• Save
InfluÍncia da TV, RŠdio e Internet
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×
 

Like this? Share it with your network

Share

InfluÍncia da TV, RŠdio e Internet

on

  • 60,403 views

Slides apresentados na oficina Midias na Educacao. Trabalhada por mim Valdeni e a prof Elaine, juntamente com os prof do Col Est Benedito Bras, no Trabalho coletivo do dia 21/10/06.

Slides apresentados na oficina Midias na Educacao. Trabalhada por mim Valdeni e a prof Elaine, juntamente com os prof do Col Est Benedito Bras, no Trabalho coletivo do dia 21/10/06.

Statistics

Views

Total Views
60,403
Views on SlideShare
53,524
Embed Views
6,879

Actions

Likes
11
Downloads
0
Comments
0

25 Embeds 6,879

http://estudandoaprendendoensinando.blogspot.com.br 5537
http://estudandoaprendendoensinando.blogspot.com 962
http://www.slideshare.net 181
http://estudandoaprendendoensinando.blogspot.pt 92
http://estudandoaprendendoensinando.blogspot.ca 56
http://joaomarques.eu 13
http://estudandoaprendendoensinando.blogspot.com.ar 5
http://estudandoaprendendoensinando.blogspot.mx 4
http://estudandoaprendendoensinando.blogspot.ru 4
http://webcache.googleusercontent.com 4
http://estudandoaprendendoensinando.blogspot.com.es 3
http://estudandoaprendendoensinando.blogspot.fr 2
http://estudandoaprendendoensinando.blogspot.co.nz 2
http://estudandoaprendendoensinando.blogspot.in 2
http://estudandoaprendendoensinando.blogspot.de 2
http://estudandoaprendendoensinando.blogspot.ch 1
http://estudandoaprendendoensinando.blogspot.ro 1
http://estudandoaprendendoensinando.blogspot.be 1
http://estudandoaprendendoensinando.blogspot.nl 1
http://estudandoaprendendoensinando.blogspot.co.uk 1
http://noticiape.blogspot.com 1
http://estudandoaprendendoensinando.blogspot.hu 1
http://estudandoaprendendoensinando.blogspot.hk 1
url_unknown 1
http://estudandoaprendendoensinando.blogspot.tw 1
More...

Accessibility

Categories

Upload Details

Uploaded via as Microsoft PowerPoint

Usage Rights

© All Rights Reserved

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
Post Comment
Edit your comment

