SINERGIA AMBIENTAL Prof a  Cleonice Miguez Dias da Silva Braga www.bioloja.com Segundo a hipótese de Gaia, palavra grega q...
    Além de interferir nos ambientes através da produção de resíduos e poluentes, a humanidade tem alterado o  seu equilíb...
ALTERAÇÕES BIÓTICAS INVASÃO BIOLÓGICA EXTINÇÃO   DE ESPÉCIES
Ocorre quando uma espécie exótica animal ou vegetal, introduzida em determinado ambiente, se estabelece e passa a se propa...
 
No entanto, nem todas espécies exóticas introduzidas em novos ambientes se tornam invasoras. A problemática não está no nú...
Etapas  do  processo de invasão “ Facilitação”  pode ser uma perturbação natural, como  fogo ou uma tempestade, ou antropo...
Eichhornia crassipes   (aguapé brasileiro) O Eucalipto   Originário do continente australiano, foi introduzido no Brasil e...
<ul><li>Deslocamento de exemplares da fauna, quebra de processos ecológicos como cadeias alimentares e polinização. </li><...
A disseminação de espécies ou organismos que possam causar dano a outras espécies, ecossistemas ou à produção é prevista c...
EXTINÇÃO   DE  ESPÉCIES A extinção é um fator natural do processo de evolução biológica.  Embora seja um processo natural ...
<ul><li>O desmatamento e degradação dos  ambientes naturais.  </li></ul><ul><li>O avanço da fronteira agrícola. </li></ul>...
 
De acordo com a União Internacional para a Conservação da Natureza (UICN), um quarto do 1,5 milhão de espécies conhecidas ...
 
<ul><li>Inversão térmica </li></ul><ul><li>Chuva ácida </li></ul><ul><li>Efeito estufa </li></ul><ul><li>Camada de ozônio ...
A poluição , seja do ar, da água ou do solo, pode ser entendida como qualquer alteração ambiental causada pelo acréscimo d...
POLUIÇÃO DO AR Calcula-se que 60%  da poluição, nas regiões das grandes cidades, sejam decorrentes dos veículos automotore...
A qualidade do ar urbano tem causado sérios problemas às condições de vida das pessoas, das plantas e dos animais que vive...
Condição atmosférica, observada em dias frios, na qual uma camada de ar frio é aprisionada por outra de ar quente, de modo...
DIAS SEM INVERSÃO TÉRMICA <ul><li>A radiação solar aquece a crosta terrestre.  </li></ul><ul><li>A crosta terrestre aquece...
DIAS COM INVERSÃO TÉRMICA Nos dias de inverno a incidência obliqua dos raios solares aquece as camadas superiores da atmos...
A queima de carvão, de combustíveis fósseis e os poluentes industriais, lançam dióxido de enxofre e de nitrogênio na atmos...
A chuva ácida pode manifestar-se tanto no local de origem, como a centenas de quilômetros de distância. Como se forma a   ...
Corrosão de monumentos históricos.  Acidificação do solo. Corrosão de materiais usados nas construções como casas, represa...
Fenômeno natural responsável pelo aquecimento do planeta.  EFEITO ESTUFA Sem o efeito de estufa, a temperatura da superfíc...
 
