0
BIOMAS BRASILEIROS
Floresta Amazônica <ul><ul><li>Localiza-se na região Norte do Brasil, ocupando os estados do Acre, Amazonas, Pará, Rondôni...
Floresta Amazônica <ul><ul><li>Matas de terra firme –  solos elevados, sem inundações habituais; árvores de grande porte (...
 
Floresta Pluvial Costeira Floresta Atlântica <ul><ul><li>Situa-se nas montanhas e planícies costeiras, desde o Rio Grande ...
 
Floresta Araucária <ul><ul><li>Situa-se nos estados do Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Paraná e São Paulo. </li></ul></...
 
Cerrado <ul><ul><li>Situa-se nos estados de Minas Gerais, Goiás, Tocantins, Mato Grosso, Moto Grosso do Sul e oeste de São...
 
Pampa <ul><ul><li>Localiza-se no norte do Rio Grande do Sul. </li></ul></ul><ul><ul><li>É um tipo de pradaria também denom...
 
Caatinga <ul><ul><li>Estende-se pelos estados do Piauí, Ceará, Rio Grande do Norte, Paraíba, Pernambuco, Sergipe, Alagoas,...
 
Floresta de Cocais <ul><ul><li>Localiza-se em certas áreas dos estados do Maranhão, Piauí e Rio Grande do Norte. </li></ul...
 
Pantanal <ul><ul><li>Ocupa a parte oeste dos estados do Mato Grosso e do Mato Grosso do Sul. </li></ul></ul><ul><ul><li>É ...
<ul><ul><li>A fauna aquática garante a existência de inúmeras espécies de aves, como as garças, os tuiuiús, colhereiros e ...
 
 
Manguezais <ul><ul><li>São biomas litorâneos com vegetação arbustiva característica, onde o solo é lodoso e salgado. Forma...
<ul><ul><li>Com relação à vegetação predominante, podem-se distinguir três tipos de manguezal: mangue-vermelho (mangue-bra...
 
Ecossistemas Aquáticos <ul><ul><li>Água Doce </li></ul></ul><ul><ul><ul><li>Pode ser de água parada (lagos, lagoas, charco...
<ul><ul><ul><li>Os habitantes maiores são os peixes. </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>Os maiores ecossistemas lacustres...
<ul><ul><ul><li>Os ecossistemas de águas em movimento são pobres em plâncton. Possui algas fizxadas às rochas e também mol...
Ecossistemas Aquáticos <ul><ul><li>Água Salgada </li></ul></ul><ul><ul><ul><li>Compreende os mares e oceanos. </li></ul></...
<ul><ul><ul><li>Entre 2000m e 6000m existe a região abissal onde encontram-se poucas espécies com características exóticas...
<ul><ul><ul><li>organismos errantes – crustáceos (camarão, caranguejo e lagostas), equinodermos (ouriços-do-mar e estrelas...
 
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

biomas

15,740

Published on

0 Comments
10 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total Views
15,740
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
9
Actions
Shares
0
Downloads
752
Comments
0
Likes
10
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Transcript of "biomas"

