• Like
  • Save
Arte
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×
 

Arte

on

  • 2,944 views

 

Statistics

Views

Total Views
2,944
Views on SlideShare
2,516
Embed Views
428

Actions

Likes
1
Downloads
32
Comments
0

3 Embeds 428

http://joaquimgoncalvesfs.blogspot.com.br 313
http://joaquimgoncalvesfs.blogspot.com 114
http://joaquimgoncalvesfs.blogspot.pt 1

Accessibility

Categories

Upload Details

Uploaded via as Adobe PDF

Usage Rights

© All Rights Reserved

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
Post Comment
Edit your comment

    Arte Arte Presentation Transcript

    • Expressioni smo Colega dos principais artistas do movimento impressionista francês como Renoir, O Expressionismo é a arte do instinto, trata-se de uma pintura dramática, subjetiva, Monet e Degas, Cézanne diferenciava-se deles por sua técnica de construção “expressando” sentimentos humanos. Utilizando cores irreais, dá forma plástica ao rigorosa que mais tarde evoluiria para as formas geométricas. Sua grande aspiração, amor, ao ciúme, ao medo, à solidão, à miséria humana, à prostituição. Deforma-se a dizia, era “fazer do impressionismo algo sólido e durável como as artes dos museus”. figura, para ressaltar o sentimento. A autonomia da arte, tão bem divulgada por ele, foi a premissa básica do Cubismo de Predominância dos valores emocionais sobre os intelectuais. Corrente art ística Picasso e Braque que surgiria nos primeiros anos do século 20. concentrada especialmente na Alemanhaentre 1905 e 1930. Não conseguindo ent rar na Escola de Belas Artes e tendo vários dos seus quadros Principais características: recusados no Grande Salão de Paris, Cézanne volta para Aix, onde se casa e tem um * pesquisa no domínio psicológico; filho. Passa os últimos 30 anos de sua vida, morando em diferentes cidades do sul da * cores resplandecentes, vibrantes, fundidas ou separadas; Franç a e indo eventualmente a Paris. Manteve, na década de 1880, pouco contato * dinamismo improvisado, abrupto, inesperado; com os pintores, ent re eles Pisarro e Paul Gachet, artista amador, que comprou * pasta grossa, martelada, áspera; várias de suas obras. Volta para Paris em 1874, por insistência de Pisarro, para a * técnica violent a: o pincel ou espátula vai e vem, fazendo e refazendo, empastando primeira mostra coletiva dos pintores impressionistas. As suas telas são as que mais ou provocando explosões; despertam zombarias do público. * preferência pelo patético, trágico e sombrio Em outubro de 1906, foi surpreendido por uma tempestade em Aix, enquant o pintava OBSERVA ÇÃO: Alguns historiadores determinam para esses pintores o movimento no campo. Afetado por uma congestão pulmonar, morreu uma semana depois. ”Pós Impressionista”. Os pintores não queriam destruir os efeitos impressionistas, mas queriam levá-los mais longe. Os três primei ros pint ores abaixo estão incluídos nessa designação. Principai s arti stas: Paul Gauguin (1848-1903) - Depois de passar a infância no Peru, Gauguin voltou com os pais para a França, mais precisamente para Orléans. Em 1887 ent rou para a marinha e mais tarde trabalhou na bolsa de valores. Aos 35 anos tomou a decisão Nature-morte à la Uma Olympia pendule noire, aigneuses, mais importante de sua vida: dedicar-s e totalment e à pintura. Começou assim uma moderna, c. 1874-1875. 1869-1871. 