• Like
Reunião diretores 27 09
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Thanks for flagging this SlideShare!

Oops! An error has occurred.

Reunião diretores 27 09

  • 3,249 views
Published

 

  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Be the first to comment
No Downloads

Views

Total Views
3,249
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
4

Actions

Shares
Downloads
44
Comments
0
Likes
3

Embeds 0

No embeds

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
    No notes for slide

Transcript

  • 1. Reunião com Diretores de Escola 27-09-2011
  • 2. Pauta
    • Encontro com Secretário da Educação.
    • Progressão continuada da aprendizagem no ensino fundamental organizado em três ciclos.
    • Ensino Médio : Matriz Curricular.
    • Educação integral: Escola de Tempo Integral/ Aluno em Tempo Integral.
  • 3. Encontro com Secretário da Educação.
    • Data provável: 11/11/2011
    • Público :
    • -> 2 Supervisores de Ensino ( Liliana e Damião); 2 PCOPs ; 1 Diretor de Escola com Ciclo I ; 1 Diretor de Escola com Ciclo II ; 1 Diretor de Escola com Ensino Médio ; 1 PC do Ciclo I ; 1 PC do Ciclo II ; 1 PC do Ensino Médio ; 1 PEB do Ciclo I ; 1 PEB do Ciclo II; 1 PEB do Ensino Médio ; 1 Assistente de Planejamento (Joana )
  • 4. Encontro com Secretário da Educação.
    • Cronograma
    • -> Até 7/10 , discussão dos três documentos na U.E.
    • Obs: Foco no aspecto pedagógico, apontando dúvidas e sugestões que possam contribuir para melhor explicitação das propostas apresentadas.
    • -> de 10 a 14/10 , reuniões da DERC, para elaboração de documento a ser discutido no pólo e, posteriormente apresentado ao Secretário.
    • -> Até 14/10 escolha de 1 representante da DE, por documento, para discussão no pólo.
  • 5. Encontro com Secretário da Educação.
    • Discutir os 3 documentos em HTPC, elaborando ata da discussão, com assinatura de todos os participantes.
    • Apresentar ao supervisor de ensino cópia das atas citadas no item anterior.
  • 6. PROGRESSÃO CONTINUADA DA APRENDIZAGEM NO ENSINO FUNDAMENTAL ORGANIZADO EM TRÊS CICLOS
  • 7. Participação dos Educadores na reorganização do Ensino Fundamental em Ciclos
    • Marco: Elaboração do documento “Por uma Educação Básica de Qualidade”
      • Participação em quatro espaços institucionais:
        • Escolas,
        • DEs,
        • COGSP E CEI
        • Grupo de Trabalho, criado no âmbito da CENP
      • Escolas tiveram aproximadamente dois meses para realizar a discussão e encaminhar os resultados às Diretorias
      • Discussões tiveram como referência
        • realidade das escolas,
        • concepções e crenças dos educadores e
        • orientações da SEE, organizadas no documento acima indicado.
  • 8. Resultado das Discussões (UEs e DEs)
      • Organizados pelas Coordenadorias (CEI/COGSP) no documento “Consolidado das Respostas das Diretorias Regionais de Ensino”
  • 9. “ Consolidado das Respostas das Diretorias Regionais de Ensino”
    • ESTRUTURADO EM TORNO DE SEIS EIXOS:
      • Dúvidas das escolas sobre o regime de progressão continuada na organização do Ensino Fundamental em três ciclos
      • Condições das escolas que favorecem a implantação do regime de progressão continuada em três ciclos
      • Processos de recuperação mais adequados
      • Necessidades para a implantação do regime de progressão continuada do Ensino Fundamental em três ciclos
