• Share
  • Email
  • Embed
  • Like
  • Save
  • Private Content
O povo remanescente de cristo
 

O povo remanescente de cristo

on

  • 1,007 views

 

Statistics

Views

Total Views
1,007
Views on SlideShare
1,004
Embed Views
3

Actions

Likes
0
Downloads
17
Comments
0

2 Embeds 3

http://teologiaescatologica.blogspot.com.br 2
http://teologiaescatologica.blogspot.com 1

Accessibility

Categories

Upload Details

Uploaded via SlideShare as Microsoft Word

Usage Rights

© All Rights Reserved

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
  • Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
Post Comment
Edit your comment

    O povo remanescente de cristo O povo remanescente de cristo Document Transcript

    • O Povo Remanescente de CristoPor C. Mervyn Maxwell (RA, nov/83)Os adventistas do sétimo dia são cristãos que existem com a finalidade de comunicar— em palavras e atos — uma mensagem especial sobre Jesus Cristo.O apóstolo João, envolto em visão profética, viu o movimento adventista sob umavariedade de símbolos proféticos. Em Apocalipse 12:17 ele viu um povo a quemdescreveu, na linguagem bíblica, como o "remanescente" da "semente" da mulher. Eleobservou que estes guardavam os "mandamentos de Deus" e que tinham o"testemunho de Jesus Cristo".Em Apocalipse 14:6-12 João viu o mesmo grupo simbolizado por três anjos,incumbidos da proclamação mundial do evangelho, da chegada do juízo, da queda deBabilônia, e da marca da besta. Ele os ouviu falando como "santos" que "guardam osmandamentos de Deus e a fé de Jesus".A ocasião em que esses três anjos, esses santos remanescentes, deviam surgir nocenário da ação foi especificado por João. Em Apocalipse 12 o remanescente apareceem sua descrição profética após a passagem dos 1.260 dias-anos, um período detempo mencionado em Apocalipse como 1.260 dias, 42 meses, e "um tempo, tempos,e metade de um tempo".1 O período de 1.260 anos finalizou em 1798, durante aRevolução Francesa, um evento de escuro significado e influência mundial. SegundoApocalipse 12, o remanescente devia se revelar após 1798. Em Apocalipse 14:6-12 aexistência dos santos guardadores dos mandamentos é associada com o ministério dostrês anjos. "Três anjos" significam "três mensageiros". O primeiro dos três anjos,embora pregando a mensagem do evangelho eterno, chama a atenção diretamente àchegada do período de julgamento. "E chegada a hora do Seu juízo", anuncia ele emalta voz para todos os habitantes da Terra.Em Daniel 7:25 e 26 a chegada do juízo também ocorre após o período de 1.260 dias-anos. A ponta pequena persegue o povo de Deus e procura mudar as leis de Deus por"um tempo, tempos e metade de um tempo" (verso 25); porém "se assentará otribunal para lhe tirar o domínio, para o destruir e o consumir até ao fim" (verso 26).Daniel 8:14 determina o início do juízo com maior precisão ao final dos 2.300 dias. Apesquisa teológica nos anos recentes tem confirmado outra vez que os 2.300 dias-anosde Daniel 8:14 encerraram-se em 1844, apenas umas poucas décadas após 1798.2
    • Anjos e santos remanescentesAssim, Daniel e Apocalipse, tomados juntos, prevêem o aparecimento dos três anjos, eo surgimento dos santos remanescentes em associação com os anos de 1798 e 1844.Os adventistas do sétimo dia se consideram a concretização dos três anjos e os santosremanescentes porque: a) seu movimento surgiu no período de tempo apropriado; b)surgiu proclamando que a hora do juízo havia chegado; c) ensina a obrigatoriedade dosmandamentos de Deus e a natureza essencial da fé salvadora; d) foram enriquecidoscom a manifestação do testemunho de Jesus (Apoc. 19:10, chamado o "espírito deprofecia") através das contribuições