DOI: 10.4025/reveducfis.v20i4.6649                                                                                     ART...
500                                                                                                   Ferraz et al.     Ne...
Hemisfericidade e as especificidades espacial-temporais de uma tarefa psicomotora: preferência de processamento hemisféric...
502                                                                                                   Ferraz et al.avaliar...
Hemisfericidade e as especificidades espacial-temporais de uma tarefa psicomotora: preferência de processamento hemisféric...
504                                                                                                         Ferraz et al.p...
Hemisfericidade e as especificidades espacial-temporais de uma tarefa psicomotora: preferência de processamento hemisféric...
506                                                                                                 Ferraz et al.     Por ...
Hemisfericidade e as especificidades espacial-temporais de uma tarefa psicomotora: preferência de processamento hemisféric...
508                                                                                                                Ferraz ...
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Hemisfericidade e as especificidades espacial temporais-hesmisférico direita e gênero

500

Published on

0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total Views
500
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0
Actions
Shares
0
Downloads
5
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Hemisfericidade e as especificidades espacial temporais-hesmisférico direita e gênero

  1. 1. DOI: 10.4025/reveducfis.v20i4.6649 ARTIGOS ORIGINAIS HEMISFERICIDADE E AS ESPECIFICIDADES ESPACIAL-TEMPORAIS DE UMA TAREFA PSICOMOTORA: PREFERÊNCIA DE PROCESSAMENTO HEMISFÉRICO DIREITA E GÊNEROHEMISPHERICITY AND THE TIME SPACE PERFORMANCE IN A PSYCHOMOTOR TASK: RIGHTHEMISPHERIC PROCESSING PREFERRENCE AND GENDER Paulo César Guedes Ferraz∗ ** Maurício Calomeni *** Patricia Uchoa * Luciana Botelho **** Vernon Furtado da SilvaRESUMOO processamento mental caracteriza-se por uma significativa preferência hemisférica direita (HD), bi-hemisférica (BH) ouhemisférica esquerda (HE). Pesquisas têm mostrado tendências associadas a diferentes faixas etárias e situações nas quaisuma preferência é mais benéfica quando alinhada ao hemisfério processador. A preferência direita foi verificada, aqui, emtarefas associadas, hipotetizando-se uma possível diferença entre gêneros. Amostra se constituiu de 30 indivíduos, divididosem três grupos por tipo hemisférico. Estes seguiam, em tarefa, um estímulo para um alvo de crescente complexidade espacial-temporal. A estatística revelou que o grupo HD, masculino, é significativamente superior aos HEs (p<0,05),quantitativamente superior aos BHs, e ainda aos grupos femininos, em todas as condições (p < 0.05). O grupo HD femininoequivaleu ao HE masculino e estatisticamente superior aos outros femininos nas tarefas (p<0.05). Os resultados sugerem queconteúdos de ensino devem atender à especificidade de processamento do aprendiz e se adequar ao gênero.Palavras-chave: Dominância cerebral. Gênero. Percepção espacial. INTRODUÇÃO complexidade, principalmente no caso da aprendizagem motora, faz-se necessário Segundo Silva et al. (2002), durante a gênese compreender o funcionamento neurofisiológico ado sistema nervoso bilhões de células nervosas se fim de adquirir bases teóricas para a estruturaçãoorganizam e reorganizam, buscando o equilíbrio e de um plano de ensino que maximize oo desenvolvimento de várias funções, entre as quais aprendizado (ANDRADE; LUFT; ROLIM, 2004),a aprendizagem se mostra uma das mais pois, uma vez facilitado o processo deimportantes e cruciais ao desenvolvimento aprendizagem, sabe-se que, do ponto de vistahumano. A aprendizagem é a mudança de comportamental, muitas habilidades motoras, umacomportamento viabilizada pela plasticidade dos vez adquiridas, são conservadas por um longoprocessos neurais cognitivos, e devido a sua tempo (MORALES, 2008).∗ Mestre em Ciência da Motricidade Humana UCB/RJ; Laboratório de Neuromotricidade (LABNEU-UCB/RJ).** Mestre em Ciência da Motricidade Humana, Laboratório de Aprendizagem Neural e Performance Motora (LANPEM) – UCB/RJ; Laboratório de Neuromotricidade (LABNEU-UCB/RJ).*** Laboratório de Pesquisa UNESPI-Teresina/Piaui.**** Professor doutor da Universidade Castelo Branco, Laboratório de Neuromotricidade (LABNEU-UCB/RJ), Laboratório de Aprendizagem Neural e Performance Motora (LANPEM).R. da Educação Física/UEM Maringá, v. 20, n. 4, p. 499-508, 4. trim. 2009