1873-1874. vida de viagens e boemia, que resultou numa produção art ística singular e determinante das vanguardas do século XX. Sua obra, longe de poder ser enquadrada em algum movimento, foi tão singular como a de seus amigos Van Gogh ou Cézanne. No ano de 1891, o pintor parte para o Taiti, em busca de novos temas, para se libert ar dos condicionamentos da Europa. Suas telas surgem carregadas da iconografia exótica do lugar, e não faltam cenas que mostram um erotismo nat ural, fruto, segundo conhecidos do pintor, de sua paixão pelas nativas. A cor adquire mais preponderância representada pelos vermelhos intens os, amarelos, verdes e violetas. Natureza morta Quando voltou a Paris, realizou uma exposição individual na galeria de Durand -Ruel, com maçãs e Mont Sainte- voltou ao Taiti, mas fixou-se definitivament e na ilha Dominique. Obra Destacada: Auto-retrato com Victoire, 1904- laranjas, 1895- fundo rosa, 1906 Jovens Taitianas com Flores de Manga. 1900 1875. Paul Cézanne (1839-1906) - sua principal tendência foi converter os element os naturais em figuras geométricas - como cilindros, cones e es feras – que se acentuou Vicent Van Gogh (1853-1890) - empenhou profundamente em recriar a beleza dos cada vez mais, de tal forma que se tornaria impossível para ele recriar a realidade seres humanos e da nat ureza através da cor, que para ele era o elemento segundo “impressões” captadas pelos sentidos. fundamental da pint ura. Foi uma pessoa solitária. Interessou-se pelo trabalho de Na França de 1870, Cézanne era conhecido como um artista subversivo, de difícil Gauguim, principalmente pela sua decisão de simplificar as formas dos seres, reduzir temperamento, que quebrou com a visão estereotipada de que a obra de arte tinha de os efeitos de luz e usar zonas de cores bem definidas. Em 1888, deixou Paris e foi ser uma cópia da realidade. para Arles, cidade do sul da França, onde passou a pintar ao ar livre. Apaixonou-se Mais do que reproduzir, Cézanne se preoc upava em interpretar as cenas ao seu então pelas cores intensas e puras, sem nenhuma matização, pois elas tinham para redor, violando, literalment e, a realidade do objeto. A maioria dos seus quadros ele a função de representar emoções. Entretanto ele passou por várias crises transmite uma emoção, por vezes, considerada intragável pelos críticos da época. nervosas e, depois de internações e tratamentos médicos, dirigiu-se, em maio de 1890, para Anvers, uma cidade tranqüila ao norte da França. Nessa época, em três
    • meses apenas, pintou cerca de oitenta telas com cores fortes e retorcidas. Em julho do mesmo ano, ele suicidou-se, deixando uma obra plástica composta por 879 pinturas, 1756 desenhos e dez gravuras. Enquant o viveu não foi r econhecido pelo público nem pelo críticos, que não souberam ver em sua obra os primeiros passos em direção à art e moderna, nem compreender o esforço para libert ar a beleza dos seres por meio de uma explosão de cores. Obras Destacadas: Trigal com Corvos e Café à Noite. Toulouse-Lautrec (1864-1901) - Pint ava temas pertencentes à vida noturna de Paris, Kirchner (1880-1938) - foi um dos fundadores do grupo de pintura expressionista e também foi responsável pelos cartazes das artistas que se apresentavam no Moulin Die Brücke. Influenciado pelo cubismo e fauvismo, o pintor alemão deu formas Rouge. Boêmio, morreu jovem. geométricas às cores e des pojou-as de sua função decorativa por meio de cont rastes Obra Destacada: Ivette Guilbert que Saúda o Público. agressivos, com o fim de manifestar sua verdadeira visão da realidade. Tendo Munch (1863-1944) - foi um dos primeiros artistas doséculo XX que conseguiu concluído seus estudos de arquitet ura na cidade de Dresden, Kirchner continuou sua conceder às cores um valor simbólico e subjetivo, longe das representações realistas. formação na cidade de Munique. Seus quadros exerceram grande influência nos artistas do grupo Die Brück e, que Pouco tempo depois reuniu-se com os pintores Heckel e Schmidt-Rottluf em Berlim, conheciam e admiravam sua obra. Nascido em Loten, Noruega, em 1863, Munch com os quais, motivados pela leitura de Nietzsche, fundou o grupo Die B rücke (A iniciou sua formação na cidade de Oslo, no ateliê do pint