de Ellen G. White.Embora os adventistas do sétimo dia se considerem o povo remanescente da profecia,eles não se consideram os únicos cristãos. Como pode ser isso? Sendo osremanescentes da semente da mulher, eles estão ligados historicamente a todos oscristãos que vieram antes deles.Ao darem ênfase ao chamado de Cristo em Apocalipse 18:1-4, "retirai-vos dela(Babilônia), povo Meu", eles crêem que "hoje existem verdadeiros cristãos em todas asigrejas".3 Os adventistas do sétimo dia reconhecem hoje, como reconheceram há umséculo atrás, que "na igrejas que constituem Babilônia, a grande massa dosverdadeiros seguidores de Cristo encontra-se ainda em sua comunhão".4A profecia apresenta muitos dos seguidores de Cristo nos últimos dias como aindapermanecendo em Babilônia, e necessitando "sair dela" antes que seja tarde demais.Da mesma forma, a profecia também apresenta um remanescente nos últimos dias,que guarda os mandamentos de Deus, tem a fé de Jesus, proclama as três mensagensangélicas, e é especialmente beneficiado com o dom de profecia. Uma grandeporcentagem dos adventistas do sétimo dia hoje é constituída de pessoas que uma vezforam seguidores de Cristo em Babilônia, mas escolheram sair dela e identificar-se como remanescente.Os adventistas do sétimo dia são cristãos que existem com a finalidade de comunicaruma mensagem única sobre Jesus por palavra e ação. Como cristãos, eles partilhammuito em comum com outros crentes em Cristo. Das 27 doutrinas que a AssembléiaGeral em Dallas, em 1980, aprovou como representando atualmente a fé dosadventistas do sétimo dia, 24 são mantidas por outros cristãos. Não que todos osoutros cristãos mantenham todos os 24 artigos. Porém muitos deles mantêm algunsdestes, e pelo menos uns poucos mantêm os outros.5Por exemplo, quase todos os cristãos — não apenas os adventistas — adoram aTrindade. Muitos cristãos consideram a Bíblia, como o fazem os adventistas, comorevelação autorizada de Deus, e crêem na morte vicária de Cristo. Milhões de cristãos(os mórmons, por exemplo), se opõem à bebida e ao fumo. Outros cristãos(especialmente os batistas do sétimo dia) recomendam a observância do sábado. Osadventistas do sétimo dia são gratos a outros cristãos que, através dos séculos, têmpreservado, redescoberto, e transmitido grandes e nobres verdades do cristianismo.Uma mensagem única
    • Embora os adventistas do sétimo dia sejam cristãos, juntamente com todos os seusirmãos e irmãs em Cristo, eles existem para comunicar em palavras e atos umamensagem única sobre Jesus Cristo.Em 1906 Ellen White observou (diante das acusações de John Harvey Kellogg e A. F.Ballenger) que "a questão do santuário é o fundamento da nossa fé".6O fato de ela dizer isto não o torna verdade. Ela disse isto sabendo que assim era. Elahavia vivido os dias inesquecíveis anteriores e posteriores ao grande desapontamentode outubro de 1844. Ela unia seu coração ao de seus humildes mas intrépidos irmãos,ao lutarem com as Escrituras em busca da verdade. Ela havia visto como acompreensão da nova obra de Cristo no santuário celestial afetou todas as demaiscrenças e os demais ensinos dos cristãos adventistas.O próprio Jesus sempre foi e sempre será o fundamento de toda a fé cristã (ver Efésios2:20). Hoje, porém, Jesus está no santuário celestial, onde realiza uma operaçãoredentora gloriosa iniciada apenas recentemente. O novo ministério de Cristo nosantuário é uma percepção única da mensagem cristã que o remanescente deve levarao mundo nos últimos dias. A mensagem do santuário, sendo uma mensagem atualsobre nosso Cristo contemporâneo, traz o evangelho eterno aos nossos dias e o tornaparticularmente aplicável às necessidades