• Share
  • Email
  • Embed
  • Like
  • Save
  • Private Content
Apresentação III Seminário do PPGCI 2011
 

Apresentação III Seminário do PPGCI 2011

on

  • 1,431 views

 

Statistics

Views

Total Views
1,431
Views on SlideShare
699
Embed Views
732

Actions

Likes
0
Downloads
2
Comments
0

7 Embeds 732

http://daltonmartins.blogspot.com 508
http://daltonmartins.blogspot.com.br 175
http://www.daltonmartins.blogspot.com 30
http://daltonmartins.blogspot.pt 10
http://www.daltonmartins.blogspot.com.br 6
http://feeds.feedburner.com 2
http://daltonmartins.blogspot.de 1
More...

Accessibility

Categories

Upload Details

Uploaded via as Adobe PDF

Usage Rights

© All Rights Reserved

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
Post Comment
Edit your comment

    Apresentação III Seminário do PPGCI 2011 Apresentação III Seminário do PPGCI 2011 Presentation Transcript

    • As redes sociais das Ciências da Comunicação no Brasil: possibilidades de mapeamento e análise a partir do repositório federado Univerciencia.org Dalton Martins Doutorando em Ciência da Informação Universidade de São Paulo dmartins@gmail.com http://daltonmartins.blogspot.comOrientadora: Profa. Dra. Sueli M. S. P. Ferreira III Seminário de Pesquisas em Andamento do Programa de Pós-Graduação em Ciência da Informação da ECA/USP. 2011
    • Objetivos● Objetivo geral: ● Demonstrar as principais estratégias de conectividade, formação e padrões das redes sociais da área da Ciências da Comunicação no Brasil a partir da análise de sua produção científica agregada em uma federação de bibliotecas digitais.● Objetivos específicos: ● Estudar e mapear os principais padrões estruturais e dinâmicos que podem ser identificados nas redes sociais da Ciências da Comunicação; ● Estabelecer um conjunto de indicadores de referência para a análise de redes sociais de uma área do conhecimento; ● Mapear o estado da arte da pesquisa em análise de redes sociais; ● Mapear e analisar as redes sociais dos pesquisadores da área de Ciências da Comunicação que possuem suas publicações coletadas pelo portal da produção científica em Ciências da Comunicação – Univerciencia.org; ● Estudar as possibilidades de análise de redes sociais que possam ser derivadas dos bancos de dados de uma federação de bibliotecas digitais baseada no padrão OAI- PMH; ● Identificar a existência ou não de correlações entre as redes de pesquisadores co- autores e participantes de bancas de defesa de teses e dissertações; ● Estudar o padrão de qualidade dos metadados, a forma como têm sido gerados em uma federação de bibliotecas digitais e os impactos que isso acarreta para um estudo de análise de redes sociais.
    • Justificativa A análise e a caracterização das redes sociais de uma área doconhecimento pode facilitar uma melhor compreensão de seufuncionamento, seus modos de operação e as estratégias que são construídaspelos membros participantes dessas redes, bem como influenciar em políticasde pesquisa, distribuição de recursos e articulação dos pesquisadores. Aausência de estudos abrangentes que caracterizem as redes sociais da área daCiências da Comunicação no Brasil aponta para uma questão ainda em abertopara a pesquisa acadêmica. Além disso, o crescimento da produção científica nas últimas décadas e ouso de novos sistemas de informação que disponibilizam essa produção emacesso aberto tem gerado grandes bases de dados que possibilitam a aplicaçãode novas técnicas e metodologias para sua caracterização. A sistematizaçãodessas metodologias, indicadores e a produção de sistemas de referênciapara comparação entre estudos permite o amadurecimento da pesquisacientífica, sendo os seus resultados de interesse para profissionais epesquisadores interessados no estudo e análise de outros áreas doconhecimento e tipos de redes sociais.
