25/10/2011   Prof. Osvaldo Marques   1
Osvaldo Marques             CRC – CE 021258/P-2             Especialista em Auditoria pela Universidade Estadual do Ceará ...
Controles internos são rotinas de trabalho que contribuem      para a segurança na execução dos processos. Controle intern...
OBJETIVO DOS EXAMES  Os controles internos visam proteger o patrimônio contra   falhas ou erros operacionais, fraudes e in...
RiscoOs controles internos visão transformar a incertezaem risco.Incerteza: Informação desconhecida e improvávelde se mens...
Pesquisa KPMG – FRAUDES - 200925/10/2011                 Prof. Osvaldo Marques   6
Pesquisa KPMG – FRAUDES - 200925/10/2011                 Prof. Osvaldo Marques   7
Pesquisa KPMG – FRAUDES - 200925/10/2011                 Prof. Osvaldo Marques   8
Pesquisa KPMG – FRAUDES - 200925/10/2011                 Prof. Osvaldo Marques   9
Pesquisa KPMG – FRAUDES - 200925/10/2011                 Prof. Osvaldo Marques   10
Pesquisa KPMG – FRAUDES - 200925/10/2011                 Prof. Osvaldo Marques   11
OBJETIVO DOS EXAMES                        Tipos de controles internos    Quando é estabelecido um controle para qualquer ...
OBJETIVO DOS EXAMES   Aspectos importantes para a boa execução dos processos    1. Responsabilidade:      2. Rodízio de ta...
OBJETIVO DOS EXAMES                      Princípios básicos de controle internos      Responsabilidades      Rotinas int...
Aspectos importantes para a boa avaliação dos controles Conhecer preliminarmente o setor a ser auditado; Verificar com o...
OBJETIVO DOS EXAMES   Aspectos importantes para a boa avaliação dos controles     Não faça movimentos bruscos, não demons...
Avaliação do sistema de controles internos e                volume de teste - Risco25/10/2011                 Prof. Osvald...
Inspeção                                         Física                Fluxograma                             Sistema     ...
Relação de Custo X BenefícioCUIDADO!Os controles internos servem para dar segurança ao processo,não para engessar as rotin...
Relação de Custo X Benefício              Controle                 Controle                       ControleRisco           ...
ÉticaResponsabilidade   Transparência                 Seriedade                     A execução das rotinas de controles   ...
OBJETIVO DOS EXAMES     Aspectos importantes para a eficiência na implantação     Apresentar aos gestores, diretores    e...
:::: Obrigado pela atenção ::::               Osvaldo Marques               CONTATOS               ( (85) 8678-8291       ...
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Minicurso de Controles Internos

9,009

Published on

Apresentação do minicurso sobre Controles Internos realizado na semana de Contabillidade da FIC/Estácio - 2011.

0 Comments
2 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total Views
9,009
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0
Actions
Shares
0
Downloads
41
Comments
0
Likes
2
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Minicurso de Controles Internos