de homens e mulheres hoje."O assunto do santuário e do juízo de investigação, deve ser claramente compreendidopelo povo de Deus", escreveu Ellen White em O Grande Conflito, em 1880. Docontrário , "ser-lhes-á impossível exercerem a fé que é essencial neste tempo".7 "Acenas relacionadas com o santuário celestial deveriam fazer uma tal impressão sobre ocoração e mente de todos", escreveu ela um pouco mais tarde, "que estes pudessemser aptos a impressionar a outros." E continuou: "Quando essa grande verdade forvista e compreendida, os que a aceitam trabalharão em harmonia com Cristopreparando um povo para permanecer no grande dia do Senhor, e seus esforços serãobem-sucedidos."8Disse ela: "Quando esta grande verdade for vista e compreendida", o povo de Deus sepreparará e ajudará outros a se prepararem para o dia de Deus. A mensagem dosantuário sobre Jesus é uma grande verdade. Em suas devoções pessoais, tome tempopara reler Apocalipse 4 e 5, onde você poderá rever a descrição inspirada de Joãosobre o trono de Deus, circundado com um arco-íris e ladeado por tronos de criaturasvivas e maravilhosas, e 24 gloriosos anciãos; fique em pé junto ao mar de vidro e ouçao cântico dos anjos — 10 mil vezes 10 mil deles; ouça a amorável voz de Deus soarcomo o trovão ao comissionar os anjos para saírem e ministrarem em nosso favor;9observe raios luminosos refletindo-se sobre o mar de vidro enquanto os anjosapressadamente vão e voltam.Tudo está prontoAbra sua Bíblia em Daniel 7:9-14 (Leia em voz alta). Ao iniciar-se o julgamento,"tronos" são "colocados". Evidentemente, esses são os mesmos tronos colocados emoutro local. Reverentemente, através dos olhos privilegiados de Daniel, contemplamoso Ancião de Dias tomar o Seu "lugar". Observe os "livros" sendo abertos. Finalmente, otão aguardado "julgamento" é "iniciado". Tudo está pronto para o processo judicial ter
    • início — exceto o Filho do homem, a quem o Pai delegou todo o juízo (João 5:22), eque ainda não apareceu.Mas, vejam, aí está Ele! O Filho do homem finalmente está chegando. Ele não estádando uns poucos passos, saindo de um compartimento do tabernáculo para outropequeno compartimento, como o sumo sacerdote fazia na Terra.Não, não. Ele está chegando majestosamente, vindo nas "nuvens do céu" (Dan.7:13).10A linguagem de Daniel 7:13 é quase a mesma usada por Paulo para descrever asegunda vinda de Cristo em I Tess. 4, e João a usa em Apocalipse 1:7. Jesus deveriachegar ao julgamento em 1844, como chegará ao mundo por ocasião de Sua segundavinda, e como subiu ao Céu após a Sua ressurreição — nas nuvens do céu.Porém, perguntamos, por que Jesus veio à cena do juízo em 1844? Daniel 7:14responde: Para receber "domínio e glória, e o reino, para que os povos, nações ehomens de todas as línguas O servissem".O santuário é um grande lugar. A verdade do santuário quanto ao que Jesus estáfazendo ali é uma grande verdade. Perfeitamente compreendida, a mensagem dosantuário influencia quase todas as outras doutrinas cristãs de forma positiva, atual, erelevante.Por exemplo, muitos cristãos que meditam no juízo final, crêem na probabilidade desua existência, mas se assim é, restringem tal juízo a um único evento por ocasião daSegunda Vinda. Muitos cristãos crêem que a Segunda Vinda, bem como o juízo que aacompanha, está às portas. Porém os adventistas do sétimo dia sabem que o juízo finaljá começou. E o término dos 2.300 dias em 1844 é o sinal mais significativo daproximidade da Segunda Vinda.Quatro mil longos anos se passaram entre o pecado de Adão e a crucifixão de Cristo.Mais 1.500 anos se passaram antes que a Reforma tivesse ocorrido. Numa escala deaproximadamente 6.000 anos, atribuídos