Your SlideShare is downloading. ×
0
INOVATEC 2009 - Gestao de informação e conhecimento como suporte ao processo de inovação para pequenas e médias empresas
INOVATEC 2009 - Gestao de informação e conhecimento como suporte ao processo de inovação para pequenas e médias empresas
INOVATEC 2009 - Gestao de informação e conhecimento como suporte ao processo de inovação para pequenas e médias empresas
INOVATEC 2009 - Gestao de informação e conhecimento como suporte ao processo de inovação para pequenas e médias empresas
INOVATEC 2009 - Gestao de informação e conhecimento como suporte ao processo de inovação para pequenas e médias empresas
INOVATEC 2009 - Gestao de informação e conhecimento como suporte ao processo de inovação para pequenas e médias empresas
INOVATEC 2009 - Gestao de informação e conhecimento como suporte ao processo de inovação para pequenas e médias empresas
INOVATEC 2009 - Gestao de informação e conhecimento como suporte ao processo de inovação para pequenas e médias empresas
INOVATEC 2009 - Gestao de informação e conhecimento como suporte ao processo de inovação para pequenas e médias empresas
INOVATEC 2009 - Gestao de informação e conhecimento como suporte ao processo de inovação para pequenas e médias empresas
INOVATEC 2009 - Gestao de informação e conhecimento como suporte ao processo de inovação para pequenas e médias empresas
INOVATEC 2009 - Gestao de informação e conhecimento como suporte ao processo de inovação para pequenas e médias empresas
INOVATEC 2009 - Gestao de informação e conhecimento como suporte ao processo de inovação para pequenas e médias empresas
INOVATEC 2009 - Gestao de informação e conhecimento como suporte ao processo de inovação para pequenas e médias empresas
INOVATEC 2009 - Gestao de informação e conhecimento como suporte ao processo de inovação para pequenas e médias empresas
INOVATEC 2009 - Gestao de informação e conhecimento como suporte ao processo de inovação para pequenas e médias empresas
INOVATEC 2009 - Gestao de informação e conhecimento como suporte ao processo de inovação para pequenas e médias empresas
INOVATEC 2009 - Gestao de informação e conhecimento como suporte ao processo de inovação para pequenas e médias empresas
INOVATEC 2009 - Gestao de informação e conhecimento como suporte ao processo de inovação para pequenas e médias empresas
INOVATEC 2009 - Gestao de informação e conhecimento como suporte ao processo de inovação para pequenas e médias empresas
INOVATEC 2009 - Gestao de informação e conhecimento como suporte ao processo de inovação para pequenas e médias empresas
INOVATEC 2009 - Gestao de informação e conhecimento como suporte ao processo de inovação para pequenas e médias empresas
INOVATEC 2009 - Gestao de informação e conhecimento como suporte ao processo de inovação para pequenas e médias empresas
INOVATEC 2009 - Gestao de informação e conhecimento como suporte ao processo de inovação para pequenas e médias empresas
INOVATEC 2009 - Gestao de informação e conhecimento como suporte ao processo de inovação para pequenas e médias empresas
INOVATEC 2009 - Gestao de informação e conhecimento como suporte ao processo de inovação para pequenas e médias empresas
INOVATEC 2009 - Gestao de informação e conhecimento como suporte ao processo de inovação para pequenas e médias empresas
INOVATEC 2009 - Gestao de informação e conhecimento como suporte ao processo de inovação para pequenas e médias empresas
INOVATEC 2009 - Gestao de informação e conhecimento como suporte ao processo de inovação para pequenas e médias empresas
INOVATEC 2009 - Gestao de informação e conhecimento como suporte ao processo de inovação para pequenas e médias empresas
INOVATEC 2009 - Gestao de informação e conhecimento como suporte ao processo de inovação para pequenas e médias empresas
INOVATEC 2009 - Gestao de informação e conhecimento como suporte ao processo de inovação para pequenas e médias empresas
INOVATEC 2009 - Gestao de informação e conhecimento como suporte ao processo de inovação para pequenas e médias empresas
INOVATEC 2009 - Gestao de informação e conhecimento como suporte ao processo de inovação para pequenas e médias empresas
INOVATEC 2009 - Gestao de informação e conhecimento como suporte ao processo de inovação para pequenas e médias empresas
INOVATEC 2009 - Gestao de informação e conhecimento como suporte ao processo de inovação para pequenas e médias empresas
INOVATEC 2009 - Gestao de informação e conhecimento como suporte ao processo de inovação para pequenas e médias empresas
INOVATEC 2009 - Gestao de informação e conhecimento como suporte ao processo de inovação para pequenas e médias empresas
INOVATEC 2009 - Gestao de informação e conhecimento como suporte ao processo de inovação para pequenas e médias empresas
INOVATEC 2009 - Gestao de informação e conhecimento como suporte ao processo de inovação para pequenas e médias empresas
INOVATEC 2009 - Gestao de informação e conhecimento como suporte ao processo de inovação para pequenas e médias empresas
INOVATEC 2009 - Gestao de informação e conhecimento como suporte ao processo de inovação para pequenas e médias empresas
INOVATEC 2009 - Gestao de informação e conhecimento como suporte ao processo de inovação para pequenas e médias empresas
INOVATEC 2009 - Gestao de informação e conhecimento como suporte ao processo de inovação para pequenas e médias empresas
INOVATEC 2009 - Gestao de informação e conhecimento como suporte ao processo de inovação para pequenas e médias empresas
INOVATEC 2009 - Gestao de informação e conhecimento como suporte ao processo de inovação para pequenas e médias empresas
INOVATEC 2009 - Gestao de informação e conhecimento como suporte ao processo de inovação para pequenas e médias empresas
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Thanks for flagging this SlideShare!

