Your SlideShare is downloading. ×
Mps-br gerencia de  decisões
Mps-br gerencia de  decisões
Mps-br gerencia de  decisões
Mps-br gerencia de  decisões
Mps-br gerencia de  decisões
Mps-br gerencia de  decisões
Mps-br gerencia de  decisões
Mps-br gerencia de  decisões
Mps-br gerencia de  decisões
Mps-br gerencia de  decisões
Mps-br gerencia de  decisões
Mps-br gerencia de  decisões
Mps-br gerencia de  decisões
Mps-br gerencia de  decisões
Mps-br gerencia de  decisões
Mps-br gerencia de  decisões
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Thanks for flagging this SlideShare!

Oops! An error has occurred.

×
Saving this for later? Get the SlideShare app to save on your phone or tablet. Read anywhere, anytime – even offline.
Text the download link to your phone
Standard text messaging rates apply

Mps-br gerencia de decisões

267

Published on

trabalho de gestão de qualidade de software

trabalho de gestão de qualidade de software

Published in: Education
0 Comments
1 Like
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total Views
267
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0
Actions
Shares
0
Downloads
17
Comments
0
Likes
1
Embeds 0
No embeds

Report content
Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
No notes for slide

Transcript

  • 1. Mps-Br Gerencia de decisões Equipe: Cristiano Claudio Dionilson Wanderson Ramon Rafael Professor: Fábio Henrique
  • 2. 1 – Dificuldades na implantação de processos de qualidade As principais dificuldades são: •equipes muito pequenas e falta de recursos financeiros para a contratação de novos elementos necessários à equipe ou falta de experiência para contratação de novos integrantes para a equipe; •equipes das empresas sem conhecimentos básicos de Engenharia de Software; •pessoas das equipes com dificuldade em conciliar os papéis desempenhados com as práticas a serem realizadas; •falta de disciplina interna para a realização das atividades de maneira equilibrada por todos os participantes das equipes; •falta de compromisso efetivo, por parte dos responsáveis pela empresa e falta de compromisso dos dirigentes para o desempenho, do processo definido, por parte dos elementos da empresa, de uma forma homogênea e disciplinada; •condução de trabalhos paralelos envolvendo a reestruturação da empresa, comprometendo o trabalho que estava sendo realizado; •falta de alinhamento quanto aos objetivos. Os gerentes de projetos e desenvolvedores sentiam a necessidade de adotar melhores práticas, enquanto o objetivo da diretoria era meramente comercial.
  • 3. 1-Cenário de mercado • A necessidade de trabalhar com uma proposta brasileira de certificação em qualidade como o MPS.BR surgiu a partir do interesse de muitas empresas em produzir sistemas e componentes de acordo com padrões internacionais de processos de qualidade de software. • Obter uma certificação em MPS.BR é uma forma viável de ascender em escalas de qualidade e de produtividade, melhorando os processos a partir de uma perspectiva de tempo e de investimentos compatíveis.
  • 4. 1-Consequências mercadológicas • • • • • • • A implantação do MPS.BR contribui para; O aumento do número de clientes para as empresas certificadas; Contribui para a fidelização de clientes das empresas certificadas; Favorece o aumento de receitas de vendas para as empresas certificadas; Contribui para aumento do nível de satisfação dos clientes; Favorece a mudança positiva na imagem das empresas perante seus clientes e perante o mercado; Contribui para gerar diferenciação das empresas certificadas junto ao mercado; Contribui para expansão do nicho de atuação das empresas certificadas
