenhor, que vive e reina contigo e com o Espírito Santo, umsó Deus agora e sempre. Amém.Prefácio dos Apóstolos Coletas 173
  • 174. LIVRO DE ORAÇÃO COMUMDezembroS. Tomé, apóstolo(21 de dezembro) – VermelhoDeus eterno, que diante da incredulidade de Tomé, teuapóstolo, o fortaleceste com uma fé certa e firme naressurreição de teu Filho, concede que creiamos em JesusCristo, nosso Senhor e nosso Deus, tão perfeitamente esem duvidar, que sejamos tidos por bem-aventurados; porJesus Cristo, teu Filho, nosso Senhor, que vive e reina contigoe com o Espírito Santo, um só Deus agora e sempre. Amém.Prefácio dos ApóstolosS. Estêvão, diácono e mártir(26 de dezembro) – VermelhoDamos-te graças, ó Senhor da glória, pelo exemplo deEstêvão, o primeiro mártir da tua Igreja, que, olhando parao céu no momento do seu martírio, intercedeu pelos seusperseguidores junto a Jesus Cristo, teu Filho, que está à tuadireita no céu, onde vive e reina contigo, ó Pai, e com oEspírito Santo, um só Deus agora e sempre. Amém.Prefácio da EncarnaçãoS. João, apóstolo e evangelista(27 de dezembro) – BrancoÓ Deus, derrama o resplendor da tua luz sobre a tua Igreja,para que nós, iluminados pelos ensinamentos de João,apóstolo e evangelista, andemos na luz da tua verdade, detal modo que finalmente alcancemos a plenitude da vida174 Coletas
  • 175. BREVIÁRIOeterna; por Jesus Cristo, teu Filho, nosso Senhor, que vive ereina contigo e com o Espírito Santo, um só Deus agora esempre. Amém.Prefácio da EncarnaçãoSantos Inocentes(28 de dezembro) – VermelhoÓ Deus, neste dia recordamos a morte dos inocentes que orei Herodes mandou matar em Belém, em sua fúria contrao menino Jesus. Recebe, nós te suplicamos, em teus braçosde misericórdia, todas as vítimas que ainda hoje sofreminocentes e com o teu grande poder desfaz os planos dostiranos e estabelece o teu reino de justiça, amor e paz; porJesus Cristo, teu Filho, nosso Senhor, que vive e reina contigoe com o Espírito Santo, um só Deus agora e sempre. Amém.Prefácio da EncarnaçãoJaneiroConfissão de S. Pedro, apóstolo(18 de janeiro) – BrancoDeus todo-poderoso, que inspiraste Simão Pedro, o primeiroentre os apóstolos, a confessar Jesus como o Cristo Filhodo Deus vivo, guarda a tua Igreja firme sobre a Rocha,para que em paz e unidade proclamemos a única verdade esigamos ao único Senhor, Jesus Cristo, nossa Rocha e nossoSalvador, que vive e reina contigo, ó Pai, e com o EspíritoSanto, um só Deus agora e sempre. Amém.Prefácio dos Apóstolos Coletas 175
  • 176. LIVRO DE ORAÇÃO COMUMConversão de S. Paulo, apóstolo(25 de janeiro) – BrancoÓ Deus, que pela pregação de Paulo, apóstolo, fizesteresplandecer a luz do Evangelho por todo o mundo, concede,nós te suplicamos, que recordando sua poderosa conversãomanifestemos nossa gratidão, seguindo a doutrina ensinadapor ele; por Jesus Cristo, teu Filho, nosso Senhor, que vivee reina contigo e com o Espírito Santo, um só Deus agora esempre. Amém.Prefácio dos ApóstolosFevereiroApresentação de nosso Senhor Jesus Cristo notemplo(2 de fevereiro) – BrancoDeus todo-poderoso e eterno, humildemente te rogamosque, assim como teu Filho Unigênito foi apresentado notemplo, nós também sejamos apresentados a ti com coraçõespuros e limpos e sejamos aceitos e santificados por JesusCristo, teu Filho, nosso Senhor, que vive e reina contigo ecom o Espírito Santo, um só Deus agora e sempre. Amém.Prefácio da EpifaniaS. Matias, apóstolo(24 de fevereiro) – VermelhoDeus todo-poderoso, que escolheste o teu fiel servo Matiaspara assumir o lugar do traidor e ser contado entre os dozeapóstolos, concede que tua Igreja, livre dos falsos ministros,176 Coletas
  • 177. BREVIÁRIOseja guiada e governada sempre por verdadeiros pastoresfiéis a ti; por Jesus Cristo, teu Filho, nosso Senhor, que vivee reina contigo e com o Espírito Santo, um só Deus agora esempre. Amém.Prefácio dos ApóstolosMarçoS. José, esposo da virgem Maria, mãe de nossoSenhor Jesus Cristo(19 de março) – BrancoÓ Deus, que da linhagem do rei Davi escolheste o carpinteiroJosé para ser o guardião do teu Filho encarnado e maridode sua virgem mãe, concede-nos a graça de imitar suaretidão de vida e sua obediência ao teu chamado; por JesusCristo, teu Filho, nosso Senhor, que vive e reina contigo ecom o Espírito Santo, um só Deus agora e sempre. Amém.Prefácio da EpifaniaAnunciação de nosso Senhor Jesus Cristo(25 de março) – BrancoÓ Deus, suplicamos que derrames a tua graça em nossoscorações, para que nós, que temos conhecido a encarnaçãode teu Filho, anunciada por um anjo à virgem Maria, sejamoslevados pela cruz e pela paixão de Cristo à glória da suaressurreição; por Jesus Cristo, teu Filho, nosso Senhor, quevive e reina contigo e com o Espírito Santo, um só Deusagora e sempre. Amém.Prefácio da Epifania Coletas 177
  • 178. LIVRO DE ORAÇÃO COMUMAbrilS. Marcos, evangelista(25 de abril) – VermelhoDeus todo-poderoso, que pela mão de Marcos, evangelista,tens dado à tua Igreja as boas novas de Jesus Cristo, teuFilho, damos-te graças por seu testemunho e te pedimosque nos mantenhas firmes na verdade do Evangelho porele anunciado; por Jesus Cristo, nosso Senhor, que vive ereina contigo e com o Espírito Santo, um só Deus agora esempre. Amém.Prefácio de Todos os SantosMaioS. Felipe e S. Tiago, apóstolos(1o de maio) – VermelhoDeus todo-poderoso, que deste graça e fortaleza a teusapóstolos Felipe e Tiago para que pudessem testemunhar arespeito da verdade, concede que, recordando sua vitóriade fé, glorifiquemos, tanto na vida quanto na morte, o Nomede nosso Senhor Jesus Cristo, que vive e reina contigo ecom o Espírito Santo, um só Deus agora e sempre. Amém.Prefácio dos ApóstolosVisita da virgem Maria a S. Isabel(31 de maio) – BrancoPai celestial, por cuja graça a virgem mãe de teu Filhoencarnado foi bendita ao carregá-lo em seu seio e igualmentebendita ao ouvir e guardar a tua Palavra, concede a todos178 Coletas
  • 179. BREVIÁRIOnós que honramos a exaltação de sua humildade, seguir oexemplo de sua devoção à tua vontade; por Jesus Cristo,teu Filho, nosso Senhor, que vive e reina contigo e com oEspírito Santo, um só Deus agora e sempre. Amém.Prefácio da EpifaniaJunhoS. Barnabé, apóstolo(11 de junho) – VermelhoConcede, ó Deus, que sigamos o exemplo do fiel Barnabé,apóstolo, que não queria vantagens pessoais, mas o bem-estar da tua Igreja e doava generosamente sua vida e seusbens para socorrer os pobres e promover o Evangelho; porJesus Cristo, teu Filho, nosso Senhor, que vive e reina contigoe com o Espírito Santo, um só Deus agora e sempre. Amém.Prefácio dos ApóstolosNatividade de S. João Batista(24 de junho) – BrancoDeus todo-poderoso, por cuja providência o teu servo JoãoBatista nasceu maravilhosamente e pregando oarrependimento, foi enviado para preparar o caminho deteu Filho, nosso Salvador, faze que sigamos de tal modoseus ensinamentos e sua santa vida, que verdadeiramentenos arrependamos segundo a sua pregação e, a seu exemplo,falemos constantemente a verdade, reprovemoscorajosamente o vício e soframos pacientemente por causada Verdade; por Jesus Cristo, teu Filho, nosso Senhor, que Coletas 179
  • 180. LIVRO DE ORAÇÃO COMUMvive e reina contigo e com o Espírito Santo, um só Deusagora e sempre. Amém.Prefácio do AdventoS. Pedro e S. Paulo, apóstolos(29 de junho) – VermelhoDeus todo-poderoso, cujos bem-aventurados apóstolosPedro e Paulo te glorificaram com o martírio, concede quea tua Igreja, instruída por seus ensinamentos, animada porseus exemplos e unida pelo teu Espírito, permaneça semprefirme sobre o único fundamento, que é Jesus Cristo, teuFilho, nosso Senhor, que vive e reina contigo e com o EspíritoSanto, um só Deus agora e sempre. Amém.Prefácio dos ApóstolosJulhoS. Maria Madalena(22 de julho) – BrancoDeus todo-poderoso, cujo bendito Filho restaurou a saúdefísica e mental de Maria Madalena e a chamou para sertestemunha de sua ressurreição, concede, por tua graça,que sejamos também curados de todas as nossasenfermidades e te conheçamos no poder da vida eterna deJesus Cristo, nosso Senhor, que vive e reina contigo e como Espírito Santo, um só Deus agora e sempre. Amém.Prefácio de Todos os Santos180 Coletas
  • 181. BREVIÁRIOS. Tiago, apóstolo(25 de julho) – VermelhoDeus bondoso, lembramos hoje em tua presença o teu servoTiago, apóstolo, o primeiro entre os Doze a padecer o martíriopelo Nome de Jesus Cristo; e te suplicamos que derramessobre os dirigentes da tua Igreja esse espírito de serviço erenúncia, através do qual podem ter a verdadeira autoridadeentre o teu povo; por Jesus Cristo, teu Filho, nosso Senhor,que vive e reina contigo e com o Espírito Santo, um sóDeus agora e sempre. Amém.Prefácio dos ApóstolosAgostoTransfiguração de nosso Senhor Jesus Cristo(6 de agosto) – BrancoÓ Deus, cujo Filho, maravilhosamente transfigurado comvestes brancas e resplandecentes, se revelou no montediante de testemunhas escolhidas, concede em tuamisericórdia que libertos das inquietudes deste mundo,contemplemos pela fé o Rei em toda a sua glória; por JesusCristo, teu Filho, nosso Senhor, que vive e reina contigo ecom o Espírito Santo, um só Deus agora e sempre. Amém.Prefácio da Epifania Coletas 181
  • 182. LIVRO DE ORAÇÃO COMUMS. Maria, virgem mãe de nosso Senhor Jesus Cristo(15 de agosto) – BrancoÓ Deus, que escolheste a bem-aventurada virgem Mariapara ser a mãe de teu Filho encarnado, concede que,redimidos pelo sangue de Cristo, participemos com ela daglória do teu eterno reino; por Jesus Cristo, teu Filho, nossoSenhor, que vive e reina contigo e com o Espírito Santo, umsó Deus agora e sempre. Amém.Prefácio da Encarnação ou de Todos os Santos ou de um SantoS. Bartolomeu, apóstolo(24 de agosto) – VermelhoDeus todo-poderoso e eterno, que deste a Bartolomeu,apóstolo, a graça de crer verdadeiramente e pregar a tuaPalavra, permite que a tua Igreja ame o que ele creu eensine o que ele pregou; por Jesus Cristo, teu Filho, nossoSenhor, que vive e reina contigo e com o Espírito Santo, umsó Deus agora e sempre. Amém.Prefácio dos ApóstolosSetembroSanta Cruz(14 de setembro) – VermelhoDeus todo-poderoso, cujo Filho, nosso Salvador, sendoerguido em uma cruz atraiu para si o mundo todo, concede-nos, em tua misericórdia, a graça de nos gloriar no mistérioda nossa redenção e tomar a nossa cruz, sofrendo compaciência por amor a Jesus Cristo, teu Filho que vive e182 Coletas
  • 183. BREVIÁRIOreina contigo, ó Pai, e com o Espírito Santo, um só Deusagora e sempre. Amém.Prefácio da Semana SantaOu (às sextas-feiras):Deus todo-poderoso, cujo amado Filho, para a nossaredenção, sofreu voluntariamente a agonia e a vergonha dacruz, dá-nos coragem para tomar a nossa própria cruz efielmente segui-lo até a consumação da nossa jornadaterrenal; por Jesus Cristo, teu Filho, nosso Senhor, que vivee reina contigo e com o Espírito Santo, um só Deus agora esempre. Amém.Prefácio da Semana SantaS. Mateus, apóstolo e evangelista(21 de setembro) – VermelhoDamos-te graças, Pai celestial, pelo testemunho do teu servoMateus, apóstolo e evangelista, acerca das Boas Novas deJesus Cristo, nosso Salvador, e rogamos que, seguindo oseu exemplo, obedeçamos com vontade e coração dispostosao chamado para seguir-te; por Jesus Cristo, teu Filho, nossoSenhor, que vive e reina contigo e com o Espírito Santo, umsó Deus agora e sempre. Amém.Prefácio dos Apóstolos Coletas 183
  • 184. LIVRO DE ORAÇÃO COMUMS. Miguel e todos os Anjos(29 de setembro) – BrancoÓ Deus eterno, que estabeleceste e constituíste as atividadesdos anjos e dos homens em ordem maravilhosa, concede,em tua misericórdia, que assim como os santos anjoscontinuamente te servem e adoram no céu, do mesmo modo,por teu mandado, nos socorram e defendam na terra; porJesus Cristo, teu Filho, nosso Senhor, que vive e reina contigoe com o Espírito Santo, um só Deus agora e sempre. Amém.Prefácio da TrindadeOutubroS. Lucas, evangelista(18 de outubro) – VermelhoDeus todo-poderoso, que inspiraste teu servo, o médicoLucas, a manifestar no Evangelho o amor e o poder decurar de teu Filho, continua, por tua graça, a manifestar naIgreja o mesmo amor e poder de curar, para o louvor e aglória do teu santo Nome; por Jesus Cristo, teu Filho, nossoSenhor, que vive e reina contigo e com o Espírito Santo, umsó Deus agora e sempre. Amém.Prefácio de Todos os SantosS. Tiago de Jerusalém, irmão de nosso Senhor JesusCristo(23 de outubro) – VermelhoConcede, ó Deus, que seguindo o exemplo do teu servoTiago, o Justo, irmão de nosso Senhor, a tua Igreja se dedique184 Coletas
  • 185. BREVIÁRIOcontinuamente à oração e à reconciliação de todos os queestão em discórdia e inimizade; por Jesus Cristo, teu Filho,nosso Senhor, que vive e reina contigo e com o EspíritoSanto, um só Deus agora e sempre. Amém.Prefácio de Todos os SantosS. Simão e S. Judas, apóstolos(28 de outubro) – VermelhoDamos-te graças, ó Senhor, pela gloriosa companhia dosapóstolos, e especialmente neste dia, por Simão e Judas; ete rogamos que assim como eles foram fiéis e zelosos emsua missão, nós também, com ardente devoção, façamosconhecidos o amor e a misericórdia de nosso Senhor eSalvador Jesus Cristo, que vive e reina contigo, ó Pai, ecom o Espírito Santo, um só Deus agora e sempre. Amém.Prefácio dos ApóstolosReforma Protestante(31 de outubro) – VermelhoÓ Deus todo-poderoso, cujo Espírito renova a face da terra,concede à tua Igreja a graça de protestar sempre em favorda Verdade e opor-se à mentira e ao erro; e que nós, teusfilhos, sempre transformemos a nossa mente e sejamoscapazes de experimentar e comprovar a tua boa, agradávele perfeita vontade; por Jesus Cristo, teu Filho, nosso Senhor,que vive e reina contigo e com o Espírito Santo, um sóDeus agora e sempre. Amém.Prefácio de Todos os Santos Coletas 185
  • 186. LIVRO DE ORAÇÃO COMUMNovembroTodos os Santos(1o de novembro) – BrancoDeus todo-poderoso, que em uma só comunhão e irmandadeuniste teus eleitos no corpo místico de teu Filho Jesus Cristo,nosso Senhor, dá-nos graça para imitar a santidade e asvirtudes dos teus bem-aventurados santos que nosprecederam, e com eles alcançar as alegrias indizíveis quepreparaste para aqueles que te amam sinceramente; porJesus Cristo, teu Filho, nosso Senhor, que vive e reina contigoe com o Espírito Santo, um só Deus agora e sempre. Amém.Prefácio de Todos os SantosFiéis falecidos(2 de novembro) – RoxoDeus todo-poderoso, com quem vivem os espíritos dos quemorrem no Senhor e com quem as almas dos fiéis desfrutamalegria e felicidade, damos-te graças pelos bons exemplosde todos os teus servos que, havendo terminado firmes nafé sua vida terrena, agora desfrutam descanso e alívio; quenós, com todos os que partiram na fé verdadeira de teusanto Nome, obtenhamos nossa perfeita consumação efelicidade em tua eterna glória; por Jesus Cristo, teu Filho,nosso Senhor, que vive e reina contigo e com o EspíritoSanto, um só Deus agora e sempre. Amém.Prefácio Memorial186 Coletas
  • 187. BREVIÁRIODezembroDia da Bíblia(2o domingo de dezembro) – RoxoÓ Deus todo-poderoso, cuja palavra escrita é útil paraensinar, repreender, corrigir e instruir na justiça, concedeem tua graça que, por ela, sejamos aptos e plenamentepreparados para toda boa obra e possamos crer naqueleque enviaste para ser Salvador e Senhor, Jesus Cristo, teuFilho, que vive e reina contigo, ó Pai, e com o Espírito Santo,um só Deus agora e sempre. Amém.Prefácio do Advento Coletas para outras comemoraçõesUm SantoDeus todo-poderoso, que nos manténs em unidade com todosos teus santos no céu e na terra, permite que fortalecidospelo bom exemplo de teu servo N., e imitando a sua fé,sejamos continuamente sustentados por esta comunhão defé e oração, sabedores que pela intercessão de Jesus Cristo,teu Filho, nosso Senhor, as nossas orações são aceitáveis ati, ó Pai, por meio do Espírito Santo, um só Deus agora esempre. Amém.Prefácio de um SantoOu (coleta de Todos os Santos):Deus todo-poderoso, que em uma só comunhão e irmandadeuniste teus eleitos no corpo místico de teu Filho Jesus Cristo,nosso Senhor, dá-nos graça para imitar a santidade e as Coletas 187
  • 188. LIVRO DE ORAÇÃO COMUMvirtudes dos teus bem-aventurados santos que nosprecederam, e com eles alcançar as alegrias indizíveis quepreparaste para aqueles que te amam sinceramente; porJesus Cristo, teu Filho, nosso Senhor, que vive e reina contigoe com o Espírito Santo, um só Deus agora e sempre. Amém.Prefácio de Todos os Santos ou de um SantoMártirDeus todo-poderoso, que deste ao teu servo N., a ousadiade confessar diante dos poderosos deste mundo o Nomeglorioso de teu Filho e de morrer como mártir pela fé cristã,ajuda-nos a seguir o seu supremo exemplo de renúncia e aviver nossa vida, prontos a dar a razão da esperança quehá em nós e, se necessário, a morrer por esta esperança;por Jesus Cristo, teu Filho, nosso Senhor, que vive e reinacontigo e com o Espírito Santo, um só Deus agora e sempre.Amém.Prefácio de um SantoOu (coleta de Todos os Santos):Deus todo-poderoso, que em uma só comunhão e irmandadeuniste teus eleitos no corpo místico de teu Filho Jesus Cristo,nosso Senhor, dá-nos graça para imitar a santidade e asvirtudes dos teus bem-aventurados santos, que nosprecederam, e com eles alcançar as alegrias indizíveis quepreparaste para aqueles que te amam sinceramente; porJesus Cristo, teu Filho, nosso Senhor, que vive e reina contigoe com o Espírito Santo, um só Deus agora e sempre. Amém.Prefácio de Todos os Santos ou de um Santo188 Coletas
  • 189. BREVIÁRIOPastorÓ Senhor, tu que és Pastor e Bispo das nossas almas e queescolheste teu servo N. para ser [bispo e] pastor na tuaIgreja, ajuda-o, com teu poder, a apascentar o teu rebanho;e concede, pelo teu Espírito, a todos os pastores, dons,talentos e habilidades, para que, como verdadeiros servosde Cristo e fiéis despenseiros dos teus divinos mistérios,ministrem ao teu povo; por Jesus Cristo, teu Filho, nossoSenhor, que vive e reina contigo e com o Espírito Santo, umsó Deus agora e sempre. Amém.Prefácio de um SantoMissionárioDeus todo-poderoso e eterno, damos-te graças por teu servoN., a quem chamaste para pregar o Evangelho ao povo deN.; desperta, neste e em todos os povos, evangelistas emensageiros do teu reino, para que a tua Igreja proclameas insondáveis riquezas de nosso Salvador Jesus Cristo, teuFilho, que vive e reina contigo e com o Espírito Santo, umsó Deus agora e sempre. Amém.Prefácio de PentecostesTeólogo e MestreÓ Deus, que pelo Espírito Santo concedes dons especiaispara que possamos entender e ensinar a tua Palavra,louvamos o teu Nome pela graça manifestada ao teu servoN., a quem capacitaste, e suplicamos que a tua Igreja sejasempre provida com esses dons; por Jesus Cristo, teu Filho,nosso Senhor, que vive e reina contigo e com o EspíritoSanto, um só Deus agora e sempre. Amém.Prefácio de um Santo ou da Trindade Coletas 189
  • 190. LIVRO DE ORAÇÃO COMUMMembro de uma Ordem ReligiosaÓ Deus, cujo bendito Filho viveu vida consagrada a ti,liberta-nos do amor indevido por este mundo, para que,inspirados na vida consagrada do teu servo N., te sirvamosalegremente e com ele alcancemos a herança da vidaeterna; por Jesus Cristo, teu Filho, nosso Senhor, que vive ereina contigo e com o Espírito Santo, um só Deus agora esempre. Amém.Prefácio de um SantoTêmporas(quarta-feira, sexta-feira e sábado de cada uma das seguintes semanas:3a Semana do Advento, 1a Semana da Quaresma, Semana de Pentecostese 3a Semana de setembro. As Quatro Têmporas são tempos especiais deoração em favor dos ministros da Igreja, ordenados ou não, e por aquelesque serão investidos de responsabilidades em algum ministério)Ó Deus todo-poderoso, que nos deste a graça de participardo sacerdócio de teu Filho Jesus Cristo, nosso SumoSacerdote segundo a ordem de Melquisedeque, e que peloEspírito Santo chamas e capacitas homens e mulheres aoministério da tua Igreja, abençoa, nós te pedimos, todosaqueles que respondem com fé e presteza ao teu chamadoe exercem algum ofício na Igreja, especialmente os bispos,presbíteros e diáconos; por Jesus Cristo, teu Filho, nossoSenhor, que vive e reina contigo e com o Espírito Santo, umsó Deus agora e sempre. Amém.Prefácio dos Apóstolos190 Coletas
  • 191. BREVIÁRIOAniversário de dedicação de uma IgrejaDeus todo-poderoso, cuja casa é chamada casa de oraçãopara todos os povos, celebramos para tua glória a dedicaçãodeste lugar, dando-te graças pela comunhão fraterna dosque aqui te adoram; também suplicamos que te deixes acharpor aqueles que aqui te buscam, e que eles e nós sejamosfortalecidos em paz e alegria; por Jesus Cristo, teu Filho,nosso Senhor, que vive e reina contigo e com o EspíritoSanto, um só Deus agora e sempre. Amém.Prefácio da Dedicação de uma IgrejaSínodos, Concílios e outras reuniõesDeus eterno, que nos fizeste habitação do Espírito Santo,abençoa, te suplicamos, todos os teus filhos reunidos emteu Nome neste (Concílio/Sínodo), para que as decisõesaqui tomadas sejam um reflexo da tua Palavra e da tuavontade; por Jesus Cristo, teu Filho, nosso Senhor, que vivee reina contigo e com o Espírito Santo, um só Deus agora esempre. Amém.Prefácio de Pentecostes ou da EstaçãoUnidade da IgrejaDeus todo-poderoso, cujo bendito Filho, antes de sua Paixão,orou por seus discípulos para que fossem um, como tu e elesão um, concede que tua Igreja, congregada em amor eobediência a ti, seja unida em um só corpo, por um só Espírito,para que o mundo creia naquele que enviaste, teu Filho JesusCristo, nosso Senhor, que vive e reina contigo e com o EspíritoSanto, um só Deus agora e sempre. Amém.Prefácio do Batismo ou da Trindade Coletas 191
  • 192. LIVRO DE ORAÇÃO COMUMMissão da IgrejaÓ Deus de todas as nações da terra, lembra-te das multidõesque foram criadas à tua imagem, mas não conhecem a obraredentora de nosso Salvador Jesus Cristo; e concede que,por meio das orações e do trabalho da tua santa Igreja,sejam levadas a te conhecer e adorar, do modo como tenssido revelado em teu Filho, nosso Senhor, que vive e reinacontigo e com o Espírito Santo, um só Deus agora e sempre.Amém.Prefácio de Pentecostes ou da EstaçãoDioceseÓ Deus, que nos tens chamado para uma saudávelcomunhão de fé nesta diocese, abençoa todo o nosso povoe concede graça aos presbíteros, diáconos e demaisministros para serem exemplos dignos de imitação;suplicamos especialmente pelo nosso bispo, N.; que ele sejaum verdadeiro pastor do teu rebanho e que, inspirado por ti,cuide sempre para que verdadeiramente a tua Palavra sejaanunciada e ouvida e os sacramentos sejam fielmenteadministrados e recebidos; ajuda-nos a modelar nossas vidascom o exemplo de teu Filho e a mostrar o poder do teuamor a todos os que nos rodeiam; por Jesus Cristo, teuFilho, nosso Senhor, que vive e reina contigo e com o EspíritoSanto, um só Deus agora e sempre. Amém.Prefácio de Pentecostes ou do BatismoParóquiaDeus todo-poderoso e eterno, que governas todas as coisasno céu e na terra, ouve nossas orações por esta família192 Coletas
  • 193. BREVIÁRIOparoquial; fortalece os fiéis, aviva os indiferentes, restauraos penitentes e concede-nos tudo o que é necessário à nossavida comunitária, para sejamos unidos em coração e mentedentro da tua Igreja; por Jesus Cristo, teu Filho, nosso Senhor,que vive e reina contigo e com o Espírito Santo, um sóDeus agora e sempre. Amém.Prefácio de Pentecostes ou do BatismoMúsicos e artistasÓ Deus, em cuja adoração celestial se deleitam os santos eos anjos, manifesta a tua presença aos teus servos músicose artistas, que procuram aperfeiçoar pela arte e pela músicaos louvores oferecidos por teu povo na terra, e concedeque contemplem a beleza da tua santidade desde agora epara sempre; por Jesus Cristo, teu Filho, nosso Senhor, quevive e reina contigo e com o Espírito Santo, um só Deusagora e sempre. Amém.Prefácio do Batismo Coletas 193
