Apresentação Campanha da Fraternidade 2011
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×
 

Apresentação Campanha da Fraternidade 2011

on

  • 1,389 views

Apresentação da Campanha da Fraternidade 2011

Apresentação da Campanha da Fraternidade 2011

Statistics

Views

Total Views
1,389
Views on SlideShare
1,389
Embed Views
0

Actions

Likes
0
Downloads
6
Comments
0

0 Embeds 0

No embeds

Accessibility

Categories

Upload Details

Uploaded via as Microsoft PowerPoint

Usage Rights

© All Rights Reserved

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
Post Comment
Edit your comment

Apresentação Campanha da Fraternidade 2011 Apresentação Campanha da Fraternidade 2011 Presentation Transcript

  • Fraternidade e a vida no planeta “ A criação geme em dores de parto” (Rm 8,22)
    • Contribuir para a conscientização das comunidades cristãs e pessoas de boa vontade sobre a gravidade do aquecimento global e das mudanças climáticas, e motivá-las a participar dos debates e ações que visam enfrentar o problema e preservar as condições de vida no planeta.
    • Em dois planos: 1. uma fábrica poluindo e degradando o meio ambiente e as águas turvas de uma rio, sofrendo com a poluição e degetos.
    • 2. Ciprestes crescendo no muro, com o arbusto e a borboleta, formam um microecossistema, que se forma em meio aos maus tratos. A vida mesmo frágil, resiste. É uma referência ao lema: “ A criação geme em dores de parto ” (Rm 8,22).
    • Viabilizar meios para a formação da consciência ambiental em relação ao problema do aquecimento global e identificar responsabilidades e implicações éticas;
    • Promover a discussão sobre os problemas ambientais com foco no aquecimento global;
    • Mostrar a gravidade e a urgência dos problemas ambientais provocados pelo aquecimento global e articular a realidade local e regional com o contexto nacional e planetário;
    • Trocar experiências e propor caminhos para a superação dos problemas ambientais relacionados ao aquecimento global.
    • Mobilizar pessoas, comunidades, Igrejas, religiões e sociedade para assumirem o protagonismo na construção de alternativas para a superação dos problemas socioambientais decorrentes do aquecimento global.
    • Propor atitudes, comportamentos e práticas fundamentados em valores que tenham a vida como referência no relacionamento com o meio ambiente;
    • Denunciar situações e apontar responsabilidades no que diz respeito aos problemas ambientais decorrentes do aquecimento global;
    • Ver – apresenta uma noção sobre o aquecimento global;
    • explica o efeito estufa e o relaciona com as grandes emissão de gases de efeito estufa do nosso sistema de produção:
      • industrial e agronegócio;
      • a matriz energética (especialmente a de combustão)
    • Cita as consequências mais dramáticas neste contexto:
      • A biodiversidade;
      • A miséria;
      • O êxodo rural
      • As águas
    • Discute os paradigmas:
      • Desenvolvimentista - crescimento contínuo, foco na economia e sem preocupações para com a vida no planeta;
      • Sustentabilidade – procura condicionar as preocupações de ordem econômicas às sociais e ambientais.
      • Portanto, um novo paradigma para esta era de crise ambiental.
    • Esta crise coloca em discussão o paradigma civilizacional que praticamente se estende por todo o planeta.
    • Funda-se num ritmo sempre mais intenso de produção e consumo.
      • A maioria da produção - bens supérfluos;
      • Já se consome 25% a mais do que o planeta pode oferecer de modo sustentável
      • Tende-se a difundir um padrão de vida que implica grande pegada ecológica e de grande emissão de GGE
    • Repropor a natureza como – obra do Criador, criação:
      • Brota da gratuidade e amor de Deus, que tudo cria;
      • O descanso como início da história entre Deus e sua obra;
      • O descanso como momento para que o homem se encontre com sua identidade mais profunda;
      • Para que resgate a gratuidade no coração, e seja de fato cuidador da criação;
      • E não um dominador que de tudo usufrui, sem a preocupação com o outro;
      • É com a abertura ao outro que nasce a ética; quando se deixa interpelar;
      • O domínio torna o outro propriedade, o desfigura e molda segundo uma vontade precisa;
      • Neste sentido primeiramente temos alguns textos bíblicos, a leitura do pecado e das tentações de Jesus
      • São Francisco é um grande exemplo, ao renunciar à propriedade e domínio, entende em profundidade todas as coisas e chama a todas de irmãos e irmãs
    • As indicações partem da dimensão pessoal e vai se estendendo às: comunitária e social, e estruturais.
    • São indicativas de ações, pois se espera que as Dioceses e comunidades se articulem em ações que visam conservar as condições de vida no planeta.
  •