  2. 2. 500 Ferraz et al. Nesse sentido, evidências da literatura em Por exemplo, Ferraz (2000) definiu como hipóteseaprendizagem neural têm mostrado de forma a condição de que, se indivíduos hemisféricosinequívoca que, relativamente à função de direitos fossem comparados a outros de preferênciaprocessamento mental, o ser humano pode ter uma hemisférica esquerda ou bi-hemisféricos, e se osignificativa preferência, que o torna hemisférico conteúdo da tarefa fosse compatível com adireito (HD), bi-hemisférico (BH) ou hemisférico estruturação funcional do hemisfério direito, osesquerdo (HE), o que, na verdade, é um fenômeno preferenciais direitos seriam melhores do que ospouco explorado nessa mesma literatura, mas tido indivíduos hemisféricos esquerdos no desempenhocomo de relevante importância para o da tarefa. Essa pesquisa revelou que indivíduosentendimento do comportamento humano de forma hemisféricos direitos são melhores na execução deem geral. várias tarefas de demanda espacial-temporal do que Devido à natureza estrutural do cérebro indivíduos hemisféricos esquerdos, e, além disso,humano, cada um dos seus dois hemisférios eles mostraram também melhor performance dopossui distintas funções. O esquerdo é mais que os bi-hemisféricos. No primeiro caso, averbal, analítico e lógico do que o direito, diferença foi estatisticamente significativa.enquanto este é mais espacial, cinestésico e Esse ponto de racionalidade de pesquisa foiholístico do que o seu dimídio esquerdo também mostrado por outros pesquisadores, como,(Springer e Deutsch, 1998). Estas diferenças por exemplo, Silva Vernon et al. (2005), que, aoestruturais podem estabelecer relações de investigarem os efeitos da estimulação cortical emconfronto, quando o tipo de preferência de crianças diagnosticadas como portadoras de certasprocessamento de um determinado indivíduo dificuldades de aprendizagem, verificaram que anão coincide com a natureza estrutural do seu estimulação beneficiava mais os hemisféricoshemisfério de preferência de processamento. direitos do que os esquerdos em tarefas cujasNeste sentido, em concordância com o afirmam demandas psicomotoras tinham grandeOliveira, Beltrão e Silva Vernon (2003), uma complexidade em termos espaciais e temporais,conjugação otimizada entre um específico mas não quando a demanda se relacionava aoshemisfério de memória e o outro de assuntos de linguagem.processamento mental pode promover melhores Embora a literatura seja carente no que seresultados em aprendizagem do que uma refere à natureza neural dessas compatibilidades econjugação de baixa relação. incompatibilidades, os compêndios que podem dar Pesquisadores, iniciando-se por Murray sustentação a uma teorização neurológica parecem(1979), sugerem ser necessário adaptar modelos sugerir a direção de uma ordem de tempo. Isto é,pedagógicos não específicos ao tipo hemisférico do processar com buscas alternadas em doisestudante, para emparelhá-lo a esse tipo, visando hemisférios demanda mais tempo do que umacom isso a uma melhor condição para a sua busca no mesmo hemisfério. Ademais, a mesmaaprendizagem e desenvolvimento. Nessa linha de concepção parece sublocar a ideia de que umaraciocínio várias pesquisas têm revelado algumas prática no mesmo hemisfério poderia ser maistendências associadas ao tipo de preferência de rentável em termos de aprendizagem do que o seriaprocessamento hemisférico de crianças, se a prática se estendesse a outro diferente eadolescentes e idosos, quase sempre marcando complexo hemisfério (OLIVEIRA et al., 2006.;evidências de que, em muitas situações, o tipo de PINHO et al., 2007; GONÇALVES; SANTOS;preferência alinhado à natureza estrutural do SILVA VERNON, 2008).hemisfério pode ser mais benéfico do que o não De acordo com muitos estudos, inclusive os dealinhado (MEDEIROS; SILVA VERNON, 2008). Watson e Lowrey (1967) e Springer e Deutsch Seguindo esse raciocínio, pode-se dizer que (1998), que mostram diferenças entre gêneros emquando um hemisfério preferido processa certas habilidades humanas, tais como a habilidadedeterminada tarefa, ele tem, estruturalmente, os verbal e a habilidade espacial, evidênciasconteúdos funcionais para aquele processamento, e consideráveis sugerem que, em média, as mulheresdessa forma a realização da tarefa se torna mais são superiores aos homens numa série de tarefasfácil e, por conseguinte, a tarefa de aprender é que necessitam do uso da linguagem, como amenos custosa e a performance, mais apropriada. fluência verbal, a gramática e a rapidez deR. da Educação Física/UEM Maringá, v. 20, n. 4, p. 499-508, 4. trim. 2009
