• Save
Curso Governo Eletrônico, Estado do Rio Grande do Sul Junho de 2010
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Like this? Share it with your network

Share

Curso Governo Eletrônico, Estado do Rio Grande do Sul Junho de 2010

  • 2,793 views
Uploaded on

Vídeo do Curso "Governo Eletrônico - a TIC transformando e inovando o governo"

Vídeo do Curso "Governo Eletrônico - a TIC transformando e inovando o governo"

More in: Technology , Business
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
  • Curso
    Are you sure you want to
    Your message goes here
No Downloads

Views

Total Views
2,793
On Slideshare
2,771
From Embeds
22
Number of Embeds
3

Actions

Shares
Downloads
0
Comments
1
Likes
7

Embeds 22

http://www.forum.rs.gov.br 18
http://www.seplag.rs.gov.br 3
http://www.health.medicbd.com 1

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
    No notes for slide
  • A pergunta que não quer calar : o quanto usamos a TIC para sermos agentes de transformação? A passagem de um serviço para o meio eletrônico exige um estudo criterioso do processo atual E um exercício constante de inovação
  • O maior desafio para as organizações, inclusive governamentais, está em analisar as dimensões não-tecnológicas do problema . Enfatizando: . Processos . Pessoas e . Estrutura Organizacional
  • Você reduziu custos para o cidadão? Você reduziu prazos de entrega? Você usa conceitos de pró-atividade? Banco: 1. processamento da compesação bancária a noite 2. Terminal TC 3. Internet ou pagamento móvel CORSAN: Leitura manual , digitação e processamento a noite Coletor ou PDA Telemetria
  • Tipos de ofícios: . Mudança de regime . Transferência de presídio Nros. de POA somente
  • Usuários: TJ, PRF, MP, DETRAN
  • Ganhos: . Padronização do fluxo .
  • . Satisfação pelo convite. . Possibilidade de promovermos outros encontros com o CETI sempre que as entidades de TI necessitarem ou quando o governo entender importante o compartilhamento de informações, novidades ou políticas públicas de TIC A apresentação está estruturada em 4 partes: Na 1a. Apresentaremos a visão do governo atual em relação as políticas públicas de TIC e de governança eletrônica Após falaremos sobre como a PROCERGS está estruturada hoje e qual a nossa estratégia na gestão da Companhia Na 3a. Parte falaremos sobre o programa de governo eletrônico do Estado do RS, uma diretriz estratégica da Governadora, já explicitada na Campanha, em seu plano de governo Por último conversarmos sobre a importante e necessária relacionamento da PROCERGS com o setor de TIC gaúcho.
  • Isso mostra que temos que trabalhar mais!
  • Processo de bancarização
  • Percepção sobre: . Valor das taxas . Em relação às suas necessidades . 5 critérios de conveniência . Uso dos multiplos canais (1,2 3, ...)