Oops! An error has occurred.

×
Saving this for later? Get the SlideShare app to save on your phone or tablet. Read anywhere, anytime – even offline.
Text the download link to your phone
Standard text messaging rates apply

INOVATEC 2009 - Gestao de informação e conhecimento como suporte ao processo de inovação para pequenas e médias empresas

1,298

Published on

Apresentação "Gestao de informação e conhecimento como suporte ao processo de inovação para pequenas e médias empresas", ministrada por Angela Rodrigues de Araújo Guimarães, durante o Inovatec 2009. …

Apresentação "Gestao de informação e conhecimento como suporte ao processo de inovação para pequenas e médias empresas", ministrada por Angela Rodrigues de Araújo Guimarães, durante o Inovatec 2009.

Published in: Technology
0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total Views
1,298
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0
Actions
Shares
0
Downloads
71
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

Report content
Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
No notes for slide

Transcript

  • 1. Utilize nosso conhecimento como seu diferencial competitivo.<br />
  • 2. Gestao de informação e conhecimentocomosuporteaoprocesso de inovaçãoparapequenas e médiasempresas<br />Angela Rodrigues de Araújo Guimarães<br />
  • 3. Inovação<br />http://www.youtube.com/watch?v=UMM_Q0NnpPA<br />
  • 4. Inovação<br />A criatividade de indivíduos e times é o primeiropassopara a inovação<br />
  • 5. A Criatividade é necessária, masnao é suficiente. A Invençao é necessáriaparaque a inovaçãoaconteça<br />Inovação<br />
  • 6. Inovação<br />Inventarsignificatransformarumaidéiaem um produtotangível.<br />
  • 7. Inovação<br /><ul><li>Inovarsignificatransformar a idéiaemresultado.</li></li></ul><li>Inovação<br />É o processo de criação e desenvolvimento de uma idéia que gera resultado para uma organização<br />Inovação = Ideia + realização + resultado<br />
  • 8. Inovação<br />Muitossãoostipos de inovação, e podem ser classificados de váriasformas, mastodasestasclassificaçõesapenasindicam “onde” algumacoisa nova, melhor, oudiferenteocorre. <br />
  • 9. Inovação<br />novo Produto <br />Novo Serviço<br />Mercado<br />incremento em um produto já existente.<br />novo processo de produção<br />mudanças no modelo do negócio<br />INCREMENTAL<br />RADICAL<br />RUPTURA<br />E muitomais… Na verdade a inovaçãopodeaconteceremqualquerlugaremumaorganização, porqualquerpessoa. Nóstodostemos um grandepotencial.<br />Gordon Graham<br />
  • 10. E tem acontecidocadavezmais<br /><ul><li>Skype: 2 anos
  • 11. Ha 5 anosnaoexistia a palavra blog – hoje é criado um blog a cadasegundo</li></li></ul><li>O robô Einstein aprendeu sozinho a fazer expressões faciais realísticas. Os pesquisadores da UC San Diego usaram uma técnica de inteligência artificial conhecida como “aprendizado autoguiado”.<br />http://www.youtube.com/watch?v=OI2nU0XD-II<br /><ul><li>VBK Bluetooth Laser Virtual Keyboard, da i-Tech. Pequeno a ponto de caber no bolso (3,5cm x 9,2 cm x 2,5 cm), o VBK é um dispositivo que projeta um teclado virtual de 63 teclas e layout QWERTY em qualquer superfície lisa e plana. O teclado de 29,5cm x 9,5 cm fica posionado a 6,5 cm do projetor, cujo módulo de sensor detecta a luz refletida pela interação do usuário com as teclas digitadas e as envia, via Bluetooth e em tempo real, para o computador, o telefone ou o micro de mão compatível com a tecnologia sem fio.</li></li></ul><li>Produtos e serviços que morreram ou estão perto da extinção<br />Jogar videogame em um Fliperama <br /> Capacidade do disco rígido<br /> Ouvir o sinal de ocupado<br /> Ter 18 anos para acessar conteúdo impróprio<br /> Recepção de sinal de TV com ruídos<br />Fotografar com Polaroid<br />Datilografar em máquina de escrever<br /> Verificar a secretária eletrônica<br /> Mixar uma fita cassete para presentear alguém <br /> Usar relógico com calculadora<br /> Armazenar dados em disquete <br />Carros novos com acendedor de cigarro<br />Usar papel carbono para fazer cópias<br />Ter privacidade<br />
