• Share
  • Email
  • Embed
  • Like
  • Save
  • Private Content
2012 09-27-29 - aulas 13-14 -pesquisa mercadológica natureza, objetivo, métodos, prática
 

2012 09-27-29 - aulas 13-14 -pesquisa mercadológica natureza, objetivo, métodos, prática

on

  • 817 views

Aulas 13 e 14 do curso de Marketing da faculdade de Administração de empresas da FIT. Setembro de 2012

Aulas 13 e 14 do curso de Marketing da faculdade de Administração de empresas da FIT. Setembro de 2012

Statistics

Views

Total Views
817
Views on SlideShare
816
Embed Views
1

Actions

Likes
1
Downloads
10
Comments
0

1 Embed 1

http://www.linkedin.com 1

Accessibility

Categories

Upload Details

Uploaded via as Microsoft PowerPoint

Usage Rights

© All Rights Reserved

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
Post Comment
Edit your comment

    2012 09-27-29 - aulas 13-14 -pesquisa mercadológica natureza, objetivo, métodos, prática 2012 09-27-29 - aulas 13-14 -pesquisa mercadológica natureza, objetivo, métodos, prática Presentation Transcript

    • Marketing Empresarial Aulas 13 e 14 de 32 Santarém – Tapajós – Brasil 27 e 29 de Setembro de 2012 Fernando Monteiro D’Andrea dodandrea2@gmail.com
    •  Tema: Comportamento dos Consumidores Datas: 6 e 13 de Setembro de 2012 Pontos Principais: › B2c e B2b;  Particularidades fazem o ataque necessário ser diferente; › Papéis na decisão de compra; › Influências na decisão de compra;
    •  Marketing: Conceitos, Evolução e os 4P’s; Sistemas de Informações Mercadológicas; Estudos de Mercado; Consumidor; Pesquisas de Mercado; Estratégias de Mercado: Produtos/serviços; Preço; Promoção/Comunicação; Praça/Distribuição; Marketing 3.0 e Mídias Sociais;
    • Hoje Capítulo V Pesquisa Mercadológica:Natureza, Objetivo, Métodos, Prática de pesquisa Mercadológica
    •  Informação no centro;  Pesquisa de mercado;  Objetivos:  Estudar a estrutura do mercado e a evolução da demanda;  Identificar fatores que afetam significativamente o comportamento dos consumidores;  Analisar a maneira com a qual a informação flui do mercado para os gestores;  Filtro de dados, informações e notícias dentro da organização
    •  Análise da informação adquirida:  Macro-Ambiente;  Define e qualifica o mercado de referência;  Seus Limites, até onde ele vai;  Medição: estimativas e previsão de demanda;  Micro-Ambiente:  Focado nas necessidades dos consumidores (B2b ou B2c);  Análise das necessidades do mercado;  Análise do comportamento de compra
    •  Pesquisa de Mercado x Pesquisa de Marketing; É comum observar não técnicos usando os dois termos como sinônimos; Existem, porém, diferenças muito relevantes entre eles no que tange aos:  Objetivos da pesquisa;  Atividades a serem desenvolvidas; A pesquisa de Marketing abrange um universo muito maior de informações do que a mais “simples” pesquisa de Mercado;  A pesquisa de Mercado se atém mais à identificação e coleta de informações sobre um mercado para um produto específico;
    • Definições: Consiste em recolher, analisar e processar dados com o objetivo de dar aos gestores todos os elementos, fatos e dados necessários para a tomada de decisão de maneira racional, assim auxiliando a organização no seu planejamento de Marketing; “Ferramentas usadas pelos forncedores de produtos ou serviços, para continuar em contato com as necessidades e desejos de seus consumidores” Market Research Society, 2006 “Pesquisa e estudo sistemático, objetivo e completo dos fatos importantes de qualquer problema de Marketing Industrial” IMRA, 1969;
    •  Características:  De natureza Exploratória;  Acompanha aspectos específicos do mercado;  Medida preparatória antes de definir uma estratégia ou um plano de ataque; Tipo de informação que se pode obter:  Estratégica: para tomada de decisão estratégica especialmente sobre oportunidades de entrar num mercado ou diversificar para mercados novos;  Tática: para o planejamento de vendas;  Guardada em Base de dados: trazem conhecimento fundamental sobre as atividades dos competidores, tendências de mercado, etc;  Requer atualização constante;
