Davi Felipe Russi, davirussi@inf.ufsm.brAndrea Schwertner Charão, andrea@inf.ufsm.br              Universidade Federal de ...
Haskell é uma linguagem que é comumenteusada no ensino do paradigma funcional.Ambientes de Desenvolvimento Integrados(IDEs...
Alunos da graduação tem dificuldades com oaprendizado da linguagem funcional Haskell.Erros iniciais como de sintaxe e lógi...
Conhecer os Ambientes de DesenvolvimentoIntegrado disponíveis para Linguagem deProgramação Haskell.Analisar seus recursos ...
O uso de IDEs no ensino de linguagens deprogramação é um assunto bastanteexplorado.De forma geral, entende-se que este tip...
Existem, algumas IDEs que foram criadas como propósito do ensino como: BlueJ (Kölling etal., 2003), Greenfoot (Henriksen &...
Em relação a linguagem Haskell, existiu umtrabalho visando este mesmo propósito oHEAT (Ashton et al., 2005). Mas, de acord...
Levantamento de IDEs disponíveis.Elaboração de uma lista com 6 ambientes.
A análise iniciou pela leitura dadocumentação.Experimentação das mesmas.As observações de cada ferramenta foramreunidas e ...
Disciplina: Paradigmas de Programação(UFSM)É teórico-prática de 4 horas/semanais (3ºsemestre)Utiliza-se a linguagem Haskel...
Alguns alunos tinham problemas como:esquecer de carregar o programa modificadono interpretador.Escolha do IDE Eclipse com ...
Turma de 30 alunos com 15 horas aulasteórico-práticas sobre linguagem funcional eHaskell.Em uma aula foi utilizado a combi...
As opiniões eram dadas verbalmente duranteas aulas práticas e então registradas peloprofessor.Formulário online onde os al...
Os alunos apresentaram maior facilidade como ciclo edição, e testes dos programas.Alguns alunos comentaram que preferemusa...
Outros comentaram que a experiência foipositiva já que o Eclipse é uma ferramentapopular para o desenvolvimento C, C++ eJa...
Alguns aluno apresentaram dificuldades nainstalação completa da IDE. Alguns computadores do laboratório tambémapresentaram...
Desenvolvimento de documentação específicapara cada uma das IDEs analisadas.Geração da tabela comparando alguns dosaspecto...
ALLEN, E.; CARTWRIGHT, R.; STOLER, B. DrJava: a lightweight pedagogicenvironment for Java. In: SIGCSE 02: SIGCSE technical...
HUGUES, J. Why Functional Programming Matters.Computer Journal v.32, n.2, p. 98-207, 1989.          Journal.JONES, S. P. H...
Perguntas?
Haskell
Haskell
Haskell
Haskell
Haskell
Haskell
Upcoming SlideShare
Loading in …5
×

Haskell

270 views

Published on

0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total views
270
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
1
Actions
Shares
0
Downloads
3
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Haskell