InfluÍncia da TV, RŠdio e Internet Presentation Transcript

  • 1. Termo usado para referenciar um vasto e complexo sistema de express√£o e de comunica√ß√£o. Literalmente "m√≠dia" √© o plural da palavra "meio", cujos correspondentes em latim s√£o " media " e " medium ", respectivamente. Na atualidade, m√≠dias √© uma terminologia usada para: suporte de difus√£o e veicula√ß√£o da informa√ß√£o ( r√°dio, televis√£o, jornal ), para gerar informa√ß√£o ( m√°quina fotogr√°fica e filmadora ). A m√≠dia tamb√©m √© organizada pela maneira como uma informa√ß√£o √© transformada e disseminada ( m√≠dia impressa, m√≠dia eletr√īnica, m√≠dia digital...), al√©m do seu aparato f√≠sico ou tecnol√≥gico empregado no registro de informa√ß√Ķes ( fitas de videocassete, CD-ROM, DVDs ). M√ćDIAS
  • 2. A IMPORT√āNCIA DAS M√ćDIAS NO PROCESSO ENSINO APRENDIZAGEM
  • 3. Uma Sociedade em Mudan√ßa
    • Segundo Castells , tr√™s processos independentes convergem hoje para a " g√™nese de um novo mundo ". S√£o:
    • a revolu√ß√£o das tecnologias da informa√ß√£o ;
    • a crise econ√īmica tanto do capitalismo quanto do estadismo e sua subseq√ľente reestrutura√ß√£o;
    • o florescimento de movimentos sociais e culturais - feminismo, ambientalismo, defesa dos direitos humanos, das liberdades sexuais, etc.
  • 4. As Escolas e Universidades, muitas vezes consideradas como um mundo isolado, s√£o: "... um dos principais agentes de difus√£o de inova√ß√Ķes sociais porque gera√ß√Ķes ap√≥s gera√ß√Ķes de jovens que por ali passam, ali conhecem novas formas de pensamento, administra√ß√£o, atua√ß√£o e comunica√ß√£o e se habituam com elas." (Castells, 1999. p.380).
  • 5. INFLU√äNCIA DATV, R√ĀDIO E INTERNET Apresenta√ß√£o Os meios de comunica√ß√£o exercem uma influ√™ncia avassaladora na popula√ß√£o. S√≥ vinte por cento das pessoas l√™em jornal, enquanto noventa e cinco por cento v√™em televis√£o e ouvem r√°dio. A televis√£o e o r√°dio dizem que s√≥ querem entreter, mas, ao mesmo tempo, v√£o disseminando id√©ias, emo√ß√Ķes, valores.
  • 6.
    • Eles educam informalmente, continuamente, voluntariamente, porque ningu√©m √© obrigado a assistir. Sabem como se comunicar com a popula√ß√£o, captar suas ansiedades e desejos . A escola n√£o pode continuar ignorando esses meios, precisa discuti-los, analis√°-los e utiliz√°-los.
  • 7. Entretanto, para evitar ou superar o uso ing√™nuo dessas tecnologias, √© fundamental conhecer as novas formas de aprender e de ensinar , bem como de produzir, comunicar e representar conhecimento , possibilitadas por esses recursos, que favore√ßam a democracia e a integra√ß√£o social.
  • 8. Para obter resultados satisfat√≥rios na utiliza√ß√£o de tecnologias no ensino e na aprendizagem, √© necess√°rio ter clareza das inten√ß√Ķes e objetivos pedag√≥gicos , das poss√≠veis formas de representa√ß√£o do pensamento, das caracter√≠sticas de narratividade, roteiriza√ß√£o e intera√ß√£o entre as tecnologias.
  • 9. Moderniza√ß√£o ou mudan√ßas? O uso das tecnologias da informa√ß√£o e comunica√ß√£o pode imprimir na educa√ß√£o tanto a "moderniza√ß√£o" como a "mudan√ßa" (Almeida, F., 2003): - A moderniza√ß√£o est√° relacionada com a implanta√ß√£o de infra-estrutura tecnol√≥gica, como redes de computadores, laborat√≥rios de inform√°tica, acesso √† Internet, bem como a disponibiliza√ß√£o de recursos multim√≠dia para os alunos e professores, tais como lousas eletr√īnicas ou projetores multim√≠dia. - A mudan√ßa pedag√≥gica est√° proximamente relacionada com ra√≠zes mais profundas na educa√ß√£o e na emerg√™ncia de novos paradigmas educacionais.
  • 10. Por conseguinte, as mudan√ßas dos ambientes educativos com a presen√ßa de artefatos tecnol√≥gicos e linguagens pr√≥ximas do universo de interesses do aluno proporcionam o acesso a uma gama diversa de manifesta√ß√Ķes de id√©ias, permitem a express√£o do pensamento imag√©tico e criam melhores condi√ß√Ķes para a aprendizagem e o desenvolvimento do ser humano e da civiliza√ß√£o.
  • 11. Nossa escola participa das mudan√ßas? ¬† - Em que aspectos as tecnologias influem no cotidiano da nossa escola? - Como voc√™ analisa o papel da nossa escola frente √†s mudan√ßas? - Voc√™ se sente preparado para ensinar e aprender na Sociedade da Informa√ß√£o e Comunica√ß√£o? - Quais os principais desafios da Sociedade da Informa√ß√£o e Comunica√ß√£o? - De que maneira voc√™ pode utilizar nas suas atividades com alunos os recursos tecnol√≥gicos dispon√≠veis em nossa escola? ¬†¬†¬†¬†¬†¬†¬†¬†¬†¬†¬†¬†¬†¬†¬†¬†¬†¬†¬†¬†¬†¬†¬†
  • 12. A TV e a educa√ß√£o Jos√© Manuel Moran