  • 12. MPE e Inovação<br />A intensa competição ocasionada pela globalização exige mais das empresas. As MPEs são as que mais precisam e necessitam da INOVAÇÃO para alcançarem a eficiência e produtividade exigida.<br />Uma empresa que não INOVA será sucumbida por aquela que, através de processos de inovação, se diferencia no mercado, por meio de produtos mais atrativos para os consumidores.<br />
  • 13. ALGUNS NÚMEROS SOBRE AS MICRO, PEQUENAS E MÉDIAS EMPRESAS NO BRASIL – MPE’s<br />
  • 14. Classificação de empresas SEBRAE<br />Fonte: SEBRAE, Boletim estatístico de Micro e Pequenas Empresas, Observatório SEBRAE, 1º Semestre 2005.<br />Conforme dados do SEBRAE (2008):<br />as pequenas empresas representam 13,9% e as médias 1,6% do total de estabelecimentos do Brasil. <br />a maior parte são micro empresas, que respondem por 83,6% do total. <br />as grandes organizações representam apenas 0,9% do volume de empresas brasileiras.<br />
  • 15. Número de estabelecimentos, por setor de atividade e porte Brasil 2006<br />Conforme dados do SEBRAE (2008):<br /><ul><li>a maior parte das PMEs e das grandes organizações está situada no setor de serviços.
  • 16. a participação da indústria entre as pequenas empresas representa 13.79%, já o setor de serviços representa 42,69%.
  • 17. nas médias organizações, o setor de serviços é responsável por 43,98% e o setor industrial corresponde a 25,99%. </li></ul>Tais verificações corroboram com as considerações de diversos autores de que a economia não é mais industrial, apesar da tabela não relatar o porte econômico<br />
  • 18. Número de empregados, por porte de estabelecimento Brasil 2006<br />Fonte: SEBRAE (2008):<br /><ul><li>as pequenas e médias organizações juntas são responsáveis por 42,24% do total de empregos gerados no Brasil.
  • 19. as grandes organizações, possuem uma representatividade considerável com 34,06% sendo, por porte, a maior empregadora do país.
  • 20. apesar de possuir o maior número de estabelecimentos, a micro empresa não tem o maior número de postos de trabalho. Neste quesito, as pequenas empresas possuem maior importância do que as micro organizações.</li></li></ul><li>Empresasqueimplementaraminovações<br />Destaca-se a diferença entre as MPEs e as empresas de grande porte na taxa de inovação<br />as taxas de inovação em processo e produto estão bem abaixo dos níveis mundiais -a média européia é de cerca de 50%” (IPEA, 2005),<br />
  • 21. Esses indicadores, retratam a dificuldade que as MPEs vivem para lançar novos produtos ou processos, em média (entre as faixas 10 – 49 e 50 – 99) apenas 2,2% das MPEs lançaram novos produtos e apenas 0,75% agregaram novos processos entre 2001-2003<br />Esta influência também se reflete nos dados sobre as taxas de inovação geral, de produto e de processo. Para o IBGE (2005), “as MPEs optaram por desenvolver principalmente inovações de produto e processo para a empresa, de caráter imitativo,envolvendo menores riscos e custos”.<br />