    • Metodologia (i): paradigma da análise de redes sociaisÁreas de pesquisa Recursos Elementos Contexto Objetos Tipos de dados Atributos Relações Totalmente observada Categorias de amostras Dados Inferida Observação Entrevistas Formas de coleta: dados empíricos Questionários Bases de dados de sistemas de informação Outras técnicas e experimentos Análise Estrutural Análise dos padrões relacionais: modelo matemático da Teoria dos Grafos Métodos Análise Dinâmica Análise dos padrões dinâmicos: modelo matemático da Física Estatística/Processos estocásticos Visualização Sistemas de visualização dos objetos e suas relações. Sistemas de processamento dos dados, permitindo Processamento dos dados aplicando os modelos matemáticos estruturais e dinâmicos Sistemas para obtenção de indicadores e simulações. Sistemas de interação entre pessoas, podendo ser Bases de dados para coleta desenhados para coletar as relações do forma explícita
    • Metodologia (ii): níveis de categorização e análise da pesquisa Níveis Indicadores Significado Densidade Taxa de conectividade da rede Diâmetro Maior distância entre dois atores numa rede Rede Configuração das redes modo-2, caracterizando dois tipos Afiliação de vértices na rede: atores e organizações Distinção entre atores de maior e menor grau de Centro e periferia centralidade Componentes Subgrupos independentes na rede Componentes fortes Subgrupo fortemente conectado Componentes fracos Subgrupo fracamente conectado Subgrupos Cliques subgrupo completo que contém três ou mais vértices subgrupo contendo um número mínimo de linhas m e os m-slices vértices que são relacionados por essas linhas subgrupo onde cada vértice estabelece relação com um k-core número mínimo k de outros vértices. Distância Número de conexões existentes entre dois atores numa rede Grau de centralidade da rede número de linhas incidentes em um vértice do grafo habilidade de um indivíduo de se conectar aos círculos Grau de centralidade por interposição importantes da rede Atores representa a habilidade de um indivíduo monitorar o fluxo Grau de centralidade por vizinhança de informação e enxergar o que está acontecendo na rede Medida que avalia o quanto dois atores possuem um Equivalência estrutural padrão de conexão semelhante. Distinção de papéis de intermediação que um ator pode Brokers desempenhar, dependendo do contexto da rede.
    • Quadro referencial teórico (i)Capítulo 2 - Redes Sociais: origens, modos de pensar e analisar2.1 Introdução2.2 O surgimento da rede como conceito2.3 A estrutura e a dinâmica das redes2.4 Paradigma de estudo das redes sociais: princípios gerais2.5 Análise estrutural2.6 Análise dinâmica2.7 Análise de redes sociais e a Ciência da Informação no BrasilCapítulo 3 - As redes sociais acadêmicas3.1 Introdução3.2 Comunidade científica3.3 Dispositivos de sistematização da informação da comunidade acadêmica3.4 Tendências da colaboração científica3.5 Efeitos da colaboração na produtividade e no impacto3.6 Comunidade científica como sistema complexo auto-organizado3.7 Estudos das redes sociais de co-autores em comunidades científicas
    • Quadro referencial teórico (ii)Capítulo 4 - As redes sociais e a área das Ciências da Comunicação4.1 Introdução4.2 A estruturação da Ciências da Comunicação no Brasil4.3 Tendências na produção científica4.4 Traços das redes sociaisCapítulo 5 - Movimento OAI e Sistemas Federados de Informação: fundamentos do portalda produção científica em Ciências da Comunicação Univerciencia.org5.1 Introdução5.2 Contexto e história do movimento Open Archives Initiative (OAI)5.3 OAI: interoperabilidade e modelo de comunicação5.4 Sistemas federados de informação5.4.1 Provedores de dados5.4.2 Provedores de serviços5.5 Federação de Bibliotecas Digitais5.5.1 Caracterizando Bibliotecas Digitais5.6 Protocolo OAI-PMH5.6.1 Papel do HTTP5.6.2 Papel do XML5.6.3 Papel do DublinCore5.7 Metadados5.7.1 Agregação de Metadados5.7.2 Qualidade dos Metadados
