Your SlideShare is downloading. ×
Artigo chico
Artigo chico
Artigo chico
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Thanks for flagging this SlideShare!

Oops! An error has occurred.

×
Saving this for later? Get the SlideShare app to save on your phone or tablet. Read anywhere, anytime – even offline.
Text the download link to your phone
Standard text messaging rates apply

Artigo chico

84

Published on

0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total Views
84
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0
Actions
Shares
0
Downloads
1
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

Report content
Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
No notes for slide

Transcript

  • 1. Daniel FreireRaimundo. Nome popular. Comum a 65 de atuação profissional irretocável.milhares de brasileiros. Do traço Criador de 209 personagensnominal presente em nossa população, incrivelmente distintos naemergiu um Raimundo que sintetizava a caracterização física e vocal, erafibra, pureza, obstinação e magnitude de autêntico, indiscutivelmente. Nãoum profissional brasileiro posto em existia nenhum personagem que seescala decrescente de valorização e que parecesse com um outro e viesse nosestá atrelado a uma profissão ilustre e dar a impressão de desejo, obsessão, dofundamental em nossa constituição autor de criar, para alimentar o seu ego,social. alcançando através do quantitativoEsse Raimundo era ficcional, porém, algum tipo relacional de recordes. Chicoparecia possuir vida própria no real, buscou qualidade durante a sua vidatamanha representatividade alcançada. inteira.Na figura dele, nas mensagens Desses 209 personagens criados,transmitidas, encontrávamos traços nenhum outro teve importância sociallouváveis presentes na composição tão acentuada quanto Raimundodaqueles seres humanos eminentemente Nonato, “o professor”. Chico teve adevotados na humildade e no propósito sagacidade de criar nos anos 50 –do bem coletivo. E justamente nessa inicialmente para o Rádio – essecaracterística – tão incomum – de ser personagem que viria a representar tãobenfeitor, bem como, de amar a bem o arquétipo do profissional que é –esmerada e árdua tarefa juntamente com os paisde propiciar “A configuração humana é - o grande responsávelconhecimento ao outro, é falha quando o assunto é em ensinar, abrir oque ele conseguia pensamento, reconhecimento dastranspor-se da dimensão desenvolver o sensopuramente fantasiosa. virtudes e da obra de uma crítico e realinhar oRaimundo era – dentre pessoa” mundo através dotantos outros mergulho nospersonagens – uma primorosa problemas sociais, formando assimconcepção de um artista estelar que com cidadãos responsáveis e participativos.sua sapiência, técnica apuradíssima e Esses são os Professores, com “P”intensidade criativa, conquistou o seu maiúsculo. Sim, os verdadeiroslugar de titular no seleto time dos professores. Porque, infelizmente,gênios. Não pretensos gênios, e sim, existem alguns que não exercem nem aaqueles gênios de verdade que vêm a metade do que deveriam ter comosurgir, um, há cada mil anos. obrigação profissional. Envolvidos por Raimundo Nonato, criatura do uma mentalidade medíocre, na qual secriador, Chico Anysio. compreende o magistério aquém do queLamentavelmente, Francisco Anysio de ele se constitui em sua essência, dão asOliveira Paula Filho, nos deixou e foi costas ao exercício substancial dabrilhar em outros planos. Foram 80 anos profissão. Seguem somente um rito, umde intensa vivência pessoal e cerca de planejamento “morto” que não tem
  • 2. inovações e que se estabelece como Além das centenas decorroído pelo sistema e inócuo de personagens criados, é importantecapacidade de transformar. Aos destacar que Chico Anysiodiferenciados – quando deveriam ser desempenhou muito bem a capacidadecomuns - professores é que direciono de ser amigo. Durante toda a suaessas linhas e por intermédio do caminhada se preocupou com o outro.personagem inesquecível do Chico Socorria cada comediante esquecido eAnysio – perfeito defensor da classe – sem a luz dos holofotes – algunsexpresso toda a minha admiração. passando pesadas privações – com a Pelas salas de aula do ensino mesma desenvoltura que tinha para criarfundamental e médio – penso eu que a personagens. Trouxe à baila na suacondição de professor universitário é Escolinha do Professor Raimundoum pouco melhor – em qualquer parte nomes como os saudosos Antôniodo Brasil, espalham seu amor pelo Carlos, Walter D’Ávila, Grande Otelo,ofício numa emocionante e comovente Costinha, Rogério Cardoso, Ronyentrega e focam, nessa dedicação Cócegas. Tinha acentuado faro artísticoilimitada, a sua conduta. E pensar que e impulsionou as carreiras de talentosenquanto esses seres louváveis atuam, como Cláudia Jimenez, Tomrombos milionários espocam por todos Cavalcante, Heloisa Périssé, Ingridos cantos do país e políticos, que se Guimarães, Fafy Siqueira, entre outros,assemelham a vermes, metem no bolso que hoje nos excitam o sorriso. Era umo dinheiro que deveria ser destinado a ser iluminado que se alegrava mais emEducação. O bordão “E o salário...”, ser “escada” – fazer o outro se destacarnuma referência aos contracheques – do que se colocar como o centro daesvaziados dos professores, deu voz à cena cômica. O professor Raimundo foiclasse e caiu no gosto popular. um claro exemplo disso. Levantava uma Raimundo Nonato parecia situação para que um outro personagemalguém muito próximo a todos nós. viesse a brilhar e tinha com isso aNele reconhecíamos aqueles bons intenção de dar visibilidade aoprofessores que tivemos. Utilizei a companheiro de cena.figura do personagem Raimundo No final de sua vida, esquecido eNonato para enaltecer essa classe posto na geladeira pelos executivos daprofissional e, em especial, reverenciar emissora à qual ele ajudou a seàquele que foi professor das artes. Não consolidar, e por uns 40 anos emprestoufoi só mais um artista. Chico Anysio foi o seu talento, Chico visivelmente seo maior artista brasileiro do século XX mostrava triste em ter sido preterido na– e um dos maiores do mundo. A grade de programação pelos humoristasconfiguração humana é falha quando o mais jovens. O formato televisivo já nãoassunto é reconhecimento das virtudes e mais o comportava, era isso que seda obra de uma pessoa. Precisa que uma deduzia passar na cabeça dos diretoresfigura saia de cena, deixe essa vida, globais. Pensamento tosco, pequeno,para que somente muito depois possa ter porque o talento independe de idade eo seu valor aferido. Na verdade o tempo Chico exalou talento até o último dia deé que trata de “pôr os pontos nos is”. A sua vida.posteridade então se encarregará, ao "O artista não exprime as suasrevisitar a obra desse gênio, de, em emoções. O seu mister não é esse.êxtase, aplaudir e enaltecer, como Exprime, das suas emoções, aquelas quedeveria ter sido feito bem mais vezes são comuns aos outros homens."por nós, Chico Anysio. Seguindo a esta frase de Fernando Pessoa, Chico soube dar fluidez aos
  • 3. sentimentos emanados do povobrasileiro. Você foi dez, foi mil, Chico. Eu,esse – humilde - aluno da vida secompraz imensamente em ter te vistoem cena, em ter percebido a sua ricaconstrução, e por ter em mente acompreensão de quão vultosa foi a suacontribuição para a cultura desse país,me alegro. Agradecendo do fundo docoração, reafirmo que muito aprendicontigo, com seus personagens e, comenorme carinho, guardo para sempre naminha galeria de heróis o personagemque só ótimas lembranças deixou.Raimundo Nonato, o abençoadoprofessor!

×