Transcript

  • 1. Governo Eletrônico – A TIC transformando e inovando o governo   Karen Gross Lopes Junho de 2010
  • 2. Objetivos do curso . Integração dos participantes do Fórum . Reflexão sobre o Governo Eletrônico no RS Compartilhamento de conhecimentos e experiências
  • 3. Programa 23/06 – TARDE - Nivelando conceitos em Governo Eletrônico . Conceito . Classificação 24/06 – MANHÃ – Inovação em Governo . Exemplos de iniciativas do RS . Inovação em Governo Eletrônico . Uso das redes sociais no Governo . Dados Governamentais Abertos– “A nova geração de e-gov” . Uso de celular 24/06 – TARDE - Serviços eletrônicos ao cidadão . Pesquisa com usuários de internet brasileiros . Reflexão sobre o atendimento ao cidadão . Serviços Eletrônicos no RS: o que eu tenho a ver c/ isso?
  • 4. Apresentação 1. Nome e órgão 2. Função Atual 3. O que sabe sobre Governo Eletrônico 4. Seu maior sonho
  • 5. Karen Lopes . Administração de Sistemas /Análise de Sistemas – PUC/RS . Especialista em Qualidade – St. Johns University . Especialista em Sistemas de Informação e Telemática – UFRGS . MBA em Administração da Tecnologia da informação – UNISINOS . MBA em Gestão Estratégica – ESPM . 24 anos atuando em projetos de Tecnologia da Informação e Comunicação para o governo do RS, nas áreas de Tributária, Finanças, Educação, Previdência, Segurança Pública, Atendimento ao Cidadão, Compras Eletrônicas, entre outras. . Diretora de Modernização da Gestão Pública da Secretaria de Planejamento e Gestão do Estado do RS . Profa. Titular da disciplina “Governo Eletrônico” no MBA da Unisinos
  • 6. Conceito de Governo Eletrônico
  • 7. e-Gov = Governo Eletrônico
  • 8. tic tic tic tic tic tic tic tic tic
  • 9.  
  • 10. que história de tic é essa?...
  • 11. T ecnologia I nformação C omunicação
  • 12. TIC no Governo?
  • 13. informação. a gente. transformação.
  • 14.  
  • 15. Serviço Público
  • 16. ou...
  • 17. Serviço Público {Eletrônico}
  • 18. inovação
  • 19. como é que eu [governo] transformo …
  • 20. o “meu” processo
  • 21. em um...
  • 22. processo
  • 23. inovador
  • 24. e
  • 25. eficiente
  • 26. Um Processo Eletrônico?
  • 27. “ ... Na atividade industrial ou na prestação de serviços, por exemplo, a informática tem sido o principal fator de inovação, gerando ganhos de produtividade imensuráveis...”
  • 28. o nome do jogo?
  • 29. muda nça
  • 30.  
  • 31. mudança é?... peraí, meu rapaz: as coisas aqui SÃO feitas assim
  • 32. em governos inovadores... as coisas aqui ESTÃO sendo feitas assim
  • 33. SER ESTAR vs.
  • 34. Impermanência
  • 35. S E R T A
  • 36. como SOBREVIVER às mudanças?
  • 37. INOVANDO
  • 38. inovação é...
  • 39.  
  • 40. inovação é...
  • 41. agilidade!
  • 42. Persis-tência
  • 43. inovação é...
  • 44. e -gov
  • 45. e -gov é...
  • 46. o
  • 47. uso
  • 48. da
  • 49. TIC
  • 50. no governo
  • 51. e -gov = Uso da TIC no Governo
  • 52. Falar sobre Tecnologia? Para mudar somente com tecnologia . Mas só com tecnologia, também não.
  • 53. Tecnologia não é tudo .... . Após mais de 10 anos de investimentos, os resultados do e -gov ficaram abaixo das expectativas. . Em outras palavras, a população não dispõe, hoje, de um elenco de serviços on-line, compatível com os gastos feitos. Prometeu-se mais do que realmente foi entregue. . Esse quadro evidencia que o simples aumento continuado dos gastos em tecnologia, é apenas uma parte da solução.
  • 54. Tecnologia não é tudo .... . Na era do conhecimento, o maior desafio para modernização dos governos está nas dimensões não tecnológicas .
  • 55. O Governo, como qualquer organização, ou percebe essa transformação, ou perde a corrida.
  • 56. Quer saber se a sua solução de e -gov é ruim, boa ou ótima? . Reduziu, sensivelmente, a intervenção humana? . Melhorou ou, melhor, transformou processos? . Reduziu o deslocamento físico do cidadão? Custo de pessoal satisfação, tempo, .. custo social
  • 57. N í veis de Maturidade em e -gov 3 4 2 1 Fonte: Gartner Group
  • 58. Automatizar: De Brooke Informatizar: Transformar: TIC substitui o esforço humano TIC amplia o esforço humano TIC reestrutura processos
  • 59.
      • Antes do balcão
        • você fala com quem fala com quem usa o sistema
      • No balcão
        • você fala com quem usa o sistema