      • Análise conclusiva das principais dificuldades para implantação do regime de progressão continuada na organização do Ensino Fundamental em três ciclos
      • Acompanhamento da implantação do regime de progressão continuada na organização do Ensino Fundamental em três ciclos pelos supervisores e professores coordenadores da Oficina Pedagógica
  • 10. QUALIDADE SOCIAL DA EDUCAÇÃO
      • Rompimento com práticas educativas seletivas e antidemocráticas
      • TRABALHO
      • PEDAGÓGICO
    Capacidade de aprender dos alunos e profissionais
      • Valorização da experiência do estudante e da cultura escolar
      • Gestão democrática e participativa
      • Avaliação Contínua
      • Programa de Recuperação
      • Contínua
      • Paralela
      • Intensiva
    ANÁLISE DOS RESULTADOS DAS DISCUSSÕES DOS EDUCADORES Otimização do uso dos espaços escolares Planejamento dos tempos escolares
  • 11. FUNDAMENTOS LEGAIS PROGRESSÃO CONTINUADA ESTUDOS DE RECUPERAÇÃO
  • 12. ENSINO ORGANIZADO EM CICLOS
      • Organização do tempo: períodos maiores e mais flexíveis
    Favorece o trabalho com a diversidade de alunos e de estilos de aprendizagem
      • Compromisso político dos gestores da educação em todos os níveis
    Ampliação dos investimentos Acompanhamento Organização do sistema Concepção de educação Currículo prescrito e real Teoria de aprendizagem Processo de avaliação e de recuperação Composição das turmas CONTÍNUA PARALELA INTENSIVA
  • 13. PROPOSTA: REORGANIZAÇÃO DO ENSINO FUNDAMENTAL EM TRÊS CICLOS
  • 14. Condições Necessárias à Implantação do Ensino Fundamental em Três Ciclos
  • 15. 1. RECUPERAÇÃO CONTÍNUA
  • 16.
    • Nº DE ALUNOS POR TURMA:
      • de 1º ao 5º ano – média de 30 alunos;
      • de 6º ao 9º ano –média de 35 alunos.
    IDENTIFICAÇÃO DAS DIFICULDADES INTERVENÇÕES IMEDIATAS AVALIAÇÃO CONTÍNUA Professor Auxiliar de Classe do 1º ao 5º ano 4 HS SEMANAIS EM CADA CLASSE ACOMPANHAMENTO
    • UE:
    • Equipe Gestora
    • Professor da classe ou disciplina, apoiado pelo PC ou PCA
    • DE:
    • Supervisor
    • PCOP da disciplina e/ou Ciclo
  • 17. 2. RECUPERAÇÃO PARALELA
  • 18.
        • Alunos que não participam do PROJAI
          • Ciclo I: 04 h semanais com professor da classe ou professor auxiliar que atende a classe
          • Ciclo II: 8 hs semanais distribuídas por área ou disciplina, a critério da escola
        • Encaminhamento pelo professor de classe ou disciplina, com a indicação da dificuldade do aluno
          • Atendimento especializado de professor alfabetizador a alunos dos CII e CIII que apresentam dificuldades de leitura e escrita.
          • Atribuição de aulas:
            • Preferencialmente professor da classe , professor auxiliar de classe, professor da disciplina ou professor alfabetizador que atuam na escola
            • Acompanhamento:
            • Equipe gestora, professor da classe, da disciplina, PC, PCA, supervisor e PCOP (da disciplina e/ou Ciclo)
  • 19. 3. RECUPERAÇÃO INTENSIVA
  • 20.
    • Atribuição de aulas: professor habilitado com disponibilidade para formação continuada
    • Aumento do módulo de PCOP: um PCOP exclusivo para PROJAI
    • Na impossibilidade de criação de classe de PROJAI , alunos serão atendidos em classes com matriz curricular de 30 horas (3 hs semanais adicionais, distribuídas em LP e Mat., a critério da escola)
    • Acompanhamento:
      • Na UE: equipe gestora, PC e PCA
      • Na DE: supervisor e PCOP (da disciplina, Ciclo e/ou do PROJAI)