  3. 3. Hemisfericidade e as especificidades espacial-temporais de uma tarefa psicomotora: preferência de processamento hemisférico direita e gênero 501articulação. Além disso, tendem a ser mais rápidas Instrumentosdo que os homens em situações que exijam Foram dois os instrumentos utilizados nospercepção (capacidade de perceber itens testes experimentais: o teste de movimentoscorrelatos), precisão manual e cálculo aritmético conjugados (lateralmente) dos olhos (CLEM)(GEARY, 2000; FONSECA, 2008). Por outro e o teste de perfomance hemisférica (Basinlado, indivíduos do gênero masculino, de uma Anticipation Timer-adaptado).maneira quase geral, apresentam-se melhor em O teste de movimentos conjugadostarefas de natureza espacial, incluindo o (lateralmente) dos olhos (CLEM) é dedesempenho em labirintos, composição de figuras e validade consagrada por comparação comde blocos, rotação mental e habilidades mecânicas, tomografia computadorizada, conjugado a umcomo também nos raciocínios matemáticos e na eletroencefalograma (NeuroComp) daalternativa correta de seu caminho em uma Thought technology. Este encefalograma tinhadeterminada estrada, e ainda ao guiar ou interceptar como objetivo confirmar a validade dasprojéteis no espaço (WOLF et al., 2000). questões que foram dirigidas à análise de cadaInteressante observar aqui que os tipos de testado, referentemente a cada um dos seushabilidades que diferem com o gênero são, hemisférios ou a ambos os hemisférios. Opraticamente, os mesmos que diferenciam os teste de CLEM serviu, portanto, como umhemisférios cerebrais em termos de função. Destarte, essas diferenças sugerem a instrumento, diagnóstico, do tipo hemisfériconecessidade de uma pesquisa que possa identificar dos indivíduos componentes da amostra. Oaté que ponto essas diferenças funcionais e teste em si é composto por uma câmera deestruturais, em mulheres, poderiam se entremear vídeo, destinada a registrar o movimentocom a natureza de seu processamento hemisférico, lateral conjugado dos olhos (que determina ocomo o que ocorre com indivíduos do gênero hemisfério do testado em processamento, nomasculino. momento), de um cartão branco medindo 5 x 10 cm, colocado logo abaixo da lente da câmera (direcionando a direção do olhar do MATERIAL E MÉTODOS testado) e de uma cortina preta isolando do indivíduo em teste o operador e a câmera. OAmostra espaço utilizado para os testes media 5x4 A amostra se compôs de 30 (trinta) indivíduos, metros, e nele estavam instalados uma cadeirasendo 15 do gênero masculino e 15 do gênero de braços para acomodar bem o sujeitofeminino, na faixa etária entre 10 (dez) e 12 (doze) examinado, um cronômetro para determinar oanos, todos destros e estudantes do ensino intervalo de 3 segundos entre o final da últimafundamental, de classe socioeconômica média para operação mental e o início da próxima, ebaixa, voluntários e isentos de qualquer relato de ainda um operador de vídeo. Foi utilizadodisfunção neuromotora. Foram eles selecionados também um cartão com 15 imagens, cada umaem formato aleatório, divididos em três grupos, de configurada como a “face de um relógio"acordo com o tipo hemisférico definido através de (Borg, 1983 citado por Fairweather eteste específico e de modo que cada grupo tivesse o Sidaway, 1993), com a finalidade de registrarmesmo número de meninas e meninos e as faixa e comparar o movimento conjugado dos olhosetárias dos grupos se equivalessem. Assim sendo, de cada testando no momento da elaboraçãoos grupos HD, BH e HE incluíram 10 indivíduos de uma resposta (pensada). A resposta,cada um. O presente estudo atendeu às normas para pensada ou balbuciada, correspondia a umaa realização de pesquisas com seres humanos pergunta (problema) que era dirigida aoestabelecidas pela Resolução 196/96 do Conselho testado, todas com relações específicas a umNacional de Saúde e foi aprovado pelo Comitê de ou o outro hemisfério. A equipe de teste foiÉtica em Pesquisa (COMEP) em 06/05/2008, composta por dois examinadores.mediante o Parecer n.º 0022/2008. Todos O segundo instrumento utilizado, o testeassinaram o termo livre de participação consentida de performance hemisférica (Basinpara a realização do estudo. Anticipation Timer-adaptado), destinava-se aR. da Educação Física/UEM Maringá, v. 20, n. 4, p. 499-508, 4. trim. 2009
  4. 4. 502 Ferraz et al.avaliar a performance dos grupos sendo que após cada questão, além da detecção dohemisféricos e do bi-hemisférico na execução movimento lateral conjugado dos olhos pelade tarefas com conteúdo de processamento filmagem, este foi também assinalado nas fichasespecífico ao hemisfério direito. Este contendo as figuras tipo "face de relógio", comoinstrumento foi adaptado do modelo 794 A da orientado no manual do teste. O movimentoLaffayette Instruments. Nele foram conjugado lateral dos olhos para a direita édesenvolvidas séries de eventos em indicativo de atividade no hemisfério cerebralsequências de monitoramento de alvo, em esquerdo e o movimento conjugado lateral dosdiferentes conotações espaciais e temporais. olhos para a esquerda é um indicativo de atividade no hemisfério cerebral direito. Quase sempre, deProcedimentos cada 10 (dez) avaliados, 7 (sete) eram bi- hemisférico. Assim sendo, tornou-se necessária a No teste do CLEM os indivíduos da amostra aplicação do teste do CLEM em cerca de 180foram