    •  Diretamente relacionada à identificação de necessidades dos consumidores; Precisa de um conjunto de investigações sistemáticas dos mercados (tanto o mercado corrente quanto os mercados potenciais); Representa uma introdução necessária à formulação de uma estratégia de mercado coerente;  Baseado na estratégia coerente haverá uma derivação de uma Tática de ataque ao mercado também coerente;
    • Definições: Estudos que tem por ojetivo selecionar todas as informações importantes para que as decisões corretas sobre o Mix de Marketing (produto, preço, promoção e praça) possam ser tomadas ao mesmo tempo que auxilia na avaliação do posicionamento da organização no mercado; “A coleta, registro e análise sistemática de dados relacionados ao marketing de produtos e serviços.” (AMA, 1961); “A análise sistemática de um problema, a construção de um modelo e a procura por informações relacionadas ao marketing de bens e serviços” (Kotler, 1992)
    •  A pesquisa de Marketing ou Mercadológica é de maior abrangência e portanto requer maiores recursos; Deverá ser usada sempre antes do lançamento de um produto, ainda na sua fase de projeto:  Uma pesquisa de marketing, de fato, tem a força de mudar o rumo do desenvolvimento do produto ou serviço em questão; Se bem feita irá reduzir a possibilidade de erros no produto ou serviço a ser oferecido pois irá buscar as necessidades que o bem irá satisfazer; Ao contrário da pesquisa de mercado esta não busca apenas “acompanhar” o mercado, mas sim definí-lo;
    • Fase 1: Investigação Preliminar Fase 2: Definição do Problema e ObjetivosFase 3: Desenvolvimento do Plano de Pesquisa Fase 4: Coleta de Informação Fase 5: Verificação e codificação das informações coletadas Fase 6: Análise, avaliação e processamento da informação Fase 7: apresentação de Resultados
    •  De natureza exploratória:  Leitura de reports, estudos, notícias, pesquisas;  Troca de idéias e entrevistas de natureza puramente informativa com qualquer envolvido; Analisa a situação atual;  O posicionamento da empresa;  Seus problemas no mercado;  Seus competidores;  O setor como um todo e o ambiente em geral; Fase mais importante caso o problema não seja definido corretamente toda a pesquisa se perderá; Quanto mais o grupo estiver familiarizado com o campo de estudos mais rápida será esta fase
    • Preparação de um projeto que defina precisamente: Os objetivos da pesquisa; As variáveis significativas:  A natureza do problema sendo examinado;  O número exato de pessoas envolvidas;  Os principais fatores que afetam o mercado;  Os métodos a adotar;  Uma estimativa da duração e dos custos das várias fases;
    •  Definir:  Fontes de informação e dados;  Tipos de informação e dados  Métodos de pesquisa;  Instrumentos de coleta de dados e informações;  O planejamento da parte do mercado a ser estudada (sample);  Métodos de contato (canal de interação com as fontes de informação)
    • Tipos de dados Identificar quais dados serão investigados; É necessário definir:  Dados sob os quais depositar maior atenção:  quanto mais cedo estiverem disponíveis, melhor;  A unidade a ser definida:  Definir a entidade à qual os dados pesquisados se referem (p.e. empresas, pessoas, produtos, etc);  A natureza das variáveis:  Quantitativas ou Qualitativas;  Métodos de medição das variáveis:  Respostas predefinidas ou abertas (qualitativas);  Unidades ou classes (qualitativas)
    • Fontes de dados Existem dois tipos de fontes:  Primárias ou originais:  Informações e dados originais coletados diretamente em campo;  Recolhidos especialmente para a pesquisa em questão;  Secundárias ou derivadas:  Dados coletados e publicados para outros propósitos;  Não diretamente relacionados à pesquisa;  A maior parte das pesquisas requer exploração dos dados de fontes secundárias e, só depois, um plano para coleta de dados primários;
