ENPO - RMAN: Vilão ou Heroí?
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Like this? Share it with your network

Share
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Be the first to comment
No Downloads

Views

Total Views
5,839
On Slideshare
5,323
From Embeds
516
Number of Embeds
6

Actions

Shares
Downloads
173
Comments
0
Likes
1

Embeds 516

http://www.rodrigoalmeida.net 456
http://blog.rodrigoalmeida.net 34
http://www.linkedin.com 16
https://www.linkedin.com 7
http://www.slideshare.net 2
http://www.lmodules.com 1

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
    No notes for slide
  • Apresentação: RMAN, Vilão ou Herói? Autor: Rodrigo Almeida E-mail: dbarodrigo@gmail.com Blog: http://rodrigoalmeida.profissionaloracle.com.br Website: www.rodrigoalmeida.net
  • Agenda ===== O que nós iremos conhecer hoje na apresentação: Visão geral sobre o aplicativo RMAN (Recovery Manager) Arquitetura Backup Recover Técnicas avançadas de recuperação Recursos avançados
  • Agenda ===== O que nós iremos conhecer hoje na apresentação: Visão geral sobre o aplicativo RMAN (Recovery Manager) Arquitetura Backup Recover Técnicas avançadas de recuperação Recursos avançados
  • Agenda ===== O que nós iremos conhecer hoje na apresentação: Visão geral sobre o aplicativo RMAN (Recovery Manager) Arquitetura Backup Recover Técnicas avançadas de recuperação Recursos avançados
  • Agenda ===== O que nós iremos conhecer hoje na apresentação: Visão geral sobre o aplicativo RMAN (Recovery Manager) Arquitetura Backup Recover Técnicas avançadas de recuperação Recursos avançados
  • Agenda ===== O que nós iremos conhecer hoje na apresentação: Visão geral sobre o aplicativo RMAN (Recovery Manager) Arquitetura Backup Recover Técnicas avançadas de recuperação Recursos avançados
  • Agenda ===== O que nós iremos conhecer hoje na apresentação: Visão geral sobre o aplicativo RMAN (Recovery Manager) Arquitetura Backup Recover Técnicas avançadas de recuperação Recursos avançados
  • Agenda ===== O que nós iremos conhecer hoje na apresentação: Visão geral sobre o aplicativo RMAN (Recovery Manager) Arquitetura Backup Recover Técnicas avançadas de recuperação Recursos avançados
  • Agenda ===== O que nós iremos conhecer hoje na apresentação: Visão geral sobre o aplicativo RMAN (Recovery Manager) Arquitetura Backup Recover Técnicas avançadas de recuperação Recursos avançados