solicitados a processar respostas para crianças amostrais iniciais, para se completarem,questões expostas oralmente, em modalidades assim, os grupos HD (10) + (10), BH (10) + (10) ecompatíveis com tarefas de processamento HE (10) + (10), masculinos e femininos, compondohemisférico direito (HD), hemisférico esquerdo um número de 60 indivíduos (N=60). O percentual(HE) e bi-hemisférico (BH). Para o teste de descrito na literatura, de que de cada 100processamento motor específico (Basin indivíduos, + ou – 25% são hemisféricos e 75% sãoAnticipation Timer), a tarefa solicitada incluía o bi-hemisféricos, foi confirmado neste estudo.acompanhamento, por parte do sujeito dapesquisa, de um alvo que se deslocava emdiferentes velocidades, e a tarefa era “esperar” o RESULTADOSestímulo chegar ao alvo e marcá-lo o mais“exatamente possível” quando ele chegasse a um Verificou-se, mediante a metodologiaponto (alvo) especificado (apontado) pelo descrita, que de cada dez indivíduos pré-examinador. A velocidade do estímulo e o testados, de dois a três exibiam uma claraposicionamento do alvo foram apresentados em definição de hemisfericidade, ou seja, doisvárias versões e todas requeriam habilidade de hemisféricos direitos e um esquerdo, ou vice-natureza temporal-espacial para acompanhar versa, ou, vez por outra, apenas um hemisféricovisualmente, mentalmente e/ou em forma direito e um esquerdo.espelhada, a trajetória do estímulo e a sua relação Somando-se os dados originados dacom o alvo disposto. A chegada do estímulo ao performance de cada sujeito nos blocos dealvo, em cada tentativa, foi “marcada” pelo tarefas de monitoramento (três tipos detestado por meio de uma pressão do dedo polegar velocidades do estímulo para o alvo, em 5sobre uma tecla tipo "mouse". O bloco um, mais tentativas para cada velocidade, + três tipos defácil, ou seja, de baixa dificuldade, continha três disposição visual da trajetória do estímulo emtipos de velocidade, mas o indivíduo via toda a uma velocidade, sendo cinco tentativas portrajetória entre estímulo e alvo. Nos dois disposição visual, e + três tipos de formação da(dificuldade média) as velocidades eram as trajetória visual em observação espelhada, commesmas, mas havia uma contextualização impostapor um tapume, em três partes do trajeto entre o cinco tentativas para cada formação, ao todo,estímulo e o alvo. Neste caso o testado tinha que cada indivíduo praticou 45 tentativas na bateriaimaginar a velocidade do estímulo, sem vê-lo. No geral de testes. Os escores foram somados porbloco três (alta dificuldade), a trajetória era bloco de tarefas sob a forma de erro absoluto,realizada de forma espelhada, nas três velocidades rendendo um escore por bloco para cadamanipuladas (o testado via o estímulo ou indivíduo. Para estudar estes dados foi realizadaimaginava-o, faceando um espelho). uma análise de variância paramétrica. Quanto à formatação dos grupos hemisféricos Abaixo estão mostrados os resultadosem conformidade com o teste do CLEM, por oriundos das análises descritivas e inferenciais,norma metodológica, foram apresentadas cinco conforme especificadas na sessão que descreveuquestões de cada tipo hemisférico a cada testado, a metodologia desta pesquisa.R. da Educação Física/UEM Maringá, v. 20, n. 4, p. 499-508, 4. trim. 2009
  5. 5. Hemisfericidade e as especificidades espacial-temporais de uma tarefa psicomotora: preferência de processamento hemisférico direita e gênero 503Tabela 1 - Dados médios (erro absoluto) dos grupos HD, Uma simples observação dos dados da HE e BH, nesta ordem, por gênero e associados Tabela 1 pode mostrar ao observador que à performance dos grupos hemisféricos e bi- existem diferenças de performance entre os hemisférico, nos três blocos de tarefas de conteúdo pertinente ao hemisfério direito. grupos, o que corrobora os achados de Watson e Lowrey e também os de Springer eGrupos Erro de Erro de Erro de coincidência T/E coincidência T/E coincidência T/E Deutsch, em 1967 e 1998 respectivamente; (dificuldade baixa) dificuldade (média) (dificuldade alta) porém os resultados aqui descritos precisamHD-H 1,34 1,42 1,79 ser estudados em mais detalhes. Para tanto,HD-M 2,03 2,01 2,27HE-H 2,09 2,13 2,19 convém colocar estes dados sob formaHE-M 2,16 2,21 2,28 gráfica, para que uma visualização torne aBH-H 1,40 1,48 1,89 observação mais fácil.BH-M 2,11 2,18 2,33 2,5 2 HdH Erro médio absoluto HdM 1,5 HeH HeM 1 BhH BhM 0,5 0 E/C simp E/C mod E/C compGráfico 1 - Dados médios (erro absoluto) dos grupos HD, HE e BH, nesta ordem, por gênero e associados à performance dos grupos hemisféricito e bi-hemisféricito, nos três blocos de tarefas de conteúdo pertinente ao hemisfério direito. Associativamente à tabela e à Gráfico 1, e foram também melhores do que os homenspode-se verificar que os indivíduos pertencentes hemisféricos esquerdos.ao gênero masculino e hemisféricos direitos Os