OT – LÍNGUA PORTUGUESA

PROFESSORES DAS 3ªs
SÉRIES
Pauta
 Abertura

/ acolhida;
 Drop Literário – Sê, de Pablo Neruda;
 Sensibilização – música Metáfora, de
Gilberto Gil;...
Objetivos:
 Propiciar

a reflexão sobre itens do SARESP 2012
referentes à 3ª série do Ensino
Médio, analisando-os e ressi...
Sê
Se não puderes ser um pinheiro,
no topo de uma colina,
Sê um arbusto no vale mas sê
O melhor arbusto à margem do
regato...
Se não puderes ser uma
estrada,
Sê apenas uma senda,
Se não puderes ser o Sol, sê
uma estrela.
Não é pelo tamanho que terá...
METÁFORA
Gilberto Gil
acesse:

http://www.youtube.com/w
atch?v=3LVnxnvrqgw
Uma lata existe para conter
algo,
Mas quando o poeta diz lata
Pode estar querendo dizer o
incontível
Uma meta existe para ...
Por isso não se meta a exigir
do poeta
Que determine o conteúdo
em sua lata
Na lata do poeta tudo-nada
cabe,
Pois ao poeta...
Deixe a meta do poeta, não
discuta,
Deixe a sua meta fora da
disputa
Meta dentro e fora, lata
absoluta
Deixe-a simplesment...
Conversando sobre o

SARESP
Fonte: http://saresp.fde.sp.gov.br/2012/
Com base nas reflexões de hoje, quais
são as ações pedagógicas que os
professores do Componente Curricular
de Língua Portu...
Insuficiente - sugerimos um Plano de
Ação Emergencial que promova a
recuperação da aprendizagem dos
alunos, de forma que t...
Pleno - sugerimos ações que visem o
aprofundamento dos conteúdos
escolares já trabalhados garantindo a
aprendizagem em esp...
Para a 3ª série do Ensino Médio em
2012, houve algumas mudanças: o
percentual de alunos classificados no
nível abaixo do b...
Antes de tudo, é preciso considerar que
os itens da prova são organizados para
verificar competências básicas e
essenciais...
Por essa razão, ressaltamos que o
ensino de Língua Portuguesa, de
acordo com o Currículo do Estado de
São Paulo, baseia-se...
Apresentamos a seguir, para estudo e
planejamento de ações, algumas
questões que constaram da prova e
obtiveram índices de...
3ª série EM
Exemplo 457, H13, p. 195 do Relatório
do SARESP.
H13 – Identificar a proposta defendida
pelo autor em um texto...
Lixo eletrônico – Foi muito bem fundamentada a
análise do destino do lixo eletrônico (janeiro de 2.008,
página 40). O auto...
O autor dessa carta escreve a fim de
expressar sua opinião sobre uma matéria
anterior publicada pela revista sobre
depósit...
GABARITO: D
 A - 9,3%
 B - 19,2%
 C - 17,9%
 D - 47,8%
 E - 5,8%
Recomendações pedagógicas

Os 47,8% de acerto nessa questão apontam para
a necessidade de colocar as turmas em maior
conta...
A habilidade avaliada requer certo grau de
inferência e pode ser desenvolvida por meio da
prática de leitura, utilizando e...
Recomenda-se proporcionar aos alunos o
acesso a diferentes materiais impressos
em seus suportes originais, pois, dessa
for...
Ao optar pela utilização de textos ou
fragmentos reproduzidos em outro
suporte, que não o de origem, é
necessário fazer co...
Exemplo 659, H32, p. 201 e 202 do Relatório
do SARESP.
H32 – Aplicar conhecimentos relativos às
unidades linguísticas (per...
Uma das regras de pontuação é que o
vocativo deve ser isolado por vírgula(s)
do restante da frase. Essa regra foi
aplicada...
GABARITO: C
 A - 17,2%
 B - 17,9%
 C - 31,5%
 D - 19,9%
 E - 13,6%
Recomendações pedagógicas

