• Share
  • Email
  • Embed
  • Like
  • Save
  • Private Content
Análise da dinâmica de evolução das revistas científicas e bibliotecas digitais de teses e dissertações em acesso livre na área da Ciências da Comunicação: o caso do repositório Univerciencia.org
 

Análise da dinâmica de evolução das revistas científicas e bibliotecas digitais de teses e dissertações em acesso livre na área da Ciências da Comunicação: o caso do repositório Univerciencia.org

on

  • 1,199 views

Apresentação feita no 3º Simp

Apresentação feita no 3º Simp

Statistics

Views

Total Views
1,199
Views on SlideShare
626
Embed Views
573

Actions

Likes
1
Downloads
1
Comments
0

9 Embeds 573

http://daltonmartins.blogspot.com.br 533
http://daltonmartins.blogspot.com 17
http://www.daltonmartins.blogspot.com.br 9
http://feeds.feedburner.com 8
http://daltonmartins.blogspot.pt 2
http://daltonmartins.blogspot.nl 1
http://daltonmartins.blogspot.com.es 1
http://daltonmartins.blogspot.co.uk 1
http://daltonmartins.blogspot.fr 1
More...

Accessibility

Categories

Upload Details

Uploaded via as Adobe PDF

Usage Rights

© All Rights Reserved

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
Post Comment
Edit your comment

    Análise da dinâmica de evolução das revistas científicas e bibliotecas digitais de teses e dissertações em acesso livre na área da Ciências da Comunicação: o caso do repositório Univerciencia.org Análise da dinâmica de evolução das revistas científicas e bibliotecas digitais de teses e dissertações em acesso livre na área da Ciências da Comunicação: o caso do repositório Univerciencia.org Presentation Transcript