  • 21. 4. FORMAÇÃO CONTINUADA DE PROFESSOR E GESTOR FORMAÇÃO CONTINUADA SUPERVISOR PCOP PC PCA PROFESSOR DISPONIBILIDADE DE 4 HS SEMANAIS P/ FORMAÇÃO CONTINUADA EXCLUSIVA DO PROJAI
  • 22. 5. MATERIAL DE APOIO DIDÁTICO MATERIAIS Otimização Espaços de aprender Tempo escolar Revisão e reorganização, se necessário
  • 23. PRIMEIRO CICLO Ciclos Ano Projeto de Aprendizagem Intensiva - PROJAI Ciclo I 1º ano 2º ano 3º ano 4º ano PROJAI I Alunos egressos do 3º ano com defasagem de aprendizagem, equivale ao 4º ano. 5º ano Possibilidade de retenção. PROJAI II Alunos retidos ao final do Ciclo I.
  • 24. PROJAI I Formado por alunos que apresentam defasagens em relação à alfabetização e aos estudos iniciais de Matemática. Equivale ao 4º ano No ano letivo seguinte, aluno cursará o 5º ano PROJAI II Formado por alunos retidos ao final do Ciclo I Assegurar a aprendizagem da leitura e da escrita e iniciação aos estudos de Matemática Assegurar ao aluno apropriação dos conteúdos básicos do C I e instrumentalizá-lo p/ continuidade dos estudos no C II
  • 25. SEGUNDO CICLO Ciclos Ano Projeto de Aprendizagem Intensiva - PROJAI Ciclo II 6º ano 7º ano PROJAI III Alunos egressos do 6º ano com defasagem de aprendizagem, equivale ao 7º ano. Possibilidade de retenção.
  • 26. PROJAI III Formado por alunos egressos do 6º ano que apresentam defasagens de aprendizagens. Equivale ao 7º ano
  • 27. TERCEIRO CICLO Ciclos Ano Projeto de Aprendizagem Intensiva - PROJAI Ciclo III 8º ano 9º ano PROJAI IV Alunos egressos do 8º anos, com defasagem de aprendizagem, equivale ao 9º ano. Possibilidade de retenção.
  • 28. PROJAI IV Formado por alunos egressos do 8º ano que apresentam defasagens de aprendizagens. Equivale ao 9º ano
  • 29. ENCAMINHAMENTO AO PROJAI (I, II, III OU IV)
    • Classes formadas ao final do ano letivo, após o conselho final
    • Encaminhamento de aluno para os PROJAI deverá estar apoiado em registros bem fundamentados
  • 30.  
  • 31.
    • De Acordo com a LDBEN, o E.M. visa a formação para:
    • a Cidadania
    • o Trabalho
    • o prosseguimento de estudos.
    { Diferente de formar para o Mercado de Trabalho
  • 32.
    • A garantia desse direito exige medidas pertinentes à:
    • organização didática pedagógica da escola
    • formação dos professores
    • qualidade do Currículo formal e real
    • revisão do Projeto Político Pedagógico
    • otimização do uso de tecnologias e demais recursos didáticos disponíveis na escola
    • participação dos pais e da sociedade civil
  • 33.
    • A Matriz Curricular potencializa a realização de um Trabalho Pedagógico:
    • Diferenciado
    { Estabelece equidade na distribuição da carga horária das áreas de conhecimento
  • 34.
    • Mais Atrativo (os alunos são nativos digitais)  O.E. e EAD
    • Significativo
      • O aluno vai desenvolver um projeto sob os fundamentos de uma área do conhecimento ou disciplina.
    A Matriz Curricular potencializa a realização de um Trabalho Pedagógico:
  • 35.
    • A Matriz Curricular potencializa a realização de um Trabalho Pedagógico:
    • Dinâmico  Não exclui nenhuma área do conhecimento, estímulo a autonomia e responsabilidade dos alunos
  • 36. INOVAÇÕES
  • 37.
    • 1. Equidade na distribuição da carga horária entre as três áreas do conhecimento e a concentração da carga horária nas áreas
  • 38.
    • 2. Oportunidade para o aluno optar por um aprofundamento numa das áreas de conhecimento.
