Bauhaus & Estilo Internacional

5,690 views

Published on

Aula da disciplina de Projeto Gráfico | Unipampa São Borja
25/03/2013

Published in: Design
0 Comments
4 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total views
5,690
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
9
Actions
Shares
0
Downloads
202
Comments
0
Likes
4
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Bauhaus & Estilo Internacional

  1. 1. BAUHAUS &Estilo InternacionalProfª. Denise Aristimunha de Lima | Disciplina Projeto Gráfico | 2013
  2. 2. • As práticas funcionalistas no design gráfico seguiram o princípio geral de que elementos estético-formais devem estar diretamente ligados à função do objeto.
  3. 3. BAUHAUS• Escola de design fundada em 1919 por Walter Gropius na cidade de Weimar (Alemanha). Academia Escola de Staatliches de Belas Artes Bauhaus Artes Aplicadas Weimar Bauhaus = casa para construir
  4. 4. Bauen=construir Haus= casa (verbo) (substantivo)Bauhaus = casa para construir
  5. 5. Características• Ênfase nas cores primárias (vermelho, amarelo e azul), bem como nas formas primárias (círculo, quadrado e triângulo);• As peças gráficas ganhavam em ordenação, diminuição dos elementos decorativos, fontes sem serifa.
  6. 6. Importância• Início do design moderno;• Foi considerada a mais influente escola do século XX;• 14 anos de funcionamento (1919 a 1933), 1250 alunos;• Passou por 3 sedes: Weimar, Dessau e Berlim.
  7. 7. Contexto Histórico• A Primeira Guerra Mundial foi seguida pelo desemprego, pelo caos político e pela inflação.• Foi nessa época que o design gráfico emergiu como parte de uma sociedade moderna na Europa.• Posters, letreiros, folhetos publicitários, catálogos comerciais e feiras.
  8. 8. • Houve um intenso movimento de reerguimento da identidade e da economia na Alemanha.• Walter Gropius publicou em toda Alemanha o Manifesto da Bauhaus em 1919.
  9. 9. Elevar o status de artes e ofícios ao nível das belas artes Colocar a Aperfeiçoar osarquitetura no produtos centro de industriais pelodebates sobre esforço combinado design de artistas, industriais e Manifesto artesãos Bauhaus Walter Groupius 1919
  10. 10. Antes da Bauhaus Com o surgimento da Bauhaus Cadeira Wassily criada por Marcel Breuer (1925).
  11. 11. “A forma segue a função”. Louis Sullivan
  12. 12. “Simplicidade na multiplicidade”. Walter Gropius
  13. 13. Na Bauhaus, o fator estético, defendido por artistas eartesãos, devia ser adequado às necessidades decrescimento da produção industrial. Gropius assinalavaque deveria ser formado o profissional que reunisse ascompetências necessárias para proceder a passagem doartesanato para a indústria... (NIEMEYER, 2007:44).
  14. 14. A escola Bauhaus é reconhecida pelo estilo simples e funcional. Muitos dos designs concebidos hoje desenvolvem-se com base no que foi estabelecido por essa escola.Capa de revista (HEBERT BAYER, 1934).
  15. 15. • “O Bauhaus foi talvez o estilo mais associado como o movimento moderno” (RAIMES e BHASKARAM, 2007:42).
  16. 16. Ensino• A escola Bauhaus era reconhecida pelo seu currículo experimental e seus métodos de ensino inovadores.• Rejeitava a ornamentação em favor da funcionalidade, era um movimento altamente politizado (RAIMES e BHASKARAM, 2007:42).• Nos primeiros anos da escola, a produção não atendia ao princípio do trabalho em grupo postulado no manifesto, predominando o trabalho individualizado e descompromissado com qualquer proposta de estandardização (NIEMEYER, 2007:41).
  17. 17. • Somente a partir da sétima exposição, realizada em 1923, é que se iniciava uma nova fase da escola com a participação de novos docentes.• Em 1924, houve a vitória dos partidos de direita e logo, em 1925, a escola mudou para Dessau devido à orientação socialista de Klee, Kandinsky e Moholy-Nagy, identificada nos seus trabalhos (NIEMEYER, 2007:42).
  18. 18. As oficinas que a Bauhaus oferecia a seus alunos eram de tecelagem ( técnicas texteis), de metal (criação de objetos), de teatro e ballet, de carpintaria / marcenaria, de escultura e de tipografia e publicidade.Fonte: Gráfico da estrutura de ensino da Bauhaus (WICK, 1989:88).
  19. 19. Docentes da escola
  20. 20. Paul Klee• Deu sua contribuição tanto visual quanto no campo das ideias.• Conforme Klee aprendia a manipular as cores com grande habilidade e paixão, ele se tornou em um efetivo instrutor de mistura de cores e da teoria das cores na Bauhaus.
  21. 21. • Tinha por base o princípio que todo o processo de design deveria ser absolutamente racional.• Pontuava sempre as três unidades básicas de todas as formas: círculo, o triângulo e o quadrado e que as construções se formavam a partir de composições com estes elementos.
  22. 22. Wassily Kandinsky• Aderiu a Bauhaus em 1922, e lecionou na escola por mais de 10 anos.• Levou ao Bauhaus um enfoque intensamente geométrico do design.• É sua contribuição também a ênfase em cores primárias.