  • 194. LIVRO DE ORAÇÃO COMUM Prefácios própriosDia do Senhor• Para serem usados somente aos domingosDeus PaiPois tu és criador de luz e fonte de vida, tendo-nos feito àtua imagem e nos chamado a uma nova vida em Jesus Cristo,nosso Senhor.Deus FilhoPor nosso Senhor Jesus Cristo, que no primeiro dia dasemana venceu a morte e a sepultura, e por sua gloriosaressurreição nos abriu o caminho da vida eterna.Deus Espírito SantoPois por meio da água e do Espírito fizeste de nós teu povoem Jesus Cristo, nosso Senhor, para manifestar a tua glóriaem todo o mundo.Estações• Para serem usados nos domingos e dias de semana, exceto quandohouver rubrica específica para Dias Santos e outras comemoraçõesAdventoPorque enviaste o teu amado Filho para redimir-nos dopecado e da morte e fazer-nos herdeiros da vida eterna,para que, quando ele voltar em poder e grande triunfo parajulgar o mundo, nos alegremos contemplando sua glória,sem medo nem vergonha.194 Prefácios próprios
  • 195. BREVIÁRIOEncarnação(Natal)Porque nos deste Jesus Cristo, teu único Filho, que se fezcarne por nós e pelo grande poder do Espírito Santo foiHomem perfeito, nascido da virgem Maria, para que, livresdo jugo do pecado, recebamos o poder de sermos feitosteus filhos.Epifania(também Anunciação e Transfiguração)Porque no mistério da Palavra feita carne, tu fizeste umanova luz brilhar em nossos corações, para dar-nos oconhecimento da tua glória na face de teu Filho Jesus Cristo,nosso Senhor.QuaresmaPor nosso Senhor Jesus Cristo, que em tudo foi tentadocomo nós, mas nunca cometeu pecado. Por sua graça,podemos triunfar sobre todo o mal e viver, não mais paranós mesmos, mas para aquele que por nós morreu eressuscitou.Semana SantaPor nosso Senhor Jesus Cristo, que por nossos pecados foierguido na cruz, atraindo para si todo o mundo, e por seusofrimento e sua morte tornou-se a fonte da salvação eternapara todos os que nele confiam. Prefácios próprios 195
  • 196. LIVRO DE ORAÇÃO COMUMRessurreição(da Páscoa até Ascensão, exceto nos Dias Santos)Principalmente, porém, é nosso dever louvar-te pela gloriosaressurreição de teu Filho Jesus Cristo, nosso Senhor, que éo verdadeiro Cordeiro pascal que foi sacrificado por nós epagou os pecados do mundo; e que, por sua morte destruiua morte e por sua ressurreição conquistou para nós a vidaeterna.Ascensão(até a véspera de Pentecostes)Por teu amado Filho Jesus Cristo, nosso Senhor, que depoisde sua gloriosa ressurreição, apareceu publicamente aosseus discípulos e diante deles ascendeu aos céus e foipreparar para nós um lugar, para que onde ele estiver,estejamos nós também e reinemos com ele em glória.Pentecostes(também em Sínodos, Concílios e outras reuniões, omitindo-se as palavras“neste dia”)Por nosso Senhor Jesus Cristo, por cuja fiel promessa, oEspírito Santo [neste dia] desceu do céu, pousando sobreos discípulos, para os ensinar e guiar a toda verdade, unindoos povos de diferentes línguas na confissão de uma só fé edando à tua Igreja o poder de te servir como um sacerdócioreal e de pregar o Evangelho a todas as nações.TrindadePorque és um só Deus, Triuno, uma só Substância Divina,subsistindo eternamente como Pai, Filho e Espírito Santo,digno de adoração, honra e louvor pelos séculos dos séculos.196 Prefácios próprios
  • 197. BREVIÁRIOTodos os SantosPorque na multidão dos teus santos, nos rodeaste por tãogrande nuvem de testemunhas, para que nos alegremos nacomunhão e corramos com perseverança a corrida que nosé proposta; e juntamente com eles recebamos a imperecívelcoroa da glória.Um SantoPela maravilhosa graça demonstrada [em N. e] em todosos teus santos, dos quais o mundo não era digno, mas queresplandeceram como luzes em suas próprias gerações.Apóstolos(e ordenações)Pelo grande Pastor do teu rebanho, Jesus Cristo, nossoSenhor, que depois da sua ressurreição enviou seus apóstolosa pregar o Evangelho a todas as nações e prometeu estarcom eles até o fim dos tempos.Dedicação de uma IgrejaPor Jesus Cristo, nosso Sumo Sacerdote, em quem somosedificados como pedras vivas de um templo santo, paraoferecer de modo agradável a ti as nossas orações e onosso sacrifício de louvor e ação de graças.BatismoPorque em Jesus Cristo, nosso Senhor, nos adotaste comoteus filhos, fazendo-nos cidadãos do teu reino e dando-noso teu Espírito Santo, para nos guiar em toda verdade. Prefácios próprios 197
  • 198. LIVRO DE ORAÇÃO COMUMMemorial(Fiéis falecidos)Por nosso Senhor Jesus Cristo, que se levantou vitorioso damorte e nos fortalece com a bendita esperança da vidaeterna; pois, para teu povo fiel, a vida não acaba, mas setransforma, e mesmo que o nosso corpo mortal seja lançadona sepultura, sabemos que para nós está preparada umaeterna morada no céu. Confissão de pecados(1)Tem misericórdia de mim, Senhor, porque sou pecador(a).Manifesta, Senhor, a tua compaixão e dá-me a alegria datua salvação. Deus todo-poderoso tenha misericórdia denós, perdoe os nossos pecados e nos conduza à vida eterna.Amém.(2)Deus todo-poderoso, nosso Pai celestial, pequei contra tipor minha própria culpa, em pensamentos, palavras e açõese no bem que deixei de fazer. Por amor do teu Filho JesusCristo, perdoa-me todo o passado e na unidade do EspíritoSanto, concede que eu te sirva com vida renovada, para aglória do teu Nome. Amém.(3)Deus Onipotente, nosso Pai celestial, reconheço e confessomeus muitos pecados, que tenho cometido por pensamentos,palavras, ações e omissões, contra ti, contra o meu próximo198 Confissão de pecados
  • 199. BREVIÁRIOe contra mim mesmo. Concede-me verdadeiroarrependimento e, por amor do teu Filho Jesus Cristo,perdoa-me todo o passado e dá-me a graça de te servircom alegria, para honra e glória do teu santo Nome. Amém.(4)Misericordioso Deus, confesso que tenho pecado contra tiem pensamentos, palavras e ações e no bem que deixei defazer. Não te amo de todo o coração nem a meu próximocomo a mim mesmo; por isso, imploro a tua compaixão.Esquece o que fui, emenda o que sou e dirige o que serei,de modo que eu me alegre em tua vontade e ande em teuscaminhos, hoje e sempre. Por Jesus Cristo, nosso Senhor.Amém.(5)Senhor, diante de ti reconheço e confesso que soupecador(a). Para permanecer na vida eterna, dependo doteu amor e da tua infinita misericórdia. Derrama sobre mimo teu Espírito Santo, para que eu seja forte e queira viverde acordo com os teus santos ensinamentos. Por Cristo,nosso Senhor. Amém.(6)Deus eterno, em quem vivemos, nos movemos e existimos,cujo rosto está longe de nós por causa do nosso pecado ede cuja misericórdia temos nos afastado por causa dacorrupção dos nossos corações, limpa-nos, te rogamos, detodas as nossas transgressões e livra-nos de pensamentosorgulhosos, de intrigas e desejos vãos, pois com humildadee mansidão nos aproximamos de ti, confiando somente emtua graça e encontrando em ti a nossa esperança e a nossasalvação. Por Jesus Cristo, nosso Senhor. Amém. Confissão de pecados 199
  • 200. LIVRO DE ORAÇÃO COMUM(7)Os pecadores: “Se afirmarmos que estamos sem pecado,enganamos a nós mesmos, e a verdade não está em nós.Se confessarmos os nossos pecados, ele é fiel e justopara perdoar os nossos pecados e nos purificar de todainjustiça” [1 Jo 1.8-9].Oficiante: Por estarmos reunidos na presença de Deuspara ouvir a sua Palavra e celebrar a eucaristia,reconheçamos humildemente que somos pecadores. Ejuntamente com o publicano [Lc 18.13], oremos: Todos:“Deus, tem misericórdia de mim, que sou pecador[a]”.Oficiante: Retira de nós os nossos pecados, Senhor, paraque possamos participar da tua glória.Todos: Amém.Oficiante: Cordeiro de Deus, que tiras os pecados domundo...Povo: Tem misericórdia de nós.Oficiante: Cordeiro de Deus, que tiras os pecados domundo...Povo: Ouve a nossa oração.Oficiante: Cordeiro de Deus, que tiras os pecados domundo...Povo: Dá-nos a tua paz. Absolvição• (cf. Jo 20.21-23; Jó 22.27-30)• Apenas um bispo ou presbítero pode pronunciar a absolvição.• Após a confissão dos pecados, o bispo ou o presbítero diz:(1)Bispo ou Presbítero: Eis o que diz a Palavra de Deus: “Sealguém pecar, temos um intercessor junto ao Pai, Jesus200 Absolvição
  • 201. BREVIÁRIOCristo, o Justo. Ele é a propiciação pelos nossospecados” (cf. 1 Jo 2.1-2). Sejam, pois, perdoados e libertosde todos os seus pecados, confirmados e fortalecidos emtodo o Bem, e na força do Espírito Santo preservados paraa vida eterna.Povo: Amém. O Senhor também perdoe todos os seuspecados. Bispo ou Presbítero: Amém.• Ou:(2)Bispo ou Presbítero: Foi do agrado de Deus que em Cristohabitasse toda a plenitude e por meio dele os pecadoresfossem reconciliados. Pelo seu sangue, derramado na cruz,e por sua intercessão, recebam agora o perdão de todos osseus pecados e, fortalecidos pelo Espírito Santo, prossigamresolutos no caminho da vida eterna.Povo: Amém. O Senhor também perdoe todos os seuspecados. Bispo ou Presbítero: Amém.• Ou:(3)Bispo ou Presbítero: A Palavra de Deus nos diz que“debaixo do céu não há nenhum outro nome dado aoshomens pelo qual devamos ser salvos” (At 4.12).Portanto, em nome de nosso Senhor Jesus Cristo, sejamperdoados e libertos de todos os seus pecados, confirmadose fortalecidos em todo o Bem, e na força do Espírito Santopreservados para a vida eterna.Povo: Amém. O Senhor também perdoe todos os seuspecados. Bispo ou Presbítero: Amém.• Ou: Absolvição 201
  • 202. LIVRO DE ORAÇÃO COMUM(4)Bispo ou Presbítero: Deus Onipotente, nosso Pai Celestial,que por sua grande misericórdia promete o perdão a todosos que se convertem a ele com sincero arrependimento eviva fé, os perdoe e liberte de todos os seus pecados,confirme vocês e os fortaleça em todo o Bem e em JesusCristo os preserve no caminho da vida eterna.Povo: Amém. O Senhor também perdoe todos os seuspecados. Bispo ou Presbítero: Amém.• Na ausência de um bispo ou presbítero, o oficiante e o povo dirãojuntos, após a confissão:(5)Todos: “Em Cristo ‘temos a redenção, a saber, o perdãodos pecados’. Graças a Deus” [cf. Cl 1.14].• Ou:(6)Todos: Ó Senhor, suplicamos que escutes compassivo asnossas orações e perdoes a todos os que a ti confessam osseus pecados, para que aqueles que são acusados por suasconsciências sejam absolvidos por teu perdão. Por JesusCristo, nosso Senhor, que vive e reina contigo e com oEspírito Santo, um só Deus agora e sempre. Amém.202 Absolvição
  • 203. BREVIÁRIO Os Dez MandamentosSumário da Lei(cf. Mt 22.37-40)Oficiante: Ouçam o que disse nosso Senhor Jesus Cristo:“Ame o Senhor, o seu Deus, de todo o seu coração, detoda a sua alma e de todo o seu entendimento. Este é oprimeiro e maior mandamento. E o segundo é semelhantea ele: Ame o seu próximo como a si mesmo. Destes doismandamentos dependem toda a Lei e os Profetas”.Todos: Senhor, tem misericórdia de nós e escreve todas astuas leis em nossos corações, nós te imploramos!O Decálogo(Êx 20.1-17)Oficiante: Deus falou todas estas palavras: Eu sou o Senhor,o teu Deus.I – Não terás outros deuses além de mim.II – Não farás para ti nenhum ídolo, nenhuma imagem dequalquer coisa no céu, na terra, ou nas águas debaixo daterra. Não te prostrarás diante deles nem lhes prestarásculto.III – Não tomarás em vão o Nome do Senhor, teu Deus.IV – Lembra-te do dia de sábado, para santificá-lo.V – Honra teu pai e tua mãe.VI – Não matarás.VII – Não adulterarás.VIII – Não furtarás.IX – Não darás falso testemunho contra o teu próximo.X – Não cobiçarás.Todos: Senhor, tem misericórdia de nós e escreve todas astuas leis em nossos corações, nós te suplicamos! Os Dez Mandamentos 203
  • 204. LIVRO DE ORAÇÃO COMUM Credos• Os credos autorizados por esta Igreja são os comumente chamados comumento chamados“Apostólico” (ou “dos Apóstolos”) e “Niceno” (ou “Niceno-constantinopolitano”). Qualquer outro credoconfissão de fé só poderáconstantinopolitano”). Qualquer outro credo ou ou confissão de fé sópoderão ser usados com a autorização do bispo.ser usado com a autorização do bispo.(Ver Credo alternativo autorizado, à pág. 250).Credo dos ApóstolosCreio em Deus Pai todo-poderoso, Criador do céu e daterra;E em Jesus Cristo, seu único Filho, nosso Senhor, o qual foiconcebido por obra do Espírito Santo, nasceu da virgemMaria, padeceu sob o poder de Pôncio Pilatos, foicrucificado, morto e sepultado; desceu ao Hades, ressuscitouao terceiro dia, subiu ao céu e está sentado à direita deDeus Pai todo-poderoso, de onde há de vir a julgar os vivose os mortos.Creio no Espírito Santo, na santa igreja católica, nacomunhão dos santos, na remissão dos pecados, naressurreição do corpo, na vida eterna. Amém.Credo Niceno-constantinopolitanoCreio em um só Deus, Pai Onipotente, criador do céu e daterra, e de todas as coisas visíveis e invisíveis.E em um só Senhor, Jesus Cristo, Filho unigênito de Deus,gerado do Pai antes de todos os séculos; Deus de Deus,Luz de Luz, verdadeiro Deus de verdadeiro Deus; gerado,não feito; consubstancial com o Pai, por quem todas as204 Credos
  • 205. BREVIÁRIOcoisas foram feitas; que por nós e para nossa salvaçãodesceu dos céus e encarnou, por obra do Espírito Santo, davirgem Maria, e se fez homem. Foi também crucificadosob o poder de Pôncio Pilatos, padeceu e foi sepultado.Ressuscitou ao terceiro dia, segundo as Escrituras, e subiuaos céus, e está sentado à direita do Pai; e virá outra vezcom glória para julgar os vivos e os mortos, e o seu reinonão terá fim.Creio no Espírito Santo, Senhor e Doador da vida, pro-cedente do Pai e do Filho; que, com o Pai e o Filho, éjuntamente adorado e glorificado; o qual falou pelos profetas.E creio na igreja una, santa, católica e apostólica.Reconheço um só batismo para remissão dos pecados eespero a ressurreição dos mortos e a vida do mundovindouro. Amém. Pai Nosso“Pai nosso que estás nos céus! Santificado seja o teunome. Venha o teu reino; seja feita a tua vontade, assimna terra como no céu. O pão nosso de cada dia dá-noshoje e perdoa as nossas dívidas, assim como nósperdoamos aos nossos devedores. E não nos deixes cairem tentação, mas livra-nos do mal. [Pois teu é o reino,o poder e a glória para sempre. Amém”]. Pai Nosso 205
  • 206. LIVRO DE ORAÇÃO COMUM Pós-comunhão(1)Ó Deus todo-poderoso, nós te agradecemos por nosalimentares com o Corpo e o Sangue de teu Filho JesusCristo, nosso Senhor, e por meio dele te oferecemos a nossavida em sacrifício vivo e santo. Dá-nos a graça do teuEspírito para podermos viver e agir no mundo para honra eglória do teu santo Nome. Por Jesus Cristo, nosso Senhor.Amém.(2)Ó Deus todo-poderoso, nós te louvamos por nos teresalimentado, neste santo sacramento, com o Corpo e oSangue de teu Filho Jesus Cristo, nosso Salvador; ele, porsua morte vicária, nos assegurou o teu favor e a tua bondadee nos tornou membros do teu Corpo místico, na companhiade todo o teu povo fiel, herdeiros do teu reino eterno; e tesuplicamos humildemente, ó Pai, que nos assistas com tuagraça, de tal modo que continuemos em tão santa companhiae realizemos todas as boas obras que preparaste para queandássemos nelas; por Jesus Cristo, nosso Senhor,juntamente contigo e com o Espírito Santo, digno de louvore glória pelos séculos dos séculos. Amém.(3)Eterno Deus e Pai celestial, em tua bondade nos tensaceitado como membros vivos de teu Filho Jesus Cristo,nosso Salvador, e nos tens nutrido com alimento espiritualno sacramento de seu Corpo e Sangue; envia-nos agoraem paz ao mundo, reveste-nos da tua força e sensibiliza onosso coração para amar-te e servir-te alegremente; porJesus Cristo, nosso Senhor, na unidade do Espírito Santo.Amém.206 Pós-comunhão
  • 207. BREVIÁRIO Bênção final(1)A graça do Senhor Jesus Cristo, o amor de Deus e acomunhão do Espírito Santo sejam com todos vocês.Amém. – 2 Co 13.14(2)Que o Deus da esperança os encha de toda alegria epaz, por sua confiança nele, para que vocêstransbordem de esperança, pelo poder do EspíritoSanto. Amém. – Rm 15.13(3)Cristo, o Bom Pastor, que deu a vida por suas ovelhas, nosreúna em um só rebanho, com todos os que em todo lugarinvocam o seu Nome, para que haja um só rebanho e um sóPastor. E a bênção de Deus todo-poderoso, Pai, Filho eEspírito Santo, seja conosco, e conosco habite eternamente.Amém.(4)O Deus da paz, que pelo sangue da nova e eterna aliança,fez ressurgir dentre os mortos a Jesus Cristo, nosso Senhor,aperfeiçoe vocês em toda a boa obra e os abençoe comtoda sorte de bênçãos, agora e pelos séculos dos séculos,na unidade do Espírito Santo. Amém.(5)A bênção de nosso Senhor Jesus Cristo, Pastor e Bispo denossas almas, e a plenitude de sua paz, estejam aqui comesta Igreja e com o seu povo em toda a terra, especialmentecom os que são perseguidos por causa da Verdade. Emnome do Pai, do Filho e do Espírito Santo. Amém. Bênção final 207
  • 208. LIVRO DE ORAÇÃO COMUM(6)A graça seja com todos os que amam a nosso Senhor JesusCristo com amor incorruptível.Senhor, ajuda-nos a participar da tua santidade. Amém.(7)Bênção celtaQue nada perturbe você e nada o aflija.Todas as coisas têm passado, mas Deus nunca muda.A paciência nos fortalece e supera todas as adversidades.Quem é de Deus, nada mais deseja, pois Deus ésuficiente.Glória ao Pai, ao Filho e ao Espírito Santo.Como era no princípio, é agora e será para sempre.Amém. Despedida(1)Agora vão na paz de Cristo e sejam fortes e corajosos notestemunho do Evangelho, anunciando a todos a vinda doSenhor, que é, que era e que há de vir.Maranata! Ora, vem, Senhor Jesus!(2)Aleluia! Jesus nasceu!No poder do Espírito Santo, anunciemos ao mundo quea Palavra de Deus se fez carne e luz! Anunciemos já!Aleluia!208 Despedida
  • 209. BREVIÁRIO(3)Que Cristo nos conceda a graça do arrependimento e abênção de Deus Onipotente, Pai, Filho e Espírito Santo,esteja com vocês e com vocês habite eternamente.Em Cristo, somos um templo purificado. Amém.(4)“Vão pelo mundo todo e preguem o evangelho a todas aspessoas”“Quem crer e for batizado será salvo, mas quem nãocrer será condenado”.(5)Agora saiam em missão pelo mundo e falem a todos doamor de Cristo. Sirvam ao Senhor com alegria.Assim o faremos, com a ajuda de Deus. Aleluia!(6)Esta celebração terminou, mas o serviço continua. Saiamosem missão, prontos a realizar a Obra do Senhor.Assim o faremos, no poder do Espírito Santo. Aleluia!(7)Agora vão na paz de Cristo. Sejam fortes e corajosos notestemunho do Evangelho entre os homens e mulheres queele ama. Sirvam ao Senhor com alegria!Assim o faremos, no poder do Espírito Santo! Aleluia!(8)“Vejam! É o Cordeiro de Deus, que tira o pecado do mundo!”A ele serviremos e dele falaremos ao mundo. Aleluia! Despedida 209
  • 210. LIVRO DE ORAÇÃO COMUM Batismo• O batismo em água é o sacramento da iniciação cristã, pelo qual se éenxertado no Corpo místico de Cristo, a Igreja, e deve ser administradouma única vez, em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo.• No rodapé da Bíblia de Jerusalém, em Mt 28.19, lê-se o seguinte:“É possível que, em sua forma precisa, essa fórmula reflita influência douso litúrgico posteriormente fixado na comunidade primitiva. Sabe-seque o livro dos Atos fala em batizar ‘no nome de Jesus’ (cf. At 1,5+;2,38+). Mais tarde deve ter-se estabelecido a associação do batizado àstrês pessoas da Trindade. Quaisquer que tenham sido as variações nesseponto, a realidade profunda permanece a mesma. O batismo une à pessoade Jesus Salvador; ora, toda a sua obra salvadora procede do Pai e secompleta pela efusão do Espírito” (Paulinas, 1985).Portanto, devemos ter o cuidado de não condenar a priori o batismo “emnome de Jesus”, pois o Evangelho de Mateus foi escrito algumas décadasdepois de Atos e das epístolas paulinas; então, essa influência podemesmo ter ocorrido, em razão da compreensão mais apurada sobre anatureza triuna de Deus. De todo modo, se a Igreja originalmente batizavaem nome de Jesus e depois passou a batizar em nome do Pai, do Filho edo Espírito Santo, ninguém pode dizer que um batismo como aquele sejainválido, se quem o administrar o fizer na intenção e na fé trinitárias, queé o que, certamente, ocorria nos primeiros batismos, embora a doutrinada Trindade ainda não houvesse sido formulada – e, segundo oshistoriadores, nem mesmo havia, muito bem definida, uma “consciênciatrinitária”. O que precisa estar bem claro no batismo é que Jesus Cristoé o único e suficiente Salvador e Senhor; e que o único Deus é Pai,Filho e Espírito Santo; e sua plenitude habita corporalmente em Cristo(cf. Cl 1.19 e 2.9).• Cada candidato ao batismo deverá ser apadrinhado preferencialmentepor um casal de pessoas batizadas. No caso de crianças, os padrinhos,que podem ser os próprios pais, farão os compromissos batismais emseus próprios nomes e em nome dos seus afilhados.• Caso haja dúvida quanto ao batismo de alguém, essa pessoa deve serbatizada sub conditione, ou seja, condicionalmente, acrescentando-se àfórmula batismal a seguinte expressão: “N., se você ainda não estábatizado, eu o(a) batizo, etc.”.• Em caso de emergência, quando há risco de morte, qualquer pessoabatizada pode administrar o batismo, apenas derramando água sobre a210 Batismo
  • 211. BREVIÁRIOcabeça da pessoa e pronunciando a fórmula batismal. Em seguida, obispo deve ser notificado, para que o ato seja devidamente registrado.Se a pessoa batizada recuperar a saúde, o ministro realizará a recepçãona Igreja.Apresentação e exame dos candidatosOficiante: Que o[s] candidato[s] ao santo batismo seja[m]apresentado[s] agora.Padrinho: Apresento N., para ser recebido[a] na Igreja,pelo batismo.• Para os adultos e crianças maiores, que possam responder por si mesmos,o oficiante pergunta, individualmente:Oficiante: Você quer ser batizado[a]?Candidato: Sim, quero.• Para as crianças, que não possam responder por si mesmas, o oficiantepergunta aos pais e aos padrinhos:Oficiante: Vocês estão dispostos a instruir esta[s]criança[s] na fé cristã, no temor do Senhor?Pais e padrinhos: Assim o farei, com a ajuda de Deus.• As perguntas a seguir serão respondidas pelos adultos e crianças maiorese pelos pais e padrinhos das crianças menores:Oficiante: Você[s] renuncia[m] a Satanás, a todas as forçasespirituais do mal que se rebelam contra Deus, aos poderesmalignos deste mundo que corrompem e destroem ascriaturas de Deus e a todos os desejos pecaminosos queo[s] afastam do amor de Deus?Resposta: Renuncio. Batismo 211
  • 212. LIVRO DE ORAÇÃO COMUMOficiante: Voluntariamente, recebe[m] a Jesus Cristo comoSalvador?Resposta: Jesus Cristo é meu único e suficiente Salvador.Oficiante: Promete[m] seguir e obedecer a Jesus Cristocomo Senhor e depositar toda a confiança em sua graça eem seu amor?Resposta: Prometo.Aliança batismal• O oficiante se dirige à congregação:Oficiante: Vocês, que são testemunhas destes votos, farãotudo o que estiver ao seu alcance para apoiar este[s] irmão[s]em sua vida cristã?Povo: Assim o farei, com a ajuda de Deus.Oficiante: Unamo-nos, então, a ele[s] e renovemos aaliança que fizemos com Deus em nosso batismo. Vocêscreem em Deus Pai?Todos: Creio em Deus Pai todo-poderoso, Criador do céue da terra.Oficiante: Creem em Jesus Cristo, o Filho de Deus?Todos: Creio em Jesus Cristo, seu único Filho, nosso Senhor,o qual foi concebido por obra do Espírito Santo, nasceu davirgem Maria, padeceu sob o poder de Pôncio Pilatos, foicrucificado, morto e sepultado; desceu ao Hades, ressuscitouao terceiro dia, subiu ao céu e está sentado à direita deDeus Pai todo-poderoso, de onde há de vir a julgar os vivose os mortos.212 Batismo