Considerando que apenas 31,5% dos
alunos assinalaram a alternativa correta,
percebe-se a import...
Nesse item, o enfoque está no uso das
vírgulas com a função de isolar o
vocativo, conforme aparece na
alternativa correta ...
É importante salientar que não se trata
de um estudo sobre a nomenclatura
das categorias gramaticais, mas uma
investigação...
Os sinais de pontuação marcam, na
escrita, as diferenças de entonação e
contribuem para tornar mais preciso o
sentido que ...
A importância da vírgula...
Maria, estuda todos os
capítulos para a avaliação.
Maria estuda todos os
capítulos para a avaliação.

Pega ladrão!
Pega, l...
CONVIDADOS ESPECIAIS:

 Márcia

cunha mendonça
(ee Prof.ª MARIA DO CARMO BARBOSA)

 Paulo

inácio de paula
(EE PROF.ª MA...
Pausa
para o
cafezinho...
OFICINA: CORRIGINDO TEXTO
DIGITADO USANDO FERRAMENTAS
DIGITAIS
WORD (MICROSOFT) - A partir de um texto
digitado, selecione...
Sites:
http://www.ceale.fae.ufmg.br/publicacoes.php
http://www.dominiopublico.gov.br/pesquisa/PesquisaObraForm.do
http://w...
Para saber mais
Obras:
BAKHTIN, Mikhail . Gêneros do discurso. In: ____. Estética da criação verbal. Trad. Paulo Bezerra. ...
Site ot língua_portuguesa_daniel
Site ot língua_portuguesa_daniel
Site ot língua_portuguesa_daniel
Site ot língua_portuguesa_daniel
Site ot língua_portuguesa_daniel
Upcoming SlideShare
Loading in …5
×

Site ot língua_portuguesa_daniel

5,026 views
4,868 views

Published on

0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total views
5,026
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
4,320
Actions
Shares
0
Downloads
7
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Site ot língua_portuguesa_daniel