    • Fontes Secundárias: Internas:  Disponíveis previamente na organização;  Recolhidos junto ao sistema de registros internos;  Usados como estão ou após filtragem e processamento;  Uso restrito de métodos e técnicas complexas;  Necessário que se conheça a Organização e sua cultura administrativa;  Exemplos:  Quantitativos: arquivo contábil, relatórios estatísticos;  Qualitativos: relatórios de agentes, representantes ou consumidores;
    • Fontes Secundárias: Externas:  Dados e informações de fontes públicas ou privadas;  Exemplos:  Publicações peíódicas de entes governamentais, instituições e empresas privadas, jornais, revistas, websites, pesquisa científica, etc.;
    • Fontes Secundárias Internas:Temos os dados mas… Ninguém sabe onde estão:  Todas as partes da empresa estão em contato com o ambiente externo:  P&D e Produção: em geral detém o melhor conhecimento dos produtos e instalações dos competidores;  Assistência Técnica: trabalha com as premissas dos consumidores e convive com os problemas diariamente;  Administração: tem acesso ao histórico financeiro e de consumo dos clientes;
    • Fontes Secundárias Internas:Temos os dados mas… Eles estão arrumados numa lógica diferente:  O Financeiro, por exemplo, responde às necessidades do Administrativo, não do Marketing;  As tabelas que contém os dados são organizadas independentemente por cada departamento; Dados são difíceis de obter:  Conhecimento é poder;  Conflito de interesses: Pessoais x Departamentais (da organização);  Síndrome do controle, reticências, distorção, suspeitas: dados e informações tendem a ficar trancados;
    • Fontes Secundárias Externas: Dados coletados e publicados por institutos de estatística do país ou outros entes públicos:  Sem preocupação alguma com as pesquisas de Marketing que as empresas possam vir a desenvolver para resolver seus problemas internos Dados coletados e publicados por individuos ou organizações privadas:  Pode ser encontrata em textos, relatórios, estudos, atigos e geralmente contém julgamento e opinião ao invés de apenas dados estatísticos; Dados coletados e distribuídos sob demanda das organizações que estão fazendo pesquisa, seja ela pesquisa de Marketing ou pesquisa em geral;
    • Pesquisa Ad-hoc Catálogos: estudos e pesquisas de mercado Grau de Especialização padronizados e multi-consumidor (Nielsen, etc.) Valor adicionado Relacionamento com associações industriais, relatórios anuais e documentos internos de concorrentes, etc. Custos e Diretórios Especializados: por indústria, associações, setor da imprensa, catálogos de exibição, IBGE Diretórios Gerais (Guia +, Santarém Serviços, etc.) Páginas Amarelas Exemplos: Ministérios de qualquer país; NU, FMI, O fator Banco Mundial, OMC, Mercosul, CIA, UE, BC-NET Internet (Business Cooperation Network); empresas de nisso tudo?consultoria internacionais; Bases de dados e bancos de dados.
    • Fontes Secundárias: o uso Seleção de conjuntos antes de ir à fonte primária (compilar uma ista de endereços e definição de contatos a serem usados); Busca de informação sobre características de produtos nos catálogos; Análise de market share; Análise de estutura de mercado (quem e quantos são os competidores, número total de consumidores em potencial;
    • Fontes Secundárias: vantagens Rapidez na acessibilidade; Custo relativamente baixo de coleta e processamento; Certificado do ente provedor de que os dados são confiáveis e podem ser usados assim (institutos reconhecidos facilitam isso: IBOPE, IBGE, etc.); Geralmente mais barata que informação similar pesquisada diretamente (fonte primária); Provém informação adicional àquela obtida das fontes primárias; Em alguns casos, quando fontes primárias não estão disponíveis, pode ser a única opção;