resultados descritos acima devem serforam sempre melhores que os pertencentes aos considerados como tendência de performanceoutros grupos, independentemente do gênero, entre os grupos. Para definir as relações demas bastante próximos dos indivíduos bi- possíveis significâncias entre as diferenças,hemisféricos, masculinos, em todos os blocos de utilizou-se a análise de variância pré-definidatarefas. As meninas hemisféricas direitas foram na metodologia estatística, ou seja, umatambém melhores na tarefa de coincidência ANOVA de natureza paramétrica no formato 6espacial temporal do que todas as outras, em (grupos hemisféricos) x 6 (blocos de escores),todos os blocos, mas não em termos estatísticos. com um teste post hoc (Tukey). A análise geralInteressantemente, estas se aproximaram e todas as comparações realizadas tiveram comobastante dos meninos hemisféricos esquerdos, referência o índice de p < ou = 0.05, para aprincipalmente no bloco um e no bloco três. Os determinação ou não de significância estatística.bi-hemisféricos homens revelaram, em todos os Os resultados desta análise revelaram haverblocos, melhores performances em todos os interação entre tipo de tarefa e gruposblocos, independentemente do tipo hemisférico, hemisféricos, ou seja, dentro de cada tarefa aR. da Educação Física/UEM Maringá, v. 20, n. 4, p. 499-508, 4. trim. 2009
  6. 6. 504 Ferraz et al.performance dos grupos foi diferente, sendo Fs grupo hemisférico direito do gênero masculino93,57 (bloco tarefa simples), 92,04 (bloco de foi significativamente melhor do que os outrosdificuldade média) e 19,50 (bloco de tarefa grupos, menos em relação aos indivíduosdifícil), gl1 (5) gl2 (54), p < 0,05 em todas as componentes do grupo bi-hemisférico do mesmocomparações por bloco. Essa interação também gênero. As meninas hemisféricas direitas,foi observada por Pável e Silva Vernon (2004) embora tenham revelado uma melhorao observarem a relação da hemisfericidade com performance do que as componentes dos gruposas inteligências múltiplas. hemisférico esquerdo e bi-hemisférico, ambos O teste Post-hoc realizado na definição das do gênero feminino, e do que o gruporelações das significâncias obtidas, através da hemisférico esquerdo masculino, nãoANOVA realizada está detalhado na Tabela alcançaram significância nas comparações entreabaixo (Tabela 2). as diferenças e foram também, Conforme se pode verificar a partir do bloco significativamente, superadas pelos meninos bi-1 (monitoramento simples) e do bloco 3 (mais hemisféricos. Todos esses resultados sãocomplexo), as significâncias mostradas pela teoricamente explicáveis ao se terem em contaANOVA utilizada têm relações implícitas nos evidências oriundas de outros estudos, como ostrês blocos das tarefas experimentais. de Ferraz (2000) e Silva Vernon et al. (2005). No primeiro bloco, cujo monitoramento foiinicialmente considerado o mais simples, oTabela 2 - Comparações múltiplas entre as diferenças médias (erro absoluto) da performance dos grupos HD, HE e BH, nesta ordem, por gênero, nos três blocos de tarefas (monitoramento de estímulos/alvo) de conteúdo pertinente ao hemisfério direito.Tarefa Grupos/comparações Grupos HdH HdM HeH HeM BhH BhM (Bloco 1) HdH -- -0,6978* -0,748* -0,821* -6,20. . -0,771* Monitoramento de HdM -- -5,10 -0,124 0,635* -7,400estímulo/alvo dificuldade HeH -- -7,300 0,686* -2,30 baixa HeM -- 0,759* 5,000 BhH -- -0,709* BhM -- HdH HdM HeH HeM BhH BhM (Bloco 2) HdH -- -0,592* -0,710* -0,795* -6,700 -0,761* Monitoramento de HdM -- -0,118 -0,203* 0,525* -0,169*estímulo/alvo dificuldade HeH -- -8,50 0,643* -5,100 média HeM -- 0,728* 3,400 BhH -- -0,694* BhM -- HdH HdM HeH HeM BhH BhM HdH -- -0,476* -0,397* -0,484* -9,700 -0,537* (Bloco 3) HdM -- 7,900 -8,000 0,379* -6,100 Monitoramento de HeH -- -8,70 0,300* -0,140estímulo/alvo dificuldade HeM -- 0,387* -5,300 complexo BhH -- -0,440* BhM --Leitura de *= < 0.05 Referentemente à tarefa mediamente hemisféricos, Ou seja, embora tenhamcomplexa (bloco 2), verificou-se uma apresentado uma melhor performance e umtendência bem parecida, em termos das escore superior, o grupo hemisférico direitosignificâncias identificadas. Os hemisféricos não alcançou uma diferença significativa aqui.direitos, meninos, superaram de forma Já as meninas hemisféricas direitas, de formasignificativa os outros grupos, menos no que significativa superaram as meninas dos gruposse refere ao grupo de meninos bi- hemisférico esquerdo e bi-hemisféricoR. da Educação Física/UEM Maringá, v. 20, n. 4, p. 499-508, 4. trim. 2009