or Krogh. Realizou uma Ponte, numa referência à frase do escritor: “...a pont e que conduz ao super-homem”). viagem a Paris, na qual conhec eu Gauguin, Toulouse -Lautrec e Van Gogh. Em seu Veio então a época em que os pint ores se reuniam numa casa de veraneio regresso, foi convidado a participar da exposição da Associação de Berlim. Numa em Moritzburg e se dedicavam apenas ao que mais lhes interessava: pintar. Dessa segunda viagem a Paris, começou a se especializar em gravações e litografias, época são os quadros mais ousados de paisagens e nus, bem como cenas circenses realizando trabalhos para a Ópera. Em pouco tempo pôde se apresentar no Salão e de variedades. Em 1914 Kirchner foi convocado para a guerra, e um ano depois dos Independentes. A partir de 1907, morou na Alemanha, onde, além de ex posições, tentou o suicídio. Quando suas mãos se recuperaram do ferimento, voltou a pintar ao realizou cenários. Passou seus últimos anos em Oslo, na Noruega. Uma de suas ar livre, em sua casa ao pé dos Alpes. Quando finalment e sua contribuição para a obras mais importantes é O Grito (1889). O Grito é um exemplo dos temas que arte alemã foi reconhecida, foi nomeado membro da academia de Berlim, em 1931, sensibilizaram os artistas ligados a essa tendência. Nela a figura humana não para seis anos mais tarde, durante o nazismo, ver sua obra ser destruída e apresenta sua linhas reais mas contorc e-se sob o efeito de suas emoções. As linhas desprestigiada pelos órgãos de censura. Kirchner tentou mostrar em toda a sua sinuosas do céu e da água, e a linha diagonal da ponte, conduzem o olhar do produção pictórica uma realidade de pesadelo e decadência. Sensivelmente observador para a boca da figura que se abre num grito perturbador. Perseguido pela influenciado pelos desastres da guerra, seus quadros se trans formaram num tragédia familiar, Munch foi um artista determinado a criar "pessoas vivas, que amontoado neurótico de cores contrastantes e agressivas, produto de uma profunda respiram e sentem, sofrem e amam". Recusou o banal, as cenas interiores pacíficas, tristeza.No final de 1938 o pint or pôs fim à própria vida. Suas obras mais importantes comuns na sua époc a. A dor e o trágico permeiam seus quadros. estão dispersas pelos museus de arte moderna mais importantes da Alemanha.
    • Amadeo Modigliani (1884-1920) - iniciou sua formação como pintor no ateliê de Paul Klee (1879-1940) - considerado um dos artistas mais originais do movimento Micheli, em Livorno, sua cidade nat al. Em 1902 entrou na Academia de Florenç a e expressionista. Convencido de que a realidade artística era totalmente diferente da um ano mais tarde na de Venez a. Três anos depois mudou-se para Paris, onde teve observada na nat ureza, este pintor dedicou-se durante a aulas na academia de Colarossi. Nessa cidade travou conheciment o com os pintores toda sua carreira a buscar o ponto de encontro entre realidade e espírito. A exemplo Utrillo, Picasso e Braque. Em 1908 participou do Salão dos Independentes e lá de Kandinski, Klee estudou com o mestre Von Stuck em Munique. Depois de uma conheceu Juan Gris e Brancusi. Produziu então suas primeiras esculturas motivado viagem pela Itália, entrou em contato com os pintores da Nova Associação de A rtistas pelas peç as de arte africana chegadas à Franç a das colônias. Esse aspecto de e finalmente uniu-se ao grupo de artistas do Der Blaue Reiter. máscara foi uma das constantes nos seus retratos e nus sensuais. Modigliani teve em Em 1912 viajou para Paris, onde se encont rou com Delaunay, que seria de vital comum com os cubistas e expressionistas o distanciamento das academias, a importância para suas obras posteriores. Klee escreveu: "A cor, c omo a forma, pode revalorização da cor e o expressar ritmo e movimento". Mas