    • Fontes Secundárias: desvatangens Obsolecência:  Devido à constante mudança no ambiente fontes secundárias podem se tornar obsoletas muito rapidamente; Adaptabildiade dos dados:  Dados secundários são recolhidos por rasões diferentes daquelas da pesquisa de marketing;  É comum que as medidas sejam diferentes e que se deva fazer o esforço de adaptar (quando possível); Precisão:  Fontes secundárias diferentes podem avaliar diferentemente o mesmo cojunto de dados;
    • Fontes Primárias: Exemplos de dados e informação que pode ser obtida:  Demográficos e socio-econômicos (idade, educação, ocupação, etc);  Características Psicológicas e de estilo de vida (personalidade, atividades, interesses, etc.);  Que estimem o nível de conhecimento dos indivíduos sob certa situação particular;  Sobre comportamento e opinião dos consumidores;  Sobre intenções de compra;  Relacionados à motivos que determinam o comportamento de compra;  Comportamento passado de um indivíduo para formular hipóteses sobre seu comportamento futuro;
    • Fontes Primárias: Vantagens:  Certeza da informação colhida ad-hoc;  Informação atualizada, recente e mais relevante para a situação;  Mais fácil de entender que fontes secundárias (pois o processamento dos dados por outros pode complicar o entendimento); Desvantagens:  Custos mais altos;  Tempos de resposta maiores (precisam de planos de pesquisa particularmente longos e onerosos antes de gerarem resultados);
    • +Informação de Qualidade da Dados e Marketing informações de fontes primárias Dados e informações de fontes secundárias Externas Dados e Informações do - fontes Secundárias internas Dificuldade em encontrar esta informação +
    • Dependendo dos objetivos da pesquisa deverão ser definidos: Modelo:  Explorativo, Descritivo ou Causal (de Causa)? Tipo de dado e informação a ser pesquisado (natureza da pesquisa):  Quantitativa ou Qualitativa?; Métodos de coleta de dados:  Pesquisa ou observação? Instrumentos de coleta:  Questionários, entrevistas?
    • Modelo: Explorativo:  Identificação e definição dos problemas de pesquisa e, em geral, formulação de exemplos relevantes e checagens posteriores;  Ajuda a compreender a caraterística fundamental de uma pesquisa específica (p.e. o método de escolha da amostra); Descritivo:  Possível quando são conhecidas previamente uma série de características de marketing envolvidas;  Resultados descritivos (perfis de consumidores, fenômenos econômicos e industriais) e são usados qualitativa e quantitativamente; Causal:  Identificação dos fatores que estão entre o comportamento de mercado, avaliação do relacionamento entre eles e mútuas influências;  Baseia-se na idéia de motivo acompanhante (um evento que que aumenta a probabilidade de outro ocorrer na sequência);
    • Características dos Modelos Explorativa Descritiva Causal Pesquisa de mesa Observação Fontes secundárias Modelos Direta: pessoal internas e externas experimentais ou através de O que usar Entrevistas / Com ou sem instrumentos encontros com grupos de Entrevistas pessoas do controle Sistemáticas mercado Plano de Rigorosa Custos Limitados pesquisa rigoroso Plano deCaracterísticas Flexibilidade Custos altos pesquisa e Condições Relativamente Relativamente baseado em Rápidas lenta motivo Ação no mercado
    • Tipo de Informação e métodos de pesquisa: Qualitativa:  Busca informação disponível conscientemente nas mentes das pessoas;  Quantos tipos de pasta de dente você comprou nos últimos 6 meses? Quais as marcas? Que tipo? Etc; Qualitativa:  Informação disponível no nível “pre-consciente”:  Porque você comprou Assolan?  Porquê você parou de BomBrill?  Informação disponível no nível “subconsciente”:  O que a marca Toyota te diz?  O que FIAT te diz??