  • 22. Para refletir…<br /><ul><li>As MPEs têm um papel importante para o desenvolvimento da economia. De acordo com o IBGE em conjunto, as MPEs responderam em 2002 por 99,2% do número total de empresas formais, por 57,2% dos empregos totais e por 26,0% da massa salarial.
  • 23. As pequenas e médias organizações juntas são responsáveis por 42,24% do total de empregos gerados no Brasil.
  • 24. De forma geral, o capital pequeno, a não existência de economia de escala, a concorrência com grandes empresas, as vulnerabilidades associadas à dinâmica macroeconômica entre outros, representam barreiras ao desenvolvimento sustentável das micro pequenas e médias empresas
  • 25. Conforme o SEBRAE (2007), até o ano de 2003:
  • 26. 22% das empresas encerravam suas atividades com até dois anos de funcionamento,
  • 27. o percentual para aquelas com até quatro anos de vida sobe para 35,9% de mortalidade. </li></li></ul><li>Para refletir<br />As empresas precisam inovar para sobreviver.<br />99,2% das empresas brasileiras são PME. <br />Portanto,apesar do alto nível de mortalidade as PME estão inovando. Mas como, considerando-se a complexidade de um processo de inovação e o alto custo envolvido?<br />
  • 28. A maioria das inovações nas MPEs decorre das necessidades, desafios ou oportunidades vivenciadas no cotidiano destas empresas.<br />Esta ação é muitas vezes informal e flexível. Freqüentemente estas empresas inovam sem se dar conta que estão fazendo isso, sendo que são essas inovações, imperceptíveis, que as possibilitam sobreviver por mais tempo.<br />Para enfrentarem a concorrência das grandes empresas, resta à essas empresas utilizarem suas capacidades criativas para inovarem seus processos produtivos já existentes.<br />A oportunidade de atender a novos clientes, a ampliação do negócio existente ou mesmo a falta de capital para aquisição de um equipamento sofisticado “ilumina” o espírito inovador dos pequenos empresários no sentido de realizarem inovações incrementais no processo produtivo ou em um produto já existente, como forma de aumentar a lucratividade e assim, prolongar a sobrevivências no mercado.<br />Como as PME’s Inovam<br />
  • 29. Segundo Drucker (1987) os empreendedores possuem naturalmente um “espírito inovador”. Entretanto, a inovação que leva ao diferencial permanente é “A inovação sistemática, ..., consiste na busca deliberada e organizada de mudanças, e na análise sistemática das oportunidades que tais mudanças podem oferecer para a inovação econômica ou social”<br />
  • 30. InovaçãoSistêmica e Contínua<br />É fundamental que a inovação esteja amparada por um processo formal e patrocinada pela alta direção da empresa, que pode garantir os recursos necessários e a disponibilidade precisa para que se crie um ambiente ou cultura propício à inovação. <br />
  • 31. Como as PM’E’S vêm o processo de inovação<br />
  • 32. O Processo de Inovação<br /><ul><li>Equipesmultidiciplinares e criativas
  • 33. Equipe de vendas treinada</li></ul>INFORMAÇÃO E CONHECIMENTO<br />RESULTADO<br /><ul><li>EquipeTécnica
  • 34. Recursostenológicos
  • 35. Pesquisa de mercado
  • 36. CenáriosFuturos
  • 37. Pesquisa com clientes
  • 38. Monitormamento de concorrentes</li></ul>investimento<br />
  • 39. http://www.youtube.com/watch?v=gI6wEj3i2EE<br />
  • 40. Falando de empresas de pequeno e médioporte<br />Por que algumas empresas são mais inovadoras que outras?<br />De que forma pode ser formentado um ambiente para o surgimento de inovações<br />Qual o segredo das empresas inovadoras?<br />O que posso fazer para minha empresa gerar mais inovação?<br />