  • 213. BREVIÁRIOOficiante: Creem em Deus Espírito Santo?Todos: Creio no Espírito Santo, na santa igreja católica, nacomunhão dos santos, na remissão dos pecados, naressurreição do corpo, na vida eterna. Amém.Oficiante: Permanecerão no ensino dos apóstolos, nacomunhão, no partir do pão e nas orações?Povo: Assim o farei, com a ajuda de Deus.Oficiante: Continuarão resistindo ao mal, e se caírem empecado, sempre buscarão, arrependidos, o perdão de Deus?Povo: Assim o farei, com a ajuda de Deus.Oficiante: Proclamarão, por palavras e exemplo, as boasnovas de Deus em Cristo?Povo: Assim o farei, com a ajuda de Deus.Oficiante: Procurarão Cristo e o servirão em todas aspessoas, amando a seu próximo como a si mesmos?Povo: Assim o farei, com a ajuda de Deus.Oficiante: Defenderão a justiça e a paz para todos,respeitando a dignidade de cada ser humano?Povo: Assim o farei, com a ajuda de Deus.Intercessão• O oficiante pode fazer uma oração espontânea ou dirigir a seguinteintercessão:Oficiante: Abre os seus corações à tua graça e verdade.Povo: Senhor, escuta a nossa oração. Batismo 213
  • 214. LIVRO DE ORAÇÃO COMUMOficiante: Enche-os do teu Santo e vivificante Espírito.Povo: Senhor, escuta a nossa oração.Oficiante: Guarda-os na fé e na comunhão da tua santaIgreja.Povo: Senhor, escuta a nossa oração.Oficiante: Ensina-os como amar aos outros no poder doEspírito Santo.Povo: Senhor, escuta a nossa oração.Oficiante: Envia-os para o mundo como testemunha doteu amor.Povo: Senhor, escuta a nossa oração.Oficiante: Leva-os à plenitude da tua paz e da tua glória.Povo: Senhor, escuta a nossa oração.Oficiante: Concede, ó Senhor, que todos os que sãobatizados na morte de Jesus Cristo, teu Filho, vivam no poderda sua ressurreição e esperem alegremente sua voltagloriosa. Por Cristo, nosso Senhor, na unidade do EspíritoSanto. Amém.Ação de graças sobre a águaOficiante: Damos-te graças, ó Deus todo-poderoso, peladádiva da água, sobre a qual o Espírito Santo se movia noprincípio da criação. Através dela, conduziste os filhos deIsrael da escravidão do Egito para a terra prometida. Nela,Jesus Cristo recebeu o batismo de João e foi revelado peloEspírito Santo como teu Filho amado, que nos conduz, por214 Batismo
  • 215. BREVIÁRIOsua morte e ressurreição, da escravidão do pecado para avida eterna.Graças te damos, Pai, pela água do batismo, na qual somossepultados com Cristo em sua morte, participamos da suaressurreição e pelo Espírito Santo renascemos para umanova vida. Portanto, em alegre obediência ao mandamentode teu Filho, trazemos para a sua comunhão aqueles quepor fé se acercam a ele e os batizamos. Agora te pedimosque santifiques esta água pelo poder do teu Espírito, paraque todos os que nela forem lavados sejam purificados dopecado e, nascidos de novo, permaneçam para sempre navida ressurreta de Jesus Cristo, nosso Salvador, a quem,contigo, ó Pai, e com o Espírito Santo, seja toda a honra etoda glória, desde agora e para sempre. Amém.Batismo• O oficiante derrama água sobre a cabeça da pessoa a ser batizada ou aimerge na água, dizendo:Oficiante: N., eu o[a] batizo em nome do Pai, do Filho e doEspírito Santo.• Em seguida (ou no final, após todos terem sido batizados), o oficianteimporá as mãos sobre cada pessoa batizada, fazendo uma cruz em suatesta, se quiser, com o óleo consagrado pelo bispo, dizendo:Oficiante: N., em nome de Jesus Cristo, você foi selado[a]pelo Espírito Santo e unido[a] a ele eternamente. Amém.• Depois que todos são batizados, o oficiante pode entregar uma velaacesa a cada um, dizendo: Batismo 215
  • 216. LIVRO DE ORAÇÃO COMUMOficiante: Jesus Cristo é a Luz do mundo! Você passoudas trevas para a Luz; assim brilhe a sua luz diante doshomens, para que vejam as suas boas obras e glorifiquem aseu Pai que está nos céus [cf. Mt 5.16].Todos: Amém.Oficiante: Bem-vindo[s] à família de Deus!Todos: Nós o[s] recebemos na família de Deus.Confesse[m] a fé em Cristo crucificado, proclame[m] asua ressurreição e participe[m] conosco do seu sacerdócioeterno.ConclusãoOficiante: A paz do Senhor esteja com todos vocês.Povo: Amém.216 Batismo
  • 217. BREVIÁRIO Confirmação• É desejável que as pessoas que tenham sido batizadas na infância, sejamdevidamente preparadas pela Igreja, através de sólido ensino bíblico,para fazer uma reafirmação pública de sua fé e renovar os votos feitos emseu nome no batismo. Isto deve ser feito quando elas se sentiremsuficientemente maduras em sua vida cristã.• Aqueles que se batizaram já adultos sejam igualmente instruídos epreparados e também sejam confirmados publicamente em sua fé,renovando os votos batismais. Sob certas condições, se o bispo julgarconveniente, podem ser batizados e confirmados no mesmo ofício.IntroduçãoBispo [Ef 4.4-6]: “Há um só corpo e um só Espírito, assimcomo a esperança para a qual vocês foram chamadosé uma só...”Povo: “... há um só Senhor, uma só fé, um só batismo...”Bispo: “... um só Deus e Pai de todos, que é sobre todos,por meio de todos e em todos”.Todos: Concede, ó Senhor, que não andemos ansiososquanto às coisas terrenas, que são passageiras, mas queamemos as celestiais, que permanecem para sempre. PorJesus Cristo, nosso Senhor, que vive e reina contigo e como Espírito Santo, um só Deus, agora e sempre. Amém.Apresentação, exame e confirmaçãoApresentador: Reverendo pai em Deus, apresento esta[s]pessoa[s] que deseja[m] renovar os seus votos batismais,para ser[em] confirmada[s] na comunhão desta Igreja. Confirmação 217
  • 218. LIVRO DE ORAÇÃO COMUMBispo: Você[s] está [estão] na presença de Deus e destacongregação para renovar os votos que fez [fizeram], ouforam feitos em seu nome, no batismo. Portanto,reafirma[m] sua renúncia ao mal?Confirmando(s): Sim.Bispo: Renova[m] seu compromisso com Jesus Cristo?Confirmando(s): Sim, e pela graça de Deus o seguireicomo Senhor e Salvador.Bispo: Crê[em] que esta Igreja é parte da verdadeira Igrejade Cristo, una, santa, católica, e apostólica?Confirmando(s): Creio.Bispo: Promete[m] ser fiel [fiéis] ao ensino, à disciplina eao culto desta Igreja?Confirmando(s): Prometo, com a ajuda de Deus.• O bispo se dirige à congregação e diz:Bispo: Vocês, que são testemunhas destes votos, farão tudoo que estiver ao seu alcance para apoiar esta[s] pessoa[s]na vida cristã?Povo: Assim o farei, com a ajuda de Deus.Bispo: Juntemo-nos a este[s] irmão[s] e com ele[s]renovemos os nossos votos batismais.Todos: Creio em Deus Pai todo-poderoso, Criador do céue da terra;E em Jesus Cristo, seu único Filho, nosso Senhor, o qualfoi concebido por obra do Espírito Santo, nasceu da virgemMaria, padeceu sob o poder de Pôncio Pilatos, foicrucificado, morto e sepultado; desceu ao Hades,ressuscitou ao terceiro dia, subiu ao céu e está sentado àdireita de Deus Pai todo-poderoso, de onde há de vir a julgar218 Confirmação
  • 219. BREVIÁRIOos vivos e os mortos.Creio no Espírito Santo, na santa Igreja católica, nacomunhão dos santos, na remissão dos pecados, naressurreição do corpo, na vida eterna. Amém.Bispo: Perseverarão no ensino dos apóstolos, na comunhão,no partir do pão e nas orações?Povo: Assim o farei, com a ajuda de Deus.Bispo: Continuarão resistindo ao mal, e se caírem empecado, sempre buscarão, arrependidos, o perdão de Deus?Povo: Assim o farei, com a ajuda de Deus.Bispo: Proclamarão, por palavras e exemplo, as boas novasde Deus em Cristo?Povo: Assim o farei, com a ajuda de Deus.Bispo: Procurarão Cristo e o servirão em todas as pessoas,amando a seu próximo como a si mesmos?Povo: Assim o farei, com a ajuda de Deus.Bispo: Defenderão a justiça e a paz para todos, respeitandoa dignidade de cada ser humano?Povo: Assim o farei, com a ajuda de Deus.Bispo: Oremos por este[s] irmão[s] que acaba[m] dereafirmar o seu compromisso com Cristo. Liberta-o[s], óSenhor, do caminho do pecado e da morte.Povo: Senhor, escuta a nossa oração.Bispo: Abre seu coração à tua graça e verdade.Povo: Senhor, escuta a nossa oração. Confirmação 219
  • 220. LIVRO DE ORAÇÃO COMUMBispo: Enche-o[s] do teu Santo e vivificante Espírito.Povo: Senhor, escuta a nossa oração.Bispo: Guarda-o[s] na fé e na comunhão da tua santa Igreja.Povo: Senhor, escuta a nossa oração.Bispo: Ensina-lhe[s] como amar aos outros no poder doEspírito Santo.Povo: Senhor, escuta a nossa oração.Bispo: Envia-o[s] para o mundo como testemunha[s] doteu amor.Povo: Senhor, escuta a nossa oração.Bispo: Leva-o[s] à plenitude da tua paz e da tua glória.Povo: Senhor, escuta a nossa oração.• O bispo, impondo as mãos sobre cada confirmando, diz:Fortalece, ó Senhor, a este teu filho[esta tua filha] com oteu Espírito Santo e dá-lhe poder para te servir, sustentando-o[a] todos os dias de sua vida. Amém.Conclusão• Em seguida, o bispo diz:Bispo: A paz do Senhor esteja sempre com o povo da NovaAliança!Todos: “A salvação pertence ao nosso Deus, que se assentano trono, e ao Cordeiro” [Ap 7.10].220 Confirmação
  • 221. BREVIÁRIO Casamento• Nesta Igreja, o casamento é celebrado exclusivamente entre um homeme uma mulher, num ato público e solene, com pelo menos duas testemunhase de acordo com a legislação em vigor no país.• O presidente da celebração é um bispo ou presbítero. Não havendobispo ou presbítero disponível, um diácono celebra o casamento, semimpor as mãos sobre o casal no momento da Bênção que segue às orações.IntroduçãoOficiante: Caríssimos irmãos e irmãs, estamos reunidosna presença de Deus para abençoar e ser testemunhas daunião entre este homem e esta mulher em santo matrimônio.O desejo de Deus é que o homem não viva só, não caminhesozinho. No casamento, homem e mulher se unem parajuntos iniciar uma nova jornada. Hoje, N. e N. começamesta nova etapa de vida. E nós oramos por eles, desejandoque, fortificados e orientados por Deus, possam cumpriros propósitos divinos daqui em diante. O próprio Filho deDeus santificou o casamento, comparecendo às bodas deCaná da Galileia e realizando ali seu primeiro milagre. Hoje,pelo seu Espírito Santo, ele se faz presente nesta celebraçãopara abençoá-la e santificá-la.Portanto, o casamento não deve ser realizado de maneirairrefletida ou superficial, mas com toda a reverência e deacordo com os propósitos de Deus. As Sagradas Escriturasnos ensinam que desde a criação, o casamento é um domde Deus, um santo mistério, através do qual homem emulher se tornam uma só carne. Meditemos na Palavra doSenhor. Casamento 221
  • 222. LIVRO DE ORAÇÃO COMUMLiturgia da PalavraOficiante: O Senhor esteja com vocês.Povo: Ele está no meio de nósOficiante: Oremos. Ó Deus todo-poderoso, que nos criastehomem e mulher, à tua imagem e semelhança, derrama atua graça sobre este casal que aqui está pedindo a tuabênção. Ajuda N. e N. a honrar e guardar o compromissoque assumirão um com o outro. Que a tua Palavra fale aocoração deles e ao nosso, hoje e sempre; por Cristo, nossoSenhor. Amém.Leitura bíblica e comentários• Lê-se um ou mais dos textos indicados à pág. 227, ou outro dasSagradas Escrituras, à discrição do oficiante• Após os comentários, pode-se dizer o Credo ApostólicoCreio em Deus Pai todo-poderoso, Criador do céu e da terra;E em Jesus Cristo, seu único Filho, nosso Senhor, o qualfoi concebido por obra do Espírito Santo, nasceu da virgemMaria, padeceu sob o poder de Pôncio Pilatos, foicrucificado, morto e sepultado; desceu ao Hades,ressuscitou ao terceiro dia, subiu ao céu e está sentado àdireita de Deus Pai todo-poderoso, de onde há de vir a julgaros vivos e os mortos.Creio no Espírito Santo, na santa igreja católica, nacomunhão dos santos, na remissão dos pecados, naressurreição do corpo, na vida eterna. Amém.Os votosOficiante: Antes de pedirmos as bênçãos de Deus sobre o222 Casamento
  • 223. BREVIÁRIOcasal, quero saber se há entre nós alguém que saiba dequalquer coisa que possa impedir este casamento. Que faleagora ou, então, cale-se para sempre.• Não havendo impedimento, o oficiante continua:Em vista do silêncio de aprovação, N. e N., considerando aseriedade do ato que estão praticando, estão dispostos aassumir todas as obrigações dele decorrentes? Respondam,dizendo: “Sim, com a ajuda de Deus”.• O oficiante diz ao noivo:N. você quer receber N. por sua esposa e viver com elasegundo o mandamento de Deus no santo estado domatrimônio? Quer consagrar-lhe amor e honra? Querconsolá-la e conservá-la na saúde ou na doença, na riquezaou na pobreza, na alegria ou na tristeza; e renunciando atodas as outras, permanecer fiel a ela, até que a morte ossepare? Então diga: “Sim, quero”.• O oficiante diz à noiva:N. você quer receber N. por seu esposo e viver com elesegundo o mandamento de Deus no santo estado domatrimônio? Quer consagrar-lhe amor e honra? Querconsolá-lo e conservá-lo na saúde ou na doença, na riquezaou na pobreza, na alegria ou na tristeza; e renunciando atodos os outros, permanecer fiel a ele, até que a morte ossepare? Então diga: “Sim, quero”. Casamento 223
  • 224. LIVRO DE ORAÇÃO COMUM• O oficiante dirige-se à congregação:E vocês, testemunhas destes votos, farão tudo o que estiverao seu alcance para apoiar estas duas pessoas em seucasamento? Então digam: “Sim, faremos”.Alianças[Oficiante: Abençoa, ó Senhor, estas alianças, para queN. e N. cumpram em seu casamento o compromissoperpétuo que elas simbolizam e que o amor entre eles sejapuro como o ouro que as compõe. Que eles permaneçamna tua paz e na tua graça, até o fim de suas vidas. PorJesus Cristo, nosso Senhor. Amém.]• O oficiante diz ao noivo:N. coloque esta aliança no dedo anular de N. e repita comigoestas palavras: “N. com esta aliança como símbolo, prometocumprir todos os votos aqui assumidos. Para isto, empenhoa minha honra”.• O oficiante diz à noiva:N. coloque esta aliança no dedo anular de N. e repita comigoestas palavras: “N. com esta aliança como símbolo, prometocumprir todos os votos aqui assumidos. Para isto, empenhoa minha honra”.Assina-se o livro de casamentosOficiante: A Palavra de Deus recomenda a obediência àsautoridades civis. Este casamento está sendo celebrado nos224 Casamento
  • 225. BREVIÁRIOtermos da lei brasileira, tendo plena validade civil, conformeCertidão expedida pelo Cartório N. Convido agora osnubentes e as testemunhas para assinar o livro decasamentos.OraçõesOficiante: Oremos, como o Senhor Jesus nos ensinou:Todos: “Pai nosso que estás nos céus! Santificado sejao teu nome. Venha o teu reino; seja feita a tua vontade,assim na terra como no céu. O pão nosso de cada diadá-nos hoje e perdoa as nossas dívidas, assim comonós perdoamos aos nossos devedores. E não nos deixescair em tentação, mas livra-nos do mal. [Pois teu é oreino, o poder e a glória para sempre. Amém”].• O oficiante lê as petições seguintes, às quais o povo responde com oAmém:Oficiante: Oremos. Deus todo-poderoso e eterno, criadore preservador da vida, autor da nossa salvação e doador detoda graça, contempla com teu favor o mundo que criaste epelo qual o teu Filho Jesus Cristo deu sua vida. Pedimosespecialmente por N. e N., a quem tornas uma só carne nosagrado matrimônio. Amém.Faze que sua vida em comum seja um sinal do amor deCristo para com este mundo dividido e pecador e que aunião vença a divisão, o perdão supere a culpa e a tristezase transforme em alegria. Amém.Dá-lhes, se for da tua vontade, filhos como fruto do seuamor e sabedoria para criá-los no temor do Senhor. Amém. Casamento 225
  • 226. LIVRO DE ORAÇÃO COMUMPermite que todas as pessoas casadas aqui presentestenham suas vidas fortalecidas e seus compromissosconjugais renovados. Amém.Que todos nós aqui presentes sejamos transformados portua graça e tenhamos força para te servir e viver para tuahonra e glória. Por Jesus Cristo, teu Filho, nosso Senhor,que vive e reina contigo e com o Espírito Santo, um sóDeus agora e sempre. Amém.Bênção do casamento• Estando o povo em pé, os noivos se ajoelham; o oficiante impõe asmãos sobre eles e lê a seguinte oração (se preferir, pode fazer uma oraçãoespontânea):Ó Deus todo-poderoso, tu criaste o homem e a mulher àtua imagem e semelhança e os uniste para serem uma sócarne, ensinando-nos a não separar o que foi unido por ti.Abençoa, nós te pedimos, estes teus filhos, estendendo sobreeles a tua mão protetora.Concede a N. e N. que, no mistério do casamento,comuniquem um ao outro o dom do teu amor, e sendo umpara o outro o sinal da tua presença, sejam um só coraçãoe uma só alma.Cobre com tua bênção esta tua filha, N., para que, cumprindoa missão de esposa e mãe, aqueça o lar com sua ternura eo adorne com sua graça.Concede também a tua bênção ao teu filho N., para quecumpra com fidelidade e empenho a missão de esposo e pai.Tudo isto te pedimos em nome e por amor de Jesus Cristo,teu Filho, nosso Senhor e Salvador. Amém.226 Casamento
  • 227. BREVIÁRIODeclaração final• Estando os noivos ainda ajoelhados, o oficiante diz:Deus todo-poderoso, Pai, Filho e Espírito Santo, os abençoee misericordiosamente lhes conceda as riquezas de suagraça, para que possam agradá-lo integralmente; e vivendojuntos em fé e amor possam receber as bênçãos da vidaeterna. Amém.• Os noivos se levantam e o oficiante declara:N. e N., satisfeitas todas as exigências e diante dos votosaqui assumidos, eu, como ministro do Evangelho e em nomede nosso Senhor Jesus Cristo, os declaro marido e mulher,casados até que a morte os separe. A paz do Senhor estejasempre com vocês!• E, dirigindo-se à congregação: E com vocês também!• Os recém-casados se beijam e saem, seguidos pelas testemunhas emcortejoLeituras:Gn 1.26-28 (homem e mulher os criou)Gn 2.4-9,15-24 (uma só carne)Ct 2.10-13; 8.6-7 (nem muitas águas conseguem apagar o amor)1 Co 13.1-13 (o amor)Ef 3.14-19 (diante do Pai, do qual recebe o nome toda a família)Ef 5.1-2,21-23 (Cristo amou a Igreja e entregou-se por ela)1 Jo 4.7-16 (amemos uns aos outros, pois o amor procede de Deus)Mt 5.1-10 (as bem-aventuranças)Mt 5.13-16 (vocês são a luz do mundo)Mt 7.21,24-29 (a casa sobre a rocha)Mc 10.6-9,13-16 (uma só carne)Jo 15.9-12 (amem-se uns aos outros) Casamento 227
  • 228. LIVRO DE ORAÇÃO COMUM Unção dos enfermos e bênção da saúde• Em caso de doença, o ministro local deve ser avisado imediatamente.• O rito a seguir pode ser modificado, de acordo com as circunstâncias domomento.Liturgia da Palavra• O oficiante saúda as pessoas presentes e em seguida lê uma ou mais dasseguintes passagens bíblicas: 1 Co 1.3-5; Sl 91; Lc 17.11-19; Tg 5.13-15;Mc 6.7,12-13; Mc 16.15-18; ou outra.• Após a leitura, o oficiante pode fazer um breve comentário.Oração• O oficiante faz uma oração espontânea. A seguir, se for conveniente,pode ser usada uma das fórmulas de oração deste Breviário.• À discrição do oficiante, pode-se recitar o Credo (pág. 204)• Se a consciência do enfermo o atormenta, sugere-se a ele que faça umaconfissão dos pecados. Se ele preferir a confissão auricular, o oficiantepede que todos os presentes se retirem por alguns instantes. Segue-se aabsolvição (págs. 200-202).Unção com óleo e imposição de mãos• Cf. Tg 5.14-16; Mc 6.12-13; etc.• O oficiante unge o enfermo com óleo na testa ou, se for conveniente, nolocal da enfermidade. Em seguida, impõe as mãos sobre a cabeça dele,declarando espontaneamente a cura, ou dizendo:N., em nome de Jesus Cristo, receba agora as promessasda Palavra de Deus e seja curado. Amém.• Ou:N., que o Espírito Santo, representado neste óleo, unja vocêcom poder e em sua graça o cure de todo o mal. Em nomedo Pai, do Filho e do Espírito Santo. Amém.228 Unção dos enfermos
  • 229. BREVIÁRIO• O oficiante pode acrescentar:Tendo sido ungido externamente com este óleo, assimtambém o nosso Pai celestial lhe conceda a unção internado Espírito Santo e, por sua grande misericórdia, perdoetodos os seus pecados, liberte-o do sofrimento e restaure asua saúde. O Senhor o livre de todo o mal, o conserve emsua Bondade e o conduza salvo para a vida eterna. Amém.• Se for necessário um exorcismo, o oficiante deve executá-lo movidopela fé, pois Deus capacitou a sua Igreja a expulsar os demônios (Mt10.8; Mc 16.17; Lc 10.17-20; At 8.7). Deve-se dizer ao espírito, comvoz firme:“Em nome de Jesus Cristo, eu lhe ordeno que saia!”[At 16.16-18].Conclusão• Antes de concluir com o Pai Nosso, o oficiante faz uma advertênciasobre a necessidade da comunhão com Deus através de Jesus Cristo e doabandono de todo tipo de idolatria e feitiçaria; exorta também à gratidão,referindo-se aos dez leprosos que foram curados, mas apenas um voltoupara agradecer (Lc 17.11-19).Todos: Pai nosso que estás nos céus! Santificado seja oteu nome. Venha o teu reino; seja feita a tua vontade,assim na terra como no céu. O pão nosso de cada diadá-nos hoje e perdoa as nossas dívidas, assim comonós perdoamos aos nossos devedores. E não nos deixescair em tentação, mas livra-nos do mal. [Pois teu é oreino, o poder e a glória para sempre. Amém]. Unção dos enfermos 229
  • 230. LIVRO DE ORAÇÃO COMUM Sepultamento• O ministro da congregação deve ser avisado imediatamente dofalecimento de algum membro da Igreja, a fim de que sejam tomadas asprovidências para o sepultamento.• Ordinariamente, o ofício de sepultura é presidido por um bispo oupresbítero; na ausência deles, um diácono ou algum outro membro daIgreja pode dirigir a cerimônia. Pode ser lido o seguinte Prefácio:Prefácio O sepultamento de um cristão é realizado naesperança da ressurreição. Assim como Cristo ressuscitoudentre os mortos, nós também seremos ressuscitados pelopoder de Deus. Por esta razão, o apóstolo Paulo escreveuà Igreja de Tessalônica: “Irmãos, não queremos que vocês sejamignorantes quanto aos que dormem, para que não seentristeçam como os outros que não têm esperança. Secremos que Jesus morreu e ressurgiu, cremos tambémque Deus trará, mediante Jesus e com ele, aqueles quenele dormiram. [...] E assim estaremos com o Senhorpara sempre. Consolem-se uns aos outros com essaspalavras” [1 Ts 4.13-14,17b,18]. Então, podemos dizer que esta é uma liturgia pascal,libertadora, caracterizada pela alegria da ressurreição e davida eterna. Entretanto, esta alegria não faz com que seconsidere anticristã a aflição humana diante da morte,especialmente daqueles que nos são caros. A tristeza é umaexperiência real e profunda quando a morte nos separa dealguém a quem amamos. O próprio Jesus chorou, diante dasepultura de seu amigo Lázaro.230 Sepultamento
  • 231. BREVIÁRIO Por isso, enquanto nos alegramos porque um entequerido está plenamente na presença de Deus, tambémparticipamos da tristeza dos que choram, em respeito à suador.• Pode ser dito em seguida, ou em lugar do Prefácio:Eu sou a ressurreição e a vida. Aquele que crê em mim,ainda que morra, viverá; e quem vive e crê em mim, nãomorrerá eternamente [Jo 11.25-26].• Ou:Eu sei que o meu Redentor vive, e que no fim selevantará sobre a terra. E depois do meu despertar, euo verei com os meus próprios olhos; eu mesmo, e nãooutro! [cf. Jó 19.25-27].• Ou:Pois nenhum de nós vive apenas para si, e nenhum denós morre apenas para si. Se vivemos, vivemos para oSenhor; e, se morremos, morremos para o Senhor. Assim,quer vivamos, quer morramos, pertencemos ao Senhor[Rm 14.7-8].• Ou:Felizes os mortos que morrem no Senhor de agora emdiante. Diz o Espírito: Sim, eles descansarão das suasfadigas, pois as suas obras os seguirão [Ap 14.13].• Então se diz (no funeral de um adulto): Sepultamento 231
