A era napoleônica finalizado
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×
 

A era napoleônica finalizado

on

  • 1,408 views

 

Statistics

Views

Total Views
1,408
Views on SlideShare
1,408
Embed Views
0

Actions

Likes
1
Downloads
26
Comments
0

0 Embeds 0

No embeds

Accessibility

Upload Details

Uploaded via as Adobe PDF

Usage Rights

© All Rights Reserved

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
Post Comment
Edit your comment

A era napoleônica finalizado A era napoleônica finalizado Presentation Transcript

  • A EraNapoleônica
  • QUEM FOI?¤ Foi um líder Político e Militar durante os últimos estágios da Revolução Francesa.¤ Foi 1º Cônsul de 1799 a 1784¤ Foi Imperador da França de 18 de maio de 1804 a 6 de abril de 1814
  • Educação Acabou estudando para se tornar oficial de artilharia, e quando a morte de Ao completar seus seu pai reduziu sua estudos em Brienne, renda, foi forçado a em 1784, Napoleão terminar o curso de entrou para a Escola dois anos em Militar de Paris, e apenas um. ainda que sempreEm janeiro de 1779, tenha se interessado,Napoleão foi estudar a princípio, em umaem uma escola formação naval.religiosa em Autun,para aprender francêsem maio entrou emuma academiamilitar em Brienne-le-Château
  • ASCENSÃO NO EXÉRCITO Em setembro de 1785, após se formar na Escola Militar,Bonaparte se tornou segundo tenente do No Cerco de Toulon,Bonaparte Em Julho de 1792 conseguiu regimento de artilharia de La foi nomeado comandante da artilharia das forças convencer as autoridades de Fere, e serviu Paris a promovê-lo a capitão. republicanas em Valença e Auxonne, até a eclosão da Revolução Francesa em 1789.
  • DIRETÓRIO • Dois dias depois do casamento, Bonaparte deixou Paris para assumir • Após meses de o comando do Exército da Durante a campanha, planejamento, Itália e o liderou em uma Bonaparte tornou-se cada Bonaparte decidiu que invasão bem-sucedida da vez mais influente na o poder naval da Itália. política francesa; ele França não era ainda fundou dois jornais, ambos suficientemente forte para as tropas do seu para enfrentar a Bonaparte se posicionou exército e também paracontra a vontade dos ateus Marinha Real circulação na França. no Canal da Mancha e do Diretório de marchar para Roma e destronar o propôs uma expedição papa, argumentando que • Sua aplicação de idéias militar para tomar oisso iria criar um vazio de convencionais militares Egito e, assim, poder, que seria explorado para situações do mundo prejudicar o acesso da pelo Reino de Nápoles. real possibilitaram seus Inglaterra a seus triunfos militares, assim interesses comerciais como o uso criativo da na Índia. artilharia como uma força O Diretório concordou, a móvel para apoiar a sua fim de garantir uma rota infantaria. de comércio segura para a Índia .
  • O CONSULADO 18 de Brumário : Golpe de Estado comandado por Napoleão que tinha como objetivo derrubar o governo do Diretório Instalou-se o governo do consulado de Napoleão após a quedado Diretório. O consulado possuía características republicanas, além de ser centralizado e dominado por militares. No poder Executivo, três pessoas eram responsáveis: os cônsules Roger Ducos, Emmanuel Sieyès e o próprio Napoleão. Apesar da presença de outros dois cônsules, quem mais tinha influência e poder no Executivo era Napoleão, que foi eleito primeiro-cônsul da República. Quem estava no centro do poder na época do consulado era a burguesia (os industriais, os financistas, comerciantes), e consolidaram-se como o grupo dirigente na França. Abandonaram-se os ideais "liberdade, igualdade, fraternidade" da época da Revolução Francesa.
  • NAPOLEÃO NO CONSULADO Durante o período do consulado, ocorreu uma recuperação econômica, jurídica e administrativa na França: •Economia - criou-se o Banco da França, em 1800, regulando-se a emissão de moedas, reduzindo-se a inflação. As tarifas impostas eram protecionistas (ou seja, com aumento de impostos para a importação de produtos estrangeiros); o resultado geral foi uma França com comércio e indústria fortalecidos, principalmente com os estímulos à produção e ao consumo interno. •Administração - Indicavam-se pessoas da confiança de Napoleão para cargos administrativos.
  • •Religião - com o objetivo de usar a religião comoinstrumento de poder político, Napoleão assinou umacordo, a Concordata de 1801, entre a Igreja Católica e oEstado. O acordo, sob aprovação do Papa Pio VII, davadireito ao governo francês de confiscar as propriedadesda Igreja e, em troca, o governo teria de amparar o clero.Napoleão reconhecia o catolicismo como religião damaioria dos franceses, mas se arrogava o direito deescolher bispos, que mais tarde seriam aprovados pelopapa.•Direito - estabeleceu-se o Código Napoleônico, um CódigoCivil, em 1804, representando em grande parte osinteresses dos burgueses, como casamento civil(separado do religioso), respeito à propriedade privada,direito à liberdade individual e igualdade de todos antea lei. Está em vigor até hoje, embora com consideráveisalterações legislativas posteriores.•Educação - reorganizou-se o ensino e a prioridade foi aformação do cidadão francês. Reconheceu-se a educaçãopública como meio importante de formação das pessoas,principalmente nos aspectos do comportamento moral,político e social.