    • Análise da dinâmica de evolução das revistas científicas e bibliotecas digitaisde teses e dissertações em acesso livre na área da Ciências da Comunicação: o caso do repositório Univerciencia.org Dalton Lopes Martins daltonmartins@usp.br daltonmartins.blogspot.com Sueli Mara S. P. Ferreira smferreir@usp.br
    • Objetivo do artigo● O crescimento no número de repositórios de revistas científicas e bibliotecas digitais de teses e dissertações em acesso aberto têm sido relatado em diversos estudos nos últimos anos.● O objetivo deste artigo é avaliar a dinâmica de como esse fenômeno tem acontecido com um enfoque específico na área da Ciência da Comunicação e seus possíveis impactos para essa comunidade científica em termos de serviços em potencial.● Pergunta: o que dá para fazer com um repositório?● Foco específico em revistas científicas e bibliotecas digitais de teses e dissertações brasileiras.
    • Contexto (i)● O movimento Open Archives Initiative vem se estabelecendo como um modelo de transporte e compartilhamento de metadados desde a publicação do protocolo OAI-PMH (Open Archives Initiative Protocolo for Metadata Harvesting) em janeiro de 2001.● O uso do protocolo OAI-PMH tem incentivado a produção de novos serviços e facilitado esses procedimentos de tratamento e integração da informação.● Há um crescimento expressivo no número de bibliotecas digitais que ofertam metadados de seu conteúdo seguindo os padrões do protocolo OAI-PMH (Cole e Foulonneau, 2007, p.55)
    • Contexto (ii)● É importante notar que a possibilidade de integração dos metadados disponibilizados dessas bibliotecas digitais permite aos pesquisadores estudarem grandes bancos de dados para diversas análises da produção científica.● As vantagens da interoperabilidade podem estimular o uso dos repositórios digitais nos blocos de construção de uma transformação no modelo de comunicação científica (Lagoze e Van de Sompel, 2001).
    • Biblioteca Digital Federada Univerciencia.org O portal possui 35785 recursos informacionais coletados de 17 países diferentes, representando 98 fontes de informação de 68 instituições diferentes.*dados de 06/2011
    • Resultados Revisão e seleção das fontes de informação para a pesquisa: - filtragem de todas as 98 fontes de informação para somente selecionar nosso foco em revistas científicas e bibliotecas digitais de teses e dissertações brasileiras; - checagem direta no site das revistas e bibliotecas para garantir que havíamos coletado todos os documentos disponíveis pelas fontes de dados. Categorias Fontes de informação RegistrosRevistas científicas 49 9864Bibliotecas de teses e dissertações 12 1961 Total 61 11825
    • Resultados Bibliotecas Digitais de Teses e Dissertações PUC-SP- SAPIENTIA 578 USP - Portal do Saber 330PUC-Rio - MAXWELL LAMBDA 263 UMESP 227 UnB 119 UFPE 110 UFBA 70 UFSM 68 UTP 61 Unisinos 60 UFMG 48 UFG 27 0 100 200 300 400 500 600 700
    • Revistas científicas Interface - Comunicação, Saúde, Educação 1006 750 Communio 671 609 Sessões do Imaginário 590 523 Ciências & Cognição 388 367 E-Compós 360 317RECIIS - Revista Eletrônica de Comunicação, Informação e Inovação em Saúde 303 299 Ciberlegenda 273 269 Comunicação & Sociedade 247 244 Conexão - Comunicação e Cultura 221 208 Em Questão 195 186 Líbero 179 163 MATRIZes 132 131 Contemporanea - Revista de Comunicação e Cultura 117 107 Revista Contemporânea 98 97 CoMtempo 97 92 Contraponto. Jornal Laboratório do Curso de Jornalismo 78 72 Comunicologia - Revista de Comunicação e Epistemologia 67 66 Revista Sonora 40 39 Revista de Estudos da Comunicação 39 38 Revista ProjetosExperimentais.Com 38 33 Signos do Consumo 22 17 Revista Ser 13 13 Rebej - Revista Brasileira de Ensino de Jornalismo 12 11 Panorama: Revista Acadêmica dos cursos de Comunicação Social PUC Goiás 9 9 E-Verbo 9 0 200 400 600 800 1000 1200
    • Resultados● Como nosso objetivo é o estudo da dinâmica de evolução dos repositórios em acesso aberto e sua potencial abrangência na área da Ciência da Comunicação focamos na identificação em cada registro dos coautores na produção de um artigo científico e dos coparticipantes de uma banca de defesa de uma dissertação ou tese.● Todas as 61 fontes de informação com a qual estávamos trabalhando utilizaram apenas o formato de metadados Dublin Core simplificado. Logo, dos 15 campos disponíveis para utilização pelo formato simplificado, apenas 3 campos eram de nosso potencial interesse para identificação das pessoas e datas, a saber: creator, contributor e date.
    • Resultados qualidade dos metadadosApós a separação dos dados, construímos um programa que fizesse automaticamente aextração desses 3 campos de cada registro, avaliando inicialmente se eles existiam e se estavamdevidamente preenchidos. Registros Categorias Coletados Validados Revistas científicas 9864 9638 (97,7%) Bibliotecas de teses e dissertações 1961 1953 (99,6%)