  • 232. LIVRO DE ORAÇÃO COMUMOficiante: O Senhor esteja com vocês.Povo: E com o seu espírito.Oficiante: Oremos.Ó Deus glorioso, sepultamos [recordamos] hoje em tuapresença o nosso irmão N. e te damos graças porque odeste a nós, sua família e amigos, para tê-lo e amá-lo comocompanheiro de peregrinação terrena. Em tua infinitamisericórdia, consola a todos os que choram e dá-nos fé,para que na morte contemplemos os portais da vida eternae, com tranquila confiança, prossigamos nossa caminhadana terra, até que, por teu chamado, sejamos reunidos comaqueles que partiram antes de nós. Por Jesus Cristo, teuFilho, nosso Senhor, que vive e reina contigo e com o EspíritoSanto, um só Deus agora e sempre. Amém.• Ou (no funeral de uma criança):Oficiante: O Senhor esteja com vocês.Povo: E com o seu espírito.Oficiante: Ó Deus, cujo amado Filho tomou as criançasem seus braços e as abençoou, dá-nos a graça de confiarN. aos teus cuidados, para que, por teu amor inesgotável, oconduzas ao teu reino celeste. Por Jesus Cristo, teu Filho,nosso Senhor, que vive e reina contigo e com o EspíritoSanto, um só Deus agora e sempre. Amém.• O oficiante pode acrescentar esta oração pela família:Deus de toda misericórdia, cuja sabedoria ultrapassa o nossoentendimento, atende com benignidade a N.N. em suatristeza. Abraça-os com teu amor e consola-os com teuEspírito Santo. Que eles tenham confiança em tua bondade232 Sepultamento
  • 233. BREVIÁRIOe enfrentem corajosamente os dias que virão. Por JesusCristo, nosso Senhor. Amém.Liturgia da Palavra• O oficiante lê uma ou mais das seguintes passagens bíblicas: Lm 3.22-26; Sl 90.1-3,9,12; Sl 130; Sl 139.1-4,14-17; Rm 8.14-17; 1 Co 15.20-26;2 Co 5.6-10; 1 Jo 3.1-3; Ap 7.13-17; Ap 21.3-7; ou outra.• Em seguida, o oficiante lê uma passagem do Evangelho de João: 5.24-27, ou 6.37-40, ou 10.11-16, ou 11.21-27, ou 14.1-6.• Após as leituras, o oficiante ou outra pessoa pode fazer um brevecomentário.Credo ApostólicoTodos: Creio em Deus Pai todo-poderoso, Criador do céue da terra;E em Jesus Cristo, seu único Filho, nosso Senhor, o qual foiconcebido por obra do Espírito Santo, nasceu da virgemMaria, padeceu sob o poder de Pôncio Pilatos, foicrucificado, morto e sepultado; desceu ao Hades, ressuscitouao terceiro dia, subiu ao céu e está sentado à direita deDeus Pai todo-poderoso, de onde há de vir a julgar os vivose os mortos.Creio no Espírito Santo, na santa igreja católica, nacomunhão dos santos, na remissão dos pecados, naressurreição do corpo, na vida eterna. Amém.• Em seguida, o oficiante faz uma oração espontânea ou lê a oração abaixo(o povo responde Amém a cada petição):Em paz, oremos ao Senhor. Deus todo-poderoso, que unisteteus eleitos em uma só comunhão e irmandade no corpo Sepultamento 233
  • 234. LIVRO DE ORAÇÃO COMUMmístico de teu Filho Jesus Cristo, nosso Senhor, concede àtua Igreja no céu e na terra a tua luz e a tua paz. Amém.Permite que todos os que foram batizados na morte eressurreição de Jesus Cristo morram para o pecado eressuscitem para uma nova vida e que, através da sepulturae das portas da morte, experimentemos com ele a nossajubilosa ressurreição. Amém.Concede que nós, que ainda estamos em nossa peregrinaçãoe caminhamos por fé, sejamos guiados por teu Espírito Santoem santidade e justiça todos os dias da nossa vida. Amém.Concede perdão e paz a teu povo fiel, para que purificadosde todos os nossos pecados, te sirvamos confiantemente.Amém.Concede segura confiança em teu cuidado paternal a todosos que sofrem, para que recebam a consolação do teuEspírito. Amém.Ajuda-nos, neste momento de perplexidade, a crer e confiarna comunhão dos santos e na ressurreição para a vidaeterna. Amém.Concede-nos a graça de confiar N. ao teu amor inesgotável.Recebe-o em tua misericórdia e lembra-te dele segundo ofavor que mostraste ao teu povo por meio de teu Filhocrucificado. Amém.Permite que nós, juntamente com todos os que já partiramna esperança da ressurreição, alcancemos nossa perfeitaconsumação e felicidade em tua eterna glória; e,234 Sepultamento
  • 235. BREVIÁRIOcom [N. e] todos os teus santos, recebamos a coroa da vidaque tens prometido a todos os que compartilham da vitóriade teu Filho Jesus Cristo, que vive e reina contigo e como Espírito Santo, um só Deus agora e sempre. Amém.Todos: Pai nosso que estás nos céus! Santificado seja oteu nome. Venha o teu reino; seja feita a tua vontade,assim na terra como no céu. O pão nosso de cada diadá-nos hoje e perdoa as nossas dívidas, assim comonós perdoamos aos nossos devedores. E não nos deixescair em tentação, mas livra-nos do mal. [Pois teu é oreino, o poder e a glória para sempre. Amém].EncomendaçãoConcede descanso, ó Cristo, ao teu filho N., com todos osteus santos. Ao nos formar do pó da terra, tu disseste: “Você épó e ao pó voltará”, por isso todos nós descemos ao pó.Mas mesmo junto ao túmulo, elevamos a nossa voz edizemos: Aleluia! Aleluia! Aleluia!Em tuas mãos, ó misericordioso Salvador, encomendamosteu filho N. Reconhece-o como ovelha do teu rebanho, comoum pecador que tu redimiste.Sepultamento• Esta parte do ofício é para ser lida junto à sepultura, mas, à discrição dooficiante, pode ser lida logo após a encomendação, durante o velório.Ao Deus eterno e todo-poderoso entregamos o corpo donosso irmão N.; terra à terra, cinza à cinza, pó ao pó; nacerta e inabalável esperança da ressurreição para a vidaeterna. O Senhor o abençoe e o guarde; o Senhor faça Sepultamento 235
  • 236. LIVRO DE ORAÇÃO COMUMresplandecer sua face sobre ele e tenha misericórdia dele;o Senhor sobre ele levante o seu rosto e lhe dê a paz.Que a alma de N. e as almas de todos os que morreram emCristo, pela misericórdia de Deus, descansem em paz. Emnome do Pai, do Filho e do Espírito Santo. Amém.DespedidaO Deus da paz, que pelo sangue da eterna aliança, ressuscitoudos mortos a Jesus Cristo, o grande Pastor das ovelhas, osaperfeiçoe em toda a boa obra, operando em vocês o queseja agradável a ele. Por Jesus Cristo, nosso Senhor, quevive e reina com o Pai, na unidade do Espírito Santo, pelosséculos dos séculos. Amém.236 Sepultamento
  • 237. BREVIÁRIO Os Trinta e Nove Artigos de Religião da Igreja da InglaterraArtigo I – Da Fé na Santíssima TrindadeHá um único Deus, vivo e verdadeiro, eterno, sem corpo, sem partes nempaixões, de infinito poder, sabedoria e bondade; Criador e Conservadorde todas as coisas visíveis e invisíveis. E na unidade desta Divindade hátrês Pessoas, da mesma substância, poder e eternidade: o Pai, o Filho, e oEspírito Santo.Artigo II – Do Verbo ou Filho de Deus, que se fez Verdadeiro HomemO Filho, que é o Verbo do Pai, gerado ab æterno do Pai, verdadeiro eeterno Deus, e consubstancial com o Pai, tomou a natureza humana noventre da bendita virgem e da sua substância; de sorte que as duas inteirase perfeitas Naturezas, isto é, divina e humana, se reuniram em uma Pessoa,para nunca mais se separarem, das quais resultou Cristo, verdadeiroDeus e verdadeiro Homem; que verdadeiramente padeceu, foi crucificado,morto e sepultado, para reconciliar seu Pai conosco, e ser vítima não sópela culpa original, mas também pelos atuais pecados dos homens.Artigo III – Da descida de Cristo ao hadesAssim como Cristo morreu por nós, e foi sepultado, assim também deveser crido que desceu ao Hades.Artigo IV – Da ressurreição de CristoCristo verdadeiramente ressurgiu dos mortos e tomou de novo o seucorpo, com carne, ossos e tudo o mais pertencente à perfeição da naturezahumana, com o que subiu ao Céu e lá está assentado, até que volte a julgartodos os homens, no derradeiro dia.Artigo V – Do Espírito SantoO Espírito Santo, procedente do Pai e do Filho, é da mesma substância,majestade e glória que o Pai e o Filho, verdadeiro e eterno Deus. Artigos de Religião 237
  • 238. LIVRO DE ORAÇÃO COMUMArtigo VI - Da suficiência das Escrituras Sagradas para a SalvaçãoA Escritura Sagrada contém todas as coisas necessárias para a salvação;de modo que tudo o que nela não se lê, nem por ela se pode provar, nãodeve ser exigido de pessoa alguma seja crido como artigo de fé ou julgadocomo requerido ou necessário para a salvação. Pelo nome de EscrituraSagrada entendemos os Livros canônicos do Velho e do Novo Testamentos,de cuja autoridade jamais houve qualquer dúvida na IgrejaDos nomes e números dos livros canônicosGênesis,ÊxodoLevíticoNúmerosDeuteronômioJosuéJuízesRutePrimeiro Livro de SamuelSegundo Livro de SamuelPrimeiro Livro dos ReisSegundo Livro dos ReisPrimeiro Livro das CrônicasSegundo Livro das CrônicasPrimeiro Livro de Esdras [Esdras]Segundo Livro de Esdras [Neemias]EsterJóSalmosProvérbiosEclesiastes ou PregadorCântico dos CânticosOs quatro Profetas MaioresOs doze Profetas MenoresE os outros livros (como diz Jerônimo) a Igreja os lê para exemplo de vidae instrução de costumes; mas não os aplica para estabelecer doutrinaalguma. São os seguintes:238 Artigos de Religião
  • 239. BREVIÁRIOTerceiro Livro de EsdrasQuarto Livro de EsdrasLivro de TobiasLivro de JuditeO restante do Livro de EsterLivro da SabedoriaJesus, Filho de SiraqueO Profeta BaruqueO Cântico dos Três MancebosA História de SuzanaDe Bel e o DragãoOração de ManassésPrimeiro Livro dos MacabeusSegundo Livro dos MacabeusRecebemos e contamos por canônicos todos os [vinte e sete] livros doNovo Testamento, como são comumente recebidos.Artigo VII – Do Velho TestamentoO Velho Testamento não é contrário ao Novo; porquanto em ambos,tanto o Velho como o Novo, se oferece a vida eterna ao gênero humano, porCristo, que é o único mediador entre Deus e o homem sendo ele mesmoDeus e homem. Portanto não devem ser ouvidos os que pretendem queos antigos pais só esperaram promessas transitórias. Ainda que a Lei deDeus, dada por meio de Moisés, no que respeita a cerimônia e ritos, nãoobrigue os cristãos, nem devem ser recebidos necessariamente os seuspreceitos civis em nenhuma comunidade; todavia, não há cristão algumque esteja isento, da obediência aos Mandamentos que se chamam Morais.Artigo VIII – Dos CredosO Credo Niceno e o que ordinariamente se chama Símbolo dos Apóstolosdevem ser inteiramente recebidos e cridos; porque se podem provar comautoridade muito certa da Escritura Sagrada.Artigo IX – Do pecado originalO pecado original não consiste na imitação de Adão (como vãmentepregado pelos pelagianos); é, porém, a falta e corrupção da natureza de Artigos de Religião 239
  • 240. LIVRO DE ORAÇÃO COMUMtodo o homem gerado naturalmente da semente de Adão; pelas quais ohomem dista muitíssimo da retidão original e é de sua própria naturezainclinado ao mal, de sorte que toda a carne sempre cobiça contra o espírito;e, por isso, toda pessoa que nasce neste mundo merece a ira e a condenaçãode Deus. E esta infecção da natureza ainda permanece também nos quesão regenerados, pela qual o apetite carnal, chamado em grego Phrônemasarkós (que uns interpretam sabedoria, outros sensualidade, outros afeiçãoe outros desejo carnal), não sujeito à Lei de Deus e apesar de que não hácondenação para os que creem e são batizados, contudo o apóstolo confessaque a concupiscência e a luxúria têm de si mesmas a natureza do pecado.Artigo X – Do livre-arbítrioA condição do homem depois da queda de Adão é tal, que ele não podeconverter-se e preparar-se a si mesmo por sua própria força natural eboas obras, para a fé e invocação a Deus. Portanto não temos o poder defazer boas obras agradáveis e aceitáveis a Deus, sem que a graça de Deuspor Cristo nos previna, para que tenhamos boa vontade, e coopere conoscoenquanto temos essa boa vontade.Artigo XI – Da justificação do homemSomos reputados justos perante Deus, somente pelo mérito do nossoSenhor e Salvador Jesus Cristo, pela fé, e não por nossos própriosmerecimentos e obras. Portanto, é doutrina muito saudável e cheia deconsolação a de que somos justificados somente pela fé, como se expõemais amplamente na Homilia da Justificação.Artigo XII – Das boas obrasAinda que as boas obras, que são os frutos da fé e seguem a justificação,não possam expiar os nossos pecados, nem suportar a severidade dojuízo de Deus, são, todavia, agradáveis e aceitáveis a Deus em Cristo, ebrotam necessariamente de uma verdadeira e viva fé; tanto que por elas sepode conhecer tão evidentemente uma fé viva como uma árvore se julgapelo fruto.240 Artigos de Religião
  • 241. BREVIÁRIOArtigo XIII – Das obras antes da justificaçãoAs obras feitas antes da graça de Cristo e da inspiração do seu Espírito,não são agradáveis a Deus, porquanto não procedem da fé em JesusCristo; nem fazem os homens dignos de receber a graça, nem (comodizem os autores escolásticos) merecem a graça da congruidade; muitopelo contrário, visto que elas não são feitas como Deus quis e ordenouque fossem feitas, não duvidamos terem elas a natureza do pecado.Artigo XIV – Das obras de supererrogaçãoAs obras voluntárias, que excedem os mandamentos de Deus e que sechamam obras de supererrogação, não podem ser ensinadas sem arrogânciae impiedade; porque por elas declaram os homens que não só rendem aDeus tudo a que são obrigados, mas também a favor dele fazem mais doque, como rigoroso dever, lhes é requerido; ainda que Cristo claramentedisse: Quando tiverdes feito tudo o que vos está ordenado dizei: Somosservos inúteis.Artigo XV – De Cristo, único sem pecadoCristo, na verdade de nossa natureza, foi feito semelhante a nós em todasas coisas, exceto no pecado, do qual foi totalmente isento, tanto na suacarne como no seu espírito. Ele veio para ser o Cordeiro imaculado, que,pelo sacrifício de si mesmo uma vez oferecido, tirasse os pecados domundo; e o pecado (como diz S. João) não estava nele. Porém nós, osdemais homens, posto que batizados e nascidos de novo em Cristo, aindapecamos em muitas coisas; e se dissermos que não temos pecado, a nósmesmos nos enganamos, e não há verdade em nós.Artigo XVI – Do pecado depois do batismoNem todo pecado mortal voluntariamente cometido depois do batismo épecado contra o Espírito Santo e irremissível. Pelo que não se deva negara graça do arrependimento aos que tiverem caído em pecado depois dobatismo. Depois de termos recebido o Espírito Santo, podemos apartar-nos da graça concedida e cair em pecado, e pela graça de Deus levantar-nos de novo e emendar nossas vidas. Devem, portanto, ser condenadosos que dizem que já não podem pecar mais, enquanto aqui vivem, ou osque negam a oportunidade de perdão às pessoas verdadeiramentearrependidas. Artigos de Religião 241
  • 242. LIVRO DE ORAÇÃO COMUMArtigo XVII – Predestinação e eleiçãoA predestinação para a vida é o eterno propósito de Deus, pelo qual(antes de lançados os fundamentos do mundo) tem constantementedecretado por seu conselho, a nós oculto, livrar da maldição e condenaçãoos que elegeu em Cristo dentre o gênero humano e conduzi-los por Cristoà salvação eterna, como vasos feitos para a honra. Por isso os que seacham dotados de um tão excelente benefício de Deus, são chamadossegundo o propósito de Deus, por seu Espírito operando em tempodevido; pela graça obedecem à vocação; são justificados gratuitamente;são feitos filhos de Deus por adoção; são criados conforme à imagem deseu Unigênito Filho Jesus Cristo; vivem religiosamente em boas obras, eenfim chegam, pela misericórdia de Deus, à felicidade eterna.Assim como a pia consideração da predestinação e da nossa eleição emCristo é cheia de um doce, suave e inexplicável conforto para as pessoasdevotas, e os que sentem em si mesmos a operação do Espírito de Cristo,mortificando as obras da carne e seus membros terrenos e levantando oseu pensamento às coisas altas e celestiais, não só porque muito estabelecee confirma a sua fé na salvação eterna que hão de gozar por meio deCristo, mas porque veemente acende o seu amor para com Deus; assimpara as pessoas curiosas e carnais, destituídas do Espírito de Cristo, o terde contínuo diante dos seus olhos a sentença da predestinação de Deus,é um princípio muitíssimo perigoso, pelo qual o Diabo as arrasta aodesespero ou a que vivam numa segurança de vida impuríssima, nãomenos perigosa que a desesperação.Além disso, devemos receber as promessas de Deus de modo que nos sãogeralmente propostas nas Escrituras Sagradas e seguir em nossas obras avontade de Deus, que nos é expressamente declarada na sua Palavra.Artigo XVIII – De obter a salvação eterna unicamente pelo Nomede CristoDevem ser também tidos por amaldiçoados os que se atrevem a dizer quetodo o homem será salvo pela lei ou seita que professa, contanto que sejacuidadoso em modelar sua vida segundo essa lei e o lume da natureza.Porque a Escritura Santa somente nos propõe o Nome de Jesus Cristo,como único meio pelo qual os homens se hão de salvar.242 Artigos de Religião
  • 243. BREVIÁRIOArtigo XIX – Da IgrejaA Igreja visível de Cristo é uma congregação de fiéis, na qual é pregada apura Palavra de Deus e são devidamente administrados os Sacramentos,conforme a instituição de Cristo em todas as coisas que necessariamentese requerem neles.Assim como as Igrejas de Jerusalém, de Alexandria e de Antioquia erraram,assim também a Igreja de Roma errou, não só quanto às suas práticas,ritos e cerimônias, mas também em matéria de fé.Artigo XX – Da autoridade da IgrejaA Igreja tem poder de decretar ritos ou cerimônias e autoridade nascontrovérsias da fé; entretanto, não é lícito à Igreja ordenar coisa algumacontrária à Palavra de Deus escrita, nem expor um lugar da Escritura demodo que repugne a outro. Portanto, se bem que a Igreja seja testemunhae guarda da Escritura Sagrada, todavia, assim como não é lícito decretarcoisa alguma contra ela, também não se deve obrigar a que seja acreditadacoisa alguma, que nela não se encontra, como necessária para a salvação.Artigo XXI – Da autoridade dos Concílios Gerais[O vigésimo primeiro artigo dos precedentes é omitido porque é, emparte, de caráter local e civil e é provido, no tocante às restantes partesdele, em outros artigos.]Artigo XXII – Do purgatórioA doutrina romana relativa ao purgatório, indulgências, veneração eadoração, tanto de imagens como de relíquias e também à invocação dossantos, é uma coisa fútil e vãmente inventada, que não se funda emtestemunho algum da Escritura, mas ao contrário repugna à Palavra deDeus.Artigo XXIII – Da ministração na IgrejaA ninguém é lícito tomar sobre si o cargo de pregar publicamente ouadministrar os sacramentos na congregação, antes que seja legalmentechamado e enviado a executá-lo. E devemos julgar por legalmente chamadose enviados, aqueles que tiverem sido escolhidos e chamados para esta Artigos de Religião 243
  • 244. LIVRO DE ORAÇÃO COMUMobra pelos homens revestidos publicamente de autoridade, dada a eles nacongregação, para chamar e enviar ministros à Vinha do Senhor.Artigo XXIV – Da língua vernácula do cultoRepugna evidentemente à Palavra de Deus e ao uso da Igreja primitivadizer orações públicas na Igreja, ou administrar os sacramentos, em línguaque o povo não entende.Artigo XXV – Dos sacramentosOs sacramentos instituídos por Cristo não são unicamente designaçõesou indícios da profissão dos cristãos, mas antes testemunhos certos efirmes e sinais eficazes da graça e da boa vontade de Deus para conosco,pelos quais ele opera invisivelmente em nós e, não só vivifica, mas tambémfortalece e confirma a nossa fé nele.São dois os sacramentos instituídos por Cristo, nosso Senhor, noEvangelho, isto é, o Batismo e a Ceia do Senhor.Os cinco vulgarmente chamados sacramentos, isto é, Confirmação,Penitência, Ordens, Matrimônio e Extrema Unção, não devem ser contadoscomo sacramentos do Evangelho, tendo em parte emanado de uma viciosaimitação dos apóstolos e sendo em parte estados de vida aprovados nasEscrituras; não têm, contudo, a mesma natureza de sacramentos, peculiarao Batismo e à Ceia do Senhor, porque não têm sinal algum visível oucerimônia instituída por Deus.Os sacramentos não foram instituídos por Cristo para servirem deespetáculo ou serem levados em procissão, mas sim para devidamenteos utilizarmos. E só nas pessoas que dignamente os recebem é queproduzem um saudável efeito ou operação, mas os que indignamente osrecebem adquirem para si mesmos a condenação, como diz São Paulo.Artigo XXVI – Da indignidade dos ministros, a qual não impede oefeito dos sacramentosAinda que na Igreja visível os maus sempre estejam misturados com osbons e às vezes os maus tenham a principal autoridade na administraçãoda Palavra e dos sacramentos, todavia, como não o fazem em seu próprionome, mas no de Cristo, e em comissão e por autoridade dele administram,podemos usar do seu ministério, tanto em ouvir a Palavra de Deus, como244 Artigos de Religião
  • 245. BREVIÁRIOem receber os sacramentos. Nem o efeito da ordenança de Cristo é tiradopela sua iniquidade, nem a graça dos dons de Deus diminui para as pessoasque com fé e devidamente recebem os sacramentos que se lhe administram,os quais são eficazes por causa da instituição e da promessa de Cristo,apesar de serem administrados por homens maus.Não obstante, à disciplina da Igreja pertence que se inquira acerca dosministros maus e que sejam estes acusados por quem tenha conhecimentode seus crimes; e sendo, enfim, reconhecidos culpados, sejam depostosmediante justa sentença.Artigo XXVII – Do batismoO batismo não só é um sinal de profissão e marca de diferença com quese distinguem os cristãos dos que o não são, mas também um sinal deregeneração ou novo nascimento, pelo qual, como por instrumento, osque recebem o batismo devidamente são enxertados na Igreja; as promessasda remissão dos pecados e da nossa adoção como filhos de Deus peloEspírito Santo são visivelmente marcadas e seladas, a fé é confirmada ea graça aumentada por virtude da oração a Deus.O batismo das crianças deve conservar-se de todo modo na Igreja comosumamente conforme à instituição de Cristo.Artigo XXVIII – Da ceia do SenhorA ceia do Senhor não só é um sinal de mútuo amor que os cristãos devemter uns para com os outros, mas antes é um sacramento da nossa redençãopela morte de Cristo, de sorte que para os que devida e dignamente, e comfé, o recebem, o pão que partimos é uma participação do Corpo de Cristoe de igual modo o cálice de bênção é uma participação do Sangue deCristo.A transubstanciação (ou mudança da substância do pão e vinho) na ceiado Senhor não se pode provar pela Escritura Sagrada, mas antes repugnaàs palavras terminantes da Escritura, subverte a natureza do sacramentoe tem dado ocasião a muitas superstições. O Corpo de Cristo é dado,tomado e comido na ceia, somente de um modo celeste e espiritual. E omeio pelo qual o Corpo de Cristo é recebido e comido na ceia é a fé.O sacramento da ceia do Senhor não foi pela ordenança de Cristoreservado, nem levado em procissão, nem elevado, nem adorado. Artigos de Religião 245
  • 246. LIVRO DE ORAÇÃO COMUMArtigo XXIX – Dos ímpios, que não comem o Corpo de Cristo naceia do SenhorOs ímpios e os destituídos da fé viva, ainda que carnal e visivelmentecomprimam com os dentes (como diz Santo Agostinho) o sacramento doCorpo e do Sangue de Cristo, nem por isso são de maneira algumaparticipantes de Cristo; mas antes, para sua condenação, comem e bebemo sinal ou sacramento de algo tão importante.Artigo XXX – De ambas as espéciesO cálice do Senhor não se deve negar aos leigos, porque ambas as partesdo sacramento do Senhor, por instituição e ordem de Cristo, devem seradministradas a todos os cristãos igualmente.Artigo XXXI – Da única oblação de Cristo consumada na cruzA oblação de Cristo uma só vez consumada é a perfeita redenção,propiciação e satisfação por todos os pecados, tanto originais comoatuais, do mundo inteiro; e não há nenhuma outra satisfação pelos pecados,senão esta unicamente. Portanto, os sacrifícios das missas, nos quaisvulgarmente se dizia que o sacerdote oferecia Cristo para a remissão dapena ou culpa, pelos vivos ou mortos, são fábulas blasfemas e enganosperigosos.Artigo XXXII – Do casamento de sacerdotesOs bispos, presbíteros e diáconos não são obrigados, por preceito algumda lei de Deus, a votar-se ao estado celibatário ou abster-se do matrimônio;portanto é lícito a eles, como aos demais cristãos, casar-se comoentenderem, se julgarem que isso lhes é mais útil à piedade.Artigo XXXIII – Como devemos evitar as pessoas excomungadasAquele que por denúncia pública da Igreja for justamente separado daunidade da Igreja e suspenso da comunhão, deve ser tido por pagão epublicano por todos os fiéis, até que seja mediante penitência recebido naIgreja por um juiz que tenha autoridade para isso.246 Artigos de Religião