a grande descoberta ocorreria dois anos depois, estudo das formas puras. Sua visão tão subjetiva dos seres humanos e a emotividade em sua primeira viagem a Túnis. As formas cúbicas da arquitetura e os graciosos de suas cores o aproximam mais do reduzido grupo de expressionistas franceses, arabescos na terracota deixaram sua marca na obra do pintor. Iniciou uma fas e de composto por Rouault e Soutine. Apesar disso, pode -se muito bem dizer que sua grande produtividade, com quadros de caráter quase surrealista, criados, segundo o obra, elegante, recatada e ao mesmo tempo misteriosa, pertence, juntamente com a pintor, em cima de "matéria e sonhos". Entre eles merecem ser mencionados dos mestres Céz anne e Van Gogh, para citar alguns, à dos gênios solitários. Anatomia de Afrodit e, Demônios, Flores Noturnas e Villa R. Depois de lutar durante dois anos na Primeira Guerra, Klee juntou-se em 1924 ao grupo Die vier Blauen, mas ant es apresentou suas obras em Paris, na primeira exposição dos surrealistas. Paralelament e, começou a trabalhar como professor em Dusseldorf e mais tarde na escola da Bauhaus em Weimar. Em 1933, Klee emigrou para a Suíça. Sua última exposição em vida aconteceu em Basiléia, em 1940. Além de sua obra pictórica, Klee deix ou vários trabalhos escritos que resumem seu pensamento artístico.
    • no plano do subconsciente e do inc onsciente. A fantasia, os estados de tristeza e melancolia exerc eram grande atraç ão sobre os surrealistas, e nesse aspecto eles se aproximam dos românticos, embora sejam muito mais radicais. Principais arti sta s Salvador Dali - é, sem dúvida, o mais conhecido dos artistas surrealistas. Estudou em Barcelona e depois em Madri, na Academia de San Fernando. Nessa época teve oportunidade de conhecer Lorca e Buñuel. Suas primeiras obras são influenciadas pelo cubismo de Gris e pela pintura metafísica de Giorgio De Chirico. Finalmente aderiu ao surrealismo, junto com seu amigo Luis Buñuel, cineasta. Em 1924 o pint or foi expulso da Academia e começou a se interessar pela psicanálise de Freud, de grande importância ao longo de toda a sua SURREALISMO obra. Sua primeira viagem a Paris em 1927 foi fundamental para sua carreira. Fez amizade com Picasso e Breton e se entusiasmou com a obra de Tanguy e o Nas duas primeiras déc adas do século XX, os estudos psicanalíticos de Freud e as maneirista Arcimboldo. O filme O Cão Andaluz, que incertezas políticas criaram um clima favorável para o desenvolvimento de uma arte fez com Buñuel, data de 1929. Ele criou o conceito de “paranóia critica“ para referir- que criticava a cultura européia e a frágil condição humana diante de um mundo cada se à atitude de quem recusa a lógica que rege a vida comum das pessoas .Segundo vez mais complexo. Surgem movimentos estéticos que interferem de maneira ele, é preciso “contribuir para o total descrédito da realidade”. No final dos anos 30 foi fantasiosa na realidade. várias vezes para a Itália a fim de estudar os grandes mestres. Instalou seu ateliê em O surrealismo foi por excelência a corrente artística moderna da repres entação do Roma, embora continuasse viajando. Depois de conhecer em Londres Sigmund irracional e do subconsciente. Suas origens devem ser buscadas no dadaísmo e na Freud, fez uma viagem para a América, onde publicou sua biografia A Vida Secreta pintura metafísica de Giorgio De Chiric o. de Salvador Dali (1942). Ao voltar, se estabeleceu definitivamente em Port Lligat com Este movimento art ístico surge todas às vezes que a imaginação se manifesta Gala, sua mulher, ex-mulher do poeta e amigo Paul Éluard. Desde 1970 até sua livrement e, sem o freio do espírito crítico, o que vale é o impulso ps íquico. Os morte dedicou-se ao desenho e à construção de seu museu. Além da pintura ele