  1. 1. BIOMAS BRASILEIROS
  2. 2. Floresta Amazônica <ul><ul><li>Localiza-se na região Norte do Brasil, ocupando os estados do Acre, Amazonas, Pará, Rondônia, Tocantins, Amapá, Roraima, a parte norte de Mato Grosso e Goiás, além da parte oeste do Maranhão. </li></ul></ul><ul><ul><li>O clima propicia o desenvolvimento de um exuberante bioma do tipo floresta pluvial tropical. </li></ul></ul><ul><ul><li>Apresenta vários estratos; heterogênea; higrófila; latifoliada (folhas largas) e perenes. </li></ul></ul>
  3. 3. Floresta Amazônica <ul><ul><li>Matas de terra firme – solos elevados, sem inundações habituais; árvores de grande porte (castanheira, mogno, cedro, guaraná, pau-rosa). </li></ul></ul><ul><ul><li>Matas dos igapós – terrenos permanentemente inundados; árvores, cipós e muitas epífitas (açaí, marajá, vitória-régia, bromélias). </li></ul></ul><ul><ul><li>Matas de várzeas – terrenos com alagamentos periódicos; árvores de vários tipos (seringueira, cacau, palmeiras). </li></ul></ul>
  4. 5. Floresta Pluvial Costeira Floresta Atlântica <ul><ul><li>Situa-se nas montanhas e planícies costeiras, desde o Rio Grande do Norte até o Rio Grande do Sul. </li></ul></ul><ul><ul><li>Árvores com folhas largas (latifoliadas) e perenes (perenifólias) tropical úmida, de encosta. </li></ul></ul><ul><ul><li>Árvores: pau-brasil, cedro, ipê, canela, palmeiras, jatobá, cipós e muitas epífitas (orquídeas e bromélias). </li></ul></ul><ul><ul><li>É um dos biomas mais devastados pela exploração humana; calcula-se que restem apenas 5% das florestas costeiras que havia por ocasião da chegada dos primeiros colonizadores europeus. </li></ul></ul>
  5. 7. Floresta Araucária <ul><ul><li>Situa-se nos estados do Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Paraná e São Paulo. </li></ul></ul><ul><ul><li>Ocupam regiões com bons índices pluviométricos e temperaturas moderadas, com baixas significativas no inverno. </li></ul></ul><ul><ul><li>Floresta homogênea, com três andares bem definidos, o arbóreo, o arbustivo e o herbáceo, com poucas espécies, aberta, folhas em forma de agulha. </li></ul></ul><ul><ul><li>Predomínio de pinheiros, mas também há imbuia, cedro, canela, epífitas, musgos e samambaias. </li></ul></ul>
  6. 9. Cerrado <ul><ul><li>Situa-se nos estados de Minas Gerais, Goiás, Tocantins, Mato Grosso, Moto Grosso do Sul e oeste de São Paulo e Paraná. </li></ul></ul><ul><ul><li>É um bioma do tipo savana. </li></ul></ul><ul><ul><li>Formação vegetal com arbustos e pequenas árvores com galhos retorcidos, casca grossa, folhas espessas com pêlos e superfície brilhante. Enfim, com aspecto xeromórfico. Porém, não há falta de água, pois chove freqüentemente. O aspecto xeromórfico se deve ao solo, de pH baixo (ácido), com escassez de nutrientes e excesso de alumínio. A água não é um fator limitante. </li></ul></ul><ul><ul><li>Exemplos: sucupira, gabiroba, indaiá, barbatimão, pau-santo, gramíneas. </li></ul></ul>
  7. 11. Pampa <ul><ul><li>Localiza-se no norte do Rio Grande do Sul. </li></ul></ul><ul><ul><li>É um tipo de pradaria também denominado pampa ou campo. </li></ul></ul><ul><ul><li>Ocupam áreas de planície e caracterizam-se pela predominância de gramíneas; eventualmente aparecem arbustos no interior do pampa, mas são formações isoladas, que não chegam a quebrar a homogeneidade do bioma. </li></ul></ul><ul><ul><li>A maior parte da vegetação original do pampa foi destruída para dar lugar a áreas cultiváveis. </li></ul></ul>
  8. 13. Caatinga <ul><ul><li>Estende-se pelos estados do Piauí, Ceará, Rio Grande do Norte, Paraíba, Pernambuco, Sergipe, Alagoas, Bahia e norte de Minas Gerais. </li></ul></ul><ul><ul><li>É um tipo de pradaria. </li></ul></ul><ul><ul><li>Tem índices pluviométricos baixos. </li></ul></ul><ul><ul><li>Vegetação de aspecto seco, com folhas transformadas em espinhos, cutículas altamente impermeáveis, caules que armazenam água (plantas xeromórficas). No período chuvoso, temos abundância de plantas herbáceas e as árvores de flores e frutos. </li></ul></ul><ul><ul><li>Exemplos: mandacaru, xique-xique, macambira, barriguda. </li></ul></ul>
  9. 15. Floresta de Cocais <ul><ul><li>Localiza-se em certas áreas dos estados do Maranhão, Piauí e Rio Grande do Norte. </li></ul></ul><ul><ul><li>Região de índice elevado de chuvas. </li></ul></ul><ul><ul><li>A espécie típica é a palmeira conhecida como babaçu. </li></ul></ul><ul><ul><li>Tem importância econômica, das sementes extrai-se óleo e as folhas são utilizadas para cobrir casas e para a fabricação de utensílios domésticos. </li></ul></ul>
  10. 17. Pantanal <ul><ul><li>Ocupa a parte oeste dos estados do Mato Grosso e do Mato Grosso do Sul. </li></ul></ul><ul><ul><li>É uma vasta planície inundada que abriga uma das mais ricas reservas de vida selvagem do mundo. </li></ul></ul><ul><ul><li>Há um grande número de espécies vegetais, a maioria delas também presente em outros biomas; poucas espécies são endêmicas, como o carandá. </li></ul></ul><ul><ul><li>A fauna aquática é muito variada, que se beneficia das cheias periódicas; além de moluscos e crustáceos, há centenas de espécies de peixes, entre eles o dourado, o pacu, o jaú, o pintado, o surubim, os lambaris e as piranhas. </li></ul></ul>