  7. 7. Hemisfericidade e as especificidades espacial-temporais de uma tarefa psicomotora: preferência de processamento hemisférico direita e gênero 505(femininos) e não foram superadas pelos nessa linha. A perspectiva teórica que embasoumeninos hemisféricos esquerdos. essa pesquisa antecipava que os indivíduos Semelhantemente ao resultado da tarefa de hemisféricos direitos estariam em melhormonitoramento simples, nessa tarefa, de situação para atender às demandas das tarefascomplexidade mediana, o grupo bi-hemisférico construídas com essa finalidade do que osmasculino superou significativamente os grupos indivíduos de outros tipos hemisféricos. Talhemisféricos esquerdos em ambos os gêneros, as evento realmente ocorreu e encontra suporte nosmeninas do grupo hemisférico direito e o grupo resultados contidos no trabalho de Murray (1979bi-hemisférico feminino. apud MEDEIROS; SILVA VERNON, 2005), Na tarefa mais complexa (bloco 3), a que investigaram a hemisfericidade como umtendência continuou, de modo que o grupo fator de habilidade no aprendizado motor,hemisférico direito masculino superou os outros encontrando um emparelhamento dasgrupos, com exceção ao grupo bi-hemisférico do características do tipo de processamentomesmo gênero, situação na qual a diferença hemisférico com estratégias de ensinoentre eles não foi significativa. Também o grupo hemisféricas, que podem aumentar o nível debi-hemisférico masculino revelou-se aquisição de habilidades.significativamente superior aos grupos Ademais, confirmou-se, em parte, outrahemisféricos esquerdos masculino e feminino, perspectiva: a de que as dificuldades impostasao grupo bi-hemisférico feminino e ao por blocos mais complexos, em termos dashemisférico direito feminino. As meninas tarefas, poderiam dificultar a performance doscomponentes do grupo hemisférico direito não grupos de uma forma geral, pois, segundorevelaram, nesse bloco, performance superior a Velasques et al. (2007), variações na tarefa e/ounenhum grupo, isto é, foram estatisticamente mudanças no ambiente dividem a atençãoiguais aos meninos e meninas dos grupos durante os processos iniciais de aprendizagem,hemisféricos esquerdos e, ainda, às meninas do proporcionando redução da coordenação motoragrupo bi-hemisférico (Tabela 2, para todas as e aumento do número de erros e do tempo decomparações). execução da tarefa. Não se pensava, porém, que Os resultados acima expostos, em quase os grupos hemisféricos direitos (ambos ostodas as suas dimensões, dão suporte a gêneros) pudessem ter mais dificuldades do queprincípios neurofisiológicos que normalmente os outros grupos, fato que está demonstrado natêm acompanhado as discussões em estudos Gráfico 2. 2,5 2 Erro abs oluto 1,5 BlTar 1 BlTar 2 1 BlTar 3 0,5 0 HdH HdM HeH HeM BhH BhM Tipo HemisféricoGráfico 2- Escores médios (erro absoluto) dos grupos HD, HE e BH, nesta ordem, por gênero e associados à performance dos grupos por bloco de tarefas, na disposição do bloco de tarefas mais simples para as mais complexas.R. da Educação Física/UEM Maringá, v. 20, n. 4, p. 499-508, 4. trim. 2009
  8. 8. 506 Ferraz et al. Por meio da plotagem acima pode-se os femininos em tarefas de natureza espacialentender que os efeitos ocorreram para todos os (labirintos, interceptação de objetos no espaço,grupos, sendo que a tarefa de maior dificuldade ao dirigir automóveis ou outros móveis); masrelativa deteriorou em uma maior proporção as quando a consideração leva em conta o fatorperformances dos grupos hemisféricos esquerdo hemisfericidade, os dados não se representame bi-hemisférico masculinos. Esse fenômeno assim. Tomando-se os resultados dos indivíduospode ser explicado pelas afirmações feitas por hemisféricos esquerdos comparativamente aospesquisadores como Oliveira, Silva Vernon e indivíduos hemisféricos direitos nos três blocos,Valentin. (2006), Pinho et al. (2007) e vê-se que as médias são bastante aproximadasGonçalves, Santos e Silva Vernon (2008), entre os gêneros, os meninos obtendo umasegundo os quais buscas alternadas em dois média de 2,136 e as meninas, 2,133, ou seja,hemisférios demandam mais tempo do que uma menos erros no cumprimento das tarefas do quebusca no mesmo hemisfério. Não obstante, nessa os meninos (Veja Tabela 1, para efetivar aspesquisa, os outros grupos, exceto o grupo médias por gênero).hemisférico direito feminino, não revelaram Neste estudo não se objetivou umadificuldade adicional ao mudarem da tarefa mais verificação estatística dos efeitos dassimples para as mais complexas, como dificuldades impostas pelas tarefas sobre o tipoaconteceu com os grupos já mencionados. de preferência hemisférica de cada grupo, mas O fato de os dois grupos que apresentaram uma simples inspeção do Gráfico 2 deixa clara auma relativamente maior deterioração ao tendência de dificuldade dos grupos em relaçãopassarem de uma tarefa mais simples para uma aos blocos de tarefas.outra mais complexa serem também os de Um ponto muitíssimo interessante paramelhor performance em todos os blocos de discussão é o que se refere ao fato de ostarefas pode ser explicado como um possível meninos hemisféricos esquerdos teremefeito-teto nos blocos 1 e 2, para esses grupos. apresentado, nesta pesquisa, performances