      • Depois do balcão
        • você usa o sistema
      • Em você
        • o [parte do] sistema está "colado" em você
      • Em tudo, em todos e em todo lugar
    Silvio Lemos Meira As idades da computação:
  • 60. “ Se você pode sonhar, você pode fazer” Walt Disney
  • 61. Classificação de Governo Eletrônico
  • 62. Classificação do e-gov
  • 63. G2G G2B G2E G2C Classificação Cl ássica do e -gov Governo Governo Servidores Cidadão Empresas
  • 64. Classificação Atual do e -gov
  • 65. Trabalho em Grupo
  • 66. Trabalho em grupo Durante 15 minutos relacione as iniciativas de e -gov que você conheça, classificando-as em: G2G G2C G2E G2B
  • 67. Video Feira de Santana
  • 68. Exemplos do RS
  • 69. e- gov?
  • 70. G2G G2B G2C G2E
  • 71. G2G TIC para dentro do governo
  • 72. Sistema de Defesa Agropecuária SDA – Sistema de Defesa Agropecuária
  • 73. Sistema de Defesa Agropecuária SDA – Sistema de Defesa Agropecuária
  • 74. Sistema de Defesa Agropecuária Prêmio Governo Eletrônico InfoExame 2009 Prêmio CONIP 2009 SDA – Sistema de Defesa Agropecuária
  • 75.  
  • 76.  
  • 77. Tribunal de Justiça SUSEPE Ofícios eletrônicos 4.500 ofícios/mês Economia estimada . Pessoal . 800 assinaturas juiz/dia + auxiliar . 2min p/ ofício = 1.600 min/dia = 26,6h = 3,33 funcionários/dia . Papel . 9000 folhas/mês = 1 árvore (1 resma = 500 folhas) . Agilidade . Média: redução de 3 dias Gestão Eletrônica dos documentos PEC Virtual
  • 78. Prêmio e -gov 2007 G2G Prêmio TI & Governo 2007 PEC Virtual
  • 79. Consultas Integradas da Segurança Pública 15.000 operadores 2.700.000 consultas/mês
  • 80. Prêmio e -gov G2G 2006 Consultas Integradas da Segurança Pública
  • 81.  
  • 82. Sistema da Polícia Judiciária
  • 83. Prêmio TI & Governo 2007 Sistema da Polícia Judiciária
  • 84. G2B TIC para o governo fazer negócios
  • 85. Compras Eletrônicas – www.compras.rs.gov.br
  • 86. Prêmio TI & Governo 2005 Gestão de Compras Eletrônicas
  • 87.  
  • 88. G2E TIC para o relacionamento com servidores
  • 89. Serviços do IPE na internet Serviço inédito desde 2001 10.840.000 atendimentos pagos eletronicamente/ano
  • 90. E o + Importante?
  • 91. G2G G2B G2C G2E
  • 92. G2C TIC para relacionamento com cidadão
  • 93. O cidadão é o “centro das atenções”
  • 94. “ Uma administração voltada para o cidadão deve livrar o usuário do confronto com o labirinto de programas e repartições bem como com uma infinidade de formulários, documentos e critérios processuais para desfrutar dos benefícios a que tem direito. O cidadão deseja fugir da burocracia ”. Coutinho, 2000 Revista do Serviço Público
  • 95. O cidadão como pessoa jurídica …
  • 96. Média mensal de Transações
  • 97.  
  • 98. Prêmio SUCESU RS 40 anos Nota Fiscal Eletrônica
  • 99. Projeto Modernização da JUCERGS
  • 100. Prêmio e -gov G2B 2008 Projeto Modernização da JUCERGS
  • 101. O cidadão como Pessoa física ….
  • 102. Remédio em Casa
  • 103.  
  • 104.  
  • 105.  
  • 106.  
  • 107.  
  • 108.  
  • 109. Consulta Popular 2009 Votantes Manual: 813.700 Votantes Internet: 136.377
  • 110. Inovação em Governo Eletrônico
  • 111.  
  • 112. “ É preciso ter um desprezo saudável pelo impossível e tentar coisas que a maioria das pessoas não tentaria ” Larry & Sergey
  • 113. Nativo Digital X Imigrante Digital
  • 114.  
  • 115. 10 idéias para um governo inovador Fonte: Roberto Agune
  • 116. 1 promover reformas profundas que o libertem dos modelos mentais da era industrial 2 estimular a criatividade do servidor, pois a maioria das soluções está por ser criada 3 usar as novas tecnologias à exaustão. lembrar, no entanto, que elas não são uma finalidade 4 mostrar ao servidor que aprender passou a ser um evento contínuo e ubíquo 5 estimular o intercâmbio de idéias entre servidores com especializações distintas
  • 117. 6 inserir-se, de corpo e alma, nas redes sociais. é assim que a sociedade atual se articula 7 orientar para que cada servidor saia do seu casulo e conheça o que o cidadão quer 8 estimular o trabalho em equipe 9 lembrar que a excelência é o melhor caminho para transformar idéias em inovações 10 incorporar a idéia que trabalhar não é sinônimo de sofrimento
  • 118.
    • Componentes
    • Portal (Página Inicial da Rede)