  • 247. BREVIÁRIOArtigo XXXIV – Das tradições da IgrejaNão é necessário que as tradições e cerimônias sejam em toda parte asmesmas ou totalmente semelhantes; porque em todos os tempos têmsido diversas e podem ser alteradas, segundo as diversidades dos países,tempos e costumes dos homens, contanto que nada se estabeleça contrárioà Palavra de Deus. Todo aquele que por seu particular juízo, com ânimovoluntário e deliberado, quebrar manifestamente as tradições e cerimôniasda Igreja, que não sejam contrárias à Palavra de Deus e se achemestabelecidas e aprovadas pela autoridade comum (para que outros temamfazer o mesmo), deve ser publicamente repreendido, como quem ofendea ordem comum da Igreja, fere a autoridade do magistrado e vulnera asconsciência dos irmãos débeis.Toda Igreja particular ou nacional tem autoridade para ordenar, mudar eabolir as cerimônias ou os ritos da Igreja, instituídos unicamente pelaautoridade humana, contanto que tudo se faça para edificação.Artigo XXXV – Das homiliasO segundo livro das Homilias, cujos títulos reunimos abaixo deste artigo,contém doutrina pia, saudável e necessária para estes tempos, como tam-bém o primeiro livro das Homilias, publicado ao tempo de Eduardo VI;e portanto julgamos que devem ser lidas pelos ministros, diligente edistintamente nas Igrejas, para que sejam entendidas pelo povo.Dos nomes das homiliasDo uso correto da IgrejaContra o perigo da idolatriaDo reparo e asseio das IgrejasDas boas obras: principalmente o jejumContra a glutonaria e embriaguezContra o luxo do vestuárioDa oraçãoDo lugar e tempo da oraçãoDe como orações e sacramentos se devem ministrar em língua conhecidaDa reverente estima à Palavra de Deus Artigos de Religião 247
  • 248. LIVRO DE ORAÇÃO COMUMDas esmolasDa natividade de CristoDa paixão de CristoDa ressurreição de CristoDa digna recepção do sacramento do Corpo de CristoDos dons do Espírito SantoPara os dias de rogaçõesDo estado do matrimônioDo arrependimentoContra a ociosidadeContra a rebelião[Este Artigo é recebido nesta Igreja enquanto declara que os livros dasHomilias são explicações da doutrina cristã e se destinam à instrução napiedade e moralidade. As referências à constituição e leis da Inglaterrasão, porém, consideradas inaplicáveis às circunstâncias desta Igreja, peloque está suspensa também a ordem para a leitura das referidas homiliasnas Igrejas, até que se proceda à revisão que se impõe, para livrá-las tantode palavras obsoletas como das referências de natureza local.]Artigo XXXVI – Da sagração de bispos e ministrosO livro da sagração de bispos e ordenação de presbíteros e diáconos,estabelecido pela Convenção Geral desta Igreja, em 1792, contém tudoquanto é necessário para as referidas sagração e ordenação; e não há nelecoisa alguma que seja por si mesma supersticiosa e ímpia. E, porconsequência, todos aqueles que são sagrados ou ordenados, segundo areferida fórmula, decretamos que todos eles são reta, canônica e legalmenteordenados.Artigo XXXVII – Do poder dos magistrados civisO poder do magistrado civil estende-se a todos os homens, tanto clérigoscomo leigos, em todas as coisas temporais; porém não tem autoridadealguma em coisas puramente espirituais. E temos por dever de todos oshomens que professam o Evangelho, o renderem obediência respeitosa àautoridade civil, que tenha sido regular e legitimamente constituída.248 Artigos de Religião
  • 249. BREVIÁRIOArtigo XXXVIII – De que não são comuns os bens entre cristãosAs riquezas e bens dos cristãos não são comuns quanto ao direito, títuloe posse, como falsamente apregoam certos anabatistas. Todos, no entanto,das coisas que possuem, devem dar liberalmente esmola aos pobres,segundo o seu poder.Artigo XXXIX – Do juramento de um cristãoAssim como confessamos que o juramento vão e temerário é proibido aoscristãos por nosso Senhor Jesus Cristo e por Tiago, seu apóstolo, assimtambém julgamos que a religião cristã de nenhum modo proíbe que umapessoa jure quando o magistrado o exige em causa de fé e caridade; contantoque isto se faça segundo a doutrina do profeta, em justiça, juízo e verdade. Quadrilátero Chicago-Lambeth Os bispos da Igreja Protestante Episcopal dosEstados Unidos da América, reunidos em Chicago, em 1886,aprovaram este Quadrilátero, que foi ratificado e expandidopela Conferência de Lambeth, de 1888.(a) As Sagradas Escrituras do Antigo e do Novo Testa-mentos são a Palavra revelada de Deus e “contêm todasas coisas necessárias para a salvação”; e são a regra eúltima norma de fé.(b) O Credo dos Apóstolos é o símbolo batismal e o CredoNiceno é uma declaração suficiente da fé cristã.(c) São sacramentos aqueles ordenados pessoalmente porCristo – o batismo e a ceia do Senhor – e devem seradministrados com o uso preciso das palavras de instituiçãode Cristo e com os elementos ordenados por ele. Quadrilátero 249
  • 250. LIVRO DE ORAÇÃO COMUM(d) O episcopado histórico, deve ser adaptado localmentenos métodos de sua administração às diversas necessidadesdas nações e povos chamados por Deus à unidade de suaIgreja.[...] Além disso, profundamente pesarosos com as tristesdivisões que afetam a Igreja cristã em nossa própria nação,por este meio declaramos o nosso desejo e a nossadisposição, tão logo haja alguma resposta autorizada a estaDeclaração, de entrar em diálogo fraternal com todos equaisquer dos corpos cristãos que buscam a restauraçãoda unidade orgânica da Igreja, com o propósito de estudardiligentemente as condições pelas quais se possa concretizartão inestimável bênção, para a alegria de todos.– Chicago, 1886 Credo alternativo (cf. 1 Tm 3.16)“É grande o mistério da piedade:Deus foi manifestado em corpo,justificado no Espírito,visto pelos anjos,pregado entre as nações,crido no mundo,recebido na glória”.Assim creio. Amém.250 Quadrilátero
  • 251. BREVIÁRIOLecionários
  • 252. LIVRO DE ORAÇÃO COMUM LecionáriosLecionário dominical - anos A B C• O Lecionário dominical está organizado em um ciclo de três anos(A, B e C), no qual o ano A sempre começa no primeiro domingo doAdvento dos anos cujo número é divisível por três. Por exemplo, 2007dividido por 3, dá 669, sem sobras; portanto, o primeiro domingo doAdvento de 2007 marca o início de um ano A. As leituras são feitas nascelebrações eucarísticas dominicais.Lecionário ferial - anos 1 e 2• O Lecionário ferial (ou seja, diário) está organizado em um ciclo de doisanos (1 e 2). O ano 1 começa no primeiro domingo do Advento de um anopar no calendário civil. O ano 2 começa no primeiro domingo do Adventode um ano ímpar. Por exemplo, no primeiro domingo do Advento de2008, começa o ano 1; e no primeiro domingo do Advento de 2009,começa o ano 2. As leituras são feitas na prática diária das orações matutinae vespertina deste Breviário, individualmente ou com a comunidadereunida.252 Lecionários
  • 253. BREVIÁRIO Lecionário dominical - Anos A B C1o Domingo do AdventoA: Is 2.1-5 Sl 122 Rm 13.8-14 Mt 24.36-44B: Is 64.1-9 Sl 80 1 Co 1.3-9 Mc 13.24-37C: Jr 33.14-16 Sl 25 1 Ts 3.9-13 Lc 21.25-362o Domingo do AdventoA: Is 11.1-10 Sl 72 Rm 15.4-13 Mt 3.1-12B: Is 40.1-11 Sl 85 2 Pe 3.8-15,18 Mc 1.1-8C: Ml 3.1-4 Sl 126 Fp 1.3-11 Lc 3.1-63o Domingo do AdventoA: Is 35.1-10 Sl 146 Tg 5.7-10 Mt 11.2-11B: Is 61.1-4,8-11 Sl 126 1 Ts 5.16-24 Jo 1.6-8,19-28C: Sf 3.14-20 Is 12 Fp 4.4-9 Lc 3.7-184o Domingo do AdventoA: Is 7.10-16 Sl 24 Rm 1.1-7 Mt 1.18-25B: 2 Sm 7.1-11,16 Sl 89 Rm 16.25-27 Lc 1.26-38C: Mq 5.2-5 Sl 80 Hb 10.5-10 Lc 1.39-56Natal - vésperaA B C: Is 9.2-7 Sl 96 Tt 2.11-14 Lc 2.1-14(15-20)Natal - manhãA B C: Is 62.6-12 Sl 97 Tt 3.4-7 Lc 2.(1-7)8-20Natal - noiteA B C: Is 52.7-10 Sl 98 Hb 1.1-4(5-12) Jo 1.1-141o Domingo depois do NatalA: Is 63.7-9 Sl 148 Hb 2.10-18 Mt 2.13-23B: Is 61.10 a 62.3 Sl 147 Gl 4.4-7 Lc 2.22-40C: 1 Sm 2.18-20,26 Sl 148 Cl 3.12-17 Lc 2.41-52Santo Nome de Jesus e Circuncisão do SenhorA B C: Êx 34.1-8 Sl 8 Rm 1.1-7 (Fp 2.5-11) Lc 2.15-21 Lecionário - anos A B C 253
  • 254. LIVRO DE ORAÇÃO COMUM2o Domingo depois do NatalA B C: Jr 31.7-14 Sl 84 Ef 1.3-14(15-19) Jo 1.1-18 (Lc 2.41-52)EpifaniaA B C: Is 60.1-6,9 Sl 72 Ef 3.1-12 Mt 2.1-12Batismo do Senhor / 1o Domingo do Tempo ComumA: Is 42.1-9 Sl 89 At 10.34-38(39-43) Mt 3.13-17B: Gn 1.1-5 Sl 29 At 19.1-7 Mc 1.4-11C: Is 43.1-7 Sl 29 At 8.14-17 Lc 3.15-17,21-222o Domingo do Tempo ComumA: Is 49.1-7 Sl 40 1 Co 1.1-9 Jo 1.29-41(42)B: 1 Sm 3.1-10(11-20) Sl 139 1 Co 6.12-20 Jo 1.43-51C: Is 62.1-5 Sl 96 1 Co 12.1-11 Jo 2.1-113o Domingo do Tempo ComumA: Am 3.1-8 Sl 139 1 Co 1.10-18 Mt 4.12-23B: Jn 3.1-5,10 Sl 130 1 Co 7.29-31 Mc 1.14-20C: Ne 8.1-3,5-6,8-10 Sl 19 1 Co 12.12-31 Lc 4.14-214o Domingo do Tempo ComumA: Mq 6.1-8 Sl 15 1 Co 1.18-31 Mt 5.1-12B: Dt 18.14-20 Sl 111 1 Co 8.1-13 Mc 1.21-28C: Jr 1.4-10, 17-19 Sl 71 1 Co 12.31 a 13.13 Lc 4.21-305o Domingo do Tempo ComumA: Hc 3.1-6,17-19 Sl 27 1 Co 2.1-12(13-16) Mt 5.13-20B: Is 40.21-31 Sl 147 1 Co 9.16-23 Mc 1.29-39C: Is 6.1-8(9-13) Sl 138 1 Co 15.1-11 Lc 5.1-116o Domingo do Tempo ComumA: Dt 30.15-20 Sl 119.1-8(9-16) 1 Co 3.1-9 Mt 5.21-37B: 2 Rs 5.1-15 (Lv 13.1-2,44-46) Sl 30 1 Co 9.24-27 Mc 1.40-45C: Jr 17.5-10 Sl 1 1 Co 15.12-20 Lc 6.17-267o Domingo do Tempo ComumA: Lv 19.1-2,9-18 Sl 119.33-40 1 Co 3.10-11,16-23 Mt 5.38-48B: Is 43.18-25 Sl 32 2 Co 1.18-22 Mc 2.1-12C: Gn 45.3-11,15 Sl 37 1 Co 15.35-38,42-50 Lc 6.27-38254 Lecionário - anos A B C
  • 255. BREVIÁRIO8o Domingo do Tempo ComumA: Is 49.8-16 Sl 62 1 Co 4.1-5(6-7),8-13 Mt 6.24-34B: Os 2.16-23 Sl 103 2 Co 3.1-6 Mc 2.13-22C: Is 55.10-13 Sl 92 1 Co 15.51-58 Lc 6.39-499o Domingo do Tempo ComumA: Dt 11.18-21,26-28 Sl 46 Rm 1.16-17; 3.22-28 Mt 7.21-29B: Dt 5.12-15 Sl 81 2 Co 4.5-12 Mc 2.23 a 3.6C: 1 Rs 8.22-23,41-43 Sl 96 Gl 1.1-12 Lc 7.1-10• O Tempo Comum continua na segunda-feira depois de PentecostesQuarta-feira de CinzasA B C: Jl 2.1-2,12-18 (Is 58.1-12) Sl 51 2 Co 5.20 a 6.10 Mt 6.1-6,16-211o Domingo da QuaresmaA: Gn 2.4-9,15-17; 3.1-7 Sl 32 Rm 5.12-19(20-21) Mt 4.1-11B: Gn 9.8-17 Sl 25 1 Pe 3.18-22 Mc 1.9-15C: Dt 26.1-11 Sl 91 Rm 10.8-13 Lc 4.1-132o Domingo da QuaresmaA: Gn 12.1-8 Sl 121 Rm 4.1-5(6-12),13-17 Jo 3.1-17B: Gn 22.1-14 Sl 116 Rm 8.31-39 Mc 8.31-38C: Gn 15.1-12,17-18 Sl 27 Fp 3.17 a 4.1 Lc 13.31-353o Domingo da QuaresmaA: Êx 17.1-7 Sl 95 Rm 5.1-11 Jo 4.5-26(27-42)B: Êx 20.1-17 Sl 19 1 Co 1.18-25 (Rm 7.13-25) Jo 2.13-22C: Is 55.1-9 (Êx 3.1-8,13-15) Sl 63 1 Co 10.1-13 Lc 13.1-94o Domingo da QuaresmaA: 1 Sm 16.1-13 Sl 23 Ef 5.(1-7)8-14 Jo 9.1-41B: Nm 21.4-9 Sl 137 Ef 2.1-10 Jo 3.14-21C: Js 5.9-12 Sl 32 2 Co 5.16-21 Lc 15.1-3,11-325o Domingo da QuaresmaA: Ez 37.1-14 Sl 130 Rm 8.6-11 (Rm 6.16-23) Jo 11.1-45B: Jr 31.31-34 Sl 51 (Sl 119.9-16) Hb 5.5-10 Jo 12.20-33C: Is 43.16-21 Sl 126 (Sl 119.9-16) Fp 3.4-14 Jo 12.1-11 Lecionário - anos A B C 255
  • 256. LIVRO DE ORAÇÃO COMUMDomingo da Paixão (Ramos)A: Is 53.1-12 Sl 31 (Sl 22) Fp 2.5-11 Mt 26.36-46 (Mt 26.14 a 27.66)B: Is 53.1-12 Sl 31 (Sl 22) Fp 2.5-11 Mc 14.32-42 (Mc 14.1 a 15.47)C: Is 50.4-9 Sl 31 (Sl 22) Fp 2.5-11 Lc 23.1-49 (Lc 22.14 a 23.56)Segunda-feira da Semana SantaA B C: Is 42.1-9 Sl 27 Hb 9.11-15 Jo 12.1-11Terça-feira da Semana SantaA B C: Is 49.1-7 Sl 71 1 Co 1.18-31 Jo 12.20-36Quarta-feira da Semana SantaA B C: Is 50.4-9 Sl 70 Hb 12.1-3 Jo 13.21-32Quinta-feira da Semana Santa (Ceia do Senhor)A B C: Êx 12.1-4(5-10),11-14 Sl 116 1 Co 11.23-26 Jo 13.1-17(31-35)Sexta-feira da Semana Santa (Paixão do Senhor)A B C: Is 52.13 a 53.12 Sl 22 Hb 4.14-16; 5.7-9 Jo 18.1 a 19.42Sábado SantoA B C: Jó 14.1-14 Sl 31 1 Pe 4.1-8 Jo 19.38-42 (Mt 27.57-66)Vigília PascalA: Êx 14.10-31; 15.18-21 Gn 1.1 a 2.4 Is 55.1-13 Ez 36.24-28Ez 37.1-14 Sf 3.14-20 Sl 114 Rm 6.3-11 Mt 28.1-10B: Êx 14.10-31; 15.18-21 Gn 1.1 a 2.4 Is 55.1-13 Ez 36.24-28Ez 37.1-14 Sf 3.14-20 Sl 114 Rm 6.3-11 Mc 16.1-8C: Êx 14.10-31; 15.18-21 Gn 1.1 a 2.4 Is 55.1-13 Ez 36.24-28Ez 37.1-14 Sf 3.14-20 Sl 114 Rm 6.3-11 Lc 24.1-12Domingo da Ressurreição do Senhor (Páscoa)A: At 10.34-43 Sl 118 Cl 3.1-4 Jo 20.1-10(11-18) (Mt 28.1-10)B: Is 25.6-9 (At 10.34-43) Sl 118 At 10.34-43 (Cl 3.1-4) Mc 16.1-8C: Is 51.9-11 (At 10.34-43) Sl 118 At 10.34-43 (Cl 3.1-4) Lc 24.1-10Páscoa - ofício vespertinoA B C: Is 25.6-9 (Dn 12.1-3) Sl 114 1 Co 5.6-8 (At 5.29-32)Lc 24.13-35(36-49)256 Lecionário - anos A B C
  • 257. BREVIÁRIOSegunda-feira da Semana da PáscoaA B C: At 2.14,22-32 Sl 16 (Sl 118) Mt 28.9-15Terça-feira da Semana da PáscoaA B C: At 2.36-41 Sl 33 (Sl 118) Jo 20.11-18Quarta-feira da Semana da PáscoaA B C: At 3.1-10 Sl 105 (Sl 118) Lc 24.13-35Quinta-feira da Semana da PáscoaA B C: At 3.11-26 Sl 8 (Sl 114) (Sl 118) Lc 24.36-48Sexta-feira da Semana da PáscoaA B C: At 4.1-12 Sl 116 (Sl 118) Jo 21.1-14Sábado da Semana da PáscoaA B C: At 4.13-21 Sl 118 Mc 16.9-15,202o Domingo da PáscoaA: Gn 8.6-17; 9.8-17 Sl 16 (Sl 111) 1 Pe 1.3-9 (At 2.14,22-32) Jo 20.19-31B: Is 26.2-9,19 Sl 133 At 4.32-35 (1 Jo 1.1 a 2.2) Jo 20.19-31C: At 5.27-32 Sl 118 (Sl 150) Ap 1.4-8 Jo 20.19-313o Domingo da PáscoaA: Is 43.1-13 Sl 116 At 2.14,36-47 (1 Pe 1.17-23) Lc 24.13-35B: Mq 4.1-5 Sl 4 At 3.12-19 (1 Jo 3.1-7) Lc 24.36-48C: At 9.1-6(7-20) Sl 30 Ap 5.11-14 Jo 21.1-194o Domingo da PáscoaA: Ne 9.6-15 Sl 23 1 Pe 2.19-25 (At 6.1-9; 7.2,51-60) Jo 10.1-10B: Ez 34.1-10 Sl 23 At 4.5-12 (1 Jo 3.16-24) Jo 10.11-18C: At 9.36-43 Sl 23 Ap 7.9-17 Jo 10.22-305o Domingo da PáscoaA: Dt 6.20-25 Sl 31 1 Pe 2.1-10 (At 7.55-60) Jo 14.1-14B: Dt 4.32-40 Sl 66 At 8.26-40 (1 Jo 4.7-21) Jo 15.1-8C: At 11.1-18 Sl 148 Ap 21.1-6 Jo 13.31-35 Lecionário - anos A B C 257
  • 258. LIVRO DE ORAÇÃO COMUM6o Domingo da PáscoaA: At 17.22-31 Sl 66 (Sl 148) 1 Pe 3.13-22 Jo 14.15-21B: Is 41.17-20 Sl 98 At 10.44-48 (1 Jo 5.1-6) Jo 15.9-17C: At 16.9-15 Sl 67 Ap 21.10,22 a 22.5 Jo 14.23-29 (Jo 5.1-9)Ascensão de nosso Senhor Jesus CristoA B C: Dn 7.9-14 (At 1.1-11) Sl 47 (Sl 93) At 1.1-11 (Ef 1.15-23)(Hb 9.24-28; 10.19-23) Lc 24.44-53 (Mc 16.15-20)7o Domingo da PáscoaA: Ez 39.21-29 Sl 68 At 1.(1-7)8-14 (1 Pe 4.12-14; 5.6-11) Jo 17.1-11B: Êx 28.1-4,9-10,29-30 Sl 1 At 1.15-26 (1 Jo 5.9-13) Jo 17.6-19C: At 16.16-34 Sl 97 Ap 22.12-14,16-17,20-21 Jo 17.20-26Vigília de PentecostesA B C: Gn 11.1-9 Ez 37.1-14 Sl 104 1 Co 12.3-13 Jo 7.37-39PentecostesA: Jl 2.28-32 Sl 33 At 2.1-13(14-21) Jo 20.19-23B: Ez 37.1-14 Sl 33 At 2.1-13(14-21) (Rm 8.22-27) Jo 16.7-15C: At 2.1-21 (Gn 11.1-9) Sl 104 Rm 8.14-17 Jo 20.19-23 (Jo 14.25-27)TrindadeA: Gn 1.1 a 2.4 Sl 150 2 Co 13.(5-10)11-14 Mt 28.16-20B: Is 6.1-8 Sl 29 Rm 8.12-17 Jo 3.1-17C: Pv 8.(1-4)22-31 Sl 8 Rm 5.1-5 Jo 16.12-15Domingo do Próprio 1A: Dt 30.15-20 Sl 119.1-16 1 Co 3.1-9 Mt 5.21-24,27-30,33-37B: 2 Rs 5.1-15 Sl 42 1 Co 9.24-27 Mc 1.40-45C: Jr 17.5-10 Sl 1 1 Co 15.12-20 Lc 6.17-26Domingo do Próprio 2A: Lv 19.1-2,9-18 Sl 71 1 Co 3.10-11,16-23 Mt 5.38-48B: Is 43.18-25 Sl 32 2 Co 1.18-22 Mc 2.1-12C: Gn 45.3-11,21-28 Sl 37 1 Co 15.35-38,42-50 Lc 6.27-38Domingo do Próprio 3A: Is 49.8-18 Sl 62 1 Co 4.1-5(6-7),8-13 Mt 6.24-34B: Os 2.14-23 Sl 103 2 Co 3.(4-11)17 a 4.2 Mc 2.18-22C: Jr 7.1-7(8-15) Sl 92 1 Co 15.50-58 Lc 6.39-49258 Lecionário - anos A B C
  • 259. BREVIÁRIODomingo do Próprio 4A: Dt 11.18-21,26-28 Sl 31 Rm 3.21-25,28 Mt 7.21-27B: Dt 5.6-21 Sl 81 2 Co 4.5-12 Mc 2.23-28C: 1 Rs 8.22-23,27-30,41-43 Sl 96 Gl 1.1-10 Lc 7.1-1010o Domingo do Tempo ComumA: Os 5.15 a 6.6 Sl 50 Rm 4.13-25 Mt 9.9-13,18-26B: Gn 3.8-15 Sl 130 2 Co 4.13 a 5.1 Mc 3.20-35C: 1 Rs 17.(8-16)17-24 Sl 30 (Sl 146) Gl 1.11-24 Lc 7.11-1711o Domingo do Tempo ComumA: Êx 19.2-8 Sl 100 Rm 5.1-11 Mt 9.35 a 10.8(9-23)B: Ez 17.22-24 (Ez 31.1-5,10-14) Sl 92 2 Co 5.1-10 Mc 4.26-34C: 2 Sm 11.26 a 12.10,13-15 Sl 32 Gl 2.15-21 Lc 7.36 a 8.312o Domingo do Tempo ComumA: Jr 20.7-13 Sl 69 Rm 5.15-19 (Rm 6.1-11) Mt 10.(16-23)24-39B: Jó 38.1-11 Sl 107 2 Co 6.1-13 Mc 4.35-41C: Is 65.1-9 (Zc 12.10-11; 13.1) Sl 22 (Sl 43) Gl 3.23-29 Lc 8.26-3913o Domingo do Tempo ComumA: Is 2.10-17 Sl 89 Rm 6.12-23 Mt 10.40-42B: Dt 15.7-11 Sl 130 2 Co 8.7-15 Mc 5.21-43C: 1 Rs 19.15-16,19-21 Sl 16 Gl 5.1,13-25 Lc 9.51-6214o Domingo do Tempo ComumA: Zc 9.9-12 Sl 145 Rm 7.15-25(a 8.8) Mt 11.16-19,25-30B: Ez 2.1-7 Sl 123 2 Co 12.2-10 Mc 6.1-13C: Is 66.10-14 Sl 66 Gl 6.(1-13)14-18 Lc 10.1-11(16-20)15o Domingo do Tempo ComumA: Is 55.(1-5)10-13 Sl 65 Rm 8.1-11 Mt 13.1-9,18-23B: Am 7.7-15 Sl 85 Ef 1.3-14 Mc 6.14-29C: Dt 30.9-14 Sl 25 (Sl 69) Cl 1.1-14 Lc 10.25-3716o Domingo do Tempo ComumA: Is 44.6-8 Sl 86 Rm 8.12-25 Mt 13.24-30,36-43B: Jr 23.1-6 Sl 23 Ef 2.11-22 Mc 6.30-34,53-56C: Gn 18.1-10 Sl 15 Cl 1.15-23(24-28) Lc 10.38-42 Lecionário - anos A B C 259
  • 260. LIVRO DE ORAÇÃO COMUM17o Domingo do Tempo ComumA: 1 Rs 3.5-12 Sl 119.129-136 Rm 8.26-39 Mt 13.31-33,44-52B: 2 Rs 4.42-44 Sl 145 Ef 3.14-21 Jo 6.1-21C: Gn 18.20-32 Sl 138 Cl 2.6-15(16-19) Lc 11.1-1318o Domingo do Tempo ComumA: Is 55.1-5 Sl 145 Rm 9.1-5 Mt 14.13-21B: Êx 16.2-4,9-15 Sl 78 Ef 4.1-16 Jo 6.24-35C: Os 11.1-11 (Ec 1.2,12-14; 2.18-23) Sl 107 Cl 3.1-11 Lc 12.13-2119o Domingo do Tempo ComumA: 1 Rs 19.9-18 Sl 85 Rm 10.5-15 Mt 14.22-33B: 1 Rs 19.3-8 Sl 34 Ef 4.25 a 5.2 Jo 6.35,41-51C: Gn 15.1-6 (Is 1.1,10-20) Sl 33 Hb 11.1-3,8-16 Lc 12.32-4020o Domingo do Tempo ComumA: Is 56.1(2-5),6-8 Sl 67 Rm 11.1-2,13-15,29-32 Mt 15.(10-20)21-28B: Pv 9.1-6 Sl 111 Ef 5.15-20 Jo 6.51-58C: Jr 23.23-29 Sl 82 Hb 11.29 a 12.2(3-4) Lc 12.49-5621o Domingo do Tempo ComumA: Is 51.1-6 Sl 138 Rm 12.1-8 (Rm 11.33-36) Mt 16.13-20B: Js 24.1-2,14-18 Sl 34 Ef 5.21-33 Jo 6.60-69C: Is 28.14-22 Sl 46 Hb 12.18-29 Lc 13.22-3022o Domingo do Tempo ComumA: Jr 15.15-21 Sl 26 Rm 12.9-21 Mt 16.21-28B: Dt 4.1-2,5-9 Sl 15 Tg 1.17-27 Mc 7.1-8,14-15,21-23C: Pv 21.1-4 Sl 112 Hb 13.1-8,15-16 Lc 14.1,7-1423o Domingo do Tempo ComumA: Ez 33.(1-6)7-11 Sl 119.33-40(41-48) Rm 13.8-14 Mt 18.15-20B: Is 35.4-7 Sl 146 Tg 2.1-10(11-13),14-17 Mc 7.24-37C: Dt 30.15-20 Sl 1 Fm 8-21 Lc 14.25-3524o Domingo do Tempo ComumA: Êx 14.19-31 Sl 103 Rm 14.1-12 Mt 18.21-35B: Is 50.4-9 Sl 116 Tg 3.1-12 Mc 8.27-38C: Êx 32.7-14 Sl 51 1 Tm 1.12-17 Lc 15.1-7(8-32)260 Lecionário - anos A B C
  • 261. BREVIÁRIO25o Domingo do Tempo ComumA: Jn 3.10 a 4.11 Sl 145 Fp 1.21-30 Mt 20.1-16B: Jr 11.18-20 Sl 54 Tg 3.13 a 4.8 Mc 9.30-37C: Am 8.4-7 Sl 113 1 Tm 2.1-7 Lc 16.1-1326o Domingo do Tempo ComumA: Ez 18.1-4,25-32 Sl 25 Fp 2.1-13 Mt 21.28-32B: Nm 11.4-6,10-16,24-29 Sl 19 Tg 5.13-20 Mc 9.38-50C: Am 6.1,4-7 Sl 146 1 Tm 6.6-19 Lc 16.19-3127o Domingo do Tempo ComumA: Is 5.1-7 Sl 80 Fp 3.4-14(15-21) Mt 21.33-46B: Gn 2.18-24 (Jó 1.1; 2.1-10) Sl 8 (Sl 26) Hb 2.5-11 Mc 10.2-12C: Hc 1.1-4; 2.1-4 Sl 37 2 Tm 1.1-14 Lc 17.5-1028o Domingo do Tempo ComumA: Is 25.1-9 Sl 23 Fp 4.1-13 Mt 22.1-14B: Am 5.6-7,10-15 Sl 90 Hb 4.12-16 Mc 10.17-31C: 2 Rs 5.1-3,7-15 Sl 111 2 Tm 2.8-15 Lc 17.11-1929o Domingo do Tempo ComumA: Is 45.1-7 Sl 96 1 Ts 1.1-10 Mt 22.15-22B: Is 53.4-12 Sl 91 Hb 5.1-10 Mc 10.35-45C: Gn 32.22-31 (Êx 17.8-13) Sl 121 2 Tm 3.14 a 4.5 Lc 18.1-830o Domingo do Tempo ComumA: Êx 22.16-27 Sl 1 1 Ts 2.1-8 Mt 22.34-46B: Jr 31.7-9 Sl 126 Hb 7.23-28 Mc 10.46-52C: Jl 2.23-32 Sl 65 2 Tm 4.6-8,16-18 Lc 18.9-1431o Domingo do Tempo ComumA: Mq 3.5-12 Sl 43 1 Ts 2.9-13(17-20) Mt 23.1-12B: Dt 6.1-9 Sl 119.1-8 Hb 9.11-14 Mc 12.28-34C: Is 1.10-18 Sl 32 2 Ts 1.1-4,11-12 Lc 19.1-1032o Domingo do Tempo ComumA: Am 5.18-24 Sl 70 1 Ts 4.13-18 Mt 25.1-13B: 1 Rs 17.8-16 Sl 146 Hb 9.24-28 Mc 12.38-44C: Jó 19.23-27 (Ag 1.15 a 2.9) Sl 17 2 Ts 2.13 a 3.5 Lc 20.27-40 Lecionário - anos A B C 261
  • 262. LIVRO DE ORAÇÃO COMUM33o Domingo do Tempo ComumA: Sf 1.7,12-18 Sl 90 1 Ts 5.1-11 Mt 25.14-30B: Dn 12.1-3 Sl 16 Hb 10.11-14(18),25 Mc 13.1-8,31C: Ml 4.1-2 (Is 65.17-25) Sl 98 (Is 12) 2 Ts 3.6-13 Lc 21.5-19Jesus Cristo Rei do UniversoA: Ez 34.11-16,20-24 Sl 95 1 Co 15.20-28 (Ef 1.15-23) Mt 25.31-46B: Dn 7.9-10,13-14 Sl 93 Ap 1.1-8 (1 Co 15.20-28) Jo 18.33-37C: Jr 23.1-6 Sl 46 (Lc 1.68-79) Cl 1.11-20 Lc 23.33-43 Dias santosS. André, apóstolo 30 de novembroDt 30.11-14 Sl 19 Rm 10.8-18 Mt 4.18-22S. Tomé, apóstolo 21 de dezembroHc 2.1-4 Sl 126 Hb 10.35 a 11.1 Jo 20.24-29S. Estêvão, diácono e mártir 26 de dezembroJr 26.1-9,12-15 Sl 31 At 6.8 a 7.2,51-60 Mt 23.34-39S. João, apóstolo e evangelista 27 de dezembroÊx 33.18-23 Sl 92 1 Jo 1.1-9 Jo 21.19-24Santos Inocentes 28 de dezembroJr 31.15-17 Sl 124 Ap 21.1-7 Mt 2.13-18Confissão de S. Pedro, apóstolo 18 de janeiroAt 4.8-13 Sl 23 1 Pe 5.1-4 Mt 16.13-19Conversão de S. Paulo, apóstolo 25 de janeiroAt 26.9-21 Sl 67 Gl 1.11-24 Mt 10.16-22Apresentação do Senhor no templo 2 de fevereiroMl 3.1-4 Sl 84 Hb 2.14-18 Lc 2.22-40S. Matias, apóstolo 24 de fevereiroAt 1.15-26 Sl 15 Fp 3.13-21 Jo 15.1,6-16262 Lecionário - anos A B C - Dias Santos
  • 263. BREVIÁRIOS. José, esposo da virgem Maria 19 de março2 Sm 7.4,8-16 Sl 89 Rm 4.13-18 Lc 2.41-52Anunciação do Senhor 25 de marçoIs 7.10-14 Sl 40 Hb 10.5-10 Lc 1.26-38S. Marcos, evangelista 25 de abrilIs 52.7-10 Sl 2 Ef 4.7-8,11-16 Mc 1.1-15 (Mc 16.15-20)S. Felipe e S. Tiago, apóstolos 1o de maioIs 30.18-21 Sl 119.33-40 2 Co 4.1-6 Jo 14.6-14Visita da virgem Maria a S. Isabel 31 de maioSf 3.14-18 Sl 113 Cl 3.12-17 Lc 1.39-49S. Barnabé, apóstolo 11 de junhoIs 42.5-12 Sl 112 At 11.19-30; 13.1-3 Mt 10.7-16Natividade de S. João Batista 24 de junhoIs 40.1-11 Sl 85 At 13.14-26 Lc 1.57-80S. Pedro e S. Paulo, apóstolos 29 de junhoEz 34.11-16 Sl 87 2 Tm 4.1-8 Jo 21.15-19S. Maria Madalena 22 de julhoRt 1.16-17 Sl 42 2 Co 5.14-18 Jo 20.11-18S. Tiago, apóstolo 25 de julhoJr 45.1-5 Sl 7 At 11.27 a 12.3 Mt 20.20-28Transfiguração do Senhor 6 de agostoÊx 34.29-35 Sl 99 2 Pe 1.13-21 Lc 9.28-36S. Maria, virgem mãe do Senhor 15 de agostoIs 7.14; 9.6; 61.10-11 Sl 34 Gl 4.4-7 Lc 1.46-55S. Bartolomeu, apóstolo 24 de agostoDt 18.15-18 Sl 91 1 Co 4.9-15 Lc 22.24-30Santa Cruz 14 de setembroIs 45.21-25 Sl 98 Fp 2.5-11 (Gl 6.14-18) Jo 12.31-36 Lecionário - anos A B C - Dias Santos 263
  • 264. LIVRO DE ORAÇÃO COMUMS. Mateus, apóstolo e evangelista 21 de setembroPv 3.1-6 Sl 119.33-40 2 Tm 3.14-17 Mt 9.9-13S. Miguel e todos os Anjos 29 de setembroGn 28.10-17 Sl 103 Ap 12.7-12 Jo 1.47-51S. Lucas, evangelista 18 de outubroJr 8.22; 2 Rs 20.1-7 Sl 147 2 Tm 4.5-13 Lc 4.14-21S. Tiago de Jerusalém 23 outubroAt 15.12-22 Sl 1 1 Co 15.1-11 Mt 13.54-58S. Simão e S. Judas, apóstolos 28 de outubroDt 32.1-4 Sl 119.89-96 Ef 2.13-22 Jo 15.17-27Reforma Protestante 31 de outubro2 Rs 22.1-2,8-13; 23.1-3 Sl 126 (Sl 124) Rm 1.16-17 Mt 16.13-19Todos os Santos 1o de novembroAp 7.9-17 Sl 24 Hb 11.33-40 (Ef 1.1-23) Mt 5.1-12 (Lc 6.20-23)Fiéis falecidos 2 de novembroIs 25.6-9 Sl 116 1 Co 15.50-58 (1 Ts 4.13-18) Jo 5.24-29 (Jo 6.37-40)(Jo 11.21-27)Dia da Bíblia 2o domingo de dezembroDt 6.1-9,(20-25) Sl 119.105 2 Tm 3.10-17 Lc 1.1-4 Outras comemoraçõesUm SantoMq 6.6-8 Sl 15 (Sl 34) Hb 12.1-2 (Fp 4.4-9) Mt 25.31-40 (Lc 6.17-23)MártirJr 15.15-21 Sl 116 (Sl 124) 1 Pe 3.14-18,22 (Ap 7.13-17) (1 Pe 4.12-19)Mt 10.16-22 (Mc 8.34-38) (Lc 12.2-12)Teólogo e MestrePv 3.1-7 Sl 119.89-96(97-104) 1 Co 3.5-11 Mt 13.47-52 (Jo 17.18-23)264 Lecionário - anos A B C - Outras comemorações