H 2 O  -  vapor de água   CO 2  -   dióxido de carbono   CH 4  -   metano   CFCs -   clorofluorcarboneto Principais gases ...
EFEITO ESTUFA   Conseqüências   Com projeções que indicam a elevação da temperatura, nos próximos 50 anos, em torno de 1,5...
Na Ásia, haverá mudanças bruscas de temperatura nas regiões temperadas, tendo como conseqüência a diminuição da extensão d...
Sobre a biodiversidade:   mais de um quarto dos tecidos dos recifes de coral já está morto e a maior parte pode ter o mesm...
Para tentar impedir o avanço do aquecimento global, no dia 16 de fevereiro de 2005 entrou em vigor o  Protocolo de Kyoto.
Os países industrializados, responsabilizados pela maior parte das emissões de carbono, comprometeram-se a reduzir as emis...
Em 2004, no entanto, o Brasil bateu o recorde de desmatamento:  26 mil km²   em um só ano.   O Brasil assinou o tratado em...
Dados da década de 90 mostram que, já naquela época, 70% das emissões brasileiras eram provenientes das queimadas.   Fica ...
A CAMADA DE OZÔNIO Concentração de gás ozônio situada na alta atmosfera, entre 10 e 50 Km da superfície da Terra.  Funcion...
Prejuízo dos estágios iniciais de desenvolvimento de peixes, camarões, caranguejos e outras formas de vida aquáticas.  EFE...
Cada 1% de perda de ozônio causa 50 mil novos casos de câncer de pele e 100 mil novos casos de cegueira no mundo.  <ul><li...
O clorofluorcarbono  um dos maiores responsáveis pela diminuição da camada de ozônio está presente em:   <ul><li>Sprays  <...
CFC X OZÔNIO  – a reação Cada átomo de cloro de CFC pode destruir 100 mil moléculas de oxigênio.
Em 1982, detectou-se, pela primeira vez, o desaparecimento de ozônio em áreas sobre a Antártida.  O BURACO DA CAMADA DE OZ...
O BURACO DA CAMADA DE OZÔNIO A cada primavera, no hemisfério Sul, aparece um &quot;buraco&quot;  (20 a 25 milhões de km 2 ...
Atualmente esse fenômeno pode ser percebido também sobre o Ártico, o Chile e a Argentina.  Em 2005, o buraco na camada de ...
Em Setembro de 1987, um grupo de 31 países reunidos no Canadá assinou o &quot; Protocolo de Montreal &quot;, determinando ...
Mas a recuperação da camada de ozônio não está acontecendo no ritmo em que se esperava.  O BURACO DA CAMADA DE OZÔNIO A  p...
Algumas causas da lenta recuperação da camada de ozônio <ul><li>Formação de nuvens estratosféricas polares. </li></ul><ul>...
http://www1.ci.uc.pt/invasoras/gestao.htm http://www.ambientebrasil.com.br/composer.php3?base=./noticias/index.php3&conteu...
http://revistagalileu.globo.com/Galileu/0,6993,ECT900775-1719,00.html http://www.insightnet.com.br/brasilsempre/m04.htm ht...
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Apres Sinergia Ambiental Bioloja

8,082

Published on

Published in: Technology
0 Comments
1 Like
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total Views
8,082
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
5
Actions
Shares
0
Downloads
118
Comments
0
Likes
1
Embeds 0
No embeds