nasTalvez por serem simples, para eles, as tarefas tarefas experimentais melhores do que asnos dois primeiros blocos, estas foram meninas hemisféricas esquerdas, mas nãoresolvidas com uma considerável facilidade e quando as meninas foram as de preferência deconsequente precisão, sobrando espaço de processamento hemisférico direito. Na verdade,dificuldade para o bloco de tarefas mais essas meninas mostraram uma performancecomplexas, as quais, realmente, exigiram mais ligeiramente melhor do que a deles.percepção e empenho mental para serem À medida que a pesquisa emresolvidas. Estas dificuldades, todavia, não hemisfericidade evolui, maior se torna aimpediram que os dois grupos fossem melhores necessidade de a pesquisa com humanos levarque os outros em todos os blocos de tarefas. em conta a natureza destes. A hemisfericidade, Persistiu, nesta pesquisa, a noção de que os ou seja, uma preferência que 25% dosindivíduos masculinos tenderiam a ter indivíduos de uma sociedade têm para processardesempenho melhor na realização das tarefas do informações no hemisfério direito ou noque aqueles do gênero feminino, mas somente esquerdo, independentemente da natureza doao se considerar o fator gênero, evento processado, é um fenômeno que deve serindependentemente do tipo hemisférico dos entendido por todos os indivíduos que praticamgrupos. a docência escolar em todos os níveis e áreas do Nesse caso, a média de erro absoluto dos saber sobre humanos. Ademais, pesquisadoresindivíduos do gênero masculino foi 1,796, do comportamento humano não podem deixar deenquanto a dos indivíduos do gênero feminino ter essa preocupação em termos da realização defoi de 2,205, o que constitui uma considerável suas pesquisas. Brevemente, algumasdiferença, que pode dar suporte a correntes importantes concepções sobre a naturezanoções que se relacionam à habilidade de neurofisiológica do ser humano terão que serprocessamento entre homens e mulheres. Por modificadas. Assim se modificarão também asexemplo, Springer e Deutsch (1998) mostram metodologias nas pesquisas que veem o homemque indivíduos masculinos são melhores do que como portador de um cérebro único. OR. da Educação Física/UEM Maringá, v. 20, n. 4, p. 499-508, 4. trim. 2009
  9. 9. Hemisfericidade e as especificidades espacial-temporais de uma tarefa psicomotora: preferência de processamento hemisférico direita e gênero 507conhecimento sobre a hemisfericidade humana em processamento; portanto isto se aplica àcertamente contribuirá para estas importantes questão de economia e fluidez demudanças. processamento. Estes achados podem ter grande repercussão em termos do ensino hábil-motor do homem e, CONCLUSÕES principalmente da criança, porquanto o fato de saber que tarefas voltadas especificamente para As explicações para a superioridade do a natureza hemisférica de um indivíduo têmgrupo HD sobre os outros podem ser inferidas a resultados de aprendizagem mais eficiente podepartir de uma visão neurofisiológica. Ao que levar o instrutor/professor a buscar formas "maistudo indica, o hemisfério direito humano possui específicas" de ensino, portanto pode tambémduas principais facetas funcionais. Uma seria a facilitar o aprendizado. Isso seria o mesmo quede tornar-se dominante para certos tipos de dizer que, na maioria dos eventos de ensino, oatividade da vida ou de aprofundar-se nessa conteúdo a ser ensinado é elaborado para umdominância. Essas habilidades, provavelmente, único tipo de "processador", fato que, muitasse desenvolvem de acordo com "estimulação" vezes, reduz o quantitativo de aprendizagem,ambiental. O que não está claro na literatura é o além de prolongar o processo de ensino. Seque se relaciona à questão do processamento considerarmos a validade dos testes utilizados ehemisférico, ou seja, se o fato de o hemisfério do trabalho aqui realizado, poder-se-ia conceberdireito ser dominante para essas funções o que, diferentemente da questão lateralidade, alevaria a ser um processador local. A resposta indicação do presente estudo é estimulante,parece ser positiva, e assim sendo, pode ser levando-nos a crer que um grande passo foi dadopensada a elaboração de uma noção de economia na direção de se otimizar a tarefa de ensinare plasticidade funcional. Em outras palavras, é habilidades motoras, o que leva à compreensãopossível que indivíduos hemisféricos direitos, de que, em todo nível de aprendizagem, o fatoralém de serem estruturalmente direitos, são hemisfericidade deve estar em destaque.também funcionalmente hemisféricos direitosHEMISFERICIDADE E AS ESPECIFICIDADES ESPACIAL-TEMPORAIS DE UMA TAREFA PSICOMOTORA:PREFERÊNCIA DE PROCESSAMENTO HEMISFÉRICO DIREITA E GÊNEROABSTRACTThe mental process is characterized by a significant right hemispheric preference (HD), bi-hemispheric (BH) or lefthemispheric (HE). Researches have shown tendencies associated with different ages and