    • A informa√ß√£o e a forma de ver o mundo predominante no Brasil prov√™m fundamentalmente da televis√£o. Ela alimenta e atualiza o universo sensorial, afetivo e √©tico que crian√ßas e jovens - e grande parte dos adultos - levam a para sala de aula. Como a TV o faz de forma mais despretensiosa e sedutora, √© muito mais dif√≠cil para o educador contrapor uma vis√£o mais cr√≠tica, um universo mais abstrato, complexo e na contram√£o da maioria como a escola se prop√Ķe a fazer.
  • 13. O que tentamos contrapor na sala de aula, de forma desorganizada e mon√≥tona , aos modelos consumistas vigentes, a televis√£o, o cinema, as revistas de variedades e muitas p√°ginas da Internet o desfazem nas horas seguintes . N√≥s mesmos, como educadores e telespectadores, sentimos na pele a esquizofrenia das vis√Ķes contradit√≥rias de mundo e das narrativas (formas de contar) t√£o diferentes dos meios de comunica√ß√£o e da escola.
  • 14. A TV fala da vida , do presente , dos problemas afetivos - a fala da escola √© muito distante e intelectualizada - e fala de forma impactante e sedutora - a escola, em geral, √© mais cansativa, concorda?
  • 15. Os meios de comunica√ß√£o mexem com o emocional , com as nossas fantasias , desejos e instintos . Passam com incr√≠vel facilidade do real para o imagin√°rio , aproximando-os em f√≥rmulas integradoras, como nas telenovelas.
  • 16. Por que ser√° que os meios de comunica√ß√£o cativam e provocam tanto impacto? A TV fala primeiro do "sentimento" - o que voc√™ sentiu ", n√£o o que voc√™ conheceu ; as id√©ias est√£o embutidas na roupagem sensorial, intuitiva e afetiva. A televis√£o e o v√≠deo partem do concreto, do vis√≠vel, do imediato, pr√≥ximo, que toca todos os sentidos. Mexem com o corpo, com a pele, as sensa√ß√Ķes e os sentimentos - nos tocam e "tocamos" os outros, est√£o ao nosso alcance por meio dos recortes visuais, do close, do som est√©reo envolvente.
  • 17. A educa√ß√£o para os meios come√ßa com a sua incorpora√ß√£o na fase de alfabetiza√ß√£o. A crian√ßa, ao chegar √† escola, j√° sabe ler hist√≥rias complexas, como uma telenovela, com mais de trinta personagens e cen√°rios diferentes. Quando come√ßar a educa√ß√£o escolar pelas m√≠dias?
  • 18. E o que a escola faz com essas habilidades todas? Elas s√£o praticamente ignoradas pela escola. Esta no m√°ximo utiliza a imagem e a m√ļsica como suporte para facilitar a compreens√£o da linguagem falada e escrita , mas n√£o pelo seu intr√≠nseco valor. As crian√ßas precisam desenvolver mais conscientemente o conhecimento e pr√°tica da imagem fixa, em movimento, da imagem sonora... e fazer isso parte do aprendizado central e n√£o marginal. Aprender a ver mais abertamente, o que j√° est√£o acostumadas a ver, mas que n√£o costumam perceber com mais profundidade (como os programas de televis√£o).
  • 19. A escola precisa exercitar as novas linguagens que sensibilizam e motivam os alunos, e tamb√©m combinar pesquisas escritas com trabalhos de dramatiza√ß√£o , de entrevista gravada , propondo formatos atuais como um programa de r√°dio uma reportagem para um jornal , um v√≠deo , onde for poss√≠vel. Ao mesmo tempo, a discuss√£o sobre as influ√™ncias das m√≠dias na sociedade ajuda a desenvolver o olhar cr√≠tico do aluno sobre o complexo jogo de poder e marketing que sutilmente permeia os meios de comunica√ß√£o.
  • 20. A m√≠dia impressa , a televis√£o , o v√≠deo , o r√°dio , a Internet , a hiperm√≠dia s√£o √≥timos recursos para mobilizar os alunos em torno de problem√°ticas, quando se intenta despertar-lhes o interesse para iniciar estudos tem√°ticos , desenvolver projetos ou trazer novos olhares para os trabalhos em andamento . Para tanto, √© importante conhecer quais os objetivos pedag√≥gicos das atividades e quais as caracter√≠sticas principais das m√≠dias dispon√≠veis. Nesse √ļltimo aspecto os alunos s√£o excelentes parceiros dos professores.
  • 21. Televis√£o
    • Desenvolver com os alunos uma leitura cr√≠tica desse meio audiovisual, analisando-o tanto do ponto de vista est√©tico quanto do conte√ļdo.
    • Fonte de Informa√ß√£o: estudos de programas, notici√°rios, desenhos, filmes, etc, problematizando e desvelando id√©ias , conceitos , princ√≠pios e preconceitos .
    • Meio de transmiss√£o : programas espec√≠ficos vinculados nos canais educativos ou canais convencionais.
    Utilização como instrumento pedagógico:
  • 22. A motiva√ß√£o dos alunos aumenta significativamente quando realizam pesquisas, onde se possam expressar em formato e c√≥digos mais pr√≥ximos da sua sensibilidade. Mesmo uma pesquisa escrita, se o aluno puder utilizar o computador, adquire uma nova dimens√£o e, fundamentalmente, n√£o muda a proposta inicial.
  • 23. Integrar as m√≠dias na escola ... N√£o se trata de propor mudan√ßas na educa√ß√£o pela √≥tica do dom√≠nio das tecnologias sob a justificativa da modernidade e sim de propiciar aos alunos a utiliza√ß√£o das m√≠dias para a express√£o de id√©ias , a produ√ß√£o de conhecimento , a comunica√ß√£o e a intera√ß√£o social .