  • 41. Independente do Porte a empresadeve:<br />Ter consciência da importância de inovar<br />Entender o que é inovação e qual a sua dinâmica. <br />Definir uma estratégia em relação a inovação alinhada com a estratégia geral da empresa e com a sua visão de futuro.<br />A atenção para o futuro é uma premissa para a empresa inovar. <br />Desenvolver e internalizar ferramentas de gestão do processo de inovação<br />Implementar a gestao da informação e do conhecimento<br />
  • 42. A importância dos PortaisCorporativos<br />Os portais corporativos podem ser definidos como um conjunto de serviços agrupados que apóiam o processamento de informações, ou seja, uma plataforma que atua como ponto central favorecendo a conversão da informação em conhecimento. Sua maior finalidade é permitir que os colaboradores consigam extrair o valor da informação e transformá-la em conhecimento e, posteriormente, retransformar esse conhecimento em um novo conhecimento.<br />
  • 43. Equipes de melhordesempenhocolaboram, se comunicam, interagem, compartilham e têmacesso a melhoresinformaçõesque as equipes de menordesempenho.<br />
  • 44. Imagem Portal Documentar<br />
  • 45. Open Innovation<br />Uma tendência que está se tornando cada vez mais forte é um modelo inovação aberta (ou Open Innovation), onde as empresas vão buscar fora, idéias e projetos que podem ajudá-las a ganharem diferenciais competitivos.<br />
  • 46.
  • 47. Recursos<br />
  • 48. Conselhosvaliosos de Especialistas<br />
  • 49. Peter Drucker e Theodore Levitt: somente o consumidor sabe a forma de minha empresa e meus produtos, o modelo que a torna mais lucrativa, mais ágil e mais eficaz. Entender que o consumidor tem de ser o consultor permanente sobre todas as coisas da empresa, porque só ele sabe o modelo perfeito de todas as empresas e de todos os produtos.<br /><ul><li> Porque a “inovação” é feita para que ele a compre e o consumidor só compra o que quer. Só compra o produto que mais perfeitamente atende às suas necessidade, aos seus desejos.
  • 50. O problema de muitas empresas que desejam inovar é que elas não sabem qual “inovação” o consumidor deseja</li></li></ul><li>Conforme Edvinsson e Malone (1998), o valor das organizações da era do conhecimento não está na estrutura física, mas no capital intelectual. Para estes autores, o que conta realmente nas corporações da nova era, que fazem uso intensivo do conhecimento, são os seguintes fatores:<br /> <br /><ul><li>Redes de parceria que estabeleçam relações negociais realmente fortes.
  • 51. Clientes leais.
  • 52. O trabalho de funcionários-chave que utilizam o conhecimento para construir o futuro da organização.
  • 53. A relação de empresa e funcionários no tocante à aprendizagem contínua.
  • 54. Os valores, o caráter da organização, que serve como medida para avaliar a empresa no tocante a fusões, aquisições, contratação e outros tipos de parcerias.</li></li></ul><li>A clareza que existe um processo que sustenta a inovação parece se tornar um consenso, com a existência de três fases distintas: <br />(1) É preciso ser capaz de dar espaço para novas idéias que emergirão em um ambiente interno livre para o exercício da criatividade, mas também com canais abertos ao ambiente externo; <br />(2) execução, 99% continua sendo transpiração, tendo a real noção do momento certo do que seria uma terceira etapa do processo; <br />(3) capacidade de seguir ou abandonar os projetos, sendo que aqui a capacidade de gerenciar a incerteza volta a ser fundamental. Todo esse processo, seguindo o princípio “fracasso rápido”, ou seja, é preciso ter velocidade para descartar projetos permitindo que os bons prossigam.<br />
  • 55. REVISTA ISTO É – 30/SET/2009<br />