situations in which a preference ismore beneficial when aligned to the hemisphere processor. Right preference was found in the study, in associated tasks,hypothesized to be a possible difference between genders. Sample of 30 individuals divided into three groups by hemispherictype. The subjects followed, on task, a stimulus to a target in a higher special temporal complexity. The statistics showed theHD group, male, significantly higher than HE (p<0.05) and also quantitatively superior to BH. Also to the female groups inall conditions (p<0.05). The female HD group was equivalent to the male HE, and statistically superior to the other women inthe tasks (p <0.05). Results suggest that content of education must meet the specific processing of the learner and set inrelation to gender.Keywords: Dominance cerebral. Gender identity. Space perception. REFERÊNCIAS FERRAZ, P. C. G. Correlação entre nível de percepção e identificação de processamentoANDRADE, A.; LUTF, C. D. B.; ROLIM, M. K. S. B. O hemisférico. 2000. Dissertação (Mestrado)-UERJ, Riodesenvolvimento motor, a maturação das áreas corticais e a de Janeiro, 2000.atenção na aprendizagem motora. Revista Digital EF FONSECA, V. Desenvolvimento psicomotor eDeportes, Buenos Aires, ano 10, n. 78, nov. 2004. Disponível aprendizagem. Porto Alegre: Artmed, 2008.em: < http://www.efdeportes.com/efd78/motor.htm>. Acessoem: 17 nov. 2009 GEARY, D. Sex differences in spatial cognition,FAIRWEATHER, M. M.; SIDAWAY, B. Implications of computational fluency, and arithmetical reasoning.hemispheric function for the effective teaching of motor skills. Journal of Experimental Child Psychology, New[S.l.]: National for Physical Education in Higher Education, 1994. York, v. 77, p. 337-353, 2000.R. da Educação Física/UEM Maringá, v. 20, n. 4, p. 499-508, 4. trim. 2009
  10. 10. 508 Ferraz et al.GONÇALVES, M. C. P.; SANTOS, A. F.; SILVA PINHO, E. L. et al. A influência da interferência contextualVERNON, F. Effects of essential sensory-motor e da preferência de processamento hemisférico na definiçãointervention program (isme) in the motor rehabilitation of de lateralidade de membros superiores e inferiores.premature newborns with neuromotor dysfunctions. The FisioBrasil, [S.l.], v. 82, p. 28-33, 2007.FIEP Bulletin, [S.l.], v. 78, p. 444-448, 2008. SILVA VERNON, F. et al. Comparison of the effects ofMEDEIROS, L. H. O.; SILVA VERNON, F. Assimetrias cerebral potencialization upon the cortical activity incerebrais funcionais em indivíduos hemisféricitos direitos e groups of different preferences of hemispherical processing.hemisféricitos esquerdos. Novo Enfoque, São Paulo, v. 8, The FIEP Bulletin, Foz do Iguaçu, v. 75, p. 390-394,n. 6, 2008. Disponível em: 2005.<http://sisweb.castelobranco.br/pesquisa/vol6>. Acesso em: SILVA, A. et al. Aprendizagem motora: acoplamento13 mar. 2009. plástico entre aprendizado e memória de processamentos.MORALES, P. Long lasting structural changes in primary Fitness and Performance Journal, [S.l.], v. 1, n. 6, p. 22-motor cortex after motor skill learning: a behavioural and 29, nov./dez. 2002.stereological study. Biological Research, Santiago, v. 41, SPRINGER, S. P.; DEUTSCH, G. Cérebro esquerdo,no. 4 Dec. 2008. cérebro direito. São Paulo: Summus, 1998.MURRAY, M. J. Matching preferred cognitive mode with VELASQUES, B. et al. Motor learning processes: anteaching methodology in learning a novel motor skill. electrophysiologic perspective. Arquivos de Neuro-Research Quarterly, Washington, D. C., v. 50, p. 80-87, Psiquiatria, São Paulo, v. 65, no. 4, p. 951-954, dez.1979. 2007.OLIVEIRA, C. T.; SILVA VERNON, F.; VALENTIN, J. WATSON, E. H.; LOWREY, G. H. Growth andR. Mapeamento da atividade cortical da área de Broca Development of children. 3rd ed. Chicago: Year Book,durante uma tarefa de processamento mental da fala em 1967.indivíduos monos-hemisféricos direito. Fitness andPerformance Journal, [S.l.], v. 5, p. 236-242, 2006. WOLF, O. T.et al. Testosterone and cognition in Elderly men: a single testosterone injection blocks the practiceOLIVEIRA, F. A.; BELTRÃO, F. B.; SILVA VERNON, F. effect in verbal fluency, but has no effect on spatial orMetacognição e Hemisfericidade em Jovens Atletas: verbal memory. Biological Psychiatry, New York, v. 47, p.Direcionamento para uma Pedagogia de Ensino Desportivo. 650-654, 2000.Revista Paulista de Educação Física., São Paulo, v. 17, n.1, p. 5-15, jan./jun. 2003.PÁVEL, F. R. S.; SILVA VERNON, F. Hemisfericidade e Recebido em 16/03/09sua relação com inteligências múltiplas. Fitness and Revisado em 20/09/09Performance Journal, [S.l.], v. 3, n. 2, p. 82-87, 2004. Aceito em 12/11/09Endereço para correspondência: Mauricio Rocha Calomeni. Rua Frei Vitório, 186 (altos), Centro, CEP 28400-000, São Fidélis-RJ, Brasil. E-mail: vernonfurtado2005@yahoo.com.brR. da Educação Física/UEM Maringá, v. 20, n. 4, p. 499-508, 4. trim. 2009

×