    • Foco na elaboração de projeto sob a fundamentação da área de conhecimento ou disciplina de acordo com a opção do aluno.
  • 39.
    • 3. Inserção de Orientação de Estudo , com foco na pesquisa com metodologia científica
    {
    • Filosofia
    • Pedagogia
    Para Professores de Filosofia ou Pedagogia
  • 40.
    • 4. Mínimo de duas aulas semanais para cada disciplina
    • 5. Oferta de no mínimo dois anos cada disciplina
  • 41.
    • 6. Inserção da disciplina de Língua Espanhola a partir do 2º ano
    • Possibilidade de atribuição a candidatos com proficiência .
  • 42.
    • 7. Plataforma EAD para ampliação do tempo de estudo e pesquisa.
    • Ferramenta à disposição do Professor e do aluno disponibilizado pela SEE.
  • 43.
    • Implantação
    • Matriz Básica - distribuição equitativa entre as áreas de conhecimento nos dois primeiros anos e concentração da carga horária no 3º ano
    • Alunos que ingressarem no 1º ano em 2012
    • Alunos em continuidade nos 2 os e 3 os anos em 2012 e 2013
  • 44.
    • Matriz Curricular: Formação Básica com ênfase em Linguagens, Códigos e suas Tecnologias – Período Diurno
  • 45.
    • Matriz Curricular: Formação Básica com ênfase em Ciências da Natureza, Matemática e suas Tecnologias – Período Diurno
  • 46.
    • Matriz Curricular: Formação Básica com ênfase em Ciências Humanas e suas Tecnologias – Período Diurno
  • 47.
    • Matriz Curricular: Formação Básica com ênfase em Linguagens, Códigos e suas Tecnologias – Período Noturno
  • 48.
    • Matriz Curricular: Formação Básica com ênfase em Ciências da Natureza, Matemática e suas Tecnologias – Período Noturno
  • 49.
    • Matriz Curricular: Formação Básica com ênfase em Ciências Humanas e suas Tecnologias – Período Noturno
  • 50.
    • Matriz Curricular: Formação Básica - Período Diurno (para as escolas que têm apenas uma turma no 3º ano)
    Observação: Matriz de implantação em 2012 para todas as séries.
  • 51.
    • Matriz Curricular: Formação Básica - Período Diurno (para as escolas que oferecem três turnos diurnos)
    Observação: Matriz de implantação em 2012 para todas as séries.
  • 52.
    • Matriz Curricular: Formação Básica - Período Noturno
    Observação: Matriz de implantação em 2012 para todas as séries.
  • 53.
    • Condições necessárias a implantação
    • Revisão da Proposta Pedagógica
      • Importante momento para reflexão e ação .
    • Agrupamento de alunos
      • Média de 30 por turma.
    • Professor:
      • Língua Espanhola – habilitado ou candidato com proficiência
      • Orientação de Estudos – habilitado em Filosofia ou Pedagogia
  • 54.
    • Condições necessárias a implantação
    • Professor Coordenador de área
    • Aspectos Metodológicos
      • No 3º ano
        • Desenvolvimento de projeto de interesse do aluno (autonomia e exercício da cidadania)
        • Foco do Projeto integração das disciplinas da área ou no âmbito de uma disciplina
    • Ferramenta de apoio didático pedagógico às aulas presenciais:
      • Educação à Distância (EAD):
        • Ampliação do tempo de estudo e pesquisa pelo aluno
  • 55. Educação Integral ESCOLA DE TEMPO INTEGRAL/ ALUNO EM TEMPO INTEGRAL AMPLIAÇÃO DO TEMPO ESCOLAR COM APRENDIZAGEM SIGNIFICATIVA
  • 56. O Processo
    • Grupo de estudo: CENP, CEI e COGSP.
    • Ferramentas norteadoras: Avaliação do Projeto e Concepção de Novas Possibilidades.