  • 56. www.ideo.com<br />
  • 57. &quot;Lições de Steve&quot;, traz uma lista de conclusões acerca do tópico abordado. Apesar de não concordar com algumas delas, elas têm muitas receitas do sucesso do homem: &quot;Encare as decisões difíceis. Jobs tem que tomar algumas decisões difíceis e dolorosas, mas encara a situação.&quot; <br />&quot;Não se deixe levar pelas emoções. Avalie os problemas de sua empresa de forma objetiva, com a cabeça fria.“<br />&quot;Busque informação; não faça suposições.&quot; <br />&quot;Foco significa dizer &quot;NÃO&quot;. Jobs concentra os recursos limitados da Apple em um pequeno número de projetos que ela pode executar bem.&quot; <br />&quot;Mantenha o foco: não dê margem ao excesso de funções. Mantenha as coisas simples.&quot; <br />&quot;A inovação não tem nada a ver com a quantidade de dólares que você investe em P&D. Quando a Apple lançou o Mac, a IBM estava gastando 100 vezes mais em P&D. Não é uma questão de dinheiro. É a equipe que você tem, sua motivação e o quanto você entende da coisa.&quot; <br />
  • 58. &quot;Seja um déspota. Alguém tem que dar as ordens. Jobs é o &quot;focusgroup&quot; de um só homem da Apple. Não é assim que outras empresas fazem, mas funciona&quot;. <br />&quot;Gere alternativas e escolha a melhor. Jobs insiste em ter opções.&quot; <br />&quot;Não tenha medo de começar do zero. Valeu a pena refazer o Mac OS X, mesmo à custa do trabalho de mil programadores durante três anos a fio.&quot; <br />&quot;Quando se trata de ideias, qualquer coisa vale&quot;. <br />&quot;Não faça concessões. A obsessão de Jobs pela excelência criou um singular processo de desenvolvimento que gera produtos verdadeiramente incríveis.&quot; <br />&quot;Inclua todo mundo. O design não é só para os designers. Engenheiros, programadores e profissionais de marketing podem ajudar a descobrir como um produto funciona.&quot; <br />São afirmações polêmicas, mas vale a pena analisá-las. No livro tem outras, e muito mais sobre inovação.<br />
  • 59. ?<br />OBRIGADA<br />Ângela Rodrigues de Araújo GuimarãesSócia - Diretora da Unidade de Gestão de<br /> Conteúdo e Conhecimento<br />angela.guimaraes@documentar.com.br(31) 3343-4800 (31) 9883-2530www.documentar.com.br<br />
  • 60. Referências:<br />SOBREVIVÊNCIA OU FALÊNCIA? MICROS E PEQUENAS EMPRESAS: INOVAR É PRECISO!<br />AUTORES: Fernando de Lima, Vivian Helena Capacle, Oscar SarcinelliUniversidade Estadual de Campinas<br />Barizon, Cláudio. <br />Cultura da Inovação. IN: O Globo. Beta: O Globo: disponível em: &lt; http://oglobo.globo.com/blogs/tecnologia/post.asp?t=cultura_da_inovacao&cod_Post=136919&a=92&gt;. Acesso em 6 out 2009<br />LindbergRevoredo<br />O grande equívoco da “inovação”<br />HSM online<br /> <br />Gustavo Mamão - Instituto Inovação<br />RELATÓRIO ESPECIAL EM INOVAÇÃO, “ALGO NOVO SOB O SOL”, THE<br />ECONOMIST (13-OUT/2007)<br /> <br />
  • 61. Portais corporativos no apoio à criação de conhecimento organizacional: uma abordagem teóricaCorporateportals in the support to the knowledgecreation: a teorical approachpor Cláudio Henrique Schons e  Marilia Damiani Costa<br />DataGramaZero - Revista de Ciência da Informação - v.9  n.3   jun08                           <br />Facilitando a Criação de Conhecimento: reinventando a empresa<br />com o poder da inovação contínua.<br />Georg vonKrogh, KazuoIchijo e IkujiroNonaka<br />RESUMO<br />Por Gilson Yukio Sato<br />Understand Innovation in Five minutes<br />Gordon Graham<br />http://www.slideshare.net/Brokenbulbs/understand-innovation-in-5-minutes?src=related_normal&rel=1267360<br />

×