  1. 1. OT – LÍNGUA PORTUGUESA PROFESSORES DAS 3ªs SÉRIES
  2. 2. Pauta  Abertura / acolhida;  Drop Literário – Sê, de Pablo Neruda;  Sensibilização – música Metáfora, de Gilberto Gil;  Reflexão sobre o SARESP 2012 – resultados / itens;  TCC Ensino Médio – socialização de professores convidados;  Intervalo.  Oficinas na sala de informática –
  3. 3. Objetivos:  Propiciar a reflexão sobre itens do SARESP 2012 referentes à 3ª série do Ensino Médio, analisando-os e ressignificando-os, por meio da análise e discussão conjunta dos resultados alcançados / desejados;  Favorecer, por meio do estudo de itens/questões e produções textuais, possíveis intervenções de acordo com os níveis de proficiência alcançados / desejados;  Refletir sobre ações desenvolvidas em projetos de TCC – EM;  Elaborar devolutivas utilizando ferramentas digitais.
  4. 4. Sê Se não puderes ser um pinheiro, no topo de uma colina, Sê um arbusto no vale mas sê O melhor arbusto à margem do regato. Sê um ramo, se não puderes ser uma árvore. Se não puderes ser um ramo, sê um pouco de relva E dá alegria a algum caminho.
  5. 5. Se não puderes ser uma estrada, Sê apenas uma senda, Se não puderes ser o Sol, sê uma estrela. Não é pelo tamanho que terás êxito ou fracasso… Mas sê o melhor no que quer que sejas. Pablo Neruda
  6. 6. METÁFORA Gilberto Gil acesse: http://www.youtube.com/w atch?v=3LVnxnvrqgw
  7. 7. Uma lata existe para conter algo, Mas quando o poeta diz lata Pode estar querendo dizer o incontível Uma meta existe para ser um alvo,
  8. 8. Por isso não se meta a exigir do poeta Que determine o conteúdo em sua lata Na lata do poeta tudo-nada cabe, Pois ao poeta cabe fazer
  9. 9. Deixe a meta do poeta, não discuta, Deixe a sua meta fora da disputa Meta dentro e fora, lata absoluta Deixe-a simplesmente
  10. 10. Conversando sobre o SARESP
  11. 11. Fonte: http://saresp.fde.sp.gov.br/2012/
  12. 12. Com base nas reflexões de hoje, quais são as ações pedagógicas que os professores do Componente Curricular de Língua Portuguesa precisam para o avanço da aprendizagem em cada nível de proficiência? Assim, para os alunos que se encontram nos níveis de proficiência:
  13. 13. Insuficiente - sugerimos um Plano de Ação Emergencial que promova a recuperação da aprendizagem dos alunos, de forma que tenham condições para dar continuidade aos estudos. Básico - recomendamos Intervenções Pedagógicas que reforcem o Trabalho Pedagógico Escolar, priorizando atividades que desenvolvam as habilidades previstas para o ano/série.
  14. 14. Pleno - sugerimos ações que visem o aprofundamento dos conteúdos escolares já trabalhados garantindo a aprendizagem em espiral. Avançado - sugerimos atividades desafiadoras que promovam o avanço para além dos conteúdos propostos, considerando que, na Rede Estadual há alunos neste nível.
  15. 15. Para a 3ª série do Ensino Médio em 2012, houve algumas mudanças: o percentual de alunos classificados no nível abaixo do básico é 3 pontos percentuais mais baixo; no nível básico é praticamente equivalente, com acréscimo de 0,4%; no nível adequado houve um acréscimo de 3 pontos percentuais; no nível avançado, o índice é equivalente, com 0,2% pontos percentuais mais baixo.
  16. 16. Antes de tudo, é preciso considerar que os itens da prova são organizados para verificar competências básicas e essenciais para o processo formativo dos alunos. Por isso, o esforço em se criar condições para que os alunos desenvolvam habilidades de leitura e de produção textuais, cada vez mais exigidas na contemporaneidade, tanto no mundo do trabalho como para a continuidade dos estudos.
  17. 17. Por essa razão, ressaltamos que o ensino de Língua Portuguesa, de acordo com o Currículo do Estado de São Paulo, baseia-se na perspectiva sócio-discursivo-interacionista, em que a língua é tratada como atividade interativa que envolve interlocutores, contextos de produção e recepção determinados e faz parte do amplo universo das práticas sociais.