No notes for slide
  • Apres Sinergia Ambiental Bioloja

    1. 1. SINERGIA AMBIENTAL Prof a Cleonice Miguez Dias da Silva Braga www.bioloja.com Segundo a hipótese de Gaia, palavra grega que designa a Mãe-Terra, a flora, a fauna, o clima e os ciclos biogeoquímicos da Terra são interligados e qualquer mudança em uma parte do sistema afeta o todo .
    2. 2.     Além de interferir nos ambientes através da produção de resíduos e poluentes, a humanidade tem alterado o seu equilíbrio, quando introduz espécies estranhas em ecossistemas naturais, ou leva inúmeras espécies à extinção. A interferência em comunidades equilibradas pode colocar em risco toda a intrincada trama de relações, que levou centenas ou milhares de anos para se estabelecer.
    3. 3. ALTERAÇÕES BIÓTICAS INVASÃO BIOLÓGICA EXTINÇÃO DE ESPÉCIES
    4. 4. Ocorre quando uma espécie exótica animal ou vegetal, introduzida em determinado ambiente, se estabelece e passa a se propagar dominando espécies nativas, expulsando-as e gerando conseqüente perda de biodiversidade e alterações nos ciclos ecológicos naturais. INVASÃO BIOLÓGICA Introdução de espécies novas
    5. 6. No entanto, nem todas espécies exóticas introduzidas em novos ambientes se tornam invasoras. A problemática não está no número de espécies invasoras presentes numa área, mas sim em seu nível de agressividade e de dominação das espécies nativas. INVASÃO BIOLÓGICA Introdução de espécies novas
    6. 7. Etapas do processo de invasão “ Facilitação” pode ser uma perturbação natural, como fogo ou uma tempestade, ou antropogênica, como alterações no uso da terra, fogos controlados, ou construção de infraestruturas.
    7. 8. Eichhornia crassipes (aguapé brasileiro) O Eucalipto Originário do continente australiano, foi introduzido no Brasil entre os anos de 1855 e 1870. Conhecida no mundo como o &quot;Flagelo Verde&quot;. INVASÃO BIOLÓGICA – ALGUNS CASOS -
    8. 9. <ul><li>Deslocamento de exemplares da fauna, quebra de processos ecológicos como cadeias alimentares e polinização. </li></ul><ul><li>Modificação estrutural do ambiente e conseqüente modificação da paisagem. </li></ul><ul><li>Perda de biodiversidade local ou regional. </li></ul><ul><li>Quebra de ciclos ecológicos naturais e da resistência dos ambientes naturais. </li></ul>INVASÃO BIOLÓGICA CONSEQÜÊNCIAS:
    9. 10. A disseminação de espécies ou organismos que possam causar dano a outras espécies, ecossistemas ou à produção é prevista como CRIME AMBIENTAL na Lei de Crimes Ambientais. Espécies exóticas invasoras são consideradas atualmente, a segunda grande causa de perda de biodiversidade biológica no planeta. INVASÃO BIOLÓGICA
    10. 11. EXTINÇÃO DE ESPÉCIES A extinção é um fator natural do processo de evolução biológica. Embora seja um processo natural na história da Terra, estudos apontam que a taxa de extinção de espécies causada pela ação humana é de 100 a 1.000 vezes maior do que o índice natural. Fenômenos naturais, como a desertificação, a glaciação, as atividades vulcânicas e os meteoros, foram responsáveis pelo extermínio de uma enorme quantidade de espécies, entre elas os dinossauros.
    11. 12. <ul><li>O desmatamento e degradação dos ambientes naturais. </li></ul><ul><li>O avanço da fronteira agrícola. </li></ul><ul><li>A caça de subsistência e a caça predatória. </li></ul><ul><li>A apanha ou captura ilegais (tráfico) na natureza. </li></ul><ul><li>A introdução de espécies exóticas. </li></ul>PRINCIPAIS CAUSAS DE EXTINÇÃO NO BRASIL
    12. 14. De acordo com a União Internacional para a Conservação da Natureza (UICN), um quarto do 1,5 milhão de espécies conhecidas pelo homem corre o risco de desaparecer até a metade do século XXI, se mantidas as atuais condições de poluição ambiental.