    • Resultados normalização dos nomesPara avaliar o grau de abrangência de nossa base de dados, realizamos a normalização dosnomes de autores. Normalização de nomes Categorias Antes (nomes) Depois (nomes) Revistas científicas 10393 9587 (92,2%) Bibliotecas de teses e dissertações 2513 2465 (98,1%)
    • Resultados - revistas dinâmica de crescimento das bases Distribuição temporal dos documentos2500 23242000 1641 15521500 1491 1250 Fator 1: Programas de pós-graduação1000 697 na área crescem 260% do ano500 75 130 202 de 200 a 2009. 12 24 44 50 53 58 51 0 1998 1999 2003 2004 2005 2009 1969 1997 2000 2001 2002 2006 2007 2008 2010 2011 Revistas ativas (publicaram no ano) 40 38 33 34 35 32 Fator 2: 30 Cape e CNPq abrem editais 25 públicos fomentando a criação 20 17 de revistas em acesso aberto 15 11 a partir de 2007. 10 7 5 51 2 3 3 1 1 1 0 2000 2002 2003 2005 2006 2007 2008 2009 2010 2011 1997 1998 1999 2001 2004
    • Distribuição de coautoria revistasCoautores Documentos % 1 7216 74,75% 2 1564 16,20% Distribuição de coautoria % um autor % + de um autor 3 439 4,55% 100,00% 90,00% 4 189 1,96% 80,00% 5 112 1,16% 70,00% 6 60 0,62% 60,00% 50,00% 7 34 0,35% 40,00% 8 18 0,19% 30,00% 20,00% 9 9 0,09% 10,00% 10 7 0,07% 0,00% 2001 2002 2007 2008 2011 1997 1998 1999 2000 2003 2004 2005 2006 2009 2010 11 1 0,01% 12 3 0,03% 15 1 0,01% 17 1 0,01% Total 9654 100,00%
    • Distribuição de coautoria revistasJá a média ponderada geral da coautoria na base Univerciencia.org é de 1,43 autores por artigo sendo que se considerarmos apenas o último ano analisado, em 2011, teremos uma coautoria médiade 1,57 autores por artigo. Revistas acima da média de co-autoria Communio 2,3493 RECIIS - Revista Eletrônica de Comunicação, Informação e Inovação em Saúde 1,9643 Interface - Comunicação, Saúde, Educação 1,9155 Ciências & Cognição 1,9036 PALAVRAR 1,6364 Anagrama - Revista científica interdisciplinar da graduação 1,6187 Revista Comunicação Midiática 1,5789 Panorama: Revista Acadêmica dos cursos de Comunicação Social PUC Goiás 1,4444 Verso e Reverso 1,4359 0,0000 0,5000 1,0000 1,5000 2,0000 2,5000 Interface com revistas da área da saúde!
    • Resultados crescimento das teses e dissertações Distribuição de Teses e dissertações 400 365 350 330 300 266 256 250 225 200 165 150 99 100 70 51 50 24 35 6 5 5 8 10 18 2 1 1 2 1 2 3 3 0 1987 1989 1994 1995 2001 2002 2007 2008 1986 1990 1991 1992 1993 1996 1997 1998 1999 2000 2003 2004 2005 2006 2009 2010 2011Observando a listagem da CAPES (2009) para os programas de pós-graduação na área de Comunicação,encontramos um total de 41 programas disponibilizados por 40 instituições diferentes.Quando observamos nossas fontes de informação, estamos tratando apenas de 12 bibliotecas digitais.Temos “apenas” 30% dos programas em nossa base de dados.A queda pode não ser real da área.
    • Resultados Perfil dos metadados das bibliotecas Nome Ano inicial Ano final Dados de bancaBiblioteca Digital de Teses e Dissertação da PUC-SP- SAPIENTIA 1986 2011 NÃOBiblioteca Digital de Teses e Dissertações da UnB 1992 2011 NÃOBiblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP - Portal do Saber 1994 2011 NÃOBiblioteca Digital de Teses e Dissertações da UFBA 2001 2010 SIMBiblioteca Digital de Teses e Dissertações da UFPE 2001 2009 NÃOBiblioteca Digital de Teses e Dissertações da UTP 2002 2009 NÃOBiblioteca Digital de Teses e Dissertações da UMESP 2002 2011 SIMBiblioteca Digital de Teses e Dissertações da Unisinos 2003 2008 NÃOBiblioteca Digital de Teses e Dissertações da UFSM 2004 2011 NÃOBiblioteca Digital de Teses e Dissertações da PUC-Rio - MAXWELL LAMBDA 2005 2011 SIMBiblioteca Digital de Teses e Dissertações da UFMG 2005 2011 SIMBiblioteca Digital de Teses e Dissertações da UFG 2008 2011 NÃOApenas 4 das 12 fornecem dados dos membros das bancas.
    • Conclusões● Analisamos uma base de dados que representava 15 anos de produção científica de revistas e 26 anos de produção de teses e dissertações;● Tivemos de descartar apenas 2% dos metadados coletados por problemas de qualidade;● Não conseguimos afirmar que nossos resultados representam a área da conhecimento, devido a limitação de sua abrangência. Apesar disso, representam uma amostra que pode ser extremamente significativa da dinâmica da área. Isso ainda precisa ser validado.● Uma biblioteca federada com essa configuração se torna um instrumento fundamental de pesquisa e produção de indicadores bibliométricos, cientométricos e webométricos.● Há um espaço enorme para a produção de novos serviços de informação para a comunidade: análise de redes de coautoria, análise de citação, análise de participação em bancas, entre outros.