  1. 1. Davi Felipe Russi, davirussi@inf.ufsm.brAndrea Schwertner Charão, andrea@inf.ufsm.br Universidade Federal de Santa Maria
  2. 2. Haskell é uma linguagem que é comumenteusada no ensino do paradigma funcional.Ambientes de Desenvolvimento Integrados(IDEs) facilitam a programação de aplicativos.
  3. 3. Alunos da graduação tem dificuldades com oaprendizado da linguagem funcional Haskell.Erros iniciais como de sintaxe e lógica podemser minimizados com uso de IDEs.
  4. 4. Conhecer os Ambientes de DesenvolvimentoIntegrado disponíveis para Linguagem deProgramação Haskell.Analisar seus recursos e avaliarexperimentalmente suas característicasDefinir a melhor IDE para o ensino-aprendizagem.
  5. 5. O uso de IDEs no ensino de linguagens deprogramação é um assunto bastanteexplorado.De forma geral, entende-se que este tipo deferramenta possa trazer vantagens para oaluno que está iniciando o aprendizado deuma nova linguagem de programação (Pearset al., 2007; Caspersen, 2007).
  6. 6. Existem, algumas IDEs que foram criadas como propósito do ensino como: BlueJ (Kölling etal., 2003), Greenfoot (Henriksen & Kölling,2004) e DrJava (Allen, Cartwright & Stoler,2002) para linguagem Java.
  7. 7. Em relação a linguagem Haskell, existiu umtrabalho visando este mesmo propósito oHEAT (Ashton et al., 2005). Mas, de acordocom os autores apresentava problemas defuncionamento.
  8. 8. Levantamento de IDEs disponíveis.Elaboração de uma lista com 6 ambientes.
  9. 9. A análise iniciou pela leitura dadocumentação.Experimentação das mesmas.As observações de cada ferramenta foramreunidas e sistematizadas em documentospara referência.Aplicação da IDE mais completa em sala deaula
  10. 10. Disciplina: Paradigmas de Programação(UFSM)É teórico-prática de 4 horas/semanais (3ºsemestre)Utiliza-se a linguagem Haskell para o ensinodo paradigma funcional.Interpretador (GHC ou HUGS) mais editor detexto. +
  11. 11. Alguns alunos tinham problemas como:esquecer de carregar o programa modificadono interpretador.Escolha do IDE Eclipse com seu plugin paraHaskell (EclipseFP).Reunir opiniões e observações sobre o seuuso durante a disciplina de graduação.
  12. 12. Turma de 30 alunos com 15 horas aulasteórico-práticas sobre linguagem funcional eHaskell.Em uma aula foi utilizado a combinaçãointerpretador mais editorEm seis aulas o Eclipse com o pluginEclipseFP
  13. 13. As opiniões eram dadas verbalmente duranteas aulas práticas e então registradas peloprofessor.Formulário online onde os alunos podiam darsua opinião anonimamente: Questões sobre IDEs geral Questões sobre o Eclipse Opiniões e sugestões.
  14. 14. Os alunos apresentaram maior facilidade como ciclo edição, e testes dos programas.Alguns alunos comentaram que preferemusar IDE por causa da maior variedade derecursos.Vários alunos registraram que o uso da IDEajudou a evoluir na programação em Haskell,o que corrobora com a hipótese inicial.
  15. 15. Outros comentaram que a experiência foipositiva já que o Eclipse é uma ferramentapopular para o desenvolvimento C, C++ eJava. Acredita-se que essa popularidade é maisuma motivação para o aprendizado dalinguagem Haskell.
  16. 16. Alguns aluno apresentaram dificuldades nainstalação completa da IDE. Alguns computadores do laboratório tambémapresentaram a ferramenta parcialmenteinstalada. (sem realce de sintaxe e ajudarápida) Este fato acabou desmotivando alguns alunosque usaram a combinação editor maisinterpretador.
  17. 17. Desenvolvimento de documentação específicapara cada uma das IDEs analisadas.Geração da tabela comparando alguns dosaspectos mais importantes de cada IDEResultados positivos do estudo de caso.
  18. 18. ALLEN, E.; CARTWRIGHT, R.; STOLER, B. DrJava: a lightweight pedagogicenvironment for Java. In: SIGCSE 02: SIGCSE technical symposium oncomputer science education, 33, 2002, Cincinnati, USA. Anais. ACM, education2002, p. 137-141.ASHTON, D.; OLIVE, C.; TRAVERS, J.; WHEST, L. HEAT – A Beginners IDE Beginnersfor Haskell Technical Report. Canterbury: University of Kent, 2005. Haskell.CASPERSEN, M. E. Educating Novices in The Skills of Programming Programming.Aarhus, Denmark: University of Aarhus, 2007. 323 p. Tese deDoutorado.HENRIKSEN, P.; KÖLLING, M. Greenfoot: combining object visualisationwith interaction. In: OOPSLA 04: ACM SIGPLAN conference on Object- Object-oriented programming systems, languages, and applications, 19, 2004, languages, applicationsVancouver, Canada. Anais. ACM, 2004, pp. 73-82.
  19. 19. HUGUES, J. Why Functional Programming Matters.Computer Journal v.32, n.2, p. 98-207, 1989. Journal.JONES, S. P. Haskell 98 Language and Libraries – TheRevised Report. 2002. Disponível em:<http://www.haskell.org/onlinereport/>. Acesso em:Outubro/2011.KÖLLING, M., QUIG, B., PATTERSON, A.; ROSENBERG, J., TheBlueJ system and its pedagogy, Journal of ComputerScience Education v.13, n.4, p. 249-268, 2003. Education,PEARS, A.; SEIDMAN, S.; MALMI, L.; MANNILA, L.; ADAMS,E.; BENNEDSEN, J.; DEVLIN, M.; PATERSON, J. A survey ofliterature on the teaching of introductory programming.SIGCSE Bull v.39, n.4, p. 204-223, 2007. Bull.
  20. 20. Perguntas?

×