    • Natureza da pesquisa:Quantitativa Qualitativa Busca medir os eventos;  Busca identificar as “o quê está acontecendo?” motivações que escondem  Quantos consumidores escolhas dos consumidores; preferem a marca “A” ou  Porquê está acontecendo? “B”?  Quais as maiores Baseada em amostragem; motvações para comprar Usa questionários específicos, um Nike, o que os geralmente fechados, com consumidores tem de respostas padrão; experiência com a marca? Geralmente não requer  Informação presente em entrevistas especializadas; níveis sub e inconscientes, necessita do auxilio de pessoal altamente especializado (psicólogos e sociólogos);
    • Natureza da Pesquisa Quantitativa: Objetivo:  Dimensionar numéricamente o fenômeno para permitir processamento para interpretação ou previsão; Onde pode ser aplicada:  Útil para problemas ou situações com estruturas bem conhecidas e definidas.  Não recomendável para problemas desestruturados ou difíceis de explicar em palavras, nem com propósitos explorativos;  Exemplos: tamanho do mercado, nível e frequência de consumo, segmentação, modelos de consumidor, características dos consumidores, performance do produto; Tipo de informação que se pode obter:  Quantitativa, serve para modelos estatísticos;
    • Natureza da Pesquisa Qualitativa: Objetivo:  Analisar e interpretar fonômenos não estruturados e difíceis de medir usando variáveis numéricas (quantitativas);  Através de modelos explorativos e descritivos, p.e.; Onde pode ser aplicada:  Situações nas quais a explicação para o problema é de natureza maiormente qualitativa (psicológicas, sociais, culturais, ambientais, etc.);  Exemplos: determinantes de um comportamente específico, entender os fatos que influenciam a decisão de compra, opiniões dos consumidores, análise de comportamento de compra; Tipo de informação que se pode obter:  Qualitativa e descritiva;
    • Métodos para colota de dados: Entrevistas: A informação é coletada através de pergustas diretas ao entrevistado; Vantagens:  Gera uma quantidade considerável de informação;  Adaptável à qualquer tipo de pesquisa; Pontos Críticos:  Problemas llinguísticos na formulação das perguntas (a resposta nem sempre pode ser considerada relevante ou verdadeira);  Conteúdo e validade dependem da cooperação do entrevistado e sua habilidade para responder;  O entrevistado pode se sentir coagido e dar respostas que acredita que o entrevistador queira ouvir ou responder com mentiras para tentar agradar;
    • Métodos para colota de dados: Entrevistas e seus Tipos: Factual:  O entrevistado conta sua experiência pessoal ou futuras intenções;  É possivel que se gere informação errada em virtude de erros involluntários (esquecimento de eventos passados, p.e.) ou voluntários (vergonha de falar dos hábitos ou intenções, p.e.); De opinião:  Os entrevistados devem dar opinião pessoal ou expressar julgamento;  Gera erros em especial porque alguns entrevistados não conseguem se expressar (em geral usam um fato como resposta); De Motivo:  Pergunta-se por qual motivo tal comportamento existiu;  Existem dificuldades pois é comum que o motivo da ação não seja consciente ou esta informação é considerada muito pessoal para ser dividida com o entrevistador;
    • Métodos para colota de dados: Observação: Baseado nas entrevistas diretas sobre fenêmenos de merado e no comportamento dos atores que operam neste mercado; Vantagens:  Mais verdadeira, objetiva e com informação mais precisa;  Observação direta e gradual do fenêmeno: não há necessidade de cooperação de quem é observado; Pontos Críticos:  Difícil de ser adaptada aos diferentes tipos de pesquisa (só serve para avaliação de comportamento ou resposta a estímulos);  Erros humanos na observação;  Efeito Big Brother: a pessoa, quando percebe estar sendo observada, pode mudar seus hábitos naturais;  Difícil registrar causas psicológicas: só o que se faz não porquê
    • Soluções operacionas para coleta de dados: A Conexão e interação são muito fortes entre os seguintes aspectos das pesquisas: Instrumentos de Coleta:  Questionários;  Entrevistas informais à indivíduos ou Focus Groups; Definição do plano de amostra:  Baseado em probabilidade;  Não baseado em probabilidade; Definição do método de contato (canal de interação):  Questionário  Estrutura postal (via fax, e-mail, web);  Entrevista:  Direta;  À Distância (via telefone ou video-conferência);