  18. 18. Apresentamos a seguir, para estudo e planejamento de ações, algumas questões que constaram da prova e obtiveram índices de acerto abaixo de 50%, de acordo com os resultados publicados no Relatório Saresp – 2012.
  19. 19. 3ª série EM Exemplo 457, H13, p. 195 do Relatório do SARESP. H13 – Identificar a proposta defendida pelo autor em um texto, considerando a tese apresentada e a argumentação construída. (GI) Tema 3 – Reconstrução da textualidade.
  20. 20. Lixo eletrônico – Foi muito bem fundamentada a análise do destino do lixo eletrônico (janeiro de 2.008, página 40). O autor levou em consideração aspectos geralmente negligenciados – utilização de recursos naturais, energia e descarte final dos produtos – em reportagens que tratam do reaproveitamento de materiais e conservação ambiental. Porém, apontar a reciclagem como “a única maneira de impedir que o lixo eletrônico inunde lugares como Acra...” me parece uma opção ingênua. O ideal seria sugerir que todos façam uma revisão em seus padrões de consumo – e assim deixem de trocar seus equipamentos ao sabor dos modismos, gerando as toneladas de aparelhos obsoletos que invadirão Acra. Egberto Casazza, Araruama, RJ. (Revista National Geographic, mar. 2008, Seção de Cartas, p. 8)
  21. 21. O autor dessa carta escreve a fim de expressar sua opinião sobre uma matéria anterior publicada pela revista sobre depósitos de “lixo eletrônico”. Ele propõe que (A) os recursos naturais sejam mais envolvidos nessa produção. (B) os materiais descartados sejam bem aproveitados. (C) a reciclagem ocorra de forma mais efetiva. (D) os padrões de consumo sejam revistos. (E) os locais de descarte sejam ampliados.
  22. 22. GABARITO: D  A - 9,3%  B - 19,2%  C - 17,9%  D - 47,8%  E - 5,8%
  23. 23. Recomendações pedagógicas Os 47,8% de acerto nessa questão apontam para a necessidade de colocar as turmas em maior contato com textos argumentativos, para que tenham oportunidade de, com a mediação do professor, observar as características próprias desses textos. Para responder corretamente à questão, alternativa (D), é necessário analisar os argumentos utilizados, a fim de reconhecer o objetivo principal do produtor dessa carta do leitor, publicada em uma revista de grande circulação e reconhecida no meio acadêmico.
  24. 24. A habilidade avaliada requer certo grau de inferência e pode ser desenvolvida por meio da prática de leitura, utilizando estratégias que levem à compreensão global do texto. Mais do que buscar informações explícitas, é necessário ler o texto nas entrelinhas e, portanto, inferir que o autor da carta questiona o enfoque dado ao tema na reportagem a que ele se refere. Além de fazer o questionamento, o autor apresenta ideias, sugerindo que a abordagem do assunto leve em conta situações mais comuns no cotidiano, para que todos revejam sua postura no dia a dia, referentes aos seus padrões de consumo.
  25. 25. Recomenda-se proporcionar aos alunos o acesso a diferentes materiais impressos em seus suportes originais, pois, dessa forma, a esfera da atividade humana em que circulam fica evidente. Ler uma carta do leitor, reproduzida no livro didático, por exemplo, ou em uma folha xerografada, não produz o mesmo efeito que é produzido, ao lê-la na revista ou no jornal em que foi publicada.
  26. 26. Ao optar pela utilização de textos ou fragmentos reproduzidos em outro suporte, que não o de origem, é necessário fazer constar as referências, pois para a compreensão global do texto, uma verificação da situação de produção é imprescindível.
  27. 27. Exemplo 659, H32, p. 201 e 202 do Relatório do SARESP. H32 – Aplicar conhecimentos relativos às unidades linguísticas (períodos, sentenças, sintagmas) como estratégia de solução de problemas de pontuação, com base na correlação entre definição/exemplo. (GIII) Tema 5 – Reflexão sobre os usos da língua falada e escrita. Leia o anúncio a seguir e responda à questão.
  28. 28. Uma das regras de pontuação é que o vocativo deve ser isolado por vírgula(s) do restante da frase. Essa regra foi aplicada na alternativa (A) Não, espere. (B) Isso, só ele resolve. (C) Esse, juiz, é corrupto. (D) Aceito, obrigado (E) Não, quero ler.