  • 265. BREVIÁRIOPastorEz 34.11-16 (At 20.17-35) Sl 23 (Sl 84) 1 Pe 5.1-4 (Ef 3.14-21)Jo 21.15-17 (Mt 24.42-47)MissionárioIs 52.7-10 (Is 49.1-6) Sl 96 (Sl 98) At 1.1-9 (At 17.22-31)Mt 28.16-20 (Lc 10.1-9)Membro de uma Ordem ReligiosaCt 8.6-7 Sl 34 (Sl 133) Fp 3.7-15 (2 Co 6.1-10) Lc 12.33-37(Lc 9.57-62) (Mt 6.24-33)Têmporas(quarta-feira, sexta-feira e sábado de cada uma das seguintes semanas:3a do Advento, 1a da Quaresma, Pentecostes e 3a de setembro).Quarta-feira: Dt 11.10-15 (Ez 47.6-12) Sl 147 Rm 8.18-25 Mc 4.26-32Sexta-feira: Jr 14.1-9 Sl 107 1 Co 3.10-14 Mt 6.19-24Sábado: Jó 38.1-11,16-18 Sl 104 1 Tm 6.7-10,17-19 Lc 12.13-21Aniversário de dedicação de uma Igreja1 Rs 8.22-30 (Gn 28.10-17) Sl 84 1 Pe 2.1-5,9-10 Mt 21.12-16Sínodos, Concílios e outras reuniõesIs 55.1-13 Sl 19 2 Co 4.1-10 Jo 15.1-11Unidade da IgrejaIs 35.1-10 Sl 133 (Sl 122) Ef 4.1-6 Jo 17.6,15-23Missão da IgrejaIs 2.2-4 (Is 49.5-13) Sl 96 (Sl 67) Ef 2.13-22 (At. 13.1-3) (Ef 3.1-12)Mt 28.16-20 (Lc 10.1-9)DioceseAt 2.41-47 Sl 122 Tt 1.4-9 Mt 16.13-19ParóquiaÊx 18.13-26 Sl 84 Rm 1.1-7 Mc 1.29-34; 6.30-32Músicos e artistasGn 4.19-22 Sl 45 At 18.1-3 (1 Co 12.4-7) Mt 4.18-22 Lecionário - anos A B C - Outras comemorações 265
  • 266. LIVRO DE ORAÇÃO COMUM Lecionário ferial - Ano 1Semana do 1o Domingo do AdventoDomingo Is 1.1-9 Sl 146,147 • 111,112,113 2 Pe 3.1-10 Mt 25.1-13Segunda-feira Is 1.10-20 Sl 1,2,3 • 4,7 1 Ts 1.1-10 Lc 20.1-8Terça-feira Is 1.21-31 Sl 5,6 • 10,11 1 Ts 2.1-12 Lc 20.9-18Quarta-feira Is 2.1-11 Sl 119.1-24 • 12,13,14 1 Ts 2.13-20 Lc 20.19-26Quinta-feira Is 2.12-22 Sl 18.1-20 • 18.21-50 1 Ts 3.1-13 Lc 20.27-40Sexta-feira Is 3.8-15 Sl 16,17 • 22 1 Ts 4.1-12 Lc 20.41 a 21.4Sábado Is 4.2-6 Sl 20,21.1-7(8-14) • 110.1-5(6-7),116,117 1 Ts 4.13-18 Lc 21.5-19Semana do 2o Domingo do AdventoDomingo Is 5.1-7 Sl 148,149,150 • 114,115 2 Pe 3.11-18 Lc 7.28-35Segunda-feira Is 5.8-12,18-23 Sl 25 • 9,15 1 Ts 5.1-11 Lc 21.20-28Terça-feira Is 5.13-17,24-25 Sl 26,28 • 36,39 1 Ts 5.12-28 Lc 21.29-38Quarta-feira Is 6.1-3 Sl 38 • 119.25-48 2 Ts 1.1-12 Jo 7.53 a 8.11Quinta-feira Is 7.1-9 Sl 37.1-18 • 37.19-42 2 Ts 2.1-12 Lc 22.1-13Sexta-feira Is 7.10-25 Sl 31 • 35 2 Ts 2.13 a 3.5 Lc 22.14-30Sábado Is 8.1-15 Sl 30,32 • 42,43 2 Ts 3.6-18 Lc 22.31-38266 Lecionário ferial - ano 1
  • 267. BREVIÁRIOSemana do 3o Domingo do AdventoDomingo Is 13.6-13 Sl 63.1-8(9-11),98 • 103 Hb 12.18-29 Jo 3.22-30Segunda-feira Is 8.16 a 9.1 Sl 41,52 • 44 2 Pe 1.1-11 Lc 22.39-53Terça-feira Is 9.1-7 Sl 45 • 47,48 2 Pe 1.12-21 Lc 22.54-69Quarta-feira Is 9.8-17 Sl 119.49-72 • 49,[53] 2 Pe 2.1-10 Mc 1.1-8Quinta-feira Is 9.18 a 10.4 Sl 50 • [59,60],33 2 Pe 2.10-16 Mt 3.1-12Sexta-feira Is 10.5-19 Sl 40,54 • 51 2 Pe 2.17-22 Mt 11.2-15Sábado Is 10.20-27 Sl 55 • 138,139.1-17(18-23) Jd 17-25 Lc 3.1-9Semana do 4o Domingo do AdventoDomingo Is 42.1-12 Sl 24,29 • 8,84 Ef 6.10-20 Jo 3.16-21Segunda-feira Is 11.1-9 Sl 61,62 • 112,115 Ap 20.1-10 Jo 5.30-47Terça-feira Is 11.10-16 Sl 66,67 • 116,117 Ap 20.11 a 21.8 Lc 1.5-25Quarta-feira Is 28.9-22 Sl 72 • 111,113 Ap 21.9-21 Lc 1.26-38Quinta-feira Is 29.13-24 Sl 80 • 146,147 Ap 21.22 a 22.5 Lc 1.39-48(49-56)Sexta-feira Is 33.17-22 Sl 93,96 • 148,150 Ap 22.6-11,18-20 Lc 1.57-66Dia 24 Is 35.1-10 Sl 45,46 Ap 22.12-17,21 Lc 1.67-80Véspera de Natal Is 59.15-21 Sl 89.1-29 Fp 2.5-11 Lecionário ferial - ano 1 267
  • 268. LIVRO DE ORAÇÃO COMUMNatal e dias seguintesNatal Zc 2.10-13 Sl 2,85 • 110.1-5(6-7),132 1 Jo 4.7-16 Jo 3.31-361o Domingo depois do Natal Is 62.6-7,10-12 Sl 93,96 • 34 Hb 2.10-18 Mt 1.18-25Dia 29 Is 12.1-6 Sl 18.1-20 • 18.21-50* Ap 1.1-8 Jo 7.37-52Dia 30 Is 25.1-9 Sl 20,21.1-7(8-14) • 23,27 Ap 1.9-20 Jo 7.53 a 8.11Dia 31 Is 26.1-9 Sl 46,48 • 2 Co 5.16 a 6.2 Jo 8.12-19Véspera do Santo nome Is 65.15-25 • Sl 90 Ap 21.1-6Santo Nome Gn 17.1-12,15-16 Sl 103 • 148 Cl 2.6-12 Jo 16.23-302o Domingo depois do Natal Sl 66,67 • 145 1 Jo 2.12-17 Jo 6.41-472 de Janeiro Gn 12.1-7 Sl 34 • 33 Hb 11.1-12 Jo 6.35-42, 48-513 de Janeiro Gn 28.10-22 Sl 68 • 72** Hb 11.13-22 Jo 10.7-174 de Janeiro Êx 3.1-12 Sl 85,87 • 89.1-29** Hb 11.23-31 Jo 14.6-145 de Janeiro Js 1.1-9 Sl 2,110.1-5(6-7) • Hb 11.32 a 12.2 Jo 15.1-16Véspera da Epifania Is 66.18-23 • Sl 29,98 Rm 15.7-13* Se hoje for sábado, na Oração Vespertina use os Salmos 23 e 27** Se hoje for sábado, na Oração Vespertina use o Salmo 136268 Lecionário ferial - ano 1
  • 269. BREVIÁRIOEpifania e dias seguintesEpifania Is 52.7-10 Sl 46,97 • 96,100 Ap 21.22-27 Mt 12.14-217 de Janeiro Is 52.3-6 Sl 103 • 114,115 Ap 2.1-7 Jo 2.1-118 de Janeiro Is 59.15-21 Sl 117,118 • 112,113 Ap 2.8-17 Jo 4.46-549 de Janeiro Is 63.1-5 Sl 121,122,123 • 131,132 Ap 2.18-29 Jo 5.1-1510 de Janeiro Is 65.1-9 Sl 138,139.1-17(18-23) • 147 Ap 3.1-6 Jo 6.1-1411 de Janeiro Is 65.13-16 Sl 148, 150 • 91,92 Ap 3.7-13 Jo 6.15-2712 de Janeiro Is 66.1-2,22-23 Sl 98,99[100] • Ap 3.14-22 Jo 9.1-12,35-38Véspera do 1o Domingo do Tempo Comum Is 61.1-9 • Sl 104 Gl 3.23-29; 4.4-7Semana do 1o Domingo do Tempo ComumDomingo Is 40.1-11 Sl 146,147 • 111,112,113 Hb 1.1-12 Jo 1.1-7,19-20,29-34Segunda-feira Is 40.12-23 Sl 1,2,3 • 4,7 Ef 1.1-14 Mc 1.1-13Terça-feira Is 40.25-31 Sl 5,6 • 10,11 Ef 1.15-23 Mc 1.14-28Quarta-feira Is 41.1-16 Sl 119.1-24 • 12,13,14 Ef 2.1-10 Mc 1.29-45Quinta-feira Is 41.17-29 Sl 18.1-20 • 18.21-50 Ef 2.11-22 Mc 2.1-12Sexta-feira Is 42.(1-9)10-17 Sl 16,17 • 22 Ef 3.1-13 Mc 2.13-22Sábado Is 43.1-13 Sl 20,21.1-7(8-14) • 110.1-5(6-7),116,117 Ef 3.14-21 Mc 2.23 a 3.6 Lecionário ferial - ano 1 269
  • 270. LIVRO DE ORAÇÃO COMUMSemana do 2o Domingo do Tempo ComumDomingo Is 43.14 a 44.5 Sl 148,149,150 • 114,115 Hb 6.17 a 7.10 Jo 4.27-42Segunda-feira Is 44.6-8,21-23 Sl 25 • 9,15 Ef 4.1-16 Mc 3.7-19Terça-feira Is 44.9-20 Sl 26,28 • 36,39 Ef 4.17-32 Mc 3.20-35Quarta-feira Is 44.24 a 45.7 Sl 38 • 119.25-48 Ef 5.1-14 Mc 4.1-20Quinta-feira Is 45.5-17 Sl 37.1-18 • 37.19-42 Ef 5.15-33 Mc 4.21-34Sexta-feira Is 45.18-25 Sl 31 • 35 Ef 6.1-9 Mc 4.35-41Sábado Is 46.1-13 Sl 30,32 • 42,43 Ef 6.10-24 Mc 5.1-20Semana do 3o Domingo do Tempo ComumDomingo Is 47.1-15 Sl 63.1-8(9-11),98 • 103 Hb 10.19-31 Jo 5.2-18Segunda-feira Is 48.1-11 Sl 41,52 • 44 Gl 1.1-17 Mc 5.21-43Terça-feira Is 48.12-21 Sl 45 • 47,48 Gl 1.18 a 2.10 Mc 6.1-13Quarta-feira Is 49.1-12 Sl 119.49-72 • 49,[53] Gl 2.11-21 Mc 6.13-29Quinta-feira Is 49.13-23 Sl 50 • [59,60],118 Gl 3.1-14 Mc 6.30-46Sexta-feira Is 50.1-11 Sl 40,54 • 51 Gl 3.15-22 Mc 6.47-56Sábado Is 51.1-8 Sl 55 • 138,139.1-17(18-23) Gl 3.23-29 Mc 7.1-23270 Lecionário ferial - ano 1
  • 271. BREVIÁRIOSemana do 4o Domingo do Tempo ComumDomingo Is 51.9-16 Sl 24,29 • 8,84 Hb 11.8-16 Jo 7.14-31Segunda-feira Is 51.17-23 Sl 56,57,[58] • 64,65 Gl 4.1-11 Mc 7.24-37Terça-feira Is 52.1-12 Sl 61,62 • 68.1-20(21-23)24-35 Gl 4.12-20 Mc 8.1-10Quarta-feira Is 54.1-10(11-17) Sl 72 • 119.73-96 Gl 4.21-31 Mc 8.11-26Quinta-feira Is 55.1-13 Sl [70],71 • 74 Gl 5.1-15 Mc 8.27 a 9.1Sexta-feira Is 56.1-8 Sl 69.1-23(24-30)31-38 • 73 Gl 5.16-24 Mc 9.2-13Sábado Is 57.3-13 Sl 75,76 • 23,27 Gl 5.25 a 6.10 Mc 9.14-29Semana do 5o Domingo do Tempo ComumDomingo Is 57.14-21 Sl 93,96 • 34 Hb 12.1-6 Jo 7.37-46Segunda-feira Is 58.1-12 Sl 80 • 77,[79] Gl 6.11-18 Mc 9.30-41Terça-feira Is 59.1-15 Sl 78.1-39 • 78.40-72 2 Tm 1.1-14 Mc 9.42-50Quarta-feira Is 59.15-21 Sl 119.97-120 • 81,82 2 Tm 1.15 a 2.13 Mc 10.1-16Quinta-feira Is 60.1-17 Sl [83],146,147 • 85,86 2 Tm 2.14-26 Mc 10.17-31Sexta-feira Is 61.1-9 Sl 88 • 91,92 2 Tm 3.1-17 Mc 10.32-45Sábado Is 61.10 a 62.5 Sl 87,90 • 136 2 Tm 4.1-8 Mc 10.46-52 Lecionário ferial - ano 1 271
  • 272. LIVRO DE ORAÇÃO COMUMSemana do 6o Domingo do Tempo ComumDomingo Is 62.6-12 Sl 66,67 • 19,46 1 Jo 2.3-11 Jo 8.12-19Segunda-feira Is 63.1-6 Sl 89.1-18 • 89.19-52 1 Tm 1.1-17 Mc 11.1-11Terça-feira Is 63.7-14 Sl 97,99,[100] • 94,[95] 1 Tm 1.18 a 2.8 Mc 11.12-26Quarta-feira Is 63.15 a 64.9 Sl 101,109.1-4(5-19)20-30 • 119.121-144 1 Tm 3.1-16 Mc 11.27 a 12.12Quinta-feira Is 65.1-12 Sl 105.1-22 • 105.23-45 1 Tm 4.1-16 Mc 12.13-27Sexta-feira Is 65.17-25 Sl 102 • 107.1-32 1 Tm 5.17-22(23-25) Mc 12.28-34Sábado Is 66.1-6 Sl 107.33-43,108.1-6(7-13) • 33 1 Tm 6.6-21 Mc 12.35-44Semana do 7o Domingo do Tempo ComumDomingo Is 66.7-14 Sl 118 • 145 1 Jo 3.4-10 Jo 10.7-16Segunda-feira Rt 1.1-14 Sl 106.1-18 • 106.19-48 2 Co 1.1-11 Mt 5.1-12Terça-feira Rt 1.15-22 Sl [120],121,122,123 • 124,125,126,[127] 2 Co 1.12-22 Mt 5.13-20Quarta-feira Rt 2.1-13 Sl 119.145-176 • 128,129,130 2 Co 1.23 a 2.17 Mt 5.21-26Quinta-feira Rt 2.14-23 Sl 131,132,[133] • 134,135 2 Co 3.1-18 Mt 5.27-37Sexta-feira Rt 3.1-18 Sl 140,142 • 141,143.1-11(12) 2 Co 4.1-12 Mt 5.38-48Sábado Rt 4.1-17 Sl 137.1-6(7-9),144 • 104 2 Co 4.13 a 5.10 Mt 6.1-6272 Lecionário ferial - ano 1
  • 273. BREVIÁRIOSemana do 8o Domingo do Tempo ComumDomingo Dt 4.1-9 Sl 146,147 • 111,112,113 2 Tm 4.1-8 Jo 12.1-8Segunda-feira Dt 4.9-14 Sl 1,2,3 • 4,7 2 Co 10.1-18 Mt 6.7-15Terça-feira Dt 4.15-24 Sl 5,6 • 10,11 2 Co 11.1-21 Mt 6.16-23Quarta-feira Dt 4.25-31 Sl 119.1-24 • 12,13,14 2 Co 11.21-33 Mt 6.24-34Quinta-feira Dt 4.32-40 Sl 18.1-20 • 18.21-50 2 Co 12.1-10 Mt 7.1-12Sexta-feira Dt 5.1-22 Sl 16,17 • 22 2 Co 12.11-21 Mt 7.13-21Sábado Dt 5.22-33 Sl 20,21.1-7(8-14) • 110.1-5(6-7),116,117 2 Co 13.1-14 Mt 7.22-29Semana do 9o Domingo do Tempo ComumDomingo Dt 6.1-9 Sl 148,149,150 • 114,115 Hb 12.18-29 Jo 12.24-32Segunda-feira Dt 6.10-15 Sl 25 • 9,15 Hb 1.1-14 Jo 1.1-18Terça-feira Dt 6.16-25 Sl 26,28 • 36,39 Hb 2.1-10 Jo 1.19-28• O Tempo Comum continua na segunda-feira depois de PentecostesQuarta-feira de Cinzas Jn 3.1 a 4.11 Sl 95*, 32,143 • 102,130 Hb 12.1-14 Lc 18.9-14Quinta-feira Dt 7.6-11 Sl 37.1-18 • 37.19-40 Tt 1.1-16 Jo 1.29-34Sexta-feira Dt 7.12-16 Sl 95*,31 • 35 Tt 2.1-15 Jo 1.35-42Sábado Dt 7.17-26 Sl 30,32 • 42,43 Tt 3.1-15 Jo 1.43-51* Para o invitatório Lecionário ferial - ano 1 273
  • 274. LIVRO DE ORAÇÃO COMUMSemana do 1o Domingo da QuaresmaDomingo Dt 8.1-10 Sl 63.1-8(9-11),98 • 103 1 Co 1.17-31 Mc 2.18-22Segunda-feira Dt 8.11-20 Sl 41,52 • 44 Hb 2.11-18 Jo 2.1-12Terça-feira Dt 9.4-12 Sl 45 • 47,48 Hb 3.1-11 Jo 2.13-22Quarta-feira Dt 9.13-21 Sl 119.49-72 • 49,[53] Hb 3.12-19 Jo 2.23 a 3.15Quinta-feira Dt 9.23 a 10.5 Sl 50 • [59,60],19,46 Hb 4.1-10 Jo 3.16-21Sexta-feira Dt 10.12-22 Sl 95*, 40,54 • 51 Hb 4.11-16 Jo 3.22-36Sábado Dt 11.18-28 Sl 55 • 138,139.1-17(18-24) Hb 5.1-10 Jo 4.1-26Semana do 2o Domingo da QuaresmaDomingo Jr 1.1-10 Sl 24,29 • 8,84 1 Co 3.11-23 Mc 3.21 a 4.9Segunda-feira Jr 1.11-19 Sl 56,57,[58] • 64,65 Rm 1.1-15 Jo 4.27-42Terça-feira Jr 2.1-13 Sl 61,62 • 68.1-20(21-23)24-36 Rm 1.16-25 Jo 4.43-54Quarta-feira Jr 3.6-18 Sl 72 • 119.73-96 Rm 1.28 a 2.11 Jo 5.1-18Quinta-feira Jr 4.9-10,19-28 Sl [70],71 • 74 Rm 2.12-24 Jo 5.19-29Sexta-feira Jr 5.1-9 Sl 95*, 69.1-23(24-30)31-38 • 73 Rm 2.25 a 3.18 Jo 5.30-47Sábado Jr 5.20-31 Sl 75,76 • 23,27 Rm 3.19-31 Jo 7.1-13* Para o invitatório274 Lecionário ferial - ano 1
  • 275. BREVIÁRIOSemana do 3o Domingo da QuaresmaDomingo Jr 6.9-15 Sl 93,96 • 34 1 Co 6.12-20 Mc 5.1-20Segunda-feira Jr 7.1-15 Sl 80 • 77,[79] Rm 4.1-12 Jo 7.14-36Terça-feira Jr 7.21-34 Sl 78.1-39 • 78.40-72 Rm 4.13-25 Jo 7.37-52Quarta-feira Jr 8.18 a 9.6 Sl 119.97-120 • 81,82 Rm 5.1-11 Jo 8.12-20Quinta-feira Jr 10.11-24 Sl [83],42,43 • 85,86 Rm 5.12-21 Jo 8.21-32Sexta-feira Jr 11.1-8,14-20 Sl 95*, 88 • 91,92 Rm 6.1-11 Jo 8.33-47Sábado Jr 13.1-11 Sl 87,90 • 136 Rm 6.12-23 Jo 8.47-59Semana do 4o Domingo da QuaresmaDomingo Jr. 14.1-9,17-22 Sl 66,67 • 19,46 Gl 4.21 a 5.1 Mc 8.11-21Segunda-feira Jr 16.10-21 Sl 89.1-18 • 89.19-52 Rm 7.1-12 Jo 6.1-15Terça-feira Jr 17.19-27 Sl 97,99,[100] • 94,[95] Rm 7.13-25 Jo 6.16-27Quarta-feira Jr 18.1-11 Sl 101,109.1-4(5-19)20-30 • 119.121-144 Rm 8.1-11 Jo 6.27-40Quinta-feira Jr 22.13-23 Sl 69.1-23(24-30)31-38 • 73 Rm 8.12-27 Jo 6.41-51Sexta-feira Jr 23.1-8 Sl 95*,102 • 107.1-32 Rm 8.28-39 Jo 6.52-59Sábado Jr 23.9-15 Sl 107.33-43,108.1-6(7-13) • 33 Rm 9.1-18 Jo 6.60-71* Para o invitatório Lecionário ferial - ano 1 275
  • 276. LIVRO DE ORAÇÃO COMUMSemana do 5o Domingo da QuaresmaDomingo Jr. 23.16-32 Sl 118 • 145 1 Co 9.19-27 Mc 8.31 a 9.1Segunda-feira Jr 24.1-10 Sl 31 • 35 Rm 9.19-33 Jo 9.1-17Terça-feira Jr 25.8-17 Sl [120],121,122,123 • 124,125,126[127] Rm 10.1-13 Jo 9.18-41Quarta-feira Jr 25.30-38 Sl 119.145-176 • 128,129,130 Rm 10.14-21 Jo 10.1-18Quinta-feira Jr 26.1-16 Sl 131,132,[133] • 140,142 Rm 11.1-12 Jo 10.19-42Sexta-feira Jr 29.1,4-13 Sl 95*,22 • 141,143.1-11(12) Rm 11.13-24 Jo 11.1-27 (Jo 12.1-10)Sábado Jr 31.27-34 Sl 137.1-6(7-9),144 • 42,43 Rm 11.25-36 Jo 11.28-44 (Jo 12.37-50)Semana SantaDomingo de Ramos Zc 9.9-12** Zc 12.9-11; 13.1,7-9*** Sl 24,29 • 103 1 Tm 6.12-16** Mt 21.12-17***Segunda-feira Jr 12.1-16 Sl 51.1-18(19-20) • 69.1-23 Fp 3.1-14 Jo 12.9-19Terça-feira Jr 15.10-21 Sl 6,12 • 94 Fp 3.15-21 Jo 12.20-26Quarta-feira Jr 17.5-10,14-17 Sl 55 • 74 Fp 4.1-13 Jo 12.27-36Quinta-feira Jr 20.7-11 Sl 102 • 142,143 1 Co 10.14-17; 11.27-32 Jo 17.1-11(12-26)Sexta-feira da Paixão Gn 22.1-14 Sl 95*,22 • 40.1-14(15-19),54 1 Pe 1.10-20 Jo 13.36-38** Jo 19.38-42***Sábado Jó 19.21-27 Sl 95*,88 • 27 Hb 4.1-16** Rm 8.1-11**** Para o invitatório ** Para a oração matutina *** Para a oração vespertina276 Lecionário ferial - ano 1
  • 277. BREVIÁRIOSemana da PáscoaDomingo da Páscoa Êx 12.1-14** Is 51.9-11*** Sl 148,149,150 • 113,114,118 Jo 1.1-18** Lc 24.13-35 (Jo 20.19-23)***Segunda-feira Jn 2.1-9 Sl 93,98 • 66 At 2.14,22-32* Jo 14.1-14Terça-feira Is 30.18-21 Sl 103 • 111,114 At 2.36-41(42-47)* Jo 14.15-31Quarta-feira Mq 7.7-15 Sl 97,99 • 115 At 31.1-10* Jo 15.1-11Quinta-feira Ez 37.1-14 Sl 146,147 • 148,149 At 3.11-26* Jo 15.12-27Sexta-feira Dn 12.1-4,13 Sl 136 • 118 At 4.1-12* Jo 16.1-15Sábado Is 25.1-9 Sl 145 • 104 At 4.13-21(22-31)* Jo 16.16-33Semana do 2o Domingo da PáscoaDomingo Is 43.8-13 Sl 146,147 • 111,112,113 1 Pe 2.2-10 Jo 14.1-7Segunda-feira Dn 1.1-21 Sl 1,2,3 • 4,7 1 Jo 1.1-10 Jo 17.1-11Terça-feira Dn 2.1-16 Sl 5,6 • 10,11 1 Jo 2.1-11 Jo 17.12-19Quarta-feira Dn 2.17-30 Sl 119.1-24 • 12,13,14 1 Jo 2.12-17 Jo 17.20-26Quinta-feira Dn 2.31-49 Sl 18.1-20 • 18.21-50 1 Jo 2.18-29 Lc 3.1-14Sexta-feira Dn 3.1-18 Sl 16,17 • 134,135 1 Jo 3.1-10 Lc 3.15-22Sábado Dn 3.19-30 Sl 20,21.1-7(8-14) • 110.1-5(6-7),116,117 1 Jo 3.11-18 Lc 4.1-13* Igual à primeira leitura indicada para a eucaristia** Para a oração matutina *** Para a oração vespertina Lecionário ferial - ano 1 277
  • 278. LIVRO DE ORAÇÃO COMUMSemana do 3o Domingo da PáscoaDomingo Dn 4.1-18 Sl 148,149,150 • 114,115 1 Pe 4.7-11 Jo 21.15-25Segunda-feira Dn 4.19-27 Sl 25 • 9,15 1 Jo 3.19 a 4.6 Lc 4.14-30Terça-feira Dn 4.28-37 Sl 26,28 • 36,39 1 Jo 4.7-21 Lc 4.31-37Quarta-feira Dn 5.1-12 Sl 38 • 119.25-48 1 Jo 5.1-12 Lc 4.38-44Quinta-feira Dn 5.13-30 Sl 37.1-18 • 37.19-40 1 Jo 5.13-20(21) Lc 5.1-11Sexta-feira Dn 6.1-15 Sl 105.1-22 • 105.23-45 2 Jo 1-13 Lc 5.12-26Sábado Dn 6.16-28 Sl 30,32 • 42,43 3 Jo 1-15 Lc 5.27-39Semana do 4o Domingo da PáscoaDomingo Sl 63.1-8(9-11),98 • 103 1 Pe 5.1-11 Mt 7.15-29Segunda-feira Sl 41,52 • 44 Cl 1.1-14 Lc 6.1-11Terça-feira Sl 45 • 47,48 Cl 1.15-23 Lc 6.12-26Quarta-feira Sl 119.49-72 • 49,[53] Cl 1.24 a 2.7 Lc 6.27-38Quinta-feira Sl 50 • [59,60],114,115 Cl 2.8-23 Lc 6.39-49Sexta-feira Sl 40,54 • 51 Cl 3.1-11 Lc 7.1-17Sábado Sl 55 • 138,139.1-17(18-23) Cl 3.12-17 Lc 7.18-28(29-30)31-35278 Lecionário ferial - ano 1
  • 279. BREVIÁRIOSemana do 5o Domingo da PáscoaDomingo Sl 24,29 • 8,84 2 Ts 2.13-17 Mt 7.7-14Segunda-feira Sl 56,57[58] • 64,65 Cl (3.18 a 4.1)2-18 Lc 7.36-50Terça-feira Sl 61,62 • 68.1-20(21-23)24-36 Rm 12.1-21 Lc 8.1-15Quarta-feira Sl 72 • 119.73-96 Rm 13.1-14 Lc 8.16-25Quinta-feira Sl [70]71 • 74 Rm 14.1-12 Lc 8.26-39Sexta-feira Sl 106.1-18 • 106.19-48 Rm 14.13-23 Lc 8.40-56Sábado Sl 75,76 • 23,27 Rm 15.1-13 Lc 9.1-17Semana do 6o Domingo da PáscoaDomingo Sl 93,96 • 34 1 Tm 3.14 a 4.5 Mt 13.24-34Segunda-feira Dt 8.1-10 Sl 80 • 77,[79] Tg 1.1-15 Lc 9.18-27Terça-feira Dt 8.11-20 Sl 78.1-39 • 78.40-72 Tg 1.16-27 Lc 11.1-13Quarta-feira Sl 119.97-120 • Tg 5.13-18 Lc 12.22-31Véspera da Ascensão 2 Rs 2.1-15 • Sl 68.1-20 Ap 5.1-14Dia da Ascensão Ez 1.1-14,24-28 Sl 8,47 • 24,96 Hb 2.5-18 Mt 28.16-20Sexta Ez 1.28 a 3.3 Sl 85,86 • 91,92 Hb 4.14 a 5.6 Lc 9.28-36Sábado Ez 3.4-17 Sl 87,90 • 136 Hb 5.7-14 Lc 9.37-50 Lecionário ferial - ano 1 279
  • 280. LIVRO DE ORAÇÃO COMUMSemana do 7o Domingo da PáscoaDomingo Ez 3.16-27 Sl 66,67 • 19,46 Ef 2.1-10 Mt 10.24-33,40-42Segunda-feira Ez 4.1-17 Sl 89.1-18 • 89.19-52 Hb 6.1-12 Lc 9.51-62Terça-feira Ez 7.10-15,23-27 Sl 97,99,[100] • 94,[95] Hb 6.13-20 Lc 10.1-17Quarta-feira Ez 11.14-25 Sl 101,109.1-4(5-19)20-30 • 119.121-144 Hb 7.1-17 Lc 10.17-24Quinta-feira Ez 18.1-4,19-32 Sl 105.1-22 • 105.23-45 Hb 7.18-28 Lc 10.25-37Sexta-feira Ez 34.17-31 Sl 102 • 107.1-32 Hb 8.1-13 Lc 10.38-42Sábado Ez 43.1-12 Sl 107.33-43,108.1-6(7-13) • Hb 9.1-14 Lc 11.14-23Véspera de Pentecostes Êx 19.3-8,16-20 • Sl 33 1 Pe 2.4-10Dia de Pentecostes Is 11.1-9 Sl 118 • 145 1 Co 2.1-13 Jo 14.21-29Véspera do Domingo da Trindade Sl 104 Ef 3.14-21Domingo da Trindade Sl 146,147 • 111,112,113 Ef 4.1-16 Jo 1.1-18280 Lecionário ferial - ano 1
  • 281. BREVIÁRIOSemana do Domingo do Próprio 1Segunda-feira Is 63.7-14 Sl 106.1-18 • 106.19-48 2 Tm 1.1-14 Lc 11.24-36Terça-feira Is 63.15 a 64.9 Sl [120],121,122,123 • 124,125,126,[127] 2 Tm 1.15 a 2.13 Lc 11.37-52Quarta-feira Is 65.1-12 Sl 119.145-176 • 128,129,130 2 Tm 2.14-26 Lc 11.53 a 12.12Quinta-feira Is 65.17-25 Sl 131,132,[133] • 134,135 2 Tm 3.1-17 Lc 12.13-31Sexta-feira Is 66.1-6 Sl 140,142 • 141,143.1-11(12) 2 Tm 4.1-8 Lc 12.32-48Sábado Is 66.7-14 Sl 137.1-6(7-9),144 • 104 2 Tm 4.9-22 Lc 12.49-59Semana do Domingo do Próprio 2Segunda-feira Rt 1.1-18 Sl 1,2,3 • 4,7 1 Tm 1.1-17 Lc 13.1-9Terça-feira Rt 1.19 a 2.13 Sl 5,6 • 10,11 1 Tm 1.18 a 2.8 Lc 13.10-17Quarta-feira Rt 2.14-23 Sl 119.1-24 • 12,13,14 1 Tm 3.1-16 Lc 13.18-30Quinta-feira Rt 3.1-18 Sl 18.1-20 • 18.21-50 1 Tm 4.1-16 Lc 13.31-35Sexta-feira Rt 4.1-17 Sl 16,17 • 22 1 Tm 5.17-22(23-25) Lc 14.1-11Sábado Dt 1.1-8 Sl 20,21.1-7(8-14) • 110.1-5(6-7),116,117 1 Tm 6.6-21 Lc 14.12-24 Lecionário ferial - ano 1 281
  • 282. LIVRO DE ORAÇÃO COMUMSemana do Domingo do Próprio 3Domingo Dt 4.1-9 Sl 148,149,150 • 114,115 Ap 7.1-4,9-17 Mt 12.33-45Segunda-feira Dt 4.9-14 Sl 25 • 9,15 2 Co 1.1-11 Lc 14.25-35Terça-feira Dt 4.15-24 Sl 26,28 • 36,39 2 Co 1.12-22 Lc 15.1-10Quarta-feira Dt 4.25-31 Sl 38 • 119.25-48 2 Co 1.23 a 2.17 Lc 15.1-2,11-32Quinta-feira Dt 4.32-40 Sl 37.1-18 • 37.19-42 2 Co 3.1-18 Lc 16.1-9Sexta-feira Dt 5.1-22 Sl 31 • 35 2 Co 4.1-12 Lc 16.10-17(18)Sábado Dt 5.22-33 Sl 30,32 • 42,43 2 Co 4.13 a 5.10 Lc 16.19-31Semana do Domingo do Próprio 4Domingo Dt 11.1-12 Sl 63.1-8(9-11),98 • 103 Ap 10.1-11 Mt 13.44-58Segunda-feira Dt 11.13-19 Sl 41,52 • 44 2 Co 5.11 a 6.2 Lc 17.1-10Terça-feira Dt 12.1-12 Sl 45 • 47,48 2 Co 6.3-13(14 a 7.1) Lc 17.11-19Quarta-feira Dt 13.1-11 Sl 119.49-72 • 49,[53] 2 Co 7.2-16 Lc 17.20-37Quinta-feira Dt 16.18-20; 17.14-20 Sl 50 • [59,60],8,84 2 Co 8.1-16 Lc 18.1-8Sexta-feira Dt 26.1-11 Sl 40,54 • 51 2 Co 8.16-24 Lc 18.9-14Sábado Dt 29.2-15 Sl 55 • 138,139.1-17(18-23) 2 Co 9.1-15 Lc 18.15-30282 Lecionário ferial - ano 1
  • 283. BREVIÁRIOSemana do 10o Domingo do Tempo ComumDomingo Dt 29.16-29 Sl 24,29 • 8,84 Ap 12.1-12 Mt 15.29-39Segunda-feira Dt 30.1-10 Sl 56,57,[58] • 64,65 2 Co 10.1-18 Lc 18.31-43Terça-feira Dt 30.11-20 Sl 61,62 • 68.1-20(21-23)24-36 2 Co 11.1-21 Lc 19.1-10Quarta-feira Dt 31.30 a 32.14 Sl 72 • 119.73-96 2 Co 11.21-33 Lc 19.11-27Quinta-feira Sl [70],71 • 74 2 Co 12.1-10 Lc 19.28-40Sexta-feira Sl 69.1-23(24-30)31-38 • 73 2 Co 12.11-21 Lc 19.41-48Sábado Sl 75,76 • 23,27 2 Co 13.1-14 Lc 20.1-8Semana do 11o Domingo do Tempo ComumDomingo Sl 93,96 • 34 Ap 15.1-8 Mt 18.1-14Segunda-feira 1 Sm 1.1-20 Sl 80 • 77,[79] At 1.1-14 Lc 20.9-19Terça-feira 1 Sm 1.21 a 2.11 Sl 78.1-39 • 78.40-72 At 1.15-26 Lc 20.19-26Quarta-feira 1 Sm 2.12-26 Sl 119.97-120 • 81,82 At 2.1-21 Lc 20.27-40Quinta-feira 1 Sm 2.27-36 Sl [83],34 • 85,86 At 2.22-36 Lc 20.41 a 21.4Sexta-feira 1 Sm 3.1-21 Sl 88 • 91,92 At 2.37-47 Lc 21.5-19Sábado 1 Sm 4.1-11 Sl 87,90 • 136 At 4.32 a 5.11 Lc 21.20-28 Lecionário ferial - ano 1 283
  • 284. LIVRO DE ORAÇÃO COMUMSemana do 12o Domingo do Tempo ComumDomingo 1 Sm 4.12-22 Sl 66,67 • 19,46 Tg 1.1-18 Mt 19.23-30Segunda-feira 1 Sm 5.1-12 Sl 89.1-18 • 89.19-52 At 5.12-26 Lc 21.29-36Terça-feira 1 Sm 6.1-16 Sl 97,99,[100] • 94,[95] At 5.27-42 Lc 21.37 a 22.13Quarta-feira 1 Sm 7.2-17 Sl 101,109.1-4(5-19)20-30 • 119.121-144 At 6.1-15 Lc 22.14-23Quinta-feira 1 Sm 8.1-22 Sl 105.1-22 • 105.23-45 At 6.15 a 7.16 Lc 22.24-30Sexta-feira 1 Sm 9.1-14 Sl 102 • 107.1-32 At 7.17-29 Lc 22.31-38Sábado 1 Sm 9.15 a 10.1 Sl 107.33-43,108.1-6(7-13) • 33 At 7.30-43 Lc 22.39-51Semana do 13o Domingo do Tempo ComumDomingo 1 Sm 10.1-16 Sl 118 • 145 Rm 4.13-25 Mt 21.23-32Segunda-feira 1 Sm 10.17-27 Sl 106.1-18 • 106.19-48 At 7.44 a 8.1 Lc 22.52-62Terça-feira 1 Sm 11.1-15 Sl [120],121,122,123 • 124,125,126,[127] At 8.1-13 Lc 22.63-71Quarta-feira 1 Sm 12.1-6,16-25 Sl 119.145-176 • 128,129,130 At 8.14-25 Lc 23.1-12Quinta-feira 1 Sm 13.5-18 Sl 131,132,[133] • 134,135 At 8.26-40 Lc 23.13-25Sexta-feira 1 Sm 13.19 a 14.15 Sl 140,142 • 141,143.1-11(12) At 9.1-9 Lc 23.26-31Sábado 1 Sm 14.16-30 Sl 137.1-6(7-9),144 • 104 At 9.10-19 Lc 23.32-43284 Lecionário ferial - ano 1
  • 285. BREVIÁRIOSemana do 14o Domingo do Tempo ComumDomingo 1 Sm 14.36-45 Sl 146,147 • 111,112,113 Rm 5.1-11 Mt 22.1-14Segunda-feira 1 Sm 15.1-3,7-23 Sl 1,2,3 • 4,7 At 9.19-31 Lc 23.44-56Terça-feira 1 Sm 15.24-35 Sl 5,6 • 10,11 At 9.32-43 Lc 23.56 a 24.11Quarta-feira 1 Sm 16.1-13 Sl 119.1-24 • 12,13,14 At 10.1-16 Lc 24.13-35Quinta-feira 1 Sm 16.14 a 17.11 Sl 18.1-20 • 18.21-50 At 10.17-33 Lc 24.36-53Sexta-feira 1 Sm 17.17-30 Sl 16,17 • 22 At 10.34-48 Mc 1.1-13Sábado 1 Sm 17.31-49 Sl 20,21.1-7(8-14) • 110.1-5(6-7),116,117 At 11.1-18 Mc 1.14-28Semana do 15o Domingo do Tempo ComumDomingo 1 Sm 17.50 a 18.4 Sl 148,149,150 • 114,115 Rm 10.4-17 Mt 23.29-39Segunda-feira 1 Sm 18.5-16,27-30 Sl 25 • 9,15 At 11.19-30 Mc 1.29-45Terça-feira 1 Sm 19.1-18 Sl 26,28 • 36,39 At 12.1-17 Mc 2.1-12Quarta-feira 1 Sm 20.1-23 Sl 38 • 119.25-48 At 12.18-25 Mc 2.13-22Quinta-feira 1 Sm 20.24-42 Sl 37.1-18 • 37.19-42 At 13.1-12 Mc 2.23 a 3.6Sexta-feira 1 Sm 21.1-15 Sl 31 • 35 At 13.13-25 Mc 3.7-19Sábado 1 Sm 22.1-23 Sl 30,32 • 42,43 At 13.26-43 Mc 3.19-35 Lecionário ferial - ano 1 285
  • 286. LIVRO DE ORAÇÃO COMUMSemana do 16o Domingo do Tempo ComumDomingo 1 Sm 23.7-18 Sl 63.1-8(9-11),98 • 103 Rm 11.33 a 12.2 Mt 25.14-30Segunda-feira 1 Sm 24.1-22 Sl 41,52 • 44 At 13.44-52 Mc 4.1-20Terça-feira 1 Sm 25.1-22 Sl 45 • 47,48 At 14.1-18 Mc 4.21-34Quarta-feira 1 Sm 25.23-44 Sl 119.49-72 • 49,[53] At 14.19-28 Mc 4.35-41Quinta-feira 1 Sm 28.3-20 Sl 50 • [59,60],66,67 At 15.1-11 Mc 5.1-20Sexta-feira 1 Sm 31.1-13 Sl 40,54 • 51 At 15.12-21 Mc 5.21-43Sábado 2 Sm 1.1-16 Sl 55 • 138,139.1-17(18-23) At 15.22-35 Mc 6.1-13Semana do 17o Domingo do Tempo ComumDomingo 2 Sm 1.17-27 Sl 24,29 • 8,84 Rm 12.9-21 Mt 25.31-46Segunda-feira 2 Sm 2.1-11 Sl 56,57,[58] • 64,65 At 15.36 a 16.5 Mc 6.14-29Terça-feira 2 Sm 3.6-21 Sl 61,62 • 68.1-20(21-23)24-36 At 16.6-15 Mc 6.30-46Quarta-feira 2 Sm 3.22-39 Sl 72 • 119.73-96 At 16.16-24 Mc 6.47-56Quinta-feira 2 Sm 4.1-12 Sl [70],71 • 74 At 16.25-40 Mc 7.1-23Sexta-feira 2 Sm 5.1-12 Sl 69.1-23(24-30)31-38 • 73 At 17.1-15 Mc 7.24-37Sábado 2 Sm 5.22 a 6.11 Sl 75,76 • 23,27 At 17.16-34 Mc 8.1-10286 Lecionário ferial - ano 1