Transcript

  • 1. RMAN : Vilão ou Herói? Rodrigo Almeida [email_address] http://rodrigoalmeida.profissionaloracle.com.br
  • 2.
    • Visão geral
    • Arquitetura
    • Catálogo de Recuperação
    • Backup & Recover em NOARCHIVELOG
    • Backup & Recover em ARCHIVELOG
    • Perguntas & Dúvidas
    • Referência & Contatos
    Agenda
  • 3.
    • Visão Geral
  • 4.
    • Utilitário Oracle utilizado para backup, restore e recover de arquivos do banco de dados.
    • Aplicação escrita em PRO*C que traduz os comandos para chamadas de PL/SQL.
    • Interface por linha de comando ou GUI.
    • Indiferente sistema operacional.
    • Fornece suporte MML ( Media Management Library ) para os principais fabricantes.
    Visão Geral Sobre o Recovery Manager (RMAN)
  • 5.
    • Ferramenta gratuita e tem suporte da Oracle.
    • Pode trabalhar com ou sem catálogo de recuperação.
    • Automação para as tarefas de backup, restore e recover.
    • Realiza backup por componente.
    • Oferece compressão do backup.
    • Recursos para backups incrementais.
    • Pode trabalhar com o banco de dados em NOARCHIVELOG e ARCHIVELOG.
    • Possui validação e preview do backup feito, sem afetar a produção.
    • Fornece recurso para criptografia do backup.
    • Traz mais gerenciamento, facilidade e flexibilidade ao DBA.
    Visão Geral Por que usar o RMAN?
  • 6.
    • Control File
    • Server Parameter File (SPFILE)
    • Datafile
    • Tablespace
    • Archive Logs
    • Flash Recovery Area (FRA)
    • Outros backupsets gerados pelo RMAN.
    Visão Geral O que pode ser feito de backup? O que NÃO pode ser feito de backup?
    • Arquivo de parâmetros (INIT.ORA)
    • Arquivos de REDO LOGs.
    • Binários do Oracle, como: exp.exe, imp.exe, rman.exe e etc.
    • Arquivo de Senhas
  • 7.
    • Implementação de COLD e HOT Backups.
    • Catálogo de recuperação.
    • Duplicate Database.
    • Transportable Tablespace.
    • Cross-Platform Database.
    • Integração com FRA (Flash Recovery Area).
    • TSPITR - Tablespace Point-in-Time Recovery.
    • Migração para ambiente ASM.
    • BMR – Block Media Recovery.
    • Stand-by Database
    Visão Geral Recursos que o RMAN pode lhe oferecer!
  • 8.
    • Toda conexão com RMAN deve ser DEDICADA, ambiente MTS.
    • Verificar a Matriz de Compatibilidade.
    • Privilégios de SYSDBA aos usuários.
    • Paralelismo somente na versão Enterprise .
    • Recursos de Infra-Estrutura, como disco e fita.
    • Sempre possuir em mãos o DBID do banco de dados alvo.
    Visão Geral Alerta! Os cuidados que devemos ter ao implementar o RMAN ao nosso ambiente.
  • 9.
    • Arquitetura
  • 10. Arquitetura Os conceitos básicos da arquitetura do RMAN: Backup Set Piece Arquivos físicos escritos em disco ou fita pelos canais. Backup Sets
    • Consiste em um ou mais backup set pieces.
    • Cada canal alocado cria um backup set.
    Canal (Channel)
    • Um processo servidor do banco de dados.
    • Um ou mais canais podem ser alocados para as operações de backup
    • e recover.
    Snapshot Control file É uma imagem do control file que será utilizado pelo RMAN.
  • 11. Arquitetura Os componentes do RMAN: Executável Nomeado como rman, ele interage com o banco de dados alvo nas operações de backup e recover, e registra as operações no control file do banco de dados alvo e no catálogo de recuperação, se existir. RMAN Library File: recover.bsq Catálogo de Recuperação Repositório central para as informações de backup e recover de um banco de dados, recomendado ter um banco de dados próprio. Pacotes PL/SQL
    • DBMS_RCVMAN
    • DBMS_RCVCAT
    • DBMS_BACKUP_RECOVER
    Os pacotes são construídos diretamente no kernel do Oracle e podem ser acessados com o banco de dados alvo em qualquer estado, são eles:
  • 12. Arquitetura Os pacotes PL/SQL: DBMS_RCVMAN
    • Acessa o control file do banco de dados alvo.
    • Usado para operações de SET TIME.
    • Verifica os headers dos datafiles e informações de checkpoint.
    • Analisa o tamanho e localização dos datafiles.
    DBMS_RCVCAT
    • Utilizado junto com DBMS_RCVMAN para consultar e atualizar as informações no catálogo de recuperação.