    13. 16. <ul><li>Inversão térmica </li></ul><ul><li>Chuva ácida </li></ul><ul><li>Efeito estufa </li></ul><ul><li>Camada de ozônio </li></ul>ALTERAÇÕES ABIÓTICAS POLUIÇÃO DO AR
    14. 17. A poluição , seja do ar, da água ou do solo, pode ser entendida como qualquer alteração ambiental causada pelo acréscimo de materiais ou energia, naturais ou estranhas ao ambiente, que provoque desequilíbrio e prejudique a vida. A poluição é geralmente conseqüência da atividade humana.
    15. 18. POLUIÇÃO DO AR Calcula-se que 60% da poluição, nas regiões das grandes cidades, sejam decorrentes dos veículos automotores. Outras fontes problemáticas são indústrias e queimadas, agravadas pelas condições climáticas.
    16. 19. A qualidade do ar urbano tem causado sérios problemas às condições de vida das pessoas, das plantas e dos animais que vivem nas cidades e arredores. Destruição da camada de ozono Contribuição para o efeito de estufa Aerossóis Sistemas de refrigeração Espumas, sistemas de combate a incêndios Antropogénicas CFC's e Halons Erosão eólica Vulcanismo Naturais Alergias respiratórias Vector de outros poluentes (metais pesados, compostos orgânicos carcinogênicos) Combustão Processos industriais Condensação de outros poluentes Extração de minerais Antropogênicas Partículas Tóxico acumulativo Anemia e destruição de tecido cerebral Gasolina com chumbo Incineração de resíduos Antropogênicas Chumbo (Pb) Fogos flosrestais Naturais Efeito de estufa Combustão Antropogénicas Dióxido de Carbono (CO2) Emissões da vegetação Naturais Reduz a capacidade de transporte de oxigênio no sangue Combustão (veículos) Antropogênicas Monóxido de Carbono (CO) Poluição fotoquímica Incluem compostos tóxicos e carcinogênicos Refinarias Petroquímicas Veículos Evaporação de combustíveis e solventes Antropogênicas Compostos Orgânicos Voláteis (COV) Emissões da vegetação Naturais Afeta o sistema respiratório Chuvas ácidas Combustão (veículos e indústria) Antropogênicas Óxidos de Azoto (Nos) Vulcanismo Processos biológicos Naturais Afeta o sistema respiratório Chuvas ácidas Danos em materiais Combustão (refinarias, centrais térmicas, veículos diesel) Processos Industriais Antropogênicas Óxidos de Enxofre (SOx) Efeito Processos Fontes Poluente
    17. 20. Condição atmosférica, observada em dias frios, na qual uma camada de ar frio é aprisionada por outra de ar quente, de modo que a primeira não pode se elevar. INVERSÃO TÉRMICA Em ambientes industrializados, a inversão térmica leva à retenção de poluentes nas camadas mais baixas e próximas do solo, podendo ocasionar problemas de saúde.
    18. 21. DIAS SEM INVERSÃO TÉRMICA <ul><li>A radiação solar aquece a crosta terrestre. </li></ul><ul><li>A crosta terrestre aquece a camada de ar acima que, menos densa, sobe deslocando para baixo as camadas superiores mais frias. </li></ul><ul><li>As correntes de convecção assim formadas, renovam o ar junto ao solo minimizando, em ambientes urbanos, os efeitos da poluição. </li></ul>
    19. 22. DIAS COM INVERSÃO TÉRMICA Nos dias de inverno a incidência obliqua dos raios solares aquece as camadas superiores da atmosfera, que se sobrepõem as camadas mais baixas e mais frias caracterizando a INVERSÃO TÉRMICA. Em dias de inversão térmica, as camadas mais baixas e frias estagnadas junto ao solo impedem a convecção, a renovação do ar e a dissipação dos poluentes.
    20. 23. A queima de carvão, de combustíveis fósseis e os poluentes industriais, lançam dióxido de enxofre e de nitrogênio na atmosfera que combinam-se com o hidrogênio, aí presente sob a forma de vapor de água, formando substâncias como os ácidos súlfurico e nítrico que precipitam na forma de chuvas ácidas. CHUVA ÁCIDA
    21. 24. A chuva ácida pode manifestar-se tanto no local de origem, como a centenas de quilômetros de distância. Como se forma a Chuva Ácida