    • Blogs (Experiências, Capacitação, Serviços Públicos)
    • PodCast (Programa de Rádio Pensando Alto)
    • Tutoriais (Uso de Ferramentas Sociais)
    • Canais de Vídeo
    • Comunidade (nosGov)
    Rede Paulista de Inovação em Governo (www.igovsp.net)
  • 119.
    • Objetivos
    • Efetividade (Políticas Públicas e Serviços ao Cidadão)
    • Transparência (Informações para o Cidadão)
    • Criação de Cultura para Inovação
    • Colaboração (Entre servidores, entre secretarias)
    • Acelerar Criação e Circulação do Conhecimento
    • Ampliar Oportunidades Capacitação Continuada
    • Estimular o Uso de Novas Tecnol. e Ferramentas
    Decreto 53963: Programa de Gestão do Conhecimento e Inovação
  • 120. Redes Sociais no Governo
  • 121. Governo Cidadania Governo hierarquizado não consegue acompanhar a sociedade em rede.
  • 122.  
  • 123. O Governo vai ficar de fora? Redes Sociais = Governo 2.0
  • 124. Redes Sociais: Twitter
  • 125. Redes Sociais: Twitter
  • 126. Redes Sociais: Twitter Twitter: + de 40 milhões de usuários: uma grande mesa de bar ...
  • 127. Se o Governo não faz …. A sociedade se organiza…
  • 128. Transparencia Hack Day I
  • 129. Transparencia Hack Day II
  • 130.  
  • 131. aplicativo desenvolvido por garoto de 17 anos (Bruno) que capturou dados do sac da prefeitura de são paulo e desenvolveu um um mashup cruzando estas bases com o google maps o que é www.sacsp.mamulti.com nome
  • 132. nome iniciativa independente de usuários do metrô apaixonados pelo sistema de transportes sobre trilho de são paulo que criaram este blog para divulgar e comentar eventos sobre o metrô. o que é blog metrô de são paulo
  • 133. Pedras no caminho? Guardo Todas. Um dia vou construir um castelo. Fernando Pessoa
  • 134. Exemplos uso de redes sociais pelo governo
  • 135.  
  • 136.  
  • 137.  
  • 138. iniciativa independente, apoiada pelo governo britânico, na qual o próprio usuário avalia a qualidade dos serviços médicos ofererecidos, segundo critérios como: padrão dos cuidados médicos, serviços de enfermagam, limpeza, estacionamento, etc. recebe 20 mil visitas e 7 mil comentários por dia. metade das avaliações são positivas. o que é patient opinion nome
  • 139. o que é fixmystreet nome o fixmystreet permite que os cidadãos reportem problemas em suas ruas, como buracos, pichação ou falta de iluminação, por intermédio de um mashup que agrupa a funcionalidade de um mapa com comentários .
  • 140. rede social montada pelo governo, hoje operado pela midia digital privada, na qual os cidadãos podem apontar no mapa problemas de segurança, infra-estrutura, etc., bem como opções de lazer, próprios públicos, entre outros. o que é citix nome
  • 141. canal instituído pelo governo britânico para estimular a utilização de ferramentas sociais com o objetivo de agilizar e aprimorar a entrega de serviços à população o que é working together nome
  • 142. iniciativa dos governos de disponibilizar bases de interesse público, em formato aberto, acessíveis a toda a sociedade. objetiva tornar transparente o acesso aos dados do governo, ampliar a participação social na melhoria das informações e demandas da cidadania e fomentar a colaboração na produção de novos serviços públicos. o que é open government iniciative nome data australia Governo Aberto SP governo
  • 143. nome o que é nosgov-pm o nosGov-PM é uma rede social criada pelos próprios membros da polícia militar com o objetivo colaborar com temas pertinentes à organização e discutir problemas comuns ao grupo da polícia militar.
  • 144. O twitter como ferramenta corporativa no RS Por Paulo Souza ...
  • 145. Dados Governamentais Abertos “ A nova geração de e-gov”
  • 146.  
  • 147. Conceito Dados governamentais abertos é a disponibilização de informações governamentais representadas em formato aberto e acessível de tal modo que possam ser reutilizadas, misturadas com informações de outras fontes, gerando novos significados “ O melhor uso que poderá ser feito com os seus dados certamente será feito por outros e não por você” The Open Mind Principle
  • 148. Por que? Estimular a criação de novos serviços eletrônicos, a promoção da transparência e a melhoria de qualidade das informações de interesse da sociedade.
  • 149. Premissas
    • Bases em formato livre