    DBMS_BACKUP_RECOVER
    • Fornece as funcionalidades de backup e recover.
    • Cria as chamadas de sistema (RPC) para backup dos datafiles, archives e control file.
  • 13. Arquitetura ... Outros componentes importantes. MML – Media Management Layer
    • Responsável para realizar as operações de backup e recover diretamente para fita.
    • Fornece API de comunicação com os principais fabricantes de fita.
    • O Legato Single Server Version para backup diretamente do SO para fita.
    • O utilitário sbttest é feito especialmente para testar a comunicação da fita.
    OEM – Oracle Enterprise Manager
    • Interface gráfica para trabalhar com RMAN.
    • Suporte a schedules de backup e enviar as notificações por e-mail.
    FRA – Flash Recovery Area e Instância Auxiliar (opcionais)
    • Funcionalidades exclusivas do Oracle Database 10g.
    • O FRA é uma área em disco ou ASM para armazenar os arquivos gerados pelo RMAN, e no 10g, a instância auxiliar é criado automaticamente.
  • 14. Arquitetura
  • 15.
    • Catálogo de Recuperação
    • (Recovery Catalog)
  • 16. Catálogo Recuperação Sobre o Catálogo de Recuperação . Vantagens É um componente opcional do RMAN que armazena informações históricas de backup, que trabalha em sincronia com o control file, e de forma mais simples fornece soluções e relatórios ao DBA. Desvantagens
    • Centralização de informação.
    • Flexibilidade em cenários de Recover.
    • Relatórios dos backups.
    • Scripts RMAN armazenados.
    • Trabalhar com encarnações.
    • Histórico dos backups.
    • Mais uma base para administração.
    • Problemas de compatibilidade.
    • Scripts automatizados não são executados se o catálogo estiver offline.
  • 17. Catálogo Recuperação Recomendações O catálogo de recuperação deve ter um banco de dados próprio. Informações sobre o banco de dados Tablespace Tamanho Inicial ---------------------------------------------------- -------------------------------------------------- SYSTEM 90 MB TEMP 10 MB UNDO 5 MB RMAN 15 MB por banco de dados registrado ONLINE REDO LOGS 1 MB por arquivo de redo log
  • 18. Catálogo Recuperação Criando o Recovery Catalog Owner
  • 19. Catálogo Recuperação Criando o Catálogo de Recuperação
  • 20. Catálogo Recuperação Criando o Usuário administrativo no banco de dados alvo
  • 21. Catálogo Recuperação ... problemas que podemos encontrar no início . Falta do role SYSDBA para o usuário administrativo. Solução
    • Criar um arquivo de senha (ORAPWD Utility) à instância.
    • O parâmetro remote_password_login = EXCLUSIVE
    • Atribuir a role SYSDBA ao usuário.
  • 22. Catálogo Recuperação Registrando o banco de dados alvo
  • 23. Catálogo Recuperação Configurações básicas do RMAN para o banco de dados.
  • 24. Catálogo Recuperação Políticas de Retenção Recovery Window Backup Retention Policy Essa política consiste na quantidade de dias torna consistente uma operação de recuperação da base.
  • 25. Catálogo Recuperação Políticas de Retenção Backup Redundancy Backup Retention Policy Com essa política o Oracle mantém X números de backups do banco de dados disponível para recuperação.
  • 26. Catálogo Recuperação Scripts Armazenados Permite ao DBA criar scripts de backup e recover armazenados no catálogo.
  • 27.
    • Backup & Recover
    • NOARCHIVELOG
  • 28. NOARCHIVELOG Banco de dados no modo NOARCHIVELOG Se um banco de dados está no modo NOARCHIVELOG, os arquivos de online redo logs serão reescritos e as informações sobre as transações são perdidas. Vantagens Desvantagens
    • Não cria Stand-by database.
    • Não permite TSPITR.
    • Não realiza Media Recovery
    • Não permite BMR
    • Faz somente Instance Recovery.
    • Excelente para ambientes de Teste.
    • Sem problemas de ARCHIVE ERROR.
    • Também faz backup incremental.
    Recomendação! Sempre trabalhar com COLD BACKUPS.
  • 29. NOARCHIVELOG Backup Full - Cold Backup
  • 30. NOARCHIVELOG Cenário de Recuperação Perda total do hardware e será necessário a recuperação completa do banco de dados em ambiente MS Windows. Passos