  11. 18. <ul><ul><li>A fauna aquática garante a existência de inúmeras espécies de aves, como as garças, os tuiuiús, colhereiros e saracuras. Há também répteis, como o jacaré-do-pantanal e o jacaretinga. Entre as serpentes, a mais impressionante é a sucuri. Entre os mamíferos destacam-se as capivaras as onças-pardas, onças-pintadas, ariranhas, macacos, porcos-do-mato e veados. </li></ul></ul><ul><ul><li>A caça e a pesca predatórias têm tido forte impacto sobre o bioma, assim como a extração de ouro. </li></ul></ul><ul><ul><li>Apesar de tudo isso, a comunidade biológica do Pantanal ainda se mantém relativamente bem preservada. A utilização e o manejo inteligente dos recursos naturais permitirá que continue sendo umas das mais importantes reservas de vida selvagem do planeta. </li></ul></ul>
  12. 21. Manguezais <ul><ul><li>São biomas litorâneos com vegetação arbustiva característica, onde o solo é lodoso e salgado. Formam-se junto a desembocaduras de rios e em litorais protegidos da ação direta do mar. </li></ul></ul><ul><ul><li>Estendem-se por toda a costa brasileira, com interrupção nas regiões de litoral rochoso. Existem mangues no Pará, Amazonas, Maranhão, Bahia, Rio de Janeiro, São Paulo e Paraná. </li></ul></ul><ul><ul><li>O solo é formado por areia fina e lodo e apresenta teor variado de sal e é pobre em oxigênio, o que determina a sobrevivência apenas de bactérias anaeróbicas produtores de gás sulfídrico (odor característico). </li></ul></ul>
  13. 22. <ul><ul><li>Com relação à vegetação predominante, podem-se distinguir três tipos de manguezal: mangue-vermelho (mangue-bravo, Rhizophora mangle ), mangue-branco (mangue-manso, Lagunaria racemosa ) e o mangue-seriba (Avicennia ) . Não há vegetação rasteira e poucas espécies de epífitas (orquídeas e bromélias). </li></ul></ul><ul><ul><li>Presença de rizóforos (ramos caulinares com formato arqueado que penetram no solo) que são adaptações ao solo pouco firme. Presença de raízes respiratórias ou pneumatóforos. </li></ul></ul><ul><ul><li>A fauna apresenta caranguejos, moluscos e aves aquáticas. </li></ul></ul>
  14. 24. Ecossistemas Aquáticos <ul><ul><li>Água Doce </li></ul></ul><ul><ul><ul><li>Pode ser de água parada (lagos, lagoas, charcos) ou de água em movimento (rios, riachos e corredeiras). </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>Lagos, lagoas e charcos apresentam maior biodiversidade. Nestas águas, os produtores são organismos fotossintetizantes representados por plantas parcialmente ou totalmente submersas, fitoplâncton ou plâncton (algas verdes, cianobactérias e diatomáceas). </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>O fitoplâncton serve de alimento ao zooplâncon (microcrustáceos, protozoários e larvas de diversos organismos). </li></ul></ul></ul>
  15. 25. <ul><ul><ul><li>Os habitantes maiores são os peixes. </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>Os maiores ecossistemas lacustres são o lago Baikal (Sibéria) e o lago Tanganica (África). </li></ul></ul></ul>
  16. 26. <ul><ul><ul><li>Os ecossistemas de águas em movimento são pobres em plâncton. Possui algas fizxadas às rochas e também moluscos, insetos e peixes que dependem de alimento proveniente das margens. </li></ul></ul></ul>
  17. 27. Ecossistemas Aquáticos <ul><ul><li>Água Salgada </li></ul></ul><ul><ul><ul><li>Compreende os mares e oceanos. </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>Podem-se distinguir dois grandes domínios marinhos: um relativo ao fundo (bentônico), e ou relativo às massas d’ água (pelágico). </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>A luz consegue penetrar na água do mar até a profundidade máxima de 200m (zona fótica) e abaixo dela, onde não há luz (zona afótica). </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>Na metade superior vive o fitoplâncton (algas fotossintetizantes) e grandes cardumes de peixes. </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>A região entre 200m e 2000m é a batial de águas frias e pobres em fauna. </li></ul></ul></ul>
  18. 28. <ul><ul><ul><li>Entre 2000m e 6000m existe a região abissal onde encontram-se poucas espécies com características exóticas, como peixes bioluminescentes e lulas gigantes. </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>Abaixo dos 6000m é a região hadal, sua fauna pouco conhecida é constituída de esponjas e moluscos. </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>Os organismos que habitam os mares podem ser classificados em: plâncton (seres flutuantes) dividido em fotossintetizante (fitoplâncton – algas diatomáceas e dinoflagelados) e não-fotossintetizante (zooplâncton – protozoários, crustáceos, celenterados, equinodermos, anelídeos e peixes); bentos (relacionados ao fundo do mar) formado por organismos sésseis - algas macroscópicas, celenterados e vermes e </li></ul></ul></ul>
  19. 29. <ul><ul><ul><li>organismos errantes – crustáceos (camarão, caranguejo e lagostas), equinodermos (ouriços-do-mar e estrelas-do-mar) e moluscos (lulas e polvos); nécton (organismos que se deslocam ativamente na água) – peixes, baleias, golfinhos, certos crustáceos (camarões) e alguns moluscos (lulas e sépias). </li></ul></ul></ul>
  1. A particular slide catching your eye?

    Clipping is a handy way to collect important slides you want to go back to later.

×