    • Acessível por máquina
  • 150. www.governoaberto.sp.gov.br
  • 151. Trabalho em grupo: Definir 2 iniciativas no RS usando “Redes Sociais” e 2 iniciativas usando “Dados Abertos”
  • 152. Trabalho em Grupo
  • 153. Advogado de defesa X Advogado de Acusação
  • 154. Advogado de defesa X Advogado de Acusação Round Defesa Acusação 1 O governo deve ouvir o cidadão antes O governo NÃO deve ouvir o cidadão antes 2 A falta de acesso é o maior desafio para e -gov A falta de acesso NÃO é o maior desafio para e-gov 3 O e -gov é importante O e -gov NÃO é importante 4 O governo do RS deve usar redes sociais O governo do RS NÃO deve usar redes sociais
  • 155. Pesquisa com usuários de internet brasileiros
  • 156. Diretoria Executiva
    • 1 – Min. da Ciência e Tecnologia
    • 2 – Min. das Comunicações
    • 3 – Casa Civil da Presidência da República
    • 4 – Min. do Planejamento, Orçamento e Gestão
    • 5 – Min. do Desenv. Indústria e Com. Exterior
    • 6 – Min. da Defesa
    • 7 – Agência Nacional de Telecomunicações
    • 8 – Conselho Nacional de Desenv. Científico e
    • Tecnológico
    • 9 – Conselho Nac. Secretários Estaduais p/
    • Assuntos de Ciência e Tecnologia
    • 10 – Notório Saber
      • 11 – Provedores de acesso e conteúdo
      • 12 – Provedores de infra de telecom
      • 13 – Indústria TICs e software
      • 14 – Empresas usuárias
      • 15 – Terceiro setor
      • 16 – Terceiro setor
      • 17 – Terceiro setor
      • 18 – Terceiro setor
      • 19 – Academia
      • 20 – Academia
      • 21 – Academia
    Sobre o CGI e o NIC.br Centro de Estudos sobre as Tecnologias da Informação e da Comunicação http://www.cetic.br/
  • 157. 5 anos de Pesquisas TIC Domicílios e Empresas 5 anos Políticas públicas Pesquisas acadêmicas Terceiro setor Setor privado TIC Domicílios 5 anos de Pesquisa TIC no Brasil TIC Empresas
  • 158. Acesso às TICs “Posse” “ Uso” das TICs Local de Acesso Serviços e Aplicações Infraestrutura Qualidade Atividades e Habilidades
    • Proporção de domicílios com computador
    • Proporção de domicílios com acesso à Internet
    • Barreiras
    • Local de acesso à Internet
    • Frequência de acesso à Internet
    • Tempo gasto na Internet
    • Atividades executadas online
    • Habilidades relacionadas ao uso do computador e da Internet
    • Comunicação: Email, IM, MSN, etc.
    • Redes sociais: Orkut, Facebook, etc.
    • E-commerce
    • E-government
    • Tipo de conexão à Internet
    • Velocidade da conexão
    • Acesso Wireless
    • Disponibilidade
    • Segurança
    Quadro conceitual para a definição de indicadores TIC Framework Indicadores TICs
  • 159. Indicadores de Governo Eletrônico
      • G1 - Proporção de indivíduos que utilizaram governo eletrônico nos últimos 12 meses
      • G2 - Serviços de governo eletrônico utilizados
      • G3 - Serviços de governo eletrônico que gostaria de utilizar
      • G4 - Atividades desenvolvidas na internet - interação com autoridades públicas
      • G5 - Motivos para não utilizar governo eletrônico
      • G6 - Local de acesso individual a serviços de governo eletrônico
  • 160. Análise no Grande Grupo
  • 161. Fonte: www.cetic.br/usuarios/tic/2009-total-brasil
  • 162. Fonte: www.cetic.br/usuarios/tic/2009-total-brasil
  • 163. Fonte: www.cetic.br/usuarios/tic/2009-total-brasil
  • 164. TIC E-GOV 2010 Pesquisa sobre o Uso dos Serviços de Governo Eletrônico no Brasil
  • 165.
    • Objetivo geral:
      • Identificar se as necessidades de cidadãos e empresas com relação a serviços públicos estão refletidos em serviços de governo eletrônico.
    Objetivos da pesquisa TIC e-Gov
  • 166. Áreas de Atuação do Governo Níveis de Governo 1 2 Dimensões 4 3 Escopo da pesquisa TIC e-Gov Público Alvo Cidadãos Empresas G2B G2C
    • Necessidades do Cidadão / Empresas (Demanda)
    • Barreiras ao uso
    • Percepção sobre os serviços (Qualidade e Benefícios)
    FEDERAL ESTADUAL MUNICIPAL Saúde Educação Economia Previdência Trabalho Segurança Justiça
  • 167. Metodologia da pesquisa TIC e-Gov
    • Amostra de 3.000 cidadãos;
    • Questionário estruturado;
    • Entrevistas domiciliares.
    • 10 Grupos Focais;
    • 5 Regiões do Brasil.
    CIDADÃOS
    • 10 entrevistas em profundidade;
    • Roteiro de entrevista;