    • Criação do Serviço Oracle no Windows.
    • Restauração do Spfile.
    • Restauração do Control file.
    • Restauração e Recuperação completa do banco de dados.
    Possíveis Problemas! No momento da recuperação, ocorrer problemas de encarnação.
  • 31. NOARCHIVELOG Primeiro Passo Criação do serviço no Windows e o DBID da base desejada. ... por isso a importância do DBID em mãos!
  • 32. NOARCHIVELOG Segundo Passo Restauração do spfile original da instância. Outras opções de restauração do spfile
    • restore spfile from autobackup;
    • restore spfile to ‘C:spfileENPO.ora’ from autobackup;
    • restore spfile to pfile ‘C:initENPO.ora’;
  • 33. NOARCHIVELOG Terceiro Passo Restauração do Control file Processos
    • Shutdown immediate.
    • Startup nomount.
    • Restauração do Control file.
    Importante! A restauração do control file vai para seu caminho original da instância, a partir do spfile.
  • 34. NOARCHIVELOG Quarto Passo Restauração e recuperação completa do banco de dados. Observação!
    • O comando recover database com a opção NOREDO .
    • Será gerado uma nova encarnação lógica para o banco de dados.
  • 35. NOARCHIVELOG ... Possível problema! Após a segunda recuperação do banco de dados usando o catálogo de recuperação será necessário reiniciar a encarnação manualmente.
  • 36. NOARCHIVELOG Solução. Utilizar o comando reset database to incarnation N , onde N é o valor na coluna Chave Inc gerado pelo list incarnation of database para uma encarnação posterior da atual. ... agora é só prosseguir com a recuperação ...
  • 37.
    • Backup & Recover
    • ARCHIVELOG
  • 38. ARCHIVELOG Banco de dados no modo ARCHIVELOG Se um banco de dados está no modo ARCHIVELOG, os arquivos de online redo logs serão gravados a cada switch dos redo logs, gerando os archives. Deste modo, permite qualquer tipo de recuperação do banco de dados. Vantagens Desvantagens
    • Problemas de ARCHIVE ERROR.
    • Problemas de recuperação de perder
    • alguma sequência dos archives.
    • Habilita qualquer tipo de backup e
    • recuperação.
    • BMR – Block Media Recovery.
    • Recuperação baseada no Tempo.
    • Recursos avançados do RMAN.
    • FRA - Flashback Recovery Area.
  • 39. ARCHIVELOG Quais os tipos de backups existentes?
    • Estratégias de COLD e HOT backup.
    • Backup por tablespace e datafile.
    • Backup do control file e spfile.
    • Backup do archive logs.
    Outras vantagens do backup com RMAN.
    • Proxy backup
    • Image backup
    • Backup do Flashback online logs.
    • Backup dos Backups sets.
    • Utilizar backup comprimido.
    • Limitar o tamanho do backup set ou backup set piece gerado.
    • Limitar o impacto do backup.
    • Permitir backup de banco de dados corrompido.
    • Permitir backup de read-only tablespaces.
    • Realizar o split do backup em vários discos.
    • Monitorar em tempo real as operações de backup.
  • 40. ARCHIVELOG Backups Incrementais O RMAN permite à você realizar backups apenas dos blocos de dados que foram alterados desde o seu último backup incremental, trazendo benefícios como:
    • Menos backup em disco ou fita.
    • Requer menos banda de rede para o tráfego de backup.
    • Backups mais rápidos.
    • Oferece dois tipos de backups incrementais: Diferencial e Cumulativo .
    • Trabalha com algoritmo baseado em níveis de backup.
    • Maior performance no backup com Block Change Tracking habilitado.
    • Suporte a backup comprimido em qualquer nível.
    Lembrete!
    • Não é possível realizar backup incremental de archives, control file ou
    • backup sets.
    • Toda estratégia de backup incremental deve possuir um backup base, nível 0.
  • 41. ARCHIVELOG Backups Base È o backup necessário para realizar os posteriores backups incrementais, sempre realizado em incremental level 0 , onde faz o backup de todos os blocos de dados. Importante! Não utilize backup full database para realizar as estratégias de backups incrementais.
  • 42. ARCHIVELOG Backups Diferencial É a opção padrão do RMAN, o backup diferencial realiza o backup de todos os blocos modificados desde seu último backup N ou inferior.