    • Construção do Documento: concepção de educação integral; breve histórico; modalidades, sugestão para matriz curricular; critérios; propostas e referências bibliográficas.
  • 57. Socialização do Documento
    • Encontro realizado nos dias 19 e 20 de setembro.
    • Objetivos:
    • 1. Refletir acerca do conceito de educação integral, na perspectiva de tempo integral.
    • 2. Apresentar o estudo e as propostas de tempo integral para as escolas da rede estadual.
    • 3. Esclarecer dúvidas.
    • Devolutiva da Rede (pesquisa prévia).
  • 58. Modalidades Matrizes Curriculares
    • Para o ciclo I e o ciclo II:
    • Escola de Tempo Integral: adesão da escola e obrigatório para os alunos.
    • Aluno em Tempo Integral: adesão da escola e da família.
    • Pergunta-chave: O que uma pessoa precisa aprender hoje para se viver em um mundo complexo e globalizado? (CENPEC).
    • Reformulação : duas oficinas/atividades complementares obrigatórias e as demais optativas.
    • Currículo Básico
    • +
    • Oficinas/Atividades Complementares
  • 59. Oficinas/Atividades Complementares Eixo 1 Eixo 2 Eixo 3 Eixo 4 Atividades de Linguagem e Matemática Atividades Artísticas, Esportivas e Motoras Ciência e Tecnologia, Sustentabilidade, Prevenção, Cidadania e Protagonismo (temas transversais) Trabalhabilidade/ Mundo do Trabalho e Consumo (temas transversais) Oficinas/Atividades Oficinas/Atividades Oficinas/Atividades Oficinas/Atividades Hora da leitura Teatro Ética Educação para o Trabalho Experiências Matemáticas Música Orientação Sexual Publicidade e Vendas Artes Visuais Meio Ambiente Redação Oficial Dança Saúde Educação Econômica Modalidades Esportivas e Motoras Pluralidade Cultural Educação para o Trânsito Tecnologia de Informação e Comunicação/Informática Educacional
  • 60. Dos Critérios
    • Consulta à comunidade escolar: Ata do Conselho de Escola.
    • Existência de espaços disponíveis.
    • Organização das turmas das oficinas/atividades complementares entre 15 a 25 alunos, de forma a considerar a faixa etária do educando e o interesse da comunidade escolar.
    • Mínimo de 60% do total dos alunos matriculados no ciclo I e/ou ciclo II.
  • 61.
    • A adesão implica frequência obrigatória nas oficinas/atividades complementares durante todo ano letivo.
    • Caso seja necessário, oferecer obrigatoriamente aulas de Recuperação Paralela, assim como Sala de Recurso.
  • 62. Das Propostas Assinale com "X" Proposição Atendimento Local de atendimento Sim (de acordo) Não Proposta 1 Ciclos I e II Modelo Atual Por adesão da escola (obrigatório para o aluno) Ciclo I: o aluno permanecerá na escola Ciclo II: o aluno permanecerá na escola e/ou frequentará outros espaços de lazer e cultura existentes na Comunidade     Proposta 2 Ciclos I e II Por adesão da escola e da família Ciclo I: o aluno permanecerá na escola Ciclo II: o aluno permanecerá na escola e/ou frequentará outros espaços de lazer e cultura existentes na Comunidade    
  • 63. Desafios
    • Integração curricular.
    • Parcerias/Intersetorialidade: articulação das políticas públicas – compartilhar responsabilidades.
    • Infraestrutura.
    • Recursos Humanos: falta de funcionários e falta de professor.
    • Alimentação.
    • Formação: técnicas inovadoras; conceito de Oficina; articulação entre o conhecimento e o cotidiano.
    • Verbas: aquisição de materiais diferenciados.
    • Resolução específica.
  • 64.
    • Educação Integral implica em redimensionar a escola em conteúdo, método e gestão (Instituto Ayrton Senna).