    • Entrevistas pessoal.
    Pesquisa Quantitativa Pesquisa Qualitativa
  • 168. TIC E-GOV 2010: Principais resultados
    • Noção de cidadania limita um maior envolvimento do cidadão
      • O governo deve fazer tudo, e o cidadão não reconhece seu papel ativo na sociedade;
      • Falta de apropriação do que é público (o que é público não é do cidadão).
    • Estágio informacional de uso de governo eletrônico
      • Não existe ainda uma demanda por serviços mais complexos. O usuário é esporádico e o uso superficial;
      • Existe potencial para crescimento dos serviços de e -Gov junto à população: demanda para serviços mais complexos e transacionais;
      • e -Gov ainda não está 100% focado no cidadão. Percepção de que as soluções de e-Gov ainda estão focadas muito no governo e não no cidadão.
    • Falta de conhecimento e confiança dos cidadãos são as principais barreiras
      • Por parte de não usuários, inclusive entre os de mais idade, acostumados com a interação pessoal ;
      • Governo deve comunicar e legitimar os serviços de e -Gov;
      • Assegurar que a troca de informações é segura e confiável;
      • Mídias sociais ( Facebook, Twitter, Orkut ) – possíveis canais de comunicação G2C.
  • 169.
    • Existe pouca resistência com relação à idéia de e-Gov
      • Maior por parte de não usuários, inclusive entre os de mais idade, acostumados com a interação pessoal ;
      • Com divulgação e legitimização dos serviços e assistência aos cidadãos, a conversão de não usuários em usuários tende a apresentar resultados positivos.
    • Falta de confiança na Internet
      • Desconfiança generalizada entre usuários e não-usuários;
      • Mas admite que a rede permeia seu dia-a-dia e não vive sem.
    • O Google e o “boca-a-boca” surgem como porta de entrada
      • Falta de divulgação massiva do governo;
      • Estes são os principais canais de acesso/entrada.
    TIC E-GOV 2010: Principais resultados O uso da Internet para serviços de Governo agrada e intimida ao mesmo tempo. Barreiras ao Uso: Falta de conhecimento e confiança Conceito de Governo Eletrônico remete à rapidez e facilidade.
  • 170. MÓDULOS 1. Uso de serviços públicos 2. Percepção e usos de e-Gov 3. Barreiras ao uso de e-Gov 4. Comunicação Governo – Sociedade 5. Cidadania, e outras variáveis contextuais CIDADÃO TIC E-GOV 2010 – Pesquisa amostral MÓDULOS 1. Percepção e usos de e-Gov 2. Barreiras ao uso de e-Gov 3. Comunicação Governo – Sociedade EMPRESAS
  • 171. Reflexão sobre o atendimento ao cidadão
  • 172. Leitura Artigo “CRM Mercearia”
  • 173. Serviço Público
  • 174. 4 Palavras-chave no serviço p/ Cidadão …
  • 175. 4 Palavras-chave: . Experiência . Relacionamento . Governo Único . Conveniência
  • 176. Experiência
  • 177. Os profissionais de serviços precisam ser capazes de transformar serviços intangíveis em benefícios concretos. Para ajudar a ‘tangibilizar o intangível’.... De Philip Kotler, 2006
  • 178. De Philip Kotler, 2006 .... A tangebilização do serviço se dá por meio de um conjunto de conceitos sob nome engenharia da experiência do cliente [do cidadão] . As empresas [os governos] devem desenvolver primeiro uma imagem clara de como querem que seja a percepção do cliente [do cidadão] quanto a determinada experiência ; depois, devem planejar um conjunto consistente de sinais de contexto e desempenho para sustentar essa experiência ”.
  • 179. Experiência
  • 180. Folha de São Paulo – 20/09/2007
  • 181. Serviço Público
  • 182. ou...
  • 183. serviço { experiência} Público {a}
  • 184. ou...
  • 185. Experiência Pública {Eletrônica}
  • 186. Relacionamento
  • 187. Gestão do Relacionamento com o cidadão
  • 188. Atendi. mento é diferente de Relaciona. mento! O Governo deve pensar o cidadão como seu cliente
  • 189. Relacionamento
  • 190.  
  • 191. Serviço Público
  • 192. ou...
  • 193. Serviço {relacionamento} Público
  • 194. Relacionamento Público {Eletrônico}
  • 195. Governo Único
  • 196. Governo se apresentando para sociedade como uma unidade
  • 197. Conveniência
  • 198. 4 Palavras-chave no serviço p/ Cidadão …
  • 199. Quais são as 4 palavras-chave?
  • 200. 4 Palavras-chave: . Experiência . Relacionamento . Governo Único . Conveniência