surrealistas deixam o mundo real para penetrarem no irreal, pois a emoção mais desenvolveu esculturas e desenho de jóias e móveis. profunda do ser tem todas as possibilidades de se expressar apenas com a aproximação do fantástico, no ponto onde a razão humana perde o controle. A publicação do Manifesto do Surrealismo, assinado por André Bret on em outubro de 1924, marcou historicamente o nascimento do moviment o. Nele se propunha a restauração dos sentiment os humanos e do instinto como ponto de partida para uma nova linguagem art ística. Para isso era preciso que o homem tivesse uma vis ão totalmente introspectiva de si mesmo e encontrasse esse ponto do espírito no qual a realidade interna e externa são percebidas totalmente isent as de contradições. A livre associação e a análise dos sonhos, ambos métodos da psicanálise freudiana, transformaram-se nos proc edimentos básicos do surrealismo, embora aplicados a seu modo. Por meio do aut omatismo, ou seja, qualquer forma de expressão em que a mente não exercesse nenhum tipo de controle, os surrealistas tentavam plasmar, seja por meio de formas abstratas ou figurativas simbólicas, as imagens da realidade mais profunda do ser humano: o subc onsciente. O Surrealismo apresenta relações com o Futurismo e o Dadaísmo. No entanto, se os dadaístas propunham apenas a destruição, os surrealistas pregavam a destruição da sociedade em que viviam e a criação de uma nova, a ser organizada em outras bases. Os surrealistas pretendiam, dessa forma, atingir uma outra realidade, situada
    • Joan Miró - iniciou sua formação como pintor na escola de La Lonja, em Barcelona. Em 1912 entrou para a escola de arte de Francisco Gali, onde conheceu a obra dos impressionistas e fauvistas franceses. Nessa época, fez amizade com Picabia e pouco depois com Picasso e seus amigos cubistas, em cujo grupo militou durante algum tempo. Em 1920 Miró instalou-se em Paris (embora no verão voltasse para POP-ART Montroig), onde se formara um grupo de amigos pintores, entre os quais estavam Masson, Leiris, Artaud e Lial. Dois anos depois adquiriu forma La masía, obra Movimento principalmente americano e britânico, sua denominação foi empregada fundamental em seu des envolvimento estilístico posterior e na qual Miró demonstrou pela primeira vez em 1954, pelo crítico inglês Lawrence Alloway, para designar os uma grande precisão gráfica. A partir daí sua pint ura mudou radicalmente. Breton produtos da cultura popular da civilização ocident al, sobretudo os que eram falava dela como o máximo do surrealismo e se permitiu destacar o artista como um provenientes dos Estados Unidos. dos grandes gênios solitários do século XX e da história da arte. A famosa magia de Com raíz es no dadaísmo de Marcel Duchamp, o pop art começou a tomar forma no Miró se manifesta nessas telas de traços nítidos e formas sinceras na aparência, mas final da década de 1950, quando alguns artistas, após estudar os símbolos e produt os difíceis de serem elucidadas, embora se apresentem de forma amistosa ao do mundo da propaganda nos Estados Unidos, passaram a transformá-los em tema observador. Miró também se dedicou à cerâmica e à escultura, nas quais extravasou de suas obras. suas inquiet ações pictóricas. Representavam, assim, os componentes mais ostensivos da cultura popular, de poderosa influência na vida cotidiana na segunda metade do século XX. Era a volta a uma arte figurativa, em oposição ao expressionismo abstrato que dominava a cena estética desde o final da segunda guerra. Sua iconografia era a da televisão, da fotografia, dos quadrinhos, do cinema e da publicidade. Com o objetivo da crítica irônica do bombardeament o da sociedade pelos objetos de consumo, ela operava com signos estéticos massificados da publicidade, quadrinhos, ilustrações e designam, usando como materiais principais, tinta acrílica, ilustrações e designs, usando como materiais, usando como materiais principais, tinta acrílica, poliéster, látex, produtos com cores intensas, brilhant es e vibrant es, reproduzindo objetos do cotidiano em tamanho consideravelmente grande, transformando o real em hiper-real. Mas ao mesmo tempo que produzia a crítica, a Pop Art se apoiava e