    • Soluções operacionas para coleta de dados: Questionários Consiste num conjunto de perguntas, em geral numa sequência pré-determinada, que serão respondida pelos indivíduos pertencentes à amostra; Tipos de perguntas:  Fechadas: preveen a resposta dentro de um universo possível;  Abertas: dão ao respondente a chance de usar suas próprias palavras, expressando livremente suas idéias e opiniões; Para evitar problemas de distorção de communicação:  Ordem nas quais as perguntas são feitas, baseada em:  Critérios psicológicos;  Critérios usados na pesquisa;  Médodo usado para formular as perguntas:  Evitar formulações genéricas;  Evitar a necessidade de uso de muita memória por parte do entrevistado;  Fazer perguntas fáceis de serem respondidas;
    • Soluções operacionas para coleta de dados: Tipos de Questionários Estruturados:  Quase todas as perguntas são fechadas; Semi-estruturado:  Contém perguntas fechadas abertas colocadas numa ordem pré estabelecida; Não estruturado:  Contém apenas perguntas abertas em uma ordem pré- estabelecida;  Possibilidade de inserir perguntas não constantes;  Em geral são formadas de listas de checagem daquilo que deve ser abordado; Essa classificação vale tanto para entrevistas pessoais quanto para grupos;
    • Planejamento da Amostra: Um amostra é uma fração do universo de referência formada por um número de indivíduos que represente o universo como um todo; Toda amostragem envolve a possibilidade de erro: Randômica Amostra randômica  A possibilidade de errar aumenta quando: Estratificada Randômica Sim  A amostra é pequena; Simples  Grau de diversidade do universo sendo estudado; Randômica por Área  Grau de incerteza do fenômeno em estudo (eleições ’08, p.e.);Métodos de amostragem Probabilísticos: Não Cota  Baseados na probabilidade de um evento no universo; Cota Estratificada  Randômico, estratificado, sistemático ou por área (cluster); Não probabilísticos:  Baseado em critérios subjetivos do pesquisador queNão Restrita Restrita escolhe a amostra: População  De julgamento, de conveniência ou de cota;
    • Amostras Probabilísticas Amostra Randômica Simples:  Extração Randômica:  Elementos têm a mesma probabilidade de ser sorteados;  A chance de cada elemento ser sorteado é independente dos sorteios anteriores;  Usado quando:  A população é finita;  Pouco se sabe sobre a população sendo investigada;  Existem recursos suficientes e adequados para fazer uma pesquisa de grande escala;  Limites/problemas:  Dispersão geográfica dos sorteados;  Risco de falta de representatividade em amostras pequenas;  Alto custo de aquisição de dados;
    • Amostras Probabilísticas: Amostra Estratificada: A população divide-se em grupos que expressam variáveis significativas para a pesquisa (renda, classe social, profissão, etc.); Amostra formada pela estração randômica simples de um número pré-determinado de indivíduos de cada grupo (estratos); Métodos de divisão da população:  Alocação uniforme: mesmo número de sorteados para cada estrato;  Alocação proporcional: número de sorteados proporcional à quantidade de elementos do estrato;  Alocação Ótima: nos estratos, os elementos são sorteados com base das variáveis estudadas e do número de elementos do estrato; Usado quando:  Certos elementos da população a ser dividida em grupos homogÊneos são previamente conhecidos;  Um conhecimento profundo da amostra do estrato é requerido
    • Amostras Probabilísticas: Amostra Sistemática: Procedimento  Organizar e numerar “N” unidades de população;  Tomar amostras de “n” unidades selecionando:  Primeiro: randomicamente para os primeiros “k” sorteados;  Depois uma unidade após cada “k”, usando progressão matemática; Usado quando:  O tamanho da população é conhecido antecipadamente (p.e. com relação a eventos sob os quais a frequencia e repetição não são conhecidos);  O tamanho da população é conhecido mas é muito grande