pelos estudantes da Bíblia ao total da históriahumana, 1844 ocorre a uma longa distância deste lado da cruz, e a uma distânciamuito maior do início da controvérsia entre Cristo e Satanás. A fé nos eventos de 1844apoia a fé na proximidade da volta de Cristo.Na década de 1840, o estudo da profecia dos 2.300 dias durante o grandereavivamento em torno do Segundo Advento transformou metodistas, batistas,congregacionalistas, quakers, infiéis, e muitos outros em adventistas mileritas. Acontínua confiança nos 2.300 dias e seu cumprimento em 1844 tem por um século oumais transformado cristãos de todos os tipos — e todos os tipos de pessoas ao redordo mundo — em adventistas do sétimo dia. Se a primeira fase do julgamento final jácomeçou, então o segundo advento de Cristo não pode estar distante.A mensagem do santuário transforma as pessoas em adventistas do sétimo dia,porque, historicamente, nossos pioneiros perceberam uma relação direta entre os DezMandamentos e o novo ministério de Cristo no santuário celestial. Devido a estadescoberta, eles se dispuseram a investir tudo o que tinham na mensagem do sábado.
    • Leram em Apocalipse 11:19: "Abriu-se, então, o santuário de Deus, que se acha noCéu, e foi vista a arca da aliança no Seu santuário, e sobrevieram relâmpagos, vozes,trovões, terremoto e grande saraivada." José Bates, na segunda edição de seu livro, OSábado do Sétimo Dia, um Sinal Perpétuo, foi o primeiro a escrever sobre umaprovável conexão entre a recente entrada de Cristo no Santíssimo (onde a Arca doConcerto está localizada) e a questão do sábado. Algumas semanas mais tarde, asugestão de José Bates foi confirmada em visão. A primeira visão de Eilen White sobreo sábado — na verdade, suas duas primeiras visões sobre o sábado — levou-a aosantuário celestial. Ali o próprio Jesus segurava os Dez Mandamentos em Suas mãosenquanto um halo de glória brilhava sobre o quarto mandamento.11Dois anos mais tarde (24 de março de 1849) outra visão confirmou a relação entre onovo ministério de Cristo no santuário, e o sábado. "Vi", escreveu Ellen White logoapós, "que a presente prova do sábado não poderia vir até que a mediação de Jesus nolugar santo terminasse e Ele passasse para dentro do segundo véu."12Muito mais poderia ser dito sobre o relacionamento do ministério contemporâneo deCristo e a vida e os ensinos do remanescente. Para uma informação proveitosa, veja OGrande Conflito, capítulos 24 e 28.Concluímos que os cristãos que ensinam que Jesus iniciou a primeira fase do juízo finalem 1844, e cujo movimento surgiu e alcançou notoriedade ao mesmo tempo; querespondem ao ministério de Cristo no Santíssimo, escolhendo guardar todos osmandamentos de Deus pela fé em seu maravilhoso Senhor; que confiante ehumildemente aceitam a instrução e conforto do espírito de profecia como sendo naverdade o testemunho de Jesus, seu Sumo Sacerdote no santuário celestial; e queativamente proclamam suas convicções a nações, línguas, e povos em todo o mundo— estão em palavra e ação comunicando uma mensagem única sobre Jesus Cristo.Eles satisfazem às qualificações do remanescente mencionadas em Apocalipse 12:17 e14:6-12.Referências1. Ver Apoc. 11:2 e 3; 12:6 e 14; 13:5.2. Ver, por exemplo, Arnold V. Wallenkampf e W. Richard Lesher, editores, TheSanctuary and the Atonement (Washington, D.C.; 1981), vários capítulos.3. O Grande Conflito, pág. 449.4. Idem, pág. 389.5. Os outros quatro artigos são: N° 12, sobre as mensagens dos três anjos; N? 17, sobrea relação de Ellen White com os dons espirituais; N? 23, sobre o santuário e os 2.300dias; e N° 26, sobre o Milênio espiritual.6. Ellen G. White, Manuscrito 20, 1906.7. O Grande Conflito, pág. 488.