    22. 25. Corrosão de monumentos históricos. Acidificação do solo. Corrosão de materiais usados nas construções como casas, represas, turbinas hidrelétricas, etc. CHUVA ÁCIDA PREJUÍZOS E EFEITOS
    23. 26. Fenômeno natural responsável pelo aquecimento do planeta. EFEITO ESTUFA Sem o efeito de estufa, a temperatura da superfície terrestre seria, em média, cerca de 34ºC mais fria do que é hoje.
    24. 28. H 2 O - vapor de água CO 2 - dióxido de carbono CH 4 - metano CFCs - clorofluorcarboneto Principais gases e suas fontes Queima de combustíveis fósseis resíduos agrícolas e de florestas, entre outras fontes. Substâncias originadas a partir do cultivo do arroz, e das criações de gado. EFEITO ESTUFA
    25. 29. EFEITO ESTUFA Conseqüências Com projeções que indicam a elevação da temperatura, nos próximos 50 anos, em torno de 1,5 a 3,5 graus estima-se que:
    26. 30. Na Ásia, haverá mudanças bruscas de temperatura nas regiões temperadas, tendo como conseqüência a diminuição da extensão de florestas e da vegetação de tundra, além do derretimento das geleiras das montanhas. Na África, o processo da desertificação será intensificado . Na América Latina haverá mais incêndios na Amazônia, ondas de calor nas grandes cidades, secas e enchentes. Na América do Norte, furacões e enchentes ocorrerão com maior freqüência. Alagamento de imensas extensões de terras baixas, em países como Bangladesh, Holanda, China e Índia, e até mesmo o desaparecimento de pequenas nações insulares Até 2100, o nível dos oceanos possa subir de 15 a 95 centímetros em função do derretimento das geleiras. Modificações nos padrões de circulação das correntes marítimas certamente ocasionarão mudanças locais no clima em várias regiões.
    27. 31. Sobre a biodiversidade: mais de um quarto dos tecidos dos recifes de coral já está morto e a maior parte pode ter o mesmo destino até 2020. EFEITO ESTUFA - conseqüências Sobre a saúde humana: maior incidência de casos de desidratação, desnutrição e doenças respiratórias em regiões mais quentes.
    28. 32. Para tentar impedir o avanço do aquecimento global, no dia 16 de fevereiro de 2005 entrou em vigor o Protocolo de Kyoto.
    29. 33. Os países industrializados, responsabilizados pela maior parte das emissões de carbono, comprometeram-se a reduzir as emissões para 5,2% abaixo dos níveis de 1990, para o período de 2008 a 2012. Ambientalistas argumentam que o acordo de Kyoto é mais um êxito diplomático do que ambiental, uma vez que deixa de fora o maior poluidor do planeta (responsáveis em 1990 por 36,1% das emissões dos países industrializados), os EUA. O Protocolo de Kyoto.
    30. 34. Em 2004, no entanto, o Brasil bateu o recorde de desmatamento: 26 mil km² em um só ano. O Brasil assinou o tratado em 23 de julho de 2002. O Protocolo e o Brasil Desde a Eco-92, a Amazônia brasileira perdeu mais de 230 mil km 2
    31. 35. Dados da década de 90 mostram que, já naquela época, 70% das emissões brasileiras eram provenientes das queimadas. Fica claro, portanto, que para o Brasil reduzir sua contribuição no aquecimento global, é preciso intensificar suas políticas de redução do desmatamento. O Protocolo e o Brasil
    32. 36. A CAMADA DE OZÔNIO Concentração de gás ozônio situada na alta atmosfera, entre 10 e 50 Km da superfície da Terra. Funciona como um filtro solar, protegendo todos os seres vivos dos danos causados pela radiação ultravioleta do Sol.
    33. 37. Prejuízo dos estágios iniciais de desenvolvimento de peixes, camarões, caranguejos e outras formas de vida aquáticas. EFEITOS DA EXPOSIÇÃO AOS RAIOS UV-B A Redução da produtividade do fitoplâncton, base da cadeia alimentar aquática.