  • 201. Níveis de Maturidade da prestação do serviço Nível II Governo Único Nível III Cidadão Único Nível IV Relacionamento Nível I Dispersão
  • 202. Nível I – Dispersão Empresário Pai de aluno Condutor de veículo JUCERGS Contribuinte Sec. Fazenda Sec. Educação DETRAN João Abrir uma empresa Cadastrar como contribuinte Matricular o filho Fazer carteira de habilitação
  • 203. Governo Único Nível II – Governo Único Empresário Pai de aluno Condutor de veículo Contribuinte João Abrir uma empresa Cadastrar como contribuinte Matricular o filho Fazer carteira de habilitação SEFAZ: Utiliza 70% dos dados informados na JUCERGS Sec. Educação: Atende o pai da mesma forma que atendeu como contribuinte e empresário DETRAN: O cidadão busca as informações no mesmo balcão único que buscou as informações para abrir a sua empresa
  • 204. Nível III – Cidadão Único Governo Único João (empresário, contribuinte, pai de aluno, condutor de veículo) Abre uma empresa, cadastra-se como contribuinte, matricula o filho, faz a carteira de habilitação Sec. Educação: Detecta que é o 2º filho do João e designa para a mesma escola que o 1º filho DETRAN: Envia a CNH para o novo endereço do João informado no momento da matrícula
  • 205. Níveis de Maturidade da prestação do serviço Nível II Governo Único Nível III Cidadão Único Nível IV Relacionamento Nível I Dispersão
  • 206. Governo Único João (empresário, contribuinte, pai de aluno, condutor de veículo) Abre uma empresa, cadastra-se como contribuinte, matricula o filho, faz a carteira de habilitação Fase IV – Relacionamento JUCERGS: Envia e-mail autorizando nome empresarial SEFAZ: Informa por e-mail a mudança na legislação SEC: Envia mensagem para celular confirmando a designação DETRAN: Envia e-mail ou carta para casa avisando que CNH vai vencer
  • 207. Serviços Eletrônicos ao cidadão no RS: O que eu tenho a ver com isso?
  • 208. Para que o Estado existe?
  • 209. Serviço Público É o atendimento de uma necessidade do cidadão A prestação de informações sobre serviços também é um serviço
  • 210. O que é o Catálogo? Banco de dados com informações sobre os serviços prestados ao cidadão O que tem no Catálogo? Todos os serviços prestados ao cidadão Catálogo de Serviços
  • 211. O TUDO FÁCIL Eletrônico www.tudofacil.rs.gov.br
  • 212. Benefícios
    • Disponibiliza mais um canal de relacionamento do cidadão com o Estado
    • Cria o catálogo oficial dos serviços oferecidos pelo Governo de forma classificada, organizada e simplificada
    • Possibilita ao cidadão acesso aos serviços públicos de forma simples, rápida, de acordo com seu perfil e necessidades
    • Desburocratiza e democratiza o atendimento ao cidadão
    • Melhora a qualidade e a rapidez no atendimento
  • 213. Acessos ao Portal
    • Mais de 5 milhões de acessos desde o lançamento (novembro/2005)
    • 5.000 acessos/dia
    • Recorde de acesso: 178.881 (janeiro/2010)
  • 214. Serviços mais procurados
    • Carteira de Identidade
    • Atestado de Antecedentes Criminais
    • Acompanhamento processual do TJ-RS
    • Carteira do Trabalho e Previdência Social
    • Contracheques do Servidor Público do RS
    • Alvará de Folha-Corrida
    • CPF
  • 215. Serviços disponíveis
    • 750 serviços públicos estaduais, municipais, federais e de utilidade pública
        • 418 serviços e informações
        • 210 utilidade pública
        • 122 finalísticos
  • 216.  
  • 217. A linha da vida do cidadão ...
  • 218. A linha da vida do empresa ...
  • 219.  
  • 220. Dificuldades para administrar o Portal
    • Atualização dos catálogos
    • Catálogos incompletos
    • Links quebrados
    • Dificuldade do usuário em usar o serviço
    • Inclusão de novos serviços
  • 221. Problemas Atuais
    • Informações desatualizadas e/ou incompletas
    • Serviços relevantes não cadastrados
    • Desconhecimento do Catálogo/TUDOFÁCIL Eletrônico
    • Estado não se apresenta a sociedade como uma unidade
    • Falta priorização dos Órgãos para atualização
  • 222. Uso de celular
  • 223. A
  • 224. internet
  • 225. resolveu tudo?
  • 226. não, mas...
  • 227. CELULAR: 120 milhões
  • 228. 140 milhões de brasileiros possuem celular 50 milhões possuem conta bancária 54 milhões tem acesso a internet