  • 43. ARCHIVELOG Exemplo de backup Diferencial ... o nível máximo de backup é o nível 4 ...
  • 44. ARCHIVELOG Backups Cumulativo Essa opção realiza o backup dos blocos modificados desde seu backup N-1 ou inferior, e é necessário utilizar a palavra chave cumulative no comando backup.
  • 45. ARCHIVELOG Exemplo de backup Cumulativo ... não existe backup incremental inferior ao nível 0 ...
  • 46. ARCHIVELOG Block Change Tracking Esse recurso faz o RMAN apenas copiar os blocos de dados modificados de forma mais rápida e diminuir o tamanho do backup incremental, melhora em muito a performance do backup. Se seu banco de dados utiliza OMF (Oracle Managed Files), o arquivo de tracking é criado automaticamente. Lembrete!
  • 47. ARCHIVELOG Backup com compressão Por padrão, o RMAN utilizar o algoritmo chamado BZIP2 para realizar a compressão dos seus backup sets, que pode chegar a reduzir até 70% o tamanho do seu backup.
  • 48. ARCHIVELOG Limitando o impacto do backup 1. Limitando o tempo de execução do backup. 2. Limitando a carga de I/O no banco de dados.
  • 49. ARCHIVELOG Limitando o tamanho do backup set
    • Limitando o tamanho de um individual backup set para 600M.
    Realizando backup de read-only, offline e inaccessible datafiles
  • 50. ARCHIVELOG Backup por tablespace Backup com criptografia
  • 51. ARCHIVELOG Backup por datafile Backup de novos datafiles no banco de dados
  • 52. ARCHIVELOG Backup dos archives log Validando o seu backup físico e lógico
  • 53. ARCHIVELOG Restore e Recover As opções que o modo ARCHIVELOG pode lhe oferecer para recuperação:
    • Time-Based Recovery
    • Permite a recuperação do banco de dados de forma consistente até um específico
    • período do tempo.
    • SCN-Based Recovery
    • Recuperação do banco de dados até um específico SCN ( System Change Number ).
    • Log Sequence-Based Recovery
    • Permite realizar a recuperação até um específico archive log.
    O RMAN não suporta Cancel-Based Recovery , deverá utilizar o SQL*PLUS. Importante!
  • 54. ARCHIVELOG Recuperação do banco baseado em específico ARCHIVE LOG Recuperação da tablespace GPO
  • 55. ARCHIVELOG Recuperação do datafile
  • 56. ARCHIVELOG Recuperação do banco de dados em outro caminho físico Levando em consideração que seu spfile e control file estão intactos.
  • 57. ARCHIVELOG BMR – Block Media Recovery Após o comando validate database , se existir blocos corrompidos, será populada a view v$database_block_corruption e v$backup_corruption, a correção dos blocos corrompidos será de forma online. SQL> select * from v$database_block_corruption; FILE# BLOCK# BLOCKS CORRUPTION_CHANGE# CORRUPTIO ------------ ---------------- --------------- ------------------------------------ ------------------- 55 18540 1 0 CORRUPT 63 149068 1 0 CORRUPT 63 149084 1 0 CORRUPT 137 231076 1 0 CORRUPT 58 14016 1 0 CORRUPT 76 298788 1 0 CORRUPT
  • 58. ARCHIVELOG Restore Preview Verifica qual backup set o RMAN irá utilizar para realizar uma operação de recover. Restore database validate Consegue fornecer a informação se seu backup é realmente recuperável.
  • 59. ARCHIVELOG Outras opções de recuperação. TSPITR – Tablespace Point-in-Time Recovery Utilizado para realizar recuperação de específicos objetos, mais utilizado para recuperar tabelas sem afetar o ambiente de produção. Cross-Platform Database Permite realizar um backup em um determinado ambiente e efetuar a sua recuperação em outro ambiente, migrando de plataforma. Duplicate Database Fornece a possibilidade de realizar uma réplica do banco de dados desejado, podendo replicar no mesmo servidor ou numa máquina remota.
  • 60.
    • Perguntas & Dúvidas
  • 61.
    • Referências & Contatos
  • 62. REFERÊNCIAS Livro: Oracle Database 10g: RMAN Backup & Recover Autores: Matthew Hart e Robert Freeman Documento: Oracle Database Backup & Recover Basics Contatos E-Mail: [email_address] Blog: http://www.rodrigoalmeida.net/blog Fonte: OTN (Oracle Technology Network) – http://otn.oracle.com Documento: Oracle Database Backup & Recover Advanced User Guide Fonte: OTN (Oracle Technology Network) – http://otn.oracle.com