  • 5. 2 – Origem do MPS.BR • Em uma parceria entre a Softex , Governo e Universidades , surgiu o Projeto MPS.Br (Melhoria de Processo de Software Brasileiro), que é a solução brasileira Compatível com o Modelo CMMI, está em conformidade com as Normas como ISO / IEC 12207 e 15504, além de Ser adequado à realidade brasileira. O MPS.BR ou Melhoria de Processos de Software Brasileiro .È simultaneamente um Movimento para a Melhoria e um Modelo de Qualidade de Processo voltada para a realidade do Mercado de Pequenas e Médias Empresas de Desenvolvimento de software no Brasil. • MOTIVO • O MPS.BR como um todo tem por motivo melhorar a qualidade de softwares no Brasil com um custo reduzido pois somente grandes empresas tem como arcar com os custos de uma certificação como o CMMI
  • 6. 3 – Origem do MPS.BR • CENÁRIO • • • • • • • • • Cenário Atual – MPS.BR Programa foi planejado em 3 períodos: Implantação (2004-2007) Consolidação (2008-2011) Internacionalização (2012-2015) 233 Empresas avaliadas (09/2005 até 10/2010),tendo mais 31 avaliações em andamento no período de outubro Nível A: 3 empresas, Nível C: 7 empresas, Nível D: 1 empresa, Nível E: 6 empresas, Nível F: 65empresas e Nível G: 148 empresas Distribuição 18 Instituições Implementadoras, 12 Instituições Avaliadoras, 2 Instituições de Consultoria de Aquisição 13 Instituições Organizadoras de Grupos de Empresas 361 Implementadores, 99 Avaliadores e 6 Consultores de Aquisição Foram cerca de R$ 12,2 Milhões captados – 110 empresas apoiadas (70 Níveis G e F - e 40 Níveis E, D e C)
  • 7. 3 – Vantagens do MPS.Br para as empresas • Possui sete níveis de maturidade, onde a implantação é mais gradual e adequada a pequenas e médias empresas. • Possui compatibilidade com CMMI, pois é baseado nas normas ISSO/IEC 1220 e ISSO/ IEC 15504 (regra que define o processo de desenvolvimento de software). • Avaliação Bienal das Empresas. • Integração universidade-empresa.
  • 8. 4 - Niveis do MPS.Br 7 Níveis de Maturidade: • • • • • • • A - Em Otimização; B - Gerenciado quantitativamente; C - Definido; D - Largamente Definido; E - Parcialmente Definido; F - Gerenciado; G - Parcialmente Gerenciado.
  • 9. 5 – Processos do MPS.Br MPSBR • Micros, pequenas e médias empresas; • Projeto é formado SOFTEX, COPPE, RIOSOFT, CESAR, MCT, BID...
  • 10. 5 – Processos do MPS.Br MPSBR • Modelo de Referência (MR-MPS); Parcialmente Gerenciado Otimização | 0 Gerenciado Quantitativamente | 50 Gerenciado Definido | 0 | 0 | 50 | 50 | 100 | 100 Parcialmente Definido Largamente Definido | 0 | 100 | 50 | 100 | 0 | 50 | 100
  • 11. 5 – Processos do MPS.Br • Método de avaliação (MA-MPS); II- Instituição Implementadora do MPSBR Modelo de Negócio Cooperado IA- Instituição Avaliadora do MPSBR Modelo de Negócio Específico
  • 12. 5 – Processos do MPS.Br EX: Documentação • Escopo do projeto, • Dividido em 3 fases; • Vários documentos são produzidos. – Declaração de Escopo; – Termo de Abertura; – Laudo de Avaliação (GQ)
  • 13. 6 - Processo especifico da equipe FUNDAMENTAÇÃO TEÓRICA A Engenharia de Software, como diversas áreas de conhecimento, também requer o uso de técnicas gerenciais, pois decisões precisam ser tomadas ao longo de todo o processo de desenvolvimento e evolução dos sistemas.
  • 14. 6 - Processo especifico da equipe PROPÓSITO O propósito do processo Gerência de Decisões é analisar possíveis decisões críticas usando um processo formal, com critérios estabelecidos, para avaliação das alternativas identificadas. RESULTADOS ESPERADOS Decisões são tomadas com base na avaliação das alternativas utilizando os critérios de avaliação estabelecidos.
  • 15. 7 - Conclusões •São Tomadas em Todo o Processo de Desenvolvimento. •Problemas que podem afetar o Projeto. •Critérios. •Partes Envolvidas. •Qual o Melhor Método a se usar? •Documentar.
  • 16. Referências • • • • https://www.unimep.br http://www.softex.br http://repositorio.cti.gov.br http://www.softwareminas.com.br

×