  23. 23. Lászlo Moholy-Nagy• Seu estilo era orientado para a tecnologia e a máquina, inovava ao introduzir combinações diferenciadas de imagens e tipografia.• Seus cinco anos de ensino na escola produziram um notável volume de obras e publicações.• Trouxe para a Bauhaus o “compromisso com a ideologia do Construtivismo Russo”.• Laszló explorava o potencial máximo de comunicação em todos os elementos gráficos, inclusive o espaço em branco.
  24. 24. Não deformar Uso de ilimitado de todas as direções a tipografia lineares Uso profissional da Imagem câmera e de ligada ao técnicas conteúdo fotográficas para composição “A nova O cartaz se apoia tipografia” na tipografia, noTipografia como impacto das cores ferramenta de Lászlo e no uso dos comunicação Moholy-Nagy recursos fotográficos 1923
  25. 25. Josef Albers• Começou como estudante e tornou-se o principal mestre do moderno movimento bidimensional.• A principal influência na criação gráfica foi sua avançada e complexa teoria da cor, exposta na clássica série Homenagem ao quadrado e no livro Interação da Cor.
  26. 26. Herbert Bayer• Foi aluno da Bauhaus;• 1925 – tornou-se professor da escola;• Fundamentou o estilo tipográfico da Bauhaus;• Uma de suas concepções mais radicais foi a eliminação da letra maiúscula na criação de um alfabeto tipográfico.
  27. 27. • No tipo “universal”, que Bayer apresentou em 1925 com o nome sturm blond, a redução foi extrema.• Muito embora as letras maiúsculas não tenham desaparecido, seus argumentos fizeram com que seu uso fosse gradualmente reduzido.
  28. 28. • As regras difundidas pela escola na área tipográfica chegaram a estabelecer um estereótipo identificado como “tipografia bauhaus”. Essas regras faziam parte de uma reforma muito mais radical que analisava os elementos do design gráfico e o papel de cada um deles na transmissão da informação (FONSECA, 2008:68).
  29. 29. Poster (HEBERT BAYER, 1923).
  30. 30. Capa revista (HEBERT BAYER, 1968).
  31. 31. Artes gráficas Folha de rosto de Staatliches Bauhaus Weimar (Laszló Moholy-Nagy, 1923).
  32. 32. Poster da exposição daBauhaus em WeimarTítulo da exposição“Arte e Técnica”
  33. 33. Artes gráficas • Folha timbrada e envelope (Laszló Moholy-Nagy, 1923).
  34. 34. • Folha de rosto da revista Bauhaus (Hebert Bayer, 1928).
  35. 35. • Colagem tipográfica (Theo Ballmer, 1929).
  36. 36. • Design editorial – capa do livro “Bauhaus Book” (Laszló Moholy-Nagy, 1928).
  37. 37. Poster (TSCHICHOLD, 1927)
  38. 38. Design de produtos • Jogo de mesas que se encaixam (Marcel Breuer, • Tapeçaria (Gunta Stözl, 1927-1928). 1925-1930).
  39. 39. Design de produtos Abajur (Marianne Brandt e Hin Bredensiek,1928). • Wassily (Marcel Breuer, 1925).
  40. 40. Depois da BauhausDepois do encerramento da Bauhaus em 1933, o design moderno já estavainstituído (HURLBURT, 2002).Os grandes mestres da escola, devido às perseguições nazistas, forampara os Estados Unidos e a Inglaterra, onde puderam demonstrar suasideias sem repressão ideológica.“Mesmo que os designer de hoje não se assemelhem aos protótipos do Bauhaus,na verdade continuam a desenvolver-se com base no que foi estabelecido poressa escola” (HURLBURT, 2002:41).
  41. 41. ESTILO TIPOGRÁFICOINTERNACIONAL | ESTILO SUÍÇO• Anos 40-50• Surgiu através das escolas de design em Zurique e na Basileia (Escola de Design da Basileia)• Josef Muller-Brokmann, Arimin Hoffmann e Emil Rudel foram os principais nomes desse estilo, juntos escreveram um livro que estabelecia as bases para um estilo internacional.
  42. 42. Características• Uso eficiente da cor;• Uso de grid (grade para organizar tipografia e imagem);• Arranjo vertical da tipografia enfatizando suas qualidades puramente gráficas;• Fontes sem serifa (Univers, helvética).
  43. 43. Josef Muller-Brokmann
  44. 44. Josep Müller-Brockmann, Auto Club ofSwitzerland Poster, 1955
  45. 45. Armin Hofmann • Cartaz para balé Giselle (1959).
  46. 46. Armin Hofmann
  47. 47. Revista Neue Grafik (Novo Design gráfico) Publicada em Zurique, 1958-1965. Disseminou o Estilo Internacional.
  48. 48. Revista Graphis Franco Grignani. Cover for Graphis Magazine, Zürich, 1966
  49. 49. Referências• FONSECA, Joaquim da. Tipografia & design gráfico: design e produção gráfica de impressos e livros. Porto Alegre: Bookman, 2008.• HELLER, Steven. Linguagens do design: compreendendo o design gráfico. São Paulo: Ed. Rosari, 2007.• HOLLIS, Richard. Design gráfico: uma história concisa. São Paulo: Martins Fontes, 2010.• HURLBURT, Allen. Layout: o design da página impressa. São Paulo: Nobel, 2002.• NIEMEYER, Lucy. Design no Brasil: origens e instalação. Rio de Janeiro: 2AB, 2007.• RAIMES, Jonathan; Bhaskaran, Lakshmi. Design retrô: 100 anos de design gráfico. São Paulo: Ed. Senac São Paulo, 2007.• SAMARA, Timothy. Grid: construção e desconstrução. São Paulo: Cosac Naify, 2007.Contato: denisealima@gmail.com

×