    34. 38. Cada 1% de perda de ozônio causa 50 mil novos casos de câncer de pele e 100 mil novos casos de cegueira no mundo. <ul><li>Danos à visão, </li></ul><ul><li>Supressão do sistema imunológico </li></ul><ul><li>Câncer de pele. </li></ul>EFEITOS DA EXPOSIÇÃO AOS RAIOS UV-B
    35. 39. O clorofluorcarbono um dos maiores responsáveis pela diminuição da camada de ozônio está presente em: <ul><li>Sprays </li></ul><ul><li>Condicionadores de ar </li></ul><ul><li>Geladeiras </li></ul><ul><li>Espuma plástica </li></ul><ul><li>Componente eletrônicos entre outros </li></ul>CFC X OZÔNIO
    36. 40. CFC X OZÔNIO – a reação Cada átomo de cloro de CFC pode destruir 100 mil moléculas de oxigênio.
    37. 41. Em 1982, detectou-se, pela primeira vez, o desaparecimento de ozônio em áreas sobre a Antártida. O BURACO DA CAMADA DE OZÔNIO
    38. 42. O BURACO DA CAMADA DE OZÔNIO A cada primavera, no hemisfério Sul, aparece um &quot;buraco&quot; (20 a 25 milhões de km 2 ) na Camada de Ozônio sobre a Antártida. O problema é pior nessa parte do globo devido às temperaturas baixas e à presença de nuvens polares estratosféricas (< -80ºC).
    39. 43. Atualmente esse fenômeno pode ser percebido também sobre o Ártico, o Chile e a Argentina. Em 2005, o buraco na camada de ozônio da Antártida está entre os maiores já registrados, cobrindo uma área de cerca de 26 milhões de quilômetros quadrados. O BURACO DA CAMADA DE OZÔNIO
    40. 44. Em Setembro de 1987, um grupo de 31 países reunidos no Canadá assinou o &quot; Protocolo de Montreal &quot;, determinando o banimento progressivo das substâncias que afetavam a camada de ozônio - principalmente os chamados clorofluorcarbonos. O BURACO DA CAMADA DE OZÔNIO
    41. 45. Mas a recuperação da camada de ozônio não está acontecendo no ritmo em que se esperava. O BURACO DA CAMADA DE OZÔNIO A produção de CFC cessou em 1996 nos países signatários diminuindo a concentração de cloro na atmosfera superior.
    42. 46. Algumas causas da lenta recuperação da camada de ozônio <ul><li>Formação de nuvens estratosféricas polares. </li></ul><ul><li>Ação dos CFCs de longa vida emitidos anos atrás. </li></ul><ul><li>Emissão de CFCs por geladeiras e ar condicionados antigos. </li></ul><ul><li>Emissão de outras substâncias prejudiciais que não sofreram nenhum tipo de proibição. </li></ul>
    43. 47. http://www1.ci.uc.pt/invasoras/gestao.htm http://www.ambientebrasil.com.br/composer.php3?base=./noticias/index.php3&conteudo=./noticias/entrevista/ziller.html http://www.ambientebrasil.com.br/composer.php3?base=./natural/index.html&conteudo=./natural/artigos/invasoes.html Referências bibliográficas: http://planeta.terra.com.br/lazer/staruck/poluicaodoar.htm http://planeta.terra.com. br/lazer/staruck/chuvacidas . htm http://planeta.terra.com.br/lazer/staruck/ozonio.htm http://www.poluentes.hpg.ig.com.br/pops.html http://educar.sc.usp. br/licenciatura/2003/poluentes/solo . ppt http://www. mma .gov. br/port/sbf/fauna/mapabiom . html http://www. chavedotempo . hpg . ig .com. br/homemebiosfera . htm http://educar.sc.usp. br/licenciatura/2000/chuva/ChuvaAcida . htm http://www. conservation .org. br/noticias/noticia . php ? id=135
    44. 48. http://revistagalileu.globo.com/Galileu/0,6993,ECT900775-1719,00.html http://www.insightnet.com.br/brasilsempre/m04.htm http://www. conpet .gov. br/quioto/noticia . php ? segmento=corporativo&id_noticia=237 http://www.valeverde.org.br/html/clipp2.php?id=1873&categoria=Efeito%20Estufade floresta . http://64.233.187.104/ search ? q=cache :0X_FVeD_tNMJ:www. manuelzao .ufmg. br/noticiascomites/cacatransposicao . doc +%22extin%C3%A7%C3%A3o+de+esp%C3%A9cies%22&hl=pt-BR Referências bibliográficas:
    1. A particular slide catching your eye?

      Clipping is a handy way to collect important slides you want to go back to later.

    ×