  • 287. BREVIÁRIOSemana do 18o Domingo do Tempo ComumDomingo 2 Sm 6.12-23 Sl 93,96 • 34 Rm 14.7-12 Jo 1.43-51Segunda-feira 2 Sm 7.1-17 Sl 80 • 77,[79] At 18.1-11 Mc 8.11-21Terça-feira 2 Sm 7.18-29 Sl 78.1-39 • 78.40-72 At 18.12-28 Mc 8.22-33Quarta-feira 2 Sm 9.1-13 Sl 119.97-120 • 81,82 At 19.1-10 Mc 8.34 a 9.1Quinta-feira 2 Sm 11.1-27 Sl [83],145 • 85,86 At 19.11-20 Mc 9.2-13Sexta-feira 2 Sm 12.1-14 Sl 88 • 91,92 At 19.21-41 Mc 9.14-29Sábado 2 Sm 12.15-31 Sl 87,90 • 136 At 20.1-16 Mc 9.30-41Semana do 19o Domingo do Tempo ComumDomingo 2 Sm 13.1-22 Sl 66,67 • 19,46 Rm 15.1-13 Jo 3.22-36Segunda-feira 2 Sm 13.23-39 Sl 89.1-18 • 89.19-52 At 20.17-38 Mc 9.42-50Terça-feira 2 Sm 14.1-20 Sl 97,99,[100] • 94,[95] At 21.1-14 Mc 10.1-16Quarta-feira 2 Sm 14.21-33 Sl 101,109.1-4(5-19)20-30 • 119.121-144 At 21.15-26 Mc 10.17-31Quinta-feira 2 Sm 15.1-18 Sl 105.1-22 • 105.23-45 At 21.27-36 Mc 10.32-45Sexta-feira 2 Sm 15.19-37 Sl 102 • 107.1-32 At 21.37 a 22.16 Mc 10.46-52Sábado 2 Sm 16.1-23 Sl 107.33-43,108.1-6(7-13) • 33 At 22.17-29 Mc 11.1-11 Lecionário ferial - ano 1 287
  • 288. LIVRO DE ORAÇÃO COMUMSemana do 20o Domingo do Tempo ComumDomingo 2 Sm 17.1-23 Sl 118 • 145 Gl 3.6-14 Jo 5.30-47Segunda-feira 2 Sm 17.24 a 18-8 Sl 106.1-18 • 106.19-48 At 22.30 a 23.11 Mc 11.12-26Terça-feira 2 Sm 18.9-18 Sl [120],121,122,123 • 124,125,126,[127] At 23.12-24 Mc 11.27 a 12.12Quarta-feira 2 Sm 18.19-33 Sl 119.145-176 • 128,129,130 At 23.23-35 Mc 12.13-27Quinta-feira 2 Sm 19.1-23 Sl 131,132,[133] • 134,135 At 24.1-23 Mc 12.28-34Sexta-feira 2 Sm 19.24-43 Sl 140,142 • 141,143.1-11(12) At 24.24 a 25.12 Mc 12.35-44Sábado 2 Sm 23.1-7,13-17 Sl 137.1-6(7-9),144 • 104 At 25.13-27 Mc 13.1-13Semana do 21o Domingo do Tempo ComumDomingo 2 Sm 24.1-2,10-25 Sl 146,147 • 111,112,113 Gl 3.23 a 4.7 Jo 8.12-20Segunda-feira 1 Rs 1.5-31 Sl 1,2,3 • 4,7 At 26.1-23 Mc 13.14-27Terça-feira 1 Rs 1.38 a 2.4 Sl 5,6 • 10,11 At 26.24 a 27.8 Mc 13.28-37Quarta-feira 1 Rs 3.1-15 Sl 119.1-24 • 12,13,14 At 27.9-26 Mc 14.1-11Quinta-feira 1 Rs 3.16-28 Sl 18.1-20 • 18.21-50 At 27.27-44 Mc 14.12-26Sexta-feira 1 Rs 5.1 a 6.1,7 Sl 16,17 • 22 At 28.1-16 Mc 14.27-42Sábado 1 Rs 7.51 a 8.21 Sl 20,21.1-7(8-14) • 110.1-5(6-7),116,117 At 28.17-31 Mc 14.43-52288 Lecionário ferial - ano 1
  • 289. BREVIÁRIOSemana do 22o Domingo do Tempo ComumDomingo 1 Rs 8.22-30(31-40) Sl 148,149,150 • 114,115 1 Tm 4.7-16 Jo 8.47-59Segunda-feira 2 Cr 6.32 a 7.7 Sl 25 • 9,15 Tg 2.1-13 Mc 14.53-65Terça-feira 1 Rs 8.65 a 9.9 Sl 26,28 • 36,39 Tg 2.14-26 Mc 14.66-72Quarta-feira 1 Rs 9.24 a 10.13 Sl 38 • 119.25-48 Tg 3.1-12 Mc 15.1-11Quinta-feira 1 Rs 11.1-13 Sl 37.1-18 • 37.19-42 Tg 3.13 a 4.12 Mc 15.12-21Sexta-feira 1 Rs 11.26-43 Sl 31 • 35 Tg 4.13 a 5.6 Mc 15.22-32Sábado 1 Rs 12.1-20 Sl 30,32 • 42,43 Tg 5.7-12,19-20 Mc 15.33-39Semana do 23o Domingo do Tempo ComumDomingo 1 Rs 12.21-33 Sl 63.1-8(9-11),98 • 103 At 4.18-31 Jo 10.31-42Segunda-feira 1 Rs 13.1-10 Sl 41,52 • 44 Fp 1.1-11 Mc 15.40-47Terça-feira 1 Rs 16.23-34 Sl 45 • 47,48 Fp 1.12-30 Mc 16.1-8(9-20)Quarta-feira 1 Rs 17.1-24 Sl 119.49-72 • 49,[53] Fp 2.1-11 Mt 2.1-12Quinta-feira 1 Rs 18.1-19 Sl 50 • [49,60],93.96 Fp 2.12-30 Mt 2.13-23Sexta-feira 1 Rs 18.20-40 Sl 40,54 • 51 Fp 3.1-16 Mt 3.1-12Sábado 1 Rs 18.41 a 19.8 Sl 55 • 138,139.1-17(18-23) Fp 3.17 a 4.7 Mt 3.13-17 Lecionário ferial - ano 1 289
  • 290. LIVRO DE ORAÇÃO COMUMSemana do 24o Domingo do Tempo ComumDomingo 1 Rs 19.8-21 Sl 24,29 • 8,84 At 5.34-42 Jo 11.45-57Segunda-feira 1 Rs 21.1-16 Sl 56,57,[58] • 64,65 1 Co 1.1-19 Mt 4.1-11Terça-feira 1 Rs 21.17-29 Sl 61,62 • 68.1-20(21-23)24-36 1 Co 1.20-31 Mt 4.12-17Quarta-feira 1 Rs 22.1-28 Sl 72 • 119.73-96 1 Co 2.1-13 Mt 4.18-25Quinta-feira 1 Rs 22.29-45 Sl [70],71 • 74 1 Co 2.14 a 3.15 Mt 5.1-10Sexta-feira 2 Rs 1.2-17 Sl 69.1-23(24-30)31-38 • 73 1 Co 3.16-23 Mt 5.11-16Sábado 2 Rs 2.1-18 Sl 75,76 • 23,27 1 Co 4.1-7 Mt 5.17-20Semana do 25o Domingo do Tempo ComumDomingo 2 Rs 4.8-37 Sl 93,96 • 34 At 9.10-31 Lc 3.7-18Segunda-feira 2 Rs 5.1-19 Sl 80 • 77,[79] 1 Co 4.8-21 Mt 5.21-26Terça-feira 2 Rs 5.19-27 Sl 78.1-39 • 78.40-72 1 Co 5.1-8 Mt 5.27-37Quarta-feira 2 Rs 6.1-23 Sl 119.97-120 • 81,82 1 Co 5.9 a 6.8 Mt 5.38-48Quinta-feira 2 Rs 9.1-16 Sl [83],116,117 • 85,86 1 Co 6.12-20 Mt 6.1-6,16-18Sexta-feira 2 Rs 9.17-37 Sl 88 • 91,92 1 Co 7.1-9 Mt 6.7-15Sábado 2 Rs 11.1-20 Sl 87,90 • 136 1 Co 7.10-24 Mt 6.19-24290 Lecionário ferial - ano 1
  • 291. BREVIÁRIOSemana do 26o Domingo do Tempo ComumDomingo 2 Rs 17.1-18 Sl 66,67 • 19,46 At 9.36-43 Lc 5.1-11Segunda-feira 2 Rs 17.24-41 Sl 89.1-18 • 89.19-52 1 Co 7.25-31 Mt 6.25-34Terça-feira 2 Cr 29.1-3;30.1(2-9)10-27 Sl 97,99,[100] • 94,[95] 1 Co 7.32-40 Mt 7.1-12Quarta-feira 2 Rs 18.9-25 Sl 101,109.1-4(5-19)20-30 • 119.121-144 1 Co 8.1-13 Mt 7.13-21Quinta-feira 2 Rs 18.28-37 Sl 105.1-22 • 105.23-45 1 Co 9.1-15 Mt 7.22-29Sexta-feira 2 Rs 19.1-20 Sl 102 • 107.1-32 1 Co 9.16-27 Mt 8.1-17Sábado 2 Rs 19.21-36 Sl 107.33-43,108.1-6(7-13) • 33 1 Co 10.1-13 Mt 8.18-27Semana do 27o Domingo do Tempo ComumDomingo 2 Rs 20.1-21 Sl 118 • 145 At 12.1-17 Lc 7.11-17Segunda-feira 2 Rs 21.1-18 Sl 106-1-18 • 106.19-48 1 Co 10.14 a 11.1 Mt 8.28-34Terça-feira 2 Rs 22.1-13 Sl [120],121,122,123 • 124,125,126,[127] 1 Co 11.2,17-22 Mt 9.1-8Quarta-feira 2 Rs 22.14 a 23.3 Sl 119.145-176 • 128,129,130 1 Co 11.23-34 Mt 9.9-17Quinta-feira 2 Rs 23.4-25 Sl 131,132,[133] • 134,135 1 Co 12.1-11 Mt 9.18-36Sexta-feira 2 Rs 23.36 a 24-17 Sl 140,142 • 141,143.1-11(12) 1 Co 12.12-26 Mt 9.27-34Sábado Jr 35.1-19 Sl 137.1-6(7-9),144 • 104 1 Co 12.27 a 13.3 Mt 9.35 a 10.4 Lecionário ferial - ano 1 291
  • 292. LIVRO DE ORAÇÃO COMUMSemana do 28o Domingo do Tempo ComumDomingo Jr 36.1-10 Sl 146,147 • 111,112,113 At 14.8-18 Lc 7.36-50Segunda-feira Jr 36.11-26 Sl 1,2,3 • 4,7 1 Co 13.(1-3)4-13 Mt 10.5-15Terça-feira Jr 36.27 a 37.2 Sl 5,6 • 10,11 1 Co 14.1-12 Mt 10.16-23Quarta-feira Jr 37.3-21 Sl 119.1-24 • 12,13,14 1 Co 14.13-25 Mt 10.24-33Quinta-feira Jr 38.1-13 Sl 18.1-20 • 18.21-50 1 Co 14.26-33,37-40 Mt 10.34-42Sexta-feira Jr 38.14-28 Sl 16,17 • 22 1 Co 15.1-11 Mt 11.1-6Sábado 2 Rs 25.8-12,22-26 Sl 20,21.1-7(8-14) • 110.1-5(6-7),116,117 1 Co 15.12-29 Mt 11.7-15Semana do 29o Domingo do Tempo ComumDomingo Jr 29.1,4-14 Sl 148,149,150 • 114,115 At 16.6-15 Lc 10.1-12,17-20Segunda-feira Jr 44.1-14 Sl 25 • 9,15 1 Co 15.30-41 Mt 11.16-24Terça-feira Lm 1.1-5(6-9)10-12 Sl 26,28 • 36,39 1 Co 15.41-50 Mt 11.25-30Quarta-feira Lm 2.8-15 Sl 38 • 119.25-48 1 Co 15.51-58 Mt 12.1-14Quinta-feira Ed 1.1-11 Sl 37.1-18 • 37.19-42 1 Co 16.1-9 Mt 12.15-21Sexta-feira Ed 3.1-13 Sl 31 • 35 1 Co 16.10-24 Mt 12.22-32Sábado Ed 4.7,11-24 Sl 30,32 • 42,43 Fm 1-25 Mt 12.33-42292 Lecionário ferial - ano 1
  • 293. BREVIÁRIOSemana do 30o Domingo do Tempo ComumDomingo Ag 1.1 a 2.9 Sl 63.1-8(9-11),98 • 103 At 18.24 a 19.7 Lc 10.25-37Segunda-feira Zc 1.7-17 Sl 41,52 • 44 Ap 1.4-20 Mt 12.43-50Terça-feira Ed 5.1-17 Sl 45 • 47,48 Ap 4.1-11 Mt 13.1-9Quarta-feira Ed 6.1-22 Sl 119.49-72 • 49,[53] Ap 5.1-10 Mt 13.10-17Quinta-feira Ne 1.1-11 Sl 50 • [59,60],103 Ap 5.11 a 6.11 Mt 13.18-23Sexta-feira Ne 2.1-20 Sl 40,54 • 51 Ap 6.12 a 7.4 Mt 13.24-30Sábado Ne 4.1-23 Sl 55 • 138,139.1-17(18-23) Ap 7.(4-8)9-17 Mt 13.31-35Semana do 31o Domingo do Tempo ComumDomingo Ne 5.1-19 Sl 24,29 • 8,84 At 20.7-12 Lc 12.22-31Segunda-feira Ne 6.1-19 Sl 56,57,[58] • 64,65 Ap 10.1-11 Mt 13.36-43Terça-feira Ne 12.27-31,42-47 Sl 61,62 • 68.1-20(21-23)24-36 Ap 11.1-19 Mt 13.44-52Quarta-feira Ne 13.4-22 Sl 72 • 119.73-96 Ap 12.1-12 Mt 13.53-58Quinta-feira Ed 7.(1-10)11-26 Sl [70],71 • 74 Ap 14.1-13 Mt 14.1-12Sexta-feira Ed 7.27-28; 8.21-36 Sl 69.1-23(24-30)31-38 • 73 Ap 15.1-8 Mt 14.13-21Sábado Ed 9.1-15 Sl 75,76 • 23,27 Ap 17.1-14 Mt 14.22-36 Lecionário ferial - ano 1 293
  • 294. LIVRO DE ORAÇÃO COMUMSemana do 32o Domingo do Tempo ComumDomingo Ed 10.1-17 Sl 93,96 • 34 At 24.10-21 Lc 14.12-24Segunda-feira Ne 9.1-15(16-25) Sl 80 • 77,[79] Ap 18.1-8 Mt 15.1-20Terça-feira Ne 9.26-38 Sl 78.1-39 • 78.40-72 Ap 18.9-20 Mt 15.21-28Quarta-feira Ne 7.73 a 8.3,5-18 Sl 119.97-120 • 81,82 Ap 18.21-24 Mt 15.29-39Quinta-feira Sl [83],23,27 • 85,86 Ap 19.1-10 Mt 16.1-12Sexta-feira Sl 88 • 91,92 Ap 19.11-16 Mt 16.13-20Sábado Sl 87,90 • 136 Ap 20.1-6 Mt 16.21-28Semana do 33o Domingo do Tempo ComumDomingo Sl 66,67 • 19,46 At 28,14-23 Lc 16.1-13Segunda-feira Sl 89.1-18 • 89.19-52 Ap 20.7-15 Mt 17.1-13Terça-feira Sl 97,99,[100] • 94,[95] Ap 21.1-8 Mt 17.14-21Quarta-feira Sl 101,109.1-4(5-19)20-30 • 119.121-144 Ap 21.9-21 Mt 17.22-27Quinta-feira Sl 105.1-22 • 105.23-45 Ap 21.22 a 22.5 Mt 18.1-9Sexta-feira Sl 102 • 107.1-32 Ap 22.6-13 Mt 18.10-20Sábado Is 65.17-25 Sl 107.33-43,108.1-6(7-13) • 33 Ap 22.14-21 Mt 18.21-35294 Lecionário ferial - ano 1
  • 295. BREVIÁRIOJesus Cristo Rei do UniversoDomingo Is 19.19-25 Sl 118 • 145 Rm 15.5-13 Lc 19.11-27Segunda-feira Jl 3.1-2,9-17 Sl 106.1-18 • 106.19-48 1 Pe 1.1-12 Mt 19.1-12Terça-feira Na 1.1-13 Sl [120],121,122,123 • 124,125,126,[127] 1 Pe 1.13-25 Mt 19.13-22Quarta-feira Ob 15-21 Sl 119.145-176 • 128,129,130 1 Pe 2.1-10 Mt 19.23-30Quinta-feira Sf 3.1-13 Sl 131,132,[133] • 134,135 1 Pe 2.11-25 Mt 20.1-16Sexta-feira Is 24.14-23 Sl 140,142 • 141,143.1-11(12) 1 Pe 3.13 a 4.6 Mt 20.17-28Sábado Mq 7.11-20 Sl 137.1-6(7-9),144 • 104 1 Pe 4.7-19 Mt 20.29-34 Lecionário ferial - ano 1 295
  • 296. LIVRO DE ORAÇÃO COMUM Lecionário ferial - Ano 2Semana do 1o Domingo do AdventoDomingo Am 1.1-5,13 a 2.8 Sl 146,147 • 111,112,113 1 Ts 5.1-11 Lc 21.5-19Segunda-feira Am 2.6-16 Sl 1,2,3 • 4,7 2 Pe 1.1-11 Mt 21.1-11Terça-feira Am 3.1-11 Sl 5,6 • 10,11 2 Pe 1.12-21 Mt 21.12-22Quarta-feira Am 3.12 a 4.5 Sl 119.1-24 • 12,13,14 2 Pe 3.1-10 Mt 21.23-32Quinta-feira Am 4.6-13 Sl 18.1-20 • 18.21-50 2 Pe 3.11-18 Mt 21.33-46Sexta-feira Am 5.1-17 Sl 16,17 • 22 Jd 1-16 Mt 22.1-14Sábado Am 5.18-27 Sl 20,21.1-7(8-14) • 110.1-5(6-7),116,117 Jd 17-25 Mt 22.15-22Semana do 2o Domingo do AdventoDomingo Am 6.1-14 Sl 148,149,150 • 114,115 2 Ts 1.5-12 Lc 1.57-68Segunda-feira Am 7.1-9 Sl 25 • 9,15 Ap 1.1-8 Mt 22.23-33Terça-feira Am 7.10-17 Sl 26,28 • 36,39 Ap 1.9-16 Mt 22.34-46Quarta-feira Am 8.1-14 Sl 38 • 119.25-48 Ap 1.17 a 2.7 Mt 23.1-12Quinta-feira Am 9.1-10 Sl 37.1-18 • 37.19-42 Ap 2.8-17 Mt 23.13-26Sexta-feira Ag 1.1-15 Sl 31 • 35 Ap 2.18-29 Mt 23.27-39Sábado Ag 2.1-9 Sl 30,32 • 42,43 Ap 3.1-6 Mt 24.1-14296 Lecionário ferial - ano 2
  • 297. BREVIÁRIOSemana do 3o Domingo do AdventoDomingo Am 9.11-15 Sl 63.1-8(9-11),98 • 103 2 Ts 2.1-3,13-17 Jo 5.30-47Segunda-feira Zc 1.7-17 Sl 41,52 • 44 Ap 3.7-13 Mt 24.15-31Terça-feira Zc 2.1-13 Sl 45 • 47,48 Ap 3.14-22 Mt 24.32-44Quarta-feira Zc 3.1-10 Sl 119.49-72 • 49,[53] Ap 4.1-8 Mt 24.45-51Quinta-feira Zc 4.1-14 Sl 50 • [59,60],33 Ap 4.9 a 5.5 Mt 25.1-13Sexta-feira Zc 7.8 a 8.8 Sl 40,54 • 51 Ap 5.6-14 Mt 25.14-30Sábado Zc 8.9-17 Sl 55 • 138,139.1-17(18-23) Ap 6.1-17 Mt 25.31-46Semana do 4o Domingo do AdventoDomingo Gn 3.8-15 Sl 24,29 • 8,84 Ap 12.1-10 Jo 3.16-21Segunda-feira Sf 3.14-20 Sl 61,62 • 112,115 Tt 1.1-16 Lc 1.1-25Terça-feira 1 Sm 2.1-10 Sl 66,67 • 116,117 Tt 2.1-10 Lc 1.26-38Quarta-feira 2 Sm 7.1-17 Sl 72 • 111,113 Tt 2.11 a 3.8 Lc 1.39-48(49-56)Quinta-feira 2 Sm 7.18-29 Sl 80 • 146,147 Gl 3.1-14 Lc 1.57-66Sexta-feira Sl 93,96 • 148,150 Gl 3.15-22 Lc 1.67-80 [Mt 1.1-17]Dia 24 Sl 45,46 • Gl 3.23 a 4.7 Mt 1.18-25Véspera de natal Is 59.15-21 • 89.1-29 Fp 2.5-11 Lecionário ferial - ano 2 297
  • 298. LIVRO DE ORAÇÃO COMUMDia de Natal e dias seguintesDia de Natal Mq 4.1-5; 5.2-4 Sl 2,85 • 110.1-5(6-7),132 1 Jo 4.7-16 Jo 3.31-361o Domingo depois do Natal 1 Sm 1.1-2,7-28 Sl 93,96 • 34 Cl 1.9-20 Lc 2.22-40Dia 29 2 Sm 23.13-17 Sl 18.1-20 • 18.21-50* 2 Jo 1-13 Jo 2.1-11Dia 30 1 Rs 17.17-24 Sl 20,21.1-7(8-14) • 23,27 3 Jo 1-15 Jo 4.46-54Dia 31 1 Rs 3.5-14 • Sl 46,48 Tg 4.13-17; 5.7-11 Jo 5.1-15Véspera do Santo nome Is 65.15-25 • Sl 90 Ap 21.1-6Santo Nome Is 62.1-5,10-12 Sl 103 • 148 Ap 19.11-16 Mt 1.18-252o Domingo depois do Natal Sl 66,67 • 145 Cl 3.12-17 Jo 6.41-472 de Janeiro 1 Rs 19.1-8 Sl 34 • 33 Ef 4.1-16 Jo 6.1-143 de Janeiro 1 Rs 19.9-18 Sl 68 • 72** Ef 4.17-32 Jo 6.15-274 de Janeiro Js 3.14 a 4.7 Sl 85,87 • 89.1-29** Ef 5.1-20 Jo 9.1-12,35-385 de Janeiro Jn 2.2-9 Sl 2,110.1-5(6-7) Ef 6.10-20 Jo 11.17-27,38-44Véspera da Epifania Is 66.18-23 • Sl 29,98 Rm 15.7-13* Se hoje for sábado, na Oração Vespertina use os Salmos 23 e 27** Se hoje for sábado, na Oração Vespertina use o Salmo 136298 Lecionário ferial - ano 2
  • 299. BREVIÁRIOEpifania e dias seguintesEpifania Is 49.1-7 Sl 46,97 • 96,100 Ap 21.22-27 Mt 12.14-217 de Janeiro Dt 8.1-3 Sl 103 • 114,115 Cl 1.1-14 Jo 6.30-33,48-518 de Janeiro Êx 17.1-7 Sl 117,118 • 112,113 Cl 1.15-23 Jo 7.37-529 de Janeiro Is 45.14-19 Sl 121,122,123 • 131,132 Cl 1.24 a 2.7 Jo 8.12-1910 de Janeiro Jr 23.1-8 Sl 138,139.1-17(18-23) • 147 Cl 2.8-23 Jo 10.7-1711 de Janeiro Is 55.3-9 Sl 148, 150 • 91,92 Cl 3.1-17 Jo 14.6-1412 de Janeiro Gn 49.1-2,8-12 Sl 98,99[100] • Cl 3.18 a 4.6 Jo 15.1-16Véspera do 1o Domingo do Tempo Comum Is 61.1-9 • Sl 104 Gl 3.23-29; 4.4-7Semana do 1o Domingo do Tempo ComumDomingo Gn 1.1 a 2.3 Sl 146,147 • 111,112,113 Ef 1.3-14 Jo 1.29-34Segunda-feira Gn 2.4-9(10-15)16-25 Sl 1,2,3 • 4,7 Hb 1.1-14 Jo 1.1-18Terça-feira Gn 3.1-24 Sl 5,6 • 10,11 Hb 2.1-10 Jo 1.19-28Quarta-feira Gn 4.1-16 Sl 119.1-24 • 12,13,14 Hb 2.11-18 Jo 1.(29-34)35-42Quinta-feira Gn 4.17-26 Sl 18.1-20 • 18.21-50 Hb 3.1-11 Jo 1.43-51Sexta-feira Gn 6.1-8 Sl 16,17 • 22 Hb 3.12-19 Jo 2.1-12Sábado Gn 6.9-22 Sl 20,21.1-7(8-14) • 110.1-5(6-7),116,117 Hb 4.1-13 Jo 2.13-22 Lecionário ferial - ano 2 299
  • 300. LIVRO DE ORAÇÃO COMUMSemana do 2o Domingo do Tempo ComumDomingo Gn 7.1-10,17-23 Sl 148,149,150 • 114,115 Ef 4.1-16 Mc 3.7-19Segunda-feira Gn 8.6-22 Sl 25 • 9,15 Hb 4.14 a 5.6 Jo 2.23 a 3.15Terça-feira Gn 9.1-17 Sl 26,28 • 36,39 Hb 5.7-14 Jo 3.16-21Quarta-feira Gn 9.18-29 Sl 38 • 119.25-48 Hb 6.1-12 Jo 3.22-36Quinta-feira Gn 11.1-9 Sl 37.1-18 • 37.19-42 Hb 6.13-20 Jo 4.1-15Sexta-feira Gn 11.27 a 12.8 Sl 31 • 35 Hb 7.1-17 Jo 4.16-26Sábado Gn 12.9 a 13.1 Sl 30,32 • 42,43 Hb 7.18-28 Jo 4.27-42Semana do 3o Domingo do Tempo ComumDomingo Gn 13.2-18 Sl 63.1-8(9-11),98 • 103 Gl 2.1-10 Mc 7.31-37Segunda-feira Gn 14.(1-7)8-24 Sl 41,52 • 44 Hb 8.1-13 Jo 4.43-54Terça-feira Gn 15.1-11,17-21 Sl 45 • 47,48 Hb 9.1-14 Jo 5.1-18Quarta-feira Gn 16.1-14 Sl 119.49-72 • 49,[53] Hb 9.15-28 Jo 5.19-29Quinta-feira Gn 16.15 a 17.14 Sl 50 • [59,60],118 Hb 10.1-10 Jo 5.30-47Sexta-feira Gn 17.15-27 Sl 40,54 • 51 Hb 10.11-25 Jo 6.1-15Sábado Gn 18.1-16 Sl 55 • 138,139.1-17(18-23) Hb 10.26-39 Jo 6.16-27300 Lecionário ferial - ano 2
  • 301. BREVIÁRIOSemana do 4o Domingo do Tempo ComumDomingo Gn 18.16-33 Sl 24,29 • 8,84 Gl 5.13-25 Mc 8.22-30Segunda-feira Gn 19.1-17(18-23)24-29 Sl 56,57,[58] • 64,65 Hb 11.1-12 Jo 6.27-40Terça-feira Gn 21.1-21 Sl 61,62 • 68.1-20(21-23)24-35 Hb 11.13-22 Jo 6.41-51Quarta-feira Gn 22.1-18 Sl 72 • 119.73-96 Hb 11.23-31 Jo 6.52-59Quinta-feira Gn 23.1-20 Sl [70],71 • 74 Hb 11.32 a 12.2 Jo 6.60-71Sexta-feira Gn 24.1-27 Sl 69.1-23(24-30)31-38 • 73 Hb 12.3-11 Jo 7.1-13Sábado Gn 24.28-38,49-51 Sl 75,76 • 23,27 Hb 12.12-29 Jo 7.14-36Semana do 5o Domingo do Tempo ComumDomingo Gn 24.50-67 Sl 93,96 • 34 2 Tm 2.14-21 Mc 10.13-22Segunda-feira Gn 25.19-34 Sl 80 • 77,[79] Hb 13.1-16 Jo 7.37-52Terça-feira Gn 26.1-6,12-33 Sl 78.1-39 • 78.40-72 Hb 13.17-25 Jo 7.53 a 8.11Quarta-feira Gn 27.1-29 Sl 119.97-120 • 81,82 Rm 12.1-8 Jo 8.12-20Quinta-feira Gn 27.30-45 Sl [83],146,147 • 85,86 Rm 12.9-21 Jo 8.21-32Sexta-feira Gn 27.46 a 28.4,10-22 Sl 88 • 91,92 Rm 13.1-14 Jo 8.33-47Sábado Gn 29.1-20 Sl 87,90 • 136 Rm 14.1-23 Jo 8.47-59 Lecionário ferial - ano 2 301
  • 302. LIVRO DE ORAÇÃO COMUMSemana do 6o Domingo do Tempo ComumDomingo Gn 29.20-35 Sl 66,67 • 19,46 1 Tm 3.14 a 4.10 Mc 10.23-31Segunda-feira Gn 30.1-24 Sl 89.1-18 • 89.19-52 1 Jo 1.1-10 Jo 9.1-17Terça-feira Gn 31.1-24 Sl 97,99,[100] • 94,[95] 1 Jo 2.1-11 Jo 9.18-41Quarta-feira Gn 31.25-50 Sl 101,109.1-4(5-19)20-30 • 119.121-144 1 Jo 2.12-17 Jo 10.1-18Quinta-feira Gn 32.3-21 Sl 105.1-22 • 105.23-45 1 Jo 2.18-29 Jo 10.19-30Sexta-feira Gn 32.22 a 33.17 Sl 102 • 107.1-32 1 Jo 3.1-10 Jo 10.31-42Sábado Gn 35.1-20 Sl 107.33-43,108.1-6(7-13) • 33 1 Jo 3.11-18 Jo 11.1-16Semana do 7o Domingo do Tempo ComumDomingo Pv 1.20-33 Sl 118 • 145 2 Co 5.11-21 Mc 10.35-45Segunda-feira Pv 3.11-20 Sl 106.1-18 • 106.19-48 1 Jo 3.18 a 4.6 Jo 11.17-29Terça-feira Pv 4.1-27 Sl [120],121,122,123 • 124,125,126,[127] 1 Jo 4.7-21 Jo 11.30-44Quarta-feira Pv 6.1-19 Sl 119.145-176 • 128,129,130 1 Jo 5.1-12 Jo 11.45-54Quinta-feira Pv 7.1-27 Sl 131,132,[133] • 134,135 1 Jo 5.13-21 Jo 11.55 a 12.8Sexta-feira Pv 8.1-21 Sl 140,142 • 141,143.1-11(12) Fm 1-25 Jo 12.9-19Sábado Pv 8.22-36 Sl 137.1-6(7-9),144 • 104 2 Tm 1.1-14 Jo 12.20-26302 Lecionário ferial - ano 2
  • 303. BREVIÁRIOSemana do 8o Domingo do Tempo ComumDomingo Pv 9.1-12 Sl 146,147 • 111,112,113 2 Co 9.6-15 Mc 10.46-52Segunda-feira Pv 10.1-12 Sl 1,2,3 • 4,7 2 Tm 1.15 a 2.13 Jo 12.27-36Terça-feira Pv 15.16-33 Sl 5,6 • 10,11 2 Tm 2.14-26 Jo 12.36-50Quarta-feira Pv 17.1-20 Sl 119.1-24 • 12,13,14 2 Tm 3.1-17 Jo 13.1-20Quinta-feira Pv 21.30 a 22.6 Sl 18.1-20 • 18.21-50 2 Tm 4.1-8 Jo 13.21-30Sexta-feira Pv 23.19-21,29 a 24.2 Sl 16,17 • 22 2 Tm 4.9-22 Jo 13.31-38Sábado Pv 25.15-28 Sl 20,21.1-7(8-14) • 110.1-5(6-7),116,117 Fp 1.1-11 Jo 18.1-14Semana do 9o Domingo do Tempo ComumDomingo Sl 148,149,150 • 114,115 2 Co 3.7-18 Lc 9.18-27Segunda-feira Pv 27.1-6,10-12 Sl 25 • 9,15 Fp 2.1-13 Jo 18.15-18,25-27Terça-feira Pv 30.1-4,24-33 Sl 26,28 • 36,39 Fp 3.1-11 Jo 18.28-38• O Tempo Comum continua na segunda-feira depois de PentecostesQuarta-feira de Cinzas Am 5.6-15 Sl 95*,32,143 • 102,130 Hb 12.1-14 Lc 18.9-14Quinta-feira Hc 3.1-10(11-15)16-18 Sl 37.1-18 • 37.19-40 Fp 3.12-21 Jo 17.1-8Sexta-feira Ez 18.1-4,25-32 Sl 95*,31 • 35 Fp 4.1-9 Jo 17.9-19Sábado Ez 39.21-29 Sl 30,32 • 42,43 Fp 4.10-20 Jo 17.20-26* Para o invitatório Lecionário ferial - ano 2 303
  • 304. LIVRO DE ORAÇÃO COMUMSemana do 1o Domingo da QuaresmaDomingo Dn 9.3-10 Sl 63.1-8(9-11),98 • 103 Hb 2.10-18 Jn 12.44-50Segunda-feira Gn 37.1-11 Sl 41,52 • 44 1 Co 1.1-19 Mc 1.1-13Terça-feira Gn 37.12-24 Sl 45 • 47,48 1 Co 1.20-31 Mc 1.14-28Quarta-feira Gn 37.25-36 Sl 119.49-72 • 49,[53] 1 Co 2.1-13 Mc 1.29-45Quinta-feira Gn 39.1-23 Sl 50 • [59,60],19,46 1 Co 2.14 a 3.15 Mc 2.1-12Sexta-feira Gn 40.1-23 Sl 95*,40,54 • 51 1 Co 3.16-23 Mc 2.13-22Sábado Gn 41.1-13 Sl 55 • 138,139.1-17(18-24) 1 Co 4.1-7 Mc 2.23 a 3.6Semana do 2o Domingo da QuaresmaDomingo Gn 41.14-45 Sl 24,29 • 8,84 Rm 6.3-14 Jo 5.19-24Segunda-feira Gn 41.46-57 Sl 56,57,[58] • 64,65 1 Co 4.8-20(21) Mc 3.7-19Terça-feira Gn 42.1-17 Sl 61,62 • 68.1-20(21-23)24-36 1 Co 5.1-8 Mc 3.20-35Quarta-feira Gn 42.18-28 Sl 72 • 119.73-96 1 Co 5.9 a 6.8 Mc 4.1-20Quinta-feira Gn 42.29-38 Sl [70],71 • 74 1 Co 6.12-20 Mc 4.21-34Sexta-feira Gn 43.1-15 Sl 95*,69.1-23(24-30)31-38 • 73 1 Co 7.1-9 Mc 4.35-41Sábado Gn 43.16-34 Sl 75,76 • 23,27 1 Co 7.10-24 Mc 5.1-20* Para o invitatório304 Lecionário ferial - ano 2
  • 305. BREVIÁRIOSemana do 3o Domingo da QuaresmaDomingo Gn 44.1-17 Sl 93,96 • 34 Rm 8.1-10 Jo 5.25-29Segunda-feira Gn 44.18-34 Sl 80 • 77,[79] 1 Co 7.25-31 Mc 5.21-43Terça-feira Gn 45.1-15 Sl 78.1-39 • 78.40-72 1 Co 7.32-40 Mc 6.1-13Quarta-feira Gn 45.16-28 Sl 119.97-120 • 81,82 1 Co 8.1-13 Mc 6.14-29Quinta-feira Gn 46.1-7,28-34 Sl [83],42,43 • 85,86 1 Co 9.1-15 Mc 6.30-46Sexta-feira Gn 47.1-26 Sl 95*,88 • 91,92 1 Co 9.16-27 Mc 6.47-56Sábado Gn 47.27 a 48.7 Sl 87,90 • 136 1 Co 10.1-13 Mc 7.1-23Semana do 4o Domingo da QuaresmaDomingo Gn 48.8-22 Sl 66,67 • 19,46 Rm 8.11-25 Jo 6.27-40Segunda-feira Gn 49.1-28 Sl 89.1-18 • 89.19-52 1 Co 10.14 a 11.1 Mc 7.24-37Terça-feira Gn 49.29 a 50.14 Sl 97,99,[100] • 94,[95] 1 Co 11.17-34 Mc 8.1-10Quarta-feira Gn 50.15-26 Sl 101,109.1-4(5-19)20-30 • 119.121-144 1 Co 12.1-11 Mc 8.11-26Quinta-feira Êx 1.6-22 Sl 69.1-23(24-30)31-38 • 73 1 Co 12.12-26 Mc 8.27 a 9.1Sexta-feira Êx 2.1-22 Sl 95*,102 • 107.1-32 1 Co 12.27 a 13.3 Mc 9.2-13Sábado Êx 2.23 a 3.15 Sl 107.33-43,108.1-6(7-13) • 33 1 Co 13.1-13 Mc 9.14-29* Para o invitatório Lecionário ferial - ano 2 305
  • 306. LIVRO DE ORAÇÃO COMUMSemana do 5o Domingo da QuaresmaDomingo Êx 3.16 a 4.12 Sl 118 • 145 Rm 12.1-21 Jo 8.46-59Segunda-feira Êx 4.10-20(21-26)27-31 Sl 31 • 35 1 Co 14.1-19 Mc 9.30-42Terça-feira Êx 5.1 a 6.1 Sl [120],121,122,123 • 124,125,126[127] 1 Co 14.20-33,39-40 Mc 9.42-50Quarta-feira Êx 7.8-24 Sl 119.145-176 • 128,129,130 2 Co 2.14 a 3.6 Mc 10.1-16Quinta-feira Êx 7.25 a 8.19 Sl 131,132,[133] • 140,142 2 Co 3.7-18 Mc 10.17-31Sexta-feira Êx 9.13-35 Sl 95*,22 • 141,143.1-11(12) 2 Co 4.1-12 Mc 10.32-45Sábado Êx 10.21 a 11.8 Sl 137.1-6(7-9),144 • 42,43 2 Co 4.13-18 Mc 10.46-52Semana SantaDomingo de Ramos Zc 9.9-12** Zc 12.9-11; 13.1,7-9*** Sl 24,29 • 103 1 Tm 6.12-16** Lc 19.41-48***Segunda-feira Lm 1.1-2,6-12 Sl 51.1-18(19-20) • 69.1-23 2 Co 1.1-7 Mc 11.12-25Terça-feira Lm 1.17-22 Sl 6,12 • 94 2 Co 1.8-22 Mc 11.27-33Quarta-feira Lm 2.1-9 Sl 55 • 74 2 Co 1.23 a 2.11 Mc 12.1-11Quinta-feira Lm 2.10-18 Sl 102 • 142,143 1 Co 10.14-17; 11.27-32 Mc 14.12-25Sexta-feira da Paixão Lm 3.1-9,19-33 Sl 95*,22 • 40.1-14(15-19),54 1 Pe 1.10-20 Jo 13.36-38** Jo 19.38-42***Sábado Lm 3.37-58 Sl 95*,88 • 27 Hb 4.1-16** Rm 8.1-11**** Para o invitatório ** Para a oração matutina *** Para a oração vespertina306 Lecionário ferial - ano 2
  • 307. BREVIÁRIOSemana da PáscoaDomingo da Páscoa Êx 12.1-14** Is 51.9-11*** Sl 148,149,150 • 113,114,118 Jo 1.1-18** Lc 24.13-35 (Jo 20.19-23)***Segunda-feira Êx 12.14-27 Sl 93,98 • 66 1 Co 15.1-11 Mc 16.1-8Terça-feira Êx 12.28-39 Sl 103 • 111,114 1 Co 15.12-28 Mc 16.9-20Quarta-feira Êx 12.40-51 Sl 97,99 • 115 1 Co 15.(29)30-41 Mt 28.1-16Quinta-feira Êx 13.3-10 Sl 146,147 • 148,149 1 Co 15.41-50 Mt 28.16-20Sexta-feira Êx 13.1-2,11-16 Sl 136 • 118 1 Co 15.51-58 Lc 24.1-12Sábado Êx 13.17 a 14.4 Sl 145 • 104 2 Co 4.16 a 5.10 Mc 12.18-27Semana do 2o Domingo da PáscoaDomingo Êx 14.5-22 Sl 146,147 • 111,112,113 1 Jo 1.1-7 Jo 14.1-7Segunda-feira Êx 14.21-31 Sl 1,2,3 • 4,7 1 Pe 1.1-12 Jo 14.(1-7)8-17Terça-feira Êx 15.1-21 Sl 5,6 • 10,11 1 Pe 1.13-25 Jo 14.18-31Quarta-feira Êx 15.22 a 16.10 Sl 119.1-24 • 12,13,14 1 Pe 2.1-10 Jo 15.1-11Quinta-feira Êx 16.10-22 Sl 18.1-20 • 18.21-50 1 Pe 2.11-25 Jo 15.12-27Sexta-feira Êx 16.23-36 Sl 16,17 • 134,135 1 Pe 3.13 a 4.6 Jo 16.1-15Sábado Êx 17.1-16 Sl 20,21.1-7(8-14) • 110.1-5(6-7),116,117 1 Pe 4.7-19 Jo 16.16-33** Para a oração matutina *** Para a oração vespertina Lecionário ferial - ano 2 307
  • 308. LIVRO DE ORAÇÃO COMUMSemana do 3o Domingo da PáscoaDomingo Êx 18.1-12 Sl 148,149,150 • 114,115 1 Jo 2.7-17 Mc 16.9-20Segunda-feira Êx 18.13-27 Sl 25 • 9,15 1 Pe 5.1-14 Mt (1.1-17); 3.1-6Terça-feira Êx 19.1-16 Sl 26,28 • 36,39 Cl 1.1-14 Mt 3.7-12Quarta-feira Êx 19.16-25 Sl 38 • 119.25-48 Cl 1.15-23 Mt 3.13-17Quinta-feira Êx 20.1-21 Sl 37.1-18 • 37.19-40 Cl 1.24 a 2.7 Mt 4.1-11Sexta-feira Êx 24.1-18 Sl 105.1-22 • 105.23-45 Cl 2.8-23 Mt 4.12-17Sábado Êx 25.1-22 Sl 30,32 • 42,43 Cl 3.1-17 Mt 4.18-25Semana do 4o Domingo da PáscoaDomingo Êx 28.1-4,30-38 Sl 63.1-8(9-11),98 • 103 1 Jo 2.18-29 Mc 6.30-44Segunda-feira Êx 32.1-20 Sl 41,52 • 44 Cl 3.18 a 4.6(7-18) Mt 5.1-10Terça-feira Êx 32.21-34 Sl 45 • 47,48 1 Ts 1.1-10 Mt 5.11-16Quarta-feira Êx 33.1-23 Sl 119.49-72 • 49,[53] 1 Ts 2.1-12 Mt 5.17-20Quinta-feira Êx 34.1-17 Sl 50 • [59,60],114,115 1 Ts 2.13-20 Mt 5.21-26Sexta-feira Êx 34.18-35 Sl 40,54 • 51 1 Ts 3.1-13 Mt 5.27-37Sábado Êx 40.18-38 Sl 55 • 138,139.1-17(18-23) 1 Ts 4.1-12 Mt 5.38-48308 Lecionário ferial - ano 2