    • necessitava dos objetivos de consumo, nos quais se inspirava e muitas vezes o A obra de Andy Warhol expunha uma visão irônica da cultura de massa. No Brasil, próprio aumento do consumo, como aconteceu por exemplo, com as Sopas seu espírito foi subvertido, pois, nosso pop usou da mesma linguagem, mas Campbell, de Andy Warhol, um dos principais artistas da Pop Art. Além disso, muito transformou-a em instrumento de denúncia política e social. do que era considerado brega, virou moda, e já que tanto o gosto, como a arte tem um determinado valor e significado conforme o contexto histórico em que se realiza, a Pop Art proporcionou a transformação do que era considerado vulgar, em refinado, e aproximou a arte das massas, desmitificando, já que se utilizava de objetos próprios delas, a arte para poucos. Principais Artistas: Robert Rauschenberg (1925) Depois das séries de superfícies brancas ou pretas reforç adas com jornal amassado do início da década de 1950, Rauschenberg criou as pinturas "combinadas", com garrafas de Coca -Cola, embalagens de produtos industrializados e pássaros empalhados. Por volta de 1962, adotou a técnica de impressão em silk -screen para aplicar imagens fotográficas a grandes extens ões da tela e unificava a composição por meio de grossas pinceladas de tinta. Esses trabalhos tiveram como temas episódios da história americana moderna e da cultura popular. Roy Lichtenstein (1923-1997). Seu interesse pelas histórias em quadrinhos como tema art ístico começou provavelmente com uma pintura do camundongo Mickey, que realizou em 1960 para os filhos. Em seus quadros a óleo e tinta acrílica, ampliou as características das histórias em quadrinhos e dos anúncios comerciais, e reproduziu a mão, com fidelidade, os procedimentos gráficos. Empregou, por exemplo, uma técnica pontilhista para simular os pontos reticulados das historietas. Cores brilhantes, planas e limitadas, delineadas por um traç o negro, contribuíam para o intenso impacto visual. Com essas obras, o artista pretendia oferecer uma reflexão sobre a linguagem e as formas art ísticas. Seus quadros, des vinculados do contexto de uma história, aparecem como imagens frias, intelectuais, símbolos ambíguos do mundo moderno. O resultado é a combinação de arte comercial e abstração. Andy Warhol (1927-1987). Ele foi figura mais conhecida e mais controvertida do pop art, Warhol mostrou sua concepção da produção mecânica da imagem em substituição ao trabalho manual numa série de retratos de ídolos da música popular e do cinema, como Elvis Presley e Marilyn Monroe. Warhol entendia as personalidades públicas como figuras impessoais e vazias, apesar da ascensão social e da celebridade. Da mesma forma, e usando sobretudo a técnica de serigrafia, destacou a impessoalidade do objeto produzido em massa para o consumo, como garrafas de Coca-Cola, as latas de sopa Campbell, automóveis, crucifixos e dinheiro. Produziu filmes e discos de um grupo musical, incentivou o trabalho de outros artistas e uma revista mensal. NO BRASIL A década de 60 foi de grande efervescência para as artes plásticas no pais. Os artistas brasileiros também assimilaram os expedientes da pop art como o uso das impressões em silkscreen e as referências aos gibis. Dentre os principais artistas estão Duke Lee, Baravelli, Fajardo, Nasser, Resende, De Tozzi, Aguilar e Antonio Henrique Amaral.