  29. 29. GABARITO: C  A - 17,2%  B - 17,9%  C - 31,5%  D - 19,9%  E - 13,6%
  30. 30. Recomendações pedagógicas Considerando que apenas 31,5% dos alunos assinalaram a alternativa correta, percebe-se a importância de enfatizar o papel que certas categorias gramaticais assumem na produção do efeito de sentido de um texto.
  31. 31. Nesse item, o enfoque está no uso das vírgulas com a função de isolar o vocativo, conforme aparece na alternativa correta C. Acrescente-se que, além disso, reforçando a função de vocativo, a palavra “juiz” apresenta “uma função apelativa de 2ª pessoa, pois, por seu intermédio, chamamos ou pomos em evidência a pessoa ou coisa a que nos dirigimos” (BECHARA, 2001, p. 460).
  32. 32. É importante salientar que não se trata de um estudo sobre a nomenclatura das categorias gramaticais, mas uma investigação sobre os efeitos de sentido produzidos em seu uso, na construção de diferentes gêneros textuais.
  33. 33. Os sinais de pontuação marcam, na escrita, as diferenças de entonação e contribuem para tornar mais preciso o sentido que se quer dar a um texto, mas o professor pode ir além dos conceitos gramaticais e mostrar como o uso expressivo da pontuação é explorado em textos literários e nos não literários. Evidenciar esse recurso é uma estratégia para trabalhar a habilidade referenciada.
  34. 34. A importância da vírgula...
  35. 35. Maria, estuda todos os capítulos para a avaliação. Maria estuda todos os capítulos para a avaliação. Pega ladrão! Pega, ladrão.
  36. 36. CONVIDADOS ESPECIAIS:  Márcia cunha mendonça (ee Prof.ª MARIA DO CARMO BARBOSA)  Paulo inácio de paula (EE PROF.ª MARIA JOSÉ MORAES SALLES)
  37. 37. Pausa para o cafezinho...
  38. 38. OFICINA: CORRIGINDO TEXTO DIGITADO USANDO FERRAMENTAS DIGITAIS WORD (MICROSOFT) - A partir de um texto digitado, selecione o que deseja comentar e clique:  1 – Revisão;  2 – Novo comentário EDITOR DE TEXTO (LINUX) - A partir de um texto digitado, selecione o que deseja comentar e clique:  1 – Ferramentas de produtividade;  2 – Editor de texto;  3 – Inserir anotação.
  39. 39. Sites: http://www.ceale.fae.ufmg.br/publicacoes.php http://www.dominiopublico.gov.br/pesquisa/PesquisaObraForm.do http://www.escrevendo.cenpec.org.br/ http://portaldoprofessor.mec.gov.br/link.html?categoria=309 http://saresp.fde.sp.gov.br/2011/Pdf/Texto_de_Orientacao.pdf
  40. 40. Para saber mais Obras: BAKHTIN, Mikhail . Gêneros do discurso. In: ____. Estética da criação verbal. Trad. Paulo Bezerra. 4ªed. São Paulo: Martins Fontes, 2003, p. 261/306. BECHARA, Evanildo. Moderna gramática portuguesa. Rio de Janeiro: Lucerna, 2001. BRASIL, Secretaria de Educação Fundamental. Parâmetros Curriculares Nacionais: Língua Portuguesa. Secretaria de Educação Fundamental: Brasília MEC/SEF, v. 2, p. 84, 1997. BRONCKART, Jean Paul. Atividade de linguagem, textos e discursos: por um interacionismo sóciodiscursivo. Trad. Anna Rachel Machado e Péricles Cunha. 2ª reimpressão. São Paulo: EDUC, 2003. CANDIDO, Antonio. Literatura e Sociedade: estudos de teoria e história literária. Rio de Janeiro: Ouro sobre Azul, 2010. CEREJA, William Roberto. Ensino de literatura: uma proposta dialógica para o trabalho com literatura. São Paulo: Atual, 2005. CUNHA, Celso. Nova gramática do português contemporâneo. 3.ed. Rio de Janeiro: Lexikon Informática, 2007. KOCH, Ingedore Villaça. Ler e compreender: os sentidos do texto. São Paulo: Contexto, 2010. SACCONI, Luiz Antonio. Nossa gramática completa. São Paulo: Nova Geração, 2008. SARMENTO, Leila Lauar. Gramática em textos. São Paulo: Moderna, 2005. SAVIOLI, Francisco Platão & FIORIN, José Luiz. Lições de texto: leitura e redação. São Paulo: Ática, 2006. SCHNEUWLY, Bernard; DOLZ, Joaquim (org.). Gêneros orais e escritos na escola. Campinas: Mercado de Letras, 2004. SOLE, Isabel. Estratégias de leitura. Trad. Claudia Schilling. 6. ed. Porto Alegre: Artmed, 1998.

×