Ot aap planejamento 23_04_20132

  • 4,420 views
Uploaded on

 

  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Be the first to comment
    Be the first to like this
No Downloads

Views

Total Views
4,420
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
2

Actions

Shares
Downloads
54
Comments
0
Likes
0

Embeds 0

No embeds

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
    No notes for slide

Transcript

  • 1. Avaliação da Aprendizagemem Processo/Edição 2013 e oPlanejamento EscolarOT – 23/04/2013DERBP
  • 2. Algumas Reflexões Iniciais Segundo Luckesi (2002), a avaliação, diferentemente da verificação, envolve um ato que ultrapassa a obtenção da configuração do objeto, exigindo decisão do que fazer com ele. A verificação é uma ação que “congela” o objeto; a avaliação, por sua vez, direciona o objeto numa trilha dinâmica da ação.
  • 3. Avaliação Educacional Refere-se a avaliação da aprendizagem ou do desempenho de alunos (ou de profissionais) e à avaliação de currículos. Concentra-se no processo ensino-aprendizagem e nos fatores que interferem em seu desenvolvimento  (p. 20 – Módulo IX – Caderno Estudos Progestão).
  • 4. Avaliação Institucional Destina-se a avaliação de instituições (como a escola e o sistema educacional), políticas e projetos. Sua atenção está centralizada em processos, relações, decisões e resultados das ações de uma instituição ou do sistema educacional como um todo. Nesse sentido, para ser completa, a avaliação institucional contempla e incorpora os resultados da avaliação educacional  (p. 20 – Módulo IX – Caderno Estudos Progestão).
  • 5. A Avaliação: Realizada no início de uma atividade, a avaliação diagnóstica ajuda a identificar a situação atual e o caminho a seguir. Avaliar um processo possibilita compreender o caminho que estamos percorrendo, dando chance de corrigir e superar dificuldades. Conhecer resultados permite compreender o passado, isto é, os processos que ocorreram, e assim melhor agir no futuro  (p. 26 – Módulo IX – Caderno Estudos Progestão).
  • 6. Avaliação Diagnóstica 1 - A avaliação diagnóstica é constituída por uma sondagem, projeção e retrospecção da situação de desenvolvimento do aluno, dando- lhe elementos para verificar o que aprendeu e como aprendeu.
  • 7.  2 - É uma etapa do processo educacional que tem por objetivo verificar em que medida os conhecimentos anteriores ocorreram e o que se faz necessário planejar para selecionar dificuldades encontradas.
  • 8.  3 - Os alunos e professores, a partir da avaliação diagnóstica de forma integrada, reajustarão seus planos de ação. Esta avaliação deverá ocorrer no início de cada ciclo de estudos, pois a variável tempo pode favorecer ou prejudicar as trajetórias subsequentes, caso não se faça uma reflexão constante, crítica e participativa.
  • 9.  4 - A referida função diagnóstica da avaliação obriga a uma tomada de decisão posterior em favor do ensino, estando a serviço de uma pedagogia que visa à transformação social. ◦ (SANTOS; VARELA, 2007)
  • 10. Outras Relações: O SARESP pode ser caracterizado como parte da avaliação institucional na medida em que avalia as políticas de sistema; O SARESP contempla na escola uma dimensão da avaliação de currículo e de resultados de aproveitamento, integrando a avaliação educacional; A AAP ajuda a identificar quais alunos estão com dificuldades e a partir deste diagnóstico estabelecer um plano de ação; O PAP também é um instrumento do processo de avaliação institucional “Dependendo do momento que é realizada, tanto a avaliação educacional quanto a institucional podem ser: diagnóstica, de processo ou de resultados” (p. 26 – Módulo IX – Caderno Estudos Progestão).
  • 11. ATENÇÃO!!! A AAP deverá: ◦ Auxiliar no levantamento de aspectos relacionados à aprendizagem dos alunos. ◦ Subsidiar discussões em ATPC. ◦ Apoiar ações de planejamento escolar e de planos de aula.
  • 12. Bibliografia Básica FERNANDES, Maria Estrela Araújo. Progestão:como desenvolver a avaliação institucional da escola? Módulo IX. Coord. Geral Maria Aglaê de Medeiros Machado. Brasília: CONSED – Conselho Nacional de Secretários de Educação, 2001. Reimpressão: São Paulo, 2005. HADJI, Charles. Avaliação Desmistificada. Porto Alegre: ARTMED, 2001. HAYDT, Regina Cazaux. Avaliação do processo ensino- aprendizagem. São Paulo: Ática, 2000. HOFFMANN, Jussara. Avaliação: Mito & Desafio. São Paulo: Mediação, 2000. LOCH, Valdeci Valentim. Jeito de avaliar. Curitiba: Renascer, 1995. SANTOS, Monalize Rigon da; VARELA, Simone. A Avaliação como um Instrumento Diagnóstico da Construção do Conhecimento nas Séries Inicias do Ensino Fundamental. Revista Eletrônica de Educação. Ano I, No. 01, ago. / dez.
  • 13.  VASCONCELLOS, Celso dos santos. Avaliação: concepção dialética libertadora do processo de avaliação escolar. São Paulo: Libertad, 1995. LUCKESI, Cipriano Carlos. Maneiras de avaliar a aprendizagem. Pátio. São Paulo, ano 3. nº 12. p. 7 –11, 2000. LUCKESI, Cipriano C. Avaliação da aprendizagem escolar. 13º ed. São Paulo: Cortez, 2002. MARTINS, José Prado. Didática Geral: fundamentos, planejamento, metodologia e avaliação. São Paulo: Atlas, 1985. SANT’ANNA, Ilza Martins. Por que avaliar? Como avaliar?: Critérios e instrumentos. 7. ed. Vozes. Petrópolis 2001.