  1. 1. 25/10/2011 Prof. Osvaldo Marques 1
  2. 2. Osvaldo Marques CRC – CE 021258/P-2 Especialista em Auditoria pela Universidade Estadual do Ceará (UECE), graduado em Ciências Contábeis pela Universidade Federal do Ceará (UFC). Atualmente compõem a equipe técnica da DOMINUS AUDITORIA atuando como Auditor Contábil e Consultor de Empresas com foco em processos organizacionais. Ministra em organizações de desenvolvimento profissional cursos e palestras nas áreas de controle interno, análise de investimentos e Excel aplicado a finanças.25/10/2011 Prof. Osvaldo Marques 2
  3. 3. Controles internos são rotinas de trabalho que contribuem para a segurança na execução dos processos. Controle interno é o conjunto de rotinas internas da empresa, coordenadas entre si, compreendendo: a) Fluxo de informações e documentos; b) Organogramas; c) Responsabilidades operacional; d) Procedimentos operacionais; e) Estatutos e regimentos internos; f) Sistema de informações computadorizados. 25/10/2011 Prof. Osvaldo Marques 3
  4. 4. OBJETIVO DOS EXAMES Os controles internos visam proteger o patrimônio contra falhas ou erros operacionais, fraudes e inconsistências sistêmicas. A utilização de rotinas de controles internos tem como objetivos: a) Proteção do patrimônio; b) Prevenção de erros, falhas e/ou fraudes; c) Evitar desperdício; d) Promover a eficiência dos processos; e) Integração de informações; f) Maximização dos resultados; g) Tomar melhores decisões operacionais e obter informações mais pontuais. 25/10/2011 Prof. Osvaldo Marques 4
  5. 5. RiscoOs controles internos visão transformar a incertezaem risco.Incerteza: Informação desconhecida e improvávelde se mensurar;Risco: Possibilidade conhecida e passível demensuração;25/10/2011 Prof. Osvaldo Marques 5
  6. 6. Pesquisa KPMG – FRAUDES - 200925/10/2011 Prof. Osvaldo Marques 6
  7. 7. Pesquisa KPMG – FRAUDES - 200925/10/2011 Prof. Osvaldo Marques 7
  8. 8. Pesquisa KPMG – FRAUDES - 200925/10/2011 Prof. Osvaldo Marques 8
  9. 9. Pesquisa KPMG – FRAUDES - 200925/10/2011 Prof. Osvaldo Marques 9
  10. 10. Pesquisa KPMG – FRAUDES - 200925/10/2011 Prof. Osvaldo Marques 10
  11. 11. Pesquisa KPMG – FRAUDES - 200925/10/2011 Prof. Osvaldo Marques 11
  12. 12. OBJETIVO DOS EXAMES Tipos de controles internos Quando é estabelecido um controle para qualquer processo produtivo, a finalidade determinada para a sua existência estabelecerá sua função, ou seja, qual o seu objetivo.  Preventivo: É realizado de forma a evitar que o problema venha a existir.  Detectivo: Não previne, nem corrige, mas se apresenta quando a falha acontece, sendo este também muito importante, pois a gestão precisa ter conhecimento de quando, onde e como a falha aconteceu  Corretivo: Visa corrigir a falha existente após a mesma ter ocorrido. 25/10/2011 Prof. Osvaldo Marques 12
  13. 13. OBJETIVO DOS EXAMES Aspectos importantes para a boa execução dos processos 1. Responsabilidade: 2. Rodízio de tarefas a) Quem faz; 3. Treinamentos b) Quem confere; 4. Normas c) Quem autoriza; d) Quem aprova; e) Quem recebe; f) Quem paga? 25/10/2011 Prof. Osvaldo Marques 13
  14. 14. OBJETIVO DOS EXAMES Princípios básicos de controle internos  Responsabilidades  Rotinas internas  Segregação de funções  Acesso aos ativos  Confronto dos ativos com os registros  Amarração dos sistemas  Custos do controle x benefícios  Limitação dos controles internos Fonte: ALMEIDA (2003; p. 64) 25/10/2011 Prof. Osvaldo Marques 14
  15. 15. Aspectos importantes para a boa avaliação dos controles Conhecer preliminarmente o setor a ser auditado; Verificar com o contratante se existe algum pontoem especial que ele deseje que a auditoria dê ênfasenas sua verificações; Deixe claro o motivo da visita; Falar menos e ouvir mais; Registre as considerações do entrevistado. 25/10/2011 Prof. Osvaldo Marques 15
  16. 16. OBJETIVO DOS EXAMES Aspectos importantes para a boa avaliação dos controles  Não faça movimentos bruscos, não demonstre impaciência, não transpareça tom de julgamento;  Caso seja utilizado um questionário de avaliação de controles internos tome cuidado para não “robotizar” a entrevista;  Proceda com perguntas abertas, não forneça opções de respostas para não induzir o entrevistado; Ex: Para recebimento de pagamentos por meio de cheque a baixa do título se da após a sua compensação?  Demonstre entendimento sobre o assunto. 25/10/2011 Prof. Osvaldo Marques 16
  17. 17. Avaliação do sistema de controles internos e volume de teste - Risco25/10/2011 Prof. Osvaldo Marques 17
  18. 18. Inspeção Física Fluxograma Sistema Avaliação do sistema de controles internos e volume de teste25/10/2011 Prof. Osvaldo Marques 18
  19. 19. Relação de Custo X BenefícioCUIDADO!Os controles internos servem para dar segurança ao processo,não para engessar as rotinas de trabalho.Antes de sugerir uma rotinas de controle interno verifique suaviabilidade para implantação;Não adianta sugerir rotinas de controles internas caras e/ousofisticadas se não houver aplicabilidade ou fluxo de caixasuficiente para suportar seus gastos de manutenção. 25/10/2011 Prof. Osvaldo Marques 19
  20. 20. Relação de Custo X Benefício Controle Controle ControleRisco Risco Risco Controle Risco ControleProcesso engessado Processo vulnerável Processo ideal 25/10/2011 Prof. Osvaldo Marques 20
  21. 21. ÉticaResponsabilidade Transparência Seriedade A execução das rotinas de controles internos devem ser respeitadas por todos os níveis hierárquicos da empresa. A Alta Administração e Gestão devem servir de exemplo colaboradores da empresa. 25/10/2011 Prof. Osvaldo Marques 21
  22. 22. OBJETIVO DOS EXAMES Aspectos importantes para a eficiência na implantação  Apresentar aos gestores, diretores e funcionários os resultados que as mudanças poderão trazer;  Para que as mudanças possam dá certo eles precisam acreditar e “comprar” a idéia;  Gestão de pulso forma: Os gestores mais do que ninguém precisaram cobrar e fiscalizar para que as mudanças possam acontecer e se manter, pois caso contrário tudo entrará em desuso. As imagem da diretoria e gestão apagará e tudo voltará para onde era antes. 25/10/2011 Prof. Osvaldo Marques 22
  23. 23. :::: Obrigado pela atenção :::: Osvaldo Marques CONTATOS ( (85) 8678-8291 * rmosvaldo@yahoo.com.br * osvaldo@dominusauditoria.com.br * Facebook: Osvaldo Marques25/10/2011 Prof. Osvaldo Marques 23
  1. A particular slide catching your eye?

    Clipping is a handy way to collect important slides you want to go back to later.

×