  • 229. Necessidades Fisiológicas Segurança Relacionamento Estima Realização Pessoal 1943 - Maslow Meeker & Stanley - 2006 - ? A hierarquia de necessidades evoluiu? Internet / Mobilidade Abrigo Comida Água Internet / Celular Abrigo Comida Água Internet / Celular Abrigo Comida Água
  • 230. Comuni cação Comuni dade Mobili dade
  • 231. que história de mobilidade é essa?...
  • 232. um mundo...
  • 233. em movimento!
  • 234. qual é o negócio?
  • 235. O governo em uma comunidade
  • 236. no mundo móvel?...
  • 237. mas que tal o agente 86… falando com o “chefe”, em 65! http://www.hmss.com/otherspies/getsmart/
  • 238. hoje, isso é...
  • 239.  
  • 240. um telefone deixa de ser um telefone
  • 241. Josh Drimmar, flagrado pelo NY Post, 13/10/2007
  • 242.  
  • 243.  
  • 244.  
  • 245.  
  • 246.  
  • 247. Celulares no BR
  • 248. fatos:
    • 4 3% trocaram quatro vezes de aparelho em 1 ano
    http://www.iftk.com.br/wordpress/curiosidades-sobre-celulares-no-brasil-sensacionais-os-dados.html
  • 249. fatos:
    • No Brasil, 8 em cada 10 donos de celular o usam como despertador .
    • 60% dizem que o telefone móvel já tomou o lugar da agenda eletrônica .
    http://www.iftk.com.br/wordpress/curiosidades-sobre-celulares-no-brasil-sensacionais-os-dados.html
  • 250. fatos:
    • Para 58% dos usuários, o celular é o primeiro relógio consultado.
    • Para 21% , o equipamento móvel já desbancou a câmera digital .
    http://www.iftk.com.br/wordpress/curiosidades-sobre-celulares-no-brasil-sensacionais-os-dados.html
  • 251. fatos:
    • Um brasileiro fala, em média, 80 minutos por mês no celular.
    http://www.iftk.com.br/wordpress/curiosidades-sobre-celulares-no-brasil-sensacionais-os-dados.html
  • 252. fatos:
    • Nos últimos 5 anos, 2 linhas e 4 telefones móveis foram vendidos a cada 5 segundos no Brasil.
    http://www.iftk.com.br/wordpress/curiosidades-sobre-celulares-no-brasil-sensacionais-os-dados.html
  • 253. fatos:
    • O Brasil é o sexto maior mercado de celulares do mundo.
    • Em volume, perde apenas para a China, os Estados Unidos, a Rússia, a Índia e o Japão.
    http://www.iftk.com.br/wordpress/curiosidades-sobre-celulares-no-brasil-sensacionais-os-dados.html
  • 254. E o governo do RS?
  • 255. . Pai receber a nota do filho no celular . Cidadão receber aviso que seu carro roubado foi encontrado
  • 256. . Empresário receber aviso que sua empresa está ok na JUCERGS .Paciente receber aviso que seu medicamento chegou
  • 257. Modelos de Programas de e -gov
  • 258. Governo Eletrônico em Minas Gerais
  • 259.  
  • 260. Cenário de e-Gov Política de Governo Eletrônico Regulação Ações Integradas de Atendimento ao Cidadão Avaliação e Monitoramento Reestruturação do Portal Minas Novo modelo de gestão do LIG-Minas Investimento em Infra de Dados e Voz Acompanhamento das Demandas do Cidadão Avaliação dos sítios governamentais Inventário das ações de e-gov Avaliação de Conteúdo, Usabilidade e Custos Criação do Comitê de Governança Eletrônica Padronização do serviço de correio eletrônico Padronização para sítios governamentais Padronização de conteúdos para serviços eletrônicos Criação de Modelo de Integração de sítios. Piloto em funcionamento no Detran Construção do Manual de Aquisição de Software (Prático) Reestruturação de Processos Redução de custos e padronização das contratações de telefonia Novo Sinfi, Novo Portal de Compras, Aurus e Contabilização Gestão de Riscos dos Ativos na Prodemge, SEF e SEPLAG Inventário dos Ativos de TI Criação do Padrão de Inventário de TI (CACIC) Implantação do BPEL Biblioteca Virtual do Governo de Minas Gerais Prêmio de Excelência (Categoria e-Gov)
  • 261.
    • Ampliação progressiva dos serviços ao cidadão por meio da Internet e outros recursos de TIC e novação dos processos administrativos ao utilizar-se das TICs para redução de custos e aumento de eficiência das instituições;
    • Produção de soluções de TIC que possibilitem a transparência de decisões relacionadas à alocação de recursos, gastos e respectivos resultados;
    • Integração de informações para suporte estratégico à tomada de decisões;
    • Alinhar a infra-estrutura e os processos de e-gov aos objetivos dos projetos estruturadores;
    • Elaboração da Política de Governo Eletrônico
    Ações
  • 262. Governo Eletrônico No Canadá
  • 263.