  • 309. BREVIÁRIOSemana do 5o Domingo da PáscoaDomingo Lv 8.1-13,30-36 Sl 24,29 • 8,84 Hb 12.1-14 Lc 4.16-30Segunda-feira Lv 16.1-19 Sl 56,57,[58] • 64,65 1 Ts 4.13-18 Mt 6.1-6,16-18Terça-feira Lv 16.20-34 Sl 61,62 • 68.1-20(21-23)24-36 1 Ts 5.1-11 Mt 6.7-15Quarta-feira Lv 19.1-18 Sl 72 • 119.73-96 1 Ts 5.12-28 Mt 6.19-24Quinta-feira Lv 19.26-37 Sl [70],71 • 74 2 Ts 1.1-12 Mt 6.25-34Sexta-feira Lv 23.1-22 Sl 106.1-18 • 106.19-48 2 Ts 2.1-17 Mt 7.1-12Sábado Lv 23.23-44 Sl 75,76 • 23,27 2 Ts 3.1-18 Mt 7.13-21Semana do 6o Domingo da PáscoaDomingo Lv 25.1-17 Sl 93,96 • 34 Tg 1.2-8,16-18 Lc 12.13-21Segunda-feira Lv 25.35-55 Sl 80 • 77,[79] Cl 1.9-14 Mt 13.1-16Terça-feira Lv 26.1-20 Sl 78.1-39 • 78.40-72 1 Tm 2.1-6 Mt 13.18-23Quarta-feira Lv 26.27-42 Sl 119.97-120 Ef 1.1-10 Mt 22.41-46Véspera da Ascensão 2 Rs 2.1-15 • Sl 68.1-20 Ap 5.1-14Dia da Ascensão Dn 7.9-14 Sl 8,47 • 24,96 Hb 2.5-18 Mt 28.16-20Sexta 1 Sm 2.1-10 Sl 85,86 • 91,92 Ef 2.1-10 Mt 7.22-27Sábado Nm 11.16-17,24-29 Sl 87,90 • 136 Ef 2.11-22 Mt 7.28 a 8.4 Lecionário ferial - ano 2 309
  • 310. LIVRO DE ORAÇÃO COMUMSemana do 7o Domingo da PáscoaDomingo Êx 3.1-12 Sl 66,67 • 19,46 Hb 12.18-29 Lc 10.17-24Segunda-feira Js 1.1-9 Sl 89.1-18 • 89.19-52 Ef 3.1-13 Mt 8.5-17Terça-feira 1 Sm 16.1-13 Sl 97,99,[100] • 94,[95] Ef 3.14-21 Mt 8.18-27Quarta-feira Is 4.2-6 Sl 101,109.1-4(5-19)20-30 • 119.121-144 Ef 4.1-16 Mt 8.28-34Quinta-feira Zc 4.1-14 Sl 105.1-22 • 105.23-45 Ef 4.17-32 Mt 9.1-8Sexta-feira Jr 31.27-34 Sl 102 • 107.1-32 Ef 5.1-20 Mt 9.9-17Sábado Ez 36.22-27 Sl 107.33-43,108.1-6(7-13) • Ef 6.10-24 Mt 9.18-26Véspera de Pentecostes Êx 19.3-8,16-20 • Sl 33 1 Pe 2.4-10Dia de Pentecostes Dt 16.9-12 Sl 118 • 145 At 4.18-21,23-33 Jo 4.19-26Véspera do Domingo da Trindade • Sl 104 Ef 3.14-21Domingo da Trindade Jó 38.1-11; 42.1-5 Sl 146,147 • 111,112,113 Ap 19.4-16 Jo 1.29-34310 Lecionário ferial - ano 2
  • 311. BREVIÁRIOSemana do Domingo do Próprio 1Segunda-feira Ez 33.1-11 Sl 106.1-18 • 106.19-48 1 Jo 1.1-10 Mt 9.27-34Terça-feira Ez 33.21-33 Sl [120],121,122,123 • 124,125,126,[127] 1 Jo 2.1-11 Mt 9.35 a 10.4Quarta-feira Ez 34.1-16 Sl 119.145-176 • 128,129,130 1 Jo 2.12-17 Mt 10.5-15Quinta-feira Ez 37.21-28 Sl 131,132,[133] • 134,135 1 Jo 2.18-29 Mt 10.16-23Sexta-feira Ez 39.21-29 Sl 140,142 • 141,143.1-11(12) 1 Jo 3.1-10 Mt 10.24-33Sábado Ez 47.1-12 Sl 137.1-6(7-9),144 • 104 1 Jo 3.11-18 Mt 10.34-42Semana do Domingo do Próprio 2Segunda-feira Pv 3.11-20 Sl 1,2,3 • 4,7 1 Jo 3.18 a 4.6 Mt 11.1-6Terça-feira Pv 4.1-27 Sl 5,6 • 10,11 1 Jo 4.7-21 Mt 11.7-15Quarta-feira Pv 6.1-19 Sl 119.1-24 • 12,13,14 1 Jo 5.1-12 Mt 11.16-24Quinta-feira Pv 7.1-27 Sl 18.1-20 • 18.21-50 1 Jo 5.13-21 Mt 11.25-30Sexta-feira Pv 8.1-21 Sl 16,17 • 22 2 Jo 1-13 Mt 12.1-14Sábado Pv 8.22-36 Sl 20,21.1-7(8-14) • 110.1-5(6-7),116,117 3 Jo 1-15 Mt 12.15-21 Lecionário ferial - ano 2 311
  • 312. LIVRO DE ORAÇÃO COMUMSemana do Domingo do Próprio 3Domingo Pv 9.1-12 Sl 148,149,150 • 114,115 At 8.14-25 Lc 10.25-28,38-42Segunda-feira Pv 10.1-12 Sl 25 • 9,15 1 Tm 1.1-17 Mt 12.22-32Terça-feira Pv 15.16-33 Sl 26,28 • 36,39 1 Tm 1.18 a 2.8 Mt 12.33-42Quarta-feira Pv 17.1-20 Sl 38 • 119.25-48 1 Tm 3.1-16 Mt 12.43-50Quinta-feira Pv 21.30 a 22.6 Sl 37.1-18 • 37.19-42 1 Tm 4.1-16 Mt 13.24-30Sexta-feira Pv 23.19-21,29 a 24.2 Sl 31 • 35 1 Tm 5.17-22(23-25) Mt 13.31-35Sábado Pv 25.15-28 Sl 30,32 • 42,43 1 Tm 6.6-21 Mt 13.36-43Semana do Domingo do Próprio 4Domingo Ec 1.1-11 Sl 63.1-8(9-11),98 • 103 At 8.26-40 Lc 11.1-13Segunda-feira Ec 2.1-15 Sl 41,52 • 44 Gl 1.1-17 Mt 13.44-52Terça-feira Ec 2.16-26 Sl 45 • 47,48 Gl 1.18 a 2.10 Mt 13.53-58Quarta-feira Ec 3.1-15 Sl 119.49-72 • 49,[53] Gl 2.11-21 Mt 14.1-12Quinta-feira Ec 3.16 a 4.3 Sl 50 • [59,60],8,84 Gl 3.1-14 Mt 14.13-21Sexta-feira Ec 5.1-7 Sl 40,54 • 51 Gl 3.15-22 Mt 14.22-36Sábado Ec 5.8-20 Sl 55 • 138,139.1-17(18-23) Gl 3.23 a 4.11 Mt 15.1-20312 Lecionário ferial - ano 2
  • 313. BREVIÁRIOSemana do 10o Domingo do Tempo ComumDomingo Ec 6.1-12 Sl 24,29 • 8,84 At 10.9-23 Lc 12.32-40Segunda-feira Ec 7.1-14 Sl 56,57,[58] • 64,65 Gl 4.12-20 Mt 15.21-28Terça-feira Ec 8.14 a 9.10 Sl 61,62 • 68.1-20(21-23)24-36 Gl 4.21-31 Mt 15.29-39Quarta-feira Ec 9.11-18 Sl 72 • 119.73-96 Gl 5.1-15 Mt 16.1-12Quinta-feira Ec 11.1-8 Sl [70],71 • 74 Gl 5.16-24 Mt 16.13-20Sexta-feira Ec 11.9 a 12.14 Sl 69.1-23(24-30)31-38 • 73 Gl 5.25 a 6.10 Mt 16.21-28Sábado Nm 3.1-13 Sl 75,76 • 23,27 Gl 6.11-18 Mt 17.1-13Semana do 11o Domingo do Tempo ComumDomingo Nm 6.22-27 Sl 93,96 • 34 At 13.1-12 Lc 12.41-48Segunda-feira Nm 9.15-23; 10.29-36 Sl 80 • 77,[79] Rm 1.1-15 Mt 17.14-21Terça-feira Nm 11.1-23 Sl 78.1-39 • 78.40-72 Rm 1.16-25 Mt 17.22-27Quarta-feira Nm 11.24-33(34-35) Sl 119.97-120 • 81,82 Rm 1.28 a 2.11 Mt 18.1-9Quinta-feira Nm 12.1-16 Sl [83],34 • 85,86 Rm 2.12-24 Mt 18.10-20Sexta-feira Nm 13.1-3,21-30 Sl 88 • 91,92 Rm 2.25 a 3.8 Mt 18.21-35Sábado Nm 13.31 a 14.25 Sl 87,90 • 136 Rm 3.9-20 Mt 19.1-12 Lecionário ferial - ano 2 313
  • 314. LIVRO DE ORAÇÃO COMUMSemana do 12o Domingo do Tempo ComumDomingo Nm 14.26-45 Sl 66,67 • 19,46 At 15.1-12 Lc 12.49-56Segunda-feira Nm 16.1-19 Sl 89.1-18 • 89.19-52 Rm 3.21-31 Mt 19.13-22Terça-feira Nm 16.20-35 Sl 97,99,[100] • 94,[95] Rm 4.1-12 Mt 19.23-30Quarta-feira Nm 16.36-50 Sl 101,109.1-4(5-19)20-30 • 119.121-144 Rm 4.13-25 Mt 20.1-16Quinta-feira Nm 17.1-11 Sl 105.1-22 • 105.23-45 Rm 5.1-11 Mt 20.17-28Sexta-feira Nm 20.1-13 Sl 102 • 107.1-32 Rm 5.12-21 Mt 20.29-34Sábado Nm 20.14-29 Sl 107.33-43,108.1-6(7-13) • 33 Rm 6.1-11 Mt 21.1-11Semana do 13o Domingo do Tempo ComumDomingo Nm 21.4-9,21-35 Sl 118 • 145 At 17.(12-21)22-34 Lc 13.10-17Segunda-feira Nm 22.1-21 Sl 106.1-18 • 106.19-48 Rm 6.12-23 Mt 21.12-22Terça-feira Nm 22.21-38 Sl [120],121,122,123 • 124,125,126,[127] Rm 7.1-12 Mt 21.23-32Quarta-feira Nm 22.41 a 23.12 Sl 119.145-176 • 128,129,130 Rm 7.13-25 Mt 21.33-46Quinta-feira Nm 23.11-26 Sl 131,132,[133] • 134,135 Rm 8.1-11 Mt 22.1-14Sexta-feira Nm 24.1-13 Sl 140,142 • 141,143.1-11(12) Rm 8.12-17 Mt 22.15-22Sábado Nm 24.12-25 Sl 137.1-6(7-9),144 • 104 Rm 8.18-25 Mt 22.23-40314 Lecionário ferial - ano 2
  • 315. BREVIÁRIOSemana do 14o Domingo do Tempo ComumDomingo Nm 27.12-23 Sl 146,147 • 111,112,113 At 19.11-20 Mc 1.14-20Segunda-feira Nm 32.1-6,16-27 Sl 1,2,3 • 4,7 Rm 8.26-30 Mt 23.1-12Terça-feira Nm 35.1-3,9-15,30-34 Sl 5,6 • 10,11 Rm 8.31-39 Mt 23.13-26Quarta-feira Dt 1.1-18 Sl 119.1-24 • 12,13,14 Rm 9.1-18 Mt 23.27-39Quinta-feira Dt 3.18-28 Sl 18.1-20 • 18.21-50 Rm 9.19-33 Mt 24.1-14Sexta-feira Dt 31.7-13,24 a 32.4 Sl 16,17 • 22 Rm 10.1-13 Mt 24.15-31Sábado Dt 34.1-12 Sl 20,21.1-7(8-14) • 110.1-5(6-7),116,117 Rm 10.14-21 Mt 24.32-51Semana do 15o Domingo do Tempo ComumDomingo Js 1.1-18 Sl 148,149,150 • 114,115 At 21.3-15 Mc 1.21-27Segunda-feira Js 2.1-14 Sl 25 • 9,15 Rm 11.1-12 Mt 25.1-13Terça-feira Js 2.15-24 Sl 26,28 • 36,39 Rm 11.13-24 Mt 25.14-30Quarta-feira Js 3.1-13 Sl 38 • 119.25-48 Rm 11.25-36 Mt 25.31-46Quinta-feira Js 3.14 a 4.7 Sl 37.1-18 • 37.19-42 Rm 12.1-8 Mt 26.1-16Sexta-feira Js 4.19 a 5.1,10-15 Sl 31 • 35 Rm 12.9-21 Mt 26.17-25Sábado Js 6.1-14 Sl 30,32 • 42,43 Rm 13.1-7 Mt 26.26-35 Lecionário ferial - ano 2 315
  • 316. LIVRO DE ORAÇÃO COMUMSemana do 16o Domingo do Tempo ComumDomingo Js 6.15-27 Sl 63.1-8(9-11),98 • 103 At 22.30 a 23.11 Mc 2.1-12Segunda-feira Js 7.1-13 Sl 41,52 • 44 Rm 13.8-14 Mt 26.36-46Terça-feira Js 8.1-22 Sl 45 • 47,48 Rm 14.1-12 Mt 26.47-56Quarta-feira Js 8.30-35 Sl 119.49-72 • 49,[53] Rm 14.13-23 Mt 26.57-68Quinta-feira Js 9.3-21 Sl 50 • [59,60],66,67 Rm 15.1-13 Mt 26.69-75Sexta-feira Js 9.22 a 10.15 Sl 40,54 • 51 Rm 15.14-24 Mt 27.1-10Sábado Js 23.1-16 Sl 55 • 138,139.1-17(18-23) Rm 15.25-33 Mt 27.11-23Semana do 17o Domingo do Tempo ComumDomingo Js 24.1-15 Sl 24,29 • 8,84 At 28.23-31 Mc 2.23-28Segunda-feira Js 24.16-33 Sl 56,57,[58] • 64,65 Rm 16.1-16 Mt 27.24-31Terça-feira Jz 2.1-5,11-23 Sl 61,62 • 68.1-20(21-23)24-36 Rm 16.17-27 Mt 27.32-44Quarta-feira Jz 3.12-30 Sl 72 • 119.73-96 At 1.1-14 Mt 27.45-54Quinta-feira Jz 4.4-23 Sl [70],71 • 74 At 1.15-26 Mt 27.55-66Sexta-feira Jz 5.1-18 Sl 69.1-23(24-30)31-38 • 73 At 2.1-21 Mt 28.1-10Sábado Jz 5.19-31 Sl 75,76 • 23,27 At 2.22-36 Mt 28.11-20316 Lecionário ferial - ano 2
  • 317. BREVIÁRIOSemana do 18o Domingo do Tempo ComumDomingo Jz 6.1-24 Sl 93,96 • 34 2 Co 9.6-15 Mc 3.20-30Segunda-feira Jz 6.25-40 Sl 80 • 77,[79] At 2.37-47 Jo 1.1-18Terça-feira Jz 7.1-18 Sl 78.1-39 • 78.40-72 At 3.1-11 Jo 1.19-28Quarta-feira Jz 7.19 a 8.12 Sl 119.97-120 • 81,82 At 3.12-26 Jo 1.29-42Quinta-feira Jz 8.22-35 Sl [83],145 • 85,86 At 4.1-12 Jo 1.43-51Sexta-feira Jz 9.1-16,19-21 Sl 88 • 91,92 At 4.13-31 Jo 2.1-12Sábado Jz 9.22-25,50-57 Sl 87,90 • 136 At 4.32 a 5.11 Jo 2.13-25Semana do Domingo 19o Domingo do Tempo ComumDomingo Jz 11.1-11,29-40 Sl 66,67 • 19,46 2 Co 11.21-31 Mc 4.35-41Segunda-feira Jz 12.1-7 Sl 89.1-18 • 89.19-52 At 5.12-26 Jo 3.1-21Terça-feira Jz 13.1-15 Sl 97,99,[100] • 94,[95] At 5.27-42 Jo 3.22-36Quarta-feira Jz 13.15-24 Sl 101,109.1-4(5-19)20-30 • 119.121-144 At 6.1-15 Jo 4.1-26Quinta-feira Jz 14.1-19 Sl 105.1-22 • 105.23-45 At 6.15 a 7.16 Jo 4.27-42Sexta-feira Jz 14.20 a 15.20 Sl 102 • 107.1-32 At. 7.17-29 Jo 4.43-54Sábado Jz 16.1-14 Sl 107.33-43,108.1-6(7-13) • 33 At 7.30-43 Jo 5.1-18 Lecionário ferial - ano 2 317
  • 318. LIVRO DE ORAÇÃO COMUMSemana do 20o Domingo do Tempo ComumDomingo Jz 16.15-31 Sl 118 • 145 2 Co 13.1-11 Mc 5.25-34Segunda-feira Jz 17.1-13 Sl 106.1-18 • 106.19-48 At 7.44 a 8.1 Jo 5.19-29Terça-feira Jz 18.1-15 Sl [120],121,122,123 • 124,125,126,[127] At 18.1-13 Jo 5.30-47Quarta-feira Jz 18.16-31 Sl 119.145-176 • 128,129,130 At 8.14-25 Jo 6.1-15Quinta-feira Jó 1.1-22 Sl 131,132,[133] • 134,135 At 8.26-40 Jo 6.16-27Sexta-feira Jó 2.1-13 140,142 • 141,143.1-11(12) At 9.1-9 Jo 6.27-40Sábado Jó 3.1-26 Sl 137.1-6(7-9),144 • 104 At 9.10-19 Jo 6.41-51Semana do 21o Domingo do Tempo ComumDomingo Jó 4.1-6,12-21 Sl 146,147 • 111,112,113 Ap 4.1-11 Mc 6.1-6Segunda-feira Jó 4.1; 5.1-11,17-21,26-27 Sl 1,2,3 • 4,7 At 9.19-31 Jo 6.52-59Terça-feira Jó 6.1-4,8-15,21 Sl 5,6 • 10,11 At 9.32-43 Jo 6.60-71Quarta-feira Jó 6.1; 7.1-21 Sl 119.1-24 • 12,13,14 At 10.1-16 Jo 7.1-13Quinta-feira Jó 8.1-10,20-22 Sl 18.1-20 • 18.21-50 At 10.17-33 Jo 7.14-36Sexta-feira Jó 9.1-15,32-35 Sl 16,17 • 22 At 10.34-48 Jo 7.37-52Sábado Jó 9.1; 10.1-9,16-22 Sl 20,21.1-7(8-14) • 110.1-5(6-7),116,117 At 11.1-18 Jo 8.12-20318 Lecionário ferial - ano 2
  • 319. BREVIÁRIOSemana do 22o Domingo do Tempo ComumDomingo Jó 11.1-9,13-20 Sl 148,149,150 • 114,115 Ap 5.1-14 Mt 5.1-12Segunda-feira Jó 12.1-6,13-25 Sl 25 • 9,15 At 11.19-30 Jo 8.21-32Terça-feira Jó 12.1; 13.3-17,21-27 Sl 26,28 • 36,39 At 12.1-17 Jo 8.33-47Quarta-feira Jó 12.1; 14.1-22 Sl 38 • 119.25-48 At 12.18-25 Jo 8.47-59Quinta-feira Jó 16.16-22; 17.1,13-16 Sl 37.1-18 • 37.19-42 At 13.1-12 Jo 9.1-17Sexta-feira Jó 19.1-7,14-27 Sl 31 • 35 At 13.13-25 Jo 9.18-41Sábado Jó 22.1-4,21 a 23.7 Sl 30,32 • 42,43 At 13.26-43 Jo 10.1-18Semana do 23o Domingo do Tempo ComumDomingo Jó 25.1-6; 27.1-6 Sl 63.1-8(9-11),98 • 103 Ap 14.1-7,13 Mt 5.13-20Segunda-feira Jó 32.1-10,19 a 33.1,19-28 Sl 41,52 • 44 At 13.44-52 Jo 10.19-30Terça-feira Jó 29.1-20 Sl 45 • 47,48 At 14.1-18 Jo 10.31-42Quarta-feira Jó 29.1; 30.1-2,16-31 Sl 119.49-72 • 49,[53] At 14.19-28 Jo 11.1-16Quinta-feira Jó 29.1; 31.1-23 Sl 50 • [59,60],93,96 At 15.1-11 Jo 11.17-29Sexta-feira Jó 29.1; 31.24-40 Sl 40,54 • 51 At 15.12-21 Jo 11.30-44Sábado Jó 38.1-17 Sl 55 • 138,139.1-17(18-23) At 15.22-35 Jo 11.45-54 Lecionário ferial - ano 2 319
  • 320. LIVRO DE ORAÇÃO COMUMSemana do 24o Domingo do Tempo ComumDomingo Jó 38.1,18-41 Sl 24,29 • 8,84 Ap 18.1-8 Mt 5.21-26Segunda-feira Jó 40.1-24 Sl 56,57,[58] • 64,65 At 15.36 a 16.5 Jo 11.55 a 12.8Terça-feira Jó 40.1; 41.1-11 Sl 61,62 • 68.1-20(21-23)24-36 At 16.6-15 Jo 12.9-19Quarta-feira Jó 42.1-17 Sl 72 • 119.73-96 At 16.16-24 Jo 12.20-26Quinta-feira Jó 28.1-28 Sl [70],71 • 74 At 16.25-40 Jo 12.27-36Sexta-feira Et 1.1-4,10-19 Sl 69.1-23(24-30),31-38 • 73 At 17.1-15 Jo 12.36-43Sábado Et 2.5-8,15-23 Sl 75,76 • 23,27 At 17.16-34 Jo 12.44-50Semana do 25o Domingo do Tempo ComumDomingo Et 3.1 a 4.3 Sl 93,96 • 34 Tg 1.19-27 Mt 6.1-6,16-18Segunda-feira Et 4.4-17 Sl 80 • 77,[79] At 18.1-11 Lc (1.1-4); 3.1-14Terça-feira Et 5.1-14 Sl 78.1-39 • 78.40-72 At 18.12-28 Lc 3.15-22Quarta-feira Et 6.1-14 Sl 119.97-120 • 81,82 At 19.1-10 Lc 4.1-13Quinta-feira Et 7.1-10 Sl [83],116,117 • 85,86 At 19.11-20 Lc 4.14-30Sexta-feira Et 8.1-8,15-17 Sl 88 • 91,92 At 19.21-41 Lc 4.31-37Sábado Os 1.1 a 2.1 Sl 87,90 • 136 At 20.1-16 Lc 4.38-44320 Lecionário ferial - ano 2
  • 321. BREVIÁRIOSemana do 26o Domingo do Tempo ComumDomingo Os 2.2-14 Sl 66,67 • 19,46 Tg 3.1-13 Mt 13.44-52Segunda-feira Os 2.14-23 Sl 89.1-18 • 89.19-52 At 20.17-38 Lc 5.1-11Terça-feira Os 4.1-10 Sl 97,99,[100] • 94,[95] At 21.1-14 Lc 5.12-26Quarta-feira Os 4.11-19 Sl 101,109.1-4(5-19)20-30 • 119.121-144 At 21.15-26 Lc 5.27-39Quinta-feira Os 5.8 a 6.6 Sl 105.1-22 • 105.23-45 At 21.27-36 Lc 6.1-11Sexta-feira Os 10.1-15 Sl 102 • 107.1-32 At 21.37 a 22.16 Lc 6.12-26Sábado Os 11.1-9 Sl 107.33-43,108.1-6(7-13) • 33 At 22.17-29 Lc 6.27-38Semana do 27o Domingo do Tempo ComumDomingo Os 13.4-14 Sl 118 • 145 1 Co 2.6-16 Mt 14.1-12Segunda-feira Os 14.1-9 Sl 106.1-18 • 106.19-48 At 22.30 a 23.11 Lc 6.39-49Terça-feira Mq 1.1-9 Sl [120],121,122,123 • 124,125,126,[127] At 23.12-24 Lc 7.1-17Quarta-feira Mq 2.1-13 Sl 119.145-176 • 128,129,130 At 23.23-35 Lc 7.18-35Quinta-feira Mq 3.1-8 Sl 131,132,[133] • 134,135 At 24.1-23 Lc 7.36-50Sexta-feira Mq 3.9 a 4.5 Sl 140,142 • 141,143.1-11(12) At 24.24 a 25.12 Lc 8.1-15Sábado Mq 5.1-4,10-15 Sl 137.1-6(7-9),144 • 104 At 25.13-27 Lc 8.16-25 Lecionário ferial - ano 2 321
  • 322. LIVRO DE ORAÇÃO COMUMSemana do 28o Domingo do Tempo ComumDomingo Mq 6.1-8 Sl 146,147 • 111,112,113 1 Co 4.9-16 Mt 15.21-28Segunda-feira Mq 7.1-7 Sl 1,2,3 • 4,7 At 26.1-23 Lc 8.26-39Terça-feira Jn 1.1-17 Sl 5,6 • 10,11 At 26.24 a 27.8 Lc 8.40-56Quarta-feira Jn 1.17 a 2.10 Sl 119.1-24 • 12,13,14 At 27.9-26 Lc 9.1-17Quinta-feira Jn 3.1 a 4.11 Sl 18.1-20 • 18.21-50 At 27.27-44 Lc 9.18-27Sexta-feira Sl 16,17 • 22 At 28.1-16 Lc 9.28-36Sábado Sl 20,21.1-7(8-14) • 110.1-5(6-7),116,117 At 28.17-31 Lc 9.37-50Semana do 29o Domingo do Tempo ComumDomingo Sl 148,149,150 • 114,115 1 Co 10.1-13 Mt 16.13-20Segunda-feira Sl 25 • 9,15 Ap 7.1-8 Lc 9.51-62Terça-feira Sl 26,28 • 36,39 Ap 7.9-17 Lc 10.1-16Quarta-feira Sl 38 • 119.25-48 Ap 8.1-13 Lc 10.17-24Quinta-feira Sl 37.1-18 • 37.19-42 Ap 9.1-12 Lc 10.25-37Sexta-feira Sl 31 • 35 Ap 9.13-21 Lc 10.38-42Sábado Sl 30,32 • 42,43 Ap 10.1-11 Lc 11.1-13322 Lecionário ferial - ano 2
  • 323. BREVIÁRIOSemana do 30o Domingo do Tempo ComumDomingo Sl 63.1-8(9-11),98 • 103 1 Co 10.15-24 Mt 18.15-20Segunda-feira Sl 41,52 • 44 Ap 11.1-14 Lc 11.14-26Terça-feira Sl 45 • 47,48 Ap 11.14-19 Lc 11.27-36Quarta-feira Sl 119.49-72 • 49,[53] Ap 12.1-16 Lc 11.37-52Quinta-feira Sl 50 • [59,60],103 Ap 12.7-17 Lc 11.53 a 12.12Sexta-feira Sl 40,54 • 51 Ap 13.1-10 Lc 12.13-31Sábado Sl 55 • 138,139.1-17(18-23) Ap 13.11-18 Lc 12.32-48Semana do 31o Domingo do Tempo ComumDomingo Sl 24,29 • 8,84 1 Co 12.27 a 13.13 Mt 18.21-35Segunda-feira Sl 56,57,[58] • 64,65 Ap 14.1-13 Lc 12.49-59Terça-feira Sl 61,62 • 68.1-20(21-23)24-36 Ap 14.14 a 15.8 Lc 13.1-9Quarta-feira Sl 72 • 119.73-96 Ap 16.1-11 Lc 13.10-17Quinta-feira Sl [70],71 • 74 Ap 16.12-21 Lc 13.18-30Sexta-feira Sl 69.1-23(24-30)31-38 • 73 Ap 17.1-18 Lc 13.31-35Sábado Sl 75,76 • 23,27 Ap 18.1-14 Lc 14.1-11 Lecionário ferial - ano 2 323
  • 324. LIVRO DE ORAÇÃO COMUMSemana do 32o Domingo do Tempo ComumDomingo Sl 93,96 • 34 1 Co 14.1-12 Mt 20.1-16Segunda-feira Jl 1.1-13 Sl 80 • 77[79] Ap 18.15-24 Lc 14.12-24Terça-feira Jl 1.15 a 2.2(3-11) Sl 78.1-39 • 78.40-72 Ap 19.1-10 Lc 14.25-35Quarta-feira Jl 2.12-19 Sl 119.97-120 • 81,82 Ap 19.11-21 Lc 15.1-10Quinta-feira Jl 2.21-27 Sl [83],23,27 • 85,86 Tg 1.1-15 Lc 15.1-2,11-32Sexta-feira Jl 2.28 a 3.8 Sl 88 • 91,92 Tg 1.16-27 Lc 16.1-9Sábado Jl 3.9-17 Sl 87,90 • 136 Tg 2.1-13 Lc 16.10-17(18)Semana do 33o Domingo do Tempo ComumDomingo Hc 1.1-4(5-11)12 a 2.1 Sl 66,67 • 19,46 Fp 3.13 a 4.1 Mt 23.13-24Segunda-feira Hc 2.1-4,9-20 Sl 89.1-18 • 89.19-52 Tg 2.14-26 Lc 16.19-31Terça-feira Hc 3.1-10(11-15),16-18 Sl 97,99,[100] • 94,[95] Tg 3.1-12 Lc 17.1-10Quarta-feira Ml 1.1,6-14 Sl 101,109.1-4(5-19),20-30 • 119.121-144 Tg 3.13 a 4.12 Lc 17.11-19Quinta-feira Ml 2.1-16 Sl 105.1-22 • 105.23-45 Tg 4.13 a 5.6 Lc 17.20-37Sexta-feira Ml 3.1-12 Sl 102 • 107.1-32 Tg 5.7-12 Lc 18.1-8Sábado Ml 3.13 a 4.6 Sl 107.33-43,108.1-6(7-13) • 33 Tg 5.13-20 Lc 18.9-14324 Lecionário ferial - ano 2
  • 325. BREVIÁRIOJesus Cristo Rei do UniversoDomingo Zc 9.9-16 Sl 118 • 145 1 Pe 3.13-22 Mt 21.1-13Segunda-feira Zc 10.1-12 Sl 106.1-18 • 106.19-48 Gl 6.1-10 Lc 18.15-30Terça-feira Zc 11.4-17 Sl [120],121,122,123 • 124,125,126[127] 1 Co 3.10-23 Lc 18.31-43Quarta-feira Zc 12.1-10 Sl 119.145-176 • 128,129,130 Ef 1.3-14 Lc 19.1-10Quinta-feira Zc 13.1-9 Sl 131,132[133] • 134,135 Ef 1.15-23 Lc 19.11-27Sexta-feira Zc 14.1-11 Sl 140,142 • 141,143.1-11(12) Rm 15.7-13 Lc 19.28-40Sábado Zc 14.12-21 Sl 137.1-6(7-9),144 • 104 Fp 2.1-11 Lc 19.41-48 Dias SantosS. André, apóstolo 30 de novembroOração matutina: Is 49.1-6 Sl 34 1 Co 4.1-16Oração vespertina: Is 55.1-5 Sl 96,100 Jo 1.35-42S. Tomé, apóstolo 21 de dezembroOração matutina: Jó 42.1-6 Sl 23,121 1 Pe 1.3-9Oração vespertina: Is 43.8-13 Sl 27 Jo 14.1-7S. Estêvão, diácono e mártir 26 de dezembroOração matutina: 2 Cr 24.17-22 Sl 28,30 At 6.1-7Oração vespertina: Sl 118, At 7.59 a 8.8 Mt 5.10-12S. João, apóstolo e evangelista 27 de dezembroOração matutina: Pv 8.22-30 Sl 97,98 Jo 13.20-35Oração vespertina: Is 44.1-8 Sl 145 1 Jo 5.1-12Santos Inocentes 28 de dezembroOração matutina: Is 49.13-23 Sl 2,26 Mt 18.1-14Oração vespertina: Is 54.1-13 Sl 19,126 Mc 10.13-16 Lecionário ferial - Dias Santos 325
  • 326. LIVRO DE ORAÇÃO COMUMConfissão de S. Pedro, apóstolo 18 de janeiroOração matutina: Ez 3.4-11 Sl 66,67 At 10.34-44Oração vespertina: Ez 34.11-16 Sl 118 Jo 21.15-22Conversão de S. Paulo, apóstolo 25 de janeiroOração matutina: Is 45.18-25 Sl 19 Fp 3.4-11Oração vespertina: Sl 119.89-112 At 9.1-22Véspera da Apresentação do SenhorOração matutina: –Oração vespertina: 1 Sm 1.20-28 Sl 113,122 Rm 8.14-21Apresentação do Senhor no templo 2 de fevereiroOração matutina: 1 Sm 2.1-10 Sl 42,43 Jo 8.31-36Oração vespertina: Ag 2.1-9 Sl 48,87 1 Jo 3.1-8S. Matias, apóstolo 24 de fevereiroOração matutina: 1 Sm 16.1-13 Sl 80 1 Jo 2.18-25Oração vespertina: 1 Sm 12.1-5 Sl 33 At 20.17-35S. José, esposo da virgem Maria 19 de marçoOração matutina: Is 63.7-16 Sl 132 Mt 1.18-25Oração vespertina: 2 Cr 6.12-17 Sl 34 Ef 3.14-21Véspera da Anunciação do SenhorOração matutina: –Oração vespertina: Gn 3.1-15 Sl 8,138 Rm 5.12-21[Gl 4.1-7]Anunciação do Senhor 25 de marçoOração matutina: Is 52.7-12 Sl 85,87 Hb 2.5-10Oração vespertina: Sl 110.1-5(6-7),132 Jo 1.9-14S. Marcos, evangelista 25 de abrilOração matutina: Sl 145 At 12.25 a 13.3Oração vespertina: Is 62.6-12 Sl 67,96 2 Tm 4.1-11S. Felipe e S. Tiago, apóstolos 1o de maioOração matutina: Jó 23.1-12 Sl 119.137-160 Jo 1.43-51Oração vespertina: Pv 4.7-18 Sl 139 Jo 12.20-26Véspera da visita da virgem Maria a S.IsabelOração matutina:Oração vespertina: Is 11.1-10 Sl 132 Hb 2.11-18Visita da virgem Maria a S. Isabel 31 de maioOração matutina: 1 Sm 1.1-20 Sl 72 Hb 3.1-6Oração vespertina: Zc 2.10-13 Sl 146,147 Jo 3.25-30326 Lecionário ferial - Dias Santos
  • 327. BREVIÁRIOS. Barnabé, apóstolo 11 de junhoOração matutina: Sl 15,67 At 4.32-37Oração vespertina: Jó 29.1-16 Sl 19,146 At 9.26-31Véspera de S. João BatistaOração matutina: –Oração vespertina: Sl 103 Lc 1.5-23Natividade de S. João Batista 24 de junhoOração matutina: Ml 3.1-5 Sl 82,98 Jo 3.22-30Oração vespertina: Ml 4.1-6 Sl 80 Mt 11.2-19S. Pedro e S. Paulo, apóstolos 29 de junhoOração matutina: Ez 2.1-7 Sl 66 At 11.1-18Oração vespertina: Is 49.1-6 Sl 97,138 Gl 2.1-9S. Maria Madalena 22 de julhoOração matutina: Sf 3.14-20 Sl 116 Mc 15.37 a 16.7Oração vespertina: Êx 15.19-21 Sl 30,149 2 Co 1.3-7S. Tiago, apóstolo 25 de julhoOração matutina: Jr 16.14-21 Sl 34 Mc 1.14-20Oração vespertina: Jr 26.1-15 Sl 33 Mt 10.16-32Véspera da TransfiguraçãoOração matutina: –Oração vespertina: 1 Rs 19.1-12 Sl 84 2 Co 3.1-9,18Transfiguração do Senhor 6 de agostoOração matutina: Êx 24.12-18 Sl 2,24 2 Co 4.1-6Oração vespertina: Dn 7.9-10,13-14 Sl 72 Jo 12.27-36S. Maria, virgem 15 de agostoOração matutina: 1 Sm 2.1-10 Sl 113,115 Jo 2.1-12Oração vespertina: Jr 31.1-14 [Zc 2.10-13] Sl 45,138,149 Jo 19.23-27 [At 1.6-14]S. Bartolomeu, apóstolo 24 de agostoOração matutina: Gn 28.10-17 Sl 86 Jo 1.43-51Oração vespertina: Is 66.1-2,18-23 Sl 15,67 1 Pe 5.1-11Véspera da Santa CruzOração matutina: –Oração vespertina: 1 Rs 8.22-30 Sl 46,87 Ef 2.11-22Santa Cruz 14 de setembroOração matutina: Nm 21.4-9 Sl 66 Jo 3.11-17Oração vespertina: Gn 3.1-15 Sl 118 1 Pe 3.17-22 Lecionário ferial - Dias Santos 327
  • 328. LIVRO DE ORAÇÃO COMUMS. Mateus, apóstolo e evangelista 21 de setembroOração matutina: Is 8.11-20 Sl 119.41-64 Rm 10.1-15Oração vespertina: Jó 28.12-28 Sl 19,112 Mt 13.44-52S. Miguel e todos os Anjos 29 de setembroOração matutina: Jó 38.1-7 Sl 8,148 Hb 1.1-14Oração vespertina: Dn 12.1-3 [2 Rs 6.8-17] Sl 34,150,104 Mc 13.21-27 [Ap 5.1-14]S. Lucas, evangelista 18 de outubroOração matutina: Ez 47.1-12 Sl 103 Lc 1.1-4Oração vespertina: Is 52.7-10 Sl 67,96 At 1.1-8S. Tiago de Jerusalém 23 de outubroOração matutina: Jr 11.18-23 Sl 119.145-168 Mt 10.16-22Oração vespertina: Is 65.17-25 Sl 122,125 Hb 12.12-24S. Simão e S. Judas, apóstolos 28 de outubroOração matutina: Is 28.9-16 Sl 66 Ef 4.1-16Oração vespertina: Is 4.2-6 Sl 116,117 Jo 14.15-31Reforma Protestante 31 de outubroOração matutina: 2 Cr 34.1-2,14-33 Sl 124 Rm 3.21-26 Lc 9.18-21Oração vespertina: 2 Rs 22.1-2,8-13 Sl 126 Rm 1.16-17 Mt 16.13-19Véspera de Todos os SantosOração matutina: –Oração vespertina: Sl 34 Ap 19.1,4-10Todos os Santos 1o de novembroOração matutina: Sl 111,112 Hb 11.32 a 12.2Oração vespertina: Sl 148,150 Ap 21.1-4,22 a 22.5Fiéis falecidos 2 de novembroOração matutina: Lm 3.22-26 Sl 90,130 1 Co 15.20-26Oração vespertina: Gn 3.1-19 Sl 139.1-4,14-17, Jo 6.37-40 [11.21-27]Dia da Bíblia 2o domingo de dezembroOração matutina: Ne 8.1-3,5-6,8-10 Sl 119.105 At 17.10-12Oração vespertina: 2 Rs 22.1-2,11-13; 23.1-3 Sl 1 2 Tm 3.16-17 Mt 5.17-20Vésperas dos apóstolos e evangelistasOração matutina: –Oração vespertina: Is 43.10-15* [Is 52.7-10**] Sl 48,122,84,150 Ap 21.1-4,9-14 [Mc 9.35 a 10.4]* Exceto na véspera de S. Tomé ** Exceto nas vésperas de S. Marcos e S. Lucas328 Lecionário ferial - Dias Santos
  • 329. BREVIÁRIO Abreviaturas dos livros bíblicosVelho Testamento Habacuque – HcGênesis – Gn Sofonias – SfÊxodo – Êx Ageu – AgLevítico – Lv Zacarias – ZcNúmeros – Nm Malaquias – MlDeuteronômio – DtJosué – JsJuízes – Jz Novo TestamentoRute – Rt Mateus – Mt1 Samuel – 1 Sm Marcos – Mc2 Samuel – 2 Sm Lucas – Lc1 Reis – 1 Rs João – Jo2 Reis – 2 Rs Atos dos Apóstolos – At1 Crônicas – 1 Cr Romanos – Rm2 Crônicas – 2 Cr 1 Coríntios – 1 CoEsdras – Ed 2 Coríntios – 2 CoNeemiaas – Ne Gálatas – GlEster – Et Efésios – EfJó – Jó Filipenses – FpSalmos – Sl Colossenses – ClProvérbios – Pv 1 Tessalonicenses – 1 TsEclesiastes – Ec 2 Tessalonicenses – 2 TsCântico dos Cânticos – Ct 1 Timóteo – 1 TmIsaías – Is 2 Timóteo – 2 TmJeremias – Jr Tito – TtLamentações de Jeremias – Lm Filemon – FmEzequiel – Ez Hebreus – HbDaniel – Dn Tiago – TgOséias – Os 1 Pedro – 1 PeJoel – Jl 2 Pedro – 2 PeAmós – Am 1 João – 1 JoObadias – Ob 2 João – 2 JoJonas – Jn 3 João – 3 JoMiquéias – Mq Judas – JdNaum – Na Apocalipse – Ap Abreviaturas dos livros bíblicos 329

×