    • Revistas Ciências da Comunicação Resultados parciais (i) Documentos no Repositório Univerciencia.org RevistaEstudosFeministas 1118 Interface - Comunicação, Saúde, Educação 1006 FAMECOS: mí-dia, cultura e tecnologia 750 Descrição da Communio 668 Comunicação & Educação 609 Sessões do Imaginário 577 Base de dados Iniciacom-RevistaBrasileiradeIniciaçãoCientíficaemComunicaçãoSocial 523 Intercom-Revista Brasileira de Ciências da Comunicação 448 Ciências & Cognição 388 Galáxia 367 das revistas E-Compós 360RECIIS - Revista Eletrônica de Comunicação, Informação e Inovação em Saúde 303 Brazilian Journalism Research 290 científicas Anagrama - Revista científica interdisciplinar da graduação 271 Estudos em Jornalismo e Mídia 251 Comunicação & Sociedade 247 Comunicação, Mídia e Consumo 240 Conexão-ComunicaçãoeCultura 209 Revista Internacional de Folkcomunicação 208 Em Questão 195 55 INTERthesis 191 ARS 188 Intexto 186 184 Revistas RevistaLatinoamericanadeCienciasdelaComunicación Líbero 179 Discursos Fotográficos 163 MATRIZes ComunicAção & InformAção 132 131 indexadas Contemporanea - Revista de Comunicação e Cultura 117 Revista Fronteiras - Estudos Midiáticos 107 Tradução e Comunicação 97 97 11.437artigos CoMtempo Contraponto.JornalLaboratóriodoCursodeJornalismo 78 Contracampo 72 Comunicologia - Revista de Comunicação e Epistemologia 67 Rastros 66 Revista Sonora 40 Verso e Reverso 39 Revista de Estudos da Comunicação 39 RevistaComunicaçãoMidiática 38 Revista ProjetosExperimentais.Com 38 Acervo On-line de Mídia Regional 33 Signos do Consumo E-COM 22 17 Obs.: coleta Nov/2011 Organicom 13 Revista Ser 13 Rebej - Revista Brasileira de Ensino de Jornalismo 12 PALAVRAR Impulso-RevistadeCiênciasSociaiseHumanas 11 11 Obs.: Dados coletados Tessituras&Criação:Processosdecriaçãoemarte,comunicaçãoeciência E-Verbo 9 9 por script de análise Panorama:RevistaAcadêmicadoscursosdeComunicaçãoSocialPUCGoiás SessõesdoImaginário-Cinema|Cibercultura|TecnologiadaImagem 1 9 desenvolvido para a tese RevistaSer 0 Intercom:RevistaBrasileiradeCiênciasdaComunicação 0 0 200 400 600 800 1000 1200
    • Resultados parciais (ii) Distribuição da média de coautores por revista Repositório Univerciencia.org 2,5000 f(x) = 2,3242 x^-0,1975 2,0000 R² = 0,9672Coautoria média 1,5000 1,0000 0,5000 0,0000 0 10 20 30 40 50 60 Revistas Média geral ponderada 1,4164 Desvio padrão da média 0,3247
    • Resultados parciais (iii) Revistas com média de coautores acima da média geral (10 revistas) Repositório Univerciencia.org Communio 2,35RECIIS - Revista Eletrônica de Comunicação, Informação e Inovação em Saúde 1,96 Interface - Comunicação, Saúde, Educação 1,92 Ciências & Cognição 1,90 PALAVRAR 1,64 Anagrama - Revista científica interdisciplinar da graduação 1,61 RevistaComunicaçãoMidiática 1,58 Impulso-RevistadeCiênciasSociaiseHumanas 1,45 Panorama:RevistaAcadêmicadoscursosdeComunicaçãoSocialPUCGoiás 1,44 Verso e Reverso 1,44 0,00 0,50 1,00 1,50 2,00 2,50 2744 artigos (24%)
    • Resultados parciais (iv) Teses e Dissertações Ciências da Comunicação Documentos no Repositório Univerciencia.org Intercom 1521 PUC-SP 578 USP 330 Descrição da PUC-Rio 261 Base de dados UMESP 227 UnB 123 de teses e UnB 118 dissertações UFPE 110 UFBA 70 MIT 67 3.666 documentos UFSM 66 coleta Nov/2011 UTP 61UNISINOS 60 UFMG 48 UFG 26 0 200 400 600 800 1000 1200 1400 1600