    • Amostras Probabilísticas: Cluster ou Área: Procedimento  Dividir a população em áreas geográficas homogêneas e comparáveis;  Extração randômica das unidades de cada área; Usado quando:  A população não é finita mas pode, ainda assim, ser dividida para criar classes complementares de elementos Limites:  Cada unidade da população deve pertencer a somente uma área ou cluster;
    • Amostras Não-Probabilísticas: Amostra de Julgamento:  A escolha da amostra baseia-se na experiência, conhecimento específico e julgamento pessoal do pesquisador: randomicidade é substituida pelo profissionalismo; Amostra de Conveniência:  Os dados são colhidos daqueles que requerem menos dispêndio de recursos para serem estudados;  Permite poupar recursos e tempo, mas pode levar a erros muito relevantes;  Pode ser usada para entender os aspectos mais importantes dos problemas, depois deve-se usar uma pesquisa baseada em amostra probabilistica; Amostra por Cota:  A populaçaõ é dividida em grupos homogêneos de acordo com variáveis de interesse (com numa amostra estratificada);  Para cada estrato o número de unidades estudadas (as cotas) é então estabelecida; baseada no julgamento do pesquisador;
    • Métodos de contato: Tradicionais:  Entrevistas pessoais;  Entrevistas via telefone;  Questionários enviados pelo correio, fax, e-mail, web; Escolha do método de contato:  Grau de certeza e investigação;  Tipo de informação;  Tempo disponível;  Recusros disponíveis (humanos, tecnológicos e econônicos);  Tipo de questionários e perguntas
    • Tipo de Qualitativo Quantitativoinformação Questionários Questionários Questionários Tipo de não semi- estruturadosQuestionário estruturados estruturados Através de Entrevistas de Entrevistas de entrevistas resposta aberta resposta abertaMétodo de Entrevista Entrevistas por Entrevistas Contato Pessoal Telefone Postais
    •  Grande parte da efetividade da pesquisa de Marketing é baseada na credibilidade e na validade das informações coletadas; É a mais longa e mais cara das fases; Deve-se analisar o Custo-benefício entre tempo gasto, custos, e uso da análise;  Esse balanço depende dos objetivos da análise;
    •  Fase de edição e formatação dae dados e informações; Análise da informação coletada; Derivaçãoes das indicações iniciais; Análise das respostas para descobrir valores inadequados, inapropriados ou faltantes:  Eliminá-los para que esta informação não distorça o resultado final;  Como dicernir entre informação errada ou certa???
    •  Aqui vai-se além do simples tratamento mecânico de informações; Informações significantes para o problema em questão são identificadas e discutidas; A informação deverá ser:  Tabulada;  Analisada;  Interpretada; Esta fase deve ser planejada antes mesmo da coleta de informação em si e depende do tipo de pesquisa que foi levado à cabo (qualitativa ou quantitativa;
    •  Consiste em selecionar as informações com respeito ao problema que deu início à pesquisa; Deve-se focar nas informações que estão diretamente relacionadas ao atingimento dos objetivos propostos inicialmente; Úma apresentação efetiva deve ser:  Clara;  Concentrada em poucos resultados significativos;  Efetiva ao informar (uso de gráficos, tabelas, diagramas, ao invés de apenas palavras);
    • Próxima Aula: 13 de 30 Dia 04 de Outubro de 2012, Quinta-Feira Estratégias Mercadológicas:composto de produtos: bens e serviços – Conceitos, Classificação, Componentes, Ciclo de vida
    •  Livros: › KOTLER, Philip. Princípios do Marketing. São Paulo: Prantice Hall, 2004. › Noci, Giuliano. Notas de aula. Como: 2007 › Marchesi, Alessio. Notas de aula. Como: 2008. Sites: › http://pt.scribd.com/doc/3678055/apostila-pesquisa-de-mercado › http://www.vicentemiranda.kit.net/espacoacademico/espacoacademi co.htm