  • IMPÉRIO Em plebiscito realizado em 1804, aprovou-se a nova fase da era napoleônica com quase 60%dos votos, reinstituiu-se o regime monárquico na França e indicou-se Napoleão para ocupar otrono. Concederam-se títulos nobiliárquicos aos familiares de Napoleão, por ele mesmo. Além disso,colocou-os em altos cargos públicos. Formou-se uma nova corte com membros da elite militar,da alta burguesia e da antiga nobreza. Para celebrar os triunfos de seu governo, Napoleão I construiu monumentos grandiosos,como o Arco do Triunfo que, como outras grandes obras da época, por sua grandiosidade e porcriar empregos, melhorava a imagem de Napoleão ante o povo. O Império Francês atingiu sua extensão máxima neste período, em torno de 1812, com quasetoda a Europa Ocidental e grande parte da Oriental ocupadas, possuindo 150 departamentos,com 50 milhões de habitantes, quase um terço da população européia da época.
  • BLOQUEIO CONTINENTAL OBJETIVO:Acabar com o comércio da Inglaterra com os países europeus, debilitando as exportações do país e causando uma crise industrial. Um problema que afetou muitos países participantes do bloqueio era que a Inglaterra, que já passara pela Revolução Industrial, estava com uma consolidada produção de produtos industriais, e muitos países europeus ainda não tinham produção industrial própria, e dependiam da Inglaterra para importar este tipo de produto, em troca de produtos agrícolas. A França procurou beneficiar-se do bloqueio com o aumento da venda dos produtos produzidos pelos franceses, ampliando as exportações dentro da Europa e no mundo. A fraca quantidade de produtos manufaturados deixou alguns países sem recursos industriais. O único obstáculo à concretização de seu império na Europa era a Inglaterra, que, favorecida por sua posição insular (isolada), por seu poder econômico e por sua superioridade naval, não conseguiria conquistar.
  •  Para tentar dominá-la, Napoleão usou a estratégia do Bloqueio Continental, ou seja, decretou o fechamento dos portos de todos os países europeus ao comércio inglês. Pretendia, dessa forma, enfraquecer a economia inglesa, que precisava de mercado consumidor para os seus produtos manufaturados e, assim, impor a superioridade francesa em toda a Europa. O decreto, datado de 21 de novembro de 1806, dependia, para sua real vigor, de que todos os países da Europa aderissem à idéia. O Acordo de Tilsit, firmado com o czar Alexandre I da Rússia, em julho de 1807, garantiu a Napoleão o fechamento do extremo leste da Europa. O governo de Portugal relutava em concordar ao Bloqueio Continental devido à sua aliança com a Inglaterra, da qual era extremamente dependente.
  • DERROTA FRANCESA NA RÚSSIA Terra Queimada:Tática de guerra usada pela Rússia que consistia em destruir cidades inteiras para criar um campo de batalha favorável aos defensores. »Em 1812, a aliança franco-russa é quebrada pelo czar Alexandre, que rompe o bloqueio contra os ingleses. Napoleão empreende então a campanha contra a Rússia. »Sem saída, a Rússia usa uma tática de guerra chamada Terra queimada. »Aliada com o inverno rigoroso, a Rússia consegue vencer o Exército Napoleônico que sai com apenas 100.000 homens. »Enquanto isso, na França, o general Malet, apoiado por setores descontentes da burguesia e da antiga nobreza francesa, arma uma conspiração para dar um golpe de Estado contra o imperador. Napoleão retorna imediatamente a Paris e domina a situação.
  • INVASÃO DOS ALIADOS E DERROTA DEN APOLEÃOTem início então a luta dacoligação européia contra aFrança na Batalha dasNações (Confederação doReno)que acabou com aderrota de Napoleão. Com acapitulação de Paris, oimperador é obrigado aabdicar.
  • GOVERNO DOS CEM DIAS • O Tratado de Fontainebleau, de 1814, exila Napoleão na Ilha de Elba. Separado da esposa e do filho e sabendo de rumores de que ele iria ser banido para uma ilha remota no meio do Oceano Atlântico. • O 5º Regimento foi enviado para interceptá-lo. Napoleão encarou toda a tropa sozinho, desmontou de seu cavalo e, quando encontrou-se sob a linha de fogo, gritou, "Aqui estou eu! Matem seu imperador, se assim o quiserem!" • Os soldados responderam com "Vive LEmpereur!" e marcharam com Napoleão até Paris, de onde Luís XVIII fugiu.Assim, Napoleão reconquista o poder.Inicia-se então o Governo dos Cem Dias.
  • Exílio em Santa Helena Morte e Seu LegadoNapoleão Bonapartemorreu na mesma • Napoleão foi preso e então exilado pelos britânicos na ilha ilha onde foi de Santa Helena em 15 de outubro de1815. exilado,Ilha de • Até hoje, não há certeza da causa da morte de Napoleão. Na Santa Helena,no década de 1960, pesquisadores investigaram sua casa na ilha de Santa Helena e encontraram restos de arsênio (veneno letal) dia 5 de em suas roupas, cabelo, nos móveis, pratos, talheres, etc. maio de 1821Então, concluiu-se • Porém, hoje em dia, já se sabe que Napoleão tinha câncer no que ele fora estômago e, provavelmente,foi tratado com um remédio da época envenenado aos que, possuía, em sua constituição, arsênio e solventes. poucos, até sua • Como tomou esse remédio por um período grande e constantemente, acredita-se que o arsênio acumulou-se em seu morte. organismo. Ele está sepultado no Hotel des Invalides em Paris.